Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Assunto principal
Intervalo de ano de publicação
1.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 39(3): 279-287, June-Sept. 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1040330

RESUMO

ABSTRACT Aim: The purpose of this review was to present and discuss the anatomical variations and congenital abnormalities of the vermiform appendix and mesoappendix reported in recent years, and their associations with acute appendicitis and other associated pathologies. Methods: The search was carried out in the following databases: PubMed, Science Direct, and SciELO. Results: Thirty-seven studies were included in this review. Among the abnormalities of the vermiform appendix identified are agenesis and duplicity, and anatomical variations were related to length and positioning. Appendicular duplicity was a more frequent abnormality, mainly Type B2, associated with acute appendicitis, followed by agenesis, Type III. The first case of agenesis associated with acute appendicitis and volvulus-type duplicity of the appendix was identified. The most frequent position was retrocecal in adults and pelvic in children. In the mesoappendix, anatomical variations in its positioning, shape, absence, and length were identified. Conclusion: This review sought to present and discuss the anatomical variations and congenital abnormalities of the vermiform appendix and mesoappendix reported in recent years, and their associations with acute appendicitis and other associated pathologies, contributing to aid in clinical diagnosis and surgical interventions in patients with suspected acute appendicitis.


RESUMO Objetivo: O objetivo desta revisão foi apresentar e discutir as variações anatômicas e anomalias congênitas do apêndice vermiforme e mesoapêndice relatados nos últimos anos e suas associações com apendicite aguda e outras patologias associadas. Métodos: A busca foi realizada nas seguintes bases de dados: Pubmed, Science Direct e Scielo. Resultados: Trinta e sete estudos foram incluídos nesta revisão. Entre as anormalidades do apêndice vermiforme identificada estão agenesia e duplicidade e, variações anatômicas relacionadas ao comprimento e posicionamento. A duplicidade apendicular foi a anormalidade mais incidente, principalmente do Tipo B2, associada à apendicite aguda, seguida de agenesia do Tipo III. O primeiro caso de agenesia associada à apendicite aguda e à duplicidade de apêndice do tipo vólvulo foi identificado. A posição mais frequente foi a retrocecal em adultos e a pélvica em crianças. No mesoapêndice, foram identificadas variações anatômicas em seu posicionamento, formato, ausência e comprimento. Conclusão: Esta revisão procurou apresentar e discutir as variações anatômicas e anomalias congênitas do apêndice vermiforme e mesoapêndice relatados nos últimos anos e suas associações com apendicite aguda e outras patologias associadas contribuindo para o auxílio no diagnóstico clínico e intervenções cirúrgicas em pacientes com suspeita apendicite aguda.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Apêndice/anatomia & histologia , Apêndice/anormalidades , Apendicite , Anormalidades Congênitas , Variação Anatômica
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA