Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 33
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
2.
Cien Saude Colet ; 23(11): 3597-3607, 2018 Nov.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-30427433

RESUMO

This study aims to analyze intimate partner violence from the gender symmetry and asymmetry concepts. Seventy-nine papers were selected for analysis, and most were published in the 2006-2014 period (78.5%). The fields of journals that addressed the subject were psychology (32.9%) followed by public health (27.9%) and nursing (27.6%). Of the researchers, 46.8% work with the feminist theoretical line discourse, whose gender approach is asymmetrical. They mostly produce qualitative research with a sample consisting of women only (81.1%), and 78.3% collected data from violence victims' support services. When looking at the characteristics of the studies conducted by researchers from the theoretical line of family sociologists who advocate gender symmetry (25.3%), qualitative and quantitative approaches were used in similar proportions. Bidirectional violence was identified in 80% of this research. We noted a strong leadership of the feminist theoretical line, which was identified in the discourses of the researchers. We stress the relevance of the discussion of the data with different theoretical frameworks, since analysis in isolation, regardless of the field, runs the risk of being biased and thus weaken the results.


Assuntos
Violência por Parceiro Íntimo/estatística & dados numéricos , Projetos de Pesquisa , Pesquisa/estatística & dados numéricos , Brasil , Feminino , Humanos , Masculino , Pesquisa Qualitativa , Pesquisa/organização & administração , Fatores Sexuais
3.
Rev Salud Publica (Bogota) ; 20(1): 132-137, 2018.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-30183896

RESUMO

This report aims to describe the experience of tutoring process in distance learning of the Multidisciplinary Specialization Course in Primary Care in Brazil, in the states of Santa Catarina and Paraná. Course participants were physicians, dentists and nurses included in the "Program for the Valorization of Primary Health Care" and the "More Doctors Program in Brazil", a total of 1 600 professionals. The course was structured from three theoretical axes and pedagogical mediation conducted by a team of tutoring. . It was adopted problematization methodology, developed from a critical view of reality in the teaching and learning process. The tutors worked in pedagogical orientation, supporting use of media and technology and evaluation of educational activities in the course. The students evaluated positively the didactic and the course design and performance of the tutors. One hopes that this experience can be seen as a possibility to boost other experiences in health education.


Assuntos
Educação a Distância/métodos , Educação Médica Continuada/métodos , Atenção Primária à Saúde , Brasil , Humanos
4.
Epidemiol Serv Saude ; 27(1): e20171493, 2018 02 01.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-29412348

RESUMO

OBJECTIVE: to describe the quality of records on cases of sexual violence against women, reported in the Information System for Notifiable Diseases (Sinan), in Santa Catarina State, Brazil, from 2008 to 2013. METHODS: normative assessment with data from records of sexual violence cases against women (≥10 years old); data quality was described according to the dimensions 'non-duplicity' (acceptable when >95%), 'completeness' (good when >75%), and 'consistency' (excellent when >90.0%) of information. RESULTS: 2,010 cases of sexual violence against women were studied, after the exclusion of four duplicate records; the percentage of non-duplicity was 99.9% (acceptable); of completeness was 93.3% (good) and of consistency was 98.9% (excellent). CONCLUSION: the results presented point out the usefulness of Sinan as a source of information for the surveillance of sexual violence against women and for planning actions to tackle this type of aggression.


Assuntos
Confiabilidade dos Dados , Sistemas de Informação/normas , Registros/normas , Delitos Sexuais/estatística & dados numéricos , Adolescente , Brasil/epidemiologia , Criança , Feminino , Humanos , Sistemas de Informação/estatística & dados numéricos , Registros/estatística & dados numéricos , Adulto Jovem
5.
Epidemiol. serv. saúde ; 27(1): e20171493, 2018. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-953372

RESUMO

Objetivo: descrever a qualidade dos registros de casos de violência sexual contra a mulher notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) em Santa Catarina, Brasil, de 2008 a 2013. Métodos: avaliação normativa, com dados dos registros de casos de violência sexual contra a mulher (≥10 anos de idade); a qualidade dos dados foi descrita de acordo com as dimensões 'não duplicidade' (aceitável quando >95%), 'completitude' (boa quando >75%) e 'consistência' (excelente quando >90,0%) da informação. Resultados: foram estudados 2.010 registros de casos de violência sexual contra mulheres, após a exclusão de quatro registros duplicados; o percentual de não duplicidade foi de 99,9% (aceitável), a completitude foi de 93,3% (boa), e a consistência, de 98,9% (excelente). Conclusão: os resultados apresentados apontam a utilidade do Sinan como fonte de informações para a vigilância da violência sexual contra a mulher e planejamento de ações de enfrentamento dessa agressão.


Objetivo: describir la calidad de los registros de casos de violencia sexual contra la mujer, notificados en el Sistema de Información de Agravios de Notificación (Sinan), en Santa Catarina, Brasil, de 2008 a 2013. Métodos: evaluación normativa con datos de los registros de casos de violencia sexual contra la mujer (≥10 años de edad); la calidad de los datos se describe con las dimensiones 'no duplicidad' (aceptable cuando >95%), 'completitud' (buena cuando >75%) y 'consistencia' (excelente cuando >90,0%) de la información. Resultados: se estudiaron 2.010 registros de casos de violencia sexual contra mujeres, tras la exclusión de cuatro registros duplicados; el porcentaje de no duplicidad fue del 99,9% (aceptable); la completitud fue 93,3% (buena) y la consistencia 98,9% (excelente). Conclusión: los resultados presentados muestran la utilidad del Sinan como fuente de información para la vigilancia de violencia sexual contra la mujer y planificación de acciones de enfrentamiento a esa agresión.


Objective: to describe the quality of records on cases of sexual violence against women, reported in the Information System for Notifiable Diseases (Sinan), in Santa Catarina State, Brazil, from 2008 to 2013. Methods: normative assessment with data from records of sexual violence cases against women (≥10 years old); data quality was described according to the dimensions 'non-duplicity' (acceptable when >95%), 'completeness' (good when >75%), and 'consistency' (excellent when >90.0%) of information. Results: 2,010 cases of sexual violence against women were studied, after the exclusion of four duplicate records; the percentage of non-duplicity was 99.9% (acceptable); of completeness was 93.3% (good) and of consistency was 98.9% (excellent). Conclusion: the results presented point out the usefulness of Sinan as a source of information for the surveillance of sexual violence against women and for planning actions to tackle this type of aggression.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Delitos Sexuais/estatística & dados numéricos , Mulheres , Adolescente , Notificação
6.
Ciênc. Saúde Colet ; 23(11): 3597-3607, Oct. 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-974719

RESUMO

Resumo O presente estudo tem como objetivo analisar a violência por parceiro íntimo a partir das concepções de simetria e assimetria de gênero. Foram selecionadas para análise 79 publicações, com maior predominância entre os anos de 2006 a 2014 (78,5%). As áreas de revistas que abordaram o tema foram a psicologia (32,9%), seguida pela saúde pública (27,9%) e enfermagem (27,6%). Dos pesquisadores, 46,8% trabalham com o discurso da linha teórica feminista, cuja abordagem de gênero é considerada assimétrica. Produzem em sua maioria pesquisas qualitativas com amostra composta apenas de mulheres (81,1%), enquanto que 78,3% coletaram os dados a partir dos serviços de apoio à vítima de violência. Quando se observam as características dos estudos realizados por pesquisadores da linha teórica dos sociólogos da família que defendem a simetria de gêneros (25,3%), as abordagens qualitativas e quantitativas foram utilizadas em semelhantes proporções. A violência bidirecional foi apontada em 80% destas pesquisas. Constatamos forte liderança da linha teórica feminista nos discursos dos pesquisadores. Destaca-se a importância da discussão dos dados com diversos referenciais teóricos, pois a análise isolada, por qualquer que seja a área, corre o risco de ser tendenciosa e, assim, fragilizar os resultados.


Abstract This study aims to analyze intimate partner violence from the gender symmetry and asymmetry concepts. Seventy-nine papers were selected for analysis, and most were published in the 2006-2014 period (78.5%). The fields of journals that addressed the subject were psychology (32.9%) followed by public health (27.9%) and nursing (27.6%). Of the researchers, 46.8% work with the feminist theoretical line discourse, whose gender approach is asymmetrical. They mostly produce qualitative research with a sample consisting of women only (81.1%), and 78.3% collected data from violence victims' support services. When looking at the characteristics of the studies conducted by researchers from the theoretical line of family sociologists who advocate gender symmetry (25.3%), qualitative and quantitative approaches were used in similar proportions. Bidirectional violence was identified in 80% of this research. We noted a strong leadership of the feminist theoretical line, which was identified in the discourses of the researchers. We stress the relevance of the discussion of the data with different theoretical frameworks, since analysis in isolation, regardless of the field, runs the risk of being biased and thus weaken the results.

7.
Rev Saude Publica ; 51: 104, 2017.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-29166443

RESUMO

OBJECTIVE: To describe the sample plan, operational aspects, and strategies used in the 2009/2010 and 2013/2014 EpiFloripa Aging Study. METHODS: The EpiFloripa Aging is a population-based longitudinal study with 1,705 older adults (60 years or more) living in the municipality of Florianópolis, State of Santa Catarina, Brazil, in 2009/2010 (baseline). The research was conducted with a face-to-face interviews, organized into blocks of identification, socioeconomic, mental health, health and life habits, global functionality, falls, physical activity, morbidities, use of health services, use of medications, food, oral health, and violence, evaluated in the first (2009/2010) and in the second wave (2013/2014). Additionally, in the second wave, we investigated the issue of discrimination and quality of life. RESULTS: The response rate of the first wave was 89.2% (n = 1,705). The baseline sample, with predominance of women (63.9%), was similar to the 2010 Census regarding age for women and slightly different for younger men. In the second wave, 1,197 participants were interviewed (response rate of 70.3%). Follow-up losses were only observed for the variable age group (p = 0.003), and predominantly for those aged 80 years or more. Mortality data linkage and active search for participants were used as a follow-up strategies. CONCLUSIONS: This study used strategies that were able to help locate the participants and maintain adherence, which ensured a good response rate during investigations.


Assuntos
Avaliação Geriátrica/métodos , Inquéritos Epidemiológicos/métodos , Envelhecimento Saudável/psicologia , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Brasil , Estudos de Coortes , Feminino , Seguimentos , Humanos , Expectativa de Vida , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Qualidade de Vida , Fatores Socioeconômicos
8.
Cad Saude Publica ; 33(6): e00002716, 2017 Jul 13.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-28724022

RESUMO

Sexual violence against women is a form of gender violence and both a severe human rights violation and public health problem. This ecological, descriptive, and temporal series study aims to analyze sexual violence against pre-adolescent, adolescent, and adult females in Santa Catarina State, Brazil, based on data from the Information System for Notifiable Diseases, in order to describe the characteristics of cases of sexual violence perpetrated against women, reported by health professionals from 2008 a 2013. A total of 15,508 cases of violence were reported, including 2,010 cases of sexual violence (12.9%). Cases of violence totaled 950 reports in the 10 to 14 year bracket (47.3%), 450 in the 15 to 19 year bracket (22.4%), and 610 (30.3%) in women 20 years or older (adults). Adolescent females suffered violence by a single aggressor, at home, at night, with vaginal penetration, and with greater tendency to repeated assault and pregnancy as a result. For females 10 to 14 and 15 to 19 years of age, the aggressors were unknown in 32.9% and 33.1% of the reports, respectively. Adult women were sexually assaulted either at home or on public byways, at night or in the early morning hours, by a single aggressor, with vaginal penetration in more than half of the cases, with more physical injuries, and with more subsequent suicide attempts. The information should contribute to awareness-raising of policymakers, health professionals, researchers, and health field professors concerning the importance of reporting violence in order to help develop interventions to prevent such violence against women.


Assuntos
Delitos Sexuais/estatística & dados numéricos , Adolescente , Distribuição por Idade , Brasil/epidemiologia , Criança , Abuso Sexual na Infância/estatística & dados numéricos , Feminino , Humanos , Masculino , Gravidez , Estupro/estatística & dados numéricos , Adulto Jovem
9.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-10593

RESUMO

Trata-se de um capítulo do livro "Experiências exitosas da Rede UNA-SUS". Consiste em um relato de experiência sobre a construção dos Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) realizada pelos alunos da Especialização Multiprofissional na Atenção Básica e sua relação com o contexto de trabalho. Desenvolveu-se uma análise documental dos TCCs produzidos pelos alunos, os quais eram médicos do Programa Mais Médicos para o Brasil. O estudo buscou apresentar e analisar as temáticas dos TCCs construídos pelos alunos/ profissionais dos estados do Paraná e Santa Catarina, realizado no formato de Projeto de Intervenção (PI), apresentando os seus processos de construção e os principais problemas de saúde abordados. Foram analisados os temas de 1.204 PIs, com auxílio do software ATLAS.ti 7.0. Identificaram-se dez grandes temas e 52 subtemas. O tema doenças crônicas representou a maioria dos trabalhos (68,2%), com destaque para a hipertensão arterial sistêmica (48,67%) e diabetes mellitus (8,06%). O curso possibilitou a intervenção nas principais questões de saúde da população atendida e contribuiu para qualificação dos profissionais em seus territórios.


Assuntos
Educação a Distância , Educação Continuada
10.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 33(6): e00002716, 2017. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-889684

RESUMO

Resumo: A violência sexual contra a mulher é uma violência de gênero, reconhecida como uma grave violação de direitos humanos e um problema de saúde pública. Este estudo ecológico, de caráter descritivo e de série temporal pretende analisar a violência sexual contra mulheres adolescentes e adultas, com base nas informações do Sistema de Informação de Agravos de Notificação, objetivando descrever as características dos casos de violência sexual perpetrada contra mulheres, notificados por profissionais de saúde nos anos de 2008 a 2013, em Santa Catarina, Brasil. Foram notificados 15.508 casos de violências sendo 2.010 sexuais (12,9%). Contra adolescentes foram 950 notificações para as de 10 a 14 anos (47,3%), 450 contra as de 15 a 19 (22,4%) e 610 notificações (30,3%) para mulheres de 20 anos e mais (adultas). As adolescentes sofreram violência por agressor único, no domicílio, à noite, com penetração vaginal, maior recorrência da agressão e gravidez. Para as adolescentes de 10 a 14 anos e de 15 a 19 os agressores eram desconhecidos em 32,9% e 33,1% das notificações. As adultas foram agredidas na residência, em via pública, à noite e madrugada, por agressor único, com penetração vaginal em mais da metade das violências notificadas, maior número de lesões físicas e tentativas de suicídio. Espera-se que as informações contribuam para a sensibilização de gestores, profissionais, acadêmicos e docentes da área da saúde quanto à importância da notificação de violências como subsídio para o desenvolvimento de ações de enfrentamento da violência sexual contra a mulher.


Abstract: Sexual violence against women is a form of gender violence and both a severe human rights violation and public health problem. This ecological, descriptive, and temporal series study aims to analyze sexual violence against pre-adolescent, adolescent, and adult females in Santa Catarina State, Brazil, based on data from the Information System for Notifiable Diseases, in order to describe the characteristics of cases of sexual violence perpetrated against women, reported by health professionals from 2008 a 2013. A total of 15,508 cases of violence were reported, including 2,010 cases of sexual violence (12.9%). Cases of violence totaled 950 reports in the 10 to 14 year bracket (47.3%), 450 in the 15 to 19 year bracket (22.4%), and 610 (30.3%) in women 20 years or older (adults). Adolescent females suffered violence by a single aggressor, at home, at night, with vaginal penetration, and with greater tendency to repeated assault and pregnancy as a result. For females 10 to 14 and 15 to 19 years of age, the aggressors were unknown in 32.9% and 33.1% of the reports, respectively. Adult women were sexually assaulted either at home or on public byways, at night or in the early morning hours, by a single aggressor, with vaginal penetration in more than half of the cases, with more physical injuries, and with more subsequent suicide attempts. The information should contribute to awareness-raising of policymakers, health professionals, researchers, and health field professors concerning the importance of reporting violence in order to help develop interventions to prevent such violence against women.


Resumen: La violencia sexual contra la mujer es una violencia de género, reconocida como una grave violación de derechos humanos y un problema de salud pública. Este estudio ecológico, de carácter descriptivo y de serie temporal pretende analizar la violencia sexual contra mujeres adolescentes y adultas, en base a la información del Sistema de Información de Enfermedades de Notificación obligatoria, con el objetivo de describir las características de los casos de violencia sexual perpetrada contra mujeres, notificados por profesionales de salud durante los años de 2008 a 2013, en Santa Catarina, Brasil. Se notificaron 15.508 casos de violencia, siendo 2.010 sexuales (12,9%). Contra adolescentes fueron 950 notificaciones, en el caso de las de 10 a 14 años (47,3%), 450 contra las de 15 a 19 años (22,4%) y 610 notificaciones (30,3%) en mujeres de 20 años y más (adultas). Las adolescentes sufrieron violencia por parte de un agresor único, en el domicilio, por la noche, con penetración vaginal, mayor recurrencia de agresión y embarazo. En las adolescentes de 10 a 14 años y de 15 a 19 los agresores eran desconocidos en un 32,9% y 33,1% de las notificaciones. Las adultas fueron agredidas en la residencia, en vía pública, por la noche y madrugada, por un agresor único, con penetración vaginal en más de la mitad de las agresiones notificadas, mayor número de lesiones físicas y tentativas de suicidio. Se espera que la información contribuya a la sensibilización de gestores, profesionales, académicos y docentes del área de salud, en cuanto a la importancia de la notificación de este tipo de violencia, así como ayudas para el desarrollo de acciones de combate a la violencia sexual contra la mujer.

11.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 33(6): e00002716, 2017. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-889699

RESUMO

Resumo: A violência sexual contra a mulher é uma violência de gênero, reconhecida como uma grave violação de direitos humanos e um problema de saúde pública. Este estudo ecológico, de caráter descritivo e de série temporal pretende analisar a violência sexual contra mulheres adolescentes e adultas, com base nas informações do Sistema de Informação de Agravos de Notificação, objetivando descrever as características dos casos de violência sexual perpetrada contra mulheres, notificados por profissionais de saúde nos anos de 2008 a 2013, em Santa Catarina, Brasil. Foram notificados 15.508 casos de violências sendo 2.010 sexuais (12,9%). Contra adolescentes foram 950 notificações para as de 10 a 14 anos (47,3%), 450 contra as de 15 a 19 (22,4%) e 610 notificações (30,3%) para mulheres de 20 anos e mais (adultas). As adolescentes sofreram violência por agressor único, no domicílio, à noite, com penetração vaginal, maior recorrência da agressão e gravidez. Para as adolescentes de 10 a 14 anos e de 15 a 19 os agressores eram desconhecidos em 32,9% e 33,1% das notificações. As adultas foram agredidas na residência, em via pública, à noite e madrugada, por agressor único, com penetração vaginal em mais da metade das violências notificadas, maior número de lesões físicas e tentativas de suicídio. Espera-se que as informações contribuam para a sensibilização de gestores, profissionais, acadêmicos e docentes da área da saúde quanto à importância da notificação de violências como subsídio para o desenvolvimento de ações de enfrentamento da violência sexual contra a mulher.


Abstract: Sexual violence against women is a form of gender violence and both a severe human rights violation and public health problem. This ecological, descriptive, and temporal series study aims to analyze sexual violence against pre-adolescent, adolescent, and adult females in Santa Catarina State, Brazil, based on data from the Information System for Notifiable Diseases, in order to describe the characteristics of cases of sexual violence perpetrated against women, reported by health professionals from 2008 a 2013. A total of 15,508 cases of violence were reported, including 2,010 cases of sexual violence (12.9%). Cases of violence totaled 950 reports in the 10 to 14 year bracket (47.3%), 450 in the 15 to 19 year bracket (22.4%), and 610 (30.3%) in women 20 years or older (adults). Adolescent females suffered violence by a single aggressor, at home, at night, with vaginal penetration, and with greater tendency to repeated assault and pregnancy as a result. For females 10 to 14 and 15 to 19 years of age, the aggressors were unknown in 32.9% and 33.1% of the reports, respectively. Adult women were sexually assaulted either at home or on public byways, at night or in the early morning hours, by a single aggressor, with vaginal penetration in more than half of the cases, with more physical injuries, and with more subsequent suicide attempts. The information should contribute to awareness-raising of policymakers, health professionals, researchers, and health field professors concerning the importance of reporting violence in order to help develop interventions to prevent such violence against women.


Resumen: La violencia sexual contra la mujer es una violencia de género, reconocida como una grave violación de derechos humanos y un problema de salud pública. Este estudio ecológico, de carácter descriptivo y de serie temporal pretende analizar la violencia sexual contra mujeres adolescentes y adultas, en base a la información del Sistema de Información de Enfermedades de Notificación obligatoria, con el objetivo de describir las características de los casos de violencia sexual perpetrada contra mujeres, notificados por profesionales de salud durante los años de 2008 a 2013, en Santa Catarina, Brasil. Se notificaron 15.508 casos de violencia, siendo 2.010 sexuales (12,9%). Contra adolescentes fueron 950 notificaciones, en el caso de las de 10 a 14 años (47,3%), 450 contra las de 15 a 19 años (22,4%) y 610 notificaciones (30,3%) en mujeres de 20 años y más (adultas). Las adolescentes sufrieron violencia por parte de un agresor único, en el domicilio, por la noche, con penetración vaginal, mayor recurrencia de agresión y embarazo. En las adolescentes de 10 a 14 años y de 15 a 19 los agresores eran desconocidos en un 32,9% y 33,1% de las notificaciones. Las adultas fueron agredidas en la residencia, en vía pública, por la noche y madrugada, por un agresor único, con penetración vaginal en más de la mitad de las agresiones notificadas, mayor número de lesiones físicas y tentativas de suicidio. Se espera que la información contribuya a la sensibilización de gestores, profesionales, académicos y docentes del área de salud, en cuanto a la importancia de la notificación de este tipo de violencia, así como ayudas para el desarrollo de acciones de combate a la violencia sexual contra la mujer.

12.
Rev. saúde pública (Online) ; 51: 104, 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-903250

RESUMO

ABSTRACT OBJECTIVE To describe the sample plan, operational aspects, and strategies used in the 2009/2010 and 2013/2014 EpiFloripa Aging Study. METHODS The EpiFloripa Aging is a population-based longitudinal study with 1,705 older adults (60 years or more) living in the municipality of Florianópolis, State of Santa Catarina, Brazil, in 2009/2010 (baseline). The research was conducted with a face-to-face interviews, organized into blocks of identification, socioeconomic, mental health, health and life habits, global functionality, falls, physical activity, morbidities, use of health services, use of medications, food, oral health, and violence, evaluated in the first (2009/2010) and in the second wave (2013/2014). Additionally, in the second wave, we investigated the issue of discrimination and quality of life. RESULTS The response rate of the first wave was 89.2% (n = 1,705). The baseline sample, with predominance of women (63.9%), was similar to the 2010 Census regarding age for women and slightly different for younger men. In the second wave, 1,197 participants were interviewed (response rate of 70.3%). Follow-up losses were only observed for the variable age group (p = 0.003), and predominantly for those aged 80 years or more. Mortality data linkage and active search for participants were used as a follow-up strategies. CONCLUSIONS This study used strategies that were able to help locate the participants and maintain adherence, which ensured a good response rate during investigations.


RESUMO OBJETIVO Descrever o plano amostral, aspectos operacionais e estratégias utilizadas no Estudo EpiFloripa Idoso 2009/2010 e 2013/2014. MÉTODOS O EpiFloripa Idoso é um estudo de base populacional com 1.705 idosos (60 anos ou mais) residentes no município de Florianópolis, SC, em 2009/2010 (linha de base). A investigação foi realizada por meio de entrevista face a face, organizada nos blocos de identificação, geral (características socioeconômicas), saúde mental, saúde e hábitos de vida, funcionalidade global, quedas, atividade física, morbidades, uso de serviços de saúde, uso de medicamentos, alimentação, saúde bucal e violência, avaliados na primeira (2009/2010) e na segunda onda (2013/2014). Adicionalmente, na segunda onda, investigou-se a temática de discriminação e qualidade de vida. RESULTADOS A taxa de resposta na primeira onda foi de 89,2% (n = 1.705). A amostra da linha de base, com predomínio de mulheres (63,9%), foi semelhante ao Censo 2010 em relação à idade nas mulheres e ligeiramente diferente nos homens mais jovens. Na segunda onda, 1.197 participantes foram entrevistados (taxa de resposta de 70,3%). Houve perda de seguimento somente para a variável faixa etária (p=0,003), principalmente naqueles com 80 anos ou mais. Utilizou-se como estratégias de seguimento o relacionamento de dados e a busca ativa. CONCLUSÕES O presente estudo utilizou estratégias que conseguiram auxiliar na localização dos participantes e manutenção da aderência, o que garantiu boa taxa de resposta durante as investigações.

13.
Rev. saúde pública (Online) ; 51: 104, 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-903370

RESUMO

ABSTRACT OBJECTIVE To describe the sample plan, operational aspects, and strategies used in the 2009/2010 and 2013/2014 EpiFloripa Aging Study. METHODS The EpiFloripa Aging is a population-based longitudinal study with 1,705 older adults (60 years or more) living in the municipality of Florianópolis, State of Santa Catarina, Brazil, in 2009/2010 (baseline). The research was conducted with a face-to-face interviews, organized into blocks of identification, socioeconomic, mental health, health and life habits, global functionality, falls, physical activity, morbidities, use of health services, use of medications, food, oral health, and violence, evaluated in the first (2009/2010) and in the second wave (2013/2014). Additionally, in the second wave, we investigated the issue of discrimination and quality of life. RESULTS The response rate of the first wave was 89.2% (n = 1,705). The baseline sample, with predominance of women (63.9%), was similar to the 2010 Census regarding age for women and slightly different for younger men. In the second wave, 1,197 participants were interviewed (response rate of 70.3%). Follow-up losses were only observed for the variable age group (p = 0.003), and predominantly for those aged 80 years or more. Mortality data linkage and active search for participants were used as a follow-up strategies. CONCLUSIONS This study used strategies that were able to help locate the participants and maintain adherence, which ensured a good response rate during investigations.


RESUMO OBJETIVO Descrever o plano amostral, aspectos operacionais e estratégias utilizadas no Estudo EpiFloripa Idoso 2009/2010 e 2013/2014. MÉTODOS O EpiFloripa Idoso é um estudo de base populacional com 1.705 idosos (60 anos ou mais) residentes no município de Florianópolis, SC, em 2009/2010 (linha de base). A investigação foi realizada por meio de entrevista face a face, organizada nos blocos de identificação, geral (características socioeconômicas), saúde mental, saúde e hábitos de vida, funcionalidade global, quedas, atividade física, morbidades, uso de serviços de saúde, uso de medicamentos, alimentação, saúde bucal e violência, avaliados na primeira (2009/2010) e na segunda onda (2013/2014). Adicionalmente, na segunda onda, investigou-se a temática de discriminação e qualidade de vida. RESULTADOS A taxa de resposta na primeira onda foi de 89,2% (n = 1.705). A amostra da linha de base, com predomínio de mulheres (63,9%), foi semelhante ao Censo 2010 em relação à idade nas mulheres e ligeiramente diferente nos homens mais jovens. Na segunda onda, 1.197 participantes foram entrevistados (taxa de resposta de 70,3%). Houve perda de seguimento somente para a variável faixa etária (p=0,003), principalmente naqueles com 80 anos ou mais. Utilizou-se como estratégias de seguimento o relacionamento de dados e a busca ativa. CONCLUSÕES O presente estudo utilizou estratégias que conseguiram auxiliar na localização dos participantes e manutenção da aderência, o que garantiu boa taxa de resposta durante as investigações.

14.
Rev. bras. geriatr. gerontol ; 19(4): 671-682, July-Aug. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-795221

RESUMO

Abstract Objective: To estimate the prevalence of violence among the elderly and to analyze its association with demographic, socioeconomic and health conditions. Method: A cross sectional population-based study was conducted of 1,705 individuals aged 60 years or older living in the city of Florianópolis in the state of Santa Catarina, between 2009 to 2010. Verbal, psychological, physical and financial violence was evaluated with a questionnaire used in the Pesquisa Saúde Bem-estar e Envelhecimento (Health and Well-being in Aging Survey) (SABE). Prevalence was calculated for each type of violence and the overall prevalence of violence was identified using the categories of the explanatory variables. Logistic regression was used to identify the factors associated with violence. Results: The general prevalence of violence was approximately 13.0%, while verbal violence occurred among 11.0% of respondents. The adjusted analysis showed that being female (OR=2.08) and elderly persons who were single or divorced were 66% more likely to suffer violence. Those who lived with their children or grandchildren were twice as likely to suffer violence (95% CI: 1:40 to 3:40). Conclusions: Although the results showed that the prevalence of violence against the elderly was greater than predicted by the WHO, we suspect that this number may be even higher. Due to the complexity of the theme, it is possible that elderly persons are afraid to reveal that they are victims of violence, as in most cases, the aggressors are family members. AU


Resumo Objetivo: O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência de violência contra idosos e analisar sua associação com fatores demográficos, socioeconômicos e condições de saúde. Métodos: Realizou-se estudo de base populacional, conduzido com 1.705 indivíduos com 60 anos ou mais, residentes em Florianópolis, SC, entre 2009 e 2010. Foram investigadas a violência verbal, psicológica, física e financeira por meio do questionário utilizado na Pesquisa Saúde Bem-estar e Envelhecimento (SABE). Foram calculadas as prevalências de cada tipo de violência e verificada a prevalência da violência geral segundo as categorias das variáveis exploratórias. Foi utilizada Regressão Logística para investigar os fatores associados à violência. Resultados: A prevalência de violência foi aproximadamente 13%. A verbal ocorreu com 11,0% dos entrevistados. A análise ajustada mostrou que, ser do sexo feminino (OR = 2.08), e idoso(a) solteiro(a) ou divorciado(a) tiveram chance 66% maior de sofrer violência. Aqueles que moram com filhos ou netos apresentam chance duas vezes maior (IC95%: 1.40-3.40). Conclusões: Os resultados indicam que a prevalência de violência contra os idosos foi acima da esperada pela OMS, porém é possível que esse número seja ainda maior, pois se trata de um assunto delicado, haja vista os idosos terem medo de revelar que estão em situação de violência, considerando-se que, na maioria das vezes, os perpetradores são os próprios familiares. AU


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Estudos Transversais , Violência Doméstica , Maus-Tratos ao Idoso
15.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-7452

RESUMO

Neste módulo você teve a oportunidade de conhecer um pouco sobre a pesquisa e o conhecimento científico, além de estudar de maneira mais aprofundada como elaborar um plano de intervenção, proposta que será desenvolvida no seu trabalho de conclusão de curso.


Assuntos
Metodologia
16.
Cad Saude Publica ; 31(4): 815-26, 2015 Apr.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-25945990

RESUMO

This study investigated the association between gender and intimate partner physical violence. A random cluster sample was chosen as the baseline cohort population in a cross-sectional design. Lifetime prevalence rates were as follows: any physical violence (17%), moderate physical violence (16.6%), and severe physical violence (7.3%). There were no significant differences between genders in moderate physical violence, but women were more likely to suffer severe abuse. Logistic regression was used to identify associations between violence and gender, adjusting for exploratory variables. Women that were older, widowed/separated, had less schooling or lower income, and African-descendants were all more likely to have suffered intimate partner violence. Prevalence of severe physical violence experienced by men only changed significantly according to marital status. Alcohol abuse by women increased the odds of suffering physical violence.


Assuntos
Parceiros Sexuais , Maus-Tratos Conjugais/estatística & dados numéricos , Adulto , Brasil/epidemiologia , Estudos Transversais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Prevalência , Fatores Sexuais , Fatores Socioeconômicos , População Urbana , Adulto Jovem
17.
Cad. saúde pública ; 31(4): 815-826, 04/2015. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-744844

RESUMO

Investigou-se a associação entre sexo e violência física entre parceiros íntimos. Encontrou-se prevalência de sofrer qualquer violência física (17%), violência física moderada (16,6%) e violência física grave (7,3%). Não houve diferença significativa para violência física moderada em homens e mulheres, porém, quanto mais grave o ato maior a ocorrência deste nas mulheres. Por meio de regressão logística testou-se a associação da violência com o sexo, ajustando-se às variáveis exploratórias. Mulheres de maior idade, viúvas/separadas, pobres, menos escolarizadas e pretas registram maior probabilidade de sofrer violência. Nos homens, a prevalência de violência física grave apresentou alteração significativa apenas para estado civil. Uso abusivo de álcool por mulheres representou maior chance de sofrer violência física.


This study investigated the association between gender and intimate partner physical violence. A random cluster sample was chosen as the baseline cohort population in a cross-sectional design. Lifetime prevalence rates were as follows: any physical violence (17%), moderate physical violence (16.6%), and severe physical violence (7.3%). There were no significant differences between genders in moderate physical violence, but women were more likely to suffer severe abuse. Logistic regression was used to identify associations between violence and gender, adjusting for exploratory variables. Women that were older, widowed/separated, had less schooling or lower income, and African-descendants were all more likely to have suffered intimate partner violence. Prevalence of severe physical violence experienced by men only changed significantly according to marital status. Alcohol abuse by women increased the odds of suffering physical violence.


Se investigó la asociación entre el sexo y la violencia física entre parejas íntimas. La prevalencia de sufrir violencia física (17%), la violencia física moderada (16,6%) y la violencia física grave (7,3%). No hubo diferencia significativa en la violencia física moderada en hombres y mujeres, sin embargo, más grave es la mayor ocurrencia de este hecho en las mujeres. Por regresión logística se evaluó la relación entre la violencia y el sexo, y el ajuste de las variables exploratorias. Las mujeres mayores de edad, viudas/separadas, más pobres, menos educadas y negras son más propensas a sufrir violencia. En los hombres, la prevalencia de la violencia física grave cambió significativamente sólo con el estado civil. El abuso de alcohol por mujeres representan un mayor riesgo de sufrir violencia.


Assuntos
Humanos , Quilotórax/diagnóstico , Quilotórax/terapia , Dietoterapia/métodos , Hidratação/métodos , Nutrição Parenteral/métodos , Pleurodese/métodos , Triglicerídeos/uso terapêutico , Algoritmos , Medicina Baseada em Evidências , Pacientes , Resultado do Tratamento
18.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-1847

RESUMO

No PDF do módulo encontram-se as palavras de apresentação dos autores, o objetivo do módulo e sua apresentação. Na primeira unidade é mostrada a importância do tema, em especial no âmbito da saúde pública, bem como a necessidade de superar sua invisibilidade. Na segunda unidade são mostrados: a forma de organização do curso, os módulos disponibilizados; o ambiente virtual; os materiais didáticos e os recursos disponíveis; o sistema de avaliação e seus instrumentos, a forma de certificação. A terceira unidade trata da educação a distância, seu histórico, suas características, o modo de organizar os estudos nessa modalidade de ensino, a necessária postura de autonomia, proatividade e responsabilidade do aluno. São apresentados, também, o resumo do módulo e referências bibliográficas.


Assuntos
Violência
19.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-1888

RESUMO

Apresenta, na primeira unidade o fenômeno da violência entre parceiros íntimos como problema da área de saúde, do ponto de vista das políticas públicas específicas para enfrentamento, prevenção e atendimento, mostrando o histórico das conquistas de direitos da mulher, das convenções internacionais, das modificações da legislação nacional e diretrizes políticas atuais, com vistas à erradicação da violência baseada em gênero. Na segunda unidade mostra os desafios para a implementação de ações de humanização na atenção às pessoas em situação de violência no âmbito do SUS, da ampliação do trabalho em redes de atenção, da integração dos setores. Na terceira unidade ressalta a importância de mudança de mentalidade na atenção à violência, especificamente na área de saúde para romper a invisibilidade, ampliar discussões, romper preconceitos, qualificar a atenção, respeitando os princípios da ética e do sigilo. Apresenta, também, resumos das unidades, sugestões de leituras complementares e referências.


Assuntos
Violência , Políticas Públicas de Saúde , Violência Doméstica
20.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-2582

RESUMO

Caracteriza o tema que norteará todas as discussões, os exercícios e as análises durante o curso ­ a invisibilidade da violência entre parceiros íntimos no cotidiano. Mostra sua relevância no âmbito da Saúde Pública, da atuação de profissionais preparados e adequada retaguarda pactuada para que o atendimento e o encaminhamento do usuário tenham a resposta apropriada na Atenção Básica (AB) que não pode somente fazer a prevenção em nível coletivo, consultas e procedimentos, devendo ter capacidade de escuta e escopo ampliados para lidar com a complexidade da questão. Destaca que, no cotidiano, muitas situações de violência passam despercebidas, que essas situações acometem casais de diferentes grupos, culturas, idades e realidades que, no entanto, partilham os mesmos sentimentos de medo, insegurança, vergonha, culpa e isolamento. Aborda as questões da assimetria nos relacionamentos íntimos, dos tabus e preconceitos ligados às questões de gênero, da bidirecionalidade da violência, do trabalho de diversas organizações para tornar a questão visível, das consequências danosas, físicas e psíquicas da violência, da atual insuficiência de resposta no âmbito da Saúde Pública. Reforça o objetivo do curso de instrumentalizar o profissional para um olhar mais atento e responsivo ao problema, encarando a violência da perspectiva dos direitos humanos, realizando atendimento respeitoso, auxiliando o usuário no resgate da autoestima.


Assuntos
Violência , Violência Doméstica
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA