Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 48
Filtrar
1.
Saúde Soc ; 26(1): 15-28, jan.-mar. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-962511

RESUMO

Resumo O objetivo deste artigo foi analisar os comentários de leitores de um jornal brasileiro sobre o texto intitulado "Sedentarismo mata?", publicado em sua versão on-line, relacionando-os ao complexo debate sobre o tema no âmbito da saúde coletiva. Para tanto, os 46 comentários emitidos foram agrupados em categorias emanadas das ideias de (Giddens, 1991), da leitura isotópica (Greimas, 1987) e, por fim, analisados sob a perspectiva da semiótica. A variedade de opiniões sobre a mortalidade do sedentarismo denota a complexidade da vida humana e, por conseguinte, a dificuldade inerente à formulação de ações e políticas no campo da prevenção em saúde. Assim, para além de ações individualizantes e moralizadoras dos estilos de vida arriscados, a redução das desigualdades sociais deve ser o imperativo ético e pressuposto básico de toda ação e política de saúde.


Abstract The authors analyzed 46 readers' comments on a short article named "Does sedentarism kill?", published in the online version of a Brazilian newspaper. Their analysis considers the complexities of the debates on sedentarism taking place in the collective health fora. The comments were grouped according to categories based on Giddens' work (1991), Greimas's isotopic reading (1987), and were eventually analyzed under a semiotic perspective. The diversity of opinions on the causality between sedentarism and mortality demonstrates how complex human life is and thus how difficult it is to design health-related prevention action and policies. Therefore, beyond individualistic and moralizing measures against risky lifestyles, the reduction of social inequalities should be the health ethical imperative and basic premise underlying policies and public action.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Percepção , Risco , Comportamento Sedentário , Política de Saúde
2.
Fisioter. mov ; 28(2): 307-317, Apr-Jun/2015. graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-751935

RESUMO

Introduction Individuals with osteogenesis imperfecta (OI) have bone fragility and osteopenia which cause fractures, mobility restriction and pain. Objective This article examines a physiotherapy experience with people diagnosed with OI in an OI reference center of Rio de Janeiro. Materials and methods This was an exploratory qualitative study, based on field notes related to physiotherapy care to 92 patients of both genders with clinical diagnoses of OI, aged between 30 days and 37 years old, during the period 2004–2008. The analysis comprised a reading of the field notes as a corpus, considering them as a means of understanding the subjects’ perspectives. Two different forms of codification were applied — open and focused — followed by semiotic analysis techniques. Results Early encouragement to perform active movements within a safe environment, or even after fractures, reduced articular contractures and enhanced muscular tonus; physiotherapy manipulation facilitated the integration of body perception in relation to movements and responses to tactile-kinesthetic-vestibular stimuli; promoting family involvement, by adopting practical solutions adapted to each patient’s reality, contributed to reduce fear of fractures and allowed the construction of a new functional image. Conclusion Physiotherapy assessment and treatment should be based not only on clinical and neurofunctional elements and technical strategies, but also on a dialogue that includes the multiple dimensions of the patients and their family members, in order to engage them in a learning process to stimulate potentials, abilities and competences. .


Introdução Os indivíduos com osteogênese imperfeita (OI) sofrem de grande fragilidade óssea e osteopenia, que ocasionam inúmeras fraturas, restrição da mobilidade e dor. Objetivo Expor pacientes com diagnóstico de OI à experiência do tratamento fisioterapêutico levado a cabo em centro de referência em Osteogênese Imperfeita do Rio de Janeiro. Materiais e métodos Estudo qualitativo, exploratório, baseado em notas de campo relativas à assistência fisioterapêutica a 92 pacientes com diagnóstico clínico de OI, com idade variando entre 30 dias e 37 anos, de ambos os sexos, atendidos entre 2004 e 2008. A análise compreendeu a leitura das anotações enquanto um corpus, considerando todo o registro da experiência de campo tal como ela se desenvolveu, empreendendo-se uma codificação aberta e uma enfocada, seguidas da aplicação de técnicas semióticas. Resultados O incentivo precoce aos movimentos ativos em ambiente seguro ou mesmo após as fraturas reduziu contraturas articulares e melhorou o tônus muscular; os manuseios fisioterapêuticos empregados facilitaram a integração da percepção do corpo quanto à ação dos movimentos e às respostas aos estímulos táteis, cinestésicos e vestibulares; a promoção do envolvimento familiar, via adoção de soluções práticas adaptadas à realidade de cada paciente, ajudou no afastamento do medo às fraturas e permitiu a construção de uma nova imagem corporal. Conclusão Para além da técnica, dos componentes clínicos e neurofuncionais, a ação fisioterapêutica deve se assentar num diálogo que permita abranger as múltiplas dimensões dos pacientes e seus familiares, no sentido de engajá-los em um processo de aprendizagem agenciador de potencialidades, competências e habilidades. .

3.
Salud Colect ; 10(2): 157-69, 2014 Aug.
Artigo em Espanhol | MEDLINE | ID: mdl-25237797

RESUMO

In this article we present a published case study as an object of reflection. On this basis, we carried out a partial reconstruction of the process of study and diagnostic elaboration of the Uruguay syndrome, showing the circumstances of the case, the selection and interpretation of "clues," and some of the details relevant to the clinical reasoning. Our starting point is the recognition of the narrative nature of clinical knowledge and of the clinical method as an indiciary method. The manuscript of the Uruguay syndrome has a narrative structure adjusted to the conventions of a scientific article, which gives lesser importance to the clinical method. We carried out diverse methodical encounters, mainly involving in-depth interviews with the authors of the manuscript and observation in their workplace. The text seeks to recover the histories of work based on the indiciary or semiotic model of knowledge, and recognize the importance of this model in medical practice.


Assuntos
Tomada de Decisão Clínica/métodos , Doenças Genéticas Ligadas ao Cromossomo X/diagnóstico , Antropologia Médica , Genética Médica , Humanos , Narração , Síndrome
4.
Salud colect ; 10(2): 157-169, may.-ago. 2014. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-725865

RESUMO

En este artículo presentamos un relato de caso publicado como objeto de reflexión, sobre el que se realizó una reconstrucción parcial del proceso de estudio y una elaboración diagnóstica del síndrome Uruguay, mostrando las circunstancias del caso, la selección e interpretaciones de "pistas", y algunos de los detalles que fueron relevantes en el raciocinio clínico. Nuestro punto de partida es el reconocimiento del carácter narrativo del conocimiento clínico y del método clínico como un método indiciario. El manuscrito del síndrome Uruguay presenta una estructura narrativa ajustada a las convenciones del artículo científico que pone al método clínico en un segundo plano. Nuestros encuentros metódicos fueron diversos y comprendieron, sobre todo, entrevistas en profundidad a los autores del manuscrito y observaciones en su lugar de trabajo. El texto propone recuperar las historias de trabajo basadas en un modelo de conocimiento indiciario o semiótico y reconocer su importancia en la práctica médica.


In this article we present a published case study as an object of reflection. On this basis, we carried out a partial reconstruction of the process of study and diagnostic elaboration of the Uruguay syndrome, showing the circumstances of the case, the selection and interpretation of "clues," and some of the details relevant to the clinical reasoning. Our starting point is the recognition of the narrative nature of clinical knowledge and of the clinical method as an indiciary method. The manuscript of the Uruguay syndrome has a narrative structure adjusted to the conventions of a scientific article, which gives lesser importance to the clinical method. We carried out diverse methodical encounters, mainly involving in-depth interviews with the authors of the manuscript and observation in their workplace. The text seeks to recover the histories of work based on the indiciary or semiotic model of knowledge, and recognize the importance of this model in medical practice.


Assuntos
Humanos , Tomada de Decisão Clínica/métodos , Doenças Genéticas Ligadas ao Cromossomo X/diagnóstico , Antropologia Médica , Genética Médica , Narração , Síndrome
5.
Salud colect ; 10(2): 157-169, may.-ago. 2014. ilus
Artigo em Espanhol | BINACIS | ID: bin-131769

RESUMO

En este artículo presentamos un relato de caso publicado como objeto de reflexión, sobre el que se realizó una reconstrucción parcial del proceso de estudio y una elaboración diagnóstica del síndrome Uruguay, mostrando las circunstancias del caso, la selección e interpretaciones de "pistas", y algunos de los detalles que fueron relevantes en el raciocinio clínico. Nuestro punto de partida es el reconocimiento del carácter narrativo del conocimiento clínico y del método clínico como un método indiciario. El manuscrito del síndrome Uruguay presenta una estructura narrativa ajustada a las convenciones del artículo científico que pone al método clínico en un segundo plano. Nuestros encuentros metódicos fueron diversos y comprendieron, sobre todo, entrevistas en profundidad a los autores del manuscrito y observaciones en su lugar de trabajo. El texto propone recuperar las historias de trabajo basadas en un modelo de conocimiento indiciario o semiótico y reconocer su importancia en la práctica médica.(AU)


In this article we present a published case study as an object of reflection. On this basis, we carried out a partial reconstruction of the process of study and diagnostic elaboration of the Uruguay syndrome, showing the circumstances of the case, the selection and interpretation of "clues," and some of the details relevant to the clinical reasoning. Our starting point is the recognition of the narrative nature of clinical knowledge and of the clinical method as an indiciary method. The manuscript of the Uruguay syndrome has a narrative structure adjusted to the conventions of a scientific article, which gives lesser importance to the clinical method. We carried out diverse methodical encounters, mainly involving in-depth interviews with the authors of the manuscript and observation in their workplace. The text seeks to recover the histories of work based on the indiciary or semiotic model of knowledge, and recognize the importance of this model in medical practice.(AU)

6.
Salud Colect ; 10(2): 157-69, 2014 Aug.
Artigo em Espanhol | BINACIS | ID: bin-133444

RESUMO

In this article we present a published case study as an object of reflection. On this basis, we carried out a partial reconstruction of the process of study and diagnostic elaboration of the Uruguay syndrome, showing the circumstances of the case, the selection and interpretation of "clues," and some of the details relevant to the clinical reasoning. Our starting point is the recognition of the narrative nature of clinical knowledge and of the clinical method as an indiciary method. The manuscript of the Uruguay syndrome has a narrative structure adjusted to the conventions of a scientific article, which gives lesser importance to the clinical method. We carried out diverse methodical encounters, mainly involving in-depth interviews with the authors of the manuscript and observation in their workplace. The text seeks to recover the histories of work based on the indiciary or semiotic model of knowledge, and recognize the importance of this model in medical practice.

7.
Saúde Soc ; 22(2): 485-496, abr.-jun. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-684181

RESUMO

Este artigo tem como objetivo refletir sobre uma condição naturalizada e disseminada principalmente pelo campo da nova promoção à saúde e reforçada nos espaços de atuação da educação física, a que se denominou epidemia de fitness. O termo refere-se a hábitos e comportamentos obsessivos com a saúde, beleza e vitalidade, tornando-se alvo de exercício de controle por parte de especialistas. Para discuti-la realizou-se um estudo de caso em que foram submetidos à análise semiótica, por meio do método de leitura isotópica, 59 materiais de divulgação, impressos, coletados na Expo Wellness Rio 2009, uma feira de negócios inserida no Congresso Wellness Rio 2009. As categorias isotópicas que emergiram a partir da análise são as seguintes: saúde/beleza e tecnologia, saúde/beleza e especialidade e saúde/beleza e longevidade. Elas apontam para a potencialização da vitalidade humana como mola propulsora das estratégias discursivas, assim como valor recorrente que embasa ações voltadas para a melhoria das condições de saúde, imbricadas à ideia de longevidade e beleza.


Assuntos
Humanos , Beleza , Comportamento Compulsivo , Comportamento Obsessivo , Dieta , Educação Física e Treinamento , Estética , Imagem Corporal , Longevidade , Metabolismo , Saúde , Estudos de Casos e Controles
8.
J Community Genet ; 4(1): 115-23, 2013 Jan.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-23114841

RESUMO

The purpose of this study was to investigate awareness, beliefs, and opinions on genetics in a group of Brazilian college students from several courses. The study used the focus group technique with the participation of 19 students, divided into four groups. Also, it used the isotopic reading technique to analyze the material. The results were divided in four themes: the basic knowledge of genetics, the "new genetics," including molecular biology and testing, genetic manipulation, and genetics and the media. The participants showed reasonable knowledge on the subject, obtained from various sources, including the printed press, the internet, documentaries, and fictional TV shows. Ethical issues were discussed comprehensively and the groups showed awareness on the hazards brought by genetic reductionism and the need to have some type of regulation regarding genetic manipulation and testing. It is necessary to broaden the debate about the progress in genetics because some of them will affect a significant number of people. This debate should include the lay public, which has been actively participating in decisions involving research and the use of new technologies.

9.
Saúde Soc ; 21(4): 836-847, out.-dez. 2012.
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-662806

RESUMO

A identificação do sedentarismo como fator de risco para doenças crônico-degenerativas influenciou significativamente nas recomendações de saúde pública em defesa de estilos de vida fisicamente ativos. O artigo estuda o processo de patologização do sedentarismo e seus desdobramentos para o campo da saúde pública. Num primeiro momento, discutimos de que maneira o modelo biomédico serve de base para a transposição de aspectos da conduta humana como "fator de risco" e, a seguir, como patologia, tal qual no caso específico da "Síndrome da Morte Sedentária", assim classificada por alguns autores. Em seguida, analisamos como essa visão vem sendo difundida no campo da saúde, tomando por base um programa institucional que, ao mesmo tempo em que transforma o sedentarismo em doença, apresenta a atividade física como um remédio cujos resultados podem se estender a todas as esferas da vida. Nessa linha de raciocínio, em que os mal-estares de nossa civilização são medicalizados e tornados mercadoria ao serem transformados em riscos e patologias, a atividade física torna-se vacina para o corpo social.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Atividade Motora , Doença Crônica , Comportamento Sedentário , Exercício Físico , Fatores de Risco , Melhoramento Biomédico , Política de Saúde , Corpo Humano
10.
Fisioter. Bras ; 13(6): 434-439, Nov.-Dez. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-766788

RESUMO

A Osteogênese Imperfeita (OI) é uma doença raracaracterizada por grande fragilidade óssea e osteopenia, que levaa ocorrência de fraturas ao longo da vida. O tratamento incluicirurgias ortopédicas, reabilitação fisioterapêutica e o uso de bifosfonatos.Objetivos: Avaliar a prevalência de instabilidade articular ede hipotonia muscular em pacientes com OI. Material e métodos:Trata-se de estudo transversal, retrospectivo com indivíduos comdiagnóstico de OI, atendidos no INSMCA/IFF/FIOCRUZ. Osdesfechos foram instabilidade articular e hipotonia muscular. Osdados clínicos foram coletados dos prontuários e do instrumentode avaliação da fisioterapia. Para análise estatística utilizou-se ostestes de qui-quadrado e Mann-Whitney. Resultados: Dentre 92pacientes avaliados, quatro foram excluídos por comorbidades eum por dados insuficientes, totalizando 87 pacientes. A médiade idade foi de 7,8 anos. A maioria era constituída por meninas(58,6%). Os indivíduos foram distribuídos de acordo com Sillenceem OI tipo I (37,9%), OI tipo III (39,1%) e OI tipo IV (23%).A instabilidade articular e a hipotonia muscular foram observadasem 63,9% e 74,7% respectivamente, a primeira associada à idadee a segunda ao tipo de OI. Conclusão: Diante da prevalência deinstabilidade articular em 63,9% dos casos de OI e da hipotoniamuscular em 74,7% comprovam-se ambas como aspectos fulcraispara o exercício da clínica fisioterapêutica aplicada aos indivíduoscom OI, sobretudo no seu papel de coadjuvante ao tratamentocom bifosfonatos. Recomenda-se que o trabalho fisioterapêuticodeve voltar-se para: a) minimização do estresse articular; b) ganhode força muscular para aumentar a resistência óssea; c) estimulaçãosensório-motora e d) aquisição de um alinhamento biomecânicomais neutro para evitar fraturas...


Osteogenesis Imperfecta (OI) is a rare disease,characterized by bone fragility and recurrent fractures. Treatmentincludes orthopedic surgery, physical therapy rehabilitation andbiphosphonates. Purpose: To evaluate the prevalence of joint instabilityand muscle hypotonia in OI patients. Methods: This wasa retrospective, transversal study, with OI patients, followed-up atINSMAC/IFF/FIOCRUZ. Main outcomes were joint instabilityand muscle hypotonia. Clinical data were collected from medicalrecords and from physical therapy evaluation charts. For statisticalanalysis chi-square and Mann-Whitney tests were used. Results: 92patients were evaluated, and 87 selected (four were excluded dueto associated diseases and one due to insufficient data). Patient’smean age was 7.8 years-old. The majority was female (58.6%). Allpatients were classified according to Sillence in OI type I (37.9%),OI type III (39.1%) and OI type IV (23%). Joint instability andmuscle hypotonia were observed in 63.9% and 74.7%. Joint instabilitywas associated with age and muscle hypotonia with OI type.Conclusion: In face of the prevalence of joint instability in 63.9% ofthe cases and muscle hypotonia in 74.7% of them it is proved thatboth are of major interest to physical therapy practice applied toindividuals with OI, most of all when functioning as a coadjutantto biphosphonates treatment. We recommend that physical therapyrehabilitation should focus on: a) joint stress reduction; b) gain ofmuscular strength to increase bone resistance; c) sensorial-motorstimulation; and d) acquisition of neutral biochemical alignmentfor fractures prevention...


Assuntos
Humanos , Instabilidade Articular , Hipotonia Muscular , Osteogênese Imperfeita , Especialidade de Fisioterapia
11.
Rev. bras. educ. méd ; 36(1): 100-108, jan.-mar. 2012.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-639499

RESUMO

Este artigo discute o papel do processo narrativo como elemento constituinte da prática médica. A pesquisa se baseou nos entendimentos que médicos, ao final de um programa de residência médica em Pediatria, fazem da Semiologia Médica, como estrutura fundamental à construção do raciocínio clínico. Os entrevistados se revelaram conscientes da importância de seus conhecimentos médicos, bem como da experiência clínica, posicionando-se como semiotas no ouvir, observar e examinar seus pacientes, aperfeiçoando o "olhar clínico", que, de acordo com as falas, perpassa o palpar e o visualizar, remetendo ao escutar e ao ordenar reflexivamente, no tempo e no espaço, os eventos constituintes do processo da saúde e da doença. Em nenhum deles se manifestou a ilusão absoluta de que a utilização dos recursos tecnológicos por si só revelaria o estado de saúde e/ou de doença de seus pacientes. Constatamos que, embora os entrevistados façam uso da narratologia como base epistemológica do saber médico, não estão conscientes disso.


This article discusses the role played by narrative process as a constituent element of clinical practice. The research is based on how physicians who are finishing their residency in Pediatrics understand Medical Semiology as a fundamental structure for developing clinical reasoning. The doctors revealed awareness of the importance of their medical knowledge and clinical experience; hearing, observing and examining patients to improve their "clinical eye", which according to their statements, goes beyond touch and sight, referring to listening and reflexively ordering, in time and space, the events of the health-illness process. None of the interviewees demonstrated absolute illusion that technological resources could independently reveal the state of health or illness of patients. We found that, although doctors make use of an epistemological-based narrative of medical knowledge, they are not aware of such.

12.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 17(2): 545-553, fev. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-610707

RESUMO

O estudo explora a influência de tradições culturais arraigadas na construção do discurso que médicos do Instituto Fernandes Figueira/Fundação Oswaldo Cruz produzem acerca das crianças com doenças genéticas associadas a malformações congênitas e ao retardo mental, assim como, as reflexões provocadas pelo convívio profissional com tais crianças. Os dados foram coletados através de entrevistas orais do tipo narrativa conversada e do material analisado semioticamente. Os resultados apontaram para quatro tradições culturais muito presentes no discurso médico: a norma, a razão, a família e a religiosidade judaico-cristã. Este artigo, contudo, centra-se nas duas últimas, enfatizando como a concepção da família, principalmente a mitificação da mãe, pode 'tornar invisível' a criança com uma doença genética, como também contribui para que a condição de mulher da mãe fique subestimada diante de sua maternidade. Tais noções imbricam-se com aquelas trazidas pelas tradições religiosas e influenciam as percepções médicas a respeito do paciente e de sua família.


This study explores the influences of cultural traditions rooted in the tone of medical discourse at the Instituto Fernandes Figueira/ Fundação Oswaldo Cruz by physicians regarding children with genetic diseases involving malformations and mental retardation, as well as reflections upon the professional care for these children. Data were collected using oral interviews (in the form of conversational narratives) and were submitted to semiotic analysis. The results pointed to four main cultural traditions present in medical discourse: the norm, the reason, the family and the Jewish-Christian religiosity. This article, however, focuses on the latter two, emphasizing how the notion of the family, mainly the mythification of the mother, can make the child with a genetic disease 'invisible,' in addition to contributing towards womanhood being underestimated when contrasted with motherhood. Such concepts overlap with those brought by the religious traditions and directly influence the medical perceptions towards patients and their families.


Assuntos
Criança , Humanos , Atitude do Pessoal de Saúde , Características Culturais , Família , Doenças Genéticas Inatas , Médicos , Religião
13.
Cien Saude Colet ; 17(2): 545-53, 2012 Feb.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-22267048

RESUMO

This study explores the influences of cultural traditions rooted in the tone of medical discourse at the Instituto Fernandes Figueira/ Fundação Oswaldo Cruz by physicians regarding children with genetic diseases involving malformations and mental retardation, as well as reflections upon the professional care for these children. Data were collected using oral interviews (in the form of conversational narratives) and were submitted to semiotic analysis. The results pointed to four main cultural traditions present in medical discourse: the norm, the reason, the family and the Jewish-Christian religiosity. This article, however, focuses on the latter two, emphasizing how the notion of the family, mainly the mythification of the mother, can make the child with a genetic disease 'invisible,' in addition to contributing towards womanhood being underestimated when contrasted with motherhood. Such concepts overlap with those brought by the religious traditions and directly influence the medical perceptions towards patients and their families.


Assuntos
Atitude do Pessoal de Saúde , Características Culturais , Família , Doenças Genéticas Inatas , Médicos , Religião , Criança , Humanos
14.
Rev. bras. educ. méd ; 35(2): 193-200, abr.-jun. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-594482

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi estudar o conhecimento, as crenças e opiniões sobre Genética em um grupo de médicos residentes. Foi utilizada a técnica de grupos focais com 12 residentes de Pediatria em seu primeiro mês de curso, divididos em quatro grupos. Para a análise do material, foi escolhida a técnica da leitura isotópica. Os participantes demonstraram pouco interesse pelo assunto, mas tinham um grau razoável de conhecimento. Este conhecimento, entretanto, era pouco vinculado à prática clínica, sugerindo a necessidade de reformulação da formação médica. Os grupos mostraram consciência da alta prevalência e da grande morbidade das doenças genéticas, sinalizando que a nova geração de médicos pode ser mais sensível à questão da inserção da Genética na saúde pública. O Brasil está passando por um momento de transição epidemiológica, com o aumento proporcional das doenças de etiologia genética como causas de morbi-mortalidade, tornando necessária a inclusão dessas condições no planejamento para a gestão da saúde pública.


This article focuses on knowledge, beliefs, and opinions related to genetics among a group of medical residents. Twelve residents in pediatrics, divided into four focus groups, were interviewed during their first month of residency. The material was analyzed using the isotopic reading technique. Participants showed little interest in the topic, despite having a reasonably good level of knowledge, which bore little relationship to their clinical practice, suggesting the need to reformulate medical education. The groups were aware of the high prevalence and morbidity of genetic disorders, thus signaling that the new generation of physicians may be more sensitive to the need to include medical genetics in public health. Brazil is currently experiencing an epidemiological transition, with a proportional increase in genetic disorders as a cause of morbidity and mortality, thus requiring such inclusion in public health planning.


Assuntos
Humanos , Educação Médica , Genética/educação , Corpo Clínico Hospitalar
15.
Cien Saude Colet ; 16 Suppl 1: 865-72, 2011.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-21503434

RESUMO

This article aims to discuss how the ambiguity of health promotion occurs in one physical activity institutional program. Firstly, different approaches to health promotion are presented as embodiments of such ambiguities. Then, after a brief discussion about manifestations of such ambiguity in everyday media coverage, we analyze the Agita São Paulo Program, regarded by the World Health Organization as an example of health promotion initiative. The conclusion is that, in spite of being under the umbrella of the so-called new health promotion movement, the Agita São Paulo Program is based upon behavioral/conservative approaches of health promotion because it demonizes sedentarism, blames its followers and supports its strategies in terms of behavioral changes as a way of reducing epidemiologic risks, in spite of social, economic and cultural determinants.


Assuntos
Promoção da Saúde , Atividade Motora , Brasil , Programas Governamentais , Política de Saúde , Humanos
16.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 16(supl.1): 865-872, 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-582520

RESUMO

Neste artigo, discute-se como a ambiguidade da Promoção da Saúde se manifesta em um programa institucional de promoção da atividade física. Em um primeiro momento, são apresentadas diferentes abordagens de Promoção da Saúde como expressão dessa ambiguidade. Em seguida, após breve discussão sobre a manifestação dessa ambiguidade no cotidiano midiático, analisa-se o programa Agita São Paulo, apontado pela Organização Mundial da Saúde como exemplo de iniciativa de Promoção da Saúde. Conclui-se que, apesar de manter-se à sombra da Nova Promoção da Saúde, o Agita São Paulo funda-se na abordagem comportamentalista/conservadora de Promoção da Saúde, uma vez que demoniza o sedentarismo, culpabiliza seus adeptos e apoia suas estratégias em mudanças comportamentais individuais como meio de redução do risco epidemiológico, independentemente dos condicionantes sociais, econômicos e culturais.


This article aims to discuss how the ambiguity of Health Promotion occurs in one physical activity institutional program. Firstly, different approaches to Health Promotion are presented as embodiments of such ambiguities. Then, after a brief discussion about manifestations of such ambiguity in everyday media coverage, we analyze the Agita São Paulo Program, regarded by the World Health Organization as an example of health promotion initiative. The conclusion is that, in spite of being under the umbrella of the so-called new health promotion movement, the Agita São Paulo Program is based upon behavioral/conservative approaches of health promotion because it demonizes sedentarism, blames its followers and supports its strategies in terms of behavioral changes as a way of reducing epidemiologic risks, in spite of social, economic and cultural determinants.


Assuntos
Humanos , Promoção da Saúde , Atividade Motora , Brasil , Programas Governamentais , Política de Saúde
17.
Acta ortop. bras ; 19(5): 312-315, 2011. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-608426

RESUMO

OBJETIVOS: Investigar o processo de locomoção em pacientes com osteogênese imperfeita (OI) e os fatores que o influenciam, sublinhando pontos clínicos relevantes à reabilitação motora. MÉTODOS: Estudo transversal, retrospectivo, realizado no ambulatório de fisioterapia motora do Instituto Fernandes Figueira. Foram incluídos todos os pacientes com diagnóstico clínico de OI. Foram excluídos os que apresentavam comorbidades e idade inferior a dois anos. Utilizou-se o Epi-Info versão 3.4 para construção do banco de dados e o SPSS versão 15 para análise estatística. Foi calculado risco relativo para mensurar associação de características clínicas com a marcha independente, adotando-se nível de significância de 5 por cento para as análises. RESULTADOS: Foram incluídos 69 pacientes. Dentre eles, 43,5 por cento tinham OI tipo I; 37,7 por cento tipo III e 18,8 por cento tipo IV. 76,8 por cento apresentavam deformidades em ossos longos. Observou-se associação negativa entre hipotonia, número de fraturas e marcha independente e positiva entre marcha independente e OI tipo I. CONCLUSÕES: A clínica fisioterápica, como complementar à ortopédica e à administração de fármacos da família dos bifosfonatos, é de fundamental importância para a reabilitação da capacidade motora dos indivíduos com OI. Nivel de Evidência, estudos transversais.


OBJECTIVES: Investigation of the locomotion process in patients with osteogenesis imperfecta (OI), and the factors that influence it, with special attention to clinical aspects relating to motor rehabilitation. METHODS: a retrospective, cross-sectional study was carried out at the physical therapy outpatient clinic of the Instituto Fernandes Figueira. All patients with a clinical diagnosis of OI were included. Patients with other diseases, and those aged under two years, old were excluded. Epi-Info version 3.4 was used to construct the database, and SPSS version 15 for the statistical analysis. RESULTS: The odds-ratio was used to measure the association between independent walking and clinical characteristics, adopting a level of significance of 5 percent for the analysis. Results: 69 patients were included. Of these, 43.5 percent were classified as OI type I; 37.7 percent as type III and 18.8 percent as type IV. 76.8 percent presented long bone deformities. A negative association was observed between hypotonia, number of fractures, and independent walking. A positive association was observed between independent walking and OI type I. CONCLUSIONS: physical therapy, as a complementary approach to orthopedics, and the administration of medications of the biophosphonates class, are of fundamental importance for the rehabilitation of motor capacity of individuals with OI. Level of Evidence, cross sectional.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Marcha , Hipotonia Muscular , Osteogênese Imperfeita , Osteogênese Imperfeita/reabilitação , Doenças Raras , Brasil , Estudos Transversais , Modalidades de Fisioterapia/métodos
18.
Rev. bras. saúde matern. infant ; 10(1): 117-124, Jan.-Mar. 2010. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-550751

RESUMO

OBJETIVOS: descrever a experiência no diagnóstico da Síndrome de Turner (ST), focalizando a distribuição dos cromossomos, a idade, os sinais e sintomas característicos, conforme as fases da vida (lactância, infância, adolescência e adulta). MÉTODOS: estudo descritivo com 178 pacientes, atendidos de 1970 até 2008. Para análise estatística das diferenças percentuais usou-se o Epi-Info-2000 e para as diferenças entre as médias de idades o teste t de Student e o ANOVA. RESULTADOS: os cariótipos encontrados foram: 79 com 45,X (35,4 por cento), 36 com isocromossomo Xq (20,2 por cento) e 63 com outros mosaicos (35,4 por cento). A média de idade do diagnóstico foi de 12,6 anos, sendo menor naquelas com 45,X. Tiveram o diagnóstico feito na lactância 11,3 por cento das pacientes, 25,3 por cento na infância, 51,1 por cento na adolescência e 12,4 por cento na fase adulta. Daquelas diagnosticadas antes dos cinco anos de idade, 70,6 por cento apresentaram 45,X. Os sinais que levaram à suspeita diagnóstica na lactância foram o pescoço alado e o linfedema congênito de pés/mãos associados às dismorfias típicas; na infância e adolescência foi a baixa estatura. Cubitus valgus foi encontrado em 72,5 por cento das pacientes e orelhas anômalas em 65 por cento das pacientes diagnosticadas com menos de um ano de idade. CONCLUSÃO: o diagnóstico da ST é desnecessariamente atrasado, levando-se em consideração que algumas características típicas podem já estar presentes desde o nascimento.


OBJECTIVES: to describe the Rio de Janeiro State Institute of Diabetes and Endocrinology's experience in diagnosing Turner Syndrome (TS), focusing on the distribution of chromosomes, age, and typical signs and symptoms, according to life stage (breast feeding, childhood, adolescence and adulthood). METHODS: a descriptive study was conducted of 178 patients, attending the Institute between 1970 and 2008 for the purposes of statistical analysis of the percentage differences using Epi-Info-2000 and of the differences between the mean ages using Student's t test and ANOVA Results: the caryotypes found were: 79 with 45,X (35.4 percent), 36 with isochromosome Xq (20.2 percent) and 63 with other mosaics (35.4 percent). The mean age on diagnosis was 12.6 years, this figure being lower in patients with 45,X. The syndrome was diagnosed during breast feeding in 11.3 percent of patients, during childhood in 25.3 percent, during adolescence in 51.1 percent, and in 12.4 percent in adulthood. In those diagnosed before the age of five years, 70,6 percent had 45,X, signs that led to a suspected diagnosis during breast feeding were a webbed neck and congenital lymphedema in the hands and feet associated with typical dysmorphias. In childhood and adolescence the sign was short stature. Cubitus valgus was found in 72.5 percent of patients and abnormal ears in 65 percent of those diagnosed at an age of less than one year. CONCLUSION: diagnosis of TS does not necessarily have to be late, as some typical characteristics may already be present at birth.


Assuntos
Aberrações Cromossômicas , Caracteres Sexuais , Síndrome de Turner/diagnóstico
19.
Saúde Soc ; 19(1): 159-169, jan.-mar. 2010.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-544721

RESUMO

Analisou-se como o médico do Programa de Saúde da Família (PSF) de Duque de Caxias percebe sua atuação. Foram feitas entrevistas semiestruturadas com 15 médicos que trabalham no primeiro, terceiro e quarto distritos, sendo o primeiro urbano e os demais rurais. Aplicou-se aos dados a análise de conteúdo, na modalidade temática. Os núcleos de sentidos referiram-se à motivação e ao preparo para ingressar na equipe, e a oportunidade que o PSF oferece para estabelecer vínculos com o paciente, reforçando o acolhimento, a escuta e a responsabilidade. Estabeleceram-se: a) a maioria se ressente da opinião que os colegas fazem dela; b) a preparação ofertada é eminentemente teórica; c) vínculo, escuta e responsabilidade são avanços conquistados na realização profissional, e d) as bases da racionalidade médica formatam a organização das práticas, traduzindo uma concepção de saúde que se define pela ausência das doenças. Consubstancia-se uma lacuna entre a realidade e a proposta do governo de fazer do PSF uma via de reorganização da atenção básica.


Assuntos
Humanos , Assistência Integral à Saúde , Saúde da Família , Relações Médico-Paciente , Médicos de Família , Estratégias de Saúde Nacionais
20.
Saúde Soc ; 19(1): 159-169, jan.-mar. 2010.
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-61900

RESUMO

Analisou-se como o médico do Programa de Saúde da Família (PSF) de Duque de Caxias percebe sua atuação. Foram feitas entrevistas semiestruturadas com 15 médicos que trabalham no primeiro, terceiro e quarto distritos, sendo o primeiro urbano e os demais rurais. Aplicou-se aos dados a análise de conteúdo, na modalidade temática. Os núcleos de sentidos referiram-se à motivação e ao preparo para ingressar na equipe, e a oportunidade que o PSF oferece para estabelecer vínculos com o paciente, reforçando o acolhimento, a escuta e a responsabilidade. Estabeleceram-se: a) a maioria se ressente da opinião que os colegas fazem dela; b) a preparação ofertada é eminentemente teórica; c) vínculo, escuta e responsabilidade são avanços conquistados na realização profissional, e d) as bases da racionalidade médica formatam a organização das práticas, traduzindo uma concepção de saúde que se define pela ausência das doenças. Consubstancia-se uma lacuna entre a realidade e a proposta do governo de fazer do PSF uma via de reorganização da atenção básica.(AU)


Assuntos
Humanos , 36397 , Relações Médico-Paciente , Médicos de Família , Assistência Integral à Saúde , Saúde da Família
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...