Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Biota Neotrop. (Online, Ed. ingl.) ; 20(1): e20180654, 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1038873

RESUMO

Abstract: The aim of this study was to analyze aquatic oligochaete distribution in relation to water column physicochemical variables, structural environmental variation, and predominant substrates in the preserved Amazonian streams of the Saracá-Taquera National Forest (FLONA Saracá-Taquera), northwest Pará, Brazil. Oligochaetes are widely used as bioindicators for monitoring aquatic environments as they are very sensitive to pollution and environmental changes. Physicochemical and structural variables were measured from 100 stream segments in order to understand the distribution of oligochaetes in Amazonian streams. Biotic samples were collected using Surber samplers in three of the most predominant substrate types in each segment. PERMANOVA testing showed that there was a significant difference in the oligochaete community among some substrates, potentially caused by a difference in the abundance of the most common taxa. Canonical Correspondence Analysis showed that physical variables drive the distribution of oligochaetes in preserved Amazonian streams, as they determine the formation of different substrates along the stream, from the source to the mouth; favoring the presence of oligochaetes with more specific ecological needs in low-order streams, and the presence of oligochaetes capable of colonizing various types of substrates and deeper zones in high-order streams. These results suggest that water depth and channel width are the main drivers of aquatic oligochaete distribution along Amazonian streams, determining the formation of unstable and low-quality substrates and, consequently, the low colonization by oligochaetes in high-order streams; and more diverse and stable substrate formation in low-order streams, favoring the colonization by diverse taxa of aquatic oligochaetes in low-order Amazonian streams.


Resumo: O objetivo deste trabalho foi analisar a distribuição da comunidade de oligoquetos em relação às variáveis físico-químicas da coluna da água, variação estrutural do ambiente, e substratos predominantes em riachos amazônicos conservados na FLONA Saracá-Taquera, noroeste do Pará, Brasil. Oligochaetes são amplamente utilizados como bioindicadores para monitoramento de ambientes aquáticos, pois são muito sensíveis à poluição e às mudanças ambientais. Variáveis físico-químicas e estruturais de 100 trechos de riachos foram mensuradas para entender a distribuição de oligoquetos em riachos amazônicos. Amostras bióticas foram coletadas com amostrador Surber em três dos tipos de substratos mais predominantes em cada trecho. A PERMANOVA mostrou que há uma diferença significativa da comunidade de oligoquetos entre alguns substratos, possivelmente baseada nas diferenças no número do táxon mais comum. A Análise de Correspondência Canônica mostrou que as variáveis físicas controlam a distribuição da comunidade de oligoquetos em riachos amazônicos preservados, porque estas variáveis determinam a formação dos diferentes substratos ao longo do riacho, desde a nascente até a foz, favorecendo a presença de oligoquetos com necessidades ecológicas mais específicas em riachos de baixa ordem, e oligoquetos capazes de colonizar diferentes tipos de substrato e zonas mais profundas em riachos de ordem maior. Os resultados deste trabalho sugerem que a profundidade da água e a largura do canal são as variáveis que controlam a distribuição da comunidade de oligoquetos em riachos amazônicos, determinando a formação de substratos instáveis e de baixa qualidade, e consequentemente baixa colonização de oligoquetos, em riachos de ordem maior; e formação de substratos mais diversificados, mais estáveis e de qualidade em riachos de baixa ordem, favorecendo a colonização de diversos taxa de oligoquetos aquáticos em riachos amazônicos de baixa ordem.

2.
Biota neotrop. (Online, Ed. port.) ; 14(4): 1-8, 31/10/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-726267

RESUMO

The current study investigated the ethnoecological knowledge developed by fishermen through their fishing activities and searched for ways to match such knowledge to empirical data available in the scientific literature. The research involved fishermen from three coastal lagoons in the northern region of the State of Rio de Janeiro, Brazil, who were consulted through semi-structured interviews after the establishment of a trustful relationship over a period of three years with the interviewer. Their knowledge, in addition to its cultural and historical importance to these populations’ survival, in many ways matches scientific studies based on an ethnoecological approach. Their knowledge considers reproductive aspects, feeding habits, and migratory fishing as well as the consequences and the importance of sandbar openings to estuarine-dependent species and the understanding of the consequences of sandbar openings to lagoon trophic state and other organisms’ control (such as macrophytes). This set of data can contribute to the construction of plans for managing these ecosystems, in which fishermen may have a more important role than at present.


O presente estudo investigou o conhecimento etnoecológico desenvolvido pelos pescadores no exercício da atividade da pesca, além disso, investigou maneiras de agregar esse conhecimento aos dados disponíveis na literatura científica. A pesquisa envolveu pescadores de três lagoas costeiras na região norte do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, os quais foram consultados por meio de entrevistas semiestruturadas após o estabelecimento de uma relação de confiança construida ao longo de três anos. Foi observado que o conhecimento dos pescadores, além de sua importância histórica e cultural para a sobrevivência dessas populações, em muitos aspectos, é compatível com os estudos científicos baseados em uma abordagem etnoecológica. Esse conhecimento se refere aos aspectos reprodutivos, hábitos alimentares, pesca migratória, bem como as conseqüências de aberturas de barra das lagoas para as espécies de estuarino dependentes e seus efeitos no estado trófico e no controle das macrófitas aquáticas. Este conjunto de dados pode contribuir para a construção de uma proposta de manejo para esses ecossistemas, no qual os pescadores possam ter um papel mais relevante do que se apresenta atualmente.

3.
Braz. arch. biol. technol ; 48(2): 303-308, Mar. 2005. mapas, tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-398043

RESUMO

Este trabalho apresenta as regressões peso-comprimento estabelecidas pela primeira vez, para algumas espécies de cladóceros do Brasil, e para as cinco mais freqüentes e abundantes de duas estações do lago Batata (Bosmina hagmanni, Bosminopsis deitersi, Ceriodaphnia cornuta, Diaphanosoma birgei, Moina minuta). Este lago recebeu por 10 anos rejeito de fina granulometria resultante do processamento da bauxita, e que ainda hoje forma uma espessa camada sobre o sedimento natural da porção oeste do lago (estação impactada). Os indivíduos foram separados em classes de tamanho, variáveis de acordo com a espécie, e o peso seco determinado para cada classe, foi usado para o estabelecimento das equações peso-comprimento. Bosminopsis deitersi e Ceriodaphnia cornuta apresentaram o menor tamanho nas duas áreas amostradas (0,152 a 0,322 mm) e Diaphanosoma birgei o maior (0,284 a 0,722 mm). Na estação natural Moina minuta e B. deitersi foram as espécies com menor peso (0,174 a 0,334 e 0,074 a 0,278 µg, respectivamente). No geral, indivíduos da estação impactada apresentaram menor tamanho corporal (0,152 - 0,684 mm) e maior peso (0,208 – 1,983 mm), o que pode ser explicado pela ingestão de partículas de rejeito. As equações estabelecidas mostraram-se adequadas para a estimativa de peso das espécies analisadas já que as diferenças entre o peso observado e o estimado não foram estatisticamente significativas.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA