Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Nursing (Säo Paulo) ; 21(247): 2506-2512, dez.2018.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-970948

RESUMO

O objetivo foi analisar a formação permanente de enfermeiros que atuam na Estratégia Saúde da Família. Realizou-se um estudo observacional descritivo, transversal com 19 enfermeiros. As variáveis foram coletadas mediante um formulário estruturado. Os dados foram analisados pelo programa Statistical Package for the Social Sciences for Windows (versão 18.0). Existe um percentual alto de realização de capacitação pelos enfermeiros do município avaliado, em áreas vitais da saúde pública, pois 100% dos enfermeiros possuem capacitação em Saúde da Criança/Imunização, Eliminação da Hanseníase e Controle da Tuberculose. Conclui-se que os enfermeiros buscam, por meio das capacitações oferecidas pelos órgãos competentes, a aprendizagem para transformar as práticas profissionais mediante uma contínua interação com a comunidade, no sentido de mobilizá-la e estimular sua participação.(AU)


Assuntos
Estratégia Saúde da Família , Capacitação Profissional , Equipe de Enfermagem , Atenção Primária à Saúde , Sistema Único de Saúde
2.
Rev. enferm. UFPE on line ; 10(11): 4046-4050, Nov. 2016. ilus
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1031462

RESUMO

Objetivo: avaliar a cobertura vacinal contra hepatite B. Método: estudo de natureza descritiva eepidemiológica realizado por meio dos relatórios emitidos pelo Programa Sistema Informatizado do ProgramaNacional de Imunização (SI-PNI), o qual é de domínio público, no município de Teresina-PI. Após a coleta,procedeu-se a tabulação dos dados. Realizou-se análise descritiva simples, utilizando-se o software deplanilha eletrônica Excel. Os achados mais significativos foram apresentados em figuras. Resultados: houveum aumento no número de doses aplicadas ao longo dos anos, faixa etária menor de 01 (um) ano e a de 1 anode idade houve um aumento anual do número de doses aplicadas principalmente nos anos de 2010 a 2012.Conclusão: a verificação das coberturas vacinais contra a população com idades entre 1 a 29 anos aindanecessitam de intensificação, uma vez que as doses de vacinas aplicadas variam muito a cada ano.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Cobertura Vacinal , Programas de Imunização , Vacinas contra Hepatite B , Epidemiologia Descritiva , Estratégia Saúde da Família
3.
Acta paul. enferm ; 23(1): 114-118, 2010. graf, tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-542195

RESUMO

Objetivo: Identificar a frequência de diabetes mellitus e a presença de fatores de risco cardiovascular em pacientes pediátricos após um ano de transplante renal. Métodos: Estudo retrospectivo, de cunho documental e exploratório, realizado de janeiro de 2000 a janeiro de 2006, abrangendo 111 prontuários de pacientes pediátricos (0 a 18 anos incompletos) submetidos a transplante renal no Hospital do Rim e Hipertensão e no Hospital São Paulo da Universidade Federal de São Paulo. Resultados: Foram analisados 111 pacientes, 50,5 por cento utilizavam anti-hipertensivos antes do transplante renal. Um ano após este número caiu para 28 por cento. No pré-transplante 13,5 por cento pacientes apresentaram sobrepeso e após um ano não houve alteração importante (12,6 por cento). O número de pacientes obesos aumentou 50 por cento após um ano de transplante renal. Aproximadamente 1 por cento das crianças desenvolveram diabetes mellitus pós-tranplante renal. Conclusão: A presença de excesso de peso (sobrepeso e obesidade), hipertensão arterial e diabetes mellitus são freqüentes em pacientes pediátricos pós-tranplante renal.


Objective: To identify the prevalence of diabetes mellitus and the presence of cardiovascular risk factors in pediatric patients after one year of renal transplant. Methods: This was an exploratory retrospective study. Data were collected from 111 medical records of pediatric patients (aged 0 to incomplete 18 year old) who underwent renal transplant at both the "Hospital do Rim and Hypertension (Renal and High Blood Pressure Hospital) and the São Paulo Hospital of the Federal University of São Paulo between January 2000 and January 2006. RESULTS: A half of patients (50.5 percent) used high blood pressure medications prior to undergoing renal transplant. A year after renal transplant the use of high blood pressure medications by the pediatric patients was reduced by 28 percent. Before transplant, 13.5 percent of the patients were overweighed and did not have any significant changes in their weight after the transplant (12.6 percent). There was an increase in the number of overweight patients after a year of renal transplant by 50.0 percent. Approximately 1.0 percent of the patients developed diabetes mellitus after the renal transplant. Conclusion: Obesity, high blood pressure, and diabetes mellitus were common conditions among pediatric patients after renal transplant.


Objetivo: Identificar la frecuencia de diabetes mellitus y la presencia de factores de riesgo cardiovascular en pacientes pediátricos después de un año de trasplante renal. Métodos: Estudio retrospectivo, de orden documental y exploratorio, realizado de enero de 2000 a enero de 2006, abarcando 111 fichas de pacientes pediátricos (0 a 18 años incompletos) sometidos a trasplante renal en el Hospital del Riñón e Hipertensión y en el Hospital Sao Paulo de la Universidad Federal de Sao Paulo. Resultados: Fueron analizados 111 pacientes, 50,5 por ciento utilizaban anti-hipertensores antes del trasplante renal. Un año después este número cayó para 28 por ciento. En el pre-trasplante, 13,5 por ciento pacientes presentaron sobrepeso y después de un año no hubo alteración importante (12,6 por ciento). El número de pacientes obesos aumentó 50 por ciento después de un año de trasplante renal. Aproximadamente 1 por ciento de los niños desarrollaron diabetes mellitus después del trasplante renal. Conclusión: La presencia de exceso de peso (sobrepeso y obesidad), hipertensión arterial y diabetes mellitus son frecuentes en pacientes pediátricos después del trasplante renal.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...