Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Filtros adicionais











País/Região como assunto
Intervalo de ano
1.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 14(41): 1785, 02/2019.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1009655

RESUMO

Objetivo: Este trabalho objetiva apresentar o médico de família e comunidade como um importante profissional na área da saúde da população de lésbicas, gays, bissexuais e transsexuais. Métodos: Relato de caso ilustrando encontro clínico e uso de ferramentas da medicina de família e comunidade. Conclusões: O médico de família consegue elaborar um projeto comum para o manejo dos problemas dessa população, que, além dos de origem biológica, compreende outros fatores que podem provocar adoecimento: o preconceito que atravessam no mero ato de sair à rua, a pressão de familiares descontentes com sua diversidade, sexual ou de gênero, a dificuldade psicológica da pessoa para se livrar dos seus próprios tabus e preconceitos para se permitir aceitar novas identidades.


Objective: This paper aims to present, through a bibliographic review and case report, the Family physician as an important professional working with the health of lesbians, gays, bisexuals and transsexual individuals. Methods: Case report illustrating clinical meeting and use of family and community medicine tools. Conclusions: The Family physician manages to elaborate a common project on how to manage its problems, that beyond those with biological origins, may cause illness: the prejudice they pass through by only going to the streets, pressure of the family unhappy with their gender or sexual diversity and the person's psychological difficulty of getting rid of their own taboos and prejudices to allow new identities.


Este trabajo tiene como objetivo presentar, por medio de un repaso bibliográfico y un relato de caso, el médico de familia y la comunidad como un importante profesional en el área de la salud de la población de lésbicas, gays, bisexuales y transexuales. Métodos: Relato de caso ilustrando encuentro clínico y uso de herramientas de la medicina de familia y comunidad. Conclusiones: El médico de familia y comunidad logra hacer un proyecto comum para el manejo de sus problemas, que además de los problemas de origen biológica, comprende otros factores que pueden provocar la enfermedad: lo prejuicio que sienten por solamente salir a la calle, la presión de familiares descontentos con su diversidad, sexual o de género, la dificultad psicológica de la persona para deshacerse de sus propios tabúes y prejuicios para que pueda aceptar nuevas identidades.

2.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 2(7): 235-235, 17.nov.2006.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-878816

RESUMO

O Programa de Saúde da Família (PSF) do Município do Rio de Janeiro teve o seu primeiro projeto implantado em 1995, na Ilha de Paquetá, sofrendo sua efetiva expansão em 1999, para as comunidades do Borel (Tijuca), Parque Royal (Ilha do Governador), Canal do Anil (Jacarepaguá), Vilas Canoas (São Conrado) e Vilar Carioca (Campo Grande). O objetivo deste trabalho é avaliar o processo de implementação do Programa nessas comunidades, com vistas à identificar aspectos problemáticos e estratégias de melhoria para a sua efetiva atuação. Além disso, ainda que sem perspectiva de generalização dos seus achados, ele pretende prover elementos a serem considerados na expansão do Programa, especialmente no contexto de um grande centro urbano como o Rio de Janeiro. A pesquisa realizada constitui-se em um estudo de casos múltiplos, focado em um grande centro urbano. Envolveu investigação documental, a análise de indicadores de desempenho do Sistema de Informações da Atenção Básica (SIAB), e a análise de entrevistas com o Gerente Central do PSF na Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro bem como profissionais das Equipes de Saúde da Família (ESF) e moradores das comunidades selecionadas. Entre os aspectos cobertos destacam-se: condições físicas do Programa, composição, forma de seleção, contratação e acompanhamento das equipes de profissionais, mecanismos de educação continuada para as equipes, participação do PSF na referências de pacientes para especialistas ou outros níveis de atenção e o papel da violência urbana. Os resultados obtidos permitiram a sistematização de fatores facilitadores e limitantes da implementação do PSF nas comunidades estudadas, incluindo perspectivas da gestão central, das equipes e dos usuários.


The family health program (PSF) of the Municipality of Rio de Janeiro had the your first project implemented in 1995, on the island of Paquetá, suffering your effective expansion in 1999, for the communities of Borel (Tijuca), Park Royal (Ilha do Governador), Canal Indigo ( Jacarepaguá), Canoes (São Conrado) and Vilar Carioca (Campo Grande). The aim of this study is to evaluate the process of implementation of the program in these communities, with a view to identifying problems and improving strategies for your effective performance. In addition, although without prospect of generalization of his findings, he intends to provide elements to be considered in the expansion of the program, especially in the context of a major urban center such as Rio de Janeiro. The survey consists of a multiple case study, focused on a major urban center. Documentary research, involved the analysis of performance indicators of the Information System of the basic attention (SIAB), and the analysis of interviews with the Central Manager of the PSF in the Municipal Health Secretariat of Rio de Janeiro as well as professionals of the teams Family Health (TFH) and community residents. Among the aspects covered are: physical condition of the program, composition, selection, Contracting and monitoring of professional teams, mechanisms for continuing education for the teams, the PSF participation in patient referrals to specialists or other levels of attention and the role of urban violence. The results obtained enabled the systematisation of facilitators and limiting factors of the implementation of the PSF in the communities studied, including central management perspective, of the teams and users.


El programa de salud familiar (PSF) del municipio de Rio de Janeiro tuvo el su primer proyecto implementado en 1995, en la isla de Paquetá, sufriendo su expansión eficaz en 1999, para las comunidades de Borel (Tijuca), Park Royal (Ilha do Governador), (Canal Indigo Jacarepaguá), canoas (São Conrado) y Vilar Carioca (Campo Grande). El objetivo de este estudio es evaluar el proceso de implementación del programa en estas comunidades, a fin de identificables problemas y estrategias de mejora para su desempeño eficaz. Además, aunque sin posibilidad de generalización de sus conclusiones, que pretende proporcionar elementos a considerar en la expansión del programa, especialmente en el contexto de un centro urbano importante como río de Janeiro. La encuesta consiste en un estudio de caso múltiple, que se centró en un importante centro urbano. La investigación documental, implicó el análisis de indicadores de desempeño del sistema de información de la atención básica (SIAB) y el análisis de entrevistas con el administrador de la Central del PSF en la Secretaría de salud Municipal de Río de Janeiro así como profesionales de los equipos Familia comunidad y salud (TFH) residentes. Entre los aspectos cubiertos son: condición física del programa, composición, selección, contratación y supervisión de equipos profesionales, mecanismos de educación continua para los equipos, la participación de PSF en pacientes referidos a especialistas o a otros niveles de atención y el papel de la violencia urbana. Los resultados obtenidos permitieron la sistematización de los facilitadores y limitantes de la implementación del PSF en las comunidades estudiaron, incluyendo la perspectiva de la administración central, de los equipos y usuarios.

3.
Rio de Janeiro; s.n; 2003. 151 p. tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-415934

RESUMO

O Programa de Saúde da Família (PSF) do município do Rio de Janeiro teve o seu primeiro projeto implantado em 1995, na Ilha de Paquetá, sofrendo sua efetiva expansão em 1999, para as comunidades do Borel (Tijuca), Parque Royal (Ilha do Governador), Canal do Anil (Jacarepaguá), Vila Canoas (São Conrado) e Vilar Carioca (Campo Grande). O objetivo deste trabalho é avaliar o processo de implementação do Programa nessas comunidades, com vistas à identificar aspectos problemáticos e estratégias de melhoria para a sua efetiva atuação. Além disso, ainda que sem perspectiva de generalização dos seus achados, ele pretende prover elementos a serem considerados na expansão do Programa, especialmente, no contexto de um grande centro urbano como o Rio de Janeiro.A pesquisa realizada constituiu-se em um estudo de casos múltiplos, focado num grande centro urbano. Envolveu investigação documental, a análise de indicadores de desempenho do Sistema de Informações da Assistência Básica (SIAB), e a análise de entrevistas com o Gerente Central do PSF na Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, bem como profissionais das Equipes de Saúde da Família (ESF) e moradores das comunidades selecionadas. Entre os aspectos cobertos destacam-se: condições físicas do Programa, composição, forma de seleção, contratação e acompanhamento das equipes de profissionais, mecanismos de educação continuada para as equipes, participação do PSF na referência de pacientes para especialistas ou outros níveis de atenção e o papel da violência urbana.Os resultados obtidos permitiram a sistematização de fatores facilitadores e limitantes da implementação do PSF nas comunidades estudadas, incluindo perspectivas da gestão central, das equipes e dos usuários. Palavras-chave: Programa de Saúde da Família, Atenção Básica à Saúde, Avaliação de Implementação de Programas.


Assuntos
Humanos , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde , Estratégia Saúde da Família , Serviços Básicos de Saúde , Serviços de Saúde Comunitária
4.
Saúde debate ; 26(61): 198-209, maio-ago. 2002. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-336622

RESUMO

O presente artigo analisa as desigualdades na oferta de serviços da saúde por região, a partir dos dados produzidos através da pesquisa de Assistência Médico-Sanitária (AMS), referente aos anos de 1992 e 1999. Nele é enfocada, comparativamente, a questão da desigualdade na oferta de serviços de saúde pelas grandes regiões do Brasil, não se atendo a diferenciações por estados ou municípios. Procurou-se enfatizar as variações existentes entre as regiões, e em que medida elas representam as desigualdades quanto à alocação de recursos e outras políticas públicas relativas ao Sistema Único de Saúde refletido pela oferta dos serviços de saúde


Assuntos
Humanos , Equidade no Acesso aos Serviços de Saúde , Serviços de Saúde , Recursos em Saúde , Indicadores de Qualidade em Assistência à Saúde
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA