Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 44
Filtrar
1.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 19(1): 124-131, Jan-Mar/2015. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-741488

RESUMO

Objetivo: Avaliar a acessibilidade dos usuários hipertensos na estratégia de saúde da família no Município de Campina Grande/PB. Métodos: É um estudo transversal e descritivo, realizado com a população de hipertensos cadastrados no HiperDia (n = 17.658) a partir de uma amostra de 382 usuários. Foi utilizado um instrumento adaptado por Paes do instrumento validado para avaliar a atenção para a tuberculose proposto por Villa e Ruffino-Neto. Resultados: Obtiveram-se resultados satisfatórios referentes à acessibilidade geográfica: 4,10 (IC 95% [3,56-4,65]; DP: 0,518) e econômica: 4,10 (IC 95% [3,56-4,65]; DP: 0,518). Quanto à acessibilidade organizacional: 3,46 (IC 95% [2,70-4,22]; DP: 0,724) e sóciocultural: 3,42 (IC 95% [2,79-4,05]; DP: 1,090), obteve-se resultados regulares. Conclusão: De acordo com a satisfação dos usuários hipertensos o Município de Campina Grande/PB proporcionou acesso à estratégia saúde da família sem barreiras geográficas e econômicas, porém apresentou problemas em relação aos aspectos organizacionais e sócioculturais. .


Assuntos
Humanos , Estratégias de Saúde Nacionais , Centros de Saúde , Acesso aos Serviços de Saúde , Hipertensão/prevenção & controle , Sistema Único de Saúde
2.
Rev Panam Salud Publica ; 36(2): 87-93, 2014 Aug.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-25345529

RESUMO

OBJECTIVE: To validate an instrument to evaluate the level of satisfaction of hypertensive adults with hypertension control services in the context of primary health care in Brazil. METHODS: The study was carried out in 2009, in two municipalities located in Northeast Brazil. A probabilistic sample of 725 adults was selected among participants of the Ministry of Health hypertension control program (Hiperdia). Sixty-five Likert-like items were initially developed guided by the Primary Care Assessment Tool (PCATool), distributed in eight primary care dimensions (health status of confirmed hypertension case, access to diagnosis, access to treatment, adherence, services provided, coordination, focus on family, and community guidance). The process of validation covered consultation with specialists, validation of the Likert-like choices, exploratory factorial analysis, analysis of internal consistency, and confirmatory factorial analysis. RESULTS: Forty-five items that satisfied all criteria were confirmed and used in the final scale. The instrument's validation study revealed high overall internal consistency (Cronbach a = 91.5%) and high internal consistency in each of the eight dimensions (> 70%). All reliability and validity indicators show that the evaluation of user satisfaction level with the proposed instrument is valid and reliable. CONCLUSIONS: The proposed instrument can be reproduced and used with adult hypertensive individuals receiving primary health care in other regions of Brazil.


Assuntos
Hipertensão , Satisfação do Paciente , Atenção Primária à Saúde , Inquéritos e Questionários , Adulto , Brasil , Feminino , Humanos , Hipertensão/terapia , Masculino
3.
Rev. panam. salud pública ; 36(2): 87-93, Aug. 2014. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-727241

RESUMO

OBJETIVO: Validar um instrumento para avaliar o grau de satisfação de hipertensos adultos com o controle da hipertensão no contexto da atenção primária à saúde no Brasil. MÉTODOS: O estudo foi realizado em 2009 em dois municípios do Nordeste do Brasil. Realizou-se uma seleção probabilística 725 de indivíduos adultos cadastrados no programa de controle de hipertensos do Ministério da Saúde (Hiperdia). Inicialmente, foram formuladas 65 perguntas com respostas em escala tipo Likert, norteadas pela Primary Care Assessment Tool (PCATool), reunidas em oito dimensões da atenção primária à saúde (saúde do caso confirmado de hipertensão, acesso ao diagnóstico, acesso ao tratamento, adesão/vínculo, elenco de serviços, coordenação, enfoque na família e orientação para a comunidade). O processo de validação do instrumento envolveu: consulta a especialistas, validação da escala tipo Likert, análise fatorial exploratória, análise de consistência interna e análise fatorial confirmatória. RESULTADOS: Quarenta e cinco perguntas que satisfizeram todos os critérios foram confirmadas e utilizadas para compor os fatores definitivos. O estudo de validação do instrumento mostrou uma elevada consistência interna em seu conjunto (a de Cronbach = 91,5%) e em cada uma das oito dimensões (> 70%). Todos os indicativos de confiabilidade e de validade diagnosticados neste estudo mostram que a avaliação do nível de satisfação dos usuários hipertensos medida pelo instrumento é válida e confiável. CONCLUSÕES: O instrumento pode ser reproduzido e utilizado com usuários hipertensos adultos da rede de atenção primária em outras partes do Brasil.


OBJECTIVE: To validate an instrument to evaluate the level of satisfaction of hypertensive adults with hypertension control services in the context of primary health care in Brazil. METHODS: The study was carried out in 2009, in two municipalities located in Northeast Brazil. A probabilistic sample of 725 adults was selected among participants of the Ministry of Health hypertension control program (Hiperdia). Sixty-five Likert-like items were initially developed guided by the Primary Care Assessment Tool (PCATool), distributed in eight primary care dimensions (health status of confirmed hypertension case, access to diagnosis, access to treatment, adherence, services provided, coordination, focus on family, and community guidance). The process of validation covered consultation with specialists, validation of the Likert-like choices, exploratory factorial analysis, analysis of internal consistency, and confirmatory factorial analysis. RESULTS: Forty-five items that satisfied all criteria were confirmed and used in the final scale. The instrument's validation study revealed high overall internal consistency (Cronbach a = 91.5%) and high internal consistency in each of the eight dimensions (> 70%). All reliability and validity indicators show that the evaluation of user satisfaction level with the proposed instrument is valid and reliable. CONCLUSIONS: The proposed instrument can be reproduced and used with adult hypertensive individuals receiving primary health care in other regions of Brazil.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Pesquisa sobre Serviços de Saúde/métodos , Hipertensão/prevenção & controle , Brasil
4.
RBM rev. bras. med ; 71(5)maio 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-721604

RESUMO

Objetivo: Avaliar as evidências científicas sobre a associação da leptina com os fatores de risco cardiometabólicos em crianças e adolescentes. Fontes de dados: Revisão sistemática da literatura realizada a partir das bases de dados BVS, SciELO, PubMed e Scopus, publicados no período de 2001 a junho de 2011. Foram utilizados os seguintes descritores: leptin AND ("metabolic syndrome" OR "syndrome X") AND "cardiovascular diseases", selecionados mediante consulta ao Medical Subject Headings - MeSH. Foram incluídos os estudos disponíveis na íntegra que haviam avaliado crianças e adolescentes entre 2 e 19 anos, excluindo os de revisão e àqueles que, embora contivessem a palavra-chave, apresentassem temas não pertinentes ao objetivo da pesquisa. Síntese dos dados: Dos dez trabalhos selecionados, apenas um foi realizado no Brasil. As publicações se concentram em periódicos sobre pediatria, diabetes e endocrinologia. O desenho de estudo predominante foi o transversal e os adolescentes constituíram a faixa etária mais avaliada. A leptina se apresentou associada a diversos fatores de risco cardiometabólicos já na faixa etária infanto-juvenil, principalmente com o excesso de peso, a hipertrigliceridemia e a resistência insulínica. A hiperleptinemia se mostrou correlacionada ao sexo feminino em quatro dos estudos. Conclusões: Embora ainda não haja consenso, a literatura científica na área sugere a existência de associação entre leptina e excesso de peso, assim como com diferentes componentes do perfil lipídico e glicídico...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adolescente , Criança , Doenças Cardiovasculares , Leptina , Obesidade
6.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 47(3): 584-590, jun. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-686724

RESUMO

Estudo descritivo e analítico, de base populacional, realizado com uma amostra aleatória e probabilística de 340 hipertensos, representativa da Estratégia Saúde da Família (ESF) de João Pessoa, PB. O estudo compõe a primeira parte de uma coorte iniciada em 2008. O instrumento utilizado foi adaptado do Primary Care Assessment Tool, revalidado no Brasil. A regressão logística avaliou a associação entre o controle pressórico, as variáveis sócio-demográficas e o indicador de adesão/vínculo. Dentre os 340 hipertensos, 32,6% era acompanhado pela ESF e 89,1% apresentou adesão/vínculo satisfatória. Os idosos apresentaram maior chance de controlar a pressão, o que sugere uma percepção melhor do autocuidado e maior adesão ao tratamento. O estudo permitiu dar visibilidade à problemática do controle da hipertensão por meio da avaliação do serviço. Espera-se que esse modelo possa ser adotado em outras localidades, gerando parâmetros para comparações entre municípios distintos.


Estudio descriptivo y analítico, de base poblacional, realizado con muestra aleatoria y probabilística de 340 hipertensos, representativa de la Estrategia Salud de la Familia (ESF) de João Pessoa-PB. El estudio consiste en la primera parte de una cohorte iniciada en 2008. El instrumento utilizado fue adaptado del Primary Care Assessment Tool, revalidado en Brasil. La regresión logística evaluó la asociación entre el control de presión, las variables sociodemográficas y el indicador de adhesión/vínculo. Entre los 340 hipertensos, 32,6% recibía seguimiento de la ESF y 89,1% presentó adhesión/vínculo satisfactorio. Los ancianos presentaron mayores posibilidades de controlar la presión, lo que sugiere una mejor percepción del autocuidado y mayor adhesión al tratamiento. El estudio permitió poner en evidencia la problemática del control de la hipertensión mediante la evaluación del servicio. Se espera que este modelo pueda adoptarse en otras localidades, generando parámetros para comparaciones entre distintos municipios.


This is a population-based, descriptive, and analytic study conducted with a randomized and probabilistic sample comprising 340 hypertensive individuals representative of the Family Health Strategy (FHS) Service in João Pessoa, PB, Brazil. The present study corresponds to the first part of a cohort started in 2008. The instrument used was an adaptation of the Primary Care Assessment Tool revalidated in Brazil. Logistic regression was used to investigate the associations between blood pressure (BP) control, sociodemographic variables, and an indicator of adherence/attachment. Among the 340 hypertensive participants, 32.6% were followed up at the FHS, and 89.1% exhibited satisfactory adherence/attachment. The older adults were more likely to control BP, which suggests a more accurate self-care perception and greater adherence to treatment. The present study highlights the problem posed by the control of hypertension by means of the assessment of services. We expected the present model to be applied at other locations to generate parameters to compare different municipalities.


Assuntos
Humanos , Adulto , Idoso , Atenção Primária à Saúde , Atenção à Saúde , Hipertensão
7.
Rev Esc Enferm USP ; 47(3): 584-90, 2013 Jun.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-24601133

RESUMO

This is a population-based, descriptive, and analytic study conducted with a randomized and probabilistic sample comprising 340 hypertensive individuals representative of the Family Health Strategy (FHS) Service in Joio Pessoa, PB, Brazil. The present study corresponds to the first part of a cohort started in 2008. The instrument used was an adaptation of the Primary Care Assessment Tool revalidated in Brazil. Logistic regression was used to investigate the associations between blood pressure (BP) control, sociodemographic variables, and an indicator of adherence/ attachment. Among the 340 hypertensive participants, 32.6% were followed up at the FHS, and 89.1% exhibited satisfactory adherence/ attachment. The older adults were more likely to control BP, which suggests a more accurate self-care perception and greater adherence to treatment. The present study highlights the problem posed by the control of hypertension by means of the assessment of services. We expected the present model to be applied at other locations to generate parameters to compare different municipalities.


Assuntos
Hipertensão/tratamento farmacológico , Adesão à Medicação/estatística & dados numéricos , Atenção Primária à Saúde , Adulto , Brasil , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem
8.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 22(2): 196-201, 2012. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-647553

RESUMO

OBJETIVO: verificar a prevalência de pressão arterial elevada em crianças e adolescentes obesos ou com sobrepeso, bem como os fatores associados. MÉTODO: estudo transversal com 200 crianças e adolescentes, entre dois e 18 anos. Foram aferidos circunferência abdominal, pressão arterial, peso e estatura. Tanto a pressão arterial sistólica quanto a diastólica foram consideradas elevadas quando iguais ou superiores ao percentil 90. O valor da pressão arterial nos percentis 25, 50 e 75 foi descrito de acordo com faixa etária, sexo, estado nutricional e circunferência abdominal. Para avaliar a associação da pressão arterial elevada com as variáveis clínicas foi utilizado o teste do qui-quadrado e adotado nível de significância de 5 por cento. RESULTADOS: a maioria das crianças e adolescentes (70,5 por cento) apresentava pressão arterial elevada: 6 por cento mostravam elevação apenas na pressão arterial sistólica, 33 por cento na diastólica e 31,5 por cento em ambas. Valores pressóricos sistólicos mais elevados foram observados nos indivíduos com obesidade grave e circunferência abdominal aumentada, assim como naqueles do sexo masculino e no grupo dos adolescentes. Entre os que tinham pressão arterial elevada, o limite máximo da normalidade da pressão sistólica foi observado no percentil 50 e, da diastólica, no 75. A pressão arterial sistólica elevada esteve associada aos adolescentes com obesidade grave. CONCLUSÃO: a alta prevalência de pressão arterial elevada observada neste estudo mostra a necessidade da implantação de políticas e ações voltadas à prevenção e controle da obesidade e suas co-morbidades, a exemplo da hipertensão arterial sistêmica.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adolescente , Criança , Hipertensão , Programas e Políticas de Nutrição e Alimentação , Estado Nutricional , Obesidade , Estudos Transversais
9.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 22(2): 196-201, 2012. tab
Artigo em Inglês | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-55052

RESUMO

OBJECTIVE: to evaluate the prevalence of high blood pressure in fat or overweight children and adolescents and its associated factors. METHODS: Cross-sectional study including 200 children and adolescents between two and 18 years old. It was measured the abdominal circumference, blood pressure, weight and height. The systolic and diastolic blood pressure were considered high when equal or higher than 90th percentile. The value of the blood pressure in the 25th, 50th and 75th percentiles were described according to age groups, sex, nutritional state and abdominal circumference. To check the association between high blood pressure and clinical variables it was used qui-square tests and a significant level of 5 percent. RESULTS: The majority of children and adolescents (70.5 percent) had high blood pressure: 6 percent showed an increase only in the systolic blood pressure, 33 percent in diastolic blood pressure and 31.5 percent in both. Systolic blood pressure values were higher observed in individuals with severe obesity and increased waist circumference, as well as those of the male sex and in the group of adolescents. Among those who had high blood pressure, the normal maximum limit of the systolic blood pressure was observed in the 50th percentile and for the diastolic in the 75th percentile. The high systolic blood pressure was associated with adolescents with severe obesity. CONCLUSION: The high prevalence of high blood pressure observed in this study indicates the need to implement policies and actions oriented towards the prevention and control of obesity and its co-morbidities, as the case of high blood pressure.(AU)


OBJETIVO: verificar a prevalência de pressão arterial elevada em crianças e adolescentes obesos ou com sobrepeso, bem como os fatores associados. MÉTODO: estudo transversal com 200 crianças e adolescentes, entre dois e 18 anos. Foram aferidos circunferência abdominal, pressão arterial, peso e estatura. Tanto a pressão arterial sistólica quanto a diastólica foram consideradas elevadas quando iguais ou superiores ao percentil 90. O valor da pressão arterial nos percentis 25, 50 e 75 foi descrito de acordo com faixa etária, sexo, estado nutricional e circunferência abdominal. Para avaliar a associação da pressão arterial elevada com as variáveis clínicas foi utilizado o teste do qui-quadrado e adotado nível de significância de 5 por cento. RESULTADOS: a maioria das crianças e adolescentes (70,5 por cento) apresentava pressão arterial elevada: 6 por cento mostravam elevação apenas na pressão arterial sistólica, 33 por cento na diastólica e 31,5 por cento em ambas. Valores pressóricos sistólicos mais elevados foram observados nos indivíduos com obesidade grave e circunferência abdominal aumentada, assim como naqueles do sexo masculino e no grupo dos adolescentes. Entre os que tinham pressão arterial elevada, o limite máximo da normalidade da pressão sistólica foi observado no percentil 50 e, da diastólica, no 75. A pressão arterial sistólica elevada esteve associada aos adolescentes com obesidade grave. CONCLUSÃO: a alta prevalência de pressão arterial elevada observada neste estudo mostra a necessidade da implantação de políticas e ações voltadas à prevenção e controle da obesidade e suas co-morbidades, a exemplo da hipertensão arterial sistêmica.(AU)


Assuntos
Pressão Arterial , Obesidade/psicologia , Criança , Adolescente
10.
Rev. RENE ; 12(n.esp)dez. 2011.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-682481

RESUMO

Objetivou-se investigar o desempenho no estabelecimento do vínculo entre profissional e doente de tuberculose atendido nos serviços de saúde do município de Campina Grande/PB/Brasil. Estudo descritivo, transversal, tipo inquérito, com abordagem quantitativa. A população do estudo foi constituída por 79 doentes, para coleta das informações foi utilizado um instrumento componente do Primary Care Assessment Tool. A análise dos dados foi realizada por meio do Programa SPSS 13.0. Dos entrevistados, 43,04 por cento foram atendidos no Ambulatório de Referência e 56,96 por cento nas Unidades Básicas Saúde da Família. Os sujeitos do estudo seguiram o mesmo padrão: sexo masculino, faixa etária produtiva e baixa escolaridade. Quanto à criação do vínculo, os dois serviços apresentaram desempenhos favoráveis. O estudo revelou desempenho satisfatório quanto à efetividade do vínculo profissional-doente em ambos os serviços que desenvolvem ações de controle da tuberculose.


Assuntos
Efetividade , Relações Profissional-Paciente , Serviços de Saúde , Tuberculose Pulmonar
11.
Arq. bras. cardiol ; 97(5): 380-389, nov. 2011. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-608931

RESUMO

FUNDAMENTO: Os portadores de resistência à insulina apresentam maior predisposição para desenvolver posteriormente Síndrome Metabólica (SM), Diabetes Mellitus tipo 2 e Doença Cardiovascular (DCV). OBJETIVO: Avaliar a associação entre resistência insulínica (RI) e os componentes da síndrome metabólica. MÉTODOS: Estudo transversal envolvendo 196 indivíduos entre 2 e 18 anos, usuários do sistema único de saúde. A associação da RI com os componentes da SM foi avaliada pelo teste do qui-quadrado, adotando-se o valor do índice da homeostase glicêmica (HOMA-RI) > 2,5, e pelo teste de variância (ANOVA) e Tukey, por meio da comparação das médias dos componentes nos quartis do HOMA-RI. A análise estatística foi realizada através do SPSS 17.0, com a adoção do nível de significância de 5 por cento. RESULTADOS: RI foi observada em 41,3 por cento da população estudada e esteve associada à faixa etária entre 10-18 anos (p = 0,002 RP = 3,2), à SM em ambos os sexos [Masculino (p = 0,022 RP = 3,7) e Feminino (p = 0,007 RP = 2,7)] e ao triglicerídeo alterado (p = 0,005 RP = 2,9) no sexo feminino. Os valores médios dos componentes da SM diferiram significativamente entre os quartis do HOMA-RI (p < 0,01), com exceção do HDL-colesterol. CONCLUSÃO: A resistência insulínica pode ser considerada um marcador de risco cardiovascular.


BACKGROUND: Individuals with insulin resistance are more prone to the development of metabolic syndrome (MS), Type 2 Diabetes Mellitus and Cardiovascular Disease (CVD) OBJECTIVE: To evaluate the association between insulin resistance (IR) and metabolic syndrome components. METHODS: Cross-sectional study of 196 individuals between 2 and 18 years, treated at the Brazilian Public Healthcare system. The association of IR with the MS components was evaluated by Chi-square test, adopting the Homeostasis model assessment-insulin resistance (HOMA-IR) value > 2.5, and by analysis of variance (ANOVA) and Tukey's test, by comparing the means of the components in the HOMA-IR quartiles. Statistical analysis was performed using SPSS 17.0 software and significance level was set at 5 percent. RESULTS: IR was observed in 41.3 percent of the studied population and was associated with age between 10-18 years (p = 0.002 PR = 3.2), to MS in both sexes [Male (p = 0.022 PR = 3.7) and female (p = 0.007 PR = 2.7)] and altered triglycerides (p = 0.005 PR = 2.9) in females. The mean values of the MS components differed significantly between HOMA-IR quartiles (p <0.01), except for HDL-cholesterol. CONCLUSION: Insulin resistance can be considered a marker of cardiovascular risk.


Assuntos
Adolescente , Criança , Pré-Escolar , Feminino , Humanos , Masculino , Resistência à Insulina/fisiologia , Síndrome Metabólica/diagnóstico , Obesidade/complicações , Biomarcadores/sangue , Doenças Cardiovasculares/diagnóstico , Doenças Cardiovasculares/etiologia , /diagnóstico , /etiologia , Métodos Epidemiológicos , Síndrome Metabólica/etiologia , Obesidade/sangue , Obesidade/epidemiologia , Fatores de Risco
12.
Arq Bras Cardiol ; 97(5): 380-9, 2011 Nov.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-21971636

RESUMO

BACKGROUND: Individuals with insulin resistance are more prone to the development of metabolic syndrome (MS), Type 2 Diabetes Mellitus and Cardiovascular Disease (CVD) OBJECTIVE: To evaluate the association between insulin resistance (IR) and metabolic syndrome components. METHODS: Cross-sectional study of 196 individuals between 2 and 18 years, treated at the Brazilian Public Healthcare system. The association of IR with the MS components was evaluated by Chi-square test, adopting the Homeostasis model assessment-insulin resistance (HOMA-IR) value > 2.5, and by analysis of variance (ANOVA) and Tukey's test, by comparing the means of the components in the HOMA-IR quartiles. Statistical analysis was performed using SPSS 17.0 software and significance level was set at 5%. RESULTS: IR was observed in 41.3% of the studied population and was associated with age between 10-18 years (p = 0.002 PR = 3.2), to MS in both sexes [Male (p = 0.022 PR = 3.7) and female (p = 0.007 PR = 2.7)] and altered triglycerides (p = 0.005 PR = 2.9) in females. The mean values of the MS components differed significantly between HOMA-IR quartiles (p <0.01), except for HDL-cholesterol. CONCLUSION: Insulin resistance can be considered a marker of cardiovascular risk.


Assuntos
Resistência à Insulina/fisiologia , Síndrome Metabólica/diagnóstico , Obesidade/complicações , Adolescente , Biomarcadores/sangue , Doenças Cardiovasculares/diagnóstico , Doenças Cardiovasculares/etiologia , Criança , Pré-Escolar , Diabetes Mellitus Tipo 2/diagnóstico , Diabetes Mellitus Tipo 2/etiologia , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Humanos , Masculino , Síndrome Metabólica/etiologia , Obesidade/sangue , Obesidade/epidemiologia , Fatores de Risco
13.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 21(3): 780-788, 2011. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-647161

RESUMO

OBJETIVO: verificar alterações lipídicas e fatores associados em crianças e adolescentes obesos ou com sobrepeso. MÉTODO: estudo transversal realizado entre abril e novembro de 2009, incluindo 217 crianças e adolescentes, com excesso de peso, entre dois e 18 anos, usuários do Sistema Único de Saúde, Campina Grande-PB. A classificação do estado nutricional, segundo o percentil, considerou: sobrepeso (85e"IMC<95), obesidade (95e"IMC<97) e obesidade grave (IMCe"97). Foram considerados alterados os valores de LDL-c e" 130mg/dL, colesterol HDL-c < 45 mg/dL e triglicerídeos e" 130mg/dL. A análise estatística, realizada no SPSS 17.0, utilizou análise de variância e testes de qui-quadrado, adotando-se um intervalo de confiança de 95 por cento. RESULTADOS: a maioria das crianças e adolescentes apresentava obesidade grave (68,2 por cento), que se mostrou associada ao sexo masculino (RP = 3,7) e à faixa etária entre dois e nove anos (RP = 3,2). A dislipidemia foi observada em 85,3 por cento da população estudada, sendo mais prevalente (88,9 por cento) entre as crianças de dois a cinco anos. O HDL-c baixo foi a alteração mais frequente (80,6 por cento), e seu valor foi significativamente mais baixo entre os obesos graves (p < 0,005). CONCLUSÕES: a elevada prevalência de dislipidemia, observada desde a faixa pré-escolar, reforça a necessidade de se monitorar o perfil lipídico, na presença de obesidade ou sobrepeso, independentemente da idade.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adolescente , Saúde do Adolescente , Doenças Cardiovasculares , Hiperlipidemias , Estado Nutricional , Obesidade , Sistema Único de Saúde , Pesquisa
14.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 21(3): 789-797, 2011. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-647162

RESUMO

Objetivou-se descrever a prevalência de obesidade, sobrepeso, hábitos alimentares e a frequência de atividade física dos escolares da cidade de Campina Grande, Paraíba. Estudo realizado com 255 escolares (6 a 10 anos), dos quais foi calculado o IMC. Considerou-se sobrepeso IMC > 85 e < 95, e obesidade, IMC > 95. A prevalência de sobrepeso e obesidade foi de 23,5 por cento, sendo mais frequente entre os alunos da rede privada (49,1 por cento), do que os da pública (17,1 por cento) (p < 0,001), e em meninos (31,2 por cento) do que meninas (16 por cento) (p < 0,01). A maioria das crianças (66,3 por cento) praticava menos que três dias de atividade física por semana e foi observada uma frequência maior de lanches levados de casa para escola pelos alunos das escolas privadas (83,7 por cento), sendo os de maior preferência: biscoito (72 por cento), refrigerante (54 por cento) e salgadinho (50 por cento). Já os escolares da rede pública apresentaram maior consumo de biscoito (68,2 por cento), iogurte (61,9 por cento) e salada de frutas (55,6 por cento). Obesidade, sobrepeso, hábitos alimentares não saudáveis e sedentarismo foram frequentes entre os escolares. Este fato reforça a necessidade de implantação de políticas públicas voltadas para a prevenção da obesidade, bem como a intensificação da educação nutricional e do estímulo à atividade física nas escolas.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Índice de Massa Corporal , Criança , Educação Alimentar e Nutricional , Comportamento Alimentar , Atividade Motora , Obesidade , Pesquisa , Instituições Acadêmicas
15.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 21(3): 789-797, 2011. tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-65873

RESUMO

Objetivou-se descrever a prevalência de obesidade, sobrepeso, hábitos alimentares e a frequência de atividade física dos escolares da cidade de Campina Grande, Paraíba. Estudo realizado com 255 escolares (6 a 10 anos), dos quais foi calculado o IMC. Considerou-se sobrepeso IMC > 85 e < 95, e obesidade, IMC > 95. A prevalência de sobrepeso e obesidade foi de 23,5 por cento, sendo mais frequente entre os alunos da rede privada (49,1 por cento), do que os da pública (17,1 por cento) (p < 0,001), e em meninos (31,2 por cento) do que meninas (16 por cento) (p < 0,01). A maioria das crianças (66,3 por cento) praticava menos que três dias de atividade física por semana e foi observada uma frequência maior de lanches levados de casa para escola pelos alunos das escolas privadas (83,7 por cento), sendo os de maior preferência: biscoito (72 por cento), refrigerante (54 por cento) e salgadinho (50 por cento). Já os escolares da rede pública apresentaram maior consumo de biscoito (68,2 por cento), iogurte (61,9 por cento) e salada de frutas (55,6 por cento). Obesidade, sobrepeso, hábitos alimentares não saudáveis e sedentarismo foram frequentes entre os escolares. Este fato reforça a necessidade de implantação de políticas públicas voltadas para a prevenção da obesidade, bem como a intensificação da educação nutricional e do estímulo à atividade física nas escolas.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Obesidade , Criança , Comportamento Alimentar , Atividade Motora , Educação Alimentar e Nutricional , Índice de Massa Corporal , Pesquisa , Instituições Acadêmicas
16.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 21(3): 780-788, 2011. graf, tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-65874

RESUMO

OBJETIVO: verificar alterações lipídicas e fatores associados em crianças e adolescentes obesos ou com sobrepeso. MÉTODO: estudo transversal realizado entre abril e novembro de 2009, incluindo 217 crianças e adolescentes, com excesso de peso, entre dois e 18 anos, usuários do Sistema Único de Saúde, Campina Grande-PB. A classificação do estado nutricional, segundo o percentil, considerou: sobrepeso (85e"IMC<95), obesidade (95e"IMC<97) e obesidade grave (IMCe"97). Foram considerados alterados os valores de LDL-c e" 130mg/dL, colesterol HDL-c < 45 mg/dL e triglicerídeos e" 130mg/dL. A análise estatística, realizada no SPSS 17.0, utilizou análise de variância e testes de qui-quadrado, adotando-se um intervalo de confiança de 95 por cento. RESULTADOS: a maioria das crianças e adolescentes apresentava obesidade grave (68,2 por cento), que se mostrou associada ao sexo masculino (RP = 3,7) e à faixa etária entre dois e nove anos (RP = 3,2). A dislipidemia foi observada em 85,3 por cento da população estudada, sendo mais prevalente (88,9 por cento) entre as crianças de dois a cinco anos. O HDL-c baixo foi a alteração mais frequente (80,6 por cento), e seu valor foi significativamente mais baixo entre os obesos graves (p < 0,005). CONCLUSÕES: a elevada prevalência de dislipidemia, observada desde a faixa pré-escolar, reforça a necessidade de se monitorar o perfil lipídico, na presença de obesidade ou sobrepeso, independentemente da idade.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adolescente , Saúde do Adolescente , Obesidade , Hiperlipidemias , Doenças Cardiovasculares , Sistema Único de Saúde , Estado Nutricional , Pesquisa
17.
Nutrire Rev. Soc. Bras. Aliment. Nutr ; 34(2): 101-114, ago. 2009. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-526507

RESUMO

Maternal breastfeeding in the first months of life plays a fundamental rolein the reduction of morbimortality by infectious diseases, protection againstdiarrheas, chronic diseases and allergies. The present study proposes toevaluate the prevalence of maternal breastfeeding in the fi rst year of life and to identify risk factors associated to early weaning. A twelve-month cohort study was carried out with 104 newborn infants in 28 centers of the Family Health Program in Campina Grande/PB, with cross-sectional analyses on the third, sixth and twelfth months. The food consumption was recorded monthly until the sixth month, and, afterwards, every three months to the end of the follow up. The data were collected from the mothers' answers to previously tested questionnaires and analyzed through Epi Info 3.3.2 software using chi-square tests, and Fisherïs p value when necessary, and 95% confi dence intervals to evaluate the effect of pacifi er and baby-bottle on breastfeeding. At the sixth month, only 8.3% of the infants were living exclusively on breastfeeding, with a median of 60 days, and, at the end of the fi rst year 33.8% were on maternal breastfeeding, with a median of 120 days. The use of pacifi ers and baby-bottles were signifi cantly associated respectively with early weaning and with stopping exclusive breastfeeding in the fi rst six months. The higher prevalence of breastfeeding was also associated with the presence of the spouse and Caesarean section. The low prevalence of exclusive breastfeeding observed in the cohort demands governmental interventions oriented towards the promotion of breastfeeding in this population.


La lactancia materna durante los primeros meses de vida ejerce un papel fundamental en la reducción de la morbimortalidad por enfe rmedade s infecciosas , diarreas, enfermedades crónicas y alergias. El presenteestudio se propuso evaluar la prevalencia de lactancia materna durante el primer año de vida e identifi car factores asociados al desmame precoz. Para esto se hizo el seguimiento de una cohorte de 104 niños, desde su nacimiento, con cortes transversales a los tres, seis y doce mesesen 28 unidades del Programa de Salud de la Familia de Campina Grande/PB, Brasil. Los datos fueron colectados por medio decuestionarios, previamente validados, aplicados a las madres. Los datos fueron analizados utilizando el programa Epi Info 3.3 aplicando la prueba de Chi-cuadrado y cuando necesario, el valor p de Fisher. Se constató que en el sexto mes la lactancia materna era exclusiva para 8,3% del grupo, con mediana de 60 días y a los 12 meses una prevalencia de lactancia materna de 33,8% con mediana de 120 días. El uso dechupete y biberón durante los primeros seis meses de vida estaba signifi cativamente asociado con la suspensión de la lactancia y con lainterrupción de su exclusividad. La prevalencia de la lactancia también estaba asociada a la presencia de compañero y parto por medio decesárea. Los resultados muestran una baja prevalencia de lactancia materna exclusiva e indican la necesidad de intervenciones paraestimular la lactancia materna y prácticas adecuadas de alimentación en la infancia.


O aleitamento materno, nos primeiros meses de vida, tem papel fundamental na redução da morbi-mortalidade por doenças infecciosas,proteção contra diarreias, doenças crônicas e alergias. O presente estudo se propôs a avaliar a prevalência do aleitamento materno noprimeiro ano de vida e identificar fatores associados ao desmame precoce. Acompanhou-se durante doze meses uma coorte de nascimentos de 104 crianças, em 28 unidades do Programa de Saúde da Família do município de Campina Grande/PB e foram feitos cortes transversais aos três, seis e doze meses. Os dados foram coletadospor meio de questionários previamente testados aplicados junto às mães. A análise dos dados foi realizada no programa Epi Info 3.3.2 etrabalhou-se com teste do qui-quadrado e, quando necessário, o valor de p de Fisher. Verificou-se no sexto mês, que 8,3% das criançasestavam em aleitamento materno exclusivo, com mediana de 60 dias e aos doze meses 33,8% encontravam-se em aleitamento materno, commediana de 120 dias. O uso de chupeta e mamadeira, nos primeiros seis meses, mostrou uma associação signifi cante, respectivamente,com o desmame precoce e com a interrupção do aleitamento materno exclusivo. A maior prevalência do aleitamento materno tambémse mostrou associada com a presença de companheiro e parto cesáreo. Os resultados indicam baixa prevalência do AME na coorte estudada, suger indo a necessidade de intervenções voltadas para a promoção doaleitamento materno.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Aleitamento Materno , Estratégias de Saúde Nacionais , Desmame , Comportamento Materno , Mamadeiras , Chupetas
18.
Rev Assoc Med Bras (1992) ; 55(3): 335-41, 2009.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-19629356

RESUMO

OBJECTIVE: This survey evaluated the effects of physical activity on gestational weight gain and birth weight of pregnant women attended by the Family Health Program in Campina Grande, Northeast of Brazil. METHODS: A cohort study enrolling 118 pregnant women was conducted between 2005 and 2006. Evaluation of the initial nutritional status was performed following Atalah's criteria and gestational weight gain was evaluated according to the Institute of Medicine. The pattern of physical activity was evaluated according to METs (metabolic equivalent) and its association with weight gain and birth weight was determined. RESULTS: The predominant physical activity pattern at 16 weeks was mild, in 85.6% of pregnant women. An important reduction of physical activity levels was observed with evolution of pregnancy and 98.3% of pregnant women were sedentary at 24 weeks and 100% at 32 weeks. In the initial evaluation of nutritional status 50% were normal, 23% had low weight and 27% had overweight/obesity. At second and third trimesters about 45% of pregnant women had excessive weight gain. Adequate birth weight for gestational age was found in 85.6% of neonates but macrosomia was highly frequent (8.5%). A significant association between METs at 24 weeks and gestational weight gain was found in the second trimester (p=0.045). CONCLUSION: All the pregnant women were sedentary in the third trimester and a significant association between physical activity pattern and gestational weight gain was found in the second trimester, but there was no association between this pattern and birth weight.


Assuntos
Peso ao Nascer/fisiologia , Atividade Motora/fisiologia , Aumento de Peso/fisiologia , Adolescente , Brasil , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Idade Gestacional , Humanos , Estado Nutricional/fisiologia , Gravidez , Segundo Trimestre da Gravidez/fisiologia , Terceiro Trimestre da Gravidez/fisiologia , Adulto Jovem
19.
Rev. bras. farmacogn ; 19(2a): 394-399, Apr.-June 2009. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-524544

RESUMO

Há muito tempo as propriedades sedativas do maracujazeiro já são conhecidas, especialmente quando utilizadas as infusões ou tinturas das folhas. Recentemente foi descrita uma nova propriedade relacionada ao fruto: a atividade hipoglicemiante da farinha produzida a partir de sua casca, porção rica em pectina, uma fração de fibra solúvel que, quando hidratada, regula respostas metabólicas na redução de absorção de nutrientes, como glicídios e lipídios, devido à formação de uma camada gelatinosa na mucosa intestinal, mecanismo que pode explicar sua ação hipoglicemiante. O objetivo desse estudo foi avaliar a toxicologia clínica do uso da farinha de casca de maracujá em voluntários saudáveis. Para isso foi realizado um ensaio toxicológico clínico, em 36 voluntários de ambos os sexos, que utilizaram 10 g do produto três vezes ao dia, durante oito semanas. Os indivíduos foram incluídos no estudo após uma avaliação clínica, com a realização de exames físicos e laboratoriais. O uso do produto foi bem tolerado pelos voluntários, não sendo relatadas reações adversas que pudessem comprometer sua utilização como alimento com propriedade de saúde. Os exames efetuados não evidenciaram sinais de toxicidade nos diversos órgãos e sistemas avaliados, indicando que a farinha de casca de maracujá poderá ser utilizada em futuros estudos farmacológicos clínicos.


For a long time the sedative properties of passion tree have already been known, particularly when using the infusion or tincture of the leaves. Recently, however, a property related to a new product was described: a hypoglycaemic activity of the flour produced from its bark, which is rich in pectin, a fraction of soluble fiber that lowers the absorption of carbohydrates in our body, which explains its hypoglycaemic mechanism of action. The objective of this study was to evaluate the clinical toxicology of the use of the meal in healthy volunteers. For this purpose a phase 1 clinical toxicological test was performed in 36 volunteers of both sexes, which used 10g of the product three times a day for eight weeks. Individuals were included in the study after a clinical evaluation, with the completion of physical examinations and laboratory. The use of the product was well tolerated by volunteers and adverse reactions that could jeopardize their use as food with ownership of health were not reported. The examinations performed revealed no signs of toxicity in various organs and systems evaluated, indicating that the product may be used in future clinical pharmacological studies.

20.
Femina ; 37(4): 217-222, abr. 2009. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-541989

RESUMO

O conhecimento do estado nutricional materno antes e durante a gravidez, é fator fundamental para a saúde da mãe e de seu filho. No Brasil, a preocupação com a persistência do baixo peso e com o crescente aumento da prevalência da obesidade feminina é premente, particularmente em mulheres em idade reprodutiva, devido aos riscos para desfechos gestacionais e neonatais desfavoráveis e seus respectivos efeitos imediatos e em longo prazo. Pretende-se revisar o que a literatura traz de mais relevante sobre ganho ponderal em gestantes, seus fatores determinantes e consequências. Para tanto, foram consultadas as bases de dados Medline/Pubmed, Lilacs, Cochrane e Scielo, sendo examinados os trabalhos mais adequados ao propósito da revisão. Observa-se que a deposição variável de tecido adiposo durante a gestação ocorre em função dos fatores genéticos, nutricionais, sociodemográficos e comportamentais, e que estes fatores determinarão, em última instância, o ganho de peso gestacional e consequentes desfechos gestacionais e neonatais. A adequada atenção à saúde nutricional materna, portanto, perpassa pelo conhecimento do perfil epidemiológico nutricional da população gestante, bem como de seus fatores associados.


Knowledge of maternal nutritional status prior to and during pregnancy is a fundamental factor in determining the health of the mother and her infant. In Brazil, there is concern with respect to the persistence of low birth weight and the increasing prevalence of female obesity, particularly in women of reprocutive age in view of the risks of unfavorable gestational and neonatal outcome and the respective immediate and long-term effects. The objective of this study was to review the literature to identify the most relevant papers on weight gain in pregnant women, its determining factors and consequences. Therefore, the Medline/Pubmed, Lilacs, Cochrane and Scielo databases were consulted and the most pertinent studies, reviewed. Adipose tissue deposition during pregnancy was found to be associated with genetic, nutritional, sociodemographic and behavioral factors and these factors were found to determine gestational weight gain in the first instance and consequently gestational and neonatal outcome. Adequate attention to maternal nutritional health; therefore, must include epidemiological data on the nutritional profile of the population of pregnant women, as well as its associated factors.


Assuntos
Feminino , Gravidez , Índice de Massa Corporal , Fatores Epidemiológicos , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Materna/genética , Estado Nutricional , Obesidade , Resultado da Gravidez , Aumento de Peso , Recém-Nascido de Baixo Peso
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...