Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 19 de 19
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. cardiol ; 110(4): 364-370, Apr. 2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-888054

RESUMO

Abstract Background: Heart failure (HF) is a syndrome, whose advanced forms have a poor prognosis, which is aggravated by the presence of comorbidities. Objective: We assessed the impact of infection in patients with decompensated HF admitted to a tertiary university-affiliated hospital in the city of São Paulo. Methods: This study assessed 260 patients consecutively admitted to our unit because of decompensated HF. The presence of infection and other morbidities was assessed, as were in-hospital mortality and outcome after discharge. The chance of death was estimated by univariate logistic regression analysis of the variables studied. The significance level adopted was P < 0.05. Results: Of the patients studied, 54.2% were of the male sex, and the mean age ± SD was 66.1 ± 12.7 years. During hospitalization, 119 patients (45.8%) had infection: 88 (33.8%) being diagnosed with pulmonary infection and 39 patients (15.0%), with urinary infection. During hospitalization, 56 patients (21.5%) died, and, after discharge, 36 patients (17.6%). During hospitalization, 26.9% of the patients with infection died vs 17% of those without infection (p = 0.05). However, after discharge, mortality was lower in the group that had infection: 11.5% vs 22.2% (p = 0.046). Conclusions: Infection is a frequent morbidity among patients with HF admitted for compensation of the condition, and those with infection show higher in-hospital mortality. However, those patients who initially had infection and survived had a better outcome after discharge.


Resumo Fundamento: A insuficiência cardíaca (IC) é uma síndrome cujas formas avançadas têm mau prognóstico, que é mais agravado pela presença de comorbidades. Objetivo: Avaliamos o impacto da infecção em pacientes com IC descompensada que internaram em hospital universitário terciário de São Paulo. Métodos: Estudamos 260 pacientes consecutivos que internaram em nossa unidade com IC descompensada. Avaliamos a presença de infecção e de outras morbidades. Avaliaram-se mortalidade hospitalar e evolução após a alta. A chance de óbito foi estimada pela análise de regressão logística univariada para as variáveis estudadas. Considerou-se P < 0,05 significativo. Resultados: Dos pacientes estudados, 54,2% eram homens, sendo a idade média ± DP de 66,1 ± 12,7 anos. Durante a internação, 119 pacientes (45,8%) apresentaram infecção: 88 (33,8%) tiveram diagnóstico de infecção pulmonar e 39 (15%), de infecção urinária. A mortalidade hospitalar ocorreu em 56 pacientes (21,5%) e, após a alta, 36 pacientes (17,6%) morreram no seguimento. Durante a internação, 26,9% do grupo com infecção morreu vs 17% do grupo sem infecção (p = 0,05). Entretanto, após a alta, a mortalidade foi menor no grupo com infecção: 11,5% vs 22,2% (p = 0,046). Conclusões: Infecção é uma comorbidade frequente entre os pacientes com IC internados para compensação, causando um aumento da mortalidade durante a hospitalização. Entretanto, após a alta, os pacientes inicialmente com infecção apresentaram melhor evolução.

2.
Arq Bras Cardiol ; 110(4): 364-370, 2018 Apr.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-29538504

RESUMO

BACKGROUND: Heart failure (HF) is a syndrome, whose advanced forms have a poor prognosis, which is aggravated by the presence of comorbidities. OBJECTIVE: We assessed the impact of infection in patients with decompensated HF admitted to a tertiary university-affiliated hospital in the city of São Paulo. METHODS: This study assessed 260 patients consecutively admitted to our unit because of decompensated HF. The presence of infection and other morbidities was assessed, as were in-hospital mortality and outcome after discharge. The chance of death was estimated by univariate logistic regression analysis of the variables studied. The significance level adopted was P < 0.05. RESULTS: Of the patients studied, 54.2% were of the male sex, and the mean age ± SD was 66.1 ± 12.7 years. During hospitalization, 119 patients (45.8%) had infection: 88 (33.8%) being diagnosed with pulmonary infection and 39 patients (15.0%), with urinary infection. During hospitalization, 56 patients (21.5%) died, and, after discharge, 36 patients (17.6%). During hospitalization, 26.9% of the patients with infection died vs 17% of those without infection (p = 0.05). However, after discharge, mortality was lower in the group that had infection: 11.5% vs 22.2% (p = 0.046). CONCLUSIONS: Infection is a frequent morbidity among patients with HF admitted for compensation of the condition, and those with infection show higher in-hospital mortality. However, those patients who initially had infection and survived had a better outcome after discharge.


Assuntos
Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Mortalidade Hospitalar , Pneumonia/mortalidade , Infecções Urinárias/mortalidade , Idoso , Brasil/epidemiologia , Estudos de Coortes , Comorbidade , Feminino , Insuficiência Cardíaca/complicações , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Hospitalização , Hospitais Universitários/estatística & dados numéricos , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Pneumonia/complicações , Pneumonia/fisiopatologia , Prognóstico , Estatísticas não Paramétricas , Volume Sistólico/fisiologia , Centros de Atenção Terciária/estatística & dados numéricos , Infecções Urinárias/complicações , Infecções Urinárias/fisiopatologia
3.
RBM rev. bras. med ; 72(4)abr. 2015.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-749248

RESUMO

O tratamento da insuficiência cardíaca (IC) está bem estabelecido. Baseado em evidências o tratamento hoje deve ter prescrição de beta-bloqueador, inibidor da ECA, antagonista dos receptores mineralocorticoides e ivabradina. Para pacientes sintomáticos se acrescenta diuréticos, digital e hidralazina e nitrato. Para que sejam efetivos devem ser empregados em doses plenas. As doses baixas não se mostraram tão eficazes. O tratamento correto modifica a história natural da síndrome, promovendo redução na sua morbimortalidade.No tratamento moderno da IC, ao lado da melhora sintomática, devemos observar reversão da dilatação cardíaca ou aumento da fração de ejeção, redução dos níveis de peptídeo natriurético e redução da frequência cardíaca abaixo de 70 bpm. A persistência destas alterações são indicativas de que o tratamento está sendo insuficiente e deveria ser otimizado ou que a doença é muito grave e o paciente evoluirá para formas mais graves. A detecção precoce do potencial evolutivo permite que medidas sejam tomadas para tentar modificar a história natural da doença. Devemos tratar intensamente as formas iniciais da síndrome de maneira a prevenir a progressão para formas avançadas que são mais difíceis de tratar. Nos pacientes com função sistólica preservada o foco de atenção deve ser o controle dos sintomas e o tratamento da doença de base.


Assuntos
Insuficiência Cardíaca , Morbidade , Mortalidade
4.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-712282

RESUMO

Heart failure is a disease that progresses with high morbidityand mortality, but the correct treatment using neurohormonal inhibitors could alter its natural history. Although more and more patients have been treated, drugs are sometimes prescribed at doses lower than those known to be effective. In heart failure, a marker of treatment efficacy is lacking, since symptomatic improvement does not indicate that the patient will remainstable in the long term. The aim of this study was to evaluate the need for a marker of improvement during treatment. Reverse remodeling, present in clinical trials of drugs that reduced the mortality of patients with heart failure, is a marker of good response to treatment and can be used as a marker of treatment efficacy. Lack of reverse remodeling is indicative of greater severity of the case or of insufficient treatment. The same is true of the analysis of hemodynamic response when there is a reduction in intracardiac pressures, documenting that the treatment is effective. The persistence of heart rate above 70 bpm is another important marker of poor prognosis, and indicative of the need for treatment optimization. Reverse remodeling,improved ejection fraction, hemodynamic improvement, andreduction in heart rate are markers of treatment efficacy and are followed by significant reduction in mortality, and may be used to guide treatment...


A insuficiência cardíaca é uma doença que evolui com alta morbimortalidade, mas o tratamento correto, que emprega bloqueadores neurohormonais, pode modificar sua história natural. Embora cada vez mais os pacientes recebam tratamento, muitas vezes os fármacos são prescritos em doses menores do que as reconhecidas como eficazes. Na insuficiência cardíaca, falta um marcador de eficácia do tratamento, pois a melhora sintomática não indica que o paciente permanecerá estável em longo prazo. O objetivo deste estudo foi avaliar a necessidade de emprego marcador de melhora durante o tratamento. A reversão da dilatação cardíaca, presente nos ensaios clínicos dos fármacos que reduziram a mortalidade dos portadores de insuficiência cardíaca, é um marcador de boa resposta ao tratamento e pode ser empregada como marcador de eficácia do tratamento. A ausência de reversão é indicativa de maior gravidade do casoou de tratamento insuficiente. O mesmo é verdadeiro em relação à análise da resposta hemodinâmica, quando ocorre redução das pressões intracardíacas, documentando que o tratamento está sendo eficaz. A persistência de frequência cardíaca acima de 70 bpmé outro marcador importante de pior prognóstico e indicativo de necessidade de melhora no tratamento. A reversão da dilatação cardíaca, a melhora da fração de ejeção, a melhora hemodinâmica e a redução da frequência cardíaca são marcadores de eficácia do tratamento e são acompanhadas de redução significativa da mortalidade, podendo ser empregadas para orientar o tratamento...


Assuntos
Diuréticos/uso terapêutico , Frequência Cardíaca , Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/uso terapêutico , Insuficiência Cardíaca/mortalidade
5.
Arq. bras. cardiol ; 100(3): 281-287, mar. 2013. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-670870

RESUMO

FUNDAMENTO: A insuficiência cardíaca (IC) é doença que cursa com má evolução, especialmente naqueles com IC avançada. A dosagem de peptídeo natriurético tipo B(BNP), ao lado da utilidade no diagnóstico da descompensação cardíaca, vem se mostrando útil na avaliação prognóstica. OBJETIVOS: Verificar se os níveis de BNP identificam quais pacientes evoluiriam pior e se o BNP seria fator independente de mortalidade considerando-se idade, sexo, funções cardíaca e renal e etiologia da cardiopatia. MÉTODOS: 189 pacientes com IC avançada em classe funcional III/IV foram estudados. Todos tinham disfunção sistólica e dosaram-se os níveis de BNP na hospitalização. Analisaram-se as variáveis relacionadas com a mortalidade através de análises univariada e multivariada. RESULTADOS: Os níveis de BNP foram mais elevados nos pacientes que morreram no primeiro ano de seguimento (1.861,9 versus 1.408,1 pg/dL; p = 0,044) e nos chagásicos (1.985 versus 1.452 pg/mL; p = 0,001), e esses pacientes chagásicos tiveram maior mortalidade no primeiro ano de seguimento (56% versus 35%; p = 0,010). Pela curva ROC, o valor de BNP de 1.400 pg/mL foi o melhor preditor de eventos, estando os valores elevados associados a FEVE mais baixa (0,23 versus 0,28; p = 0,002) e maior grau de disfunção renal (ureia média 92 versus 74,5 mg/dL; p = 0,002). CONCLUSÃO: Na IC avançada, os níveis elevados de BNP identificam pacientes com maior potencial de pior evolução. Os pacientes chagásicos apresentam níveis mais elevados de BNP do que as outras etiologias e têm pior evolução.


BACKGROUND: Heart failure (HF) is a condition with poor outcome, especially in advanced cases. Determination of B-type natriuretic peptide (BNP) levels is useful in the diagnosis of cardiac decompensation and has also been proving useful in the prognostic evaluation. OBJECTIVES: To verify whether BNP levels are able to identify patients with a poorer outcome and whether it is an independent prognostic factor considering age, gender, cardiac and renal functions, as well as the cause of heart disease. METHODS: 189 patients in functional class III/IV advanced HF were studied. All had systolic dysfunction and had their BNP levels determined during hospitalization. Variables related to mortality were studied using univariate and multivariate analyses. RESULTS: BNP levels were higher in patients who died in the first year of follow-up (1,861.9 versus 1,408.1 pg/dL; p = 0.044) and in chagasic patients (1,985 versus 1,452 pg/mL; p = 0.001); the latter had a higher mortality rate in the first year of follow-up (56% versus 35%; p = 0.010). The ROC curve analysis showed that the BNP level of 1,400 pg/mL was the best predictor of events; high levels were associated with lower LVEF (0.23 versus 0.28; p = 0.002) and more severe degree of renal dysfunction (mean urea 92 versus 74.5 mg/dL; p = 0.002). CONCLUSION: In advanced HF, high BNP levels identified patients at higher risk of a poorer outcome. Chagasic patients showed higher BNP levels than those with heart diseases of other causes, and have poorer prognosis.


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Cardiomiopatia Chagásica/sangue , Insuficiência Cardíaca/sangue , Peptídeo Natriurético Encefálico/sangue , Biomarcadores/sangue , Cardiomiopatia Chagásica/mortalidade , Métodos Epidemiológicos , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Prognóstico , Volume Sistólico/fisiologia , Ureia/sangue
6.
Arq Bras Cardiol ; 92(5): 372-80, 389-97, 404-12, 2009 May.
Artigo em Inglês, Mul | MEDLINE | ID: mdl-19629294

RESUMO

BACKGROUND: The cardiac troponins are highly sensitive and specific markers of myocardial injury. They have been detected in heart failure (HF) and are associated with a bad prognosis. OBJECTIVE: To evaluate the association of cardiac troponin T (cTnT) and its ranges with prognosis in decompensated HF. METHODS: A total of 70 patients with chronic HF worsening that needed hospitalization were studied. Cox model was used to evaluate the variables at admission capable of predicting the combined outcome that consisted of death or re-hospitalization due to HF worsening during a 1-year follow-up. RESULTS: During the follow-up, there were 44 deaths, 36 re-hospitalizations due to HF and 56 combined outcomes. At the multivariate analysis, the predictors of clinical events were the cTnT (cTnT > or = 0.100 ng/mL; hazard ratio [HR] 3.95 95% confidence interval [CI]: 1.64-9.49, p = 0.002), left ventricular end diastolic diameter (LVDD > or = 70 mm; HR 1.92, 95%CI: 1.06-3.47, p = 0.031) and serum sodium (Na < 135 mEq/L; HR 1.79, 95%CI: 1.02-3.15, p = 0.044). To evaluate the association between the cTnT increase and the prognosis in decompensated HF, the patients were stratified in three groups: low-cTnT (cTnT <0.020 ng/ml, n = 22), intermediate-cTnT (cTnT > 0.020 and < 0.100 ng/ml, n = 36), and high-cTnT (cTnT > or = 0.100 ng/ml, n = 12).The probabilities of survival and event-free survival were 54.2%, 31.5%, 16.7% (p = 0.020) and 36.4%, 11.5%, 8.3% (p = 0.005), respectively. CONCLUSION: The increase in cTnT is associated with a bad prognosis in decompensated HF and the degree of this increase can help the risk stratification.


Assuntos
Insuficiência Cardíaca/diagnóstico , Troponina T/sangue , Biomarcadores/sangue , Doença Crônica , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Insuficiência Cardíaca/complicações , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Prognóstico
7.
Arq. bras. cardiol ; 92(5): 404-412, maio 2009. graf, tab
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS | ID: lil-519931

RESUMO

Fundamento: As troponinas cardíacas são marcadores altamente sensíveis e específicos de lesão miocárdica. Esses marcadores foram detectados na insuficiência cardíaca (IC) e estão associadas com mau prognóstico. Objetivo: Avaliar a relação da troponina T (cTnT) e suas faixas de valores com o prognóstico na IC descompensada. Métodos: Estudaram-se 70 pacientes com piora da IC crônica que necessitaram de hospitalização. Na admissão, o modelo de Cox foi utilizado para avaliar as variáveis capazes de predizer o desfecho composto por morte ou re-hospitalização em razão de piora da IC durante um ano. Resultados: Durante o seguimento, ocorreram 44 mortes, 36 re-hospitalizações por IC e 56 desfechos compostos. Na análise multivariada, os preditores de eventos clínicos foram: cTnT (cTnT ≥ 0,100 ng/ml; hazard ratio (HR) 3,95 intervalo de confiança (IC) 95%: 1,64-9,49, p = 0,002), diâmetro diastólico final do ventrículo esquerdo (DDVE ≥70 mm; HR 1,92, IC95%: 1,06-3,47, p = 0,031) e sódio sérico (Na <135 mEq/l; HR 1,79, IC95%: 1,02-3,15, p = 0,044). Para avaliar a relação entre a elevação da cTnT e o prognóstico na IC descompensada, os pacientes foram estratificados em três grupos: cTnT-baixo (cTnT ≤ 0,020 ng/ml, n = 22), cTnT-intermediário (cTnT > 0,020 e < 0,100 ng/ml, n = 36) e cTnT-alto (cTnT ≥ 0,100 ng/ml, n = 12). As probabilidades de sobrevida e sobrevida livre de eventos foram: 54,2%, 31,5%, 16,7% (p = 0,020), e 36,4%, 11,5%, 8,3% (p = 0,005), respectivamente.Conclusão: A elevação da cTnT está associada com mau prognóstico na IC descompensada, e o grau dessa elevação pode facilitar a estratificação de risco.


Background: The cardiac troponins are highly sensitive and specific markers of myocardial injury. They have been detected in heart failure (HF) and are associated with a bad prognosis. Objective: To evaluate the association of cardiac troponin T (cTnT) and its ranges with prognosis in decompensated HF. Methods: A total of 70 patients with chronic HF worsening that needed hospitalization were studied. Cox model was used to evaluate the variables at admission capable of predicting the combined outcome that consisted of death or re-hospitalization due to HF worsening during a 1-year follow-up.Results: During the follow-up, there were 44 deaths, 36 re-hospitalizations due to HF and 56 combined outcomes. At the multivariate analysis, the predictors of clinical events were the cTnT (cTnT ≥0.100 ng/mL; hazard ratio [HR] 3.95 95% confidence interval [CI]: 1.64-9.49, p = 0.002), left ventricular end diastolic diameter (LVDD ≥70 mm; HR 1.92, 95%CI: 1.06-3.47, p = 0.031) and serum sodium (Na <135 mEq/L; HR 1.79, 95%CI: 1.02-3.15, p = 0.044). To evaluate the association between the cTnT increase and the prognosis in decompensated HF, the patients were stratified in three groups: low-cTnT (cTnT ≤0.020 ng/ml, n = 22), intermediate-cTnT (cTnT >0.020 and <0.100 ng/ml, n = 36), and high-cTnT (cTnT ≥0.100 ng/ml, n = 12). The probabilities of survival and event-free survival were 54.2%, 31.5%, 16.7% (p = 0.020) and 36.4%, 11.5%, 8.3% (p = 0.005), respectively. Conclusion: The increase in cTnT is associated with a bad prognosis in decompensated HF and the degree of this increase can help the risk stratification.


Fundamento: Las troponinas cardíacas son marcadores altamente sensibles y específicos de lesión miocárdica. Se las detectaron en la insuficiencia cardiaca (IC) y están asociadas con mal pronóstico. Objetivo: Evaluar la relación de la troponina T (cTnT) y sus franjas de valores con el pronóstico en la IC descompensada. Métodos: Se estudiaron a 70 pacientes con empeoramiento de la IC crónica que necesitaron hospitalización. Al ingreso, se empleó el modelo de Cox para evaluar las variables capaces de predecir el desenlace conformado por muerte o rehospitalización en razón de empeoramiento de la IC durante un año.Resultados: Durante el seguimiento, ocurrieron 44 muertes, 36 rehospitalizaciones por IC y 56 desenlaces compuestos. En el análisis multivariado, los predictores de eventos clínicos fueron: cTnT (cTnT ≥ 0,100 ng/ml; hazard ratio (HR) 3,95 intervalo de confianza (IC) 95%: 1,64-9,49, p = 0,002), diámetro diastólico final del ventrículo izquierdo (DDVI ≥70 mm; HR 1,92, IC95%: 1,06-3,47, p = 0,031) y sodio sérico (Na <135 mEq/l; HR 1,79, IC95%: 1,02-3,15, p = 0,044). Para avaluar la relación entre la elevación de la cTnT y el pronóstico en la IC descompensada, se dividieron a los pacientes en tres grupos: cTnT-bajo (cTnT ≤ 0,020 ng/ml, n = 22), cTnT-intermediario (cTnT > 0,020 y < 0,100 ng/ml, n = 36) y cTnT-alto (cTnT ≥ 0,100 ng/ml, n = 12). Las probabilidades de sobrevida y sobrevida libre de eventos fueron: 54,2%, 31,5%, 16,7% (p = 0,020), y 36,4%, 11,5%, 8,3% (p = 0,005), respectivamente. Conclusão: La elevación de la cTnT está asociada con mal pronóstico en la IC descompensada, y el grado de esa elevación puede facilitar la estratificación de riesgo.


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Insuficiência Cardíaca/diagnóstico , Troponina T/sangue , Biomarcadores/sangue , Doença Crônica , Métodos Epidemiológicos , Insuficiência Cardíaca/complicações , Prognóstico
8.
Arq Bras Cardiol ; 92(1): 46-53, 2009 Jan.
Artigo em Inglês, Português, Espanhol | MEDLINE | ID: mdl-19219264

RESUMO

BACKGROUND: Microneurography and venous occlusion plethysmography can be considered methods of assessment of the sympathetic activity. OBJECTIVE: To evaluate the intensity of the sympathetic activity through microneurography and venous occlusion plethysmography in patients with heart failure (HF) and correlate this intensity with prognosis. METHODS: 52 patients with HF (ejection fraction < 45% at the echocardiogram): 12 with FCII and 40 with FCIV. After compensation, the muscular sympathetic nervous activity (MSNA) in the peroneal nerve (microneurography) and the muscular blood flow (MBF) in the forearm were evaluated (venous occlusion plethysmography). After an 18-month follow-up, the patients were divided in 3 groups: 12 with FCII, 19 with FCIV that did not die and 21 with FCIV that died. The intensity of the sympathetic activity was compared in the three different groups. RESULTS: Patients with FCII presented lower MSNA (p=0.026) and higher MBF (p=0.045) than the ones with FCIV that did not die. The patients with FCIV that died presented higher MSNA (p<0.001) and lower MBF (p=0.002) than the patients with FCIV that did not die. ROC curve: cutoff >53.5 impulses/min for MSNA (S=90.55. E=73.68%) and < 1.81 ml/min/100gr for MBF (S=90.4%. E=73.7%). Kaplan-Meier curve: higher survival with MSNA < 53.5 impulses/min (p<0.001), and/or MBF >1.81 ml/min/100gr (P<0.001). Logistic regression analysis: the higher the MSNA and the lower the MBF, the higher is the probability of death. CONCLUSION: The intensity of the MSNA and the MBF can be considered prognostic markers in advanced HF.


Assuntos
Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Músculo Esquelético/inervação , Sistema Nervoso Simpático/fisiopatologia , Adolescente , Adulto , Idoso , Eletrofisiologia/métodos , Métodos Epidemiológicos , Antebraço/irrigação sanguínea , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Músculo Esquelético/irrigação sanguínea , Nervo Fibular/fisiologia , Pletismografia , Prognóstico , Fluxo Sanguíneo Regional/fisiologia , Adulto Jovem
9.
Arq. bras. cardiol ; 92(1): 46-53, jan. 2009. graf, tab
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS | ID: lil-505199

RESUMO

FUNDAMENTO: Microneurografia e pletismografia de oclusão venosa podem ser considerados métodos de avaliação da atividade simpática. OBJETIVO: Avaliar a intensidade da atividade simpática através da microneurografia e da pletismografia de oclusão venosa em pacientes com insuficiência cardíaca, e correlacionar essa intensidade com prognóstico. MÉTODOS: 52 pacientes com insuficiência cardíaca (FE <45 por cento ao ecocardiograma), sendo 12 em CFII e quarenta em CFIV. Após compensação avaliou-se a atividade nervosa simpática muscular (ANSM) no nervo peronero (microneurografia), e o fluxo sanguíneo muscular (FSM) no antebraço (pletismografia de oclusão venosa). Após seguimento de 18 meses os pacientes foram divididos em três grupos: 12 em CFII, 19 em CFIV que não morreram e 21 em CFIV que morreram. A intensidade da atividade da simpática foi comparada nos três diferentes grupos. RESULTADOS: CFII apresentaram menor ANSM (Atividade Nervosa Simpática Muscular) (p=0,026) e maior FSM (p=0,045) que os CFIV que não morreram. CFIV que morreram apresentaram maior ANSM (p<0.001) e menor FSM (p=0,002) que os CFIV que não morreram. Curva ROC: valor de corte >53,5 impulsos/min para ANSM (S=90,55. E=73,68 por cento) e <1,81 ml/mn/100gr para FSM (S=90,4 por cento. E=73,7 por cento). Curva Kaplan-Meier: sobrevida maior com ANSM <53,5 impulsos/min (p<0,001), e ou FSM >1,81 ml/min/100gr (P<0,001). Análise de regressão logística: quanto maior a ANSM e menor o FSM, maior é a probabilidade de morte. CONCLUSÃO: A intensidade da ANSM e do FSM podem ser considerados marcadores prognósticos na insuficiência cardíaca avançada.


BACKGROUND: Microneurography and venous occlusion plethysmography can be considered methods of assessment of the sympathetic activity. OBJECTIVE: To evaluate the intensity of the sympathetic activity through microneurography and venous occlusion plethysmography in patients with heart failure (HF) and correlate this intensity with prognosis. METHODS: 52 patients with HF (ejection fraction < 45 percent at the echocardiogram): 12 with FCII and 40 with FCIV. After compensation, the muscular sympathetic nervous activity (MSNA) in the peroneal nerve (microneurography) and the muscular blood flow (MBF) in the forearm were evaluated (venous occlusion plethysmography). After an 18-month follow-up, the patients were divided in 3 groups: 12 with FCII, 19 with FCIV that did not die and 21 with FCIV that died. The intensity of the sympathetic activity was compared in the three different groups. RESULTS: Patients with FCII presented lower MSNA (p=0.026) and higher MBF (p=0.045) than the ones with FCIV that did not die. The patients with FCIV that died presented higher MSNA (p<0.001) and lower MBF (p=0.002) than the patients with FCIV that did not die. ROC curve: cutoff >53.5 impulses/min for MSNA (S=90.55. E=73.68 percent) and < 1.81 ml/min/100gr for MBF (S=90.4 percent. E=73.7 percent). Kaplan-Meier curve: higher survival with MSNA < 53.5 impulses/min (p<0.001), and/or MBF >1.81 ml/min/100gr (P<0.001). Logistic regression analysis: the higher the MSNA and the lower the MBF, the higher is the probability of death. CONCLUSION: The intensity of the MSNA and the MBF can be considered prognostic markers in advanced HF.


FUNDAMENTO: Microneurografía y pletismografía de oclusión venosa se pueden considerar como métodos de evaluación de la actividad simpática. OBJETIVO: Evaluar la intensidad de la actividad simpática a través de la microneurografía y de la pletismografía de oclusión venosa en pacientes con insuficiencia cardiaca, y correlacionar esa intensidad con pronóstico. MÉTODOS: Un total de 52 pacientes con insuficiencia cardiaca (FE <45 por ciento al ecocardiograma), 12 de ellos en clase funcional II (CFII) y 40 en clase funcional IV (CFIV). Tras la compensación, se evaluaron la actividad nerviosa simpática muscular (ANSM) en el nervio peronero (microneurografía), y el flujo sanguíneo muscular (FSM) en el antebrazo (pletismografía de oclusión venosa). Tras el seguimiento de 18 meses, se dividieron a los pacientes en tres grupos: 12 individuos en CFII, 19 en CFIV que no murieron y 21 en CFIV que murieron. La intensidad de la actividad simpática se la comparó en los tres diferentes grupos. RESULTADOS: Los pacientes en CFII presentaron menor actividad nerviosa simpática muscular (p=0,026) y mayor FSM (p=0,045) que los en CFIV que no murieron. Los individuos en CFIV que murieron presentaron mayor ANSM (p<0.001) y menor FSM (p=0,002) que los en CFIV que no murieron. Curva ROC: valor de corte >53,5 impulsos/min para ANSM (S=90,55. E=73,68 por ciento) y <1,81 ml/mn/100gr para FSM (S=90,4 por ciento. E=73,7 por ciento). Curva Kaplan-Meier: sobrevida mayor con ANSM <53,5 impulsos/min (p<0,001), y/ó FSM >1,81 ml/min/100gr (P<0,001). Análisis de regresión logística: cuanto mayor sea la ANSM y menor el FSM, mayor será la probabilidad de muerte. CONCLUSIONES: La intensidad de la ANSM y del FSM puede considerarse como marcadores pronósticos en la insuficiencia cardiaca avanzada.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Idoso , Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Músculo Esquelético/inervação , Sistema Nervoso Simpático/fisiopatologia , Métodos Epidemiológicos , Eletrofisiologia/métodos , Antebraço/irrigação sanguínea , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Músculo Esquelético/irrigação sanguínea , Pletismografia , Prognóstico , Nervo Fibular/fisiologia , Fluxo Sanguíneo Regional/fisiologia , Adulto Jovem
10.
Arq. bras. cardiol ; 91(5): 335-341, nov. 2008. ilus, graf, tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-501813

RESUMO

FUNDAMENTO: Os pacientes com insuficiência cardíaca (IC) que necessitam ser hospitalizados para compensação constituem grupo de maior gravidade, que evoluem com alta mortalidade e alta taxa de re-hospitalizações. OBJETIVO: Procuramos avaliar a atual história natural da IC por meio da taxa de mortalidade e de re-hospitalizações, nessa nova era do bloqueio neuro-hormonal. MÉTODOS: Acompanhamos a evolução de 263 pacientes com FE média de 27,1 por cento, internados para compensação, entre janeiro de 2005 e outubro de 2006. Foram hospitalizados somente os pacientes que após avaliação e medicação no PS não estavam em condições de ter alta. Os pacientes encontravam-se em CF III/IV, a idade média foi de 59,9±15,2 anos, a maioria homens e 63,1 por cento necessitaram de inotrópicos para compensação na fase aguda. RESULTADOS: O tempo médio de internação foi de 25,1±16,7 dias. Durante a internação 23 (8,8 por cento) morreram. Após a alta, no período médio de seguimento de 370 dias, dos 240 que tiveram alta, 123 (51,2 por cento) procuraram o PS de 1 a 12 vezes (total de passagens: 350), sendo 76 re-internados, sendo a média de dias da re-hospitalização de 23,5±18,0. No primeiro ano de seguimento 62 (25,8 por cento) pacientes morreram. CONCLUSÃO: A IC continua evoluindo com alta mortalidade e alta taxa de re-hospitalização. Ao final do primeiro ano 44,5 por cento desses pacientes não necessitaram passar no PS ou morreram, números que indicam que devemos continuar dando grande atenção aos portadores de IC, na tentativa de mudar a história natural dos portadores dessa síndrome, cada vez mais freqüente.


BACKGROUND: Patients who require hospitalization because of decompensated HF represent a group of the most seriously ill individuals who evolve with high mortality and hospital readmission rates. OBJECTIVES: We sought to evaluate the current natural course of HF by analyzing mortality and readmission rates in this new era of neurohormonal blockage. METHODS: We followed the progress of 263 patients with a mean EF of 27.1 percent, admitted for decompensated HF between January 2005 and October 2006. Patients readmitted were only those whose health status precluded discharge after assessment and drug treatment in the Emergency Department. Patients were classified as HF-FC III/IV, mean age was 59.9±15.2 years, most were men, and 63.1 percent required inotropic drugs for cardiac compensation in the acute phase. RESULTS: Average hospital stay was 25.1±16.7 days. During hospitalization, 23 (8.8 percent) patients died. After discharge, over an average follow-up period of 370 days, of the 240 patients who were discharged 123 (51.2 percent) returned to the Emergency Department 1 to 12 times (total number of visits: 350); 76 of them were readmitted, and the average length of readmission stay was 23.5±18.0 days. Over the first year of follow-up, 62 (25.8 percent) patients died. CONCLUSIONS: HF remains a condition associated with high mortality and high hospital readmission rates. At the end of the first year, 44.5 percent of these patients had not needed to visit the ER or had died, which indicates that we should provide HF patients with the best possible care in an attempt to change the natural course of this increasingly frequent syndrome.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Readmissão do Paciente/estatística & dados numéricos , Brasil/epidemiologia , Métodos Epidemiológicos , Mortalidade Hospitalar , Tempo de Internação/estatística & dados numéricos , Alta do Paciente/estatística & dados numéricos , Fatores de Tempo , Adulto Jovem
11.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 18(1): 37-43, jan.-mar 2008.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-483564

RESUMO

A insuficiência cardíaca congestiva é um sério problema para o Sistema de Saúde pelos elevados custos de seu tratamento , boa parte dos quais destinada à intenações hospitalares. Com o envelhecimento da população e a redução da mortalidade por doenças cardiovasculares, a prevalência de Insuficiência caríaca congestiva tem aumentado e essa tendência deve se manter nos próximos anos. Dessa forma, medidas que levam à redução do número de internações hospitalares por insuficiência cardíaca congestiva têm enorme importância. O uso otimizado de medicamentos e dispositivos que comprovadamente modificam a evolução e/ou melhoram o controle de sintomas de insuficiência cardíaca congestiva, a melhora da acurácia do diagnóstico a maior aderência e participação do paciente no tratamento, e modalidades de atendimento alternativas à internação hospitalar são medidas que se mostraram eficientes na diminuição de internações e dos custos por insuficiência cardíaca congestiva. Tais medidas foram divididas em quatro grupos, que serão abordados no artigo: 1) Otimização de terapêutica: drogas e dispositivos, 2) Dosagem dos peptídeos natriuréticos proBNP e BNP, 3) Clínicas de insuficiência cardíaca congestiva. e 4) Atendimento pré-hospitalar em hospital dia.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Insuficiência Cardíaca/complicações , Readmissão do Paciente/economia , Readmissão do Paciente/tendências , Doenças Cardiovasculares/complicações , Sistema Único de Saúde
12.
Arq Bras Cardiol ; 91(5): 335-41, 2008 Nov.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-19142379

RESUMO

BACKGROUND: Patients who require hospitalization because of decompensated HF represent a group of the most seriously ill individuals who evolve with high mortality and hospital readmission rates. OBJECTIVES: We sought to evaluate the current natural course of HF by analyzing mortality and readmission rates in this new era of neurohormonal blockage. METHODS: We followed the progress of 263 patients with a mean EF of 27.1%, admitted for decompensated HF between January 2005 and October 2006. Patients readmitted were only those whose health status precluded discharge after assessment and drug treatment in the Emergency Department. Patients were classified as HF-FC III/IV, mean age was 59.9+/-15.2 years, most were men, and 63.1% required inotropic drugs for cardiac compensation in the acute phase. RESULTS: Average hospital stay was 25.1+/-16.7 days. During hospitalization, 23 (8.8%) patients died. After discharge, over an average follow-up period of 370 days, of the 240 patients who were discharged 123 (51.2%) returned to the Emergency Department 1 to 12 times (total number of visits: 350); 76 of them were readmitted, and the average length of readmission stay was 23.5+/-18.0 days. Over the first year of follow-up, 62 (25.8%) patients died. CONCLUSIONS: HF remains a condition associated with high mortality and high hospital readmission rates. At the end of the first year, 44.5% of these patients had not needed to visit the ER or had died, which indicates that we should provide HF patients with the best possible care in an attempt to change the natural course of this increasingly frequent syndrome.


Assuntos
Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Readmissão do Paciente/estatística & dados numéricos , Adolescente , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Brasil/epidemiologia , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Mortalidade Hospitalar , Humanos , Tempo de Internação/estatística & dados numéricos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Alta do Paciente/estatística & dados numéricos , Fatores de Tempo , Adulto Jovem
13.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 17: 222-231, jul.-set. 2007. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-471899

RESUMO

A ativação do sistema nervoso simpático e do sistema renina-angiotensina-aldosterona são as principais adaptações neuro-hormonais visando à manutenção da perfusão tecidual nos pacientes com insuficiência cardíaca. Paralelamente à ativação neuro-hormonal, a remodelação...


Assuntos
Humanos , Idoso , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Rim/anormalidades , Citocinas , Apneia Obstrutiva do Sono , Vasopressinas/análise
14.
Arq Bras Cardiol ; 87(2): 174-7, 2006 Aug.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-16951836

RESUMO

OBJECTIVE: To verify if the determination of NT-proBNP values would help predict the prognosis in advanced heart failure (HF) patients. METHODS: One hundred and five subjects with average age of 52.4 years were evaluated, 66.6% of them males. Thirty-three (32.0%) subjects were outpatients and 70 (67.9%) were inpatients (functional class III/IV) admitted to the hospital for cardiac compensation. All patients had left ventricular systolic dysfunction and a mean ejection fraction of 0.29. The NT-proBNP levels were measured in all patients and they were followed-up over a period from 2 to 90 days (average 77 days). A ROC curve was drawn to determine the best cut-off point, as well as the corresponding Kaplan-Meyer survival curves. RESULTS: During the follow-up period, 22 patients died. The average NT-proBNP value of the patients who remained alive was 6,443.67+/-6,071.62 pg/ml, whereas that of those who died was 14,609.66+/-12,165.15 pg/ml (p=0.001). The ROC curve identified a cut-off point at 6,000 pg/ml with 77.3% sensitivity (area under the curve: 0.74). The survival curve for values below and above 6,000 pg/ml was significantly different (p=0.002): patients with values below 6,000 pg/ml had a 90.2% 90-day survival, and those patients with values above, a 66% survival. CONCLUSION: Patients with advanced HF, especially those admitted to the hospital for cardiac compensation, had much higher NT-proBNP values, with a two-fold increase among those who died during the follow-up period. Values above 6,000 pg/ml identify the patients most likely to die within 90 days after hospital discharge.


Assuntos
Insuficiência Cardíaca/sangue , Peptídeo Natriurético Encefálico/sangue , Fragmentos de Peptídeos/sangue , Adolescente , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Biomarcadores/sangue , Brasil/epidemiologia , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Prognóstico
15.
Arq. bras. cardiol ; 87(2): 174-177, ago. 2006. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-434005

RESUMO

OBJETIVO: Verificar se a dosagem de NT-proBNP seria de auxílio na predição do prognóstico de pacientes com insuficiência cardíaca (IC) avançada. MÉTODOS: Foram estudados 105 pacientes: 33 (32,0 por cento) do ambulatório e 70 (67,9 por cento) em classe funcional III/IV, hospitalizados para compensação cardíaca, com média de idade de 52,4 anos, dos quais, 66,6 por cento homens. Todos tinham disfunção sistólica do ventrículo esquerdo sendo a fração de ejeção média de 0,29. Em todos dosou-se o NT-proBNP e foram acompanhados por um período de 2 a 91 dias (média 77 dias). Construiu-se a curva ROC para determinação do melhor nível de corte e curvas de sobrevida Kaplan-Meyer de acordo com esse nível. RESULTADOS: Durante o período de seguimento, 22 pacientes (20,9 por cento) morreram. O NT-proBNP médio dos pacientes vivos foi de 6.443,67±6.071,62 pg/ml e dos que morreram foi de 14.609,66±12.165,15 pg/ml (p=0,001). A curva ROC identificou nível de corte de 6.000 pg/ml com sensibilidade de 77,3 por cento (área da curva de 0,74). A curva de sobrevida para valores abaixo e acima de 6.000 pg/ml diferiu significantemente (p=0,002) com os pacientes com valores abaixo de 6.000 pg/ml apresentando sobrevida de 90,2 por cento em 90 dias e os pacientes com valores superiores, sobrevida de 66,6 por cento. CONCLUSÃO: Os pacientes. com IC avançada, especialmente os internados para compensação, apresentam valores muito aumentados de NT-proBNP, sendo estes duas vezes mais elevados entre os que morreram no seguimento. Valor acima de 6.000 pg/ml identifica grupo de pacientes com alta probabilidade de morrer em 90 dias após a alta hospitalar.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Insuficiência Cardíaca/sangue , Peptídeo Natriurético Encefálico/sangue , Fragmentos de Peptídeos/sangue , Biomarcadores/sangue , Brasil/epidemiologia , Métodos Epidemiológicos , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Prognóstico
16.
REBLAMPA Rev. bras. latinoam. marcapasso arritmia ; 19(1): 53-60, jan.-mar. 2006. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-438634

RESUMO

Nesta última década, com o avanço no diagnóstico e aumento do número de pacientes com insuficiência cardíaca, houve simultaneamente disponibilidade terapêutica para tratamento farmacológico destes pacientes. Uma série considerável de estudos multicêntricos mostraram neste período a eficácia do uso isolado ou associado de medicamentos que favorecem a otimização terapêutica, fato este hoje muito importante e ponto de referência como tratamento adequado desta entidade, em todos guidelines publicados pelas mais respeitadas associações de cardiologia nestes últimos anos. A intenção deste artigo é discutir um pouco mais este assunto e sedimentar esta otimização terapêutica tão discutidas nos dias de hoje, nas diversas classes de drogas disponíveis (inibidores da ECA, betabloqueadores, etc.), sempre utilizando dados consistentes da literatura e reforçando a medicina baseada em evidências.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Insuficiência Cardíaca/complicações , Insuficiência Cardíaca/diagnóstico , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Insuficiência Cardíaca/terapia , Qualidade de Vida/psicologia
17.
Arq Bras Cardiol ; 84(2): 161-6, 2005 Feb.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-15761641

RESUMO

OBJECTIVE: To study the major clinical characteristics of patients with heart failure who survived more than 24 months after hospitalization for compensation. METHODS: The study comprised 126 patients with heart failure in functional class III or IV, with a mean age of 51.7 years. Most patients were men (73%), had a mean ejection fraction (EF) of 0.36 and left ventricular diastolic diameter (DD) of 7.13 cm. The major clinical and laboratory characteristics were assessed, and, on follow-up, 25 (19.8%) patients, who survived more than 24 months after hospital discharge, were identified. Data of survivors (G1) were compared with those of patients who died (G2) before 24 months. RESULTS: In G1, the following levels were greater: serum sodium (138.3+/-3.4 vs 134.5+/-5.8 mEq/L; P=0.001); blood pressure levels (120.0 vs 96.7 mm Hg; P=0.003); and LVEF levels (0.40+/-0.08 vs 0.34+/-0.09; P=0.004); and the following levels were lower: urea (59.8 vs 76.3 mg/dL; P=0.007); prothrombin time (12.9 vs 14.8 seconds; P=0.001); LVDD (6.78+/-0.55 vs 7.22+/-0.91; P=0.003); and LA diameter (4.77 vs 4.99 cm; P=0.0003). More survivors were found among patients with idiopathic cardiomyopathy and arterial hypertension than among patients with Chagas' disease and coronary artery disease. In multivariate analysis, the following variables remained as independent predictors of mortality: LVDD > 7.8 cm (HR 1.95); Na < 132 mEq/L (HR 2.30); and prothrombin time > 14 seconds (HR 1.69). CONCLUSION: The study allowed predicting which patients with heart failure will have a good survival after hospital discharge and those with a greater chance of a long survival after discharge.


Assuntos
Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Hospitalização/estatística & dados numéricos , Adolescente , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Biomarcadores/sangue , Intervalo Livre de Doença , Feminino , Seguimentos , Insuficiência Cardíaca/sangue , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Análise de Regressão , Índice de Gravidade de Doença , Sobreviventes
18.
Arq. bras. cardiol ; 84(2): 161-166, fev. 2005. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-393675

RESUMO

OBJETIVO: Estudar as principais características clínicas dos pacientes com insuficiência cardíaca sobreviventes há mais de 24 meses após hospitalização para compensação. MÉTODOS: Estudados 126 pacientes com insuficiência cardíaca, em classe funcional III ou IV, com idade média de 51,7 anos, a maioria homens (73 por cento), com fração de ejeção (FE) média de 0,36 e diâmetro diastólico (DD) do VE de 7,13 cm. Avaliaram-se as principais características clínicas e laboratoriais e no seguimento identificaram-se 25 (19.8 por cento) pacientes que sobreviveram mais de 24 meses após a alta hospitalar. Compararam-se os dados dos sobreviventes (G1) aos dos que faleceram (G2) antes de 24 meses. RESULTADOS: No G1 encontraram-se níveis mais elevados do sódio sérico (138,3±3,4 vs 134,5±5,8 mEq/l; p=0,001), da pressão arterial (120,0 vs 96,7 mmHg; p=0,003) e da FE do VE (0,40±0,08 vs 0,34±0,09; p=0,004) e valores menores da uréia (59,8 vs 76,3 mg/dl; p=0,007), do tempo de protrombina (12,9 vs 14,8s; p=0,001), do DDVE (6,78±0,55 vs 7,22±0,91; p=0,003) e do diâmetro do AE (4,77 vs 4,99cm; p=0,0003). Houve mais sobreviventes entre os portadores de cardiomiopatia idiopática e hipertensiva do que entre os chagásicos e doença coronariana. Na análise multivariada permaneceram como variáveis preditoras independentes da mortalidade o DDVE > 7,8 cm (HR 1,95), o Na < 132 mEq/l (HR 2,30) e o tempo de protrombina > 14 seg (HR 1,69). CONCLUSÃO: O estudo permite predizer quais os pacientes com insuficiência cardíaca que poderão apresentar uma boa sobrevida após a alta e os com maior possibilidade de longa sobrevivência após a alta.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Hospitalização/estatística & dados numéricos , Biomarcadores/sangue , Intervalo Livre de Doença , Seguimentos , Insuficiência Cardíaca/sangue , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Análise de Regressão , Índice de Gravidade de Doença , Sobreviventes
19.
São Paulo; s.n; 2003. [126] p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-408870

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar a relação dos níveis séricos da troponina cardíaca T (cTnT) em 70 pacientes hospitalizados por insuficiência cardíaca (IC) descompensada (idade: 21 - 80 anos; sexo masculino: 48 pacientes), nos primeiros 4 dias da admissão e após 7 dias da coleta da 1° amostra (ou pré-alta), com as taxas de mortalidade e eventos clínicos (morte ou necessidade de reinternação hospitalar por novo episódio de IC descompensada) durante 12 meses de seguimento. As taxas de mortalidade e eventos clínicos em 12 meses foram respectivamente de 62,9 por cento e 80,0 por cento. A cTnT > 0,020 ng/ml foi preditor independente para morte e eventos clínicos em 12 meses. A elevação ou persistência de níveis da cTnT > 0,020 ng/ml foi associada com taxas significativamente maiores de morte, readmissão hospitalar e eventos clínicos.The objective of this study was to evaluate the relationship of serum cardiac troponin T levels (cTnT) in 70 patients hospitalized because of decompensated heart failure (HF) (aged: 21 - 80 years; male: 48 patients), within 4 days of hospital admission and after 7 days from the first sample (or pre-discharge), with the mortality and clinical event rates (death or need of hospital readmission because of a new episode of HF decompensation) during 12 months of follow-up. The mortality and clinical event rates in 12 months were respectively of 62.9 per cent and 80,0 per cent. cTnT > 0.020 ng/ml was an independent predictor for death and clinical events in 12 months. The elevation or persistence of increased cTnT levels > 0.020 ng/ml was associated with significantly higher rates of death, hospital readmission and clinical events...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Hipotensão/mortalidade , Insuficiência Cardíaca/complicações , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Troponina T , Estudos de Coortes , Dobutamina/uso terapêutico , Seguimentos , Hiponatremia , Hemoglobinas/análise , Prognóstico , Recidiva
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA