Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
1.
Mudanças ; 25(1): 27-35, jan.-jun. 2017. ilus
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-70673

RESUMO

Este estudo teve como objetivo caracterizar o perfil dos usuários que buscaram o Centro de Atenção Psicossocial Infantil de uma cidade catarinense no período de 2010 a 2012. Trata-se de um estudo documental, de corte transversal,com abordagem quali-quantitativa, em que foram investigadas as fichas documentais inativas e ativas dos usuários. Para análise, utilizou-se o programa estatístico Stata versão 12 para realização de estatísticas descritivas e inferenciais. Constatou-se a predominância do sexo masculino, a idade mais prevalente foi de sete anos, sendo que 67% dos usuários estudavam no Ensino Fundamental I; além disso, destacou-se a configuração familiar nuclear. Em relação à origem dos encaminhamentos, o setor de Educação foi o que mais encaminhou usuários. As queixas mais encontradas neste estudo foram: dificuldade no processo ensino/aprendizagem, ansiedade e agressividade. Verificou-se que a maioria dos usuários estudados passou de 30 a 89 dias no serviço. Constatou-se a necessidade de orientar a população que busca o serviço sobre as especialidades do mesmo, a fim de que o fluxo de entrada seja coerente com ações desenvolvidas no CAPSi. (AU)


This study aimed to characterize the profile of users who sought the Child Psychosocial Care Center of a city of Santa Catarina in the period from 2010 to 2012. This is a cross-sectional documentary study with a qualitative-quantitative approach, in which the inactive and active documentary records of the users were investigated. For analysis, Statastatistical version 12 was used to perform descriptive and inferential statistics. The predominance of males was found, the most prevalent age was seven years, and 67% of the users studied inelementary school I; in addition, the familiar nuclear configuration was highlighted. Regarding the origin of referrals, the Education sector was the one that most referred users. The most frequent complaints in this study were: difficulty in the teaching / learning process, anxiety and aggressiveness. Seventy-seven percent of the records did not contain the records of the outcome / referral of the initial evaluation. It was verified the need to guide the population that seeks the service on the specialties of the same, in order that the inflow is consistent with actions developed in the CAPSi. (AU)


Assuntos
Humanos , Criança , Saúde Mental , Criança , Adolescente , Saúde da Criança
2.
Mudanças ; 25(1): 27-35, jan.-jun. 2017. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-869146

RESUMO

Este estudo teve como objetivo caracterizar o perfil dos usuários que buscaram o Centro de Atenção Psicossocial Infantil de uma cidade catarinense no período de 2010 a 2012. Trata-se de um estudo documental, de corte transversal,com abordagem quali-quantitativa, em que foram investigadas as fichas documentais inativas e ativas dos usuários. Para análise, utilizou-se o programa estatístico Stata versão 12 para realização de estatísticas descritivas e inferenciais. Constatou-se a predominância do sexo masculino, a idade mais prevalente foi de sete anos, sendo que 67% dos usuários estudavam no Ensino Fundamental I; além disso, destacou-se a configuração familiar nuclear. Em relação à origem dos encaminhamentos, o setor de Educação foi o que mais encaminhou usuários. As queixas mais encontradas neste estudo foram: dificuldade no processo ensino/aprendizagem, ansiedade e agressividade. Verificou-se que a maioria dos usuários estudados passou de 30 a 89 dias no serviço. Constatou-se a necessidade de orientar a população que busca o serviço sobre as especialidades do mesmo, a fim de que o fluxo de entrada seja coerente com ações desenvolvidas no CAPSi.


This study aimed to characterize the profile of users who sought the Child Psychosocial Care Center of a city of Santa Catarina in the period from 2010 to 2012. This is a cross-sectional documentary study with a qualitative-quantitative approach, in which the inactive and active documentary records of the users were investigated. For analysis, Statastatistical version 12 was used to perform descriptive and inferential statistics. The predominance of males was found, the most prevalent age was seven years, and 67% of the users studied inelementary school I; in addition, the familiar nuclear configuration was highlighted. Regarding the origin of referrals, the Education sector was the one that most referred users. The most frequent complaints in this study were: difficulty in the teaching / learning process, anxiety and aggressiveness. Seventy-seven percent of the records did not contain the records of the outcome / referral of the initial evaluation. It was verified the need to guide the population that seeks the service on the specialties of the same, in order that the inflow is consistent with actions developed in the CAPSi.


Assuntos
Humanos , Criança , Adolescente , Criança , Saúde Mental , Saúde da Criança
3.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 26(1): 101-111, 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-791681

RESUMO

INTRODUCTION: A child exposed to violent events may go on to develop mental health problems such as post-traumatic stress disorder (PTSD). One of the stressful events that can cause PTSD is family violence. OBJECTIVES: To describe traumatic events, and to identify the frequency of PSTD and the symptoms in juvenile victims of violence from the perspective of their mothers and caregivers. METHODS: The Affective Disorders and Schizophrenia for School Aged-Children Present and Lifetime Version (K-SADS-PL) clinical interview was used with the caregivers and children and semi-structured interviews were conducted only with the caregivers. The data from the K-SADS-PL clinical interview were organised in Microsoft Excel. For the analysis of the semi-structured interview data, Atlas/Ti 5.0 software was used. RESULTS: In total, 20 subjects participated, including 10 children between six and twelve years of age and 10 caregivers. The family composition that predominated was blended and the type of violence was psychological. Of the 10 children who participated in the survey, three were diagnosed with PTSD and four of them showed symptoms, but did not meet all the diagnostic criteria for the disorder. The most common traumatic events experienced by the children were physical abuse, witnessing domestic violence and experiencing trauma. It was found in the semi-structured interviews that trauma, from the perspective of the caregivers, was caused by losses and violence to which the children were exposed. CONCLUSION: These findings suggest that it is urgent to think of strategies to prevent violence and to perform additional research on PTSD and violence in mental health services.


INTRODUÇÃO: A criança exposta a eventos de risco pode vir a desenvolver problemas de saúde mental, como, por exemplo, o Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT). Um dos eventos estressores que pode ocasionar o TEPT é a violência familiar OBJETIVOS: Descrever os eventos traumáticos, identificar a frequência do Transtorno de Estresse Pós-Traumático e os sintomas encontrados em crianças vítimas de violência sob a perspectiva das mães e madrastas. MÉTODO: Utilizou-se a entrevista clínica Affective Disorders and Schizophrenia for School Aged-Children and Lifetime Version (K-SADS-PL) com os responsáveis e com as crianças, sendo que a entrevista semiestruturada foi feita apenas com os responsáveis. Os dados extraídos da entrevista clínica K-SADS-PL foram organizados no Microsoft Excel, já para a análise dos dados da entrevista semiestruturada, utilizou-se o software Atlas/Ti 5.0. RESULTADOS: Participaram 20 sujeitos, 10 crianças entre seis e 12 anos de idade e 10 responsáveis. Predominou a composição familiar composta e o tipo de violência que sobressaiu foi a psicológica. Das 10 crianças que fizeram parte da pesquisa, três apresentaram diagnóstico de TEPT e quatro delas demonstraram sintomas, apesar de não fecharam todos os critérios de diagnósticos para o transtorno. Os eventos traumáticos mais frequentes vividos pelas crianças foram: abuso físico, testemunhar violência doméstica e receber notícias traumáticas. Constatou-se na entrevista semiestruturada o traumático, na percepção dos responsáveis, enquanto perdas e violências às quais as crianças foram expostas. CONCLUSÃO: É premente problematizar e pensar em estratégias de prevenção à violência, assim como pesquisar sobre violência e TEPT nos serviços de saúde mental.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Transtornos de Estresse Pós-Traumáticos , Criança , Maus-Tratos Infantis , Violência Doméstica , Desenvolvimento Infantil , Transtornos Mentais
4.
Bol. Acad. Paul. Psicol. (Impr.) ; 33(85): 312-329, 2013. tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-66983

RESUMO

O presente artigo, de natureza teórica sobre o Transtorno de Estresse PósTraumático(TEPT) na infância e adolescência, tem como objetivo apresentar observaçõesque enfatizam os seguintes aspectos: prevalência do TEPT na infância e adolescência,relação da violência familiar versus TEPT e comorbidades. O TEPT é classificado comoum transtorno de ansiedade, e sua prevalência é de 6,5% na população brasileira. Aviolência familiar e - seja ela física, psicológica, sexual ou negligência - e suas diferentesexpressões, podem desencadear o TEPT em crianças e em adolescentes. Além disso,quando se desenvolve o referido transtorno, pode-se apresentar comorbidades, sendoas mais frequentes: transtornos do humor, transtornos de ansiedade e o transtorno dedéficit de atenção (TDA) e de comportamento diruptivo (TDACD). Com base nessasobservações, é imprescindível refletir sobre as orientações destinadas a crianças eadolescentes na tentativa de minimizar o impacto e sua possível cronifica(AU)


The present theoretical article about Post Traumatic Stress Disorder (PTSD)in childhood and adolescence aimed to present observations which emphasize thefollowing aspects: prevalence of PTSD in childhood and adolescence, relation of familyviolence X PTSD and comorbidities. The PTSD is classified as an anxiety disorder andits prevalence is of 6,5% in the Brazilian population. Family violence and its differentexpressions, be it physical, psychological, sexual and/or negligence can initiate PTSDon children and adolescents. Furthermore, when the referred disorder is developed,they may show comorbidities, being the most frequent: Mood Disorders, AnxietyDisorders and Attention Deficit and Diruptive Behavior Disorders. From theseobservations it is indispensable to think about the necessary referrals destined tochildren and adolescents in the attempt of minimizing the impact and its possiblechronicity(AU)


El presente artículo de tipo teórico, sobre el Trastorno de EstrésPostraumático (TEPT) en la infancia y la adolescencia; tiene como objetivo presentaralgunas observaciones que enfatisan los siguientes aspectos: la prevalencia del TEPTen la infancia y la adolescencia, la relación de la violencia familiar versus el TEPT ylos trastornos co-mórbidos. El TEPT es clasificado como un trastorno de ansiedad, ysu prevalencia es del 6,5% en la población brasileña. La violencia familiar - ya seafísica, psicológica, sexual o por negligencia- y sus diferentes expresiones puededesencadenar el TEPT en niños y adolescentes. Por otra parte, cuando se desarrollael trastorno se puede presentar co-morbilidad, siendo las más comunes: trastornosdel estado de ánimo, trastornos de ansiedad y el trastorno de déficit de atención (TDA)y de conducta disruptiva (TDACD). Con base en estas observaciones, es esencialreflexionar sobre las orientaciones a estos niños y adolescentes con el intento deminimizar el impacto y la posibilidad que pueda convertirse en un trastorno de tipocrónico(AU)

5.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 20(2): 228-237, mai.-ago. 2010. tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64065

RESUMO

Estudos têm indicado que a população infantil constitui grande demanda para os serviços de saúde mental. Neste trabalho, objetivou-se caracterizar o perfil da população infantil que procurou o atendimento nos serviços de saúde mental, na cidade de Itajaí entre os anos de 2002 a 2007. Os dados desta pesquisa foram levantados junto aos prontuários da população atendida em dois serviços públicos de saúde mental existentes na cidade, caracterizando este estudo como documental, exploratório e descritivo. Os resultados encontrados indicam que os transtornos mentais mais relatados como queixa são o Transtorno de Déficit de Atenção e Comportamento Disruptivo totalizando 28,7 por cento, Transtornos de Ansiedade 9,6 por cento e os Transtornos de Aprendizagem 7,8 por cento desta população que procura atendimento nos serviços de saúde mental. Em relação aos Problemas de Comportamento encontram-se os Problemas nas Relações 13,3 por cento, Condições Adicionais que Podem ser Foco de Atenção Clínica 2,7 por cento e Agressividade 2,1 por cento. Com base nestes dados, deve-se repensar o planejamento de políticas públicas para que haja a promoção e, sobretudo, a prevenção dos transtornos mentais que acometem a população infantil(AU)


Assuntos
Humanos , Criança , Transtornos Mentais , Transtornos de Deficit da Atenção e do Comportamento Disruptivo , Transtorno da Conduta , Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade , Transtornos Fóbicos
6.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 20(2): 228-237, ago. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-603640

RESUMO

Estudos têm indicado que a população infantil constitui grande demanda para os serviços de saúde mental. Neste trabalho, objetivou-se caracterizar o perfil da população infantil que procurou o atendimento nos serviços de saúde mental, na cidade de Itajaí entre os anos de 2002 a 2007. Os dados desta pesquisa foram levantados junto aos prontuários da população atendida em dois serviços públicos de saúde mental existentes na cidade, caracterizando este estudo como documental, exploratório e descritivo. Os resultados encontrados indicam que os transtornos mentais mais relatados como queixa são o Transtorno de Déficit de Atenção e Comportamento Disruptivo totalizando 28,7 por cento, Transtornos de Ansiedade 9,6 por cento e os Transtornos de Aprendizagem 7,8 por cento desta população que procura atendimento nos serviços de saúde mental. Em relação aos Problemas de Comportamento encontram-se os Problemas nas Relações 13,3 por cento, Condições Adicionais que Podem ser Foco de Atenção Clínica 2,7 por cento e Agressividade 2,1 por cento. Com base nestes dados, deve-se repensar o planejamento de políticas públicas para que haja a promoção e, sobretudo, a prevenção dos transtornos mentais que acometem a população infantil


Assuntos
Humanos , Criança , Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade , Transtorno da Conduta , Transtornos Mentais , Transtornos de Deficit da Atenção e do Comportamento Disruptivo , Transtornos Fóbicos
7.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 20(2): 228-237, ago. 2010. tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-55255

RESUMO

Estudos têm indicado que a população infantil constitui grande demanda para os serviços de saúde mental. Neste trabalho, objetivou-se caracterizar o perfil da população infantil que procurou o atendimento nos serviços de saúde mental, na cidade de Itajaí entre os anos de 2002 a 2007. Os dados desta pesquisa foram levantados junto aos prontuários da população atendida em dois serviços públicos de saúde mental existentes na cidade, caracterizando este estudo como documental, exploratório e descritivo. Os resultados encontrados indicam que os transtornos mentais mais relatados como queixa são o Transtorno de Déficit de Atenção e Comportamento Disruptivo totalizando 28,7 por cento, Transtornos de Ansiedade 9,6 por cento e os Transtornos de Aprendizagem 7,8 por cento desta população que procura atendimento nos serviços de saúde mental. Em relação aos Problemas de Comportamento encontram-se os Problemas nas Relações 13,3 por cento, Condições Adicionais que Podem ser Foco de Atenção Clínica 2,7 por cento e Agressividade 2,1 por cento. Com base nestes dados, deve-se repensar o planejamento de políticas públicas para que haja a promoção e, sobretudo, a prevenção dos transtornos mentais que acometem a população infantil.(AU)


The literature has indicated that the children population represents the majority of people who use mental health services. In this study, the objective is to characterize the profile of the children population who has looked for a mental health service in the town of Itajaí from 2002 to 2007. Data were collected from the documents of this population who attended the two mental health services.This study is a documentary, exploratory and descriptive one. The most frequent mental problens (28, 7 percent) of the cases were. Déficit of Attention and the Disruptive Behaviour, in this category the Deficit of Attention/hyperactivity, was the most frequent. The problem about behaviour, (13,3 percent) of data, are the relationship problems. Based on these data, it is extremely urgent to analyse and rethink Public Social Policies in the prevention of mental problems which affect the children population.(AU)

8.
Interaçao psicol ; 14(1): 53-60, jan.-jun. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-575860

RESUMO

O presente estudo procurou analisar como um grupo de crianças de 2 a 4 anos de idade se estrutura durante a atividade de brincadeira, e discutir a cultura de grupo por elas elaborada nesta atividade. Com base nos aportes teóricos da psicologia histórico-cultural e da sociologia da infância, este trabalho teve como participantes um grupo composto por seis crianças com idade entre dois e quatro anos (três meninos e três meninas, um de cada idade), pertencentes a uma instituição pública de Educação Infantil, sendo que o instrumento utilizado para coleta de dados foi a observação vídeo-gravada. O material coletado foi organizado e seguiu os procedimentos da análise qualitativa de episódios definidos na literatura especializada. Os resultados indicam que as culturas infantis são elaboradas por meio dos embates criandos nas negociações que as crianças estabelecem no processo reprodutivo e criativo de dar sentido à sociedade, aos outros e a si, numa postura ativa de dar significado às suas ações com base na sua realidade.


This study was designed to analyse how a group of children from the ages of 2 to 4 structure themselves in the activity of playing and discuss the group culture created by them in this activity. The research was based on the theoretical constructs of historic-cultural psychology and infancy sociology. A group composed of six children between 2 and 4 (three boys and three girls, one of each age) belonging to a public institution nursery school were monitored with the aid of video recording. Qualitative analysis of the video episodes were defined in accordance with the specialized literature. The results indicate that the childhood cultures were created by ways of conflicts arising in the negotiations that these children establish in the reproductive and creative process of giving sense to society, to others and themselves, with an active position of giving meaning to their actions based intheir reality.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Desenvolvimento Infantil , Recreação/psicologia , Identificação Social
9.
Interação psicol ; 14(1): 53-60, jan.-jun. 2010. Tabelas
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-47073

RESUMO

O presente estudo procurou analisar como um grupo de crianças de 2 a 4 anos de idade se estrutura durante a atividade de brincadeira, e discutir a cultura de grupo por elas elaborada nesta atividade. Com base nos aportes teóricos da psicologia histórico-cultural e da sociologia da infância, este trabalho teve como participantes um grupo composto por seis crianças com idade entre dois e quatro anos (três meninos e três meninas, um de cada idade), pertencentes a uma instituição pública de Educação Infantil, sendo que o instrumento utilizado para coleta de dados foi a observação vídeo-gravada. O material coletado foi organizado e seguiu os procedimentos da análise qualitativa de episódios definidos na literatura especializada. Os resultados indicam que as culturas infantis são elaboradas por meio dos embates criandos nas negociações que as crianças estabelecem no processo reprodutivo e criativo de dar sentido à sociedade, aos outros e a si, numa postura ativa de dar significado às suas ações com base na sua realidade (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Desenvolvimento Infantil , Recreação/psicologia , Identificação Social
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...