Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros










Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. homeopatia (Säo Paulo) ; 74(3,n.esp): 12-12, 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-620744

RESUMO

Relato do caso: Menino, 2 anos, febre início súbito, 41-42 ºC, com prostração esonolência. Hiperemia conjuntival e orofaringe, dores por todo corpo. No quinto dia apresentou manchas vermelhas que se iniciaram nas mãos e se alastraram pelo corpotodo e mucosas. Hipótese diagnóstica de síndrome de Kawasaki. Internado em UTI. O eletrocardiograma apresentou alterações inespecíficas de repolarização. Ecocardiograma normal. Os exames laboratoriais eram normais com exceção da PCR, que estava elevada. Mantido o diagnóstico de doença de Kawasaki, devido ao quadroclínico e exclusão de outras patologias pelos exames.


Assuntos
Humanos , Masculino , Pré-Escolar , Criança , Kentismo , Fósforo/administração & dosagem
2.
Rev. homeopatia (Säo Paulo) ; 74(3,n.esp): 11-11, 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-620745

RESUMO

O vitalismo tem sido, até estudos recentes, negligenciado pela historiografia, sendoescassamente mencionado nos principais livros de referência sobre a história dasciências do século XVIII. Até a segunda metade do século XX, o vitalismo era nomáximo apresentado como uma retrógrada corrente anti-iluminista, e historiadores,filósofos e pensadores do Iluminismo consideravam a doutrina mecanicista como aherdeira da “Revolução Científica”, bem como a corrente dominante no mundo das“ciências da vida” ao longo de todo século XVIII.


Assuntos
Vitalismo
3.
Rev. homeopatia (São Paulo) ; 74(3,n.esp): 11-11, 2011.
Artigo em Português | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-10578

RESUMO

O vitalismo tem sido, até estudos recentes, negligenciado pela historiografia, sendoescassamente mencionado nos principais livros de referência sobre a história dasciências do século XVIII. Até a segunda metade do século XX, o vitalismo era nomáximo apresentado como uma retrógrada corrente anti-iluminista, e historiadores,filósofos e pensadores do Iluminismo consideravam a doutrina mecanicista como aherdeira da “Revolução Científica”, bem como a corrente dominante no mundo das“ciências da vida” ao longo de todo século XVIII.(AU)


Assuntos
Vitalismo
4.
Rev. homeopatia (São Paulo) ; 74(3,n.esp): 12-12, 2011.
Artigo em Português | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-10579

RESUMO

Relato do caso: Menino, 2 anos, febre início súbito, 41-42 ºC, com prostração esonolência. Hiperemia conjuntival e orofaringe, dores por todo corpo. No quinto dia apresentou manchas vermelhas que se iniciaram nas mãos e se alastraram pelo corpotodo e mucosas. Hipótese diagnóstica de síndrome de Kawasaki. Internado em UTI. O eletrocardiograma apresentou alterações inespecíficas de repolarização. Ecocardiograma normal. Os exames laboratoriais eram normais com exceção da PCR, que estava elevada. Mantido o diagnóstico de doença de Kawasaki, devido ao quadroclínico e exclusão de outras patologias pelos exames.


Assuntos
Humanos , Masculino , Pré-Escolar , Criança , Fósforo/administração & dosagem , Kentismo
5.
Rio de Janeiro; s.n; 20100000. 103 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-616517

RESUMO

A dissertação comenta criticamente as interpretações recentes referentes ao vitalismo no século XVIII, dedicando atenção especial aos Nouveuax Éléments de la Science de l’Homme (publicado primeiramente em 1778), de Paul-Joseph Barthez (1734-1806). Até a segunda metade do século XX, como é primeiramente argumentado nesta dissertação, intérpretes do iluminismo entendiam a doutrina mecanicista como a herdeira direta da Revolução Científica, bem como a corrente dominante no mundo das “ciências da vida” ao longo de todo o século XVIII. Assim, na historiografia do século passado, o vitalismo era ou escassamente mencionado, ou visto como uma retrógrada corrente anti-iluminista. Mais recentemente, vários historiadores e pesquisadores da história das ciências no século XVIII (sobretudo Williams e Reill) entendem o iluminismo de um modo mais amplo e plural, considerando o “vitalismo iluminista” (um termo proposto por Reill) como parte integrante de um conceito mais dinâmico de iluminismo. A seguir, são apresentados a doutrina mecanicista e seus conceitos centrais, bem como as ideias de alguns dos principais representantes do mecanicismo no século XVII e início do XVIII, no caso, mais especificamente, do mecanicismo newtoniano. Em seguida, são expostos e comentados a doutrina vitalista e seus conceitos, no que é dado destaque ao vitalismo na Universidade de Montpellier. Nesse contexto, são comentados conceitos vitalistas, tal como apresentados nos Nouveuax Éléments de la Science de l’Homme, no qual Barthez propõe uma “nova fisiologia” baseada no “princípio vital”; nisso são apresentados sua metodologia de pesquisa, o conceito de “princípio vital”, as “forças sensitivas” e “motrizes” do princípio da vida, além dos conceitos de “simpatia”, “sinergia” e, por fim, o conceito de “temperamento”...


Assuntos
Energia Vital em Homeopatia/história , Medicina/tendências , Filosofia Médica , Vitalismo/história
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA