Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev Esc Enferm USP ; 50(5): 868-874, 2016.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-27982408

RESUMO

OBJECTIVE: To analyze the evidence available in the scientific literature regarding the relationship between the glycemic control strategies used and the occurrence of surgical site infection in adult patients undergoing surgery. METHOD: This is a systematic review performed through search on the databases of CINAHL, MEDLINE, LILACS, Cochrane Database of Systematic Reviews and EMBASE. RESULTS: Eight randomized controlled trials were selected. Despite the diversity of tested interventions, studies agree that glycemic control is essential to reduce rates of surgical site infection, and should be maintained between 80 and 120 mg/dL during the perioperative period. Compared to other strategies, insulin continuous infusion during surgery was the most tested and seems to get better results in reducing rates of surgical site infection and achieving success in glycemic control. CONCLUSION: Tight glycemic control during the perioperative period benefits the recovery of surgical patients, and the role of the nursing team is key for the successful implementation of the measure. OBJETIVO: Analisar as evidências disponíveis na literatura científica sobre a relação entre as estratégias de controle glicêmico efetuadas e a ocorrência de infecção do sítio cirúrgico em pacientes adultos submetidos à cirurgia. MÉTODO: Trata-se de revisão sistemática, por meio das bases de dados CINAHL, MEDLINE, LILACS, Cochrane Database of Systematic Reviews e EMBASE. RESULTADOS: Foram selecionados oito ensaios clínicos randomizados. Apesar da diversidade de intervenções testadas, os estudos concordam que o controle glicêmico é essencial para a redução das taxas de infecção do sítio cirúrgico e deve ser mantido entre 80 e 120 mg/dL durante o perioperatório. A infusão contínua de insulina no transoperatório foi a mais testada e parece obter melhores resultados na redução das taxas de infecção do sítio cirúrgico e sucesso no controle glicêmico comparada às demais estratégias. CONCLUSÃO: O controle glicêmico rigoroso durante o perioperatório beneficia a recuperação do paciente cirúrgico, destacando-se a atuação da equipe de enfermagem para a implantação bem-sucedida da medida.


Assuntos
Glicemia/análise , Insulina/uso terapêutico , Infecção da Ferida Cirúrgica/prevenção & controle , Humanos , Infecção da Ferida Cirúrgica/epidemiologia
2.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 50(5): 868-874, Sept.-Oct. 2016. graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-829626

RESUMO

Abstract OBJECTIVE To analyze the evidence available in the scientific literature regarding the relationship between the glycemic control strategies used and the occurrence of surgical site infection in adult patients undergoing surgery. METHOD This is a systematic review performed through search on the databases of CINAHL, MEDLINE, LILACS, Cochrane Database of Systematic Reviews and EMBASE. RESULTS Eight randomized controlled trials were selected. Despite the diversity of tested interventions, studies agree that glycemic control is essential to reduce rates of surgical site infection, and should be maintained between 80 and 120 mg/dL during the perioperative period. Compared to other strategies, insulin continuous infusion during surgery was the most tested and seems to get better results in reducing rates of surgical site infection and achieving success in glycemic control. CONCLUSION Tight glycemic control during the perioperative period benefits the recovery of surgical patients, and the role of the nursing team is key for the successful implementation of the measure.


Resumen OBJETIVO Analizar las evidencias disponibles en la literatura científica acerca de la relación entre las estrategias de control glicémico realizadas y la ocurrencia de infección del sitio quirúrgico en pacientes adultos sometidos a la cirugía. MÉTODO Se trata de revisión sistemática, por medio de las bases de datos CINAHL, MEDLINE, LILACS, Cochrane Database of Systematic Reviews e EMBASE. RESULTADOS Fueron seleccionados ocho ensayos clínicos aleatorizados. A pesar de la diversidad de intervenciones probadas, los estudios acuerdan que el control glicémico es esencial para la reducción de las tasas de infección del sitio quirúrgico y se debe mantener entre 80 y 120 mg/dL durante el perioperatorio. La infusión continua de insulina en el transoperatorio fue la más probada y parece obtener mejores resultados en la reducción de las tasas de infección del sitio quirúrgico en el control glicémico comparada con las demás estrategias. CONCLUSIÓN El control glicémico riguroso durante el perioperatorio beneficia la recuperación del paciente quirúrgico, destacándose la actuación del equipo de enfermería para la implantación exitosa de la medida.


Resumo OBJETIVO Analisar as evidências disponíveis na literatura científica sobre a relação entre as estratégias de controle glicêmico efetuadas e a ocorrência de infecção do sítio cirúrgico em pacientes adultos submetidos à cirurgia. MÉTODO Trata-se de revisão sistemática, por meio das bases de dados CINAHL, MEDLINE, LILACS, Cochrane Database of Systematic Reviews e EMBASE. RESULTADOS Foram selecionados oito ensaios clínicos randomizados. Apesar da diversidade de intervenções testadas, os estudos concordam que o controle glicêmico é essencial para a redução das taxas de infecção do sítio cirúrgico e deve ser mantido entre 80 e 120 mg/dL durante o perioperatório. A infusão contínua de insulina no transoperatório foi a mais testada e parece obter melhores resultados na redução das taxas de infecção do sítio cirúrgico e sucesso no controle glicêmico comparada às demais estratégias. CONCLUSÃO O controle glicêmico rigoroso durante o perioperatório beneficia a recuperação do paciente cirúrgico, destacando-se a atuação da equipe de enfermagem para a implantação bem-sucedida da medida.


Assuntos
Humanos , Glicemia/análise , Insulina/uso terapêutico , Infecção da Ferida Cirúrgica/prevenção & controle , Infecção da Ferida Cirúrgica/epidemiologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA