Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 38
Filtrar
1.
Hum Resour Health ; 14(1): 75, 2016 12 07.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-27923402

RESUMO

BACKGROUND: Physician shortage is a global issue that concerns Brazil's authorities. The organizational structure and the environment of a medical institution can hide a low-quality life of a physician. This study examines the relationship between the hospital work environment and physicians' job satisfaction and motivation when working in a large public academic hospital. METHODS: The study was restricted to one large, multispecialty Brazil's hospital. Six hundred hospital physicians were invited to participate by e-mail. A short version of the Physician Worklife Survey (PWS) was used to measure working satisfaction. Physicians were also asked for socio-demographic information, medical specialty, and the intention to continue working in the hospital. RESULTS: Data from 141 questionnaires were included in the analyses. Forty-five physicians graduated from the hospital's university, and they did not intend to leave the hospital under any circumstance (affective bond). The motivating factor for beginning the career at the hospital and to continue working there were the connection to the medical school and the hospital status as a "prestigious academic hospital"; the physicians were more satisfied with the career than the specialty. Only 30% completely agreed with the statement "If I had to start my career over again, I would choose my current specialty," while 45% completely agreed with the statement "I am not well compensated given my training and experience." The greater point of satisfaction was the relationship with physician colleagues. They are annoyed about the amount of calls they are requested to take and about how work encroaches on their personal time. No significant differences between medical specialties were found in the analysis. CONCLUSIONS: The participants were satisfied with their profession. The fact that they remained at the hospital was related to the academic environment, the relationship with colleagues, and the high prestige in which society holds the institution. The points of dissatisfaction were inadequate remuneration and the fact that work invaded personal time. Routinely, there is a need for organizations to examine the impact of their structures, policies, and procedures on the stress and quality of life of physicians.


Assuntos
Hospitais Públicos , Satisfação no Emprego , Corpo Clínico Hospitalar , Motivação , Médicos , Adulto , Brasil , Escolha da Profissão , Emprego , Feminino , Humanos , Intenção , Relações Interprofissionais , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Lealdade ao Trabalho , Médicos/provisão & distribuição , Remuneração , Salários e Benefícios , Faculdades de Medicina , Especialização , Inquéritos e Questionários , Equilíbrio Trabalho-Vida , Carga de Trabalho
2.
Rev. saúde pública ; 46(3): 571-576, jun. 2012. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-625688

RESUMO

São revisados os conceitos de regulação em saúde empregados em publicações científicas nacionais sobre gestão em saúde. Elaborou-se uma tipologia para os conceitos de regulação a partir das ideias mais correntes em cinco disciplinas: ciências da vida, direito, economia, sociologia e ciência política. Quatro ideias destacaram-se: controle, equilíbrio, adaptação e direção, com maior ênfase para a natureza técnica da regulação. A natureza política da regulação ficou em segundo plano. Considera-se que a discussão do conceito de regulação em saúde relacionou-se com a compreensão do papel que o Estado exerce nesse setor. A definição das formas de intervenção do Estado é o ponto fundamental de convergência entre as distintas formas de se conceituar regulação em saúde.


The healthcare regulatory concepts used in Brazilian scientific publications on healthcare management were reviewed. A typo-logical classification for regulatory concepts was developed from the most current ideas in five disciplines: life sciences, law, economics, sociology and political science. Four ideas stood out: control, balance, adaptation and direction, with greatest emphasis on the technical nature of regulation. The political nature of regulation was secondary. It was considered that dis-cussion of healthcare regulatory concepts was connected with comprehension of the role that the state plays in this sector. De-finition of the forms of state intervention is the key convergence point between the different ways of conceptualizing healthcare regulation.


Se revisaron los conceptos de regulación en salud empleados en publicaciones científicas nacionales sobre gestión en salud. Se elaboró una tipología para los conceptos de regulación a partir de las ideas más corrientes en cinco disciplinas: ciencias de la vida, derecho, economía, sociología y ciencia política. Se destacaron cuatro ideas: control, equilibrio, adaptación y dirección, con mayor énfasis en la naturaleza técnica de la regulación. La naturaleza política de la regulación permaneció en segundo plano. Se considera que la discusión del concepto de regulación en salud se relacionó con la comprensión del papel que el Estado ejerce en este sector. La definición de las formas de intervención del Estado es el punto fundamental de convergencia entre las distintas formas para conceptuar regulación en salud.


Assuntos
Humanos , Atenção à Saúde/legislação & jurisprudência , Regulação e Fiscalização em Saúde , Gestão em Saúde , Brasil , Atenção à Saúde/organização & administração , Planejamento em Saúde/legislação & jurisprudência , Planejamento em Saúde/organização & administração , Política de Saúde/legislação & jurisprudência
3.
Rev Saude Publica ; 46(3): 571-6, 2012 Jun.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-22635039

RESUMO

The healthcare regulatory concepts used in Brazilian scientific publications on healthcare management were reviewed. A typo-logical classification for regulatory concepts was developed from the most current ideas in five disciplines: life sciences, law, economics, sociology and political science. Four ideas stood out: control, balance, adaptation and direction, with greatest emphasis on the technical nature of regulation. The political nature of regulation was secondary. It was considered that dis-cussion of healthcare regulatory concepts was connected with comprehension of the role that the state plays in this sector. De-finition of the forms of state intervention is the key convergence point between the different ways of conceptualizing healthcare regulation.


Assuntos
Atenção à Saúde/legislação & jurisprudência , Brasil , Atenção à Saúde/organização & administração , Planejamento em Saúde/legislação & jurisprudência , Planejamento em Saúde/organização & administração , Política de Saúde/legislação & jurisprudência , Humanos
4.
Rev. direito sanit ; 12(3): 10-34, nov. 2011-fev. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-674894

RESUMO

Estudaram-se as bases jurídico-institucionais presentes no ordenamento constitucional e na legislação sanitária que propiciam a regionalização das ações e serviços de saúde no federalismo brasileiro. A análise fundou-se no reconhecimento de que, pela natureza federativa do Sistema Único de Saúde (SUS), a regionalização é condicionada pelo modelo de federalismo existente no Brasil e por sua expressão no âmbito sanitário. Revisaram-se os fundamentos do federalismo como forma de organização do Estado e, em seguida, expuseram-se elementos particulares do federalismo cooperativo brasileiro, explorando duas modalidades essenciais de relação intergovernamental no plano federativo: o planejamento regional urbanístico e os consórcios públicos. Apresentou-se, então, a estrutura do federalismo sanitário brasileiro e examinou-se seu processo de construção por uma abordagem da descentralização político-administrativa nas dimensões municipal e regional, observando especialmente as atuais diretivas estabelecidas pelo Pacto pela Saúde. Concluiu-se que a regionalização no SUS tem base normativa bem defi nida e representa manifestação legítima do federalismo cooperativo amparada no direito sanitário brasileiro.


Assuntos
Política , Federalismo , Direito Sanitário , Legislação como Assunto , Regionalização da Saúde , Sistema Único de Saúde , Promoção da Saúde
5.
Rev. saúde pública ; 45(1): 204-211, Feb. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-569470

RESUMO

Examinaram-se implicações da estrutura federativa brasileira no processo de regionalização de ações e serviços de saúde do Sistema Único de Saúde, considerando que o planejamento regional de saúde no Brasil deve realizar-se no contexto das relações intergovernamentais que expressam o federalismo cooperativo no âmbito sanitário. A análise foi baseada numa abordagem diacrônica do federalismo sanitário brasileiro, reconhecendo dois períodos de desenvolvimento, a descentralização e a regionalização. Explorou-se o planejamento regional do Sistema Único de Saúde à luz do referencial teórico do federalismo. Conclui-se que há necessidade de relativa centralização desse processo no nível das Comissões Intergestores Bipartite, para o exercício da coordenação federativa, e que é imprescindível formalizar espaços de dissenso nos Colegiados de Gestão Regional e nas próprias Comissões Intergestores, para efetivar a construção política consensual na regionalização da saúde.


Se examinaron implicaciones de la estructura federativa brasileña en el proceso de regionalización de acciones y servicios de salud del Sistema Único de Salud, considerando que la planificación regional de salud en Brasil debe realizarse en el contexto de las relaciones intergubernamentales que expresan el federalismo cooperativo en el ámbito sanitario. El análisis fue basado en un abordaje diacrónico del federalismo sanitario brasileño, reconociendo dos períodos de desarrollo, la descentralización y la regionalización. Se exploró la planificación regional del Sistema Único de Salud a la luz de la referencia teórica del federalismo. Se concluyó que hay necesidad de relativa centralización de dicho proceso en el nivel de las Comisiones Intergestoras Bipartita, para el ejercicio de la coordinación federativa, y que es imprescindible formalizar espacios de disenso en los Colegiados de Gestión regional y en las propias Comisiones Intergestoras, para efectivar la construcción política consensual en la regionalización de la salud.


Assuntos
Política , Sistemas Locais de Saúde , Regionalização da Saúde , Planos Governamentais de Saúde , Sistema Único de Saúde/organização & administração
6.
Rev. saúde pública ; 45(1): 204-211, fev. 2011.
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-63085

RESUMO

Examinaram-se implicações da estrutura federativa brasileira no processo de regionalização de ações e serviços de saúde do Sistema Único de Saúde, considerando que o planejamento regional de saúde no Brasil deve realizar-se no contexto das relações intergovernamentais que expressam o federalismo cooperativo no âmbito sanitário. A análise foi baseada numa abordagem diacrônica do federalismo sanitário brasileiro, reconhecendo dois períodos de desenvolvimento, a descentralização e a regionalização. Explorou-se o planejamento regional do Sistema Único de Saúde à luz do referencial teórico do federalismo. Conclui-se que há necessidade de relativa centralização desse processo no nível das Comissões Intergestores Bipartite, para o exercício da coordenação federativa, e que é imprescindível formalizar espaços de dissenso nos Colegiados de Gestão Regional e nas próprias Comissões Intergestores, para efetivar a construção política consensual na regionalização da saúde.(AU)


Assuntos
Sistema Único de Saúde/organização & administração , Regionalização da Saúde , Política , Planos Governamentais de Saúde , Sistemas Locais de Saúde
7.
Rev Saude Publica ; 45(1): 204-11, 2011 Feb.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-21181058

RESUMO

The implications from the Brazilian federal structure on the regionalization of health actions and services in the National Unified Health System (SUS) were analyzed, considering that the regional health planning in Brazil takes place within the context of intergovernmental relations as an expression of cooperative federalism in health. The analysis was based on a historical approach to Brazilian health federalism, recognizing two development periods, decentralization and regionalization. Regional health planning of SUS was explored in light of the theoretical framework of federalism. It is concluded that relative centralization of the process is needed in intergovernmental committees to actualize federal coordination and that it is essential to consider formalizing opportunities for dissent, both in regional management boards and in the intergovernmental committees, so that the consensus decision-making can be accomplished in healthcare regionalization.


Assuntos
Política de Saúde/tendências , Programas Nacionais de Saúde/organização & administração , Regionalização da Saúde/organização & administração , Brasil , Redes Comunitárias/organização & administração , Humanos , Política
8.
São Paulo; Hucitec; c2011. 824 p. (Saúde em debate, 212).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64276

RESUMO

Acompanha esta edição CD com textos complementares para leitura, indicados nos capítulos, para facilitar acesso dos leitores.(AU)


Assuntos
Política de Saúde , Administração em Saúde Pública , Administração de Serviços de Saúde , Sistema Único de Saúde , Política de Saúde , Brasil
10.
Cien Saude Colet ; 15(5): 2483-95, 2010 Aug.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-20802881

RESUMO

This work has as objective to analyze the implementation process of the Health Social Organizations (OSS), in the State of São Paulo, focusing the role played by factors as administrative and financial autonomy, direction proposed by the Management Contract and the use of instruments and innovative management practices, as factors that give condition to the gain of efficiency of these OSS facing the Direct Administration units (AD). The adopted approach was the Comparative Study, which proposes the establishment of possibilities, from the confrontation between two units (HOSS and HAD), to identify the elements capable of explaining this difference of performance between the two models of management. The research points to the positive influence of the administrative and financial autonomy, to the direction given to the work processes by goals setting in the Management Contract and innovative management technologies with the intensive use of the information as base for taking decisions. This result, far from indicating the complete conversion of AD to the publicizing by the OSS model, points to the possibilities and limits of development of AD, by the incorporation of management technologies in the OSS environment.


Assuntos
Atenção à Saúde/organização & administração , Brasil , Organizações , Setor Privado , Setor Público , Apoio Social
11.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 15(5): 2483-2495, ago. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-555605

RESUMO

O presente tem como objetivo analisar o processo de implementação das organizações sociais de saúde (OSS), no Estado de São Paulo, focalizando o papel desempenhado por fatores como autonomia administrativa e financeira, direcionamento proposto pelo contrato de gestão e o emprego de instrumentos e práticas gerenciais inovadoras, como fatores que condicionam o ganho de eficiência destas (OSS) frente às unidades da administração direta (AD). A abordagem adotada foi a do estudo comparativo, que propõe estabelecer possibilidades de, a partir da confrontação entre duas unidades (HOSS e HAD), identificar os elementos capazes de explicar esta diferença de desempenho entre os dois modelos de gestão. A investigação aponta para a influência positiva da autonomia administrativa e financeira, da direcionalidade imprimida aos processos de trabalho pelas metas estabelecidas no contrato de gestão e de tecnologias gerenciais inovadoras com uso intensivo da informação como base para a tomada de decisão. Este resultado, longe de indicar a completa conversão da AD para a publicização por meio do modelo OSS, aponta para as possibilidades e limites de desenvolvimento da AD, pela incorporação de tecnologias gerenciais implementadas no âmbito das OSS.


This work has as objective to analyze the implementation process of the Health Social Organizations (OSS), in the State of São Paulo, focusing the role played by factors as administrative and financial autonomy, direction proposed by the Management Contract and the use of instruments and innovative management practices, as factors that give condition to the gain of efficiency of these OSS facing the Direct Administration units (AD). The adopted approach was the Comparative Study, which proposes the establishment of possibilities, from the confrontation between two units (HOSS and HAD), to identify the elements capable of explaining this difference of performance between the two models of management. The research points to the positive influence of the administrative and financial autonomy, to the direction given to the work processes by goals setting in the Management Contract and innovative management technologies with the intensive use of the information as base for taking decisions. This result, far from indicating the complete conversion of AD to the publicizing by the OSS model, points to the possibilities and limits of development of AD, by the incorporation of management technologies in the OSS environment.


Assuntos
Atenção à Saúde/organização & administração , Brasil , Organizações , Setor Privado , Setor Público , Apoio Social
12.
Säo Paulo med. j ; 127(6): 335-341, Nov. 2009.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-547353

RESUMO

CONTEXT AND OBJECTIVE: Historically, different concepts of public health have influenced both the specific teaching in this field and its participation in general physician training. Starting from this assumption, the objective of this paper was to study how public health has been taught in undergraduate medical courses, focusing on structure and on how this has affected curriculum design in three universities in the State of Paraná, Brazil. DESIGN AND SETTING: Qualitative investigation developed at Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Estadual de Londrina (UEL) and Universidade Positivo (UnicenP). METHODS: This study included a documentary analysis on pedagogical projects and on how these are actually experienced by those working on them. Eleven managers and 18 teachers were interviewed, as well as four groups of students that were formed in the three medical courses. RESULTS: Between 5 and 20 percent of Public Health topics were shown to be included in the curriculums, depending on the teaching strategies used. However, they were always set up within academic approaches that were strongly linked to healthcare services. This situation has been strengthened through the degree of progress made by the National Health System (Sistema Único de Saúde, SUS) in both cities (Curitiba and Londrina). CONCLUSIONS: Regardless of the nature of the university, the administrative and academic setup of the course and of the different ways of incorporating teachers, Public Health is present and takes on considerable relevance for medical training, even if it does not constitute a linking thread within undergraduate medical courses.


CONTEXTO E OBJETIVO: Historicamente, as diferentes concepções de saúde coletiva influenciaram tanto no ensino específico desse campo do saber como na formação geral do médico. Partindo desse pressuposto, o trabalho teve como objetivo estudar o ensino da saúde coletiva na graduação médica, buscando apreender suas configurações e as implicações delas nas propostas curriculares de três universidades do Paraná (Brasil). TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Pesquisa qualitativa desenvolvida na Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Universidade Positivo (UnicenP). MÉTODOS: Este estudo incluiu uma análise documental dos projetos pedagógicos e de como estes são na realidade vivida por aqueles que trabalham com eles. Onze gestores e 18 professores foram entrevistados, bem como quatro grupos de estudantes, que se reuniram nos três cursos de medicina. RESULTADOS: Evidenciaram a inserção de 5 por cento a 20 por cento dos temas da Saúde Coletiva nos currículos, dependendo das estratégias de ensino, mas configurando-se sempre em abordagens acadêmicas fortemente vinculadas aos serviços de saúde, uma realidade que é fortalecida pelo grau de adiantamento do Sistema Único de Saúde em ambas as cidades (Curitiba e Londrina). CONCLUSÕES: Independentemente da natureza da universidade, da configuração burocrática e acadêmica do curso e dos diferentes modos de inserção docente, a Saúde Coletiva se faz presente e se assume com considerável relevância para a formação médica, ainda que não se constitua um eixo articulador da graduação em Medicina.


Assuntos
Humanos , Educação de Graduação em Medicina , Saúde Pública/educação , Brasil , Currículo/estatística & dados numéricos , Ensino/estatística & dados numéricos , Universidades
13.
Sao Paulo Med J ; 127(6): 335-41, 2009 Nov.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-20512286

RESUMO

CONTEXT AND OBJECTIVE: Historically, different concepts of public health have influenced both the specific teaching in this field and its participation in general physician training. Starting from this assumption, the objective of this paper was to study how public health has been taught in undergraduate medical courses, focusing on structure and on how this has affected curriculum design in three universities in the State of Paraná, Brazil. DESIGN AND SETTING: Qualitative investigation developed at Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Estadual de Londrina (UEL) and Universidade Positivo (UnicenP). METHODS: This study included a documentary analysis on pedagogical projects and on how these are actually experienced by those working on them. Eleven managers and 18 teachers were interviewed, as well as four groups of students that were formed in the three medical courses. RESULTS: Between 5 and 20% of Public Health topics were shown to be included in the curriculums, depending on the teaching strategies used. However, they were always set up within academic approaches that were strongly linked to healthcare services. This situation has been strengthened through the degree of progress made by the National Health System (Sistema Unico de Saúde, SUS) in both cities (Curitiba and Londrina). CONCLUSIONS: Regardless of the nature of the university, the administrative and academic setup of the course and of the different ways of incorporating teachers, Public Health is present and takes on considerable relevance for medical training, even if it does not constitute a linking thread within undergraduate medical courses.


Assuntos
Educação de Graduação em Medicina , Saúde Pública/educação , Brasil , Currículo/estatística & dados numéricos , Humanos , Ensino/estatística & dados numéricos , Universidades
14.
15.
São Paulo; Hucitec; 2009. 307 p. (Saúde em debate, 194).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64347
16.
São Paulo perspect ; 22(1): 92-106, jan.-jun. 2008. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-527705

RESUMO

A regionalização constitui um dos pressupostos da atual fase de descentralização do Sistema Único de Saúde - SUS e um importante processo para diminuir as grandes desigualdades no território brasileiro. Apesar de avanços relevantes, o artigo identifica como uma nova perspectiva para a regionalização da saúde se mostra necessária para que um projeto nacional mais efetivo e coerente com as diversidades dos lugares se conforme no Brasil.


Assuntos
Política , Política de Saúde , Regionalização da Saúde
17.
São Paulo perspect ; 22(1): 92-106, jan.-jun. 2008. tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-60361

RESUMO

A regionalização constitui um dos pressupostos da atual fase de descentralização do Sistema Único de Saúde - SUS e um importante processo para diminuir as grandes desigualdades no território brasileiro. Apesar de avanços relevantes, o artigo identifica como uma nova perspectiva para a regionalização da saúde se mostra necessária para que um projeto nacional mais efetivo e coerente com as diversidades dos lugares se conforme no Brasil. (AU)


Assuntos
Política de Saúde , Regionalização da Saúde , Política
18.
Rev. bras. educ. méd ; 32(2): 149-159, abr.-jun. 2008. ilus, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-485361

RESUMO

Este artigo analisa o enfoque da Saúde Coletiva no desenvolvimento curricular na graduação em Medicina da Universidade Estadual de Londrina (UEL), focalizando as diferentes visões de gestores, professores e estudantes sobre o processo de ensino-aprendizagem, introduzindo a análise da progressão do conhecimento em Saúde Coletiva no curso médico. Trata-se de um estudo qualitativo sobre a percepção dos entrevistados, tendo como população de estudo quatro gestores, quatro professores e um grupo focal de estudantes. Os resultados evidenciaram uma importante vinculação das atividades docentes da área junto à rede de serviços de saúde. No entanto, constata-se que os temas da área têm pequena inserção no currículo atual (5 por cento), não considerando os estágios do internato e a estratégia de ensino que vem sendo utilizada. Concluiu-se que os docentes do Departamento de Saúde Coletiva sempre tiveram uma participação de vanguarda nos processos de mudança no curso de Medicina da UEL, havendo um grande esforço em tomar a realidade dos serviços de saúde de Londrina como eixo articulador do ensino em Saúde Coletiva, na tentativa de contribuir para a formação de médicos com maior conhecimento da realidade e comprometidos com o SUS.


This qualitative study aims analyzing to which extent collective health is approached in the curriculum of the graduate course in medicine of the UE with special attention to the viewpoint of managers, professors and students regarding the teaching-learning process. To this purpose, four managers, four professors and a focal group of students were interviewed. The results revealed an important commitment of the teaching body in this area to the net of health services. However, internship and the teaching strategies in use apart, the subjects making part of this field participate with only 5 percent in the current curriculum. It was concluded that the professors of the Community Health Department have always held a vanguard position with regard to promoting changes in the medical course of the UEL and that there are strong efforts towards using the reality of the health services in Londrina as an articulating axle in the teaching of collective health so as to educate practitioners with greater awareness of the reality and commitment to the Unified Health System.


Assuntos
Currículo , Educação Médica , Educação de Graduação em Medicina , Saúde Pública
19.
Rev. psiquiatr. clín. (São Paulo) ; 35(supl.1): 2-7, 2008. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-488969

RESUMO

CONTEXTO: A assistência aos usuários de substâncias psicoativas (SPAs) revela o impacto financeiro dessa problemática ocasionado, sobretudo, em função das internações para tratamento. OBJETIVOS: Caracterizar o gasto do Sistema Único de Saúde (SUS) municipal com as ações de internação para dependentes de SPAs no período de 2000 a 2002 no município de Campinas, SP. MÉTODOS: Levantamento de dados secundários relativos às AIHs (Autorização de Internação Hospitalar) no período compreendido, abrangendo as informações referentes aos hospitais públicos e privados que mantêm convênio com o SUS municipal, bem como os dados disponíveis no Datasus e na Secretaria Municipal de Saúde. RESULTADOS: Os resultados apresentaram os gastos de maneira crescente, representando um aumento de 36 por cento no período. Desses valores, respectivamente, 79 por cento (2000), 80 por cento (2001) e 77 por cento (2002) foram gastos com internações para tratamento apenas do alcoolismo. Os hospitais psiquiátricos contemplaram a maioria das internações, sendo responsáveis por 77 por cento (2000), 79 por cento (2001) e 72 por cento (2002) delas. CONCLUSÕES: O desafio para o município de Campinas é promover a assistência aos usuários de SPAs privilegiando os equipamentos extra-hospitalares. Essa abordagem propicia a otimização dos programas já implantados e contribui para a desconstrução do imaginário social de que o hospital é o único local legítimo para a resolução de problemas de saúde.


BACKGROUND: The aid provided for psychoactive substances (PS) dependents corroborates the financial impact of this problem which has been caused primarily by hospitalization. OBJECTIVES: This study aims to present the costs sustained by the Brazilian Unified Health System (SUS) for hospitalizations related to PS users between the years 2000-2002 in the city of Campinas, São Paulo. METHODS: Survey of secondary data on HIAs (Hospital Internment Authorizations) during the aforementioned period, including information that relates to both public and private hospitals that maintain service agreements with SUS, as well as data available in Datasus, and from the City Health Department. RESULTS: The results obtained attest that costs have increased at a rate of 36 percent, considering what has been spent on HIAs for the treatment of alcoholism alone: 79 percent (2000), 80 percent (2001), and 77 percent (2002). Psychiatric hospitals were the primary parties responsible for the hospitalization of PS dependents in Campinas, making up 77 percent in 2000, 79 percent in 2001, and 72 percent in 2002 of all of the PS users HIAs. CONCLUSIONS: The challenge for Campinas is to promote assistance to PS users which favor out-patient health services rather than hospitals. Such an approach helps not only to optimize programs which have already been implemented, but also helps deconstruct societyÆs misconception that a hospital is the only legitimate place for the solution to health issues.


Assuntos
Gastos em Saúde , Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias , Tempo de Internação/economia , Sistema Único de Saúde , Pacientes Internados
20.
Rev. bras. educ. méd ; 31(3): 236-244, set.-dez. 2007. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-477743

RESUMO

INTRODUÇÃO: A disciplina de Atenção Básica em Saúde constitui um programa interdepartamental na Faculdade de Medicina da USP, apoiada por três Unidades Básicas de Saúde com o Programa de Saúde da Família. Este estudo avalia sua instalação. MÉTODOS: Questionários de avaliação de ambiente, Delphi e de auto-avaliação com escala de capacidades. Resultados:Cento e sessenta e dois primeiranistas em 2004 (93 por cento), 142 em 2005 (81 por cento) e 129 terceiranistas (74 por cento) responderam. Orientar a utilização dos serviços de saúde, visitar famílias, promover saúde, oferecer suporte e identificar situações de risco, entre primeiranistas, e "consulta médica com adultos" e "reunião de grupo com pacientes", com alunos do terceiro, alcançaram o nível "fiz o procedimento com ajuda de alguém". Capacidades adquiridas: realidade social e de saúde, trabalho do agente comunitário, entendimento do Programa de Saúde da Família, Atenção Primária e Sistema de Saúde. As percepções de ambiente diferiram entre os locais ou equipes. DISCUSSÃO: As avaliações sugerem razoável conhecimento e capacitação para o trabalho dos agentes comunitários. O vocabulário dos alunos incorporou SUS, PSF e Atenção Básica. CONCLUSÃO: A disciplina alcançou avaliação positiva no seguimento de pessoas, famílias e comunidades.


INTRODUCTION: The discipline Basic Care is an interdepartmental program of the Faculty of Medicine of the São Paulo University, supported by three local Basic Care Units offering the Family Health Program. This study evaluates its implementation. METHODS: Questionnaires aimed at evaluation of the environment, Delphi and self-assessment with a competence scale. Results:One hundred and sixty two freshmen in 2004 (93 percent), 142 in 2005 (81 percent) and 129 third year students (74 percent) responded. Among the freshmen, provide orientation about how to use the health services, household visits and health promotion, offer support and identify risk situations, and among the third year students "medical appointments with adults" and "group meetings with patients" reached the level "procedure performed with guidance of somebody". Acquired capacities were sense of the social and health reality, perform Health Agent functions and understand the Family Health Program, Basic Care and Health System. The perception of the environment differed between local Units or Teams. DISCUSSION: The evaluation suggested reasonable capacity for performing the functions of a Health Agent. The terms Health System, Family Health Program and Basic Care were part of the vocabulary of the students. CONCLUSION: The discipline reached a positive evaluation with regard to following-up individuals, families and the community.


Assuntos
Humanos , Educação Médica , Sistemas de Saúde , Atenção Primária à Saúde
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...