Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 10 de 10
Filtrar
1.
Rev Saude Publica ; 47(4): 781-8; discussion 789, 2013 Aug.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-24346679

RESUMO

OBJECTIVE: To analyze the current status of the interventions related to social determinants of health conducted in the context of the brazilian family health program. METHODS: A case study using a mixed method approach based on a sequential explanatory strategy with 171 unit managers in the Family Health Care Program in the municipality of Sao Paulo, SP, Southeastern Brazil, in 2005/2006. Self-administered questionnaires were applied and semi-structured interviews and focus groups were conducted with a purposive sample of professionals involved in initiatives related to social determinants of health. Quantitative data were analyzed using descriptive statistics, multiple correspondence analysis, cluster analysis and correlation tests. Qualitative data were analyzed through content analysis and the creation of thematic categories. RESULTS: Despite the concentration of activities directed at disease care, the Family Health Care Program carries out various activities related to the social determination of health, encompassing the entire spectrum of health promotion approaches (biological, behavioral, psychological, social and structural) and all major social determinants of health described in the literature. There was a significant difference related to the scope of the determinants being worked on in the units according to the area of the city. The description of the activities revealed the fragility of the initiatives and a disconnection with the organizational structure of the Family Health Care Program. CONCLUSIONS: The quantity and variety of initiatives related to social determinants of health attests to the program's potential to deal with the social determination of health. On the other hand, the fluidity of objectives and the 'out of the ordinary/extraordinary' characterization of the described initiatives raises concern about its sustainability as an integral part of the program's current operational model.


Assuntos
Promoção da Saúde , Disparidades nos Níveis de Saúde , Determinantes Sociais da Saúde , Brasil , Humanos , Programas Nacionais de Saúde , Atenção Primária à Saúde , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde , Inquéritos e Questionários , População Urbana
2.
Rev. saúde pública ; 47(4): 781-790, ago. 2013. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-695406

RESUMO

OBJETIVO Analisar a situação do trabalho com determinantes sociais da saúde no âmbito do Programa Saúde da Família. MÉTODOS Estudo de caso com métodos mistos de pesquisa, ancorados em estratégia sequencial explanatória, com 171 gerentes das unidades do Programa Saúde da Família em São Paulo, SP, em 2005/2006. Questionários autopreenchíveis foram aplicados. Entrevistas semiestruturadas e grupos focais foram realizados com amostra intencional de profissionais envolvidos no trabalho com determinantes sociais da saúde. Os dados quantitativos foram analisados por análise descritiva, análise de correspondência múltipla, análise de agrupamento e testes de correlação entre variáveis. Os dados qualitativos foram apurados por análise de conteúdo e a criação de categorias temáticas. RESULTADOS Apesar da concentração de atividades direcionadas ao cuidado com a doença, o Programa Saúde da Família realizou atividades relacionadas à determinação social da saúde, contemplando todas as formas de abordagem da promoção da saúde (biológico, comportamental, psicológico, social e estrutural) e os principais determinantes sociais da saúde descritos na literatura. Houve diferença significativa quanto à abrangência dos determinantes trabalhados nas unidades em relação às diferentes regiões do município. Constatou-se fragilidade das iniciativas e a sua desconexão com a estrutura programática do Programa Saúde da Família. CONCLUSÕES A quantidade e variedade de atividades com determinantes sociais da saúde realizadas no Programa Saúde da Família mostram potencial para trabalhar a determinação social da saúde. Mas a fluidez de objetivo e o caráter ...


OBJETIVO Analizar la situación del trabajo con determinantes sociales de la salud en el ámbito del Programa Salud de la Familia. MÉTODOS Estudio de caso con métodos mixtos de investigación, anclados en estrategia secuencial explicativa, con 171 gerentes de las unidades del Programa Salud de la Familia en Sao Paulo, SP, en 2005/2006. Cuestionarios auto-llenables fueron aplicados. Entrevistas semi-estructuradas y grupos focales fueron realizados con muestra intencional de profesionales involucrados en el trabajo con determinantes sociales de la salud. Los datos cuantitativos fueron analizados a través de análisis descriptivo, análisis de correspondencia múltiple, análisis de agrupamiento y pruebas de correlación entre variables. Los datos cualitativos fueron analizados a través de análisis de contenido y con la creación de categorías temáticas. RESULTADOS A pesar de la concentración de actividades dirigidas al cuidado de la enfermedad, el Programa de Salud de la Familia realizó actividades relacionadas con la determinación de la salud, contemplando todas las formas de abordaje de la promoción de la salud (biológico, conductual, psicológico, social y estructural) y los principales determinantes sociales de la salud descritos en la literatura. Hubo diferencia significativa con relación a la amplitud de los determinantes trabajados en las unidades con respecto a las diferentes regiones del municipio. Se verificó fragilidad de las iniciativas y su desconexión con la estructura programática del Programa Salud de la Familia. CONCLUSIONES La cantidad y variedad de actividades con determinantes sociales de la salud realizadas en el Programa Salud de la Familia muestran potencial para trabajar la determinación social de la salud. Sin embargo, la fluidez del objetivo y el carácter extraordinario de las ...


OBJECTIVE To analyze the current status of the interventions related to social determinants of health conducted in the context of the brazilian family health program. METHODS A case study using a mixed method approach based on a sequential explanatory strategy with 171 unit managers in the Family Health Care Program in the municipality of Sao Paulo, SP, Southeastern Brazil, in 2005/2006. Self-administered questionnaires were applied and semi-structured interviews and focus groups were conducted with a purposive sample of professionals involved in initiatives related to social determinants of health. Quantitative data were analyzed using descriptive statistics, multiple correspondence analysis, cluster analysis and correlation tests. Qualitative data were analyzed through content analysis and the creation of thematic categories. RESULTS Despite the concentration of activities directed at disease care, the Family Health Care Program carries out various activities related to the social determination of health, encompassing the entire spectrum of health promotion approaches (biological, behavioral, psychological, social and structural) and all major social determinants of health described in the literature. There was a significant difference related to the scope of the determinants being worked on in the units according to the area of the city. The description of the activities revealed the fragility of the initiatives and a disconnection with the organizational structure of the Family Health Care Program. CONCLUSIONS The quantity and variety of initiatives related to social determinants of health attests to the program’s potential to deal with the social determination of health. On the other hand, the fluidity of objectives and the ‘out of the ordinary/extraordinary’ characterization of the described initiatives raises concern about its sustainability as an integral part of the program’s current operational ...


Assuntos
Humanos , Promoção da Saúde , Disparidades nos Níveis de Saúde , Determinantes Sociais da Saúde , Brasil , Programas Nacionais de Saúde , Atenção Primária à Saúde , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde , Inquéritos e Questionários , População Urbana
3.
São Paulo; s.n; 2008. 254 p. mapas, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-490358

RESUMO

Introdução - O trabalho com a determinação social da saúde no âmbito do Programa Saúde da Família (PSF) é abordado pelo Ministério da Saúde como estratégia de reorganização da atenção básica no sentido da integralidade. Ao mesmo tempo, a filosofia holística do programa é tida pelos profissionais da promoção da saúde como força sinérgica para o empoderamento comunitário e a eqüidade social. No entanto, sabe-se ainda pouco sobre o trabalho com determinantes sociais de saúde (DSS) no âmbito do PSF. A investigação desta prática apresenta-se como importante estudo de caso sobre a integralidade de serviços de atenção primária à saúde de base comunitária, além de representar um estratégico foco de avaliação para o PSF. Objetivo - Analisar o estado atual do trabalho com DSS no âmbito do Programa Saúde da Família do município de São Paulo e discutir a viabilidade e a pertinência de seu desenvolvimento. Metodologia - Adotando uma posição pragmática, o estudo utilizou-se de métodos mistos de pesquisa divididos em duas fases seqüenciais de coleta e análise de dados, ancoradas em uma estratégia seqüencial explanatória. A primeira fase, majoritariamente quantitativa, contempla a coleta de dados quantitativos e qualitativos através de inquérito com a população de gerentes das Unidades de Saúde da Família do município de São Paulo. A segunda fase, unicamente de caráter qualitativo, contempla a coleta de dados por intermédio de entrevistas semi-estruturadas e grupos focais. Resultados - As ações do PSF dirigidas ao cuidado com a doença apresentaram maior índice de freqüência e regularidade do que as demais atividades do programa, porém, todos os grupos de atividades (biomédico, psicológico, comportamental, social e estrutural) estão bem representados no PSF do município. O trabalho com DSS se desenvolve em um contexto de bastante diversidade e pouca regularidade. A variedade e o tipo de determinantes trabalhados em cada unidade seguem um padrão de comportamento pelo qual foram identificados três grupos de unidades (Negativista, Essencialista e Inclusivo) quanto ao trabalho com DSS e dois grupos de DSS (Clássicos e Amplos). Os esforços do programa para com o trabalho com DSS estão dirigidos para os DSS Clássicos. Foi estabelecida relação entre os grupos de trabalho com DSS e as coordenadorias de saúde do município.


Assuntos
Promoção da Saúde , Atenção Primária à Saúde , Estratégias de Saúde Nacionais , Fatores Socioeconômicos , Equidade em Saúde , Fatores Socioeconômicos
4.
São Paulo; s.n; 2008. 254 p. mapas, tab, graf.
Tese em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-58003

RESUMO

Introdução - O trabalho com a determinação social da saúde no âmbito do Programa Saúde da Família (PSF) é abordado pelo Ministério da Saúde como estratégia de reorganização da atenção básica no sentido da integralidade. Ao mesmo tempo, a filosofia holística do programa é tida pelos profissionais da promoção da saúde como força sinérgica para o empoderamento comunitário e a eqüidade social. No entanto, sabe-se ainda pouco sobre o trabalho com determinantes sociais de saúde (DSS) no âmbito do PSF. A investigação desta prática apresenta-se como importante estudo de caso sobre a integralidade de serviços de atenção primária à saúde de base comunitária, além de representar um estratégico foco de avaliação para o PSF. Objetivo - Analisar o estado atual do trabalho com DSS no âmbito do Programa Saúde da Família do município de São Paulo e discutir a viabilidade e a pertinência de seu desenvolvimento. Metodologia - Adotando uma posição pragmática, o estudo utilizou-se de métodos mistos de pesquisa divididos em duas fases seqüenciais de coleta e análise de dados, ancoradas em uma estratégia seqüencial explanatória. A primeira fase, majoritariamente quantitativa, contempla a coleta de dados quantitativos e qualitativos através de inquérito com a população de gerentes das Unidades de Saúde da Família do município de São Paulo. A segunda fase, unicamente de caráter qualitativo, contempla a coleta de dados por intermédio de entrevistas semi-estruturadas e grupos focais. Resultados - As ações do PSF dirigidas ao cuidado com a doença apresentaram maior índice de freqüência e regularidade do que as demais atividades do programa, porém, todos os grupos de atividades (biomédico, psicológico, comportamental, social e estrutural) estão bem representados no PSF do município. O trabalho com DSS se desenvolve em um contexto de bastante diversidade e pouca regularidade. A variedade e o tipo de determinantes trabalhados em cada unidade seguem um padrão de comportamento pelo qual foram identificados três grupos de unidades (Negativista, Essencialista e Inclusivo) quanto ao trabalho com DSS e dois grupos de DSS (Clássicos e Amplos). Os esforços do programa para com o trabalho com DSS estão dirigidos para os DSS Clássicos. Foi estabelecida relação entre os grupos de trabalho com DSS e as coordenadorias de saúde do município.(AU)


Assuntos
Promoção da Saúde , 36397 , Atenção Primária à Saúde , Fatores Socioeconômicos , Fatores Socioeconômicos , Disparidades nos Níveis de Saúde
5.
In. O'Neill, Michel; Dupéré, Sophie; Pederson, Ann; Rootman, Irving. Promotion de la santé au Canada et au Québec: perspectives critiques. Québec, Presses de l'Université Laval, c2006. p.356-357.
Monografia em Francês | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-54935
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...