Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Biosci. j. (Online) ; 30(1): 33-42, jan./feb. 2014. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-946958

RESUMO

A fava, Phaseolus lunatus L., é cultivada em quase todo o território nacional, devido à sua importância econômica. No Nordeste do Brasil, tornou-se uma alternativa de renda e alimento para a população, pois seus grãos são consumidos maduros ou verdes. A pesquisa foi realizada em casa-de-vegetação, no Setor de Horticultura do Campus Professora Cinobelina Elvas, da Universidade Federal do Piauí, situado no município de Bom Jesus, Piauí, com o objetivo de verificar o efeito da posição e da profundidade de semeadura na emergência e no vigor de sementes de P. lunatus L. O delineamento utilizado foi DIC, em esquema fatorial 3X5, com quatro repetições de 25 sementes, onde os tratamentos foram 3 posições das sementes (HC, HB E HL) e 5 profundidades (1, 2, 3, 4, e 5 cm). Avaliaram-se a porcentagem de emergência, primeira contagem de emergência, índice de velocidade de emergência, comprimento e massa seca das plântulas. As sementes de P. lunatus devem ser semeadas com o hilo voltado para cima (HC) na profundidade de 3,3 cm.


Phaseolus lunatus L., is cultivated in almost all the national territory, due to its economic importance. In Northeastern Brazil, it has become an alternative source of income and food for native people because its grains are eaten mature or not. The research work was conducted in a net-house at the Horticulture Sector of Campus "Profa. Cinobelina Elvas", Federal University of Piaui, in Bom Jesus county, Piaui State, Brazil aiming to verify the effect of seed position and depth of sowing on seedling emergence and vigor of P. lunatus L. seeds. The experimental design was completely randomized with four replications of 25 seeds each, and treatments were three seed positions of sowing (HB, HL and HC ) and five depths (1, 2, 3, 4 and 5 cm). The percentage of emergence, emergence first count, emergence speed index, length and dry mass of seedlings were recorded. The P. lunatus seeds should be sown with the hilum facing up (HC) at a depth of 3.3 cm.


Assuntos
Cultivos Agrícolas , Phaseolus , Vicia faba , Plântula , Estufas para Plantas
2.
Biosci. j. (Online) ; 29(2): 328-339, mar./apr. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-914395

RESUMO

A pitombeira [Talisia esculenta (A. St. Hil) Radlk.] desenvolve-se tanto no interior da mata primária densa como em formações secundárias, porém sempre em várzeas aluviais e fundos de vales dos ecossistemas de Cerrado, Mata Atlântica e Floresta Amazônica. Os frutos possuem polpa carnosa e adocicada, são apreciados nas regiões Norte, Nordeste do País e também no Norte de Mina Gerais, sendo consumidos in natura ou na fabricação de polpas. Assim objetivou-se com este trabalho avaliar a influência de diferentes profundidades e posições de semeadura sobre a emergência e o crescimento inicial de plântulas de Talisia esculenta. O trabalho foi realizado em casa de vegetação do Laboratório de Análise de Sementes do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba (CCA-UFPB), em delineamento experimental inteiramente ao acaso, com os tratamentos distribuídos em esquema fatorial 5 x 4, sendo cinco profundidades (1, 2, 3, 4 e 5 cm) e quatro posições de semeadura (hilo voltado para cima, para baixo, na horizontal e na vertical ), em quatro repetições de 25 sementes cada. Para avaliação do efeito dos tratamentos foram realizados os testes de emergência, primeira contagem, índice de velocidade de emergência (IVE), comprimento e massa seca de raiz e parte aérea. As maiores porcentagens de emergência de plântulas na primeira e na contagem final, bem como melhor velocidade de emergência foram obtidas quando as sementes foram semeadas com o hilo para cima (HC) e na posição vertical (HV) em profundidades de três centímetros, enquanto os maiores valores de massa seca das raízes e parte aérea ocorreram apenas na posição de hilo para cima em profundidade de 2,5 cm. Assim, a semeadura dever ser em profundidades entre 2,5 e 3 cm com o hilo para cima ou na vertical.


The [Talisia esculenta (A. St. Hil) Radlk.] develops both within the dense primary forest and in secondary formations, but always on alluvial plains and valley bottoms of the ecosystems of the Cerrado, Atlantic Forest and Amazon Rainforest. The fruits are fleshy and sweet pulp, are appreciated in the North and Northeast of the country and also North Minas Gerais, and are consumed in natura or in the manufacture of pulp. Thus objective of this work was to evaluate the influence of different depths and positions of sowing on the initial emergence and growth of Talisia esculenta seedlings. The study was conducted in a greenhouse of the Seed Analysis Laboratory of Centro de Ciências Agrárias of the Universidade Federal da Paraíba (CCA-UFPB), in a design entirely randomized with treatments distributed in factorial 5 x 4, with five depths (1, 2, 3, 4 and 5 cm) and four positions of sowing (hilum facing up, down, horizontally and vertically) in four repetitions of 25 seeds each. To evaluate the effect of the treatments were analyzed for emergence first count, emergence speeding index, length and dry root and shoot. The highest percentage of seedling emergence in the first and final count, as well as improved emergence speed were obtained when seeds were sown with the hilum facing up (HC) and vertical position (HV) at depths of three cm, while the higher values of dry mass of roots and shoots occurred only in the position of hilum facing up in depth of 2.5 cm. Thus, sowing should be at depths between 2.5 and 3 cm with the hilum facing up or vertically.


Assuntos
Cultivos Agrícolas , Germinação , Sapindaceae , Plântula
3.
Biosci. j. (Online) ; 29(1): 216-223, jan./feb. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-914381

RESUMO

Clitoria fairchildiana Howard, nativa da região amazônica é bastante utilizada em programas de reflorestamento, na arborização de ruas, praças públicas, rodovias e estacionamentos devido à sua copa larga e frondosa e ao seu rápido crescimento. Diante de sua importância realizou o trabalho com o objetivo de estudar a influência da coloração do tegumento e da temperatura na germinação e vigor de sementes de C. fairchildiana. A pesquisa foi conduzida no Laboratório de Análise de Sementes, do Centro de Ciências Agrárias, da Universidade Federal da Paraíba, em Areia - PB. Avaliou-se a germinação das sementes marrons e pretas em temperaturas constantes (25, 30 e 35 °C) e alternada (20- 30 °C). O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, em esquema fatorial 2 x 4 (coloração e temperaturas), em quatro repetições. As variáveis analisadas foram: germinação, índice de velocidade de germinação (IVG), comprimento e massa seca de plântulas. A qualidade fisiológica das sementes de Clitoria fairchildiana de coloração preta é inferior comparativamente à de coloração marrom, independentemente da temperatura utilizada para sua avaliação.


Clitoria fairchildiana Howard, a native of the Amazon region is widely used in programs of reforestation, afforestation, streets, public squares, roads and parking lots due to its large and leafy cup and its rapid growth. Before its significance was the work with the goal of studying the influence of coloured tegument and temperature on the germination and vigor of seeds of C. fairchildiana. The survey was conducted in the laboratory of analysis of seed from the center of Agrarian Sciences, Federal University of Paraíba, in Areia-PB. Assessed the germination of seeds and brownish black in constant temperatures (25, 30 and 35 °C) and alternating (20-30 °C). The experimental design was entirely at random, in schema factorial 2 x 4 (staining and temperatures), four repetitions. The variables analyzed were: sprouting, germination speed index (IVG), length and mass seedling drought. The physiological quality of seeds of Clitoria fairchildiana black staining is less compared to Brown in colour, regardless of the temperature used for their assessment.


Assuntos
Sementes , Germinação , Tegumento Comum , Clitoria
4.
Ciênc. rural ; 38(9): 2618-2621, dez. 2008. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-498423

RESUMO

Com o objetivo de estudar a influência da posição e da profundidade de semeadura sobre a emergência de plântulas e o vigor de sementes de mulungu foram instalados testes de germinação em areia sob ambiente protegido. Os tratamentos, representados pela posição e pela profundidade de semeadura das sementes em relação ao substrato foram os seguintes: semente com o hilo voltado para baixo, para cima e para o lado nas profundidades de 1 a 5cm. Cada um dos tratamentos constou de quatro repetições de 25 sementes, avaliados pelo teste de emergência, vigor da primeira contagem, velocidade de emergência, comprimento e massa seca do hipocótilo e das raízes. Os resultados mostraram que, para o mulungu, a profundidade de semeadura dever ser entre 1 e 2cm e, a melhor posição foi aquela em que as sementes ficaram com o hilo voltado para baixo.


The aim of this research was to study the influence of the sowing depth and position upon seedling emergency and seed vigor of the coral tree, some germination tests were settled in sand, under protected environment. The treatments were represented by the position and depth of the seed sowings relative to the substratum, as follows: seed with the hilum turned down, upward and to the side at depths 1, 2, 3, 4 and 5cm. Each treatment consisted of four replicates with 25 seeds, and were evaluated by the following tests: emergence, first-counting vigor, emergency speed, length and dry mass of the hypocotyl and roots. According to the results for coral tree, the sowing depth should be between one and two centimeters, whereas the best position was the hilum turned down.

5.
Ciênc. rural ; 38(4): 960-966, jul.-ago. 2008. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-483431

RESUMO

A pata-de-vaca (Bauhinia divaricata) é uma espécie arbórea, amplamente distribuída no Brasil, de alto valor ornamental e econômico. Sua propagação ocorre por meio de sementes, cuja germinação tem sido pouco investigada. Dessa forma, o presente trabalho teve como objetivo definir o tipo de substrato e a temperatura mais adequados para avaliar a germinação e o vigor de sementes de Bauhinia divaricata. O experimento foi realizado no Laboratório de Análise de Sementes do CCA-UFPB, em Areia-PB, em delineamento inteiramente casualizado com os tratamentos distribuídos em esquema fatorial 3 x 5, com os fatores temperaturas constantes de 25 e 30°C e alternada 20-30°C e substratos entre papel, sobre papel, rolo de papel, entre areia e entre vermiculita, em quatro repetições de 25 sementes, em câmaras tipo BOD, com fotoperíodo de oito horas. Foram analisadas as seguintes variáveis: porcentagem de germinação, primeira contagem e índice de velocidade de germinação e massa seca de plântulas. Concluiu-se que a temperatura de 25°C, juntamente com os substratos entre papel, sobre papel e rolo de papel, é adequada para condução de testes de germinação e vigor com sementes de Bauhinia divaricata. O substrato areia nas três temperaturas (20-30, 25 e 30°C) foi responsável pelas menores porcentagens de germinação e níveis de vigor das sementes.


The Bauhinia divaricata is an arboreal species with high ornamental and economical value and distributed throughout Brazil. It is propagated by seeds, from which germination needs more investigation. So, this study was carried out at the Seed Analysis Laboratory pertaining to CCA-UFPB - Areia, in BOD-type chambers with 8h photoperiod in order to determine the most adequate substratum and temperature for evaluating the germination and vigor of the Bauhinia divaricata seeds. The entirely randomized experimental design in the factorial scheme 3 x 5 was used. The factors were constituted by constant temperatures of 25 and 30°C and alternate 20-30°C, as well as substrata between paper, on paper, paper roll, among sand and among vermiculite, in four replicates of 25 seeds. The following variables were analyzed: percent germination, first counting, germination index and dry matter of the plantlets. The 25°C temperature and the substrata between paper, on paper and paper roll showed to be adequate to the test for germination and vigor of the Bauhinia divaricata seeds. The lowest germination percentages and the seed vigor levels occurred in the sand substratum at three temperatures (20-30, 25 and 30°C).

6.
Ciênc. rural ; 38(4): 1158-1161, jul.-ago. 2008. ilus
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-483455

RESUMO

Juazeiro (Zizyphus joazeiro Mart.) é uma árvore brasileira típica dos sertões nordestinos. Endêmica da Caatinga, ela ocorre nos diversos Estados do Nordeste do Brasil e apresenta grande potencial econômico e é importante para a região semi-árida. Assim, este estudo teve como objetivo determinar a melhor profundidade de semeadura para a emergência de plântulas de Zizyphus joazeiro. O experimento foi realizado em casa-de-vegetação, tendo como substrato areia lavada e esterilizada contida em bandejas de plástico, com 4 repetições de 25 unidades de dispersão cada uma, nas seguintes profundidades (um, dois, três, quatro e cinco centímetros). A semeadura de juazeiro em ambiente protegido deve ser feita na profundidade entre 1,0 e 1,6cm, resultando em elevado aproveitamento das unidades de dispersão. A profundidade de 1cm resultou em menor tempo para a germinação total.


Zizyphus joazeiro Mart. is a typical Brazilian tree of the northeastern dry lands, being endemic to the Caatinga. It occurs in various states of Northeast Brazil and provides a great economic potential and importance for this semi-arid region. This study had as objective to determine the best sowing depth of Zizyphus joazeiro. In greenhouse sand substratum, with 4 replications of 25 units of dispersion each one, in the following depths (one, too, tree, four and five centimeters). It was ended that the sowing of juazeiro in nursery should be done in the depth of 1.0 to 1.6cm. The depth of 1 cm resulted in smaller time for the total germination.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA