Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 27
Filtrar
1.
Codas ; 32(5): e20190061, 2020.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-33053082

RESUMO

OBJETIVO: Desenvolver um instrumento de rastreio para a identificação de crianças com risco para disfagia, em ambiente hospitalar. MÉTODO: O Instrumento de Rastreio para o Risco de Disfagia Pediátrica (IRRD-Ped), constituído por 23 questões, foi desenvolvido por fonoaudiólogos, após revisão da literatura. Ele foi proposto para ser aplicado aos responsáveis por crianças em internação hospitalar. O IRRD-Ped foi enviado a juízes para análise, tendo sido também realizado um estudo piloto. Para verificar a validade de critério, aplicou-se o IRRD-Ped aos responsáveis por crianças internadas e, posteriormente, realizou-se, com estas crianças, avaliação clínica da deglutição, através do Protocolo de Avaliação da Disfagia Pediátrica (PAD-PED). Os responsáveis assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os sujeitos foram separados em dois grupos (com disfagia e com deglutição normal), sendo verificada a associação entre as questões do IRRD-Ped e o resultado do PAD-PED, através do teste qui-quadrado de Person ou exato de Fisher. Definiu-se o ponto de corte para presença de risco para disfagia através da Curva ROC. A confiabilidade do IRRD-Ped foi verificada pelo coeficiente α de Cronbach. RESULTADOS: A amostra foi constituída por 40 crianças com mediana de idade de 3,7 meses. Verificou-se associação estatisticamente significativa em oito itens do instrumento. A consistência interna do IRRD-Ped foi de 0,828. O ponto de corte para o risco de disfagia foi de cinco pontos (sensibilidade = 100% e especificidade = 80%). CONCLUSÃO: Devido aos satisfatórios resultados encontrados, deve-se dar prosseguimento ao processo de validação do IRRD-Ped.


Assuntos
Transtornos de Deglutição , Brasil , Criança , Transtornos de Deglutição/diagnóstico , Humanos , Programas de Rastreamento
2.
Audiol., Commun. res ; 25: e2231, 2020. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1131764

RESUMO

RESUMO Objetivo Avaliar se existe associação entre a presença de disfagia orofaríngea e a frequência de exacerbações em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Métodos Estudo transversal, para o qual foram recrutados pacientes com DPOC (Volume expiratório forçado no 1º segundo [VEF1]/Capacidade vital forçada [CVF] <0,7 após uso de broncodilatador), sem exacerbação dos sintomas nas últimas seis semanas, que realizavam acompanhamento ambulatorial e responderam ao questionário de autoavaliação para risco de disfagia. Além disso, foram submetidos à avaliação clínica e videofluoroscópica da deglutição. Resultados Vinte e sete pacientes com diagnóstico de DPOC responderam ao questionário de autoavaliação e realizaram a avaliação clínica da deglutição. Dezoito (66,7%) foram submetidos à avaliação instrumental por meio do exame de videofluoroscopia. A média de idade dos pacientes avaliados foi de 62,7 anos, sendo a maioria mulheres (63%), e mais da metade dos pacientes (70,4%) possuía fenótipo exacerbador. Observou-se associação significativa (p=0,039) entre os pacientes com diagnóstico de disfagia e o número de exacerbações no último ano. Conclusão A presença da disfagia orofaríngea deve ser considerada nos pacientes portadores de DPOC que apresentam o fenótipo exacerbador.


ABSTRACT Purpose To assess whether there is an association between the presence of oropharyngeal dysphagia and the frequency of exacerbations in patients with chronic obstructive pulmonary disease (COPD). Methods This is a cross-sectional study. Patients with COPD (forced expiratory volume in the first second [FEV1] / forced vital capacity [FVC] <0.7 after bronchodilator use) were recruited, with no exacerbation of symptoms in the last six weeks, who underwent outpatient follow-up and answered the questionnaire of self-assessment for risk of dysphagia. In addition, they underwent clinical and videofluoroscopic evaluation of swallowing. Results Twenty-seven patients diagnosed with COPD answered the self-assessment questionnaire and underwent the clinical evaluation of swallowing. Eighteen (66.7%) underwent instrumental evaluation through the videofluoroscopy exam. The mean age was 62.7 years, with the majority of females (63%) and more than half of patients (70.4%) having an exacerbator phenotype. A significant association (p = 0.039) was observed between patients diagnosed with dysphagia and the number of exacerbations in the last year. Conclusion The presence of oropharyngeal dysphagia should be considered in patients with COPD presenting an exacerbator phenotype.

3.
CoDAS ; 32(5): e20190061, 2020. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1133519

RESUMO

RESUMO Objetivo: Desenvolver um instrumento de rastreio para a identificação de crianças com risco para disfagia, em ambiente hospitalar. Método: O Instrumento de Rastreio para o Risco de Disfagia Pediátrica (IRRD-Ped), constituído por 23 questões, foi desenvolvido por fonoaudiólogos, após revisão da literatura. Ele foi proposto para ser aplicado aos responsáveis por crianças em internação hospitalar. O IRRD-Ped foi enviado a juízes para análise, tendo sido também realizado um estudo piloto. Para verificar a validade de critério, aplicou-se o IRRD-Ped aos responsáveis por crianças internadas e, posteriormente, realizou-se, com estas crianças, avaliação clínica da deglutição, através do Protocolo de Avaliação da Disfagia Pediátrica (PAD-PED). Os responsáveis assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os sujeitos foram separados em dois grupos (com disfagia e com deglutição normal), sendo verificada a associação entre as questões do IRRD-Ped e o resultado do PAD-PED, através do teste qui-quadrado de Person ou exato de Fisher. Definiu-se o ponto de corte para presença de risco para disfagia através da Curva ROC. A confiabilidade do IRRD-Ped foi verificada pelo coeficiente α de Cronbach. Resultados: A amostra foi constituída por 40 crianças com mediana de idade de 3,7 meses. Verificou-se associação estatisticamente significativa em oito itens do instrumento. A consistência interna do IRRD-Ped foi de 0,828. O ponto de corte para o risco de disfagia foi de cinco pontos (sensibilidade = 100% e especificidade = 80%). Conclusão: Devido aos satisfatórios resultados encontrados, deve-se dar prosseguimento ao processo de validação do IRRD-Ped.


RESUMO Objetivo: Desenvolver um instrumento de rastreio para a identificação de crianças com risco para disfagia, em ambiente hospitalar. Método: O Instrumento de Rastreio para o Risco de Disfagia Pediátrica (IRRD-Ped), constituído por 23 questões, foi desenvolvido por fonoaudiólogos, após revisão da literatura. Ele foi proposto para ser aplicado aos responsáveis por crianças em internação hospitalar. O IRRD-Ped foi enviado a juízes para análise, tendo sido também realizado um estudo piloto. Para verificar a validade de critério, aplicou-se o IRRD-Ped aos responsáveis por crianças internadas e, posteriormente, realizou-se, com estas crianças, avaliação clínica da deglutição, através do Protocolo de Avaliação da Disfagia Pediátrica (PAD-PED). Os responsáveis assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os sujeitos foram separados em dois grupos (com disfagia e com deglutição normal), sendo verificada a associação entre as questões do IRRD-Ped e o resultado do PAD-PED, através do teste qui-quadrado de Person ou exato de Fisher. Definiu-se o ponto de corte para presença de risco para disfagia através da Curva ROC. A confiabilidade do IRRD-Ped foi verificada pelo coeficiente α de Cronbach. Resultados: A amostra foi constituída por 40 crianças com mediana de idade de 3,7 meses. Verificou-se associação estatisticamente significativa em oito itens do instrumento. A consistência interna do IRRD-Ped foi de 0,828. O ponto de corte para o risco de disfagia foi de cinco pontos (sensibilidade = 100% e especificidade = 80%). Conclusão: Devido aos satisfatórios resultados encontrados, deve-se dar prosseguimento ao processo de validação do IRRD-Ped.

4.
Distúrb. comun ; 31(2): 270-275, jun. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1008222

RESUMO

Introdução: A deglutição se dá através de uma sequência de movimentos sincrônicos, sendo os da fase faríngea a elevação e a anteriorização da laringe. Objetivo: Analisar os movimentos da laringe durante a deglutição e verificar o seu impacto na proteção das vias aéreas. Métodos: Estudo retrospectivo descritivo aprovado por comitês éticos em pesquisa através dos protocolos números 2013/008 e 362,826, por análise de um banco de dados de imagem. Foram analisadas 52 deglutições através de exame de videofluoroscopia da deglutição, sendo 26 desses de sujeitos do gênero masculino e 26 do feminino, com idade média de 76 anos. Os exames foram realizados ao longo de um ano em um serviço de radiologia e imagem em um centro de saúde primário, onde dois avaliadores independentes avaliaram movimentos de laringe durante deglutição, presença de disfagia, e qualidade de proteção das vias aéreas para com as consistências líquida e pastosa. Resultados: os avaliadores concordaram em todas as análises executadas. Entre os movimentos de laringe estatisticamente significativos tem-se a elevação inadequada da laringe e a sua anteriorização, ou seja, a falta de anteriorização, a elevação reduzida e a elevação incompleta e repetida da laringe foram os mais nocivos para a proteção das vias aéreas. Conclusão: o impacto da falta ou da elevação inadequada da laringe e dos movimentos de anteriorização afetam o processo deglutição e promovem a penetração da laringe e a aspiração traqueal, o que caracteriza a disfagia.


Introduction: Swallowing is given through a sequence of synchronous movements, being those of the pharyngeal phase the elevation and anteriorization of the larynx. Aim: Analyzing the laryngeal movements during deglutition and to verifying its impact on airway protection. Methods: Retrospective descriptive studies approved by Ethical Committees in Research through the protocols numbers 2013/008 and 362.826, by analyzing the image database. Fifty-two video fluoroscopic swallowing studies were analyzed, 26 from males and 26 from females with average age of 76 years. The exams were carried out over one year at a Radiology and Imaging Service in a Primary Health Center, where two independent assessors evaluated laryngeal movements during deglutition, presence of dysphagia, and airway protection quality with liquid and pasty consistencies. Results: The assessors agreed in all analyzes performed. Among the statistically significant laryngeal movements, inappropriate laryngeal elevation and anteriorization, i.e., lack of anteriorization, reduced elevation, and incomplete and repeated laryngeal elevation were the most harmful for airway protection. Conclusion: The impact of the lack of or inappropriate laryngeal elevation and anteriorization movements affect the deglutition process and promote laryngeal penetration and tracheal aspiration, which leads to dysphagia.


Introducción: La Deglutición se da través de una secuencia de movimientos sincrónicos, siendo los de la fase faríngea, la elevación y anteriorización de la laringe. Objetivo: Analizar los movimientos de la laringe durante la deglución y verificar su impacto en la protección de las vías respiratorias. Métodos: Estudio descriptivo retrospectivo aprobado por Comités Éticos en Investigación través de los protocolos números 2013/008 y 362,826, por analise de base de datos de imágenes. Han sido analizados 52 degluticiones por examen de videofluoroscopia de la deglutición, siendo 26 del género masculino y 26 del femenino, con una edad promedio de 76 años. Los exámenes se realizaron durante un año en un servicio de radiología e imágenes en un centro de salud primario, donde dos evaluadores independientes evaluaron los movimientos de laringe durante la deglución, la presencia de disfagia y la calidad de la protección de las vías respiratorias. para con las consistencias liquidas y pastosa. Resultados: Los evaluadores acordaron todos los análisis realizados. Entre los movimientos de la laringe estadísticamente significativos, la elevación laríngea inadecuada y la anteriorización, es decir, la carencia de la anteriorización, la elevación reducida, y la elevación laríngea incompleta y repetida eran las más dañosas para la protección de la vía aérea. Conclusión: El impacto de la falta o elevación inadecuada de la laringe y los movimientos de la anteriorización afectan el proceso de deglución y promueven la penetración de la laringe y la aspiración traqueal, que caracteriza la disfagia.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Idoso , Fluoroscopia , Transtornos de Deglutição , Deglutição , Laringe
5.
Rev. CEFAC ; 21(6): e12418, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1020363

RESUMO

ABSTRACT Purpose: to compile acquired knowledge related to speech, maxillary growth, dental arch and dental occlusion issues of subjects with cleft palate (associated or not with cleft lip), relating them to the found structural and morphological changes, along with time of surgery and surgical technique employed in palatoplasty. Methods: a search was carried out on four databases, namely: PubMed, SciELO, LILACS and MEDLINE, between May and August, 2018. The following descriptors, in Portuguese and in their corresponding terms in English, were used: cleft palate, speech, oral surgery or palatoplasty, teeth or dental arch. Results: altogether, 92 articles were found in the four databases. Eleven articles met the established selection criteria, thus, included in this review. According to the findings, the palatoplasty surgical technique influences speech, maxillary growth and dental occlusal issues; however, it is still unclear which technique is more beneficial to the subjects with cleft palate. Conclusion: results found in these 11 studies are divergent in regard to the surgical technique which most favors the development of speech, dental arches and maxillary growth. Therefore, it is important that new researches be carried out relating the aspects of speech, facial growth, dental occlusion and dental arch in the subjects with cleft palate, to the technique and the time of palatoplasty.


RESUMO Objetivo: compilar o conhecimento sobre aspectos de fala, crescimento maxilar, arcada dentária e questões dento-oclusais de sujeitos com fissura palatina (associada ou não à fissura labial), relacionando-os às alterações estruturais e morfológicas encontradas,à épocae à técnica utilizada na palatoplastia. Métodos: foi realizada busca de dados nas bases de dados: Pubmed, Scielo, Lilacs e Medline, entre os meses de Maio e Agosto de 2018. Utilizou-se os descritores: fissura palatina, fala, cirurgia bucal ou palatoplastia, dentes ou arcada dentária e seus respectivos termos em língua inglesa. Resultados: foram encontrados 92 artigos nas quatro bases de dados consultadas, sendo incluídos na revisão 11 que atenderam aos critérios de seleção estabelecidos. De acordo com os artigos achados, a técnica cirúrgica da palatoplastia influencia a fala, o crescimento maxilar, as questões dento-oclusais, entretanto ainda não está elucidado qual técnica oferece mais benefícios aos sujeitos com fissura palatina. Conclusão: entre os 11 estudos encontrados há divergência de resultados em relação à técnica cirúrgica que mais favorece o desenvolvimento da fala, da arcada dentária e o crescimento maxilar, sendo necessário o desenvolvimento de novas pesquisas relacionando aspectos de fala, crescimento facial dento-oclusais e de arcada dentária nos sujeitos com fissura palatina, à técnica e à época de realização da palatoplastia.

6.
Codas ; 30(2): e20170181, 2018.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-29791621

RESUMO

Arthrogryposis is a rare, multiple, congenital syndrome of non-progressive nature characterized by a series of genetic malformations, as well as stiffness and joint contractures. This is a clinical case study whose objective is to describe speech-language pathology disorders through the evaluation process in a case of arthrogryposis in Pediatrics. The medical records of a patient were analyzed from birth. A complete clinical evaluation of pediatric dysphagia was performed, establishing a diagnosis of severe oropharyngeal dysphagia evidenced by functional and structural impairments. Hearing loss was detected in association with this condition.


Assuntos
Artrogripose/diagnóstico , Transtornos de Deglutição/diagnóstico , Cabeça/anormalidades , Pescoço/anormalidades , Distúrbios da Fala/diagnóstico , Artrogripose/complicações , Transtornos de Deglutição/etiologia , Humanos , Lactente , Masculino , Índice de Gravidade de Doença , Distúrbios da Fala/etiologia
7.
Dement Neuropsychol ; 12(1): 80-84, 2018.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-29682238

RESUMO

The nonfluent/agrammatic variant of primary progressive aphasia is characterized by apraxia of speech and agrammatism. Apraxia of speech limits patients' communication due to slow speaking rate, sound substitutions, articulatory groping, false starts and restarts, segmentation of syllables, and increased difficulty with increasing utterance length. Speech and language therapy is known to benefit individuals with apraxia of speech due to stroke, but little is known about its effects in primary progressive aphasia. This is a case report of a 72-year-old, illiterate housewife, who was diagnosed with nonfluent primary progressive aphasia and received speech and language therapy for apraxia of speech. Rate and rhythm control strategies for apraxia of speech were trained to improve initiation of speech. We discuss the importance of these strategies to alleviate apraxia of speech in this condition and the future perspectives in the area.

8.
Codas ; 30(1): e20170018, 2018 Mar 05.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-29513867

RESUMO

PURPOSE: Determine the occurrence of dysphagia symptoms in children with cleft lip and/or palate (CLP) pre- and post-surgical correction. METHODS: Quantitative observational cross-sectional study. Existence of clef lip and/or palate without association with other syndromes was the study inclusion and/or exclusion criterion. Parents and/or legal guardians responded to a recall questionnaire on the identification of occurrence of coughing, choking, vomiting, and nasal escape pre- and postoperatively and whether these symptoms disappeared after surgical correction. The study was approved by the Research Ethics Committee of the aforementioned Institution under protocol no. 1573164. RESULTS: The sample comprised 23 children with mean age of 48 months, mostly male and with unilateral trans-foramen incisor clefts. Statistically significant difference was observed between the pre- and post-surgical periods regarding the presence of dysphagia symptoms. CONCLUSION: Surgical treatment of patients with cleft lip and/or palate proved to be a resource to prevent the occurrence of dysphagia symptoms when associated with adequate intervention chronology.


Assuntos
Fenda Labial/cirurgia , Fissura Palatina/cirurgia , Transtornos de Deglutição/diagnóstico , Pré-Escolar , Fenda Labial/complicações , Fissura Palatina/complicações , Estudos Transversais , Transtornos de Deglutição/etiologia , Feminino , Humanos , Lactente , Masculino , Pais , Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos/métodos , Inquéritos e Questionários
9.
Dement. neuropsychol ; 12(1): 80-84, Jan.-Mar. 2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-891048

RESUMO

ABSTRACT The nonfluent/agrammatic variant of primary progressive aphasia is characterized by apraxia of speech and agrammatism. Apraxia of speech limits patients' communication due to slow speaking rate, sound substitutions, articulatory groping, false starts and restarts, segmentation of syllables, and increased difficulty with increasing utterance length. Speech and language therapy is known to benefit individuals with apraxia of speech due to stroke, but little is known about its effects in primary progressive aphasia. This is a case report of a 72-year-old, illiterate housewife, who was diagnosed with nonfluent primary progressive aphasia and received speech and language therapy for apraxia of speech. Rate and rhythm control strategies for apraxia of speech were trained to improve initiation of speech. We discuss the importance of these strategies to alleviate apraxia of speech in this condition and the future perspectives in the area.


RESUMO A variante não-fluente/agramática da afasia progressiva primária caracteriza-se por apraxia de fala e agramatismo. A apraxia de fala limita a comunicação devido a redução no fluxo de fala, substituição de sons, tentativas articulatórias, falsos inícios de fala e reinícios, segmentação de sílabas, e aumento da dificuldade conforme o aumento do enunciado. A terapia fonoaudiológica é benéfica em casos de apraxia de fala decorrentes de acidente vascular cerebral, porém pouco se sabe sobre seus efeitos na afasia progressiva primária. Este artigo é um relato de caso de uma mulher de 72 anos, analfabeta e trabalhadora do lar, que foi diagnosticada com afasia progressiva não-fluente e recebeu terapia fonoaudiológica para apraxia de fala. Estratégias de controle do ritmo e da taxa de fala foram utilizadas a fim de melhorar a iniciação da fala. A importância de estratégias para minimizar a apraxia de fala e as perspectivas futuras na área são discutidas neste artigo.


Assuntos
Humanos , Apraxias , Reabilitação , Afasia Primária Progressiva , Fonoaudiologia
10.
CoDAS ; 30(1): e20170018, 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-890826

RESUMO

RESUMO Objetivo Verificar a ocorrência dos sintomas de disfagia em crianças com fissura labial e/ou palatina pré e pós-correção cirúrgica. Método Trata-se de um estudo observacional do tipo transversal, de caráter quantitativo. Os critérios de inclusão e/ou exclusão foram de portadores de fissura labial e/ou palatina, sem outras síndromes associadas. Os responsáveis responderam a um questionário com questões de caráter recordatório quanto à identificação de ocorrência dos sinais e sintomas: tosse, engasgo, vômito e escape nasal no momento pré-correção cirúrgica, e o seu desaparecimento ou não, pós-correção cirúrgica. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob o protocolo número 1573164. Resultados Amostra composta por 23 crianças com idade mediana de 48 meses, sendo a maioria do gênero masculino e portadora de fissura transforame incisivo unilateral. Houve diferença estatística da presença de sintomas de disfagia entre o momento pré e pós-cirúrgico. Conclusão A correção cirúrgica dos portadores de FLP se mostrou um recurso de prevenção da ocorrência dos sintomas de disfagia, quando associada ao tempo adequado da cronologia de intervenção.


ABSTRACT Purpose Determine the occurrence of dysphagia symptoms in children with cleft lip and/or palate (CLP) pre- and post-surgical correction. Methods Quantitative observational cross-sectional study. Existence of clef lip and/or palate without association with other syndromes was the study inclusion and/or exclusion criterion. Parents and/or legal guardians responded to a recall questionnaire on the identification of occurrence of coughing, choking, vomiting, and nasal escape pre- and postoperatively and whether these symptoms disappeared after surgical correction. The study was approved by the Research Ethics Committee of the aforementioned Institution under protocol no. 1573164. Results The sample comprised 23 children with mean age of 48 months, mostly male and with unilateral trans-foramen incisor clefts. Statistically significant difference was observed between the pre- and post-surgical periods regarding the presence of dysphagia symptoms. Conclusion Surgical treatment of patients with cleft lip and/or palate proved to be a resource to prevent the occurrence of dysphagia symptoms when associated with adequate intervention chronology.

11.
CoDAS ; 30(2): e20170181, 2018. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-890842

RESUMO

RESUMO A artrogripose é uma síndrome múltipla congênita rara que se caracteriza por uma série de malformações congênitas e enrijecimento e contrações articulares e não possui caráter progressivo. Trata-se de um estudo de caso clínico, cujo objetivo é descrever a manifestação funcional relacionada à fonoaudiologia através do processo de avaliação em um caso de artrogripose em pediatria. Foi realizada uma análise do prontuário clínico de um paciente desde o nascimento, bem como uma avaliação clínica completa de investigação de disfagia pediátrica, na qual foi estabelecido o diagnóstico de disfagia orofaríngea de grau grave, apontada por alterações no exame funcional e estrutural. Associa-se ao quadro, uma perda auditiva.


ABSTRACT Arthrogryposis is a rare, multiple, congenital syndrome of non-progressive nature characterized by a series of genetic malformations, as well as stiffness and joint contractures. This is a clinical case study whose objective is to describe speech-language pathology disorders through the evaluation process in a case of arthrogryposis in Pediatrics. The medical records of a patient were analyzed from birth. A complete clinical evaluation of pediatric dysphagia was performed, establishing a diagnosis of severe oropharyngeal dysphagia evidenced by functional and structural impairments. Hearing loss was detected in association with this condition.

12.
Distúrb. comun ; 29(4): 654-662, dez. 2017. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-881983

RESUMO

Introdução: As Unidades de Terapia Intensiva (UTI) são locais destinados à atenção e cuidados de pacientes clinicamente comprometidos. A intervenção fonoaudiológica precoce visa identificar rapidamente a disfagia, prevenindo suas complicações clínicas. A avaliação clínica à beira do leito é atualmente a forma mais utilizada. Objetivo: relacionar a presença de disfagia e as complicações clínicas em pacientes adultos com diferentes doenças de base, internados em uma UTI. Métodos: Estudo retrospectivo, descritivo, realizado por análise de protocolos fonoaudiológicos dos pacientes atendidos em uma UTI, entre julho de 2012 e abril de 2014. Esta pesquisa foi aprovada pelos Comitês de Ética em Pesquisa das instituições participantes. Resultados: A amostra contou com 110 pacientes, a maioria encaminhada com quadro clínico de alteração pulmonar e/ou neurológica, com média de idade de 60,3 anos. Encontraram-se associações significativas da disfagia com o diagnóstico de desnutrição (p=0,020) e uma tendência de associação com os pacientes submetidos à traqueostomia (p=0,058). Observou-se que o tempo de ventilação mecânica é quatro dias superior, em mediana, nos pacientes com disfagia, e que a cada dia que um paciente passa em ventilação mecânica aumenta em 10% a chance de apresentar alteração de deglutição. Conclusão: As complicações clínicas encontradas nos pacientes submetidos à avaliação fonoaudiológica com diagnóstico de disfagia foram a desnutrição e a idade, visto que o grau de disfagia varia e se agrava com o avançar da idade. A atuação fonoaudiológica permite o diagnóstico precoce da disfagia, reduzindo o tempo de internação hospitalar e proporcionando melhor qualidade de vida.


Introduction: The Intensive Care Units (ICUs) are premises for the attention and care of medically compromised patients. Early speech-language therapy aims to quickly identify dysphagia, preventing clinical complications. Clinical evaluation at the bedside is a currently used form to identify. Objective: To relate the presence of dysphagia and clinical complications in adult patients with different underlying diseases hospitalized in an ICU. Methods: A retrospective, descriptive study conducted by analysis of speech-language therapy protocols of patients admitted to an ICU from July 2012 to April 2014. This study was approved by the Ethics Committee in Research of the participating institutions. Results: The sample included 110 patients, most sent with clinical pulmonary and / or neurological disorder, with mean age of 60.3 years. They found significant associations of dysphagia diagnosed with malnutrition (p = 0.020) and a trend of association with patients undergoing tracheostomy (p = 0.058). It was observed that the mechanical ventilation is superior four days, on average, in patients with dysphagia and that every day that a patient goes on mechanical ventilation increases by 10% the chance to present swallowing change. Conclusion: The clinical complications found in patients undergoing clinical assessment with dysphagia were malnutrition and age, whose dysphagia level varies and worsens with age. The speech therapy allows early diagnosis of dysphagia, reducing the length of hospital stay and providing better quality of life to the patient.


Introducción: Unidades de cuidados intensivos (UCI) son premisas para la atención y cuidado de los pacientes médicamente comprometidos. Terapia del habla temprana tiene como objetivo identificar rápidamente la disfagia, la prevención de complicaciones clínicas. La evaluación clínica a pie de cama es actualmente la forma más ampliamente utilizada. Objetivo: relacionar la presencia de disfagia y complicaciones clínicas en pacientes adultos hospitalizados en una UCI. Metodos: Estudio retrospectivo, descriptivo llevado a cabo mediante el análisis de protocolos de terapia del habla de los pacientes ingresados en una UCI de julio de 2012 hasta abril de 2014. Este estudio fue aprobado por el Comité de Ética en Investigación de las instituciones participantes. Resultados: La muestra incluyó a 110 pacientes, la mayoría enviados con clínica pulmonar y / o trastorno neurológico, con edad media de 60,3 años. Ellos encontraron asociaciones significativas de disfagia diagnosticados con desnutrición (p = 0,020) y una tendencia a la asociación con los pacientes sometidos a traqueotomía (p = 0,058). Se observó que la ventilación mecánica es superior a cuatro días, en promedio, en los pacientes con disfagia y que cada día que un paciente va en aumento de la ventilación mecánica en un 10% la posibilidad de presentar tragar cambio. Conclusión: Las complicaciones clínicas encontradas en pacientes con el diagnóstico disfagia eran la desnutrición y la edad. La terapia del habla permite el diagnóstico precoz de la disfagia, la reducción de la duración de la estancia hospitalaria y ofrece una mejor calidad de vida.


Assuntos
Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Cuidados Críticos , Deglutição , Transtornos de Deglutição , Unidades de Terapia Intensiva , Intubação Intratraqueal , Traqueostomia
13.
Codas ; 29(3): e20150301, 2017 May 15.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-28538822

RESUMO

Purpose: To verify the occurrence and associate the presence and duration of harmful oral habits with the structures and functions of the stomatognathic system. Methods: This is a cross-sectional, exploratory study. Participants' participation was formalized by the signing of an Informed Consent Form. The non-probabilistic sample comprised 289 children aged one to 12 years assisted at a Family Health Strategy unit. The data were obtained through a questionnaire to identify harmful oral habits applied to the children's parents and/or guardians. The results were considered at 5% level of significance. The statistical analyses were performed using the SPSS 19.0 software and the chi-squared association test was employed to investigate the categorical variables. Results: The breastfeeding rate found was 85%; however, only 32.4% of the children were exclusively breastfed until six months of age. The most prevalent habits and those currently maintained were use of conventional bottle (28.62%) and conventional pacifier (23.18%). Significant correlation (p=0.001) was found between keeping the mouth open and oral and oronasal breathing. The presence of habits such as using orthodontic bottle (p=0.016) and orthodontic pacifier (p=0.001) was associated with the breathing mode reported. Habit duration was associated with the perception of changes in speech (p=0.046) and with malocclusion (p=0.014). Conclusion: The presence and duration of harmful oral habits were associated with the perception of changes in the structures and functions of the stomatognathic system regarding occlusion, breathing, and speech, accounting for a significant portion of the demand for rehabilitation.


Assuntos
Alimentação Artificial , Aleitamento Materno , Hábitos , Pais , Sistema Estomatognático/fisiopatologia , Alimentação Artificial/estatística & dados numéricos , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Criança , Pré-Escolar , Estudos Transversais , Feminino , Humanos , Lactente , Recém-Nascido , Masculino , Chupetas/estatística & dados numéricos , Inquéritos e Questionários
14.
Codas ; 29(1): e20160111, 2017 Mar 09.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-28300962

RESUMO

Purpose: The aim of this study was to investigate the association between the results of functionality scales and dysphagia severity determined from videofluoroscopy swallowing study (VSS) in post-stroke patients. Methods: A retrospective study of 109 VSS analysis of post-stroke patients. From the exams was collected information on the diagnosis of dysphagia severity and evaluated regarding the swallowing functionality in an independent way by two evaluators. Results: A high number of discrete dysphagia was observed. In one third of dysphagic patients it was noticed the presence of tracheal aspiration. There was a significant association between the scores of Functional Oral Intake Scale and Dysphagia Outcome and Severity Scale in post-stroke patients which means when the swallowing is highly compromised, the level of intake by mouth will be smaller according to the evaluators' analysis (p < 0.001). Conclusion: There is an association between the scales and it can be used as evaluative benchmarks and in the management of clinical Speech Pathology intervention.


Assuntos
Transtornos de Deglutição/diagnóstico , Transtornos de Deglutição/etiologia , Índice de Gravidade de Doença , Acidente Vascular Cerebral/complicações , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Fluoroscopia/métodos , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Estudos Retrospectivos
15.
CoDAS ; 29(1): e20160111, 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-840106

RESUMO

RESUMO Objetivo O objetivo deste estudo foi verificar a associação entre os resultados das escalas de funcionalidade e severidade da disfagia determinadas a partir de exames de videofluoroscopia em pacientes pós-AVC. Método Estudo observacional, retrospectivo e descritivo, com análise de 109 exames de Videofluoroscopia da Deglutição de pacientes pós-AVC. Dos exames da amostra foram coletadas informações quanto ao diagnóstico da severidade da disfagia e avaliados quanto à funcionalidade da deglutição de maneira independente por dois avaliadores. Resultados Foi constatada uma alta prevalência de disfagia classificada como discreta. Nos pacientes com disfagia foi observada a presença de aspiração laringotraqueal em um terço da amostra. Verificou-se associação significativa entre os escores das escalas Functional Oral Intake Scale e Dysphagia Outcome and Severity Scale em pacientes pós-AVC, ou seja, quanto maior o comprometimento da deglutição, menor o nível de ingestão por via oral na análise dos avaliadores (p < 0,001). Conclusão Há associação entre as escalas, podendo elas serem utilizadas como balizadores avaliativos e no gerenciamento da intervenção clínica fonoaudiológica.


ABSTRACT Purpose The aim of this study was to investigate the association between the results of functionality scales and dysphagia severity determined from videofluoroscopy swallowing study (VSS) in post-stroke patients. Methods A retrospective study of 109 VSS analysis of post-stroke patients. From the exams was collected information on the diagnosis of dysphagia severity and evaluated regarding the swallowing functionality in an independent way by two evaluators. Results A high number of discrete dysphagia was observed. In one third of dysphagic patients it was noticed the presence of tracheal aspiration. There was a significant association between the scores of Functional Oral Intake Scale and Dysphagia Outcome and Severity Scale in post-stroke patients which means when the swallowing is highly compromised, the level of intake by mouth will be smaller according to the evaluators’ analysis (p < 0.001). Conclusion There is an association between the scales and it can be used as evaluative benchmarks and in the management of clinical Speech Pathology intervention.

16.
CoDAS ; 29(3): e20150301, 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-840129

RESUMO

RESUMO Objetivo Verificar a ocorrência e associar a presença dos hábitos orais deletérios com as estruturas e funções do Sistema Estomatognático, quanto aos aspectos de fala, oclusão e respiração, na percepção dos responsáveis. Método Estudo transversal, de caráter exploratório. A amostra, não probabilística, foi composta por 289 crianças de zero a 12 anos atendidas em uma unidade de estratégia de saúde da família. Os dados foram obtidos através de um questionário de identificação de hábitos deletérios aplicado com os responsáveis pelas crianças. Os resultados foram considerados a um nível de significância de 5% e as análises foram realizadas utilizando o programa SPSS versão 19.0 e o teste Quiquadrado de associação para análise das variáveis categóricas. Resultados O índice de aleitamento materno foi de 85%, entretanto, apenas 32,4% foram amamentados exclusivamente até os seis meses. Os hábitos mais prevalentes e mantidos atualmente foram a mamadeira (28,62%) e a chupeta (23,18%) convencional. Houve associação significativa (p=0,001) entre o fato de a criança permanecer com a boca aberta e respirar de modo oral e oronasal. A presença de hábitos como a mamadeira (p=0,016) e a chupeta (p=0,001) ortodôntica estava relacionada ao modo respiratório relatado. O tempo de manutenção dos hábitos estava associado à percepção da presença de alterações na fala (p=0,046); e oclusais (p=0,014). Conclusão A presença e a manutenção de hábitos orais deletérios mostraram-se associadas à percepção da presença de alterações nas estruturas e funções do Sistema Estomatognático de alterações de oclusão, respiração e fala, representando parcela importante da demanda por reabilitação.


ABSTRACT Purpose To verify the occurrence and associate the presence and duration of harmful oral habits with the structures and functions of the stomatognathic system. Methods This is a cross-sectional, exploratory study. Participants’ participation was formalized by the signing of an Informed Consent Form. The non-probabilistic sample comprised 289 children aged one to 12 years assisted at a Family Health Strategy unit. The data were obtained through a questionnaire to identify harmful oral habits applied to the children’s parents and/or guardians. The results were considered at 5% level of significance. The statistical analyses were performed using the SPSS 19.0 software and the chi-squared association test was employed to investigate the categorical variables. Results The breastfeeding rate found was 85%; however, only 32.4% of the children were exclusively breastfed until six months of age. The most prevalent habits and those currently maintained were use of conventional bottle (28.62%) and conventional pacifier (23.18%). Significant correlation (p=0.001) was found between keeping the mouth open and oral and oronasal breathing. The presence of habits such as using orthodontic bottle (p=0.016) and orthodontic pacifier (p=0.001) was associated with the breathing mode reported. Habit duration was associated with the perception of changes in speech (p=0.046) and with malocclusion (p=0.014). Conclusion The presence and duration of harmful oral habits were associated with the perception of changes in the structures and functions of the stomatognathic system regarding occlusion, breathing, and speech, accounting for a significant portion of the demand for rehabilitation.

17.
Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.) ; 82(5): 602-609, Sept.-Oct. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-828216

RESUMO

ABSTRACT INTRODUCTION: Feeding difficulties in children with cleft lip and palate (CLP) are frequent and appear at birth due to impairment of sucking and swallowing functions. The use of appropriate feeding methods for the different types of cleft and the period of the child's life is of utmost importance for their full development. OBJECTIVE: Review studies comparing feeding methods for children with CLP, pre- and postoperatively. METHODS: The search covered the period between January 1990 and August 2015 in the PubMed, LILACS, SciELO, and Google Scholar databases using the terms: cleft lip or cleft palate and feeding methods or breastfeeding or swallowing disorders and their synonyms. This systematic review was recorded in PROSPERO under number CRD42014015011. Publications that compared feeding methods and published in Portuguese, English, and Spanish were included in the review. Studies with associated syndromes, orthopedic methods, or comparing surgical techniques were not included. RESULTS: The three reviewed studies on the period prior to surgical repair showed better feeding performance with three different methods: squeezable bottle, syringe, and paladai bottle. Only one study addressed the postoperative period of cleft lip and/or palate repair, with positive results for the feeding method with suction. Likewise, the post-lip repair studies showed better results with suction methods. After palatoplasty, two studies showed better performance with alternative feeding routes, one study with suction method, and one study that compared methods with no suction showed better results with spoon. CONCLUSION: The studies show that prior to surgical repair, the use of alternative methods can be beneficial. In the postoperative period following lip repair, methods with suction are more beneficial. However, in the postoperative period of palatoplasty, there are divergences of opinion regarding the most appropriate feeding methods.


Resumo Introdução: As dificuldades de alimentação em crianças com fissura labiopalatina (FLP) são frequentes e surgem logo ao nascimento, devido ao comprometimento das funções de sucção e deglutição. A utilização de métodos de alimentação adequados aos diferentes tipos de fissura e ao momento da vida da criança é primordial para seu pleno desenvolvimento. Objetivo: Revisar estudos que compararam métodos de alimentação para crianças com FLP antes da correção cirúrgica e no pós-operatório. Método: A busca compreendeu o período entre janeiro de 1990 e agosto de 2015, nas bases de dados PubMed, LILACS, Scielo e Google Acadêmicos e utilizando os termos: Fenda Labial ou Fissura Palatina e Métodos de Alimentação ou Aleitamento Materno ou Transtornos de deglutição e seus sinônimos. Esta revisão sistemática foi registrada no PROSPERO sob o número CRD42014015011. Foram incluídas publicações comparando métodos de alimentação nos idiomas português, inglês e espanhol. Pesquisas com síndromes associadas, métodos ortopédicos ou comparando técnicas cirúrgicas não foram incluídas. Resultados: Os três estudos revisados sobre o período que antecede a correção cirúrgica apresentaram melhor desempenho na alimentação com três diferentes métodos: mamadeira compressível, seringa e paladai. Um único estudo abordou o pós-operatório de fissura de lábio e/ou palato, apresentando resultados positivos para a alimentação com método com sucção. Da mesma forma, no pós-queiloplastia os estudos mostraram melhores resultados com métodos com sucção. Após a palatoplastia, dois estudos apresentaram melhor desempenho com via alternativa de alimentação; um estudo com método com sucção; e outro que comparou métodos sem sucção apresentou melhores resultados com colher. Conclusão: Os estudos mostram que antes da correção cirúrgica a utilização de métodos alternativos pode apresentar benefícios. No pós-operatório de queiloplastia, os métodos com sucção são mais benéficos. Porém, no período pós-operatório de palatoplastia há divergências quanto aos métodos mais indicados.


Assuntos
Humanos , Criança , Fenda Labial , Fissura Palatina , Métodos de Alimentação
18.
Distúrb. comun ; 28(2): 331-340, jun. 2016. ilus, graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1710

RESUMO

Relato dos efeitos do treino com incentivador inspiratório em adultos saudáveis. Método: Estudo observacional, de Coorte e longitudinal de voluntários adultos saudáveis, com o objetivo de verificar a qualidade e a capacidade da dinâmica respiratória e eficiência laríngea a partir do uso do incentivador inspiratório de fluxo de ar; foi realizada uma triagem através de questionário com perguntas abertas e fechadas, seguida da avaliação da respiração (tipo, modo e frequência/min.), tempos máximos de fonação (TMF), espirometria e treinamento com incentivador inspiratório da marca Respiron®, modelo Classic Nível Médio ­ NCS, através de 30 inspirações (três séries de 10 repetições), duas vezes ao dia. Resultados: Selecionados 5 voluntários com idade média de 51,4 anos, apresentando inicialmente tipo respiratório médio, modo nasal, frequência respiratória média de 15,20 ciclos/min; TMF de vogais em 17,10s, de fricativas em 13,42s; espirometria média de pico de fluxo expiratório - PFE 282,13 l/min e volume de fluxo expiratório - VEF 2.41 l. Pós-treinamento mantiveram-se o tipo, modo e frequência respiratória; houve aumento das médias dos TMF de vogais para 18,48s e fricativas para 16,65s; aumento dos PFE para 413,4 l/min ou 24,8 l/s com tendência significativa (p<0.10) e VEF para 2.89 l sem diferença estatística. Conclusão: O uso do incentivador proporcionou aumento na capacidade, melhora na qualidade e eficiência laríngea.


IAccount of the effects of training with inspiratory incentive in healthy adults. Method: longitudinal observational Coorte study, with healthy adult volunteers in order to verify the quality and capacity of the respiratory dynamics and laryngeal efficiency from the use of inspiratory incentive airflow was conducted screening by questionnaire with open and closed questions, breath evaluation of the then (type, method and frequency / min.), maximum phonation time (MPT), spirometry and training inspiratory supporter of Respiron® make, model Classic Middle Level - NCS through 30 inspirations (three sets of 10 repetitions) twice a day.. Results: Selected five volunteers with a mean age of 51.4 years, initially with average respiratory tract, nasal way, respiratory average frequency of 15.20 cycles / min; MPT of vowels in 17,10s of fricatives in 13,42s; average spirometry peak expiratory flow - PEF 282.13 l / min and volume expiratory flow - VEF 2:41 l. Post-training remained the type, manner and respiratory rate; there was an increase of the average members of TMF to 18,48s and fricatives to 16,65s ; PFE increased to 413.4 l / min or 24.8 l / s with significant trend (p < 0.10 ) and VEF to 2.89 l no statistical difference. Conclusion: The use of incentive provided an increase in capacity, improved quality and laryngeal efficiency.


Relato de los efectos de lo entrenamiento con incentivador inspiratorio en adultos sanos. Método: Estudo observacional longitudinal y Coorte, de voluntarios adultos sanos con el objetivo de verificar la calidad y la capacidad de la dinámica respiratoria y eficiencia laringea con el uso de un incentivador inspiratorio de flujo de aire, se llevó a cabo el cribado mediante un cuestionario con preguntas abiertas y cerradas, evaluación de la respiración (tipo, método y frecuencia / min.), El tiempo máximo de fonación (TMF), espirometría y el entrenamiento inspiratorio con el uso del Respiron®, modelo Classic Nivel Medio - NCS, a través de 30 inspiraciones (tres series de 10 repeticiones) dos veces al día. Resultados: Seleccionados cinco voluntarios con una edad media de 51,4 años, inicialmente con tipo respiratorio promedio, modo nasal, frecuencia media respiratoria de 15,20 ciclos / min; TMF de las vocales en 17,10s de fricativas en 13,42s; pico promedio espirometría flujo espiratorio - PEF 282,13 l / min y el flujo espiratorio volumen - VEF 2:41 l. Post-entrenamiento se mantuvo el tipo, modo y la frecuencia respiratoria; hubo un aumento de los promedio de TMF a 18,48s de las vocales y fricativas a 16,65s; PFE aumentó a 413,4 l / min con tendencia significativa (p < 0.10) y VEF a 2,89 l sin diferencia estadística. Conclusión: El uso del incentivador logro un aumento de la capacidad, la mejora de la calidad y eficiencia de la laringe.


Assuntos
Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Laringe , Respiração , Mecânica Respiratória , Taxa Respiratória , Espirometria
19.
Braz J Otorhinolaryngol ; 82(5): 602-9, 2016.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-26997574

RESUMO

INTRODUCTION: Feeding difficulties in children with cleft lip and palate (CLP) are frequent and appear at birth due to impairment of sucking and swallowing functions. The use of appropriate feeding methods for the different types of cleft and the period of the child's life is of utmost importance for their full development. OBJECTIVE: Review studies comparing feeding methods for children with CLP, pre- and postoperatively. METHODS: The search covered the period between January 1990 and August 2015 in the PubMed, LILACS, SciELO, and Google Scholar databases using the terms: cleft lip or cleft palate and feeding methods or breastfeeding or swallowing disorders and their synonyms. This systematic review was recorded in PROSPERO under number CRD42014015011. Publications that compared feeding methods and published in Portuguese, English, and Spanish were included in the review. Studies with associated syndromes, orthopedic methods, or comparing surgical techniques were not included. RESULTS: The three reviewed studies on the period prior to surgical repair showed better feeding performance with three different methods: squeezable bottle, syringe, and paladai bottle. Only one study addressed the postoperative period of cleft lip and/or palate repair, with positive results for the feeding method with suction. Likewise, the post-lip repair studies showed better results with suction methods. After palatoplasty, two studies showed better performance with alternative feeding routes, one study with suction method, and one study that compared methods with no suction showed better results with spoon. CONCLUSION: The studies show that prior to surgical repair, the use of alternative methods can be beneficial. In the postoperative period following lip repair, methods with suction are more beneficial. However, in the postoperative period of palatoplasty, there are divergences of opinion regarding the most appropriate feeding methods.


Assuntos
Fenda Labial , Fissura Palatina , Métodos de Alimentação , Criança , Humanos
20.
Codas ; 26(2): 164-7, 2014.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-24918511

RESUMO

The aim of this study is to report the case of a patient with Fahr's Disease in order to describe the main stomatognathic and vocal changes that can be found in individuals with this disease. In order to establish the diagnosis, an assessment of the conditions of orofacial motor system and speech production, as well the efficiency of swallowing, was realized. Based on these assessments, there were difficulties in coordinating and sustaining muscle during speech and presence of oropharyngeal dysphagia. Speech disorders found in Fahr's disease manifest themselves in complex and cover various aspects of phonological knowledge and the diseases that affect the basal ganglia have similar frames of speech-language disorders of the stomatognathic system, being able to present a picture of dysarthria.


Assuntos
Doenças dos Gânglios da Base/complicações , Calcinose/complicações , Transtornos de Deglutição/etiologia , Doenças Neurodegenerativas/complicações , Distúrbios da Fala/etiologia , Sistema Estomatognático/fisiopatologia , Idoso , Doenças dos Gânglios da Base/fisiopatologia , Calcinose/fisiopatologia , Feminino , Humanos , Doenças Neurodegenerativas/fisiopatologia , Qualidade da Voz
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...