Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 13 de 13
Filtrar
1.
Fisioter. Mov. (Online) ; 30(4): 797-803, Oct.-Dec. 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-892020

RESUMO

Abstract Introduction: The multiple aspects of disability in patients with osteoporosis require comprehensive tool for their assessment. The International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) is designed to describe the experience of such patients with theirs functioning. Objective: This study aimed to describe the functioning in a sample of active postmenopausal women with osteoporosis according to the brief ICF core set for osteoporosis. Methods: This cross-sectional study was conducted among active community-dwelling older adults in a southern Brazilian city. Participants were enrolled by convenience sampling from a group conducting supervised aquatic and land-based exercises. Active postmenopausal women with osteoporosis were included. Thirty-two women (mean age 68.0 ± 5.1 years old) participated in the evaluation. The brief ICF core set for osteoporosis was used to establish functional profiles. The categories were considered valid when ≥20% of participants showed some disability (according to ICF qualifiers). Results: No category showed a high level of disability, as >50% of women rated by qualifiers .3 or .4. Only the category e580 was considered by all participants as a facilitator. Conclusion: The brief ICF core set for osteoporosis results demonstrated that this classification system is representative to describe the functional profile of the sample. Active postmenopausal women with osteoporosis presented few impairments related to body functions and structures, activities and participation and environmental factors.


Resumo Introdução: Os vários aspectos da incapacidade em pacientes com osteoporose requerem uma ferramenta completa para sua avaliação. A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) considera os múltiplos aspectos da funcionalidade das pessoas. Objetivo: Este estudo objetivou descrever a funcionalidade de uma amostra de mulheres ativas com osteoporose pós-menopausa de acordo com a versão abreviada do core set da CIF para osteoporose. Métodos: Foi realizado um estudo transversal com mulheres com diagnóstico clínico de osteoporose e que participavam regularmente de um grupo de atividade física em solo e hidroginástica. Trinta e duas mulheres (idade média 68,0±5,1 anos) participaram da avaliação. Foi utilizada a versão abreviada do core set da CIF para osteoporose para estabelecer o perfil funcional da amostra. As categorias do core set foram consideradas válidas se ao menos 20% da amostra apresentassem algum grau de incapacidade (de acordo com os qualificadores da CIF). Resultados: Nenhuma categoria mostrou um alto grau de deficiência (>50% da amostra com qualificadores .3 ou .4). Apenas a categoria e380 foi considerada por todas as participantes como um facilitador. Conclusão: O uso da versão abreviada do core set da CIF para osteoporose demonstrou que este sistema de classificação é representativo para descrever a funcionalidade de mulheres ativas com osteoporose pós-menopausa, as quais apresentavam algumas deficiências relacionadas às funções e estruturas do corpo, atividade e participação e fatores ambientais.

2.
Acta fisiátrica ; 24(2): 82-85, jun. 2017. graf, tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-906914

RESUMO

Objetivo: Avaliar a funcionalidade de pacientes com Doença de Alzheimer (DA) residentes na comunidade, no município de Guarapuava ­ PR, região Sul do Brasil. Métodos: Foi realizado um estudo transversal, com pacientes com DA residentes na comunidade, no município de Guarapuava ­ PR. Os participantes foram classificados de acordo com a Escala Clínica de Demência em CDR 1 (DA leve), CDR 2 (DA moderada) e CDR 3 (DA severa). O estado mental foi avaliado através do Mini Exame do Estado Mental; as atividades básicas de vida diária (ABVD) através do Índice de Barthel e as atividades instrumentais de vida diária (AIVD) através do Índice de Lowton e Brody. Resultados: Foram avaliados 58 idosos com diagnóstico de DA, dos quais 14 (24,1%) estavam em CDR 1, 21 (36,2%) em CDR 2 e 23 (39,7%) em CDR 3. Houve diferença significativa entre os níveis de dependência para a realização das ABVD e AIVD entre todas as fases da DA (p <0,001), sendo que a dependência foi maior nos participantes estadeados em CDR 2 e CDR 3. Conclusão: O nível de dependência para a realização das atividades básicas e instrumentais de vida diária é maior nas fases mais avançadas da DA e a dependência para a realização das AIVD está presente em todas as fases da doença, sendo maior do que a dependência para a realização das ABVD desde a fase inicial da DA, sugerindo uma perda progressiva da funcionalidade


Objective: To evaluate the functionality of patients with Alzheimer's disease (AD) living in a community, in the city of Guarapuava PR, South of Brazil. Methods: A cross-sectional study was performed with patients with AD living in the community. Participants were classified according to Clinical Dementia Rating as CDR 1 (mild AD), CDR 2 (moderate AD) and CDR 3 (severe AD). The mental state was assessed by the Mini Mental State Examination; the basic activities of daily living (ADLs) was determined by the Barthel Index and instrumental activities of daily living (IADLs) via by Lowton and Brody Index. Results: 49 elderly patients with AD diagnosis were evaluated, 14 (24.1%) of which were classified as CDR 1, 21 (36.2%) as CDR 2, and 23 (39.7%) as CDR 3. There was a significant difference between the levels of dependence for the performance of the basic ADLs and IADLs among all phases of AD (p <0.001). The dependence was higher in both CDR 2 and CDR 3. Conclusion: Functional dependence for basic activities of daily living becomes more frequent in the most advanced stages of AD, whereas dependence for IADLs is onset since early stages of AD, even more noticeable than dependence for basic ADLs, what suggests a progressive loss of functionality


Assuntos
Humanos , Atividades Cotidianas , Doença de Alzheimer/patologia , Estudos Transversais , Disfunção Cognitiva
3.
Acta fisiátrica ; 24(1): 44-47, mar. 2017. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-906661

RESUMO

Os serviços de reabilitação intensiva para os sobreviventes de acidente vascular cerebral (AVC) com tratamento padronizado são desejáveis porque esses programas de reabilitação contribuem para a melhoria funcional em contextos com menos recursos. Objetivo: Verificar se o programa de reabilitação hospitalar contribui para a melhora da funcionalidade em indivíduos com sequela de AVC. Método: Trata-se de um estudo transversal retrospectivo dos primeiros (2009-2010) e últimos 100 (2014-2015) pacientes neurológicos consecutivos admitidos na Rede de Reabilitação Lucy Montoro (Unidade Morumbi). Para esta análise, os pacientes foram analisados no dia da admissão e no dia de alta, utilizando a Escala de Rankin modificada (mRS). Para a comparação dos resultados foi utilizado o teste t para amostras independentes. A análise intragrupal com base no mRS foi realizada com o teste não paramétrico de Wilcoxon. Por outro lado, a análise intergrupos utilizou o teste não paramétrico de MannWhitney. O nível de significância para todos os testes estatísticos foi p <0,05. Os resultados funcionais < 3 na alta foram considerados favoráveis. Resultados: As Pontuações de Rankin modificadas (mRS) foram avaliadas imediatamente antes do início das terapias e na alta dos pacientes. O escore mRS mediano na admissão foi de 4 e 3 no momento da alta (p=0,0001), após 4 a 6 semanas no programa de AVC para ambos os grupos. Conclusão: O modelo de admissão em um serviço de reabilitação hospitalar que inclui terapias multidisciplinares promove ganhos funcionais em indivíduos com sequelas de AVC e ressaltase que esses ganhos são obtidos em um curto espaço de tempo


Intensive rehabilitation services with standardized treatment for stroke survivors are desirable once they contribute to the patients' functional improvement even in facilities with restricted financial resources. Objective: To verify whether the stroke program at our public inpatient Rehabilitation Center contributes to improvements in functional outcome. Method: This is a retrospective cross-sectional study of the first and last 100 neurological patients (2009-2010 and 2014-2015) admitted at the Lucy Montoro Rehabilitation Network (Morumbi Unit). For this study, the patients were analyzed at admission and at discharge by the modified Rankin Scale (mRS). After testing for normality, an unpaired t-test was on the patients' clinical and demographic characteristics. Intragroup analysis was performed by the nonparametric Wilcoxon test. The intergroup analysis used the Mann-Whitney nonparametric test. Functional outcome scores < 3 at discharge were considered favorable. Results: The modified Rankin Scores (mRS) were assessed just before the initiation of the therapies and at the patients' discharge. Median mRS score at admission was 4 compared to 3 at discharge (p=0.0001), after 4 to 6 weeks in the stroke program. Conclusions: Short term, standardized intensive rehabilitation program with multidisciplinary therapies, in which the patient remains hospitalized, promote functional improvements of patients with stroke sequelae


Assuntos
Humanos , Avaliação de Resultados (Cuidados de Saúde) , Acidente Vascular Cerebral , Países em Desenvolvimento , Serviços de Reabilitação , Pacientes Internados , Brasil , Estudos Transversais , Estudos Retrospectivos
4.
Conscientiae saúde (Impr.) ; 15(4): 679-685, 30 dez. 2016.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-846769

RESUMO

Introdução: Existe evidência para diversos recursos fisioterapêuticos utilizados para tratamento da osteoartrite de joelho e, atualmente, na área médica tem-se usado o ácido hialurônico. Objetivos: Identificar estudos que compararam o uso do ácido hialurônico com as intervenções fisioterapêuticas para tratamento da osteoartrite de joelho. Métodos: Realizou-se uma revisão sistemática consultando as bases de dados PubMed, CINAHL, SPORTDiscus, PEDro, LILACS e ACP Journal Club, utilizando os descritores "hyaluronic acid", "osteoarthritis" e "physical therapy". Foram incluídos ensaios clínicos, ensaios clínicos randomizados e/ou controlados, publicados em inglês, espanhol e português que comparavam o uso do ácido hialurônico com alguma intervenção fisioterapêutica para tratamento da osteoartrite de joelho. A qualidade metodológica foi avaliada pelas escalas de Jadad e PEDro. Resultados: Foram encontrados 81 estudos, destes, 7 foram incluídos nesta revisão. Conclusões: Embora existam poucos trabalhos comparando a eficácia de um tratamento ou recurso fisioterapêutico com a aplicação de ácido hialurônico pode-se observar que ambos os tratamentos apresentaram resultados positivos no tratamento da osteoartrite de joelho.


Introduction: There is evidence for various physical therapy interventions used for the knee osteoarthritis treatment, and currently in medicine has been used hyaluronic acid. Aims: The objective of this review was to identify studies that compared the use of hyaluronic acid with the physical therapy interventions for treatment of knee osteoarthritis. Methods: A systematic review was carried out by consulting the databases PubMed, CINAHL, SPORTDiscus, PEDro, LILACS and ACP Journal Club, using the keywords "hyaluronic acid", "osteoarthritis" and "physical therapy". Clinical trials, controlled and/or randomized clinical trials published in English, Spanish and Portuguese that compared the use of hyaluronic acid with some physical therapy intervention for the treatment of knee osteoarthritis were included. The study quality was evaluated using the Jadad and PEDro scale. Results: Were identified 81 studies, of these, 7 were included in this review. Conclusions: Although few studies have compared the efficacy of physical therapy treatment with the application of hyaluronic acid was observed that both treatments showed positive results in the knee osteoarthritis management.

5.
Rev. bras. med. esporte ; 22(4): 252-255, July-Aug. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-794848

RESUMO

ABSTRACT Introduction: The International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) considers multiples aspects of functionality. It is believed that this tool can help to classify the functionality of older adults with low back pain (LBP) . Objectives: To describe the functionality of active older adults with LBP according to the ICF. Methods: A transversal study was conducted using the brief ICF core set for low back pain, to establish functional profiles of 40 older adults. The ICF categories were considered valid when ≥20% of participants showed some disability. Results: Thirty-two of the 35 categories of the brief ICF core set could be considered representative of the sample. Conclusion: The brief ICF core set for LBP results demonstrated that this classification system is representative for describing the functional profile of the sample.


RESUMO Introdução: A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) considera múltiplos aspectos da funcionalidade. Acredita-se que essa ferramenta pode auxiliar a classificar a funcionalidade de idosos com dor lombar (DL) . Objetivos: Descrever a funcionalidade de idosos ativos com DL de acordo com a CIF. Métodos: Foi realizado um estudo transversal para estabelecer o perfil funcional de 40 idosos, utilizando a versão abreviada do core set da CIF para dor lombar. As categorias da CIF foram consideradas válidas quando ≥ 20% dos participantes apresentavam alguma deficiência. Resultado: Trinta e duas das 35 categorias da versão abreviada do core set da CIF para DL foram consideradas representativas da amostra. Conclusão: Os resultados da versão abreviada do core set da CIF para DL demonstraram que esse é um sistema de classificação representativo para descrever o perfil funcional da amostra.


RESUMEN Introducción: La Clasificación Internacional del Funcionamiento, de la Discapacidad y de la Salud (CIF) considera varios aspectos de la funcionalidad. Se cree que esta herramienta puede ayudar a clasificar la funcionalidad de los ancianos con dolor lumbar (DL) . Objetivos: Describir la funcionalidad de los ancianos activos con DL según la CIF. Métodos: Un estudio transversal se llevó a cabo para establecer el perfil funcional de 40 ancianos utilizando la versión abreviada del core set de la CIF para el dolor lumbar. Las categorías de la CIF se consideraron válidas cuando ≥ 20% de los participantes tenían una discapacidad. Resultado: Treinta y dos de las 35 categorías de la versión abreviada del core set de la CIF se consideraron representativas de la muestra. Conclusión: Los resultados de la versión abreviada del core set de la CIF para DL muestra que se trata de un sistema de clasificación representativo para describir el perfil funcional de la muestra.

6.
Fisioter. pesqui ; 23(2): 124-128, abr.-jun. 2016. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-795189

RESUMO

RESUMO O objetivo deste estudo foi realizar um levantamento das práticas relacionadas à mobilização dos pacientes internados em uma UTI geral, comparando-os por tipo de intervenção (clínica ou cirúrgica). Trata-se de análise retrospectiva de prontuários de pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, na cidade de Foz do Iguaçu (PR), dos quais foram retiradas as seguintes informações: tempo decorrido para sentar fora do leito pela primeira vez, realização de exercícios ativos, desmame da ventilação mecânica, internação em UTI, diagnóstico, gênero e idade. Foram incluídos na pesquisa 105 participantes, sendo 44 (41,9%) pacientes cirúrgicos, 61 (58,1%) do gênero masculino, com média de 61,1 anos (±18,5) para pacientes clínicos e 60,4 (±14,9) para cirúrgicos. Foi observada diferença estatística em relação ao tempo decorrido para sentar fora do leito, transcorrendo 3 ± 4 dias para os clínicos e 3,1 ± 4,5 para os cirúrgicos (p = 0,02). Não foram observadas diferenças entre pacientes clínicos e cirúrgicos na realização dos exercícios ativos.


RESUMEN En este estudio se hizo una búsqueda de prácticas relacionadas con la movilización de pacientes hospitalizados en una Unidad de Cuidados Intensivos (UCI), cuanto al tipo de intervención si clínica o quirúrgica. Se trata de un análisis de fichas médicas de pacientes hospitalizados en la UCI del Hospital Ministro Costa Cavalcanti, en la ciudad de Foz de Iguazú (PR, Brasil), de las cuales se sacaron las siguientes informaciones: tiempo transcurrido para sentarse fuera de la cama por primera vez; realización de ejercicios activos; retirada de la ventilación mecánica; hospitalización en la UCI; diagnóstico; género y edad. Participaron del estudio 105 personas, de las cuales 44 (41,9%) eran pacientes quirúrgicos, 61 (58,1%) varones, con un promedio de edad de los pacientes clínicos de 61,1 años (±18,5) y el de los quirúrgicos 60,4 años (±14,9). Se observó significativa diferencia en cuanto al tiempo transcurrido para sentarse fuera de la cama, con 3 ± 4 días para los clínicos y 3,1 ± 4,5 para los quirúrgicos (p = 0,02). Mientras no se observaron diferencias significativas entre los pacientes de ambos grupos en cuanto a la realización de ejercicios activos.


ABSTRACT The objective of this study was to conduct a survey of the practices related to the mobilization of patients admitted to a general ICU, comparing them by type of intervention (clinical or surgical). This is a retrospective study of medical records of patients admitted to the Intensive Care Unit of Hospital Ministro Costa Cavalcanti in the city of Foz do Iguaçu, state of Paraná, Brazil, of which the following information were obtained: time to sit out of the hospital bed for the first time, to perform active exercises, to wean mechanical ventilation, of ICU hospitalization; diagnosis; sex; and age. We included 105 patients in the research, being 44 (41.9%) surgical, and 61 (58.1%) males, with an average age of 61.1±18.5 for clinical patients and 60.4±14.9 for surgical patients. We observed statistical difference concerning time to sit out of the bed (3±4 days for clinical patients and 3.1±4.5 for surgical patients) (p=0.02). We did not observe any differences regarding active exercises when comparing clinical and surgical patients.

7.
Conscientiae saúde (Impr.) ; 15(2): 325-335, 30 jun. 2016.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-846523

RESUMO

Objetivo: Verificar na literatura o impacto da deambulação associada à mobilização precoce em pacientes críticos internados em UTI. Métodos: Foram pesquisadas as bases de dados eletrônicas Cochrane, Pubmed, PEDro, Science Direct e SciELO, limitado aos últimos 10 anos incluindo ensaios clínicos randomizados, análises prospectivas e retrospectivas e estudos prospectivos controlados. A escala de Downs and Black e Downs and Black adaptada foi utilizada para avaliar a qualidade metodológica dos artigos. Resultados: Doze estudos foram revisados. Onze artigos utilizaram mobilização passiva e/ou ativa, exercícios ativos, sentar na cama e/ou poltrona, ortostatismo e deambular. Seis estudos avaliaram a morbimortalidade de um protocolo com enfoque em deambulação precoce, quatro avaliaram a segurança da mobilização precoce, dois o impacto na força muscular respiratória, e um investigou a relação da interrupção da sedação na mobilização precoce e outro artigo utilizou a prancha ortostática antes da deambulação. Conclusão: A deambulação impactou positivamente no tempo de internação hospitalar, de UTI e de ventilação mecânica em pacientes graves.


Objective: To evaluate the literature on the impact of walking and early mobilization in critically ill patients in ICUs admitting mechanically ventilated or not. Methods: The electronic databases Cochrane, Pubmed, PEDro, and Science Director SciELO limited to the last 10 years were surveyed, were included randomized controlled trials, prospective and retrospective analyzes and prospective controlled studies. The Downs and Black scale and adapted Downs and Black were used to assess the methodological quality of the articles. Results: Twelve studies were reviewed. Eleven articles used passive and / or active mobilization programs, active exercises, sit on the bed, chair, stand and walk. One article used an abdominal flat before start walking, six assessed impact on morbidity and mortality of a protocol focusing on early ambulation. Four studies evaluated the safety of early mobilization, two investigated the impact in the respiratory strength, and one investigated the interruption of sedation associated with early mobilization in ICU patients. Conclusion: Ambulation positive impact on length of hospital stays in ICU and mechanical ventilation in critically ill patients.

8.
Fisioter. mov ; 29(1): 113-120, Jan.-Mar. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-779092

RESUMO

Abstract Introduction: Environmental factors have also been recognized to be a component of a multidimensional gait assessment of people living with disabilities, like persons following an amputation. Objective: To investigated whether the environmental factors outlined by the International Classification of Functioning, Disability, and Health (ICF) are considered when evaluating gait following lower limb amputations. Materials and methods: A literature search of the PubMed, EMBASE, CINAHL, and SPORTDiscus databases was performed. The keywords "amputation" and "gait" were combined with the keywords "barriers", "facilitators", and "environmental factors". Searches were performed without language restrictions. All articles containing data about environmental influences on gait functionality after lower limb amputations published during or after 2002, were included. Manuscripts that did not study adults and literature reviews were excluded. Two researchers identified potentially eligible articles and the methods used to assess gait. To make comparisons between scales, the 2 researchers selected the categories from the ICF chapter on environmental factors. Results: Fourteen studies were obtained from the search. Seven studies were duplicates and 4 were excluded. The remaining 3 articles were evaluated. We identified a total of 74 possibilities for categorization according to the ICF environmental factors, but only 7 ICF categories (9.45%) were considered in the studies analyzed. Conclusions: The influence of environmental factors is frequently not considered in the evaluation of gait following a lower limb amputation. Thorough evaluation of gait after lower limb amputation should reflect the complex nature of gait changes, including environmental factors.


Resumo Introdução: Fatores ambientais fazem parte da avaliação multidimensional da marcha de pessoas que vivem com deficiência, como as que possuem uma amputação. Objetivo: Investigar se os fatores ambientais definidos pela Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) são considerados quando se avalia a marcha de indivíduos com amputação de membros inferiores. Materiais e métodos: Foi realizada uma revisão consultando as bases de dados PubMed, EMBASE, CINAHL, e SPORTDiscus. Utilizaram-se os termos "amputação" e "marcha" combinados com os termos "facilitadores", "barreiras" e "fatores ambientais". As pesquisas foram realizadas sem restrições de idioma. Foram incluídos os artigos publicados no ano de 2002 e a partir dele, que continham dados sobre a influência dos fatores ambientais sobre a funcionalidade da marcha em indivíduos com amputação de membros inferiores. Dois pesquisadores identificaram, selecionaram os artigos, identificaram os métodos e instrumentos usados para avaliar a marcha. Para comparar as escalas dois pesquisadores selecionaram as categorias dos capítulos fatores ambientais da CIF. Resultados: Foram identificados 14 estudos, destes sete eram duplicatas e quatro não tinham relação com os objetivos estudados. Dos três artigos restantes foram identificadas 74 possibilidades de categorização com os fatores ambientais das CIF, porém apenas 7 categorias (9,45%) puderam ser correlacionadas. Conclusões: Os fatores ambientais não são comumente considerados na avaliação da marcha de indivíduos com amputação de membros inferiores. Uma avaliação após uma amputação de membros inferiores reflete a complexidade das alterações da marcha, as quais incluem os fatores ambientais.

9.
Acta fisiátrica ; 22(3)set. 2015.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-775876

RESUMO

Objetivo: Avaliar a qualidade de vida de pacientes com insuficiência cardíaca e correlacionar com a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Método: Trata-se de um estudo transversal, com amostra de 19 pacientes, com idade média de 66,28 ± 10,93 anos cuja qualidade de vida foi avaliada através do questionário de qualidade de vida Minnesota Living with Heart Failure Questionnaire (MLHFQ), sendo que para cada questão foi determinado uma categoria da CIF e estes resultados foram correlacionados. Resultados: A média do escore do questionário MLHFQ foi de 61,21 ± 17,56. Verificou-se correlação positiva entre a qualidade de vida e fração de ejeção do ventrículo esquerdo (r = 0,75; p = 0,0006), fato que não ocorreu ao comparar a qualidade de vida com a classe funcional. Observou-se alta correlação entre as respostas dos pacientes e a avaliação do fisioterapeuta utilizando a CIF. Conclusões: O questionário MLFHQ contempla as exigências da CIF, possuindo alta correlação entre as respostas de ambos, sendo considerado global, o que possibilita o emprego destes instrumentos na avaliação de pacientes com insuficiência cardíaca congestiva (ICC).


Objective: To evaluate the quality of life of patients with heart failure and correlate it with the International Classification of Functioning, Disability, and Health (ICF). Method: This is a cross-sectional study with a sample of 19 patients, mean age of 66.28 ± 10.93 years, whose quality of life was assessed by the Minnesota Living with Heart Failure Questionnaire (MLHFQ); for each question a domain of ICF was given whose results were then correlated. Results: The average MLHFQ questionnaire score was 61.21 ± 17.56. There was a positive correlation between the quality of life and left ventricular ejection fraction (r = 0.75; p = 0.0006), which was not seen when comparing the quality of life with functional class. There was a high correlation between patient outcomes and the assessment of the physiotherapist using the ICF. Conclusions: The MLFHQ questionnaire includes the requirements of the ICF, showing a high correlation between its responses and those from the ICF, and is considered global, which allows these instruments to be used in evaluating patients with congestive heart failure (CHF).


Assuntos
Humanos , Qualidade de Vida , Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde/instrumentação , Insuficiência Cardíaca/patologia , Estudos Transversais
10.
J Phys Ther Sci ; 27(4): 1067-70, 2015 Apr.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-25995558

RESUMO

[Purpose] To investigate the impact of gender on mobilization and mechanical ventilation in hospitalized patients in an intensive care unit. [Subjects and Methods] A retrospective cross-sectional study was conducted of the medical records of 105 patients admitted to a general intensive care unit. The length of mechanical ventilation, length of intensive care unit stay, weaning, time to sitting out of bed, time to performing active exercises, and withdrawal of sedation exercises were evaluated in addition to the characteristics of individuals, reasons for admission and risk scores. [Results] Women had significantly lower values APACHE II scores, duration of mechanical ventilation, time to withdrawal of sedation and time to onset of active exercises. [Conclusion] Women have a better functional response when admitted to the intensive care unit, spending less time ventilated and performing active exercises earlier.

11.
Acta fisiátrica ; 21(4)dez. 2014.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-771307

RESUMO

O teste de caminhada de 6 minutos (TC6) mede a distância máxima que uma pessoa podecaminhar em 6 minutos. O teste está ganhando popularidade porque avalia a capacidade doestado funcional dos pacientes com diferentes patologias e é considerando simples, seguro,válido, barato e não invasivo. Objetivo: O objetivo desta revisão foi investigar a aplicabilidade doteste de caminhada de seis minutos em sobreviventes de AVC. Método: A pesquisa bibliográficafoi realizada na base de dados MedLine (PubMed) de 1 de Janeiro de 2000 a Abril, 16 2013Os termos de pesquisa utilizados foram AVC (acidente vascular cerebral e/ou hemiplegia) ecaminhada (limitação da mobilidade). O primeiro autor revisou os títulos e/ou resumos deartigos encontrados e determinou relevância para a revisão. Cópias de texto completo de artigosrelevantes foram obtidas. Após a leitura foram selecionados os artigos mais relevantes. Apenasartigos escritos em Inglês foram incluídos nesta revisão. Resultados: Os 31 estudos incluídosforam divididos em 9 estudos de ensaio clinico randomizado, 2 estudos caso-controle, 5 estudosprospectivos e 15 estudos transversais e envolveu 1.824 pacientes sobreviventes de AVC, 146controles saudáveis e 38 pacientes com Esclerose Múltipla. Conclusão: O TC6 é útil para avaliar acapacidade de funcional em pacientes com acidente vascular cerebral, no entanto deve ser usadoem conjunto outras ferramentas de avaliação para determinar o perfil geral desses pacientes. Maisestudos são necessários para verificar os fatores que influenciam o resultado do teste e a formade complementá-lo.


The 6-minute walk test (6MWT) measures the maximum distance that a person can walk in 6minutes. The test is gaining popularity because it assesses the functional capacity of differentpatients and is considered a simple, safe, valid, inexpensive, and noninvasive cardiopulmonarytest. Objective: The aim of this review was to investigate the applicability of the six-minute walktest in stroke survivors. Method: A literature search of MedLine (PubMed) databases datingfrom January 1, 2000 to April 16, 2013 was performed. The search terms used were stroke (orcerebrovascular accident or hemiplegia) and walking (mobility limitation). Author number onereviewed the titles and/or abstracts of displayed articles and determined their relevance to thisreview. Full text copies of relevant articles were obtained. Reference lists were screened foridentification of other relevant articles. Only articles written in English were included in this review.Results: The 31 included studies were divided into 9 randomized controlled trials, 2 case-controlstudies, 5 prospective studies, and 15 cross-sectional studies and involved 1,824 surviving strokepatients, 146 healthy controls, and 38 Multiple Sclerosis patients. Conclusion: The 6MWT is usefulin evaluating de functional capacity of patients with stroke, however, it should be used alongwith other assessment tools to determine the general profile of these patients. More studies arenecessary to verify the factors that influence the test results and as a way to supplement them.


Assuntos
Humanos , Acidente Vascular Cerebral/fisiopatologia , Limitação da Mobilidade , Teste de Caminhada , Hemiplegia/etiologia
12.
Acta fisiátrica ; 21(2)jun. 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-737213

RESUMO

Objetivo: Examinar a qualidade dos estudos de validação da acelerometria comparados com o consumo máximo de oxigênio (VO2máx) e como objetivo secundário apresentar as principais características dos estudos inseridos e os principais modelos de acelerômetros testados.Método: Após pesquisa na base de dados MedLine, LILACS, Embase e CLINAHL com os descritores "Oxygen Consumption" OR "Energy Metabolism" AND "Accelerometry" AND "Validation Studies" , os dois autores realizaram a seleção dos artigos de acordo com título, leitura do resumo e do texto completo. Após a inclusão dos artigos, estes tiveram sua qualidade avaliada pela ferramenta QUADAS-2 que avalia o risco de viés e a preocupação com a aplicabilidade do teste. Resultado: Foram selecionados 11 trabalhos que se ajustaram aos critérios de inclusão. A análise QUADAS-2 mostrou que para o risco de viés houve problemas com a sua identificação principalmente no que diz respeito ao teste proposto e o padrão-ouro, em relação à aplicabilidade na maioria dos estudos o risco foi baixo. O acelerômetro mais utilizado foi o Actgraph e SenseWear Armband Pro3 que foi testado em 3 estudos. Conclusão: Conclui-se através desta revisão sistemática que são necessárias mais informações a respeito da metodologia proposta nos estudos para classificação da qualidade dos mesmos e que a acelerometria é uma alternativa válida para medida do gasto energético em condições de atividades livres e controladas independente do tipo de acelerômetro.


Objective: The primary objective of this review was to examine the quality of the validation studies of the accelerometry tool as compared with measuring maximal oxygen uptake (VO2 max). A secondary objective was to present the main characteristics of the studies and of the main models of accelerometers tested. Method: After searching the MedLine, LILACS, Embase e CLINAHL databases with the descriptors ?Oxygen Consumption? OR ?Energy Metabolism? AND ?Accelerometry? AND ?Validation Studies,? the two authors made the selection according to the title, the abstract, and the full text. After that, the quality of the articles was assessed by theQUADAS-2 tool for risk of bias and for concerns regarding the applicability of the test. Results: We selected 10 studies that fit the inclusion criteria. The QUADAS-2 analysis showed that for the risk of bias there were problems with identification, particularly with regard to the proposed test andwith the gold standard. In relation to the applicability, in most studies the risk was low. The most used accelerometers were the Actgraph and the SenseWear Armband Pro3 that was tested in 3 studies. Conclusion: This systematic review concluded that more information is needed aboutthe proposed methodology in studies to classify their quality and that accelerometry is a valid alternative to measure energy metabolism in conditions of free-living and controlled activities, regardless of the accelerometer.


Assuntos
Humanos , Metabolismo Energético , Consumo de Energia , Acelerometria/instrumentação
13.
Fisioter. pesqui ; 21(1): 60-66, Jan-Mar/2014. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-709713

RESUMO

The aim of this study was to investigate the relation between preoperative respiratory muscle strength and indication and performance of noninvasive ventilation in the planned heart surgery. We conducted a retrospective study using data collected from clinical records and analyzed 109 medical records and noninvasive ventilation accompanying paper. We analyzed the values of respiratory muscle strength, peak flow and respirometry, as well as the postoperative respiratory complications, correlating them with indication and performance of the noninvasive ventilation. The t test was performed for continuous variables; the chi-square was used to investigate the influence of preoperative respiratory muscle strength values in the indication of noninvasive ventilation. Noninvasive ventilation was used in 32 (29%) subjects and the prime motive indication was hipercapy (44%). The successful use of noninvasive ventilation was observed in 94%. The decrease in preoperative strength, despite having a lower performance, showed no significant difference in relation to its use and outcome (p=0.73). The preoperative respiratory muscle strength was not able to provide for the use of noninvasive ventilation or its performance...


El objetivo de este estudio fue verificar la relación entre la fuerza muscular respiratoria preoperatoria y la indicación y el desempeño de la ventilación no invasiva en pacientes sometidos a cirugía cardíaca electiva. Se llevó a cabo un estudio retrospectivo por encuesta y análisis de 109 registros hospitalarios y formularios de acompañamiento de la ventilación no invasiva. Se analizaron la fuerza muscular respiratoria, el pico de flujo y ventilometría, y complicaciones postoperatorias, correlacionándolas con la indicación y el desempeño de la ventilación no invasiva. Se utilizó el test t de Student para las variables continuas y el test chi-cuadrado para investigar la influencia de los valores de la fuerza muscular respiratoria preoperatoria con la indicación de resultado de la ventilación no invasiva. La ventilación no invasiva fue utilizada en 32 (29%) de los individuos, siendo la principal indicación la hipercapnia (44%). El éxito en la utilización de la ventilación no invasiva fue de 94%. La disminución de la fuerza muscular preoperatoria, aunque haya presentado un menor desempeño, no demostró diferencia significativa en cuanto a su utilización y resultado (p=0,73). La fuerza muscular respiratoria preoperatoria no fue capaz de prever el uso de ventilación no invasiva o su desempeño...


O objetivo deste estudo foi verificar a relação entre a força muscular respiratória pré-operatória e a indicação e o desempenho da ventilação não invasiva em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca eletiva. Foi realizado um estudo retrospectivo por levantamento e análise de 109 prontuários e fichas de acompanhamento da ventilação não invasiva. Foram analisados força muscular respiratória, pico de fluxo e ventilometria e complicações pós-operatórias, correlacionando-as com a indicação e o desempenho da ventilação não invasiva. Foi utilizado o teste t de Student para as variáveis contínuas e teste qui-quadrado para investigar a influência dos valores da força muscular respiratória pré-operatória com a indicação de desfecho da ventilação não invasiva. A ventilação não invasiva foi utilizada em 32 (29%) dos indivíduos, sendo a principal indicação a hipercapnia (44%). O sucesso com o uso da ventilação não invasiva foi de 94%. A diminuição da força muscular pré-operatória, apesar de ter apresentando um menor desempenho, não demostrou diferença significativa em relação à sua utilização e desfecho (p=0,73). A força muscular respiratória pré-operatória não foi capaz de prever a utilização da ventilação não invasiva nem seu desempenho...


Assuntos
Humanos , Força Muscular , Ventilação não Invasiva , Cirurgia Torácica , Pneumopatias , Estudo Observacional
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA