Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 34
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Arq Bras Cardiol ; 112(5): 649-705, 2019 Jun 06.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-31188969
2.
Arq. bras. cardiol ; 112(5): 649-705, May 2019. gráfico, tabela
Artigo em Inglês | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1022925

RESUMO

Development: The Department of Geriatric Cardiology of the Brazilian Society of Cardiology (Departamento de Cardiogeriatria da Sociedade Brasileira da Cardiologia) and the Brazilian Geriatrics and Gerontology Society (Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia). (AU)


Assuntos
Humanos , Geriatria
4.
Clinics ; 68(12): 1481-1487, dez. 2013. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-697713

RESUMO

OBJECTIVES: To correlate the importance of the ankle-brachial index in terms of cardiovascular morbimortality and the extent of coronary arterial disease amongst elderly patients without clinical manifestations of lower limb peripheral arterial disease. METHODS: We analyzed prospective data from 100 patients over 65 years of age with coronary arterial disease, as confirmed by coronary angiography, and with over 70% stenosis of at least one sub-epicardial coronary artery. We measured the ankle-brachial index immediately after coronary angiography, and a value of <0.9 was used to diagnose peripheral arterial disease. RESULTS: The patients' average age was 77.4 years. The most prevalent risk factor was hypertension (96%), and the median late follow-up appointment was 28.9 months. The ankle-brachial index was <0.9 in 47% of the patients, and a low index was more prevalent in patients with multiarterial coronary disease compared to patients with uniarterial disease in the same group. Using a bivariate analysis, only an ankle-brachial index of <0.9 was a strong predictive factor for cardiovascular events, thereby increasing all-cause deaths and fatal and non-fatal acute myocardial infarctions two- to three-fold. CONCLUSION: In elderly patients with documented coronary disease, a low ankle-brachial index (<0.9) was associated with the severity and extent of coronary arterial disease, and in late follow-up appointments, a low index was correlated with an increase in the occurrence of major cardiovascular events. .


Assuntos
Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Índice Tornozelo-Braço/métodos , Angiografia Coronária/métodos , Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico , Doença Arterial Periférica/diagnóstico , Fatores Etários , Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia , Intervalo Livre de Doença , Valor Preditivo dos Testes , Estudos Prospectivos , Doença Arterial Periférica/fisiopatologia , Medição de Risco , Fatores de Risco , Estatísticas não Paramétricas , Fatores de Tempo
5.
Clinics (Sao Paulo) ; 68(12): 1481-7, 2013 Dec.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-24473504

RESUMO

OBJECTIVES: To correlate the importance of the ankle-brachial index in terms of cardiovascular morbimortality and the extent of coronary arterial disease amongst elderly patients without clinical manifestations of lower limb peripheral arterial disease. METHODS: We analyzed prospective data from 100 patients over 65 years of age with coronary arterial disease, as confirmed by coronary angiography, and with over 70% stenosis of at least one sub-epicardial coronary artery. We measured the ankle-brachial index immediately after coronary angiography, and a value of <0.9 was used to diagnose peripheral arterial disease. RESULTS: The patients' average age was 77.4 years. The most prevalent risk factor was hypertension (96%), and the median late follow-up appointment was 28.9 months. The ankle-brachial index was <0.9 in 47% of the patients, and a low index was more prevalent in patients with multiarterial coronary disease compared to patients with uniarterial disease in the same group. Using a bivariate analysis, only an ankle-brachial index of <0.9 was a strong predictive factor for cardiovascular events, thereby increasing all-cause deaths and fatal and non-fatal acute myocardial infarctions two- to three-fold. CONCLUSION: In elderly patients with documented coronary disease, a low ankle-brachial index (<0.9) was associated with the severity and extent of coronary arterial disease, and in late follow-up appointments, a low index was correlated with an increase in the occurrence of major cardiovascular events.


Assuntos
Índice Tornozelo-Braço/métodos , Angiografia Coronária/métodos , Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico , Doença Arterial Periférica/diagnóstico , Fatores Etários , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia , Intervalo Livre de Doença , Feminino , Humanos , Masculino , Doença Arterial Periférica/fisiopatologia , Valor Preditivo dos Testes , Estudos Prospectivos , Medição de Risco , Fatores de Risco , Estatísticas não Paramétricas , Fatores de Tempo
6.
In. Anon. Arritmias cardíacas para o cardiologista clínico. São Paulo, LIBBS Cardiovascular, 2012. p.250-263.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-27861
7.
In. Anon. Livro-texto da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Barueri, SP, Manole, 2012. p.1712-1721, ilus, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-28875
8.
RBM rev. bras. med ; 66(11)nov. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-536532

RESUMO

Embora o cilostazol seja conhecido no Japão há mais de 30 anos, somente na última década foi adotado no tratamento da aterosclerose em países ocidentais. Após 40 anos de tratamento empírico da doença arterial periférica (DAP), o cilostazol demonstrou, à luz da medicina baseada em evidências, aumentar a capacidade funcional e melhorar a claudicação intermitente e a qualidade de vida de pacientes com DAP sintomática, tornando-se o agente de primeira escolha para esse fim, de acordo com as melhores diretrizes atuais. Na doença cerebrovascular o cilostazol diminui o risco de AVC recorrente e de progressão da aterosclerose em artérias cerebrovasculares de pacientes com DAP ou em uso isolado de ácido acetilsalicílico após AVC/AIT. Após angioplastia coronária e implante de stent o cilostazol tem se mostrado uma arma promissora em reduzir o risco de reestenose, a necessidade de revascularização do vaso-alvo e a ocorrência de ECAM (evento coronário agudo maior).Este agente apresenta propriedades vasodilatadoras, antiproliferativas e antiplaquetárias e emerge como uma nova e eficiente opção no combate às graves consequências potenciais da aterosclerose.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Arteriosclerose/terapia , Expectativa de Vida/etnologia , Expectativa de Vida/tendências , Quinolonas/farmacologia , Quinolonas/uso terapêutico , Doenças Cardiovasculares/terapia
9.
Arq. bras. cardiol ; 91(6): 402-414, dez. 2008. graf, mapas, tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-501798

RESUMO

FUNDAMENTO: A doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) está associada ao maior índice de risco cardiovascular. No Brasil, faltam dados sobre sua prevalência e fatores de risco. OBJETIVO: Avaliar prevalência e fatores de risco associados à DAOP nas cidades brasileiras com > cem mil habitantes. MÉTODOS: Estudo transversal, multicêntrico, que avaliou 1.170 indivíduos (>18 anos), em 72 centros urbanos, participantes do Projeto Corações do Brasil. O diagnóstico de DAOP baseou-se na medida do índice tornozelo-braquial (ITB) < 0,90. A análise estatística utilizou teste Qui-quadrado (Pearson) corrigido para amostras complexas e intervalos de confiança. P < 0,05 foi considerado significativo. RESULTADOS: A prevalência de DAOP foi de 10,5 por cento e apenas 9 por cento dos portadores da doença apresentaram claudicação. A DAOP esteve associada à presença de diabetes, obesidade total e abdominal, acidente vascular cerebral (AVC) e doença isquêmica do coração (DIC). Houve tendência a maior prevalência de DAOP na presença de hipertensão, insuficiência cardíaca, insuficiência renal dialítica e tabagismo >20 anos/maço. Mulheres coronariopatas apresentaram risco 4,9 vezes maior de ter DAOP, do que aquelas sem coronariopatia e, entre homens diabéticos, o risco de DAOP foi 6,6 maior em comparação aos não diabéticos. CONCLUSÃO: A prevalência de DAOP foi elevada, considerando-se a baixa média de idade da população avaliada (44±14,7 anos). A minoria dos portadores apresentava claudicação, o que denota o grande contingente de indivíduos assintomáticos. Os fatores mais fortemente associados à doença foram diabetes, obesidade, AVC e DIC. Os autores concluíram que a medida do ITB deve ser considerada na avaliação de pacientes de moderado e alto risco cardiovascular.


BACKGROUND: Peripheral arterial disease (PAD) is associated with increased cardiovascular risk. In Brazil, data on PAD prevalence and risk factors are scarce. OBJECTIVE: To assess prevalence and risk factors related to PAD in Brazilian urban centers with more than 100,000 inhabitants. METHODS: National, multicenter, cross-sectional study of 1,170 individuals (>18 years), from 72 major Brazilian urban centers participating in the "Hearts of Brazil Project". PAD diagnosis was based on ankle-brachial index (ABI) < 0.90. The statistical analysis used the corrected Chi-square (Pearson) test for complex samples and confidence intervals. P< 0.05 was considered statitically significant. RESULTS: PAD prevalence was 10.5 percent. Intermittent claudication (IC) was present in only 9 percent of PAD patients. A significant association was found between PAD and the following factors: diabetes, total and abdominal obesity, stroke and ischemic heart disease (IHD). There was a trend of higher PAD prevalence among individuals with hypertension, heart failure, chronic renal failure on dialysis, as well as those who had smoked over 20 pack-years. For females, presence of IHD was associated with a 4.9-fold greater risk of PAD. Among males, a 6.6-fold increased risk of PAD was found for diabetic in comparison to non-diabetic individuals. CONCLUSION: PAD prevalence was markedly high, considering the low mean age of the studied population (44±14.7 yrs). IC was detected in a minority of PAD subjects, indicating a considerable number of asymptomatic individuals. Diabetes, obesity, stroke and IHD were the stronger predictors of PAD. The authors concluded that ABI measurement should be considered in the evaluation of moderate to high cardiovascular risk patients.


Assuntos
Adulto , Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Doenças Vasculares Periféricas , Índice Tornozelo-Braço , Brasil/epidemiologia , Complicações do Diabetes , Métodos Epidemiológicos , Hipertensão/complicações , Claudicação Intermitente/epidemiologia , Isquemia Miocárdica/complicações , Obesidade/complicações , Doenças Vasculares Periféricas/epidemiologia , Doenças Vasculares Periféricas/etiologia , Acidente Vascular Cerebral/complicações , Adulto Jovem
10.
Arq Bras Cardiol ; 91(6): 370-82, 2008 Dec.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-19142364

RESUMO

BACKGROUND: Peripheral arterial disease (PAD) is associated with increased cardiovascular risk. In Brazil, data on PAD prevalence and risk factors are scarce. OBJECTIVE: To assess prevalence and risk factors related to PAD in Brazilian urban centers with more than 100,000 inhabitants. METHODS: National, multicenter, cross-sectional study of 1,170 individuals (>18 years), from 72 major Brazilian urban centers participating in the "Hearts of Brazil Project". PAD diagnosis was based on ankle-brachial index (ABI)

Assuntos
Doenças Vasculares Periféricas , Adulto , Idoso , Índice Tornozelo-Braço , Brasil/epidemiologia , Complicações do Diabetes , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Humanos , Hipertensão/complicações , Claudicação Intermitente/epidemiologia , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Isquemia Miocárdica/complicações , Obesidade/complicações , Doenças Vasculares Periféricas/epidemiologia , Doenças Vasculares Periféricas/etiologia , Acidente Vascular Cerebral/complicações , Adulto Jovem
13.
In. Serrano Jr, Carlos V; Timeramn, Ari; Stefanini, Edson; Serrano Jr, Carlos V. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. BrasilTimeramn, Ari. Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. BrasilStefanini, Edson. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Brasil. Tratado de Cardiologia SOCESP. São Paulo, ATheneu, 2 ed; 2009. p.2308-2318.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-8654

RESUMO

A insuficiência cardíaca é síndrome grave, de natureza progressiva e, em geral, irreversível, pouco freqüente na população geral, mas comum entre os idosos. É associada a baixos índices de qualidade de vida, freqüente necessidade de hospitalização e elevada taxa de mortalidade. O processo natural de envelhecimento está associado a importantes modificações cardiovasculares que, quando combinadas com processos patológicos, particularmente doença coronária e hipertensão arterial, propiciam maior suscetibilidade do idoso em desenvolver insuficiência cardíaca. Além disso, tais alterações influenciam a fisiopatologia da insuficiência cardíaca e modificam as propriedades farmacológicas da maioria dos agentes terapêuticos, dificultando o diagnóstico clínico e complicando o tratamento...(AU)


Assuntos
Insuficiência Cardíaca , Idoso/fisiologia
14.
Arq Bras Cardiol ; 88(5): 501-6, 2007 May.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-17589622

RESUMO

OBJECTIVE: Translation, cultural adaptation and validation of the Brazilian Portuguese version of the Edinburgh Claudication Questionnaire (ECQ) a specific tool to assess intermittent claudication. METHODS: The Brazilian Portuguese version of the ECQ was developed after authorization by the University of Edinburgh. It was applied to 217 individuals: São Paulo Capital District residents with complaints of leg pain. Individuals under research were invited through mass communication media to participate in the I Campaign to Fight Peripheral Arterial Disease (PAD). In stage 1, participants filled out the ECQ and another questionnaire on risk factors and cardiovascular history. In stage 2, participants had anthropometric measures and ankle-brachial index (ABI) at rest measured by vascular Doppler. In case of doubt, vascular treadmill test was applied (VTT). PAD condition was defined by ABI < or = 0.90 and/or positive VTT and/or documented PAD. Statistical analysis--which included performance assessment and the comparison between proportions and means--was performed using SAS software, version 8.2. RESULTS: Mean age of participants was 60+/-11.5 years, female sex predominated in the sample studied (53.4%). Sensitivity, specificity, positive predictive value, negative predictive value and accuracy were 85%, 93%, 80%, 95% and 91%, respectively. No differences in performance were found between elderly (> or = 65 years) and non-elderly subjects. CONCLUSION: The Brazilian Portuguese version of the Edinburgh claudication questionnaire maintained good sensitivity and specificity and can be recommended for screening of PAD in clinical practice and epidemiological research in Brazil.


Assuntos
Claudicação Intermitente/diagnóstico , Inquéritos e Questionários , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Brasil , Características Culturais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Valor Preditivo dos Testes , Fatores de Risco , Sensibilidade e Especificidade , Tradução
15.
Arq Bras Cardiol ; 88 Suppl 1: 2-19, 2007 Apr.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-17515982
16.
Arq. bras. cardiol ; 88(5): 501-506, maio 2007. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-453038

RESUMO

OBJETIVO: Traduzir, adaptar culturalmente e validar a versão em português do Questionário de Claudicação de Edimburgo, específico para avaliar a presença de claudicação intermitente. MÉTODOS: A versão em português do Questionário de Claudicação de Edimburgo foi desenvolvida, após autorização da Universidade de Edimburgo, e aplicada em 217 indivíduos residentes no município de São Paulo, com queixas de dor nas pernas, convidados pelos meios de comunicação de massa a participar da I Campanha de Combate à Doença Arterial Obstrutiva Periférica (DAOP). Na primeira etapa, eles responderam ao Questionário de Claudicação de Edimburgo e a um questionário sobre fatores de risco e antecedentes cardiovasculares. Na segunda etapa, realizaram medidas antropométricas e do índice tornozelo-braquial (ITB) de repouso com Doppler vascular e, nos casos duvidosos, teste de esforço vascular em esteira (TEV). A presença de DAOP foi definida por ITB < 0,90 e/ou por TEV positivo e/ou por DAOP documentada. A análise estatística, que incluiu avaliação de desempenho e comparações das proporções e médias, foi realizada utilizando-se o programa SAS versão 8.2. RESULTADOS: A média de idade dos participantes foi de 60 ± 11,5 anos, com predomínio do sexo feminino (53,4 por cento). A análise de desempenho da versão em língua portuguesa mostrou sensibilidade de 85 por cento, especificidade de 93 por cento, valor preditivo positivo de 80 por cento, valor preditivo negativo de 95 por cento e acurácia de 91 por cento. Não houve diferença no desempenho entre idosos (> 65 anos) e não-idosos. CONCLUSÃO: A versão em português do Questionário de Claudicação de Edimburgo manteve níveis adequados de sensibilidade e especificidade, podendo ser recomendado para o rastreamento de DAOP na prática clínica e em estudos epidemiológicos realizados no Brasil.


OBJECTIVE: Translation, cultural adaptation and validation of the Brazilian Portuguese version of the Edinburgh Claudication Questionnaire (ECQ) a specific tool to assess intermittent claudication. METHODS: The Brazilian Portuguese version of the ECQ was developed after authorization by the University of Edinburgh. It was applied to 217 individuals: São Paulo Capital District residents with complaints of leg pain. Individuals under research were invited through mass communication media to participate in the I Campaign to Fight Peripheral Arterial Disease (PAD). In stage 1, participants filled out the ECQ and another questionnaire on risk factors and cardiovascular history. In stage 2, participants had anthropometric measures and ankle-brachial index (ABI) at rest measured by vascular Doppler. In case of doubt, vascular treadmill test was applied (VTT). PAD condition was defined by ABI < 0.90 and/or positive VTT and/or documented PAD. Statistical analysis - which included performance assessment and the comparison between proportions and means - was performed using SAS software, version 8.2. RESULTS: Mean age of participants was 60±11.5 years, female sex predominated in the sample studied (53.4 percent). Sensitivity, specificity, positive predictive value, negative predictive value and accuracy were 85 percent, 93 percent, 80 percent, 95 percent and 91 percent, respectively. No differences in performance were found between elderly (>65 years) and non-elderly subjects. CONCLUSION: The Brazilian Portuguese version of the Edinburgh claudication questionnaire maintained good sensitivity and specificity and can be recommended for screening of PAD in clinical practice and epidemiological research in Brazil.


Assuntos
Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Claudicação Intermitente/diagnóstico , Inquéritos e Questionários , Brasil , Características Culturais , Valor Preditivo dos Testes , Fatores de Risco , Sensibilidade e Especificidade , Tradução
17.
Arq. bras. cardiol ; 88(supl.1): 2-19, abr. 2007. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-451704
18.
Arq. bras. cardiol ; 88(supl.1): 2-19, abr. 2007. tab
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-7747
19.
Rev Bras Hipert ; 14(1): 33-36, jan/mar 2007.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-6871

RESUMO

O tratamento não-farmacológico da hipertensão arterial no idoso é realizado por meio de mudanças no estilo de vida. Essas mudanças podem prevenir ou retardar a instalação de hipertensão em idosos pré-hipertensos. Entretano, mudanças de comportamento habitual adquirido ao longo da vida não são facilmente realizadas, pois exigem disciplina e paciência para obter resultados. Além disso é necessário que o idoso receba orientação e conscientização da importância do controle desses fatores para que se motive a executar tais mudanças comportamentais. As principais modificações no estilo de vida que podem reduzir a pressão arterial são: a prática de atividade física e mudanças de hábitos nutricionais.(AU)


Assuntos
Hipertensão/dietoterapia , Hipertensão/prevenção & controle , Hipertensão/terapia , Estilo de Vida , Atividade Motora , Sódio , Peso Corporal , Dieta
20.
In. Ghorayeb, Nabil; Dioguardi, Giuseppe S. Tratado de Cardiologia do exercício e do esporte. São Paulo, Atheneu, 2007. p.417-422.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-10030
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA