Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 82
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. cardiol ; 109(6,supl.1): 1-31, dez. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-887990

RESUMO

Resumo Fundamentação: desde o primeiro posicionamento da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) sobre diabetes e prevenção cardiovascular, em 2014,1 importantes estudos têm sido publicados na área de prevenção cardiovascular e tratamento do diabetes,2 os quais contribuíram para a evolução na prevenção primária e secundária nos pacientes com diabetes. Ferramentas de estratificação de risco mais precisas, novos fármacos hipolipemiantes e novos antidiabéticos com efeitos cardiovasculares e redução da mortalidade, são parte desta nova abordagem para os pacientes com diabetes. O reconhecimento de que o diabetes é uma doença heterogênea foi fundamental, sendo claramente demonstrado que nem todos os pacientes diabéticos pertencem a categorias de risco alto ou muito alto. Um porcentual elevado é composto por pacientes jovens, sem os fatores de risco clássicos, os quais podem ser classificados adequadamente em categorias de risco intermediário ou mesmo em baixo risco cardiovascular. O presente posicionamento revisa as melhores evidências atualmente disponíveis e propõe uma abordagem prática, baseada em risco, para o tratamento de pacientes com diabetes. Estruturação: perante este desafio e reconhecendo a natureza multifacetada da doença, a SBD uniu-se à Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e à Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabolismo (SBEM), e formou um painel de especialistas, constituído por 28 cardiologistas e endocrinologistas, para revisar as melhores evidências disponíveis e elaborar uma diretriz contendo recomendações práticas para a estratificação de risco e prevenção da Doença Cardiovascular (DVC) no Diabetes Melito (DM). As principais inovações incluem: (1) considerações do impacto de novos hipolipemiantes e das novas medicações antidiabéticas no risco cardiovascular; (2) uma abordagem prática, baseada em fator de risco, para orientar o uso das estatinas, incluindo novas definições das metas da Lipoproteína de Baixa Densidade-colesterol (LDL-colesterol) e colesterol não Lipoproteína de Alta Densidade HDL; (3) uma abordagem baseada em evidências, para avaliar a isquemia miocárdica silenciosa (IMS) e a aterosclerose subclínica em pacientes com diabetes; (4) as abordagens mais atuais para o tratamento da hipertensão; e (5) recomendação de atualizações para o uso de terapia antiplaquetária. Esperamos que esta diretriz auxilie os médicos no cuidado dedicado aos pacientes com diabetes. Métodos: inicialmente, os membros do painel foram divididos em sete subcomitês para definirem os tópicos principais que necessitavam de uma posição atualizada das sociedades. Os membros do painel pesquisaram e buscaram no PubMed estudos clínicos randomizados e metanálises de estudos clínicos e estudos observacionais de boa qualidade, publicados entre 1997 e 2017, usando termos MeSH: [diabetes], [diabetes tipo 2], [doença cardiovascular], [estratificação de risco cardiovascular] [doença arterial coronária], [rastreamento], [isquemia silenciosa], [estatinas], [hipertensão], [ácido acetilsalicílico]. Estudos observacionais de baixa qualidade, metanálises com alta heterogeneidade e estudos transversais não foram incluídos, embora talvez tenham impactado no Nível de Evidência indicado. A opinião de especialistas foi usada quando os resultados das buscas não eram satisfatórios para um item específico. É importante salientar que este posicionamento não teve a intenção de incluir uma revisão sistemática rigorosa. Um manuscrito preliminar, destacando recomendações de graus e níveis de evidência (Quadro 1), foi esboçado. Este passo levou a várias discussões entre os membros dos subcomitês, que revisaram os achados e fizeram novas sugestões. O manuscrito foi, então, revisto pelo autor líder, encarregado da padronização do texto e da inclusão de pequenas alterações, sendo submetido à apreciação mais detalhada pelos membros dos comitês, buscando uma posição de consenso. Depois desta fase, o manuscrito foi enviado para a banca editorial e edição final, sendo encaminhado para publicação. Quadro 1 Graus de recomendações e níveis de evidências adotados nesta revisão Grau de recomendação Classe I A evidência é conclusiva ou, se não, existe consenso de que o procedimento ou tratamento é seguro e eficaz Classe II Há evidências contraditórias ou opiniões divergentes sobre segurança, eficácia, ou utilidade do tratamento ou procedimento Classe IIa As opiniões são favoráveis ao tratamento ou procedimento. A maioria dos especialistas aprova Classe IIb A eficácia é bem menos estabelecida, e as opiniões são divergentes Classe III Há evidências ou consenso de que o tratamento ou procedimento não é útil, eficaz, ou pode ser prejudicial Níveis de Evidência A Múltiplos estudos clínicos randomizados concordantes e bem elaborados ou metanálises robustas de estudos clínicos randomizados B Dados de metanálises menos robustas, um único estudo clínico randomizado ou estudos observacionais C Opinião dos especialistas

2.
Arq Bras Cardiol ; 109(2 Supl 1): 1-76, 2017 Jul.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-28813069
3.
Faludi, André Arpad; Izar, Maria Cristina de Oliveira; Saraiva, José Francisco Kerr; Chacra, Ana Paula Marte; Bianco, Henrique Tria; Afiune Neto, Abrahão; Bertolami, Adriana; Pereira, Alexandre C.; Lottenberg, Ana Maria; Sposito, Andrei C.; Chagas, Antonio Carlos Palandri; Casella Filho, Antonio; Simão, Antônio Felipe; Alencar Filho, Aristóteles Comte de; Caramelli, Bruno; Magalhães, Carlos Costa; Negrão, Carlos Eduardo; Ferreira, Carlos Eduardo dos Santos; Scherr, Carlos; Feio, Claudine Maria Alves; Kovacs, Cristiane; Araújo, Daniel Branco de; Magnoni, Daniel; Calderaro, Daniela; Gualandro, Danielle Menosi; Mello Junior, Edgard Pessoa de; Alexandre, Elizabeth Regina Giunco; Sato, Emília Inoue; Moriguchi, Emilio Hideyuki; Rached, Fabiana Hanna; Santos, Fábio César dos; Cesena, Fernando Henpin Yue; Fonseca, Francisco Antonio Helfenstein; Fonseca, Henrique Andrade Rodrigues da; Xavier, Hermes Toros; Mota, Isabela Cardoso Pimentel; Giuliano, Isabela de Carlos Back; Issa, Jaqueline Scholz; Diament, Jayme; Pesquero, João Bosco; Santos, José Ernesto dos; Faria Neto, José Rocha; Melo Filho, José Xavier de; Kato, Juliana Tieko; Torres, Kerginaldo Paulo; Bertolami, Marcelo Chiara; Assad, Marcelo Heitor Vieira; Miname, Márcio Hiroshi; Scartezini, Marileia; Forti, Neusa Assumpta; Coelho, Otávio Rizzi; Maranhão, Raul Cavalcante; Santos Filho, Raul Dias dos; Alves, Renato Jorge; Cassani, Roberta Lara; Betti, Roberto Tadeu Barcellos; Carvalho, Tales de; Martinez, Tânia Leme da Rocha; Giraldez, Viviane Zorzanelli Rocha; Salgado Filho, Wilson.
Arq. bras. cardiol ; 109(2,supl.1): 1-76, ago. 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-887919
5.
In. Sousa, Amanda Guerra Moraes Rego; Timerman, Ari; Sousa, José Eduardo Moraes Rego. Tratado sobre doença arterial coronária. São Paulo, Atheneu, 2017. p.447-64, ilus, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-35340
6.
In. Sousa, Amanda Guerra Moraes Rego; Timerman, Ari; Sousa, José Eduardo Moraes Rego. Tratado sobre doença arterial coronária. São Paulo, Atheneu, 2017. p.53-60, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-35371
7.
In. Sousa, Amanda Guerra Moraes Rego; Timerman, Ari; Sousa, José Eduardo Moraes Rego. Tratado sobre doença arterial coronária. São Paulo, Atheneu, 2017. p.421-435, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-35401
8.
Int J Endocrinol ; 2015: 146816, 2015.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-26089875

RESUMO

We investigated the potential of a panel of 22 biomarkers to predict the presence of coronary artery disease (CAD) in type 2 diabetes mellitus (DM2) patients. The study enrolled 96 DM2 patients with (n = 75) and without (n = 21) evidence of CAD. We assessed a biochemical profile that included 22 biomarkers: total cholesterol, LDL, HDL, LDL/HDL, triglycerides, glucose, glycated hemoglobin, fructosamine, homocysteine, cysteine, methionine, reduced glutathione, oxidized glutathione, reduced glutathione/oxidized glutathione, L-arginine, asymmetric dimethyl-L-arginine, symmetric dimethyl-L-arginine, asymmetric dimethyl-L-arginine/L-arginine, nitrate plus nitrite, S-nitrosothiols, nitrotyrosine, and n-acetyl-ß-glucosaminidase. Prediction models were built using logistic regression models. We found that eight biomarkers (methionine, nitratate plus nitrite, n-acetyl-ß-glucosaminidase, BMI, LDL, HDL, reduced glutathione, and L-arginine/asymmetric dimethyl-L-arginine) along with gender and BMI were significantly associated with the odds of CAD in DM2. These preliminary findings support the notion that emerging biochemical markers might be used for CAD prediction in patients with DM2. Our findings warrant further investigation with large, well-designed studies.

9.
Artigo em Inglês | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-31190

RESUMO

We investigated the potential of a panel of 22 biomarkers to predict the presence of coronary artery disease (CAD) in type 2diabetes mellitus (DM2) patients. The study enrolled 96 DM2 patients with (n = 75) and without (n = 21) evidence of CAD.We assessed a biochemical profile that included 22 biomarkers: total cholesterol, LDL, HDL, LDL/HDL, triglycerides, glucose,glycated hemoglobin, fructosamine, homocysteine, cysteine, methionine, reduced glutathione, oxidized glutathione, reducedglutathione/oxidized glutathione, L-arginine, asymmetric dimethyl-L-arginine, symmetric dimethyl-L-arginine, asymmetricdimethyl-L-arginine/L-arginine, nitrate plus nitrite, S-nitrosothiols, nitrotyrosine, and n-acetyl-𝛽-glucosaminidase. Predictionmodels were built using logistic regression models.We found that eight biomarkers (methionine, nitratate plus nitrite, n-acetyl-𝛽-glucosaminidase, BMI, LDL, HDL, reduced glutathione, and L-arginine/asymmetric dimethyl-L-arginine) along with gender andBMI were significantly associated with the odds of CAD in DM2. These preliminary findings support the notion that emergingbiochemical markers might be used for CAD prediction in patients with DM2. Our findings warrant further investigation withlarge, well-designed studies. (AU)


Assuntos
Doença da Artéria Coronariana , Diabetes Mellitus , Infarto
10.
Artigo em Inglês | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-31195

RESUMO

We investigated the potential of a panel of 22 biomarkers to predict the presence of coronary artery disease (CAD) in type 2diabetes mellitus (DM2) patients. The study enrolled 96 DM2 patients with (n = 75) and without (n = 21) evidence of CAD.We assessed a biochemical profile that included 22 biomarkers: total cholesterol, LDL, HDL, LDL/HDL, triglycerides, glucose,glycated hemoglobin, fructosamine, homocysteine, cysteine, methionine, reduced glutathione, oxidized glutathione, reducedglutathione/oxidized glutathione, L-arginine, asymmetric dimethyl-L-arginine, symmetric dimethyl-L-arginine, asymmetricdimethyl-L-arginine/L-arginine, nitrate plus nitrite, S-nitrosothiols, nitrotyrosine, and n-acetyl-𝛽-glucosaminidase. Predictionmodels were built using logistic regression models.We found that eight biomarkers (methionine, nitratate plus nitrite, n-acetyl-𝛽-glucosaminidase, BMI, LDL, HDL, reduced glutathione, and L-arginine/asymmetric dimethyl-L-arginine) along with gender andBMI were significantly associated with the odds of CAD in DM2. These preliminary findings support the notion that emergingbiochemical markers might be used for CAD prediction in patients with DM2. Our findings warrant further investigation withlarge, well-designed studies. (AU)


Assuntos
Biomarcadores Farmacológicos , Doença da Artéria Coronariana , Diabetes Mellitus
11.
Arq. bras. cardiol ; 103(4): 272-281, 10/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-725321

RESUMO

Background: Patients with diabetes are in extract higher risk for fatal cardiovascular events. Objective: To evaluate major predictors of mortality in subjects with type 2 diabetes. Methods: A cohort of 323 individuals with type 2 diabetes from several regions of Brazil was followed for a long period. Baseline electrocardiograms, clinical and laboratory data obtained were used to determine hazard ratios (HR) and confidence interval (CI) related to cardiovascular and total mortality. Results: After 9.2 years of follow-up (median), 33 subjects died (17 from cardiovascular causes). Cardiovascular mortality was associated with male gender; smoking; prior myocardial infarction; long QTc interval; left ventricular hypertrophy; and eGFR <60 mL/min. These factors, in addition to obesity, were predictors of total mortality. Cardiovascular mortality was adjusted for age and gender, but remained associated with: smoking (HR = 3.8; 95% CI 1.3-11.8; p = 0.019); prior myocardial infarction (HR = 8.5; 95% CI 1.8-39.9; p = 0.007); eGFR < 60 mL/min (HR = 9.5; 95% CI 2.7-33.7; p = 0.001); long QTc interval (HR = 5.1; 95% CI 1.7-15.2; p = 0.004); and left ventricular hypertrophy (HR = 3.5; 95% CI 1.3-9.7; p = 0.002). Total mortality was associated with obesity (HR = 2.3; 95% CI 1.1-5.1; p = 0.030); smoking (HR = 2.5; 95% CI 1.0-6.1; p = 0.046); prior myocardial infarction (HR = 3.1; 95% CI 1.4-6.1; p = 0.005), and long QTc interval (HR = 3.1; 95% CI 1.4-6.1; p = 0.017). Conclusions: Biomarkers of simple measurement, particularly those related to target-organ lesions, were predictors of mortality in subjects with type 2 diabetes. .


Fundamento: Pacientes com diabetes apresentam-se em extrato de maior risco para eventos cardiovasculares fatais. Objetivo: Avaliar os principais preditores associados às taxas de mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2. Métodos: Estudo de coorte composto por 323 indivíduos com diabetes mellitus do tipo 2, de várias regiões do Brasil, acompanhados em longo prazo. Dados clínicos, laboratoriais e eletrocardiográficos foram obtidos no período basal e aplicados no modelo Cox de regressão, para examinar a associação dessas variáveis com as taxas de mortalidade e determinação de hazard ratio (HR) e intervalo de confiança (IC). Resultados: Após 9,2 anos (mediana) de seguimento, 33 pacientes morreram (sendo 17 por causas cardiovasculares). A mortalidade cardiovascular foi associada a gênero masculino, tabagismo, infarto do miocárdio prévio, intervalo QTc longo, hipertrofia ventricular esquerda e taxa de filtração glomerular (TFG) <60 mL/min. Esses biomarcadores, além da obesidade, também foram preditores para mortalidade total. Após ajustes para idade e gênero, a mortalidade cardiovascular, manteve-se associada a tabagismo (HR = 3,8; IC 95% 1,3-11,8; p = 0,019), infarto prévio do miocárdio (HR = 8,5; IC 95% 1,8-39,9; p = 0,007), TFG < 60 mL/min (HR = 9,5; IC 95% 2,7-33,7; p = 0,001), intervalo QTc longo (HR = 5,1; IC 95% 1,7-15,2; p = 0,004), hipertrofia ventricular esquerda (HR = 3,5; IC 95% 1,3-9,7; p = 0,002). A mortalidade total foi associada com obesidade (HR = 2,3; IC 95% 1,1-5,1; p = 0,030), tabagismo (HR = 2,5; IC 95% 1,0-6,1; p = 0,046), infarto prévio do miocárdio (HR = 3,1; 95% CI 1,4-6,1; p = 0,005) e intervalo QTc longo (HR = 3,1; 95% CI 1,4-6,1; p = 0,017). Conclusões: Biomarcadores de simples mensuração, particularmente os que traduzem lesões de ...


Assuntos
Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Doenças Cardiovasculares/mortalidade , /mortalidade , Brasil , Estudos de Coortes , Doenças Cardiovasculares/etiologia , /complicações , Eletrocardiografia , Taxa de Filtração Glomerular , Estimativa de Kaplan-Meier , Obesidade/complicações , Obesidade/mortalidade , Valor Preditivo dos Testes , Prognóstico , Medição de Risco , Fatores de Risco , Insuficiência Renal/mortalidade , Estatísticas não Paramétricas
12.
Arq Bras Cardiol ; 103(4): 272-81, 2014 Oct.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-25098376

RESUMO

BACKGROUND: Patients with diabetes are in extract higher risk for fatal cardiovascular events. OBJECTIVE: To evaluate major predictors of mortality in subjects with type 2 diabetes. METHODS: A cohort of 323 individuals with type 2 diabetes from several regions of Brazil was followed for a long period. Baseline electrocardiograms, clinical and laboratory data obtained were used to determine hazard ratios (HR) and confidence interval (CI) related to cardiovascular and total mortality. RESULTS: After 9.2 years of follow-up (median), 33 subjects died (17 from cardiovascular causes). Cardiovascular mortality was associated with male gender; smoking; prior myocardial infarction; long QTc interval; left ventricular hypertrophy; and eGFR <60 mL/min. These factors, in addition to obesity, were predictors of total mortality. Cardiovascular mortality was adjusted for age and gender, but remained associated with: smoking (HR = 3.8; 95% CI 1.3-11.8; p = 0.019); prior myocardial infarction (HR = 8.5; 95% CI 1.8-39.9; p = 0.007); eGFR < 60 mL/min (HR = 9.5; 95% CI 2.7-33.7; p = 0.001); long QTc interval (HR = 5.1; 95% CI 1.7-15.2; p = 0.004); and left ventricular hypertrophy (HR = 3.5; 95% CI 1.3-9.7; p = 0.002). Total mortality was associated with obesity (HR = 2.3; 95% CI 1.1-5.1; p = 0.030); smoking (HR = 2.5; 95% CI 1.0-6.1; p = 0.046); prior myocardial infarction (HR = 3.1; 95% CI 1.4-6.1; p = 0.005), and long QTc interval (HR = 3.1; 95% CI 1.4-6.1; p = 0.017). CONCLUSIONS: Biomarkers of simple measurement, particularly those related to target-organ lesions, were predictors of mortality in subjects with type 2 diabetes.


Assuntos
Doenças Cardiovasculares/mortalidade , Diabetes Mellitus Tipo 2/mortalidade , Idoso , Brasil , Doenças Cardiovasculares/etiologia , Estudos de Coortes , Diabetes Mellitus Tipo 2/complicações , Eletrocardiografia , Feminino , Taxa de Filtração Glomerular , Humanos , Estimativa de Kaplan-Meier , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Obesidade/complicações , Obesidade/mortalidade , Valor Preditivo dos Testes , Prognóstico , Insuficiência Renal/mortalidade , Medição de Risco , Fatores de Risco , Estatísticas não Paramétricas
13.
Arq. bras. cardiol ; 103(04): 272-281, 2014. ilus
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-30146

RESUMO

Fundamento: Pacientes com diabetes apresentam-se em extrato de maior risco para eventos cardiovasculares fatais.Objetivo: Avaliar os principais preditores associados às taxas de mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2.Métodos: Estudo de coorte composto por 323 indivíduos com diabetes mellitus do tipo 2, de várias regiões do Brasil,acompanhados em longo prazo. Dados clínicos, laboratoriais e eletrocardiográficos foram obtidos no período basale aplicados no modelo Cox de regressão, para examinar a associação dessas variáveis com as taxas de mortalidade edeterminação de hazard ratio (HR) e intervalo de confiança (IC).Resultados: Após 9,2 anos (mediana) de seguimento, 33 pacientes morreram (sendo 17 por causas cardiovasculares).A mortalidade cardiovascular foi associada a gênero masculino, tabagismo, infarto do miocárdio prévio, intervaloQTc longo, hipertrofia ventricular esquerda e taxa de filtração glomerular (TFG) <60 mL/min. Esses biomarcadores,além da obesidade, também foram preditores para mortalidade total. Após ajustes para idade e gênero, a mortalidadecardiovascular, manteve-se associada a tabagismo (HR = 3,8; IC 95% 1,3-11,8; p = 0,019), infarto prévio do miocárdio(HR = 8,5; IC 95% 1,8-39,9; p = 0,007), TFG < 60 mL/min (HR = 9,5; IC 95% 2,7-33,7; p = 0,001), intervalo QTclongo (HR = 5,1; IC 95% 1,7-15,2; p = 0,004), hipertrofia ventricular esquerda (HR = 3,5; IC 95% 1,3-9,7; p = 0,002).A mortalidade total foi associada com obesidade (HR = 2,3; IC 95% 1,1-5,1; p = 0,030), tabagismo (HR = 2,5;IC 95% 1,0-6,1; p = 0,046), infarto prévio do miocárdio (HR = 3,1; 95% CI 1,4-6,1; p = 0,005) e intervalo QTc longo(HR = 3,1; 95% CI 1,4-6,1; p = 0,017).Conclusões: Biomarcadores de simples mensuração, particularmente os que traduzem lesões de órgãos-alvo, forampreditores de mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2. (AU)


Assuntos
Diabetes Mellitus , Mortalidade , Epidemiologia
14.
In. Timerman, Ari; Sousa, Amanda Guerra de Moraes Rego; Fragata Filho, Abilio Augusto; Armaganijan, Dikran; Bertolami, Marcelo Chiara; Meneghelo, Romeu Sergio. Condutas terapêuticas do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. São Paulo, Atheneu, 2 ed; 2014. p.83-88, ilus, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-30716
15.
Arq. bras. cardiol ; 112(1): 1-10, 2014.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-29981

RESUMO

Fundamento: Pacientes com diabetes apresentam-se em extrato de maior risco para eventos cardiovasculares fatais.Objetivo: Avaliar os principais preditores associados às taxas de mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2.Métodos: Estudo de coorte composto por 323 indivíduos com diabetes mellitus do tipo 2, de várias regiões do Brasil,acompanhados em longo prazo. Dados clínicos, laboratoriais e eletrocardiográficos foram obtidos no período basale aplicados no modelo Cox de regressão, para examinar a associação dessas variáveis com as taxas de mortalidade edeterminação de hazard ratio (HR) e intervalo de confiança (IC).Resultados: Após 9,2 anos (mediana) de seguimento, 33 pacientes morreram (sendo 17 por causas cardiovasculares).A mortalidade cardiovascular foi associada a gênero masculino, tabagismo, infarto do miocárdio prévio, intervaloQTc longo, hipertrofia ventricular esquerda e taxa de filtração glomerular (TFG) <60 mL/min. Esses biomarcadores,além da obesidade, também foram preditores para mortalidade total. Após ajustes para idade e gênero, a mortalidadecardiovascular, manteve-se associada a tabagismo (HR = 3,8; IC 95% 1,3-11,8; p = 0,019), infarto prévio do miocárdio(HR = 8,5; IC 95% 1,8-39,9; p = 0,007), TFG < 60 mL/min (HR = 9,5; IC 95% 2,7-33,7; p = 0,001), intervalo QTclongo (HR = 5,1; IC 95% 1,7-15,2; p = 0,004), hipertrofia ventricular esquerda (HR = 3,5; IC 95% 1,3-9,7; p = 0,002).A mortalidade total foi associada com obesidade (HR = 2,3; IC 95% 1,1-5,1; p = 0,030), tabagismo (HR = 2,5;IC 95% 1,0-6,1; p = 0,046), infarto prévio do miocárdio (HR = 3,1; 95% CI 1,4-6,1; p = 0,005) e intervalo QTc longo(HR = 3,1; 95% CI 1,4-6,1; p = 0,017).Conclusões: Biomarcadores de simples mensuração, particularmente os que traduzem lesões de órgãos-alvo, forampreditores de mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2. (AU)


Assuntos
Diabetes Mellitus Tipo 2 , Epidemiologia , Hipertensão
16.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 23(3): 24-32, jul.-set.2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-754414

RESUMO

A polifarmácia na prática clínica atualmente é necessária paraa obtenção de metas de tratamento mais rigorosas impostas porestudos que vêm demonstrando seus benefícios. O pacienteque apresenta alterações metabólicas está mais suscetível aouso de medicamentos hipolipemiantes e antidiabéticos orais.A interação medicamentosa entre esses e outros fármacosfaz com que devamos nos atentar aos mecanismos de ação,metabolização e excreção dessas drogas...


Multiple drugs used in clinical practice are required to obtain morestrict treatment goals determined by studies that have demonstratedtheir benefits. Metabolic alterations in patients are more likelyto be treated with lipid lowering drugs and oral antidiabetics.We should pay close attention to their rnechanisms of action,metabolism and excretion, due to their interaction with otherdrugs...


Assuntos
Humanos , Diabetes Mellitus/etiologia , Doença das Coronárias/prevenção & controle , Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/farmacocinética , Interações de Medicamentos , Glibureto/efeitos adversos , Gliclazida/metabolismo , Hipoglicemiantes/farmacologia , Metformina/efeitos adversos
17.
In. Armaganijan, Dikran; Timerman, Ari. Farmacologia cardiovascular: com suas aplicações terapêuticas. São Paulo, Atheneu, 20130000. p.343-350, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-27026

Assuntos
Hipoglicemiantes
19.
In. Timerman, Ari; Bertolami, Marcelo; Ferreira, João Fernando Monteiro. Manual de Cardiologia. São Paulo, Atheneu, 2012. p.183-186.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-26888
20.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 21(2): 9-14, abr.-jun. 2011. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-598205

RESUMO

A doença aterosclerótica trata-se de processo multifatorial que tem início na infância, mas que geralmente se manifesta mais tarde na vida. O desenvolvimento desta envolve fatores genéticos, bem como fatores de risco adquiridos e modificáveis, dentre eles o tabagismo, as dislipidemias, a hipertensão arterial e o diabetes mellitus. A redução do LDL-colesterol demonstrou grande benefício na redução de eventos e na mortalidade cardiovascular, bem como na mortalidade por todas as causas, principalmente com o uso das estatinas. No entanto, é inquestionável que essas medicações estão longe de eliminar todo o risco de eventos cardiovasculares, ou seja, existe um risco residual. Na tentativa de diminuir ainda mais o risco cardiovascular, devemos tratar outros fatores envolvidos na gênese da aterosclerose. O tratamento da hipertrigliceridemia, do HDL-colesterol baixo, do colesterol não HDL, da relação ApoB/ApoA são alguns dos exemplos mencionados neste artigo. Novos tratamentos estão sendo desenvolvidos na tentativa de diminuir o risco residual, exemplo são os inibidores do PCSK-9, os inibidores da MTP e os inibidores da fosfolipase A2. Todos ainda em fase de testes em humanos, mas que poderão ser armas de grande utilidade no nosso arsenal terapêutico futuro.


Cardiovascular atherosclerotic disease is a multifactorial process that begins in childhood but it usually manifests later in life. Its development involves genetic factors as well as acquired and modifiable risk factors, including smoking, dyslipidemia, hypertension and diabetes mellitus. The reduction of LDL-cholesterol showed great benefit in preventing cardiovascular events and mortality and deaths from all causes, especially with the use of statins. However, it is unquestionable that these medications are far from obtaining total elimination of the risk of cardiovascular events, in other words, there is a residual risk. In an attempt to further reduce cardiovascular risk, we must address other factors involved in atherogenesis. Treatment of hypertriglyceridemia, low HDL-cholesterol, non HDL-cholesterol and the ApoB/ApoA ratio are some of the examples mentioned in this article.New treatments are being developed in an attempt to reduce the residual risk, such as PCSK-9, MTP and phospholipase A2 inhibitors. All still in human trials therefore they might become very useful weapons in the future.


Assuntos
Humanos , Aterosclerose/complicações , Aterosclerose/genética , LDL-Colesterol/análise , Dislipidemias/complicações , Dislipidemias/diagnóstico , Infarto do Miocárdio/complicações , Infarto do Miocárdio/mortalidade , Fatores de Risco
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA