Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. enferm. UFPE on line ; 6(1): 26-31, jan.2012. ilus
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1033413

RESUMO

Objetivo: identificar a incidência do uso de catecolaminas em pacientes de uma unidade de terapia intensiva. Método: trata-se de pesquisa descritiva quantitativa, realizada em unidade de terapia intensiva, pertencente a hospital particular em Fortaleza-Ceará. A população compôs-se por todos os prontuários de pacientes internados na unidade no período de janeiro-dezembro de 2009 com amostra de 53 prontuários que atenderam a critérios de inclusão e exclusão. A coleta de dados realizou-se nos meses de abril-maio de 2010 por meio de consulta aos prontuários e preenchimento de um roteiro semi-estruturado. Os dados foram organizados e tabulados em tabelas. Estudo aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal do Ceará/COMEPE sob protocolo: 29/10. Resultados: doença prevalente: alterações neurológicas (60,4%); faixa etária prevalente: entre 41 a 59 anos (45,3%); sexo prevalente: feminino (54,7%). Houve prevalência do uso de catecolaminas em 23% dos pacientes. Catecolaminas mais utilizadas: dobutamina e noradrenalina, ambas usadas por50% dos pacientes. Conclusão: constatou-se a incidência de 23% de uso de catecolaminas. As catecolaminas mais utilizadas foram a dobutamina e noradrenalina. Acredita-se que esta pesquisa possa contribuir para a qualificação do enfermeiro quanto à administração de catecolaminas.


Assuntos
Humanos , Catecolaminas , Cuidados Críticos , Cuidados de Enfermagem , Epidemiologia Descritiva
2.
Online braz. j. nurs. (Online) ; 10(3)sep.- dec. 2011. tab
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-648203

RESUMO

Objective: Verification of the presence of modifiable and non-modifiable risk factors to Arterial System Hypertension (ASH) in patients who had suffered Cerebrovascular Accident (CVA). Method: Descriptive study, quantitative performed in a SAH Unit of a hospital in Fortaleza, Brazil. 75 patients diagnosed with SAH and attacked by CVA, hospitalized in this same unit, composed the sample. The data was collected through interviews with the patients, then exposed in frequency datasheets. Study approved by the Ethics Committee. Results and discussion: Non-modifiable factors: male (61,4%), age above 60 years old (48%), family background of cardiovascular diseases (68%) and white-skinned (64%). Modifiable factors: unhealthy diet (64%), sedentary lifestyle (92%), smoking (20%), regular consumption of alcoholic beverages (21,3%), and inadequate use of medication (41,3%). Conclusion: CVA victims have modifiable factors related to ASH, forcing the nursing professionals to develop strategies to the population that carries ASH to the reduction of these factors and prevention of cardiovascular implications.


Resumen: Objetivo: averiguar la presencia de factores de riesgo no cambiables para la hipertensión Arterial Sistémica (HAS) en los pacientes que padeceron un Accidente Cerebrovascular (AVE). Método: estudio descriptivo, cantitativo realizado en una unidad de AVE de un hospital, fortaleza, CE. El mostreo se compuso por 75 pacientes portadores de HAS que padecieron un Accidente Cerebrovascular, ingresados en dicha unidad. se coletaron los datos por medio de entrevistas a los pacientes. Se expuso los resultados en tablas de asistencia. aprovado por el comité de ética. Resultados y tertulia: Factores no cambiables : sexo masculino (61,4%), franja etarea >60 años (48%), antecedentes familiares con enfermedades cardiovasculares (68%) y el color de la piel blanca (64%). Factores cambiables: consumo de alimentos no saludables(64%), sedentarismo (92%), tabaquismo (20%), etilismo (21,3%) y el uso inadecuado de medicinas (41,3%).Conclusión: Víctimas de Accidente cerebrovasculares poseen factores cambiables para el HAS, y se necesita que los prefesionales de enfermería sepan desarrollar estrategias junto a la población portadora de has para la reducción de dichoa factores y prevención de las complicaciones cardiovasculares.


Objetivo: Verificar a presença de fatores de risco não-modificáveis e modificáveis para a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) nos pacientes que tiveram um Acidente Vascular Encefálico (AVE). Método: Estudo descritivo, quantitativo realizado em uma unidade de AVE de um hospital, Fortaleza-CE. Compôs a amostra 75 pacientes portadores de HAS acometidos por um AVE, internados na referida unidade. Coletou-se os dados por meio de entrevista ao paciente Os resultados foram expostos em tabelas de frequência. Aprovado pelo comitê de ética. Resultados e discussão: Fatores não modificáveis: sexo masculino (61,4%), faixa etária >60 anos (48%), antecedentes familiares com doenças cardiovasculares (68%) e cor da pele branca (64%). Fatores modificáveis: alimentação não saudável (64%), sedentarismo (92%), tabagismo (20%), etilismo (21,3%) e uso inadequado da medicação (41,3%). Conclusão: Vítimas de AVE possuem fatores modificáveis para a HAS, cabendo aos profissionais enfermeiros desenvolver estratégias com a população portadora de HAS para redução desses fatores e prevenção de complicações cardiovasculares.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Acidente Vascular Cerebral , Enfermagem , Fatores de Risco , Hipertensão , Prevenção de Doenças
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA