Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 82
Filtrar
1.
Arq Bras Cardiol ; 113(4): 787-891, 2019 Nov 04.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-31691761
2.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 32(4): 418-427, July-Aug. 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1012337

RESUMO

Erectile dysfunction (ED) is a highly prevalent problem that affects the quality of life, prognosis and survival of patients with heart failure (HF). In the management of ED, physical exercise is a therapeutic strategy that reduces disease-related symptoms and optimizes drug use. However, the repercussions of physical exercise on ED in individuals with HF still need to be elucidated. In this sense, the objective of this study was to evaluate the effects of physical exercise on erectile function (EF) in HF patients. This was a systematic review conducted according to PRISMA guidelines. Patients with HF, male and ejection fraction ≤ 45% were submitted to physical exercise of different modalities. The search for scientific articles was conducted in the electronic databases (PubMed, LILACS, Cochrane-Library, Science Direct) from the inception until October 2018, according to the MeSH dictionary descriptors, which were suitable for all databases. Results: Three studies were analyzed, includinng 99 male subjects, age ranging from 53 years (± 7.48) to 58 years (± 12). Seventy subjects were submitted to a physical exercise program and 29 were in the control group. In all studies, physical exercise showed positive results in the management of ED regardless of erectile dysfunction (ED) classification status and intensity of exercise used. It was concluded that physical exercise of different intensities was considered an effective therapeutic intervention to improve EF in individuals with HF and ED


Assuntos
Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Exercício , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Disfunção Erétil , Qualidade de Vida , Volume Sistólico , Idoso , Doenças Cardiovasculares , Aptidão Física , Tratamento Farmacológico
5.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 30(6): f:542-l:544, Nov.-Dez. 2017.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-876171

RESUMO

Na fisiopatologia da Insuficiência Cardíaca (IC) tem-se dado destaque à hiperatividade simpática e à inflamação sistêmica de baixa intensidade, aspectos também presentes na disfunção erétil (DE). O exercício físico constitui-se estratégia que proporciona melhora desses parâmetros sendo plausível a hipótese de que quando exercido por meio da dança proporcionaria melhores resultados. Ao unir atividade física e música, a dança seria capaz, dentre outros mecanismos favoráveis, aprimorar o funcionamento das redes neurais centrais e periféricas, contribuindo para o restabelecimento da normalidade da função neuro-hormonal e redução da resposta inflamatória, o que aumentaria a eficácia do tratamento tanto da IC quanto da DE.


Assuntos
Humanos , Masculino , Dança , Disfunção Erétil/fisiopatologia , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Exercício , Inflamação
6.
Faludi, André Arpad; Izar, Maria Cristina de Oliveira; Saraiva, José Francisco Kerr; Chacra, Ana Paula Marte; Bianco, Henrique Tria; Afiune Neto, Abrahão; Bertolami, Adriana; Pereira, Alexandre C.; Lottenberg, Ana Maria; Sposito, Andrei C.; Chagas, Antonio Carlos Palandri; Casella Filho, Antonio; Simão, Antônio Felipe; Alencar Filho, Aristóteles Comte de; Caramelli, Bruno; Magalhães, Carlos Costa; Negrão, Carlos Eduardo; Ferreira, Carlos Eduardo dos Santos; Scherr, Carlos; Feio, Claudine Maria Alves; Kovacs, Cristiane; Araújo, Daniel Branco de; Magnoni, Daniel; Calderaro, Daniela; Gualandro, Danielle Menosi; Mello Junior, Edgard Pessoa de; Alexandre, Elizabeth Regina Giunco; Sato, Emília Inoue; Moriguchi, Emilio Hideyuki; Rached, Fabiana Hanna; Santos, Fábio César dos; Cesena, Fernando Henpin Yue; Fonseca, Francisco Antonio Helfenstein; Fonseca, Henrique Andrade Rodrigues da; Xavier, Hermes Toros; Mota, Isabela Cardoso Pimentel; Giuliano, Isabela de Carlos Back; Issa, Jaqueline Scholz; Diament, Jayme; Pesquero, João Bosco; Santos, José Ernesto dos; Faria Neto, José Rocha; Melo Filho, José Xavier de; Kato, Juliana Tieko; Torres, Kerginaldo Paulo; Bertolami, Marcelo Chiara; Assad, Marcelo Heitor Vieira; Miname, Márcio Hiroshi; Scartezini, Marileia; Forti, Neusa Assumpta; Coelho, Otávio Rizzi; Maranhão, Raul Cavalcante; Santos Filho, Raul Dias dos; Alves, Renato Jorge; Cassani, Roberta Lara; Betti, Roberto Tadeu Barcellos; Carvalho, Tales de; Martinez, Tânia Leme da Rocha; Giraldez, Viviane Zorzanelli Rocha; Salgado Filho, Wilson.
Arq. bras. cardiol ; 109(2,supl.1): 1-76, ago. 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-887919
8.
Rev. bras. med. esporte ; 22(5): 374-380, set.-out. 2016. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-798047

RESUMO

RESUMO Introdução: As doenças cardiovasculares têm sido associadas à presença de desordens musculoesqueléticas. A dor presente nessas comorbidades pode constituir fator limitante para prática de exercício. No entanto, não foram encontrados instrumentos que proporcionem mensuração mais criteriosa e com informações precisas, que possam ser facilmente utilizados na prática clínica. Neste sentido, torna-se relevante a construção e validação de um instrumento mais específico para obtenção de informações detalhadas sobre a presença e gravidade desses sintomas e sua interferência nos aspectos funcionais, custos e fatores psicossociais, em diferentes momentos, resultando em uma avaliação mais precisa. Com isso, profissionais da equipe multidisciplinar envolvidos nos programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica (RCPM) podem utilizá-lo na prática clínica e abrir mão de estratégias especificamente direcionadas a essas afecções. Objetivo: Construir e validar um instrumento para avaliação da dor musculoesquelética em repouso e durante o exercício em participantes de RCPM. Métodos: Foram realizados procedimentos teóricos, empíricos e analíticos. A análise de concordância entre avaliadores (juízes) foi verificada pelo teste W de Kendall, a consistência interna dos itens, por meio do alfa de Cronbach e a reprodutibilidade e estabilidade de medidas, por meio do teste e reteste (coeficiente de correlação intraclasse - CCI e coeficiente de Kappa). Resultados: A concordância entre avaliadores foi significativa (p = 0,001) e a consistência interna apresentou valores satisfatórios (alfa de Cronbach > 0,82). O teste-reteste sinalizou boa reprodutibilidade e estabilidade de medidas (CCI < 0,40 e Kappa < 0,60). Conclusão: O questionário para avaliação da dor musculoesquelética em praticantes de exercício (Q-ADOM) mostrou-se válido, reprodutível e confiável para ser utilizado na avaliação da dor musculoesquelética de participantes de RCPM.


ABSTRACT Introduction: Cardiovascular diseases have been associated with the presence of musculoskeletal disorders. The presence of pain in these comorbidities may be a limiting factor for exercise practice. However, no instruments were found that provide more thorough measurement and accurate information that can be easily used in clinical practice. In this sense, the construction and validation of a more specific instrument becomes relevant to obtain detailed information on the presence and severity of these symptoms and its interference in the functional aspects, costs, and psychosocial factors at different times that result in a more precise evaluation. Thus, professionals of the multidisciplinary team involved in cardiopulmonary and metabolic rehabilitation (CPMR) programs can use it in clinical practice and put aside the strategies specifically directed to these conditions. Objectives: To construct and validate an instrument to assess musculoskeletal pain at rest and during exercise in participants of CPMR. Methods: Theoretical, empirical, and analytical procedures were performed. The concordance analysis among evaluators (judges) was verified by Kendall's W test, the internal consistency of the items through Cronbach's alpha, and reproducibility and stability measures through the test and retest (intraclass correlation coefficient - ICC and Kappa coefficient). Results: The concordance among evaluators was significant (p=0.001) and showed satisfactory internal consistency values (Cronbach's alpha > 0.82). The test-retest indicated good reproducibility and stability measures (ICC<0.40 and Kappa<0.60). Conclusion: The questionnaire for the evaluation of musculoskeletal pain in exercise practitioners (Q-ADOM) proved to be valid, reproducible, and reliable to be used in the evaluation of musculoskeletal pain in CPMR participants.


RESUMEN Introducción: Las enfermedades cardiovasculares se han asociado con la presencia de trastornos musculoesqueléticos. El dolor presente en estas comorbilidades puede ser un factor limitante para el ejercicio. Sin embargo, no se encontraron instrumentos que proporcionan la medición más criteriosa y con informaciones precisas que se puede utilizar fácilmente en la práctica clínica. En este sentido, es relevante la construcción y validación de un instrumento más específico para obtener información detallada acerca de la presencia y severidad de estos síntomas, y su interferencia en los aspectos funcionales, los costos y los factores psicosociales en diferentes momentos, lo que resulta en una evaluación más precisa. Por lo tanto, los profesionales del equipo multidisciplinario que participan en programas de rehabilitación cardiopulmonar y metabólica (RCPM) pueden utilizarlo en la práctica clínica y poner al lado las estrategias dirigidas específicamente a estas condiciones. Objetivo: Desarrollar y validar un instrumento para evaluar el dolor musculoesquelético en reposo y durante el ejercicio en los participantes de la RCPM. Métodos: Se llevaron a cabo los procedimientos teóricos, empíricos y analíticos. El análisis de la concordancia entre evaluadores (jueces) se verificó por la prueba W de Kendall, la consistencia interna de los ítems a través del alfa de Cronbach y las medidas de reproducibilidad y estabilidad a través de prueba-reprueba (coeficiente de correlación intraclase - CCI y el coeficiente Kappa). Resultados: La concordancia entre evaluadores fue significativa (p = 0,001) y mostró valores de consistencia interna (alfa de Cronbach > 0,82). La prueba-reprueba indica buenas medidas de reproducibilidad y estabilidad (CCI < 0,40 y Kappa < 0,60). Conclusión: El cuestionario para la evaluación del dolor musculoesquelético en los practicantes de ejercicio (Q-ADOM) demostró ser válido, reproducible y fiable para ser utilizado en la evaluación del dolor musculoesquelético de los participantes de RCPM.

9.
Rev. bras. med. esporte ; 21(6): 472-475, Nov.-Dec. 2015. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-768281

RESUMO

Introdução A qualidade do sono constitui-se em parâmetro relevante na avaliação da saúde em geral, sendo um fator relevante na determinação do risco das doenças cardiovasculares. Objetivo Validar a versão adaptada do questionário de avaliação do Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI) para uso em programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica (RCPM). Métodos Estudo descritivo transversal realizado com 101 pacientes de ambos os sexos, com média de idade de 66,05 (± 13,9) anos. Para a análise estatística foi considerado intervalo de confiança de 95% e valor de significância p <0,05; para a análise de consistência interna foi utilizado o coeficiente de alfa de Cronbach e para a análise da relação entre componentes e itens com o escore total do questionário foi utilizado o coeficiente de correlação de Spearman. Resultados Todos os componentes do questionário apresentaram boa consistência interna com valor de 0,72. Os componentes que mais se relacionaram com o escore total foram "duração do sono" e "qualidade subjetiva do sono", sendo que o componente que menos se relacionou foi "alterações do sono". Dentre os itens a variação foi de 0,584 no item "durante a última semana, em geral, como você classificaria a qualidade do seu sono?", até -0,611 no item "durante a última semana, quantas horas você conseguia dormir durante a noite?". Foi possível observar que os itens "tossir ou roncar muito alto" e "frequência para dificuldades do sono por outras razões" não apresentaram correlação com o escore total do questionário. Conclusão A versão adaptada do PSQI mostrou-se válida para ser utilizada na avaliação do sono em programas de RCPM.


Introduction Sleep quality is a relevant parameter in the assessment of overall health, and a relevant factor in determining the risk of cardiovascular diseases. Objective To validate the adapted version of the Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI) for use in cardiopulmonary and metabolic rehabilitation (CPMR) programs. Methods Descriptive cross-sectional study conducted with 101 patients of both sexes, average age of 66.05 (± 13.9) years. For statistical analysis, it was considered a confidence interval of 95% and significance value of p <0.05; for internal consistency analysis the Cronbach's alpha was used and for analysis of the relationship among components and items and the total score of the questionnaire the Spearman correlation was used. Results All components of the questionnaire showed good internal consistency with a value of 0.72. The components that most closely related to the total score were "duration of sleep" and "subjective quality of sleep", and the least related was "sleep changes". Among the items, the variation was 0.584 in item "during the last week, in general, how would you rate the quality of your sleep?", until -0.611 in item "during the last week, how many hours could you sleep at night? ". We could observe that the items "cough or snore too high" and "frequency of sleep difficulties for other reasons" were not correlated with the total score of the questionnaire. Conclusion The adapted PSQI version is valid for use in sleep assessment in CPMR programs.


Introducción La calidad del sueño constituye un parámetro relevante en la evaluación de la salud en general, y es un factor importante para determinar el riesgo de enfermedades cardiovasculares. Objetivo Validar la versión adaptada del cuestionario de evaluación del Índice de Calidad del Sueño de Pittsburgh (PSQI) para su uso en programas de rehabilitación cardiopulmonar y metabólica (RCPM). Métodos Estudio descriptivo de corte transversal que se llevó a cabo con 101 pacientes de ambos sexos, con edad promedio de 66,05 (± 13,9) años. Para el análisis estadístico, un intervalo de confianza del 95% y valor de significación de p <0,05 fueran considerados; para el análisis de consistencia interna se utilizó el alfa de Cronbach y para el análisis de la relación entre los componentes y elementos con la puntuación total del cuestionario fue utilizado el el coeficiente de correlación de Spearman. Resultados Todos los componentes del cuestionario mostraron una buena consistencia interna, con un valor de 0,72. Los componentes más estrechamente relacionados con la puntuación total fueron "duración del sueño" y "calidad subjetiva del sueño", y el componente menos relacionado fue "cambios en el sueño". Entre los elementos, la variación fue de 0,584 en "¿durante la última semana, en general, cómo usted calificaría la calidad de su sueño?", hasta -0,611 en "¿durante la última semana, cuántas horas se podía dormir por la noche?". Se observó que los elementos "tos o ronquido demasiado alto" y "frecuencia de dificultades para dormir por otras razones" no se correlacionaron con la puntuación total del cuestionario. Conclusión La versión adaptada del PSQI ha demostrado ser válida para su uso en la evaluación del sueño en programas del RCPM.

10.
Rev. bras. med. esporte ; 21(5): 395-399, tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-764653

RESUMO

RESUMOIntrodução:O samba é uma dança de movimentos intensos e variados que proporcionam alegria e boa resposta cronotrópica, sendo plausível a expectativa de que beneficie o sistema cardiovascular.Objetivo:Desenvolver e avaliar um protocolo de samba brasileiro visando o treinamento físico na reabilitação cardíaca. Métodos: Quinze indivíduos com doença arterial coronariana estável, idade 60,74±5,96 anos, realizaram teste cardiopulmonar máximo com determinação da frequência cardíaca (FC) correspondente ao VO2pico e primeiro e segundo limiares ventilatórios. Durante seis sessões executaram vinte passos de samba, em três andamentos musicais, classificados por metrônomo em lento, médio ou rápido. Posteriormente, realizaram três sessões para verificar o comportamento da FC e a percepção de esforço. A análise descritiva foi utilizada na caracterização da amostra e verificação da FC, o testet ou teste de Wilcoxon foram utilizados para comparar o comporta-mento da FC (nas diferentes sessões), com nível de significância de 5%.Resultados:Houve boa adaptação aos passos de samba, com FC situando-se entre 62% e 72% da FCpico. Durante as sessões de dança os pacientes mantiveram-se em 86 ±4,17% do tempo na zona alvo proposta para treinamento físico na reabilitação (60% a 90% da FCpico) e 77±2,26% do tempo na zona alvo considerada ideal, com a FC situada entre o primeiro e o segundo limiares ventilatórios. Durante todo o tempo os pacientes referiram percepção de esforço de leve a moderada.Conclusão:Os pacientes demonstraram boa adaptação ao protocolo de samba, que se mostrou em condições de ser adotado como proposta de treinamento na reabilitação cardíaca.


ABSTRACTIntroduction:Samba requires intense and varied movements that provide happiness and good chronotropic res-ponse making plausible to expect its benefits on cardiovascular health.Objective:To develop and evaluate a brazilian samba protocol aiming at physical training in cardiac rehabilitation.Methods:Fifteen patients with stable coronary artery disease, aged 60.74±5.96 years, underwent maximal cardiopulmonary test with determination of heart rate (HR) corresponding to the peak VO2 and first and second ventilation thresholds. During six sessions, they underwent twenty samba steps, in three music tempo classified by a metronome (slow, medium and fast). Subsequently, they underwent three sessions to verify the HR behavior and perception of effort. Descriptive analysis has been utilized in order to characterize the sample and check HR; T test or Wilcoxon test have been used to compare HR behavior (in different sessions) with significance level of 5%.Results:There was good adaptation to the samba steps, with HR between 62% and 72% of peak HR. During the dance sessions patients remained 86±4.17% of time in the target zone proposed for physical training in rehabilitation (60% to 90% of HR peak) and 77±2.26% of time in the target zone considered ideal, with HR situated between the first and the second ventilation threshold. Throughout the time the patients reported having perceived mild to moderate effort.Conclusion: Patients showed good adaptation to samba protocol, which proved being able to be adopted as a proposal for training in cardiac rehabilitation.


RESUMENIntroducción:Samba es una danza de movimientos intensos y variados que traen alegría y buena respuesta cronotrópica, y es plausible esperar que beneficia el sistema cardiovascular.Objetivo:Desarrollar y evaluar un proto-colo de samba brasileño destinado a entrenamiento físico en la rehabilitación cardiaca.Métodos:Quince pacientes con enfermedad coronaria estable, edad 60,74 ± 5,96 años, fueron sometidos a prueba de esfuerzo cardiopulmonar máximo para determinar la frecuencia cardíaca (FC) correspondiente a VO2pico y primer y segundo umbrales ventila-torios. Durante seis sesiones realizaron veinte pasos de samba, en tres movimientos musicales clasificados en orden de metrónomo a lento, medio o rápido. Posteriormente se realizaron tres sesiones para comprobar el comportamiento de la FC y el esfuerzo percibido. Se realizó un análisis descriptivo para la caracterización de la muestra y la verificación de la FC; se utilizaron la prueba t o prueba de Wilcoxon para comparar el comportamiento de la FC (en diferentes sesiones), con un nivel de significación del 5%.Resultados:Hubo una buena adaptación a los pasos de samba, com la FC entre el 62% y el 72% de FCpico. Durante las sesiones de baile, los pacientes se mantuvieron en 86 ± 4,17% del tiempo en la zona de destino propuesta para el entrenamiento físico en rehabilitación (60% a 90% de FCpico) y 77 ± 2,26% del tiempo en la zona de destino considerado óptimo, con la FC situada entre el primero y el segundo umbral ventilatorio. Todo el tiempo la percepción percibida pelos pacientes fue de esfuerzos leves a moderados.Conclusión:Los pacientes mostraron una buena adaptación al protocolo de samba, que resultó en condiciones de ser adoptado como una propuesta para el entrenamiento en rehabilitación cardiaca.

11.
Rev. bras. med. esporte ; 21(4): 284-286, jul.-ago. 2015. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-758106

RESUMO

INTRODUÇÃO: O triatlo Ironman é uma prova de longa duração em que comumente se observam alterações hidroeletrolíticas. A desidratação e hiponatremia são prevalentes e o diagnóstico diferencial entre elas deve levar em conta a variação de peso corporal do atleta. Contudo, deve-se considerar também que as variações são um somatório de fontes hídricas e não hídricas, sendo necessário aplicar um fator de correção para avaliação do real estado hídrico do atleta. Objetivo: Avaliar o estado hídrico do atleta baseado nas variações de peso corporal sem e com aplicação de fator de correção.MÉTODO: Vinte e seis atletas foram pesados em três momentos distintos (dois dias antes da prova, imediatamente antes e após a realização). O estado hídrico foi classificado com base no cálculo da variação percentual de peso corporal isolado e com aplicação do fator de correção de 1 kg proporcional ao atleta de 70 kg. Além disso, foram registrados os principais sinais clínicos e sintomas referidos.RESULTADOS: Nas 48 horas que antecederam a largada houve um ganho médio de peso de 1,2 kg. Após a prova, vinte e três (88,4%) atletas foram classificados como desidratados inicialmente, porém após a aplicação do fator de correção à variação do peso, esse número caiu para 12 (46,1%). Dos classificados como desidratação severa houve redução de 7 (26,2%) para nenhum atleta. Dez atletas (3,8%) apresentaram sinais e sintomas de desidratação.CONCLUSÃO: A classificação do estado de hidratação baseado nas perdas hídricas durante a prova foi significativamente modificado pela aplicação do fator de correção, sendo sua utilização justificada pelas evidências de que o ganho de peso nas 48 horas anteriores à prova está possivelmente relacionado ao acúmulo muscular de glicogênio e água (fontes não hídricas intravasculares).


INTRODUCTION: The Ironman Triathlon is a long-lasting competition where commonly electrolyte changes are observed. Dehydration and hyponatremia are prevalent and the differential diagnosis between them should take into account the body weight variation of the athlete. Nevertheless, one should also consider that variations are a summation of water and no-water sources, being necessary to apply a correction factor to evaluate the real water condition of the athlete. Objective: To evaluate the water condition of the athlete based on body weight changes with and without correction factor applied.METHOD: Twenty-six athletes were weighed in three different times (two days before the competition, immediately before and after performance). The water was classified by calculating the percentage of isolated body weight variation and application of correction factor of 1kg proportional to the athlete of 70kg. In addition, the main clinical signs and symptoms were recorded.RESULTS: In the 48 hours before the start there was an average weight gain of 1.2kg. After the race, 23 (88.4%) athletes were classified as dehydrated initially but after applying the correction factor to the weight change, this number dropped to 12 (46.1%). Those classified as severe dehydration decreased by 7 (26.2%) to no athlete. Ten athletes (3.8%) presented signs and symptoms of dehydration.CONCLUSION: The classification of hydration status based on water loss during the race was significantly modified by the application of the correction factor, and its use is justified by evidence that weight gain within 48 hours prior to the race is possibly related to the muscle glycogen and water accumulation (no intravascular water sources).


INTRODUCCIÓN: El triatlón Ironman es una prueba de larga duración en la que se observan comúnmente alteraciones hidroelectrolíticas. La deshidratación e hiponatremia son prevalentes y el diagnóstico diferencial entre éstas debe llevar en cuenta la variación de peso corporal del atleta. Sin embargo, se debe considerar también que las variaciones son una sumatoria de fuentes hídricas y no hídricas siendo necesario aplicar un factor de corrección para evaluación del real estado hídrico del atleta. Objetivo: Evaluar el estado hídrico del atleta con base en las variaciones de peso corporal sin y con aplicación de factor de corrección.MÉTODO: Veintiséis atletas fueron pesados en tres momentos distintos (dos días antes de la prueba, inmediatamente antes y después de la realización de la misma). El estado hídrico fue clasificado con base en el cálculo de la variación porcentual de peso corporal aislado y con aplicación del factor de corrección de 1 kg proporcional al atleta de 70 kg. Además, fueron registradas las principales señales clínicas y síntomas referidos.RESULTADOS: En las 48 horas que antecedieron a la largada hubo un aumento medio de peso de 1,2 kg. Después de la prueba, veintitrés (88,4%) atletas fueron clasificados como deshidratados inicialmente, aunque después de la aplicación del factor de corrección a la variación de peso, ese número cayó para 12 (46,1%). Y de los clasificados como deshidratación severa hubo reducción de 7 (26,2%) para ningún atleta. Diez atletas (3,8%) presentaron señales y síntomas de deshidratación.CONCLUSIÓN: La clasificación del estado de hidratación con base en las pérdidas hídricas durante la prueba fue significativamente modificada por la aplicación del factor de corrección, siendo su uso justificado por las evidencias de que el aumento de peso en las 48 horas antes de la prueba está posiblemente relacionado a la acumulación muscular de glicógeno y agua (fuentes no hídricas intravasculares).

12.
RBM rev. bras. med ; 72(4)abr. 2015.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-749255

RESUMO

A função sexual depende da saúde cardiovascular, que pode ser beneficiada pelo exercício físico. Sendo a dança de salão uma forma efetiva de exercício físico, frequentemente desenvolvida em situação que favorece a manifestação da libido, torna-se plausível a hipótese de sua contribuição para saúde sexual. O presente estudo se baseou na busca de artigos que tenham avaliado a influência da dança de salão sobre parâmetros hemodinâmicos, função endotelial, aptidão cardiorrespiratória, função sexual, qualidade de vida e desfechos clínicos cardiovasculares de indivíduos aparentemente saudáveis e portadores de hipertensão arterial sistêmica, cardiopatia isquêmica e insuficiência cardíaca. Foi realizada busca nas bases de dados Pubmed, Lilacs, Cochrane Database e portal SciELO, utilizando os termos Mesh e descritores na seguinte sintaxe: [(heart disease/ or coronary disease or heart failure/ or hypertension/) and (dance therapy/ballroom dancing) and (exercise/ or physical activity or cardiac rehabilitation or exercise therapy/) and (sexual function or erectile dysfunction/ or female sexual function or blood pressure or cronotropic response or physical fitness or endothelium or vascular or quality of life or hospitalization or mortality)] e os termos correspondentes na língua portuguesa. Foi acrescido o filtro: Randomized Controlled Trial. Foram encontrados sete artigos que contemplaram os critérios de inclusão, estes foram submetidos a leitura completa, restando apenas cinco artigos elegíveis. Em três destes foi evidenciada melhora na aptidão cardiorrespiratória, um evidenciou melhora da pressão arterial sistólica e diastólica e o outro resposta cronotrópica comparável a do exercício convencional. Não foram encontrados estudos sobre a influência da dança de salão na função sexual.


Assuntos
Disfunção Erétil , Doenças Cardiovasculares , Qualidade de Vida , Reabilitação , Terapia através da Dança
13.
RBM rev. bras. med ; 72(3)mar. 2015.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-743640

RESUMO

Fundamentação: No contexto do tratamento da insuficiência cardíaca (IC) se torna relevante a melhor compreensão das repercussões da interação entre exercício físico e inflamação, tendo em vista a forte influência de ambos na evolução clínica dos portadores da síndrome. Objetivo: Busca de informações sobre as repercussões do exercício físico no perfil inflamatório de pacientes com IC. Métodos: Busca por periódicos nas bases de dados, CONCHRANE, PUBMED, LILACS. Os seguintes termos MeSH foram utilizados: heart failure, inflammatory mediators e exercise. Os estudos foram selecionados por dois avaliadores, segundo critérios do instrumento Delphi List. Resultados: Dezenove ensaios clínicos controlados foram selecionados. Os estudos foram semelhantes quanto à modalidade e protocolos de exercícios físicos utilizados na investigação dos efeitos no comportamento dos mediadores inflamatórios, havendo, entretanto, predominância no uso da atividade aeróbica de moderada intensidade. Os desfechos dos estudos mostram redução crônica de citocinas pró-inflamatória de ação sistêmica e cardíaca, como também de ação endotelial e de apoptose celular em decorrência do exercício físico. Nenhum estudo avaliou a influência do exercício de alta intensidade sobre os marcadores inflamatórios. Conclusões: Tem sido demonstrado que o exercício físico utilizado predominantemente de forma aeróbica com intensidade moderada proporciona estabilização e diminuição dos marcadores pró-inflamatórios, algo desejável no tratamento da IC. Não foram encontrados estudos evidenciando o efeito isolado do exercício resistido, assim como o efeito do exercício de alta intensidade sobre os marcadores inflamatórios em pacientes com insuficiência cardíaca.

14.
Rev. bras. promoç. saúde (Impr.) ; 28(1): ­133-­139, mar. 2015. tab, Ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-794453

RESUMO

OBJETIVO: Investigar os níveis de atividade física em indivíduos com Síndrome de Down por meio de uma revisão sistemática. MÉTODOS: A busca foi realizada nas bases de dados MEDLINE/PubMed, LILACS e SciELO, seguindo os critérios de elegibilidade e exclusão adotados. RESULTADOS: Cinco estudos foram selecionados para a pesquisa, apresentando uma amostragem de 344 participantes de 3 a 70 anos de idade. Dentre os resultados encontrados, os estudos apresentaram uma variação dos níveis e prática de atividade física de acordo com cada faixa etária. De forma geral, os indivíduos com Síndrome de Down apresentam níveis particularmente baixos de atividade física e declínio acentuado com a idade. CONCLUSÃO: Os indivíduos com Síndrome de Down possuem baixo nível de atividade física, com índices inferiores às recomendações para uma vida ativa. Além disso, constatou-se que à medida que a idade avança, o nível de atividade física diminui. Verificou-se um baixo número de pesquisas com essa temática; dessa forma, recomenda-se que novos estudos sejam conduzidos, com o intuito de avaliar o nível de atividade física nesta população específica


OBJECTIVE: To investigate the physical activity levels in individuals with Down Syndrome, through a systematic review. METHODS: The search was performed in MEDLINE/PubMed, LILACS, and SciELO databases, following the adopted inclusion and exclusion criteria. RESULTS: Five studies were selected for the study, with a sample of 344 participants aged 8-70 years. Among the findings, the studies presented varied physical activity practice and levels, according to each age group. In general, individuals with Down Syndrome present particularly low levels of physical activity and sharp decline with age. CONCLUSION: The individuals with Down Syndrome perform low level of physical activity, with lower rates than the recommendations for an active life. Moreover, it was found that, as age advances, the physical activity level decreases. There was a small number of researches addressing this issue. Thus, further studies should be conducted with the aim of assessing the level of physical activity in this population


OBJETIVO: Investigar los niveles de la actividad física en individuos con Síndrome de Down a través de una revisión sistemática. MÉTODOS: La búsqueda fue realizada en las bases de datos Medline/PubMed, Lilacs y Scielo según los criterios de elegibilidad y exclusión aprobados. RESULTADOS: Cinco estudios fueron elegidos para la investigación con una muestra de 344 participantes entre 3 y 70 años de edad. De los resultados encontrados los estudios presentaron variación en los niveles y la práctica de actividad física según la franja de edad. En general, los individuos con el Síndrome de Down presentan niveles bajos de actividad física y disminución acentuada con la edad. CONCLUSIÓN: Los individuos con el Síndrome de Down tienen bajo nivel de actividad física con índices abajo de las recomendaciones para una vida activa. Además, se constató que al paso que la edad avanza disminuye el nivel de actividad física. Se verificó un bajo número de investigaciones sobre este tema; por lo tanto, recomendase nuevos estudios con el objetivo de evaluar el nivel de actividad física de esta población específica


Assuntos
Humanos , Criança , Adolescente , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Atividade Motora , Deficiência Intelectual , Síndrome de Down
15.
Rev. bras. cardiol. (Impr.) ; 27(6): 457-460, nov.-dez. 2014. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-752238

RESUMO

Fundamentos: O samba requer movimentos intensos, o que torna plausível a expectativa de benefício ao sistema cardiovascular. Objetivo: Avaliar os efeitos do samba brasileiro no treinamento físico de cardiopatas participantes de programa de reabilitação cardíaca. Métodos: Quinze indivíduos com doença arterial coronariana estável, média de idade 60,74±5,96 anos, realizaram teste cardiopulmonar. Durante três aulas executaram 17 passos de samba em três andamentos musicais, para verificar o comportamento da frequência cardíaca (FC) e a percepção de esforço. Realizada análise descritiva dos dados, e utilizado o teste de Wilcoxon para comparar o comportamento da FC, com nível de significância de 5%.Resultados: Os pacientes se mantiveram acima de 76% do tempo total na zona-alvo considerada ideal para treinamento, com a FC situada entre o primeiro e o segundo limiar ventilatório, e percepção de esforço de leve a moderada. Conclusão: O protocolo de samba brasileiro permitiu que pacientes com doença cardiovascular permanecessem dentro da zona-alvo desejada para treinamento físico.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Cardiopatias/terapia , Doenças Cardiovasculares/terapia , Terapia através da Dança/métodos , Exercício , Estudos Longitudinais/métodos , Frequência Cardíaca , Teste de Esforço/métodos
16.
Braz J Phys Ther ; 18(5): 385-94, 2014 Sep-Oct.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-25372000

RESUMO

BACKGROUND: Patients with heart failure (HF) usually develop exercise intolerance. In this context, noninvasive ventilation (NIV) can help to increase physical performance. OBJECTIVE: To undertake a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials that evaluated the effects of NIV on exercise tolerance in patients with HF. METHOD: Search Strategy: Articles were searched in the following databases: Physiotherapy Evidence Database (PEDro), Scientific Electronic Library Online (SciELO), and MEDLINE. Selection Criteria: This review included only randomized controlled trials involving patients with HF undergoing NIV, with or without other therapies, that used exercise tolerance as an outcome, verified by the distance travelled in the six-minute walk test (6MWT), VO2peak in the cardiopulmonary test, time spent in testing, and dyspnea. Data Collection And Analysis: The methodological quality of the studies was rated according to the PEDro scale. Data were pooled in fixed-effect meta-analysis whenever possible. RESULTS: Four studies were selected. A meta-analysis including 18 participants showed that the use of NIV prior to the 6MWT promoted increased distance, [mean difference 65.29 m (95% CI 38.80 to 91.78)]. CONCLUSIONS: The use of NIV prior to the 6MWT in patients with HF may promote increased distance. However, the limited number of studies may have compromised a more definitive conclusion on the subject.


Assuntos
Tolerância ao Exercício , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Insuficiência Cardíaca/terapia , Ventilação não Invasiva , Humanos , Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto
17.
RBM rev. bras. med ; 71(10)out. 2014.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-737111

RESUMO

Objetivo do estudo foi verificar o perfil da função sexual e quais fatores melhor predizem os transtornos na resposta de excitação sexual de participantes de programa de reabilitação cardiopulmonar e metabólica. Participaram 61 homens e 53 mulheres. Para investigar a função sexual foi aplicado Índice Internacional de Função Erétil e Female Sexual Function Índex. Utilizou-se estatística descritiva, teste t student, Quiquadrado e regressão linear, considerando p<0,05. 71,9% dos homens apresentaram disfunção erétil, sendo 28,1% de grau leve, 15,6% moderadamente leve, 9,4% moderada e 18,8% grave. Transtornos de excitação sexual foram preditos para os homens pelos domínios: satisfação sexual (ß:0,445), satisfação geral (ß:0,229) e função orgásmica (ß:0,309). Para as mulheres: orgasmo (ß: 0,440), dor (ß:0,312) e excitação (ß:0,338). Porcentagem significativa da amostra apresentou disfunção sexual e os preditores para transtornos de excitação masculina foram satisfação sexual, satisfação geral e função orgásmica e para as mulheres orgasmo, dor e excitação.

18.
Braz. j. phys. ther. (Impr.) ; 18(5): 385-394, 12/09/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-727050

RESUMO

Background: Patients with heart failure (HF) usually develop exercise intolerance. In this context, noninvasive ventilation (NIV) can help to increase physical performance. Objective: To undertake a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials that evaluated the effects of NIV on exercise tolerance in patients with HF. Method: Search Strategy: Articles were searched in the following databases: Physiotherapy Evidence Database (PEDro), Scientific Electronic Library Online (SciELO), and MEDLINE. Selection Criteria: This review included only randomized controlled trials involving patients with HF undergoing NIV, with or without other therapies, that used exercise tolerance as an outcome, verified by the distance travelled in the six-minute walk test (6MWT), VO2peak in the cardiopulmonary test, time spent in testing, and dyspnea. Data Collection and Analysis: The methodological quality of the studies was rated according to the PEDro scale. Data were pooled in fixed-effect meta-analysis whenever possible. Results: Four studies were selected. A meta-analysis including 18 participants showed that the use of NIV prior to the 6MWT promoted increased distance, [mean difference 65.29 m (95% CI 38.80 to 91.78)]. Conclusions: The use of NIV prior to the 6MWT in patients with HF may promote increased distance. However, the limited number of studies may have compromised a more definitive conclusion on the subject. .


Contextualização: Pacientes com insuficiência cardíaca (IC) usualmente desenvolvem intolerância ao exercício. Nesse contexto, a ventilação não invasiva (VNI) pode auxiliar no incremento do desempenho físico. Objetivo: Realizar uma revisão sistemática e metanálise de ensaios controlados randomizados que avaliaram os efeitos da VNI na tolerância ao exercício em pacientes com IC. Método: Para a estratégia de busca, os artigos foram pesquisados nas seguintes bases de dados: Physiotherapy Evidence Database (PEDro), Scientific Electronic Library Online (SciELO), MEDLINE. Critérios de seleção: foram incluídos somente ensaios controlados randomizados envolvendo pacientes com IC submetidos à VNI, associada ou não a outras terapias, os quais utilizaram como desfecho a tolerância ao exercício verificada pela distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos (TC6); VO2pico no teste cardiopulmonar, tempo de permanência no teste e dispneia. Coleta de dados e análise: a qualidade metodológica dos estudos incluídos foi avaliada pela escala PEDro. Os dados foram agrupados em uma metanálise modelo fixed effect, quando possível. Resultados: Quatro estudos foram selecionados. Uma metanálise, incluindo 18 participantes, demonstrou que o uso de VNI prévio ao TC6 foi favorável ao aumento da distância percorrida, [diferença média 65,29m (IC95% 38,80 a 91,78)]. Conclusões: O uso de VNI prévio ao TC6 em pacientes com IC pode promover aumento na distância percorrida. No entanto, a falta de estudos pode ter comprometido uma conclusão mais categórica sobre o assunto. .

19.
Rev. bras. med. esporte ; 20(4): 272-275, July-Aug/2014. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-720964

RESUMO

INTRODUÇÃO: No contexto esportivo, a falta de estratégias adequadas de enfrentamento e a síndrome de Burnout podem ser fatores limitadores do desenvolvimento e desempenho dos atletas. OBJETIVO: Avaliar Burnout e formas de enfrentamento entre jogadores de futebol, profissionais e de categorias de base, durante as fases pré-competição e competição. MÉTODOS: Em estudo prospectivo, foram avaliados 73 jogadores de futebol do sexo masculino, sendo 32 profissionais (média de idade = 22 ± 4,14 anos) e 41 amadores (média de idade = 17 ± 0,94 anos), todos integrantes de três equipes participantes do Campeonato Paulista das Séries A-1 e A-2 (categoria profissional) e Copa São Paulo de Futebol Júnior (categoria amador), Estado de São Paulo, Brasil. Para avaliar as variáveis Burnout e estratégias de enfrentamento foram utilizados os instrumentos: escala modos de enfretamento de problema (EMEP) e o questionário de Burnout para atletas (QBA). Utilizou-se estatística descritiva para análise dos dados, com nível de significância de 0,05. RESULTADOS: Observou-se que há diferenças estatisticamente significativas entre as categorias na fase pré-competição (p = 0,026), mas que não há diferenças na fase de competição (p = 0,468). Isso sugere que amadores e profissionais utilizam estratégias de enfrentamento distintas, que na maioria dos casos, para as duas categorias, foram focalizadas no problema. CONCLUSÃO: Durante a fase de competição os atletas com escores mais elevados de Burnout referentes à dimensão reduzido senso de realização esportiva estão associados ao modo de enfrentamento focalizado nas práticas religiosas/pensamento fantasioso. .


INTRODUCTION: In sports, the lack of adequate coping strategies and the Burnout syndrome may limit athletes' development and performance. OBJECTIVE: To assess Burnout and coping strategies among professional and youth team football players during pre-competition and competition phases. METHODS: In a prospective study, 73 male football players were evaluated in the State of São Paulo, being 32 professionals (mean age = 22±4.14 years) and 41 amateurs (mean age = 17+0.94 years), all members of three teams participating in the Championship of São Paulo, Series A-1 and A-2 (professional category), and in the São Paulo Junior Soccer Cup (amateurs). To assess the variables Burnout and coping strategies, the following instruments were used: Ways of coping problem scale (EMEP) and Burnout questionnaire for athletes (QBA). Descriptive statistics were used for data analysis, with a significance level of 0.05. RESULTS: Statistically significant differences were found between the categories in the pre-competition (p=0.026), but no differences were found during the competition phase (p=0.468). This suggests that professional and amateur football players use different coping strategies, which in most cases, for both categories, were focused on the problem. CONCLUSION: During the competition athletes with higher Burnout scores regarding Reduced Sense of Sporting Achievement are associated with the mode of coping focused on religious and wishful thoughts. .


INTRODUCCIÓN: En el contexto deportivo, la falta de estrategias adecuadas de enfrentamiento y el síndrome de Burnout pueden ser factores limitadores del desarrollo y desempeño de los atletas. OBJETIVO: Evaluar Burnout y formas de enfrentamiento entre jugadores de fútbol, profesionales y de categorías de base, durante las fases pre-competencia y competencia. MÉTODOS: En estudio prospectivo, fueron evaluados 73 jugadores de fútbol del sexo masculino, siendo 32 profesionales (promedio de edad = 22 ± 4,14 años) y 41 amateurs (promedio de edad = 17 ± 0,94 años), todos integrantes de tres equipos participantes del Campeonato Paulista de las Series A-1 y A-2 (categoría profesional) y Copa São Paulo de Fútbol Junior (categoría amateur), Estado de São Paulo, Brasil. Para evaluar las variables Burnout y estrategias de enfrentamiento fueron utilizados los instrumentos: escala modos de enfrentamiento de problema (EMEP) y el cuestionario de Burnout para atletas (QBA). Se usó estadística descriptiva para análisis de los datos, con nivel de significancia de 0,05. RESULTADOS: Se observó que hay diferencias estadísticamente significativas entre las categorías en la fase pre-competencia (p = 0,026), pero que no hay diferencias en la fase de competencia (p = 0,468). Eso sugiere que amateurs y profesionales utilizan estrategias de enfrentamiento distintas, que en la mayoría de los casos, para las dos categorías, fueron focalizadas en el problema. CONCLUSIÓN: Durante la fase de competencia los atletas con escores más elevados de Burnout referentes a la dimensión Reducido Sentido de Realización Deportiva están asociados al modo de enfrentamiento focalizado en las prácticas religiosas/pensamiento fantasioso. .

20.
Rev. bras. med. esporte ; 20(4): 281-284, July-Aug/2014. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-720977

RESUMO

INTRODUÇÃO: Os programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica (RCPM) vêm adotando protocolos de treinamento físico que valorizam o volume e a alta intensidade, sendo possível o aparecimento da síndrome do excesso de treinamento (SET). Neste contexto, o uso sistemático de instrumentos para investigação do estado de humor pode auxiliar na detecção precoce da SET. OBJETIVO: Validar a escala de Humor de Brunel (BRUMS) em participantes de RCPM. MÉTODOS: Fizeram parte do estudo 247 indivíduos, com média de idade de 63,3±10,5 anos, participantes há pelo menos três meses de programa de RCPM. A análise descritiva foi apresentada em média, desvio padrão e distribuição de frequência. Para avaliar a validade de construto foi utilizada a análise fatorial confirmatória. Para verificar a adequação dos dados foi utilizado o índice de Kaiser-Meyer-Olkin (KMO). Para interpretação da matriz, foi aplicado o método de extração dos componentes principais, por meio do método varimax. A consistência foi avaliada por meio do coeficiente alfa de Cronbach. RESULTADOS: Todas as questões do BRUMS obtiveram médias superiores a nove, demonstrando que as questões do instrumento foram julgadas muito claras pelos participantes. Foi verificado que 83,3% das questões relacionaram-se corretamente com seus respectivos domínios. No que se refere à análise de consistência interna, todos os domínios apresentaram valor acima de 0,6. CONCLUSÃO: A Escala de Humor de Brunel é válida para pacientes que participam de programa de reabilitação cardiopulmonar e metabólica. .


INTRODUCTION: Cardiopulmonary and metabolic rehabilitation programs (CPMR) have adopted physical training protocols that value high volume and high intensity, with the possible onset of the overtraining (OVT) syndrome. In this context, the systematic use of mood investigative tools can assist in early detection of OVT syndrome. OBJECTIVE: To validate the Brunel Mood Scale (BRUMS) for CPMR participants. METHODS: 247 individuals were enrolled in the study, with mean age of 63.3±10.5 years, participating for at least three months of the CPMR program. Descriptive analysis was presented as mean, standard deviation and frequency distribution. To assess the construct validity the confirmatory factor analysis was used. To verify the adequacy of the data the rate of Kaiser-Meyer-Olkin (KMO) was used. To interpret the matrix, the method of extracting the principal components by the varimax method was adopted. The consistency was assessed by Cronbach's alpha coefficient. RESULTS: All BRUMS items obtained averages over nine demonstrating that the instrument questions were judged very clear by the participants. It was found that 83.3 % of the questions were correctly related to their respective domains. Regarding the analysis of internal consistency all domains demonstrated value above 0.6. CONCLUSION: The Brunel Mood Scale proved to be valid and well understood by patients who participate in cardiopulmonary and metabolic rehabilitation programs. .


INTRODUCCIÓN: Los programas de rehabilitación cardiopulmonar y metabólica (RCPM) han adoptado protocolos para el entrenamiento físico que valoran alto volumen y alta intensidad, con la posible aparición del síndrome de sobreentrenamiento (SET). En este contexto, el uso sistemático de herramientas investigativas del estado de ánimo puede ayudar a la detección temprana del SET. OBJETIVO: Validar la Escala de Humor de Brunel (BRUMS) en participantes del RCPM. MÉTODOS: Los participantes fueron 247 personas con una edad media de 63,3 ± 10,5 años, involucrados en el programa de RCPM por lo menos tres meses. El análisis descriptivo se presenta como media, desviación estándar y distribución de frecuencias. Para evaluar la validez de constructo se utilizó el análisis factorial confirmatorio. Para verificar la idoneidad de los datos, se utilizó el índice de Kaiser-Meyer-Olkin (KMO). Para interpretar la matriz, se aplicó el método de extracción de los componentes principales, utilizando el método varimax. La consistencia se evaluó mediante el coeficiente alfa de Cronbach. RESULTADOS: Todos los temas del BRUMS obtuvieron promedios superiores a nueve, lo que demuestra que las preguntas del instrumento fueron juzgadas muy claras por los participantes. Se encontró que 83,3% de las preguntas estaban correctamente relacionadas con sus respectivos dominios. En cuanto al análisis de consistencia interna, todos los dominios presentaron valor superior a 0,6. CONCLUSIÓN: La Escala de Humor de Brunel es válida para los pacientes que participan en un programa de rehabilitación cardiopulmonar y metabólica. .

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA