Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 35
Filtrar
1.
Arq Bras Cardiol ; 109(5): 440-447, 2017 Nov.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-29069203

RESUMO

BACKGROUND: Left atrial appendage closure (LAAC) is an effective alternative to oral anticoagulation (OA) for the prevention of stroke in patients with non-valvular atrial fibrillation (NVAF). OBJECTIVE: To present the immediate results and late outcomes of patients submitted to LAAC and included in the Brazilian Registry of Percutaneous Left Atrial Appendage Closure. METHODS: 91 patients with NVAF, high stroke risk (CHA2DS2VASc score = 4.5 ± 1.5) and restrictions to OAC (HAS-BLED score = 3.6 ± 1.0) underwent 92 LAAC procedures using either the Amplatzer cardiac plug or the Watchman device in 11 centers in Brazil, between late 2010 and mid 2016. RESULTS: Ninety-six devices were used (1.04 device/procedure, including an additional non-dedicated device), with a procedural success rate of 97.8%. Associated procedures were performed in 8.7% of the patients. Complete LAAC was obtained in 93.3% of the successful cases. In cases of incomplete closure, no residual leak was larger than 2.5 mm. One patient needed simultaneous implantation of 2 devices. There were 7 periprocedural major (5 pericardial effusions requiring pericardiocentesis, 1 non-dedicated device embolization and 1 coronary air embolism without sequelae) and 4 minor complications. After 128.6 patient-years of follow-up there were 3 deaths unrelated to the procedure, 2 major bleedings (one of them in a patient with an unsuccessful LAAC), thrombus formation over the device in 2 cases (both resolved after resuming OAC for 3 months) and 2 strokes (2.2%). CONCLUSIONS: In this multicenter, real world registry, that included patients with NVAF and high thromboembolic and bleeding risks, LAAC effectively prevented stroke and bleeding when compared to the expected rates based on CHA2DS2VASc and HASBLED scores for this population. Complications rate of the procedure was acceptable considering the beginning of the learning curve of most of the involved operators.


Assuntos
Apêndice Atrial/cirurgia , Fibrilação Atrial/cirurgia , Dispositivo para Oclusão Septal , Acidente Vascular Cerebral/prevenção & controle , Idoso , Apêndice Atrial/diagnóstico por imagem , Fibrilação Atrial/diagnóstico por imagem , Ecocardiografia Transesofagiana , Feminino , Seguimentos , Humanos , Masculino , Acidente Vascular Cerebral/etiologia , Resultado do Tratamento
2.
Arq Bras Cardiol ; 105(2 Suppl 1): 1-105, 2015 Aug.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-26375058
4.
Arq Bras Cardiol ; 102(1): 93-6, 2014 Jan.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-24652089

RESUMO

BACKGROUND: Transcatheter aortic valve implantation (TAVI) was established as an important alternative for high-risk patients with severe aortic stenosis. However, there are few data in the literature regarding coronary obstruction, that although rare, is a potentially fatal complication. OBJECTIVE: Evaluate this complication in Brazil. METHODS: We evaluated all patients presenting coronary obstruction from the Brazilian Registry of TAVI. Main baseline and procedural characteristics, management of the complication, and clinical outcomes were collected from all patients. RESULTS: From 418 consecutive TAVI procedures, coronary obstruction occurred in 3 cases (incidence of 0.72%). All patients were women, without prior coronary artery bypass grafting (CABG), and with mean age of 85 ± 3 years, logistic EuroSCORE of 15 ± 6% and STS-PROM score of 9 ± 4%. All of the cases were performed with balloon-expandable Sapien XT prosthesis. In one patient, with pre-procedural computed tomography data, coronary arteries presented a low height and a narrow sinus of Valsalva. All patients presented with clinically significant severe maintained hypotension, immediately after valve implantation, and even though coronary angioplasty with stent implantation was successfully performed in all cases, patients died during hospitalization, being two periprocedurally. CONCLUSION: Coronary obstruction following TAVI is a rare but potentially fatal complication, being more frequent in women and with the balloon-expandable prosthesis. Anatomical factors might be related with its increased occurrence, highlighting the importance of a good pre-procedural evaluation of the patients in order to avoid this severe complication.


Assuntos
Bioprótese/efeitos adversos , Oclusão Coronária/etiologia , Implante de Prótese de Valva Cardíaca/efeitos adversos , Idoso de 80 Anos ou mais , Angioplastia , Estenose da Valva Aórtica/cirurgia , Cateterismo Cardíaco/efeitos adversos , Stents Farmacológicos , Evolução Fatal , Feminino , Humanos , Complicações Pós-Operatórias , Fatores de Risco , Resultado do Tratamento
5.
Arq. bras. cardiol ; 101(2): 101-105, ago. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-685394

RESUMO

FUNDAMENTOS: Inúmeros indicadores são utilizados para assegurar a qualidade de um serviço; entretanto, a competência médica e o adequado fluxo de realização de um procedimento são determinantes da qualidade final. Nesse contexto, a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas pretende recomendar parâmetros mínimos necessários para garantir a excelência dos serviços de monitorização eletrocardiográfica ambulatorial. OBJETIVOS: Recomendar competências médicas mínimas e as informações necessárias para emissão do laudo de Holter. MÉTODOS: O documento foi fundamentado no conceito de medicina baseada em evidência, e nas circunstâncias em que a evidência não estava disponível a opinião de uma comissão de redação foi utilizada para a formulação da recomendação. Essa comissão foi formada por profissionais que apresentam vivência nas dificuldades do método e gestão na prestação de serviços nessa área. RESULTADOS: O profissional responsável pela análise de Holter deve conhecer as patologias cardiovasculares e ter formação consistente em eletrocardiografia, incluindo arritmias cardíacas e seus diagnósticos diferenciais. O laudo deve ser redigido de forma clara e objetiva. Os parâmetros mínimos que devem constar no laudo incluem as estatísticas do exame, assim como quantificação e análise dos distúrbios do ritmo observados durante a monitorização. CONCLUSÃO: A monitorização eletrocardiográfica ambulatorial deve ser realizada por profissionais com vivência em análise eletrocardiográfica e o laudo deve conter os parâmetros mínimos mencionados nesse documento.


BACKGROUND: There are innumerous indicators to assure the quality of a service. However, medical competence and the proper performance of a procedure determine its final quality. The Brazilian Society of Cardiac Arrhythmias recommends minimum parameters necessary to guarantee the excellence of ambulatory electrocardiographic monitoring services. OBJECTIVE: To recommend minimum medical competences and the information required to issue a Holter monitoring report. METHODS: This study was grounded in the concept of evidence-based medicine and, when evidence was not available, the opinion of a writing committee was used to formulate the recommendation. That committee consisted of professionals with experience on the difficulties of the method and management in providing services in that area. RESULTS: The professional responsible for the Holter monitoring analysis should know cardiovascular pathologies and have consistent formation on electrocardiography, including cardiac arrhythmias and their differential diagnoses. The report should be written in a clear and objective way. The minimum parameters that comprise a Holter report should include statistics of the exam, as well as quantification and analysis of the rhythm disorders observed during monitoring. CONCLUSION: Ambulatory electrocardiographic monitoring should be performed by professionals knowledgeable about electrocardiographic analysis, whose report should comprise the minimum parameters mentioned in this document.


Assuntos
Humanos , Arritmias Cardíacas/diagnóstico , Medicina Baseada em Evidências , Eletrocardiografia Ambulatorial/normas , Brasil , Cardiologia/normas , Sociedades Médicas/normas
6.
Arq. bras. cardiol ; 100(2): 180-186, fev. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-667960

RESUMO

FUNDAMENTO: Diversos mecanismos podem estar envolvidos no desencadeamento da síncope em pacientes com cardiomiopatia hipertrófica (CMH), incluindo colapsos hemodinâmicos que podem estar relacionados a um desequilíbrio autonômico. OBJETIVO: Avaliar e comparar a função autonômica de pacientes que apresentam CMH com síncope inexplicada (SI) com os que não apresentam síncope. MÉTODOS: Trinta e sete pacientes foram incluídos, sendo 16 com SI e 21 sem síncope. Sua função autonômica foi avaliada por sensibilidade barorreflexa (SB) espontânea e induzida por fenilefrina, pela variabilidade da frequência cardíaca (VFC) no domínio do tempo durante o Holter de 24 horas e no domínio da frequência (análise espectral), ambos em decúbito dorsal e no teste de inclinação (TI) a 70º. RESULTADOS: A SB espontânea mostrou-se semelhante em ambos os grupos (16,46 ± 12,99 vs. 18,31 ± 9,88 ms/mmHg, p = 0,464), assim como a SB induzida por fenilefrina (18,33 ± 9,31 vs. 15,83 ± 15,48 ms/mmHg, p = 0,521). Não foram observadas diferenças no SDNN (137,69 ± 36,62 vs . 145,95 ± 38,07 ms, p = 0,389). O grupo com síncope apresentou um RMSSD significativamente menor (24,88 ± 10,03 vs. 35,58 ± 16,43 ms, p = 0,042) e tendência a menor pNN50 (4,51 ± 3,78 vs . 8,83 ± 7,98%, p =0,085) e a menores valores do componente de alta frequência da análise espectral da VFC em repouso (637,59 ± 1.295,53 vs. 782,65 ± 1.264,14 ms2 , p = 0,075). Nenhuma diferença significativa foi observada em resposta ao TI (p = 0,053). A sensibilidade, especificidade e acurácia do TI na identificação da etiologia da SI em pacientes com CMH foram 6%, 66% e 40%, respectivamente. CONCLUSÃO: Observou-se tônus parassimpático mais baixo em pacientes com CMH e SI, mas a relevância clínica deste achado ainda não está clara. O TI não é uma ferramenta vantajosa para avaliar a origem da síncope em tais doentes, principalmente por causa da sua baixa especificidade.


BACKGROUND: Several mechanisms may be involved in the trigger of syncope in patients with hypertrophic cardiomyopathy (HCM), including hemodynamic collapses that might be related to an autonomic imbalance. OBJECTIVE: To evaluate and compare the autonomic function of patients presenting HCM with unexplained syncope (US) to those without syncope. METHODS: Thirty-seven patients were included, 16 with US and 21 without syncope. Their autonomic function was assessed by spontaneous and phenylephrine induced baroreflex sensitivity (BRS), by heart rate variability (HRV) in time domain during 24-hour Holter and in frequency domain (spectral analysis), both in supine position and at 70º head-up tilt (HUT). RESULTS: The spontaneous BRS was similar in both groups (16,46 ± 12,99 vs. 18,31 ± 9,88 ms/mmHg, p = 0,464), as was phenylephrine-induced BRS (18,33 ± 9,31 vs. 15,83 ± 15,48 ms/mmHg, p = 0,521). No differences were observed in SDNN (137,69 ± 36,62 vs . 145,95 ± 38,07 ms, p=0,389). The group presenting syncope had a significantly lower RMSSD (24,88±10,03 vs. 35,58 ± 16,43 ms, p = 0,042) and a tendency to lower pNN50 (4,51 ± 3,78 vs . 8,83 ± 7,98%, p =0,085) and lower values of the high frequency component of HRV spectral analysis at rest (637,59±1.295,53 vs. 782,65±1.264,14ms2, p=0,075). No significant difference was observed in response to HUT (p = 0,053). HUT sensitivity, specificity and accuracy in identifying the etiology of US in HCM patients were 6%, 66% and 40%, respectively. CONCLUSIONS: A lower parasympathetic tone was observed in HCM patients with US, but the clinical relevance of this finding remains unclear. HUT is not a valuable tool for evaluating the origin of syncope in these patients, mainly because of its poor specificity.


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Sistema Nervoso Autônomo/fisiopatologia , Barorreflexo/fisiologia , Cardiomiopatia Hipertrófica/fisiopatologia , Frequência Cardíaca/fisiologia , Síncope/fisiopatologia , Barorreflexo/efeitos dos fármacos , Métodos Epidemiológicos , Fenilefrina/administração & dosagem , Decúbito Dorsal/fisiologia , Teste da Mesa Inclinada
7.
São Paulo; SBHCI; 2013. 616 p. tab, ilus, graf.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-733622

RESUMO

No ano de 2011, o Conselho Federal de Medicina através do parecer 13/2011 considerou o implante valvar aórtico como sendo procedimento experimental. A Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI) questionou este posicionamento. Foi encaminhado documento sustentando o procedimento para tratamento de estenose grave em pacientes idosos e/ou com contraindicação para a cirurgia convencional de troca valvar, com emprego em mais de 7.000 pacientes em todo o mundo e que no Brasil foram realizados mais de 100 procedimentos com altas taxas de sucesso e baixos índices de complicações. A SBHCI esclareceu que o resultado dos estudos clínicos mais recentes tem demonstrado grande benefício do implante de válvula aórtica, observando-se significativa redução tanto da mortalidade (redução absoluta de 20% na mortalidade final de um ano) quanto da melhoria na qualidade de vida quando comparado com o tratamento clínico convencional.A aprovação do CFM utilizou como sustentação científica o Consenso de Especialistas sobre o Implante por Cateter de Biopróteses Valvares para o Tratamento da Estenose Aórtica de Alto Risco Cirúrgico da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista e a Diretriz Brasileira de Valvopatias – SBC 2011A iniciativa da SBHCI em demonstrar o avanço médico que esta técnica representa recebeu destaque no portal do CFM (www.cfm.org.br), sites dos Conselhos Regionais de Medicina de todo o país e até na mídia leiga. A Folha de São Paulo em sua seção “Folha Equilíbrio” deu destaque a este reconhecimento obtido pela SBHCI. Portais como Notícia Hoje, Clipsaúde, iSaúde, entre outros, também noticiaram esta tratativa.


Assuntos
Humanos , Idoso , Cateterismo Cardíaco , Implante de Prótese de Valva Cardíaca/métodos , Brasil , Doenças Cardiovasculares , Direito à Saúde/legislação & jurisprudência , Evolução Fatal , Sistema Único de Saúde
8.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 18(2): 128-134, jun. 2010.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-559917

RESUMO

Introdução: O sistema de condução localizado no septo interventricular encontra-se anatomicamente contíguo ao anel valvar aórtico. Por isso, distúrbios na condução atrioventricular e intraventricular podem decorrer de inflamação, edema e estresse mecânico causados pelas hastes metálicas da bioprótese CoreValve. O objetivo deste estudo foi avaliar a incidência de distúrbios da condução atrioventricular e intraventricular após implante percutâneo da CoreValve. Método: Entre janeiro de 2008 e abril de 2010, 23 pacientes portadores de estenose aórtica foram submetidos a implante da CoreValve. A média de idade foi de 81 ± 8,3 anos, e 12 (52,1%) pacientes eram do sexo masculino. Resultados: Após o implante valvar, constataram-se as seguintes alterações na condução atrioventricular: 3 (13%) bloqueios atrioventriculares totais, 2 (8,7%) bloqueios atrioventriculares de 2º grau e 8 (34,8%) bloqueios atrioventriculares de 1º grau, sendo 4 (17,4%) novos e 4 preexistentes. Assim, distúrbios de condução mais avançados, como bloqueio atrioventricular de 2o grau e/ou bloqueio atrioventricular total ocorreram em 5 (21,7%) pacientes. Em relação aos distúrbios da condução intraventricular pós-implante, foram detectados 14 (60,9%) bloqueios completos de ramo esquerdo, sendo 2 (8,7%) com bloqueio completo de ramo direito e bloqueio completo de ramo esquerdo alternante. Nesta série, 7 (30,4%) pacientes foram submetidos a implante de marca-passo permanente, 6 (26,1%) deles por indicação absoluta. Todos os pacientes que apresentavam bloqueio completo de ramo direito antes do procedimento necessitaram do marca-passo permanente...


Background: There is a close anatomical relationship between the aortic valve annulus and the conduction system.Therefore, atrioventricular and intraventricular conduction disorders may occur as a result of inflammation, edema and mechanical stress caused by the metallic struts of the CoreValvebioprosthesis. The objective of this study was to evaluate the incidence of atrioventricular and intraventricular conduction disorders after percutaneous CoreValve implantation.Method: Between January 2008 and April 2010, 23 patients with aortic stenosis were submitted to CoreValve bioprosthesis implantation. Mean age was 81 ± 8.3 years and 12 (52.1%) patients were male. Results: After valve implantation, the following atrioventricular conduction disorderswere observed: 3 (13%) complete atrioventricular blocks, 2 (8.7%) 2nd degree atrioventricular blocks and 8 (34.8%) 1st degree atrioventricular blocks, of which 4 (17.4%) werenew and 4 were preexisting. Therefore, advanced conduction disorders, such as 2nd degree atrioventricular block and/orcomplete atrioventricular block were observed in 5 (21.7%) patients. As to post-implant intraventricular conductiondisorders, 14 (60.9%) left bundle branch blocks were observed, 2 (8.7%) of them with alternating right bundle branch block and left bundle branch block. In this series, 7 (30.4%) patients received a permanent pacemaker, 6 (26.1%) of them with absolute indication. All of the patients withright bundle branch block before the procedure required permanent pacemaker implantation. Conclusion: Atrioventricular conduction disorders and, specially, left bundle branch block are common after percutaneous implantation of the CoreValve prosthesis. Permanent pacemaker is required in approximately one fourth of the cases. The presence of pre-implant right bundle branch block is related to a greater risk of developing advanced conduction disorders.


Assuntos
Humanos , Estenose da Valva Aórtica/sangue , Marca-Passo Artificial , Próteses Valvulares Cardíacas/ética , Eletrocardiografia/métodos , Bloqueio Cardíaco
9.
Arq Bras Cardiol ; 93(4): 409-17, 401-9, 2009 Oct.
Artigo em Inglês, Português, Espanhol | MEDLINE | ID: mdl-19936462

RESUMO

BACKGROUND: Male patients, aged over 65 years and with no history of heart disease, need the following tests as a preoperative evaluation: blood count, electrocardiogram and X-ray of the chest. OBJECTIVE: To verify the presence of ischemic and heart rate changes and the impact of the anesthetic procedure on these patients. Also to verify, in this population, the value of continuous ambulatory monitoring as a preoperative evaluation, a procedure that is not recommended by current guidelines. METHODS: In this protocol, we used continuous ambulatory monitoring (Holter System), in the perioperative period of 30 patients, aged over 65 years, who underwent transurethral resection of the prostate under spinal anesthesia. RESULTS: In the preoperative and transoperative evaluations, frequent complex ventricular and supraventricular arrhythmias were observed, and also ischemic changes. In the transoperative recording, the patients who had ischemic episodes were the same ones who showed total ischemic burden of more than 60 minutes in the preoperative recording. CONCLUSION: Ambulatory monitoring is not regarded as an appropriate procedure for the screening of myocardial ischemia, due to the characteristics and technical limitations of the method, especially in populations with a low prevalence of coronary disease. In this cross-sectional and observational study, we concluded that the Holter recordings provided additional information which could not be obtained by conventional electrocardiogram.


Assuntos
Arritmias Cardíacas/diagnóstico , Eletrocardiografia Ambulatorial/normas , Isquemia Miocárdica/diagnóstico , Assistência Perioperatória/normas , Prostatectomia , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Raquianestesia/efeitos adversos , Estudos Transversais , Humanos , Masculino , Estatísticas não Paramétricas
10.
Arq Bras Cardiol ; 93(3): 299-306, 2009 Sep.
Artigo em Inglês, Português, Espanhol | MEDLINE | ID: mdl-19851659

RESUMO

BACKGROUND: Percutaneous aortic valve replacement for the treatment of aortic stenosis is an available and efficient alternative for patients at high surgical risk, especially those with advanced age and comorbidities. OBJECTIVE: The authors report the first experience made in our midst with the use of the CoreValve endoprosthesis. METHODS: In January 2008, two patients underwent percutaneous aortic valve replacement due to symptomatic aortic stenosis. They were selected for being elderly (77 and 87 years) and presenting comorbidities and a high surgical risk (EuroScore 7.7% and 12.1%). RESULTS: Percutaneous implantations of the CoreValve device were successfully performed. Enlargement of the valve area (from 0.7 to 1.5 cm(2) and from 0.5 to 1.3 cm(2)) and reduction of the aortic transvalvular gradient (from 82 to 50 mmHg and from 94 to 31 mmHg) were observed immediately after the intervention. During hospital stay, permanent pacemaker implantation was required in both patients due to atrioventricular block. At six months, an even greater drop in the aortic transvalvular gradient (gradient < 20 mmHg) and remission of symptoms of heart failure (NYHA III to NYHA I) were observed. CONCLUSION: The use of the CoreValve endoprosthesis for the treatment of aortic stenosis proved to be feasible and showed encouraging results in this early experience made in our midst.


Assuntos
Estenose da Valva Aórtica/cirurgia , Implante de Prótese de Valva Cardíaca/métodos , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Estenose da Valva Aórtica/patologia , Bioprótese , Cateterismo Cardíaco/métodos , Feminino , Implante de Prótese de Valva Cardíaca/instrumentação , Humanos , Masculino , Stents
11.
Arq. bras. cardiol ; 93(4): 409-417, out. 2009. graf, tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-531211

RESUMO

FUNDAMENTO: Em pacientes do sexo masculino, com idade acima de 65 anos e sem história de cardiopatia, faz-se necessário, assim como exames de avaliação pré-operatória, hemograma, eletrocardiograma e raios X do tórax. OBJETIVO: Tivemos como objetivo verificar se, nesses pacientes, estariam presentes alterações isquêmicas e no ritmo cardíaco, bem como o impacto do procedimento anestésico. Visamos, também, a verificar a validade da monitorização ambulatorial contínua como exame de avaliação pré-operatória nessa população, o qual não foi recomendado pelas atuais diretrizes. MÉTODOS: Utilizamos, neste protocolo, a monitorização ambulatorial contínua (Sistema Holter) no período perioperatório de 30 pacientes com idade superior a 65 anos, os quais foram submetidos à ressecção transuretral de próstata sob raquianestesia. RESULTADOS: Encontramos nas avaliações pré-operatória e transoperatória frequentes arritmias ventriculares e supraventriculares complexas, bem como alterações isquêmicas. Na gravação transoperatória, os pacientes que apresentaram episódios isquêmicos foram os mesmos que, na gravação pré-operatória, mostraram carga isquêmica total maior do que 60 minutos. CONCLUSÃO: Aceitamos que a monitorização ambulatorial não seja um procedimento adequado para o screening da isquemia miocárdica, pelas próprias características e limitações técnicas que envolvem o método, principalmente quando são considerados grupos populacionais com baixa prevalência da doença coronariana. Concluímos que, neste estudo transverso e observacional, obtivemos informações complementares com o holter, as quais não puderam ser obtidas pelo eletrocardiograma convencional.


BACKGROUND: Male patients, aged over 65 years and with no history of heart disease, need the following tests as a preoperative evaluation: blood count, electrocardiogram and X-ray of the chest. OBJECTIVE: To verify the presence of ischemic and heart rate changes and the impact of the anesthetic procedure on these patients. Also to verify, in this population, the value of continuous ambulatory monitoring as a preoperative evaluation, a procedure that is not recommended by current guidelines. METHODS: In this protocol, we used continuous ambulatory monitoring (Holter System), in the perioperative period of 30 patients, aged over 65 years, who underwent transurethral resection of the prostate under spinal anesthesia. RESULTS: In the preoperative and transoperative evaluations, frequent complex ventricular and supraventricular arrhythmias were observed, and also ischemic changes. In the transoperative recording, the patients who had ischemic episodes were the same ones who showed total ischemic burden of more than 60 minutes in the preoperative recording. CONCLUSION: Ambulatory monitoring is not regarded as an appropriate procedure for the screening of myocardial ischemia, due to the characteristics and technical limitations of the method, especially in populations with a low prevalence of coronary disease. In this cross-sectional and observational study, we concluded that the Holter recordings provided additional information which could not be obtained by conventional electrocardiogram.


Assuntos
Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Humanos , Masculino , Arritmias Cardíacas/diagnóstico , Eletrocardiografia Ambulatorial/normas , Isquemia Miocárdica/diagnóstico , Prostatectomia , Assistência Perioperatória/normas , Raquianestesia/efeitos adversos , Estudos Transversais , Estatísticas não Paramétricas
12.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 19(3): 412-426, jul.-set. 2009. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-538340

RESUMO

A maneira mais prática para avaliação de indivíduos que referem sintomas, provavelmente relacionados com alterações do ritmo cardíaco, é a utilização de métodos não-invasivos de investigação. Quer o relato de sintomas ocorra com o paciente em repouso ou em atividade física, a eletrocardiografia dinâmica (sistema Holter) e o teste ergométrico são ferramentas muito úteis de que o clínico dispõe. Essas técnicas são empregadas não apenas para o diagnóstico, mas também auxiliam na estratificação de risco, na indicação da forma de tratar e até mesmo na avaliação da eficácia terapêutica em casos selecionados. O Holter, cujo racional de uso é o diagnóstico do paciente sem tocá-lo, pode ter sua duração estendida de 24 horas para até 7 dias, com a tecnologia mais moderna. Permite a gravação do eletrocardiograma e quando o paciente tem um sintoma sua relação com um possível distúrbio do ritmo é facilmente estabelecida. Além disso, a análise do segmento ST pode determinar, em um paciente coronariano, a possível presença de isquemia que ocorria...


Assuntos
Humanos , Adulto , Idoso , Arritmias Cardíacas/terapia , Eletrocardiografia Ambulatorial , Teste de Esforço
13.
Arq Bras Cardiol ; 91(3): 128-33, 142-7, 2008 Sep.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-18853053

RESUMO

BACKGROUND: The routine use of local anesthetics associated to vasoconstrictors for the dental treatment of patients with cardiopathies is still controversial, due to the risk of adverse cardiovascular effects. OBJECTIVE: To evaluate and compare the hemodynamic effects of the use of local anesthetics with a non-adrenergic vasoconstrictor in patients with ventricular arrhythmia, when compared to the use of anesthetics without vasoconstrictor. METHODS: A prospective randomized study evaluated 33 patients with positive serology for Chagas' disease and 32 patients with coronary artery disease that presented complex ventricular arrhythmia at Holter monitoring (>10 EV/h and NSVT), of which 21 were females, aged 54.73 + 7.94 years, submitted to routine dental treatment with pterygomandibular anesthesia. These patients were divided in two groups: group I received prilocaine 3% associated with felypressin 0.03 IU/ml and group II received lidocaine 2% without vasoconstrictor. The number and complexity of extrasystoles were analyzed, as well as the heart rate and systemic arterial pressure of the patients on the day before, one hour before, during the procedure and one hour after the dental procedure. RESULTS: No hemodynamic alterations or increase in the number and complexity of the ventricular arrhythmia related to the anesthetic used in the dental procedure were observed in either group. CONCLUSION: The results suggest that prilocaine 3% associated to a felypressin 0.03 IU/ml can be safely used in patients with Chagas' disease or coronariopathy with complex ventricular arrhythmia.


Assuntos
Anestesia Dentária/efeitos adversos , Anestésicos Locais/efeitos adversos , Arritmias Cardíacas/fisiopatologia , Cardiomiopatia Chagásica/fisiopatologia , Vasoconstritores/efeitos adversos , Adolescente , Adulto , Idoso , Pressão Sanguínea/efeitos dos fármacos , Eletrocardiografia Ambulatorial , Felipressina/efeitos adversos , Feminino , Frequência Cardíaca/efeitos dos fármacos , Humanos , Lidocaína/efeitos adversos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Prilocaína/efeitos adversos , Estudos Prospectivos , Fatores de Tempo , Adulto Jovem
14.
Arq. bras. cardiol ; 91(3): 142-147, set. 2008. graf, tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-494308

RESUMO

FUNDAMENTO: A utilização de anestésicos locais associados a vasoconstritores para tratamento odontológico de rotina de pacientes cardiopatas ainda gera controvérsia, em razão do risco de efeitos cardiovasculares adversos. OBJETIVO: Avaliar e comparar os efeitos hemodinâmicos do uso de anestésico local com vasoconstritor não-adrenérgico em pacientes portadores de arritmias ventriculares, em relação ao uso de anestésico sem vasoconstritor. MÉTODOS: Um estudo prospectivo randomizado avaliou 33 pacientes com sorologia positiva para doença de Chagas' e 32 pacientes com doença arterial coronariana, portadores de arritmia ventricular complexa ao Holter (>10 EV/h e TVNS), 21 do sexo feminino, idade de 54,73 + 7,94 anos, submetidos a tratamento odontológico de rotina com anestesia pterigomandibular. Esses pacientes foram divididos em dois grupos: no grupo I, utilizou-se prilocaína a 3 por cento associada a felipressina 0,03 UI/ml, e no grupo II, lidocaína a 2 por cento sem vasoconstritor. Avaliaram-se o número e a complexidade de extra-sístoles, a freqüência cardíaca e a pressão arterial sistêmica dos pacientes no dia anterior, uma hora antes, durante o procedimento odontológico e uma hora após. RESULTADOS: Não foram observadas alterações hemodinâmicas, nem aumento do número e da complexidade da arritmia ventricular, relacionados ao anestésico utilizado, em ambos os grupos. CONCLUSÃO: Os resultados sugerem que prilocaína a 3 por cento associada a felipressina 0,03 UI/ml pode ser utilizada com segurança em pacientes chagásicos e coronarianos, com arritmia ventricular complexa.


BACKGROUND: The routine use of local anesthetics associated to vasoconstrictors for the dental treatment of patients with cardiopathies is still controversial, due to the risk of adverse cardiovascular effects. OBJECTIVE: To evaluate and compare the hemodynamic effects of the use of local anesthetics with a non-adrenergic vasoconstrictor in patients with ventricular arrhythmia, when compared to the use of anesthetics without vasoconstrictor. METHODS: A prospective randomized study evaluated 33 patients with positive serology for Chagas' disease and 32 patients with coronary artery disease that presented complex ventricular arrhythmia at Holter monitoring (>10 EV/h and NSVT), of which 21 were females, aged 54.73 + 7.94 years, submitted to routine dental treatment with pterygomandibular anesthesia. These patients were divided in two groups: group I received prilocaine 3 percent associated with felypressin 0.03 IU/ml and group II received lidocaine 2 percent without vasoconstrictor. The number and complexity of extrasystoles were analyzed, as well as the heart rate and systemic arterial pressure of the patients on the day before, one hour before, during the procedure and one hour after the dental procedure. RESULTS: No hemodynamic alterations or increase in the number and complexity of the ventricular arrhythmia related to the anesthetic used in the dental procedure were observed in either group. CONCLUSION: The results suggest that prilocaine 3 percent associated to a felypressin 0.03 IU/ml can be safely used in patients with Chagas' disease or coronariopathy with complex ventricular arrhythmia.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Anestesia Dentária/efeitos adversos , Anestésicos Locais/efeitos adversos , Arritmias Cardíacas/fisiopatologia , Cardiomiopatia Chagásica/fisiopatologia , Vasoconstritores/efeitos adversos , Pressão Sanguínea/efeitos dos fármacos , Eletrocardiografia Ambulatorial , Felipressina/efeitos adversos , Frequência Cardíaca/efeitos dos fármacos , Lidocaína/efeitos adversos , Estudos Prospectivos , Prilocaína/efeitos adversos , Fatores de Tempo , Adulto Jovem
16.
Arq. bras. cardiol ; 83(supl.4): 1-86, set. 2004. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-389546
17.
Ciênc. rural ; 34(2): 419-424, mar.-abr. 2004.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-359731

RESUMO

Face aos poucos relatos sobre a cardiomiopatia na raça Cocker Spaniel Inglês na literatura compilada, o presente trabalho visou contribuir para melhor elucidação das lacunas relativas ao seu diagnóstico, e somar conhecimentos para sua caracterização com relação aos aspectos clínicos, eletrocardiográficos, radiográficos e ecocardiográficos. Os estudos foram conduzidos em vinte animais da raça Cocker Spaniel Inglês, portadores da cardiomiopatia dilatada e submetidos à avaliação clínica, eletrocardiográfica, radiográfica, ecocardiográfica, exames laboratoriais e determinação da pressão arterial. O tratamento foi individualizado na dependência da gravidade da insuficiência cardíaca congestiva. Os resultados obtidos confirmaram o longo período assintomático da doença, sendo a insuficiência cardíaca congestiva o evento terminal, em decorrência da perda continuada da força contrátil do miocárdio. A idade média dos animais acometidos foi de sete anos. A sintomatologia foi diretamente relacionada com a diminuição do débito cardíaco. A maioria dos animais apresentou uma evolução clínica favorável da insuficiência cardíaca congestiva; todavia, naqueles com severa cardiectasia ao exame radiográfico, surgimento abrupto de taquiarritmias atriais e redução acentuada da função contrátil ao ecocardiograma, observou-se a ocorrência de uma insuficiência cardíaca congestiva esquerda e também direita, refratárias ao protocolo terapêutico empregado. A eletrocardiografia representou o exame subsidiário de maior diferenciação em relação ao padrão congestivo das raças grandes e gigantes. A maioria dos animais revelou variações do ritmo sinusal, sendo as arritmias supraventriculares observadas nos animais com aumentos importantes das câmaras atriais, constituindo, ainda, aqueles de prognóstico mais reservado. O aumento da amplitude da onda R, a maior duração do complexo QRS e a maior profundidade da onda Q, na derivação II, constituíram um bom indicador para o seu diagnóstico. Uma correlação positiva entre os achados eletrocardiográficos e ecocardiográficos foi observada somente em relação à duração do complexo QRS. A função ventricular apresentou valores médios de 19 por cento, sendo observados índices inferiores a 12 por cento em cinco animais, indicativo de severa disfunção contrátil. Não obstante, a longa sobrevida de um destes animais indicou a baixa confiabilidade dos índices de ejeção como fator único na determinação de um prognóstico.


Assuntos
Cães/cirurgia , Coração , Ecocardiografia , Radiografia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA