Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Soc. Bras. Clín. Méd ; 10(4)jul.-ago. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-646065

RESUMO

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A epidemiologia e uso de estratégias ventilatórias variam amplamente entre pacientes submetidos à ventilação mecânica (VM). O objetivo deste estudo foi avaliar o perfil dos pacientes submetidos à VM em diferentes instituições, bem como as estratégias ventilatórias e complicações.MÉTODO: Estudo de coorte prospectivo de pacientes submetidos à VM por período maior de 24h em cinco unidades de terapia intensiva (UTI) de três cidades da região Oeste do estado do Paraná. Foram analisados dados clínico-demográficos,complicações durante o período de VM e desfechos clínicos. As estratégias ventilatórias, de desmame e tratamento clínico geral ficaram a critério de cada UTI. RESULTADOS: Foram avaliados 242 pacientes (idade mediana de 49 anos; 65,7% do sexo masculino), que ficaram em VM por um período mediano de 8 dias. A etiologia mais frequente foi trauma e clínico/cardiológico. O modo ventilatório mais utilizado foi assistido-controlado ciclado a volume. Traqueostomia foi realizada em 36,8%, no 8º dia de VM. Pneumonia associada à VM ocorreu em 35,1% dos pacientes. A mortalidade na UTI foi de 45,0%, sendo de 47,5% nos pacientes com síndrome do desconforto respiratório agudo. Houve grande variabilidade na utilização de estratégias e nos resultados entre as instituições e de acordo com a etiologia. CONCLUSÃO: As características clínicas e utilização de estratégias ventilatórias variam amplamente entre os pacientes com insuficiência respiratória e VM. O conhecimento da epidemiologia e das condutas clínicas utilizadas pode contribuir para redução de complicações e melhor evolução entre estes pacientes.


BACKGROUND AND OBJECTIVES: Epidemiology and ventilatory strategies vary widely among patients undergoin gmechanical ventilation (MV). The objective of this study was to evaluate the profile of patients submitted to MV in different institutions, as well as ventilation strategies and complications. METHOD: Prospective cohort study of patients undergoing MV for longer than 24 hours in five intensive care units (ICU) of three cities in Paraná state, southern Brazil. We analyzed clinical and demographic data, complications during mechanical ventilation and clinical outcomes. Ventilatory strategies, weaning and clinical management were kept according of each ICU. RESULTS: It was evaluated 242 patients (median age 49 years; 65.7% male) who remained on MV for a median of 8 days.The most frequent etiologies were trauma and clinical/cardiology. Most used ventilatory mode was assisted controlled cycled volume. Tracheostomy was performed in 36.8%, at 8th day of MV. Ventilator-associated pneumonia occurred in 35.1% of patients.The ICU mortality was 45.0% (being 47.5% in patients with acute respiratory distress syndrome. There was great variability in the use of strategies and outcomes between institutions as well as according to the etiology. CONCLUSION: Clinical features and use of ventilatory strategies varies widely among patients with respiratory failure and MV. Knowledge of the epidemiology and clinical procedures used may contribute to reducing complications and better outcomes among these patients.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso de 80 Anos ou mais , Insuficiência Respiratória/complicações , Insuficiência Respiratória/epidemiologia , Avaliação de Resultados em Cuidados de Saúde , Pneumonia/complicações , Pneumonia/epidemiologia , Respiração Artificial/métodos , Traqueostomia/métodos
2.
J. bras. psiquiatr ; 59(3): 182-189, 2010. graf, tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-564943

RESUMO

OBJETIVO: Identificar os principais estressores ambientais, conforme a percepção de familiares de pacientes internados em uma UTI-G de adultos de um hospital público universitário. MÉTODO: Estudo transversal descritivo com familiares de pacientes gravemente enfermos internados na UTI de um hospital escola. Para a coleta de dados, utilizou-se uma escala contendo 25 itens relacionados a eventos da referida UTI. Para análise dos resultados, as respostas foram classificadas como estressores ambientais, referentes à equipe, ao paciente e à visita. RESULTADOS: Participaram 53 familiares, 67,9 por cento mulheres, com média de idade de 39,7 anos. Os fatores relacionados ao paciente foram mais estressantes do que aqueles referentes à equipe e ao ambiente (p < 0,005). Os eventos mais estressantes para os familiares estiveram relacionados à insegurança e ao medo quanto ao estado clínico do paciente, dentre esses, o motivo e o tempo de internação e ver o paciente em coma. CONCLUSÃO: A internação de um parente próximo na UTI foi considerada pelos familiares que efetivamente participaram desse processo um evento estressante. Todos os participantes indicaram pelo menos um evento causador de estresse capaz de provocar diferentes reações emocionais. Conhecer tais eventos pode facilitar as estratégias de humanização hospitalar, propiciando alternativas para reduzir os níveis de estresse e alterações psiquiátricas subsequentes.


OBJECTIVE:To identify main environment stressors according to the perception of relatives of patients hospitalized in an adult ICU in a university public hospital. METHOD: It is a transversal descriptive study involving family members of critically ill patients hospitalized in an ICU of a school hospital. To collect data we used a 25-item scale related to the referred ICU. For result analysis, answers were classified as environmental stressors concerning the team, patients, and visits. RESULTS: There were 53 family-member participants where 67.9 percent were women averaging 39.7 years of age. Factors related to patients were more stressing than those concerning the hospital team and the environment (p < 0.005). The most stressed events for the family members were related to uncertainty and fear of the clinical state of the patient, among them reason and length of hospital stay, and witness the patients in a coma. CONCLUSION: Hospital ICU stay of a relative was considered by the close to kin, who actually participated in the process, a stressful event. All participants indicated at least one event that causes stress as capable of provoking diverse emotional reactions. Knowing such events can favor hospital humanization strategies thus providing alternatives to reduce stress levels and subsequent psychiatrical disorder.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA