Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 76
Filtrar
Filtros adicionais











País/Região como assunto
Intervalo de ano
1.
Rev. bioét. (Impr.) ; 27(2): 341-349, abr.-jun. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1013391

RESUMO

Resumo Por meio de pesquisa qualitativa, este trabalho buscou identificar as percepções de estudantes de medicina sobre o ensino da ética na graduação. Foram entrevistados 24 alunos de universidade pública e realizada análise categorial temática, preservando o anonimato das informações por códigos. Duas categorias foram destacadas. A primeira expõe a importância da reflexão sobre a complexidade do processo ensino-aprendizagem. Nela, entrevistados relatam a desvalorização e dissociação do ensino de ética em relação à prática, ressaltando a necessidade de qualificação dos docentes. A segunda categoria apresenta sugestões, como aprofundar e exigir o conteúdo em humanidades durante todo o curso. Conclui-se que, para qualificar o ensino de ética, é preciso criar mais oportunidades de interação entre educadores e estudantes, favorecendo assim a construção do conhecimento e o reconhecimento da abrangência dos problemas identificados. Dessa forma, o processo de ensino-aprendizagem aperfeiçoaria o indivíduo ao desenvolver a dimensão ética necessária aos profissionais de saúde.


Abstract This study sought to identify the perceptions of medical students regarding the teaching of ethics in undergraduate courses. It is a qualitative approach research which interviewed 24 public university students. Thematic categorical analysis was carried out, preserving the anonymity of the information by the use of alphanumeric codes. Two categories of analysis were highlighted. The first describes perceptions regarding ethics teaching, showing that it is necessary to reflect on the complexity of the teaching-learning process. There are perceptions of devalued education, dissociated from the practice and highlighting the need for the qualification of educators. The second category presents suggestions for the teaching of ethics, among them, to deepen and demand the humanities content throughout the course. To qualify the teaching of ethics, it is necessary to provide interactive and participative moments, between educators and students, that favor the knowledge and comprehensiveness of the problems identified. Thus, the teaching-learning process leads to the improvement of the individual, by contributing to improve the ethical dimension required for health professionals.


Resumen Por medio de una investigación cualitativa, este trabajo identificó las percepciones de los estudiantes de medicina sobre la enseñanza de la ética en la carrera de grado. Se entrevistó a 24 estudiantes de una universidad pública y se realizó un análisis categorial temático, preservando el anonimato de las informaciones mediante códigos. Se destacaron dos categorías de análisis. La primera, expone la importancia de la reflexión sobre la complejidad del proceso enseñanza-aprendizaje. En ella, los entrevistados relatan la desvalorización y la disociación de la enseñanza de ética en relación con la práctica, resaltando la necesidad de cualificación de los docentes. La segunda categoría analítica presenta sugerencias, como profundizar y exigir contenido de humanidades durante toda la carrera. Se concluye que, para cualificar la enseñanza de la ética, se hace necesario crear más oportunidades de interacción entre educadores y estudiantes, favoreciendo así la construcción del conocimiento y el reconocimiento del alcance de los problemas identificados. De esta forma, el proceso de enseñanza-aprendizaje, impactaría en el perfeccionamiento del individuo al desarrollar la dimensión ética necesaria para los profesionales de salud.

2.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 14(41): e1900, 02/2019. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-986718

RESUMO

Objetivo: Avaliar a Atenção Básica quanto aos insumos, imunobiológicos e medicamentos disponibilizados nos serviços de saúde da família de município de Minas Gerais, Brasil. Métodos: Trata-se de pesquisa transversal, analítica, conduzida em 2014, a partir de instrumento ministerial intitulado Autoavaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, de equipes de saúde da família. Oito itens foram considerados, com valores entre zero a 10 pontos, da total inadequação à total adequação da Unidade Básica de Saúde (UBS), ao item avaliado. Classificaram-se as unidades em padrões de qualidade "muito insatisfatório" a "muito satisfatório" e analisou-se conforme localização rural e urbana, nível de significância p<0,05. Resultados: Participaram 75 equipes, que apresentaram expressiva inadequação nos itens: UBS dispor todas as vacinas exigidas no calendário básico, 5,95 (±4,003); possuir insumos e medicamentos para abordagem inicial de urgência/emergência, 2,33 (±2,500); apresentar os medicamentos básicos com regularidade, 3,68 (±3,146). A classificação foi regular para 45,3% das unidades e insatisfatória para 29,3%, sem diferenças quanto à localização urbana ou rural (p=0,479). Conclusão: Evidenciou-se avaliação insatisfatória, com inadequações relativas às vacinas, à abordagem inicial nas situações de urgência e emergência e à disponibilidade dos medicamentos. Tal situação prejudica o elenco de ações e a resolutividade dos serviços, afetando a capacidade da equipe para atender, efetivamente, as demandas de saúde da população


Objective: To evaluate the Basic Care regarding the supplies, immunobiologicals and medicines available in the family health services of the municipality of Minas Gerais, Brazil. Methods: Cross-sectional, analytical research, conducted in 2014, from a ministerial instrument titled Self-Assessment for Improving Access and Quality of Primary Care, of family health teams. Eight items were considered, with values between zero and 10 points, of the total inadequacy to the total adequacy of the Basic Health Unit (UBS), to the evaluated item. The units were classified in quality standards "very unsatisfactory" to "very satisfactory" and analyzed according to rural and urban locations, level of significance p<0.05. Results: 75 teams participated, which presented significant inadequacy in the items: UBS dispose of all the vaccines required in the basic calendar, 5.95 (±4.003); to have supplies and medicines for the initial emergency/emergency approach, 2.33 (±2.500); presenting the basic medicines regularly, 3.68 (±3.146). The classification was regular for 45.3% of the units and unsatisfactory to 29.3%, without differences in urban or rural locations (p=0.479). Conclusion: There was an unsatisfactory evaluation, with inadequacies related to vaccines, the initial approach in emergency and emergency situations and the availability of medicines. Such a situation undermines the list of actions and the resolution of services, affecting the capacity of the team to effectively meet the population's health demands.


Objetivo: Evaluar la Atención Básica en cuanto a los insumos, inmunobiológicos y medicamentos disponibles en los servicios de salud de la familia del municipio de Minas Gerais, Brasil. Métodos: Se trata de investigación transversal, analítica, conducida en 2014, a partir de instrumento ministerial titulado Autoevaluación para la mejora del acceso y de la calidad de la atención básica, de los equipos de salud de la familia. Se consideraron ocho ítems, con valores entre cero y diez puntos, de la total inadecuación a la total adecuación de la Unidad Básica de Salud (UBS), al ítem evaluado. Se clasificaron las unidades en estándares de calidad "muy insatisfactorio" a "muy satisfactorio" y se analizó según ubicación rural y urbana, nivel de significancia p<0,05. Resultados: Participaron 75 equipos, que presentaron expresiva inadecuación en los ítems: UBS disponer todas las vacunas requeridas en el calendario básico, 5,95 (±4,003); poseer insumos y medicamentos para el enfoque inicial de urgencia/emergencia, 2,33 (±2,500); presentar los medicamentos básicos con regularidad, 3,68 (±3,146). La clasificación fue regular para el 45,3% de las unidades e insatisfactoria para el 29,3%, sin diferencias en cuanto a la ubicación urbana o rural (p=0,479). Conclusión: Se evidenció una evaluación insatisfactoria, con inadecuaciones relativas a las vacunas, al abordaje inicial en las situaciones de urgencia y emergencia y a la disponibilidad de los medicamentos. Tal situación perjudica el elenco de acciones y la resolutividad de los servicios, afectando la capacidad del equipo para atender efectivamente las demandas de salud de la población.


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde , Avaliação em Saúde , Estratégia Saúde da Família , Insumos Farmacêuticos , Pesquisa sobre Serviços de Saúde
3.
Trab. educ. saúde ; 17(1): e0018710, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-979431

RESUMO

Resumo Este estudo teve como objetivo avaliar a organização do processo de trabalho entre equipes de saúde da família de um município de Minas Gerais (MG), Brasil. Pesquisa quantitativa, transversal, analítica, desenvolvida em 2014. Investigaram-se formulários da Autoavaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica de 73 equipes. Foram considerados 14 itens da subdimensão organização do processo de trabalho, avaliados com valores entre zero e 10 pontos, referindo-se à total inadequação ou adequação da equipe ao padrão avaliado. As equipes foram classificadas do padrão 'muito insatisfatório' ao 'muito satisfatório'. Efetuaram-se análises estatísticas com nível de significância p<0,05. Classificaram-se 86,3% nos padrões muito satisfatório/satisfatório, mas 13,7% foram regular/muito insatisfatório. Três itens ‒ 'Território definido, vínculo com a população e responsabilização pela resolução das necessidades de saúde'; 'Coordenação do cuidado' e 'Monitoramento das solicitações de exames' ‒ apresentaram desempenho inadequado. As equipes da zona urbana foram melhor avaliadas. O maior número de profissionais da odontologia foi correlacionado à maior pontuação. Atenção especial deve ser dada àquelas equipes com baixa pontuação. Melhor organização do processo de trabalho deve ser fortalecida, visando aprimorar a performance no cuidado à saúde da comunidade.


Abstract The study had the goal of assessing the organization of the work process of family health teams in a municipality in the state of Minas Gerais, Brazil. It was a quantitative, cross-sectional analytical research performed in 2014. We investigated the forms for the Self-Assessment for the Improvement in the Access and Quality of Primary Health Care of 73 teams. A total of 14 items of the subdimension organization of the work process were considered, and they were scored from 0 to 10, with 0 meaning complete inadequacy and 10 meaning complete adequacy of the team to the assessed pattern. The teams were classified from the 'highly unsatisfactory' pattern to the 'highly satisfactory' pattern. The significance level of the statistical analyses was set as values of p < 0.05. A total of 86.3% were classified in the highly satisfactory/satisfactory pattern, and 13.7% were classified as average/highly unsatisfactory. Three items ‒ 'Defined territory, bond with the population and responsibility for the fulfilment of the health needs'; 'Coordination of care'; and 'Monitoring of exam requests' ‒ had inadequate performances. The teams from urban areas scored better in the assessment. The odontology professionals were the category that scored the highest in the assessment. Special attention should be devoted to the teams with low scores. A better organization of the work process should be strengthened, with the goal of enhancing the performance in the care to health of the community.


Resumen Este estudio tuvo como objetivo evaluar la organización del proceso de trabajo entre equipos de salud de la familia de un municipio del Estado de Minas Gerais, Brasil. Investigación cuantitativa, transversal, analítica, desarrollada en el 2014. Se investigaron formularios de Autoevaluación para Mejora del Acceso y la Calidad de la Atención Básica de 73 equipos. Se consideraron 14 puntos de la subdimensión organización del proceso de trabajo, evaluados con valores entre cero y diez puntos, correspondiendo respectivamente a la total inadecuación o adecuación del equipo al estándar evaluado. Los equipos se clasificaron desde el estándar 'muy insatisfactorio' hasta el 'muy satisfactorio'. Se efectuaron análisis estadísticos con nivel de significación p<0,05. El 86,3% se clasificó en los estándares muy satisfactorio/satisfactorio y el 13,7% como regular/muy insatisfactorio. Tres puntos ‒ 'Territorio definido, vínculo con la población y responsabilidad por la resolución de las necesidades de salud'; 'Coordinación del cuidado' y 'Monitoreo de las solicitudes de exámenes' ‒ presentaron un rendimiento inadecuado. Los equipos de la zona urbana tuvieron un mejor resultado. El mayor número de profesionales de odontología estuvo correlacionado a la mayor puntuación. Se debe dar atención especial a aquellos equipos con baja puntuación. Se debe poner énfasis en una mejor organización del proceso de trabajo, a fin de optimizar el rendimiento en el cuidado de la salud de la comunidad.


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde , Gestão em Saúde , Estratégia Saúde da Família , Serviços de Saúde , Pesquisa sobre Serviços de Saúde
4.
Rev. bras. oftalmol ; 77(6): 328-333, nov.-dez. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-985300

RESUMO

Resumo Objetivo: Analisar a qualidade de vida de pessoas com glaucoma conforme o defeito no campo visual. Métodos: Trata-se de estudo transversal, analítico, conduzido em unidade de atenção especializada em oftalmologia, Projeto Glaucoma, em Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. A qualidade de vida dos pacientes foi avaliada por meio do National Eye Institute 25-Item Visual Function Questionnaire (NEI-VFQ-25). Utilizou- se o parâmetro Mean Deviation (MD) do melhor olho para classificar os defeitos de campo visual em leve, moderado e severo. Resultados: Participaram 400 pacientes, 60,5% do sexo feminino. A idade dos participantes variou de 19 a 80 anos, sendo a maioria acima de 60 anos (55,8%). A maioria dos pacientes apresentou defeito leve no campo visual, independente de ter sido referenciado pelo setor público ou privado (p=0,840). O escore médio de qualidade de vida foi 77,62(±18,007) pontos. O subdomínio com pior média foi 'dor ocular' (53,06±26,088) e com melhor média foi 'visão de cores' (94,13±19,207). Destacou-se uma correlação linear negativa entre os escores de qualidade de vida e o MD do campo visual, tanto do olho direito (MD-OD) como do esquerdo (MD-OE). Entre os subdomínios de qualidade de vida, 'dependência' foi a que melhor explica a variação do defeito de campo visual e vice-versa, com fator de determinação igual a 7,2% para o MD-OD e 8,4% para o MD-OE. Conclusão: A perda de campo visual foi relacionada à pior qualidade de vida entre pessoas com glaucoma. Recomenda-se propiciar o diagnóstico precoce para favorecer o tratamento e o retardo na progressão da doença.


Abstract Objective: To analyze the quality of life among people with glaucoma according to the visual field defect. Methods: This is a cross-sectional, analytical study carried out in an ophthalmology unit, Glaucoma Project, in Montes Claros, Minas Gerais, Brazil. Patients' quality of life was assessed using the National Eye Institute 25-Item Visual Function Questionnaire (NEI-VFQ-25). The Mean Deviation (MD) parameter of the best eye was used to classify the visual field defects in mild, moderate and severe. Results: Four-hundred patients participated, 60.5% female. The participants' ages ranged from 19 to 80 years, the majority being over 60 (55.8%). The majority of patients presented a visual defect, regardless of whether they were referred by the public or private sector (p = 0.840). The mean quality of life score was 77.62 (± 18.007) points. The subdomain with worse mean was 'ocular pain' (53.06 ± 26.088) and with better mean was 'color vision' (94.13 ± 19.207). A negative linear correlation was observed between the quality of life scores and the visual field MD, both of the right (MD-OD) and left eye (MD-OE). Among the subdomains of quality of life, 'dependency' was the one that best explains the variation of the visual field defect and vice versa, with a determination factor equal to 7.2% for MD-OD and 8.4% for MD-OE. Conclusion: Visual field loss was related to poor quality of life among people with glaucoma. It is recommended to provide early diagnosis to favor treatment and delay in disease progression.

5.
Rev Assoc Med Bras (1992) ; 64(7): 601-610, 2018 Jul.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-30365662

RESUMO

OBJECTIVE: To correlate the number of hypertensive patients with high and very high risk for cardiovascular diseases with socioeconomic and health indicators. METHODS: An ecological study carried out from the National Registry of Hypertension and Diabetes (SisHiperDia). The variable "hypertensive patients with high and very high risk" was correlated with the Human Development Index, health care costs and services, average household income per capita, per capita municipal income, number of hospital admissions in SUS, number of medical consultations in the SUS and specific mortality due to diseases of the circulatory system, considering the 27 federative units of Brazil. The data was processed in software IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) Statistics, version 22.00. The statistical analysis considered the level of significance p<0.05. RESULTS: Brazilian states with more hypertensive registries in high/very high risk spend more on public health, fewer people reach the elderly age group and more deaths from diseases of the circulatory system (p<0.05). The very high risk stratum correlated with more physicians per population (p<0.05). CONCLUSION: Systemic arterial hypertension has a direct impact on life expectancy and also on the economic context, since when it evolves to high and very high risk for cardiovascular diseases, it generates more expenses in health and demand more professionals, burdening the public health system. Monitoring is necessary in order to consolidate public policies to promote the health of hypertensive individuals.

6.
Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) ; 64(7): 601-610, July 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-976828

RESUMO

SUMMARY OBJECTIVE To correlate the number of hypertensive patients with high and very high risk for cardiovascular diseases with socioeconomic and health indicators. METHODS An ecological study carried out from the National Registry of Hypertension and Diabetes (SisHiperDia). The variable "hypertensive patients with high and very high risk" was correlated with the Human Development Index, health care costs and services, average household income per capita, per capita municipal income, number of hospital admissions in SUS, number of medical consultations in the SUS and specific mortality due to diseases of the circulatory system, considering the 27 federative units of Brazil. The data was processed in software IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) Statistics, version 22.00. The statistical analysis considered the level of significance p<0.05. RESULTS Brazilian states with more hypertensive registries in high/very high risk spend more on public health, fewer people reach the elderly age group and more deaths from diseases of the circulatory system (p<0.05). The very high risk stratum correlated with more physicians per population (p<0.05). CONCLUSION: Systemic arterial hypertension has a direct impact on life expectancy and also on the economic context, since when it evolves to high and very high risk for cardiovascular diseases, it generates more expenses in health and demand more professionals, burdening the public health system. Monitoring is necessary in order to consolidate public policies to promote the health of hypertensive individuals.


RESUMO OBJETIVO Correlacionar o número de cadastros de hipertensos com risco alto e muito alto para doenças cardiovasculares com os indicadores socioeconômicos e de saúde. MÉTODOS Estudo ecológico realizado a partir do Sistema Nacional de Cadastro de Hipertensão e Diabetes (SisHiperDia). A variável "hipertensos com risco alto e muito alto" foi correlacionada ao Índice de Desenvolvimento Humano, gastos com ações e serviços de saúde, renda média domiciliar per capita, renda municipal per capita, número de internações hospitalares no SUS, número de consultas médicas no SUS e mortalidade específica por doenças do aparelho circulatório, considerando as 27 unidades federativas do Brasil. Os dados foram processados no software IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) Statistics, versão 22.00. A análise estatística considerou o nível de significância p < 0,05. RESULTADOS Estados brasileiros com mais cadastros de hipertensos em riscos alto/muito alto gastam mais na saúde pública, menos pessoas alcançam a faixa etária idosa e há mais mortes por doenças do aparelho circulatório (p < 0,05). O estrato de risco muito alto correlacionou com mais médicos por habitantes (p < 0,05). CONCLUSÃO A hipertensão arterial sistêmica impacta diretamente a expectativa de vida e também o contexto económico, pois, quando evolui para risco alto e muito alto, para as doenças cardiovasculares, gera mais gastos em saúde e demanda mais profissionais, onerando o sistema público de saúde. É necessário monitoramento, em busca da consolidação das políticas públicas de promoção da saúde dos hipertensos.

7.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(supl.9): 3583-3589, set.2017. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-33157

RESUMO

Objetivo: identificar fatores relacionados ao aleitamento materno na primeira hora de vida de crianças. Método: estudo analítico, transversal, de abordagem quantitativa. Por meio de um inquérito domiciliar, foram entrevistadas mães de crianças menores de um ano de idade cadastradas na Atenção Primária à Saúde. A amostra foi constituída por 261 crianças, abordadas entre 2013 e 2014 e, na sequência, realizado o teste qui-quadrado de Pearson. Adotou-se intervalo de confiança de 95% e nível de significância p<0,05.Resultados: entre as 261 crianças, 81,2% amamentaram na primeira hora após o nascimento. As variáveis peso da criança ao nascer e idade da mãe apresentaram associação com a variável desfecho. A maior frequência foi para as mães com idade até 29 anos e crianças com peso igual ou superior a 2.500g.Conclusão: a prevalência de amamentação foi considerável entre o grupo de mães estudadas, sendo associada às mães mais jovens e às crianças que não nasceram com baixo peso. (AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Aleitamento Materno , Saúde da Criança , Período Pós-Parto , Atenção Primária à Saúde , Relações Mãe-Filho , Saúde Materno-Infantil , Estudos Transversais , Peso ao Nascer
8.
Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online) ; 9(3): 627-633, jul.-set. 2017. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-869943

RESUMO

Objective: To analyze the socio-demographic profile of reported hepatitis B and immunization against the disease. Methods: Study Hepatitis B notification data in the surveillance of a Minas Gerais’ municipality, from 2007 to 2015, conducted at the Labor Education Program for Health descriptive and analytical statistics, with significance level of p < 0.05. Results: 132 cases and two deaths were notified. The age of the reported cases ranged from zero to 87 years, average 35.8 (± 14.0) years. More frequently for men (52.3%) and with low education (64.8%). Most of them did not vaccinate (81.8%) and had positive result of HSBsAg serology (90.1%); immunization was not linked to the socio-demographic profile (p > 0.05). Conclusion: Age, education and gender were not associated with immunization, vaccination schedule and the HSBsAg test. The absence of vaccination among the notified suggests need for health education among the population, orienting the possibility of protection by immunization.


Objetivo: Analisar o perfil sociodemográfico dos notificados para hepatite B e a imunização contra a doença. Métodos: Estudo com dados de notificação de hepatite B na vigilância epidemiológica do município de Minas Gerais, entre 2007 a 2015, conduzido no Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde. Estatística descritiva e analítica, com nível de significância p < 0,05. Resultados: Notificaram-se 132 casos e dois óbitos. A idade dos notificados variou de zero a 87 anos, média de 35,8 (± 14,0) anos. Maior frequência para homens (52,3%) e baixa escolaridade (64,8%). A maioria não vacinou (81,8%) e teve resultado da sorologia HSBsAg positivo (90,1%); a imunização não se associou ao perfil sociodemográfico (p > 0,05). Conclusão: Idade, escolaridade e sexo não foram associados à imunização, ao esquema vacinal ou ao teste HSBsAg. A ausência de vacinação entre os notificados sugere a necessidade de educação em saúde junto à população, orientando-a sobre possibilidade de proteção pela imunização.


Objetivo: Analizar el perfil sociodemográfico reportado de hepatitis B y la inmunización contra la enfermedad. Métodos: Estudio de datos de notificación de la hepatitis B en la vigilancia del municipio de Minas Gerais, de 2007 a 2015, realizadas en el Programa de Educación para el Trabajo de estadística descriptiva y analítica de la Salud, con un nivel de significación de p<0,05. Resultados: 132 casos fueron notificados; dos muertes. La edad del reportado varió de cero a 87 años, con una media de 35,8 (± 14,0) años. Con mayor frecuencia entre los hombres (52,3%) y baja educación (64,8%). La mayoría no vacunados (81,8%) y tuvo resultado positivo de HSBsAg serología (90,1%); la inmunización no vinculado al perfil sociodemográfico (p > 0,05). Conclusión: La edad, la educación y el sexo no se asociaron con la inmunización, calendario de vacunación y la prueba HSBsAg. La ausencia de vacunación entre los notificados sugiere la necesidad de educación para la salud entre la población, orientando la posibilidad de protección mediante la vacunación.


Assuntos
Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Perfil de Saúde , Vacinas contra Hepatite B , Hepatite B/epidemiologia , Hepatite B/mortalidade , Hepatite B/prevenção & controle , Cobertura Vacinal , Imunoterapia Ativa , Brasil
9.
Saude e pesqui. (Impr.) ; 10(1): 101-109, jan.-abr. 2017.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-847293

RESUMO

Objetivou-se analisar a avaliação das equipes de saúde da família quanto aos itens educação permanente e qualificação profissional para Atenção Básica. Pesquisa quantitativa, transversal e analítica, realizada em município polo ao norte de Minas Gerais. Os dados de 75 equipes foram coletados a partir da autoavaliação para melhoria do acesso e da qualidade da atenção básica, em 2014. Consideraram-se dois itens de padrão de qualidade em educação permanente e qualificação. A análise estatística foi realizada no Software IBM SPSS 22.0. Processaram-se análises bivariadas considerando o nível de significância p<0,05. Predominou a autoavaliação positiva, com média de 15,2 pontos, sendo 53,3% das equipes classificadas no padrão muito satisfatório, 26,7% satisfatório e 20,0% regular, com melhor classificação para as equipes da zona urbana comparadas às rurais (p<0,05). A educação permanente ainda não se efetivou no cotidiano dos pro­fissionais. Sugere-se incentivar a qualificação profissional para aquisição de competências e habilidades na atenção básica.


Family health teams were evaluated with regard to permanent education and professional qualification for basic health care. Current quantitative, transversal and analytic research was undertaken in a municipality in the north of the state of Minas Gerais, Brazil, where data on 75 teams were collected in 2014 through the Self-Evaluation for the Improvement of Access and Quality of Basic Care. Two items for quality standard in permanent education and qualification were taken into account. Statistical analysis was performed by IBM SPSS 22.0, with bi-variate analyses at p<0.05 significance level. Positive self-evaluation predominated, with mean 15.2 marks, or rather, 53.3% for teams classified as very satisfactory; 26.7% as satisfactory; 20.0% as fair, with higher classification for the urban teams rather than the rural ones (p<0.05). Permanent education is still an item on the agenda of pro­fessionals. Professional qualification is encouraged for the acquisition of competence and capacity in Basic Health Care.

10.
Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online) ; 9(3): 627-633, jul.-set. 2017. tab
Artigo em Inglês, Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-31108

RESUMO

Objective: To analyze the socio-demographic profile of reported hepatitis B and immunization against the disease. Methods: Study Hepatitis B notification data in the surveillance of a Minas Gerais’ municipality, from 2007 to 2015, conducted at the Labor Education Program for Health descriptive and analytical statistics, with significance level of p < 0.05. Results: 132 cases and two deaths were notified. The age of the reported cases ranged from zero to 87 years, average 35.8 (± 14.0) years. More frequently for men (52.3%) and with low education (64.8%). Most of them did not vaccinate (81.8%) and had positive result of HSBsAg serology (90.1%); immunization was not linked to the socio-demographic profile (p > 0.05). Conclusion: Age, education and gender were not associated with immunization, vaccination schedule and the HSBsAg test. The absence of vaccination among the notified suggests need for health education among the population, orienting the possibility of protection by immunization.(AU)


Objetivo: Analisar o perfil sociodemográfico dos notificados para hepatite B e a imunização contra a doença. Métodos: Estudo com dados de notificação de hepatite B na vigilância epidemiológica do município de Minas Gerais, entre 2007 a 2015, conduzido no Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde. Estatística descritiva e analítica, com nível de significância p < 0,05. Resultados: Notificaram-se 132 casos e dois óbitos. A idade dos notificados variou de zero a 87 anos, média de 35,8 (± 14,0) anos. Maior frequência para homens (52,3%) e baixa escolaridade (64,8%). A maioria não vacinou (81,8%) e teve resultado da sorologia HSBsAg positivo (90,1%); a imunização não se associou ao perfil sociodemográfico (p > 0,05). Conclusão: Idade, escolaridade e sexo não foram associados à imunização, ao esquema vacinal ou ao teste HSBsAg. A ausência de vacinação entre os notificados sugere a necessidade de educação em saúde junto à população, orientando-a sobre possibilidade de proteção pela imunização.(AU)


Objetivo: Analizar el perfil sociodemográfico reportado de hepatitis B y la inmunización contra la enfermedad. Métodos: Estudio de datos de notificación de la hepatitis B en la vigilancia del municipio de Minas Gerais, de 2007 a 2015, realizadas en el Programa de Educación para el Trabajo de estadística descriptiva y analítica de la Salud, con un nivel de significación de p<0,05. Resultados: 132 casos fueron notificados; dos muertes. La edad del reportado varió de cero a 87 años, con una media de 35,8 (± 14,0) años. Con mayor frecuencia entre los hombres (52,3%) y baja educación (64,8%). La mayoría no vacunados (81,8%) y tuvo resultado positivo de HSBsAg serología (90,1%); la inmunización no vinculado al perfil sociodemográfico (p > 0,05). Conclusión: La edad, la educación y el sexo no se asociaron con la inmunización, calendario de vacunación y la prueba HSBsAg. La ausencia de vacunación entre los notificados sugiere la necesidad de educación para la salud entre la población, orientando la posibilidad de protección mediante la vacunación.(AU)


Assuntos
Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Hepatite B/epidemiologia , Hepatite B/mortalidade , Hepatite B/prevenção & controle , Perfil de Saúde , Imunoterapia Ativa , Vacinas contra Hepatite B , Cobertura Vacinal , Monitoramento Epidemiológico , Brasil
11.
Rev. bras. educ. méd ; 41(2): 327-335, abr.-jun. 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-898106

RESUMO

ABSTRACT The current study aimed to identify and analyze the prevalence of ethical conflicts experienced by medical students. This study is a cross-sectional and analytical research that was conducted in a public school in the state of Minas Gerais, Brazil. The instrument used for the data collection was a self-administered questionnaire. The data collected were presented in absolute and percentage values. For the analytical statistical treatment of the data, the level of significance was considered p <0.05. The outcome variables were: Experiences of ethical conflicts in interpersonal relations within the medical course and Ethical conduct in health care. The identification of the prevalence of ethical conflicts in the undergraduate program adopted the perspective of different interpersonal relations (academic-teaching, academic-academic, academic-employee, academic-patient, teacher-teacher, teacher-patient, teacher-employee and employee-patient). (Importance of identifying themselves to the health services user and requesting consent to perform the physical examination, assistance without the supervision of the teacher, issuance of health documents without the signature of the professional responsible and use of social networks to share data Of patient). It was verified the association of the outcome variables with sex, year of graduation and course evaluation. A total of 281 undergraduate students enrolled in all undergraduate courses in Medicine of both sexes, with a predominance of female (52.7%). The students reported having experienced conflicting situations in interpersonal relations with teachers (59.6%), provided assistance without proper supervision of a teacher (62.6%), reported having issued health documents without the accompaniment of teachers (18, 5%). The highest frequency was observed among those enrolled in the most advanced years of the undergraduate program (p <0.05). The use of social networks for the purpose of sharing patient data (25.1%) was prevalent in the most advanced years of medical graduation and among those who evaluated the course as regular (p <0.05). It is concluded that undergraduate medical students experienced ethical conflicts during their medical training, with a prevalence of conflicts in the advanced years of the course. From this perspective, it is necessary to provide a space for discussion and collective reflection on the ethical problems experienced by students, during their graduation in Medicine, in order to build a professional ethical practice.


RESUMO O atual estudo teve como objetivo identificar e analisar a prevalência de conflitos éticos vivenciados por estudantes de Medicina. Este estudo trata-se de pesquisa com delineamento transversal e analítico e que foi conduzida em uma escola pública do estado de Minas Gerais, Brasil. O instrumento utilizado para a coleta de dados foi um questionário autoaplicado. Os dados coletados foram apresentados em valores absolutos e percentuais. Para o tratamento estatístico analítico dos dados considerou-se o nível de significância p<0,05. As variáveis desfecho foram: Vivência de conflitos éticos em relações interpessoais no âmbito do curso médico e Condutas éticas na assistência em saúde. A identificação da prevalência dos conflitos éticos na graduação adotou a perspectiva das diferentes relações interpessoais (acadêmico-docente, acadêmico-acadêmico, acadêmico-funcionário, acadêmico-paciente, docente-docente, docente-paciente, docente-funcionário e funcionário-paciente) e condutas na assistência médica (importância de identificar-se ao usuário dos serviços de saúde e dele solicitar consentimento para realizar o exame físico, assistência sem supervisão do docente, emissão de documentos de saúde sem assinatura do profissional responsável e uso de redes sociais para compartilhar dados de paciente). Foi verificada associação das variáveis desfecho com sexo, ano da graduação e avaliação do curso. Participaram da pesquisa 281 acadêmicos matriculados em todos os anos da graduação em Medicina, de ambos os sexos, sendo predominante o sexo feminino (52,7%). Os estudantes relataram ter vivenciado situações conflituosas nas relações interpessoais com os professores (59,6%), prestaram assistência sem a devida supervisão de um professor (62,6%), afirmaram ter emitido documentos de saúde sem o acompanhamento de professores (18,5%), sendo a maior frequência observada entre aqueles matriculados nos anos mais avançados da graduação (p<0,05). O uso das redes sociais com a finalidade de compartilhar os dados de pacientes (25,1%) foi prevalente nos anos mais avançados da graduação em medicina e entre os que avaliaram o curso como regular (p<0,05). Conclui-se que os estudantes de graduação em Medicina vivenciaram conflitos éticos durante a sua formação médica, com prevalência de vivência dos conflitos nos anos mais avançados do referido curso. Nessa perspectiva, faz-se necessário propiciar um espaço de discussão e de reflexão coletiva acerca dos problemas éticos vivenciados pelos estudantes, ao longo da graduação em Medicina, a fim de se construir um agir profissional eticamente correto.

12.
Cogitare enferm ; 22(2): 01-10, abr-jun. 2017.
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-868424

RESUMO

Objetivou-se avaliar a infraestrutura das unidades de saúde da família e os equipamentos para ações na Atenção Básica. Pesquisa quantitativa, transversal analítica, realizada em 2014 em cidade polo de Minas Gerais, com avaliação de subdimensão da Autoavaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, de 75 equipes. A classificação da subdimensão situou-se no padrão insatisfatório para 48% das unidades. São poucas as unidades com total adequação para: ações em saúde (5,3%), atendimento com privacidade (9,3%), disposição de telefone e internet (1,3%), recursos para atender urgência e emergência (1,3%), veículo oficial para ações externas (4%), identificação visual das dependências e dos profissionais (4%). A disposição de telefone e internet apresentou maior média para zona urbana e disposição de veículo oficial foi maior para zona rural (p<0,05). A qualidade da infraestrutura e dos equipamentos obteve avaliação predominantemente negativa pelas equipes, limitando a consolidação da Atenção Básica (AU).


The present study aimed to assess the quality of infrastructure in family health units and of the equipment used in primary care actions. Quantitative, cross-sectional analytical study conducted in 2014 in a large city of Minas Gerais, with assessment of the subdimension Self-assessment for Access and Quality Improvement in Primary Care of 75 teams. The subdimension was considered unsatisfactory by 48% of the units. Few units met all the requirements assessed for all health actions: (5.3%) regarding the delivery of private, personalized health care services; (9.3%) regarding availability of telephone line and internet connection; (1.3%) regarding resources needed to meet emergency care needs; (1.3%) regarding the availability of a vehicle for the transportation of the health teams in planned external activities; (4%) regarding the visual identification of the facilities and teams. The availability of a telephone line and internet connection showed the highest average in urban areas and the availability of a vehicle for transportation of the teams was higher in rural areas (p <0.05). The assessment of the quality of infrastructure and equipment by the teams was predominantly negative, impacting the consolidation of Primary Care (AU).


Estudio cuyo objetivo fue evaluar la infraestructura de las unidades de salud de la família, así como los equipos para acciones en la Atención Básica. Investigación cuantitativa, transversal analítica, realizada en 2014 en ciudad polo de Minas Gerais, por medio de evaluación de subdimensión de la Autoevaluación para Mejorar el Acceso y la Cualidad de la Atención Básica de 75 equipos. Se evaluó la clasificación de la subdimensión como insatisfactoria para 48% de las unidades. Fueron pocas unidades con total adecuación para: acciones en salud (5,3%), atendimiento con privacidad (9,3%), disposición de teléfono e internet (1,3%), recursos para atender urgencias y emergencias (1,3%), vehículo oficial para acciones externas (4%), identificación visual de las dependencias y de los profesionales (4%). La disposición de teléfono e internet presentó media mayor para zona urbana y hubo más disposición de vehículo oficial en el ámbito rural (p<0,05). La evaluación de la cualidad de la infraestructura y de los equipos por los profesionales fue predominantemente negativa, limitándose la consolidación de la Atención Básica (AU).


Assuntos
Humanos , Estratégia Saúde da Família , Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde , Pesquisa sobre Serviços de Saúde , Atenção Primária à Saúde , Qualidade da Assistência à Saúde
13.
Rev. bioét. (Impr.) ; 25(1): 179-190, jan.-abr. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-843337

RESUMO

Resumo Este artigo descreve a elaboração do Código de Ética do Estudante de Medicina comparando o processo com o descrito na literatura. Os dados foram levantados em pesquisa de campo qualitativa, por meio de entrevista com 24 estudantes, e quantitativa, com aplicação de questionário sobre conflitos éticos a 281 acadêmicos. A partir das opiniões dos estudantes e pesquisa bibliográfica, identificaram-se temáticas essenciais para elaboração do código de ética do estudante de graduação. Como resultado, o código abordou direitos e deveres de professores, pacientes, instituições e sociedade em geral, considerando inclusive problemas contemporâneos, como o uso de redes sociais e trote universitário. Concluiu-se que a elaboração coletiva do código corresponde ao início de processo que pretende estimular a reflexão sobre assistência médica e dimensão social para se tomar decisões coerentes com princípios éticos e morais em respeito à dignidade do ser humano.


Abstract This article describes the drafting of the Medical Student's Code of Ethics comparing the process with what is described in literature. Data was collected through qualitative field research, by means of interviews with 24 students, and quantitative field research, using a questionnaire regarding ethical conflicts with a sample of 281 medical students. Based on the students' views and bibliographic research, key issues regarding the preparation of the undergraduates' code of ethics were identified. As a result, the code dealt with rights and duties of lecturers, patients, the institution and society as a whole, considering even contemporary problems such as the use of social networks and college hazing. The study concludes that the collective drafting of the code is the beginning of a process that intends to encourage reflection on health care and social perspective in order to take decisions consistent with ethical and moral principles, respecting human dignity.


Resumen Este artículo describe la elaboración del Código de Ética del Estudiante de Medicina comparando este proceso con lo que se describe en la literatura. Se recolectaron datos a partir de una investigación cualitativa, mediante entrevistas con 24 estudiantes, y de una cuantitativa a través de la aplicación de un cuestionario sobre conflictos éticos a 281 universitarios. A partir de las opiniones de los estudiantes y de la investigación bibliográfica se identificaron temáticas esenciales para la elaboración del código de ética del estudiante de grado. En consecuencia, el código abordó los derechos y deberes de los profesores, los pacientes, las instituciones y la sociedad en general, considerando, además, los problemas contemporáneos como el uso de redes sociales y los ritos de iniciación universitarios. Se concluye que la elaboración colectiva del código corresponde al inicio de un proceso que pretende estimular la reflexión sobre la asistencia médica y la dimensión social para la toma de decisiones coherentes con los principios éticos y morales, respetando la dignidad del ser humano.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Bioética , Códigos de Ética , Assistência Médica , Pessoalidade , Estudantes de Medicina , Tomada de Decisões , Direitos Humanos , Princípios Morais , Pesquisa Qualitativa
14.
Rev. bras. educ. méd ; 41(1): 162-169, jan.-mar. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-843582

RESUMO

RESUMO O atual estudo teve como objetivo identificar e analisar a prevalência de conflitos éticos vivenciados por estudantes de Medicina. Este estudo trata-se de pesquisa com delineamento transversal e analítico e que foi conduzida em uma escola pública do estado de Minas Gerais, Brasil. O instrumento utilizado para a coleta de dados foi um questionário autoaplicado. Os dados coletados foram apresentados em valores absolutos e percentuais. Para o tratamento estatístico analítico dos dados considerou-se o nível de significância p<0,05. As variáveis desfecho foram: Vivência de conflitos éticos em relações interpessoais no âmbito do curso médico e Condutas éticas na assistência em saúde. A identificação da prevalência dos conflitos éticos na graduação adotou a perspectiva das diferentes relações interpessoais (acadêmico-docente, acadêmico-acadêmico, acadêmico-funcionário, acadêmico-paciente, docente-docente, docente-paciente, docente-funcionário e funcionário-paciente) e condutas na assistência médica (importância de identificar-se ao usuário dos serviços de saúde e dele solicitar consentimento para realizar o exame físico, assistência sem supervisão do docente, emissão de documentos de saúde sem assinatura do profissional responsável e uso de redes sociais para compartilhar dados de paciente). Foi verificada associação das variáveis desfecho com sexo, ano da graduação e avaliação do curso. Participaram da pesquisa 281 acadêmicos matriculados em todos os anos da graduação em Medicina, de ambos os sexos, sendo predominante o sexo feminino(52,7%). Os estudantes relataram ter vivenciado situações conflituosas nas relações interpessoais com os professores (59,6%), prestaram assistência sem a devida supervisão de um professor (62,6%), afirmaram ter emitido documentos de saúde sem o acompanhamento de professores (18,5%), sendo a maior frequência observada entre aqueles matriculados nos anos mais avançados da graduação (p<0,05). O uso das redes sociais com a finalidade de compartilhar os dados de pacientes (25,1%) foi prevalente nos anos mais avançados da graduação em medicina e entre os que avaliaram o curso como regular (p<0,05). Conclui-se que os estudantes de graduação em Medicina vivenciaram conflitos éticos durante a sua formação médica, com prevalência de vivência dos conflitos nos anos mais avançados do referido curso. Nessa perspectiva, faz-se necessário propiciar um espaço de discussão e de reflexão coletiva acerca dos problemas éticos vivenciados pelos estudantes, ao longo da graduação em Medicina, a fim de se construir um agir profissional eticamente correto.


ABSTRACT The current study aimed to identify and analyze the prevalence of ethical conflicts experienced by medical students. This study is a cross-sectional and analytical research that was conducted in a public school in the state of Minas Gerais, Brazil. The instrument used for the data collection was a self-administered questionnaire. The data collected were presented in absolute and percentage values. For the analytical statistical treatment of the data, the level of significance was considered p <0.05. The outcome variables were: Experiences of ethical conflicts in interpersonal relations within the medical course and Ethical conduct in health care. The identification of the prevalence of ethical conflicts in the undergraduate program adopted the perspective of different interpersonal relations (academic-teaching, academic-academic, academic-employee, academic-patient, teacher-teacher, teacher-patient, teacher-employee and employee-patient). (Importance of identifying themselves to the health services user and requesting consent to perform the physical examination, assistance without the supervision of the teacher, issuance of health documents without the signature of the professional responsible and use of social networks to share data Of patient). It was verified the association of the outcome variables with sex, year of graduation and course evaluation. A total of 281 undergraduate students enrolled in all undergraduate courses in Medicine of both sexes, with a predominance of female (52.7%). The students reported having experienced conflicting situations in interpersonal relations with teachers (59.6%), provided assistance without proper supervision of a teacher (62.6%), reported having issued health documents without the accompaniment of teachers (18, 5%). The highest frequency was observed among those enrolled in the most advanced years of the undergraduate program (p <0.05). The use of social networks for the purpose of sharing patient data (25.1%) was prevalent in the most advanced years of medical graduation and among those who evaluated the course as regular (p <0.05). It is concluded that undergraduate medical students experienced ethical conflicts during their medical training, with a prevalence of conflicts in the advanced years of the course. From this perspective, it is necessary to provide a space for discussion and collective reflection on the ethical problems experienced by students, during their graduation in Medicine, in order to build a professional ethical practice.

15.
Saúde debate ; 40(111): 117-127, dez. 2016. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-846124

RESUMO

RESUMO Objetivou-se analisar a qualidade da Atenção Básica pelas Equipes de Saúde da Família. Utilizaram-se dados da Autoavaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica e do Sistema de Informação da Atenção Básica. Foi analisado o padrão de qualidade conforme equipe urbana/rural, composição profissional e cadastro de agravos/doenças por equipe. Ao todo, 75 equipes participaram deste estudo, das quais, 44% alcançaram padrão satisfatório. Observou-se que equipes mais bem classificadas têm maiores médias de médicos e dentistas (p<0,05) e que o menor cadastro de pessoas com agravos/doenças não representou melhor qualidade da Atenção Básica. Nota-se, também, que a avaliação de serviços a partir da equipe é importante para a gestão em saúde.


ABSTRACT This study aimed to analyze the quality of Primary Care by Family Health Teams. Data from the Self-Assessment for Improving Access and Quality of Primary Care and Basic Care Information System were used. It was analyzed the quality standard per urban/rural staff, professional composition and records of injuries/illnesses per team. Overall, 75 teams participated in this study, of which, 44% achieved satisfactory standard. It was observed that best classified teams have higher averages of doctors and dentists (p<0.05) and that the lower register of people with injuries/illnesses did not represent a better quality of Primary Care. It was also noted that service evaluation from the team is important for health management.

16.
Rev. bras. educ. méd ; 40(2): 197-203, abr.-jun. 2016. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-792669

RESUMO

RESUMO Este trabalho verificou a opinião de acadêmicos da Saúde sobre a inserção do conteúdo fitoterapia nos cursos de graduação. Trata-se de estudo transversal e analítico, realizado com aplicação de questionário a alunos de Enfermagem, Medicina e Odontologia em 2011. Participaram 248 acadêmicos, a maioria do sexo feminino (69,8%), com idade entre 17 e45 anos. Os estudantes (70,8%) mostraram interesse pela inclusão da fitoterapia, sem diferença entre os sexos (p= 0,757), sendo 83,1% da Enfermagem, 68,2% da Medicina e 63,0% da Odontologia (p=0,019). Entre as motivações destacam-se: ampliação do conhecimento (35,7%) e constatação da evidência científica (16,5%). O desconhecimento da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares foi de 84,7% na Enfermagem, 84,6% na Medicina e 74,7% na Odontologia (p=0,166), sem diferença significativa entre os sexos (p= 0,333). Conclui-se que os estudantes são favoráveis à inserção do conteúdo fitoterápico no currículo, embora desconheçam a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, regulamentada para o sistema de saúde brasileiro.


ABSTRACT This study examined the views of health academics about the inclusion of herbal medicine content in undergraduate courses. It is cross-sectional analytical study, with a questionnaire applied tonursing, medical and dentistry students in 2011. The study involved248 students, mostly women (69.8%), aged 17-45 years. The students (70.8%) showedinterest in the inclusion of herbal medicine, with no difference between genders (p = 0.757) and 83.1% of nursing, 68.2% and 63.0% of medical and dentistry students (p = 0.019), respectively. The reasons given for this include: expansion of knowledge (35.7%) and finding scientific evidence (16.5%). 84.7% of the nursing students, 84.6% ofthe medical students and 74.7% of the dentistry students (p = 0.166) did not know about the National Policy on Integrative and Complementary Practices, with no significant difference between genders (p = 0.333). In conclusion, students favor the inclusion of herbal medicine content in the curriculum, despite being unaware of the National Policy on Integrative and Complementary Practices, regulated forthe Brazilian health system.

17.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 11(38): 1-13, jan./dez. 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-878050

RESUMO

Objetivo: Avaliar o acesso às consultas médicas em serviços públicos de saúde. Métodos: Pesquisa transversal, analítica de base populacional, em município de porte médio, no estado de Minas Gerais, Brasil. Os dados foram coletados a partir de questionário semiestruturado a uma amostra representativa do município, de 2150 indivíduos. O tratamento estatístico considerou o nível de significância p<0,05. Resultados: Dos entrevistados, 19,4% afirmaram ter procurado um profissional/serviço público de saúde nos 15 dias anteriores à entrevista. Entre esses, 75,6% foram na Atenção Primária à Saúde (APS). A maior procura foi por parte do sexo feminino (p<0,001) e os sem plano de saúde (p<0,001). A maioria (77,2%) foi atendida na primeira vez que procurou o serviço de saúde pública. Pode-se destacar uma maior prevalência ao não acesso quando a procura foi na APS e para tratamento/reabilitação (p<0,05). A utilização de consultas médicas no ano foi observada para 54,4%, com maiores médias para mulheres, adultos e sem plano (p<0,05). Conclusão: Necessita-se repensar a gestão de saúde pública e as práticas dos profissionais para efetivar o acesso às consultas médicas. Assim, sugere-se adotar medidas de acolhimento e educação permanente junto aos profissionais da saúde da família.


Objective: To assess the accessibility to medical appointments in public health services. Methods: Transversal, analytic, population-based research in a medium-sized city in the state of Minas Gerais, Brazil. The data were collected from a semi structured questionnaire presented to a representative sample of the city, of 2150 people. The statistic treatment considered p<0.05 as the level of significance. Results: 19.4% of the interviewees reported having sought a public health professional/service up to 15 days prior to the interview. Among these cases, 75.6% occurred in the Primary Health Care (PHC). The majority of these seekers were females (p<0.001) and people with no private health insurance (p<0.001). The majority (77.2%) was seen in the first time they sought the public health service. A bigger prevalence of no access could be highlighted when the patient sought the PHC and for treatment/rehabilitation (p<0.05). The use of medical service in that year was reported to be 54.4%, with a higher average for women, adults and people with no private health insurance (p<0.05). Conclusion: It is necessary to think over the public health management and professional conduct to make medical appointments effective. Therefore, adopting welcoming and permanent teaching measures among family health professionals is advised.


Objetivo: Evaluar el acceso a las consultas médicas en los servicios públicos de la salud. Métodos: Investigación transversal, analítica de base poblacional en un municipio de porte medio, en el estado de Minas Gerais, Brasil. Los datos fueron recolectados a partir de cuestionario semiestructurado a una muestra representativa del municipio, de 2150 individuos. El tratamiento estadístico considero el nivel de significación p<0,05. Resultados: De los entrevistados, 19,4% afirmaron haber buscado un profesional/servicio público de salud, en los 15 días anteriores a la entrevista. Entre estos, 75,6% fueron en la Atención Primaria a la Salud (APS). La mayor búsqueda fue del sexo femenino (p<0,001) y los que no tienen seguro de salud (p<0,001). La mayoría (77,2%) fue atendida la primera vez que buscó el servicio de salud pública. Se puede destacar una mayor prevalencia al no acceso cuando la búsqueda fue en el APS y para tratamiento/rehabilitación (p<0,05). La utilización de consultas médicas en el año fue observada para 54,4%, con mayores promedios para mujeres, adultos y los que no tienen seguro (p<0,05). Conclusión: Se necesita volver a pensar la gestión de la salud pública y las prácticas de los profesionales para efectuar el acceso a las consultas médicas. Así, se sugiere adoptar medidas de recepción y educación permanente junto a los profesionales de la salud de la familia.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Comportamento do Consumidor , Acesso aos Serviços de Saúde , Visita a Consultório Médico , Sistema Único de Saúde
18.
Rev. bioét. (Impr.) ; 23(2): 373-386, maio-ago. 2015. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-756496

RESUMO

Quando se fala de doenças crônicas e do sistema público de saúde, a escassez de recursos está sempre em pauta. O estudo analisou o referenciamento e o acesso à medicação em indivíduos assistidos pelo serviço público estadual Hiperdia. Trata-se de pesquisa transversal, com 250 indivíduos referenciados para esse nível secundário de atenção à hipertensão e diabetes. Investigaram-se critérios biológicos, acesso aos medicamentos, perfil sociodemográfico e econômico e condição de saúde. O nível de significância estatística foi de 5%. O referenciamento correto foi de 64,0%, embora incorreto para quase metade dos que utilizaram o transporte público municipal. O acesso total à medicação (69,6%) estava associado à menor renda familiar (p < 0,05). A discussão, fundamentada no princípio da justiça distributiva, concluiu pela recomendação de melhor capacitação dos profissionais no referenciamento de serviços assistenciais, com redução do desperdício em transporte público e atenção especializada, além do que, tal investimento deve ser revertido em maior distribuição gratuita de medicamentos.


When speaking of chronic illnesses and the public health system, the lack of resources is on the agenda. The study analyzed the referencing and access to medication in individuals assisted by the State Public Service Hiperdia. It is a transversal study, with 250 individuals referred for this secondary level of attention to hypertension and diabetes. The study investigated biological criteria, access to medicine, socio-demographic and economic profile and health condition. The level of statistical significance was 5%. The correct referencing was 64.0%, although incorrect for nearly half of those that used municipal public transportation. The total access to medicine (69.6%) was associated with the lowest family incomes (p < 0.05). The discussion, based on the principle of distributive justice, was concluded by recommending better training of professionals in referencing assistance services, with a reduction of waste in public transport and specialized attention, because such investment should be reverted to a wider distribution of medicine.


Cuando se habla de enfermedades crónicas y sistema público de salud, la escasez de recursos está en agenda. El estudio analizó la derivación y el acceso a la medicación de individuos asistidos por el servicio público estatal Hiperdia. Se trata de un estudio transversal, con 250 individuos derivados hacia el nivel secundario, para la atención de hipertensión y diabetes. Se investigaron criterios biológicos, acceso a los medicamentos, perfil sociodemográfico y económico y condición de salud. El nivel de significación estadística fuel del 5%. La derivación correcta fue del 64,0%, aunque incorrecto para casi la mitad de los que utilizaron transporte público municipal. El acceso total a la medicación (69,6%) estuvo asociado al menor ingreso familiar (p < 0,05). La discusión, basada en el principio de la justicia distributiva, concluyó recomendando mejor capacitación de los profesionales en la derivación de servicios asistenciales, con reducción del gasto en transporte público y atención especializada, pues tal inversión debe ser traducida en mayor distribución gratuita de medicamentos.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Doença Crônica , Equidade na Alocação de Recursos , Ética , Serviços de Saúde , Nível de Saúde , Política Nacional de Medicamentos , Comercialização de Medicamentos , Preparações Farmacêuticas/provisão & distribução , Estudos Transversais , Dispensatório , Atenção à Saúde , Renda
19.
Rev. bioét. (Impr.) ; 23(1): 169-177, Jan-Apr/2015. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-752500

RESUMO

O artigo relata experiência do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual de Montes Claros, MG, Brasil, no período entre 2000 e 2009, com base em pesquisa documental, na modalidade estudo de caso, com nível de significância p < 0,05. De 1.751 projetos, 95,8% foram aprovados e, entre os motivos de reprovação, estão problemas na elaboração do termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE). A área de conhecimento mais destacada foi ciências da saúde (60,8%). O tempo médio entre submissão e avaliação ética foi de 11 dias. A área de conhecimento influiu no tempo decorrido entre a submissão e a apreciação ética (p < 0,05), mas não na aprovação do projeto. Concluiu-se que o comitê local segue as normas de apreciação ética de modo a atender a Resolução 466/2012, uma vez que reprovou projetos com falhas no TCLE, protegendo os sujeitos pesquisados.


The article reports the experience of the Research Ethics Committee at the State University of Montes Claros, MG, Brazil, in the period from 2000 to 2009. Desk research, case study method were employd, and the significance level was set at p < 0.05. Of 1,751 projects, 95.8% were approved. Problems in preparing the statement of informed consent were among reasons for disapproval. The health sciences area of knowledge stood out at 60.8%. The average time between submission and ethical review was 11 days. The area of knowledge influenced the average time between submission and ethical assessment (p < 0.05), but did not affect the time to approval of the research project. : the local committee followed the standards for ethical assessment in accordance with Resolution 466/2012, in view of the fact that it rejected projects with shortcomings in the statement of informed consent, thus protecting the subjects of the research.


El artículo informa sobre la experiencia del Comité de Ética de Investigación de la Universidad Estadual de Montes Claros, MG, Brasil, en el período del 2000 a 2009, con base en investigación documental, en la modalidad de estudio del caso, con un nivel de significación p < 0,05. De los 1.751 proyectos, 95,8% fueron aprobados y, entre las razones de la desaprobación, están los problemas en la elaboración del Término de Consentimiento Informado. El área de conocimiento más destacada fue el de las ciencias de la salud (60,8%). El tiempo promedio entre la presentación y la evaluación ética fue de 11 días. El área de conocimiento influyó en el tiempo pasado entre la presentación y la valoración ética (p < 0,05), pero no en la aprobación del proyecto. Se concluyó que el comité local sigue las normas para la consideración ética para cumplir con la Resolución 466/2012, una vez que reprobó proyectos con fallas en el Término de Consentimiento Informado, protegiendo a los sujetos.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Bioética , Comitês de Ética em Pesquisa , Ética em Pesquisa , Experimentação Humana , Consentimento Livre e Esclarecido , Pesquisa
20.
Rev. bioét. (Impr.) ; 22(1): 152-160, jan.-abr. 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-710058

RESUMO

A relação entre profissionais de saúde e usuários é tema desafiador para a reorganização dos serviços de saúde pública. Objetivou-se discutir a relação profissional-usuário nas questões do cuidar e da educação em saúde no contexto da Estratégia Saúde da Família (ESF), utilizando a perspectiva da bioética contratualista. Como método, realizou-se uma revisão narrativa e crítica em periódicos da Biblioteca Virtual de Saúde. O modelo contratualista é o mais desejável por envolver compromisso de ambas as partes. Diferentemente, os modelos sacerdotal, engenheiro e colegial devem ser evitados por caracterizar dominação, acomodação, negociação e submissão. O acolhimento foi sugerido como instrumento de enfrentamento aos modelos relacionais indesejáveis. Concluiu-se que o processo de cuidar e a educação em saúde devem se pautar no modelo contratualista entre profissional-usuário. A relação interpessoal verdadeira impacta positivamente para trabalhadores e usuários, pois sugere empoderamento dos envolvidos no processo de trabalho de saúde da família...


La relación entre los profesionales sanitarios y los usuarios es un reto para la reorganización de los servicios de salud pública. El objetivo fue discutir la relación del profesional con el usuario, en los temas del cuidado y de la educación en salud en el contexto de la Estrategia y Salud de la Familia (ESF), haciendo uso de la perspectiva de la Bioética contractualista. Como método de llevar a cabo una revisión narrativay crítica en periódicos de la Biblioteca Virtual en Salud. El modelo contractualista es el más aconsejable en la relación del profesional con los usuarios de los servicios de salud, por tener un compromiso por parte de ambos. Diferentemente, los modelos sacerdotales, ingeniero y colegial debe evitarse pues caracterizan dominación, acomodación, negociación y sumisión. La recepción fue propuesta como herramienta para hacer frente a los modelos de relación indeseables. El proceso de cuidar y la educación en salud deben basarse en el modelo contractualista del profesional con el usuario. La relación interpersonal verdadera causa un efecto positivo para trabajadores y usuarios, pues sugiere la participación de los involucrados en el proceso de trabajo y salud de la familia...


The relationship between health professionals and users is a challenging theme for the reorganization of public health services. The objective was to discuss the professional-user members on care and health education issues in the Family Health Strategy (FHS) context using the Contractualist Bioethics perspective. As for the method, a literature and critique review was done in the Virtual Library of Health Ethical journals. The ethics issues are part of the care and health education in the FHS. The contractualist model is the most desirable related to the professional and users of the health services, since it involves commitment of both parts. Unlikely, the priest, engineer and high school models should be avoided because they characterize domination, accommodation, negotiation and submission. The host was suggested as a tool for confronting the undesirable models. The care process and health education should be based on the Contractualist model between the professional and a user. The real interpersonal relationship impacts positively to workers and users, since it suggests empowerment of those involved in the family health work process...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Bioética , Assistência à Saúde , Saúde da Família , Estratégia Saúde da Família , Educação em Saúde , Serviços de Saúde , Relações Profissional-Família , Relações Profissional-Paciente , Pessoal de Saúde , Humanização da Assistência , Poder (Psicologia)
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA