Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 10 de 10
Filtrar
Mais filtros










Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
3.
Arq Bras Cardiol ; 107(3): 245-256, 2016 Sep.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-27579544

RESUMO

Background: : Complications after surgical procedures in patients with cardiac implantable electronic devices (CIED) are an emerging problem due to an increasing number of such procedures and aging of the population, which consequently increases the frequency of comorbidities. Objective: : To identify the rates of postoperative complications, mortality, and hospital readmissions, and evaluate the risk factors for the occurrence of these events. Methods:: Prospective and unicentric study that included all individuals undergoing CIED surgical procedures from February to August 2011. The patients were distributed by type of procedure into the following groups: initial implantations (cohort 1), generator exchange (cohort 2), and lead-related procedures (cohort 3). The outcomes were evaluated by an independent committee. Univariate and multivariate analyses assessed the risk factors, and the Kaplan-Meier method was used for survival analysis. Results:: A total of 713 patients were included in the study and distributed as follows: 333 in cohort 1, 304 in cohort 2, and 76 in cohort 3. Postoperative complications were detected in 7.5%, 1.6%, and 11.8% of the patients in cohorts 1, 2, and 3, respectively (p = 0.014). During a 6-month follow-up, there were 58 (8.1%) deaths and 75 (10.5%) hospital readmissions. Predictors of hospital readmission included the use of implantable cardioverter-defibrillators (odds ratio [OR] = 4.2), functional class III--IV (OR = 1.8), and warfarin administration (OR = 1.9). Predictors of mortality included age over 80 years (OR = 2.4), ventricular dysfunction (OR = 2.2), functional class III-IV (OR = 3.3), and warfarin administration (OR = 2.3). Conclusions:: Postoperative complications, hospital readmissions, and deaths occurred frequently and were strongly related to the type of procedure performed, type of CIED, and severity of the patient's underlying heart disease. Fundamento:: Complicações após procedimentos cirúrgicos em portadores de dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis (DCEI) são um problema emergente devido ao aumento crescente na taxa destes procedimentos e ao envelhecimento da população, com consequente aumento de comorbidades. Objetivos:: Identificar as taxas de complicações pós-operatórias, mortalidade e readmissão hospitalar, e pesquisar fatores de risco para a ocorrência desses eventos. Métodos:: Registro prospectivo e unicêntrico que incluiu todos os indivíduos submetidos a procedimentos cirúrgicos em DCEI no período de fevereiro a agosto de 2011. Os pacientes foram distribuídos por tipos de procedimento nos seguintes grupos: implantes iniciais (coorte 1), troca de gerador (coorte 2) e procedimentos em cabos-eletrodos (coorte 3). Os desfechos foram avaliados por um comitê independente. Empregou-se a análise univariada e multivariada para a pesquisa de fatores de risco e o método de Kaplan-Meier para análise de sobrevida. Resultados:: Foram incluídos 713 pacientes, sendo 333, 304 e 76 distribuídos nas coortes 1, 2 e 3, respectivamente. Complicações pós-operatórias foram detectadas em 7,5%, 1,6% e 11,8% dos pacientes nas coortes 1, 2 e 3, respectivamente (p = 0,014). Durante os 6 meses de seguimento, houve 58 (8,1%) óbitos e 75 (10,5%) readmissões hospitalares. Preditores de readmissão hospitalar incluíram o uso de cardioversor-desfibrilador implantável ( odds ratio [OR] = 4,2), classe funcional III-IV (OR = 1,8) e uso de warfarina (OR = 1,9). Preditores de mortalidade incluíram idade acima de 80 anos (OR = 2,4), disfunção ventricular (OR = 2,2), classe funcional III-IV (OR = 3,3) e uso de warfarina (OR = 2,3). Conclusões:: Complicações pós-operatórias, readmissões hospitalares e óbitos foram frequentes. Esses eventos estiveram fortemente relacionados ao tipo de procedimento realizado, tipo de DCEI e gravidade da doença cardíaca do paciente.


Assuntos
Terapia de Ressincronização Cardíaca/efeitos adversos , Desfibriladores Implantáveis/efeitos adversos , Cardiopatias/cirurgia , Marca-Passo Artificial/efeitos adversos , Readmissão do Paciente/estatística & dados numéricos , Complicações Pós-Operatórias/etiologia , Adolescente , Adulto , Fatores Etários , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Terapia de Ressincronização Cardíaca/mortalidade , Criança , Pré-Escolar , Feminino , Cardiopatias/mortalidade , Humanos , Lactente , Recém-Nascido , Estimativa de Kaplan-Meier , Modelos Logísticos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Complicações Pós-Operatórias/mortalidade , Estudos Prospectivos , Reoperação/estatística & dados numéricos , Medição de Risco , Fatores de Risco , Volume Sistólico , Fatores de Tempo , Adulto Jovem
4.
Arq. bras. cardiol ; 107(3): 245-256, Sept. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-796031

RESUMO

Abstract Background: Complications after surgical procedures in patients with cardiac implantable electronic devices (CIED) are an emerging problem due to an increasing number of such procedures and aging of the population, which consequently increases the frequency of comorbidities. Objective: To identify the rates of postoperative complications, mortality, and hospital readmissions, and evaluate the risk factors for the occurrence of these events. Methods: Prospective and unicentric study that included all individuals undergoing CIED surgical procedures from February to August 2011. The patients were distributed by type of procedure into the following groups: initial implantations (cohort 1), generator exchange (cohort 2), and lead-related procedures (cohort 3). The outcomes were evaluated by an independent committee. Univariate and multivariate analyses assessed the risk factors, and the Kaplan-Meier method was used for survival analysis. Results: A total of 713 patients were included in the study and distributed as follows: 333 in cohort 1, 304 in cohort 2, and 76 in cohort 3. Postoperative complications were detected in 7.5%, 1.6%, and 11.8% of the patients in cohorts 1, 2, and 3, respectively (p = 0.014). During a 6-month follow-up, there were 58 (8.1%) deaths and 75 (10.5%) hospital readmissions. Predictors of hospital readmission included the use of implantable cardioverter-defibrillators (odds ratio [OR] = 4.2), functional class III­-IV (OR = 1.8), and warfarin administration (OR = 1.9). Predictors of mortality included age over 80 years (OR = 2.4), ventricular dysfunction (OR = 2.2), functional class III-IV (OR = 3.3), and warfarin administration (OR = 2.3). Conclusions: Postoperative complications, hospital readmissions, and deaths occurred frequently and were strongly related to the type of procedure performed, type of CIED, and severity of the patient's underlying heart disease.


Resumo Fundamento: Complicações após procedimentos cirúrgicos em portadores de dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis (DCEI) são um problema emergente devido ao aumento crescente na taxa destes procedimentos e ao envelhecimento da população, com consequente aumento de comorbidades. Objetivos: Identificar as taxas de complicações pós-operatórias, mortalidade e readmissão hospitalar, e pesquisar fatores de risco para a ocorrência desses eventos. Métodos: Registro prospectivo e unicêntrico que incluiu todos os indivíduos submetidos a procedimentos cirúrgicos em DCEI no período de fevereiro a agosto de 2011. Os pacientes foram distribuídos por tipos de procedimento nos seguintes grupos: implantes iniciais (coorte 1), troca de gerador (coorte 2) e procedimentos em cabos-eletrodos (coorte 3). Os desfechos foram avaliados por um comitê independente. Empregou-se a análise univariada e multivariada para a pesquisa de fatores de risco e o método de Kaplan-Meier para análise de sobrevida. Resultados: Foram incluídos 713 pacientes, sendo 333, 304 e 76 distribuídos nas coortes 1, 2 e 3, respectivamente. Complicações pós-operatórias foram detectadas em 7,5%, 1,6% e 11,8% dos pacientes nas coortes 1, 2 e 3, respectivamente (p = 0,014). Durante os 6 meses de seguimento, houve 58 (8,1%) óbitos e 75 (10,5%) readmissões hospitalares. Preditores de readmissão hospitalar incluíram o uso de cardioversor-desfibrilador implantável ( odds ratio [OR] = 4,2), classe funcional III-IV (OR = 1,8) e uso de warfarina (OR = 1,9). Preditores de mortalidade incluíram idade acima de 80 anos (OR = 2,4), disfunção ventricular (OR = 2,2), classe funcional III-IV (OR = 3,3) e uso de warfarina (OR = 2,3). Conclusões: Complicações pós-operatórias, readmissões hospitalares e óbitos foram frequentes. Esses eventos estiveram fortemente relacionados ao tipo de procedimento realizado, tipo de DCEI e gravidade da doença cardíaca do paciente.

5.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 27(1): 53-57, jan.-mar.2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-767321

RESUMO

Relata-se o caso de uma criança com síndrome do QT longo congênito e Tetralogia de Fallot, submetidaa denervação simpática por videotoracoscopia, para controle de tempestades arrítmicas e diminuição do númerode choques do cardioversor-desfibrilador implantável...


We report the case of a child with congenital long QT syndrome and Tetralogy of Fallot submittedto sympathetic denervation by videolaparoscopy to control arrhythmic storms and decrease the number ofimplantable cardioversor-defibrillator chocks...


Assuntos
Humanos , Criança , Arritmias Cardíacas/complicações , Síndrome do QT Longo/terapia , Tetralogia de Fallot/terapia , Desfibriladores Implantáveis , Ecocardiografia , Eletrocardiografia Ambulatorial , Simpatectomia/enfermagem
6.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 23(3): 122-125, jul.-set. 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-567757

RESUMO

O implante de marcapasso com cabos-eletrodos endocavitários é a técnica preferida na atualidade. Entretanto, persiste o implante de cabo-eletrodo epiomiocárdico ou, simplesmente, epicárdico uma vez que nem todos os casos são elegíveis para o implante via endocavitária. Diferentes tipos de cabos-eletrodos estão disponíveis no mercado para implante de marcapassos epicárdicos definitivos e também temporários. Apesar de muito restrito, temos ainda o uso do cabo-eletrodo epicárdico na cardioversão-desfibrilação. Quanto à forma de fixação, eles são divididos em penetrantes e não penetrantes. Diversos acessos cirúrgicos podem ser adotados com o objetivo de expor o local no coração para realizar o implante desses cabos-eletrodos. O implante epicárdico deve ser abordado de forma individualizada para cada caso.


Assuntos
Eletrodos , Marca-Passo Artificial , Fatores de Risco , Valva Tricúspide/cirurgia
7.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 23(1): 37-42, jan-mar.2010.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-560316

RESUMO

A estimulação cardíaca artificial constitui-se em um dos grandes avanços tecnológicos na área da cardiologia para o tratamento das bradiarritmias, contudo não está livre de complicações. A implantação de marcapassos bicamerais trouxe uma nova e importante condição: a Taquicardia Mediada por Marcapasso ou também denominada Taquicardia por Reentrada Eletrônica. Nesse artigo, procuramos atualizar o estado da arte sobre essa condição, suas causas e possíveis formas de prevenção.


The artificial cardiac stimulation constitutes one of the great advances thechnological in the cardiology for the treatment of bradyarrhythmias. However it is not free of complications. The implantation of bicameral pacemakers brought a new and important condition, the Pacemaker Mediated Tachycrdia. In this article, we look for to bring up to date the state of the art on this condition, its causesand possible forms of prevention.


La estimulación cardiaca artificial se constituye en uno de los grandes avances tecnológicos en el área de la cardiología para el tratamiento de las bradiarritmias, sin embargo no estálibre de complicaciones. La implantación de marcapasos bicamerales trajo una nueva e importante condición: la Taquicardia Mediada por Marcapasos o también denominada Taquicardia por Reentrada Electrónica. En este artículo, tratamos de actualizar el estado del arte sobre esa condición, sus causasy posibles formas de prevención.


Assuntos
Humanos , Doenças Cardiovasculares , Marca-Passo Artificial , Taquicardia/terapia
8.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 22(4): 237-242, out.-dez. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-538317

RESUMO

A insuficiência cardíaca crônica está frequentemente associada a distúbios de condução intra e interventricular, o que resulta em uma síndrome de baixo débito sistêmica. Para promover melhora dessa disfunção miocárdica, tanto nas formas agudas como crônica, é crucial restaurar a sincronia por meio do ajuste dos estímulos entre átrios e ventrículos, entre ventrículos e dentro do próprio ventrículo. Benefícios hemodinâmicos adicionais têm relação direta com a otimização dos intervalos AV e VV, medidas que devem ser individualizadas e programadas por meio do ecocardiograma (doppler pulsado). O objetivo desse artigo é discutir a importância dessa programação para o paciente submetido a TRC e como executá-la.


Assuntos
Humanos , Insuficiência Cardíaca/etiologia , Marca-Passo Artificial/classificação , Marca-Passo Artificial/história , Doença Crônica
9.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 22(2): 85-90, abr.-jun. 2009. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-535079

RESUMO

A narcolepsia é uma doença com alta prevalência, frequentemente subdiagnosticada. Suas manifestações mais comuns, a hipersonolência e a cataplexia, muitas vezes podem simular episódios de síncope. Esta revisão tem o objetivo de esclarecer os mecanismos fisiopatológicos dessa patologia, assim como suas manifestações clínicas e seu manejo. Dessa forma, espera-se contribuir para que o médico a reconheça e a diferencie das causas mais frequentes de síncope.


Assuntos
Humanos , Narcolepsia/complicações , Narcolepsia/diagnóstico , Narcolepsia/história , Síncope/complicações , Síncope/diagnóstico
10.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 20(3): 169-174, jul.-set. 2007. tab, graf, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-475333

RESUMO

Em que pesem os avanços científicos e o aumento do número de implantes de ressincronizadores cardíacos, a porcentagem de pacientes não responsivos varia de 11 a 43 por cento, na dependência dos critérios utilizados. Este artigo faz uma revisão das causas associadas à ausência de resposta efetiva à terapia de ressincronização cardíaca (TRC), assim como dos cuidados para reduzir o número de pacientes nãos responsivos. Essas medidas incluem critérios de seleção adequados dos candidatos à TRC, cuidados durante o implante e otimização da programação dos dispositivos durante o acompanhamento dos pacientes.


Assuntos
Humanos , Insuficiência Cardíaca/terapia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA