Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 17 de 17
Filtrar
1.
Interface (Botucatu, Online) ; 24(supl.1): e190707, 2020. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1124955

RESUMO

A abordagem da violência íntima (VI) é um desafio na Atenção Primária à Saúde (APS). Estudos trazem discussões na perspectiva de profissionais, sendo que poucos avançam em dar voz às mulheres. O objetivo deste trabalho foi compreender a experiência dessas mulheres no contexto do cuidado ofertado na APS na cidade do Rio de Janeiro, de estado homônimo, Brasil. Utilizou-se metodologia qualitativa, entrevistando mulheres nas Unidades de Saúde da Família, com questionário semiestruturado e análise hermenêutico-dialética. Entrevistas com 21 mulheres mostraram dificuldades de revelação da VI e possibilidades de atuação da APS, identificando a precarização da rede. Sugestões para abordagem: criação de grupos, escuta empática e vínculo. Foram destacados a atuação de profissionais como tutores de resiliência; a necessidade de qualificação da rede; e o reforço do papel de agentes comunitários e dos atributos da APS para o cuidado dessas situações.(AU)


The intimate partner violence (IPV) approach is a challenge in Primary Health Care. Studies discuss the professionals' perspective, but few of them advance as to give women a voice. The objective of this study was to understand these women's experience with the Primary Health Care provided in the Brazilian city of Rio de Janeiro, state of Rio de Janeiro. A qualitative methodology was used, interviewing women in Family Health units with a semistructured survey and a hermeneutic dialectic analysis. Interviews with 21 women showed difficulties to open up about IPV and possibilities of Primary Health Care intervention, identifying the network's precariousness. Suggestions for approach: creation of groups, empathetic listening, and bonding. The following were highlighted: the work of professionals, such as resilience tutors; the need for network qualification; reinforcement of the role of Community Agents and of the Primary Health Care attributes in these situations.(AU)


El abordaje de la violencia íntima (VI) es un desafío en la Atención Primaria de la Salud (APS). Estudios presentan discusiones bajo la perspectiva de profesionales, siendo que pocos avanzan en darles voz a las mujeres. El objetivo de este trabajo fue comprender la experiencia de estas mujeres en el contexto del cuidado ofrecido en la APS en la ciudad de Río de Janeiro, del estado del mismo nombre, Brasil. Se utilizó metodología cualitativa, entrevistando a mujeres en las unidades de Salud de la Familia, con un cuestionario semiestructurado y análisis hermenéutico-dialéctica. Entrevistas con 21 mujeres mostraron dificultades de revelación de la VI y posibilidades de actuación de la APS, identificando la precarización de la red. Sugerencias para abordaje: creación de grupos, escucha empática y vínculo. Se destacó la actuación de profesionales como tutores de resiliencia, la necesidad de calificación de la red, el refuerzo del papel de Agentes Comunitarios y de los atributos de la APS para el cuidado de esas situaciones.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Atenção Primária à Saúde , Estratégias de Saúde Nacionais , Violência contra a Mulher , Brasil , Violência por Parceiro Íntimo
2.
Interface (Botucatu, Online) ; 24(supl.1): e190707, 2020. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1134593

RESUMO

A abordagem da violência íntima (VI) é um desafio na Atenção Primária à Saúde (APS). Estudos trazem discussões na perspectiva de profissionais, sendo que poucos avançam em dar voz às mulheres. O objetivo deste trabalho foi compreender a experiência dessas mulheres no contexto do cuidado ofertado na APS na cidade do Rio de Janeiro, de estado homônimo, Brasil. Utilizou-se metodologia qualitativa, entrevistando mulheres nas Unidades de Saúde da Família, com questionário semiestruturado e análise hermenêutico-dialética. Entrevistas com 21 mulheres mostraram dificuldades de revelação da VI e possibilidades de atuação da APS, identificando a precarização da rede. Sugestões para abordagem: criação de grupos, escuta empática e vínculo. Foram destacados a atuação de profissionais como tutores de resiliência; a necessidade de qualificação da rede; e o reforço do papel de agentes comunitários e dos atributos da APS para o cuidado dessas situações.(AU)


The intimate partner violence (IPV) approach is a challenge in Primary Health Care. Studies discuss the professionals' perspective, but few of them advance as to give women a voice. The objective of this study was to understand these women's experience with the Primary Health Care provided in the Brazilian city of Rio de Janeiro, state of Rio de Janeiro. A qualitative methodology was used, interviewing women in Family Health units with a semistructured survey and a hermeneutic dialectic analysis. Interviews with 21 women showed difficulties to open up about IPV and possibilities of Primary Health Care intervention, identifying the network's precariousness. Suggestions for approach: creation of groups, empathetic listening, and bonding. The following were highlighted: the work of professionals, such as resilience tutors; the need for network qualification; reinforcement of the role of Community Agents and of the Primary Health Care attributes in these situations.(AU)


El abordaje de la violencia íntima (VI) es un desafío en la Atención Primaria de la Salud (APS). Estudios presentan discusiones bajo la perspectiva de profesionales, siendo que pocos avanzan en darles voz a las mujeres. El objetivo de este trabajo fue comprender la experiencia de estas mujeres en el contexto del cuidado ofrecido en la APS en la ciudad de Río de Janeiro, del estado del mismo nombre, Brasil. Se utilizó metodología cualitativa, entrevistando a mujeres en las unidades de Salud de la Familia, con un cuestionario semiestructurado y análisis hermenéutico-dialéctica. Entrevistas con 21 mujeres mostraron dificultades de revelación de la VI y posibilidades de actuación de la APS, identificando la precarización de la red. Sugerencias para abordaje: creación de grupos, escucha empática y vínculo. Se destacó la actuación de profesionales como tutores de resiliencia, la necesidad de calificación de la red, el refuerzo del papel de Agentes Comunitarios y de los atributos de la APS para el cuidado de esas situaciones.(AU)

3.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 14(41): e1864, fev. 2019. graf
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-981948

RESUMO

Introdução: A Estratégia de Saúde da Família, a partir de 1998, representa o modelo de organização e de qualificação da Atenção Primária à Saúde no Brasil. No município do Rio de Janeiro, nos últimos anos, ocorreu um incremento rápido na cobertura da população pelas equipes de saúde da família, com a perspectiva de desenvolvimento de uma Atenção Primária à Saúde abrangente. Nesta perspectiva surge a cirurgia ambulatorial, que tem sido incorporada muito timidamente às práticas das Unidades Básicas. Objetivos: Este artigo analisa a incorporação da cirurgia ambulatorial pelas Equipes de Saúde da Família como um dos aspectos envolvidos na ampliação da coordenação do cuidado e da resolutividade da Atenção Primária à Saúde. Métodos: Foi realizado um estudo exploratório descritivo, utilizando-se da análise dos dados da produção dos procedimentos cirúrgicos na rede de atenção básica da cidade. O estudo analisou as informações disponíveis no banco de dados denominado Carteirômetro no período de outubro de 2015 a março de 2017, além de entrevistas online com médicos de família atuantes na Estratégia de Saúde da Família. A expansão das equipes de saúde da família neste período foi acompanhada do aumento percentual dos procedimentos de cirurgia ambulatorial (63,8%). Resultados: Contudo, esta evolução representa, ainda, um tímido quantitativo de cirurgias realizadas pelo número de equipes implantadas, ou seja, cerca de 1,5 procedimento/equipe no último trimestre pesquisado. Conclusão: Entre os fatores limitadores destas intervenções, identificou-se a ausência de capacitação profissional para a execução destes procedimentos, além de estrutura física e processual inadequada das unidades de saúde.


Introduction: The Family Health Program was created in 1994 and was reoriented as a strategy to change the care model from 1998 onwards, becoming a model for the organization and qualification of Primary Health Care in Brazil. In Rio de Janeiro city, in recent years, there has been a rapid increase in the coverage of the population by the family health teams, with the perspective of developing comprehensive Primary Health Care. In this perspective emerges the outpatient surgery, which has been incorporated very timidly to the practices of the Basic Health Units. Objectives: This article analyzes the incorporation of outpatient surgery by the Family Health Teams as one of the aspects involved in the expansion of the coordination of care and the resolution of Primary Health Care in this municipality. Methods: A descriptive exploratory study was carried out using the data analysis of the production of surgical procedures in the basic care network of the city. The study analyzed the information available on the Carteirômetro database for the period of October 2015 to March 2017, in addition to online interviews with family doctors working in the Family Health Strategy. It was observed that the expansion of the Family Health Strategy teams during the study period was accompanied by the percentage increase in outpatient surgery procedures (63.8%). Results: However, this evolution also represents a timid amount of surgeries performed by the number of teams implanted, that is, about 1.5 procedure/team in the last quarter surveyed. Conclusion: Among the limiting factors for the development of these interventions in Primary Health Care was the lack of professional training for the execution of these procedures, as well as inadequate physical and procedural structure of the health units.


Introducción: La estrategia de Salud de la Familia, a partir de 1998, modelo de organización y de calificación de la Atención Primaria a la Salud en Brasil. En la ciudad de Rio de Janeiro, en los últimos años, ocurrió un rápido incremento en la cobertura de la población por los equipos de salud de la familia, con la perspectiva de desarrollar una Atención Primaria a la Salud integral. En esta perspectiva surge la cirugía ambulatoria, que ha sido incorporada muy tímidamente a las prácticas de las Unidades Básicas de Salud. Objetivos: Este artículo analiza la incorporación de la cirugía ambulatoria por los Equipos de Salud de la Familia como uno de los aspectos involucrados en la ampliación de la coordinación del cuidado y de la resolutividad de la Atención Primaria a la Salud en este municipio. Métodos: Se realizó un estudio exploratorio descriptivo, utilizando el análisis de los datos de la producción de los procedimientos quirúrgicos en la red de atención básica de la ciudad. El estudio analizó la información disponible en la base de datos Carteirômetro y Tabnet referente al período de octubre de 2015 a marzo de 2017, además de entrevistas en línea con médicos de familia actuantes en la Estrategia de Salud de la Familia. Se observó que la expansión de los equipos de la Estrategia de Salud de la Familia durante el período de estudio fue acompañada del aumento porcentual de los procedimientos de cirugía ambulatoria (63,8%). Resultados: Sin embargo, esta evolución representa, además, un tímido cuantitativo de cirugías realizadas por el número de equipos implantados, o sea, cerca de 1,5 procedimiento/equipo en el último trimestre investigado. Conclusión: Entre los factores limitadores del desarrollo de estas intervenciones en la Atención Primaria a la Salud se identificó la ausencia de capacitación profesional para la ejecución de estos procedimientos, además de estructura física y procesal inadecuada de las unidades de salud.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Estratégias de Saúde Nacionais , Procedimentos Cirúrgicos Ambulatórios
4.
Interface (Botucatu, Online) ; 23: e170803, 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1002329

RESUMO

Autores da Saúde Mental Global defendem, de um lado, o aumento do acesso aos cuidados de saúde mental, inclusive com o uso de intervenções padronizadas. De outro lado, na Atenção Primária à Saúde no Brasil, a apresentação sintomatológica do sofrimento emocional pelos pacientes dificulta sua identificação pelos profissionais, comprometendo o cuidado e exigindo uma abordagem culturalmente sensível. Objetivando conhecer a percepção de pacientes sobre o sofrimento emocional e seu cuidado na Atenção Primária, adotou-se método qualitativo de abordagem narrativa, com coleta de dados em grupos em salas de espera e roteiro baseado no instrumento McGill Ilness Narrative Interview. As narrativas foram tratadas por Análise de Conteúdo e revelaram que limitar a comunicação do sofrimento é negar o acesso ao cuidado. Contrapondo tal limitação, apontaram-se estratégias para nortear a estruturação de um cuidado que seja integral e culturalmente sensível.


Autores de la Salud Mental Global defienden, por un lado, el aumento del acceso a los cuidados de salud mental, incluso con el uso de intervenciones estandarizadas. Por el otro, en la Atención Primaria de la Salud en Brasil, la presentación sintomatológica del sufrimiento emocional por parte de los pacientes dificulta su identificación por parte de los profesionales, comprometiendo el cuidado y exigiendo un abordaje culturalmente sensible. Con el objetivo de conocer la percepción de pacientes sobre el sufrimiento emocional y su cuidado en la Atención Primaria, se adoptó el método cualitativo de abordaje narrativo, con colecta de datos en grupos en salas de espera y guion basado en el instrumento McGill Ilness Narrative Interview. Las narrativas se trataron por Análisis de contenido y revelaron que limitar la comunicación del sufrimiento es negar el acceso al cuidado. Contraponiéndose a tal limitación, se señalaron estrategias para nortear la estructuración de un cuidado que sea integral y culturalmente sensible.


Global Mental Health authors advocate on the one hand, for increased access to mental health care, including the use of standardized interventions. On the other, patients' symptomatic expression of emotional distress hampers its identification by Primary Care professionals in Brazil. This affects the provision of care and demands culturally sensitive approaches. In order to understand patients' perception of their emotional distress and of the care provided in Primary Health Care, a narrative qualitative method was adopted, involving data collection in groups in waiting rooms and the use of a script based on the McGill Illness Narrative Interview. We performed content analysis and found out that restricting communication of distress is associated with limited access to care. To face this limitation, strategies are suggested to guide the structuring of care that is both comprehensive and culturally sensitive.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Atenção Primária à Saúde , Estresse Psicológico , Saúde Mental , Empatia
5.
Physis (Rio J.) ; 24(1): 147-163, Jan-Mar/2014. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-709887

RESUMO

As atividades de controle do vetor da dengue no município de Piraí-RJ foram integradas às ações da Estratégia de Saúde da Família (ESF) desde 2005, visando à vinculação e responsabilidade do setor saúde com o território e população adscrita, fortalecendo ações de prevenção e melhorando os indicadores de controle. Objetiva-se analisar as repercussões dessa integração, em particular, com os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), sujeitos principais das ações. Através da análise documental e de entrevistas, buscou-se contextualizar o processo político gerencial e os resultados alcançados. A compreensão das percepções, significados e desafios desta ação para os saberes e as práticas dos ACS foi realizada com um grupo focal. Tais indicadores, obtidos após a integração, mostram que ela tem sido efetiva. No grupo focal, reconheceu-se a dificuldade da população em perceber e entender o novo papel atribuído aos ACS. Identificou-se a preocupação dos ACS com a possibilidade das ações interferirem no vínculo com a comunidade. Outra questão é a falta de compreensão e integração das ações de vigilância ambiental com as perspectivas de educação em saúde e de mobilização comunitária. Esta dificuldade parece estar relacionada à própria concepção, ainda medicalizada e individualista, do papel da educação e promoção em saúde a serem desenvolvidas no território. Apesar do sucesso alcançado na integração das ações, é preciso entender que este é um processo dinâmico, em constante transformação, implicando exercício constante de avaliação e diálogo sobre as questões envolvidas no cotidiano das práticas em saúde...


Control activities of dengue vector in Pirai city, state of Rio de Janeiro, Brazil, were integrated into Family Health Strategy actions since 2005, aiming at commitment and responsibility of the health sector with the enrolled population and territory, strengthening prevention and improving control indicators. This study aims to analyze the impact of this integration, in particular with Community Health Agents, main subject of actions. Through document analysis and interviews, we attempted to contextualize the political process and managerial achievements. Understanding the perceptions, meanings and challenges of this action to the knowledge and practices of agents, a focus group was conducted. Such indicators, obtained after integration, show that it has been effective. The focus group acknowledged the difficulty of the population to perceive and understand the new role assigned to the agents, identifying their concern with the possibility of interfering actions in connection with the community. Another issue is the lack of understanding and integration of environmental surveillance actions with the perspectives of health education and community mobilization. This difficulty appears to be related to the design, even medicalized and individualistic itself, the role of education and health promotion to be developed in the territory. Despite the success achieved in the integration of actions, one must understand that it is dynamic, constantly changing, and implyes constant exercise of review and dialogue on the issues involved in health daily practice...


Assuntos
Humanos , Dengue/prevenção & controle , Estratégias de Saúde Nacionais , Vigilância em Saúde Pública , Brasil/etnologia , Agentes Comunitários de Saúde , Sistema Único de Saúde
6.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 9(30): 96-103, jan./mar. 2014. ^eFormulário
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-879535

RESUMO

O objetivo do presente estudo é relatar a experiência do uso de um roteiro elaborado para orientar a revisão de prontuários em um ambulatório de um hospital universitário no município do Rio de Janeiro. O roteiro constava de questões fechadas e abertas abordando os seguintes itens: identificação do paciente, motivo e data da primeira consulta, informações subjetivas, informações objetivas, avaliação das necessidades de saúde do paciente, do plano terapêutico, dos registros, da longitudinalidade do cuidado e conclusões (resumo diagnóstico e terapêutico, proposições para a melhoria dos cuidados e necessidades de aprendizagem). Um prontuário foi escolhido aleatoriamente, copiado e distribuído a seis preceptores voluntários, juntamente com o roteiro. Percebeu-se que, na análise do prontuário, informações importantes de identificação dos usuários e da anamnese estavam ausentes ou desatualizadas. Observou-se concordância em 60% das respostas às perguntas fechadas. A heterogeneidade foi maior para perguntas abertas referentes à compreensão sobre risco, proteção, vulnerabilidade e necessidades não percebidas pelo usuário. Todos os preceptores consideraram o prontuário incompleto e observaram que os registros, centrados na doença, não eram assinados pelo preceptor. Além disso, foram identificados, como necessidades de aprendizagem, o conhecimento biomédico atualizado sobre as doenças de base do paciente e as habilidades sobre abordagem centrada na pessoa. A revisão do prontuário orientada pelo roteiro permitiu aos preceptores perceberem a necessidade de lerem os registros feitos pelos internos nos prontuários após a discussão dos casos, apontou temas para a educação permanente e os levou a refletir sobre o seu papel na formação profissional dos internos do curso de medicina.


The objective of the present study is to report the experience of the use of a guideline elaborated to guide the review of medical records in an outpatient care unit of a University Hospital in the municipality of Rio de Janeiro. The guideline included open and closed questions regarding patient identification, reason and date of the first appointment, subjective and objective information, evaluation of patients' health needs, therapeutic plan, entries, continuity of care, and conclusions (diagnostic and therapeutic summary, propositions for improvement of care and learning needs). A medical record was randomly selected, copied and distributed to six voluntary preceptors together with the guideline. Through the analysis of the medical records, it was possible to notice that important information for identification and anamnesis of users was missing or not up-to-date. Concordance was observed in 60% of the closed questions. Heterogeneity was more frequently seen in open questions concerning the understanding about risk, protection, vulnerability, and unrecognized needs of users. All preceptors considered the records incomplete and observed that the entries, which were focused on the diseases, had not been signed by the preceptor. In addition, knowledge regarding patients' diseases and patient-centered clinical methods were identified as learning necessities. Therefore, the guideline-oriented review of the medical records allowed preceptors to recognize the need for reading medical students' notes in patients' records after discussing the cases, pointed out topics for their continuing medical education, and influenced a reflection about their role in the professional development of medical students.


El objetivo de este estudio es presentar la experiencia del uso de un guión diseñado para orientar la revisión de los registros médicos en un ambulatorio de un hospital universitario en el municipio de Rio de Janeiro. El guión contenía preguntas cerradas y abiertas que abordaban los siguientes temas: identificación del paciente, causa y fecha de la primera cita, informaciones subjetivas, informaciones objetivas, evaluación de las necesidades de salud del paciente, del plan de tratamiento, de los registros, de la atención longitudinal y las conclusiones (resumen diagnóstico y terapéutico, propuestas para mejorar la atención y las necesidades de aprendizaje). Se seleccionó aleatoriamente un registro médico, copiado y distribuido a seis preceptores voluntarios junto con el guión. En el análisis del registro médico se observó que no aparecían importantes informaciones de identificación de los usuarios y de la anamnesis, o, si aparecían, estaban desactualizadas. Hubo concordancia en el 60% de las respuestas a las preguntas cerradas. La heterogeneidad fue mayor para preguntas abiertas respecto a la comprensión del riesgo, la protección, la vulnerabilidad y necesidades desapercibidas para el usuario. Todos los preceptores consideraron incompleto el historial y observaron que los registros, centrados en la enfermedad, no estaban firmados por el preceptor. Además, el conocimiento biomédico actualizado sobre las enfermedades de base del paciente y las habilidades de abordaje centrados en la persona se identificaron como necesidades de aprendizaje. La revisión del historial médico, orientada por el guión, permitió que los preceptores comprendieran la necesidad de lectura de los registros hechos por los estudiantes en los historiales después de la discusión de los casos, indicó temas para su educación permanente y provocó una reflexión en relación a sus roles en la formación profesional de los estudiantes de medicina.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Registros Médicos , Assistência Centrada no Paciente , Educação Médica
7.
Interface comun. saúde educ ; 16(41): 383-394, abr.-jun. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-641609

RESUMO

Abordam-se as correlações entre saúde e espiritualidade, no campo do adoecimento crônico, visando compreender como os indivíduos buscam subsídios para se fortalecer diante das adversidades impostas pela doença. Emprega-se metodologia qualitativa para se discutirem questões sobre religiosidade que emergiram na fala de pessoas que convivem com o HIV. Com base na narrativa desses sujeitos, foram analisados o relato sobre religiosidade e suas influências no processo saúde-adoecimento, realizando uma análise temática. Foram observadas algumas relações que apontam para: enfrentamentos religiosos positivos e/ou negativos no adoecimento, mudanças de pensamento e comportamentos religiosos, assim como a importância da vivência religiosa na maneira como os indivíduos elaboram suas narrativas de adoecimento. Chama-se atenção para a necessidade de os profissionais de saúde estarem atentos ao surgimento de tais conteúdos, pois trazem aspectos que envolvem questões terapêuticas - como adesão, apoio social, conflitos e singularidades individuais - que podem auxiliar no enfrentamento da doença.


The correlation between health and spirituality within the field of chronic illness is assessed, with a view to understanding how individuals seek support to strengthen themselves against the adversities imposed by the disease. Qualitative methodology was used to discuss issues relating to religiousness that emerged in the words used by people living with HIV. Based on their narratives, reports on religiousness and its influence on the health-disease process were analyzed thematically. Some relationships pointing towards positive and/or negative religious ways of coping with the disease, changes in religious thought and behavior, and the importance of religious experience on how individuals develop their narratives of illness, were observed. Attention was drawn to the need for healthcare professionals to be aware of the emergence of such content, since this brings out factors involved in therapeutic issues, like compliance, social support, conflicts and individuality, which may help them in coping with the disease.


Este artículo analiza la correlación entre salud y espiritualidad en la enfermedad crónica, tratando de entender cómo las personas buscan ayuda para fortalecer frente a las dificultades de la enfermedad. El objetivo fue discutir temas de la religión que surgieron en el discurso de las personas que viven con el HIV. Basado en el relato de estos sujetos, se analizaron el informe sobre la religiosidad y su influencia en el proceso salud-enfermedad. Hemos observado algunas relaciones que apuntan afrontamientos religiosos positivos y / o negativos durante la enfermedad, cambios en el pensamiento y la importancia de la experiencia religiosa en cómo los individuos desarrollan sus relatos. Hay necesidad de que los profesionales de salud estén atentos a la aparición de dichos contenidos, ya que traen aspectos sobre cuestiones terapéuticas tales como cooperación, apoyo social, conflictos y singularidades individuales que pueden ayudar en el proceso de lucha contra la enfermedad.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , HIV , Narração , Religião
8.
Interface comun. saúde educ ; 15(37): 473-483, abr.-jun. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-592640

RESUMO

Este trabalho reflete sobre as possibilidades que a incorporação conceitual e operativa da narrativa pode trazer para a ampliação do saber e da prática clínica no âmbito da atenção primária à saúde. Parte de uma análise do significado deste conceito advindo das ciências sociais para discutir sua aplicação no âmbito da medicina. Neste sentido, a narrativa é apresentada como uma estratégia para se pensar e propor caminhos no sentido da integração das diferentes dimensões, conhecimentos, contextos, desejos, necessidades e demandas presentes no ato clínico.


This paper reflects on the possibilities that the conceptual and operational incorporation of narrative can bring to the improvement in knowledge and clinical practice in primary care settings. Its starting point is an analysis of the meaning of this concept, originated in the social sciences, to discuss its application to the sphere of medicine. In this sense, narrative is presented as a strategy for reflecting on and proposing paths towards the integration of the different dimensions, knowledge, contexts, desires, needs and demands that are present in the clinical act.


El artículo reflexiona sobre la posibilidad de que la incorporación de la narrativa conceptual y operacional puede aportar a la expansión del conocimiento y la práctica clínica en atención primaria a la salud. Parte de un análisis del significado de este concepto se originó en las ciencias sociales para debatir su aplicación en la medicina. En este sentido, la narración se presenta como una estrategia para estudiar y proponer formas de integrar las diferentes dimensiones, los conocimientos, los contextos, los deseos, necesidades y demandas presentes en el acto clínico.


Assuntos
Humanos , Competência Clínica , Narração , Relações Médico-Paciente , Atenção Primária à Saúde
9.
Physis (Rio J.) ; 21(3): 917-936, 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-602096

RESUMO

A adesão terapêutica para portadores da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA/Aids) necessita ser abordada em uma perspectiva multifatorial e singular, que considere aspectos socioculturais, significados construídos e autonomia dos indivíduos. Este estudo qualitativo visa explorar os elementos e formas narrativas desenvolvidas pelos pacientes para promoverem a adesão. Foram realizadas entrevistas em profundidade com nove pacientes com SIDA que apresentavam boa adesão e resposta clínico-laboratorial ao tratamento. A análise das falas identificou os contextos e os recursos narrativos que impulsionaram essas pessoas a enfrentarem a doença e suas repercussões que influenciaram na adesão. Observou-se que o tempo nas narrativas sobre a adesão não era cronológico e as justificativas/explicações para lidar com o contágio, a doença e os preconceitos envolvidos, assumiam uma dimensão terapêutica. O papel de protagonista em relação às estórias de vida e o adoecimento emergiu como elemento central no enfrentamento das rupturas advindas do adoecimento, e influenciou na incorporação da adesão em uma perspectiva terapêutica.


Adhesion to antiretroviral treatment for Aids patients must be approached from a multi-factor and particular viewpoint, considering sociocultural aspects, built meanings and subjects' autonomy. This qualitative study aims to explore elements and narrative forms developed by patients so as to promote adhesion. In-depth interviews with nine Aids patients who had good adhesion, as well as clinical and laboratorial response to treatment, were conducted. The analysis of speeches identified the contexts and narrative discourses that helped these people face the illness and its repercussions, and that influenced on adhesion. It was noticed that the timing of adhesion in narratives was not chronological and the justification/explanation for dealing with infection, disease and prejudice acquired therapeutical dimension. The protagonist's role in life and illness histories became a central element while facing disruptions arisen from illness and influenced on adhesion incorporation in a therapeutical perspective.


Assuntos
Humanos , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , HIV , Narração , Processo Saúde-Doença , Usos Terapêuticos
10.
Interface comun. saúde educ ; 13(28): 7-18, jan.-mar. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-511501

RESUMO

Pretendeu-se, neste trabalho: analisar a ampliação dos significados nas narrativas sobre o processo saúde-doença em portadores de doenças crônicas que participaram de um grupo operativo de educação em saúde; identificar as narrativas formadas a partir de uma experiência que visa promover a elaboração coletiva de novos significados para o adoecimento e integrar as vivências e saberes pessoais com o conhecimento biomédico e a prática clínica. Por meio de entrevistas semiestruturadas, avaliou-se a construção de significados sobre o adoecimento para além do modelo biomédico e os impactos desta nova narrativa sobre o modo como o paciente vivencia, no presente, seu processo clínico terapêutico. Identificou-se que as pessoas, mediante troca, valorização e legitimação de significados e saberes desenvolvidos a partir das vivências individuais e coletivas no grupo, produzem mudanças nas suas concepções sobre o processo saúde-doença que transcendem a perspectiva medicalizante da biomedicina.


This paper aims to analyze the enlargement of meanings in narratives on the health-disease process among people with chronic diseases who participated in a health education operative group. It points to the narratives based on a experience whose main objective is to foster the collective elaboration of meanings for illness, and to integrate personal experiences and knowledge with biomedical knowledge and clinical practice. Through semi-structured interviews, the work evaluated the construction of meanings on illness beyond the biomedical model, and the impacts of this new narrative on the way the patient lives, at present, his clinical and therapeutic process. We found that people, through interchange, valorization and legitimation of meanings and knowledge arising from individual and collective experiences within the group, change their concepts on the health-disease process that transcend the medicalizing perspective of biomedicine.


La propuesta fue: analizar la ampliación de los significados en las narraciones sobre el proceso salud-enfermedad en los portadores de enfermedades crónicas que participaron de un grupo operativo de educación en salud; observar las narraciones formadas a partir de una experiencia que pretende promover la elaboración colectiva de nuevos significados para el adolecer e integrar las vivencias y saberes personales con el conocimiento biomédico y la práctica clínica. Por medio de entrevistas semi estructuradas fue avaluada la construcción de significados sobre el adolecer para más allá del modelo biomédico y los impactos sobre el modo como el paciente vivencía su proceso clínico terapéutico. Se identificó que las personas, por medio de los cambios, valorización y legitimización de significados y saberes desarrollados a partir de las vivencias individuales y colectivas en el grupo, producen cambios en sus conceptos sobre el proceso salud-enfermedad que trascienden la perspectiva medicalizadora de la biomedicina.


Assuntos
Humanos , Doença Crônica/psicologia , Educação em Saúde , Narração
11.
Rev. APS ; 11(1): 100-108, jan.-mar. 2008.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-490137

RESUMO

Este artigo analisa o desenvolvimento da prática clínica no contexto atual da medicina e da organização de serviços e práticas voltados para a atenção primária à saúde. Observa a clínica como uma prática social e questiona as possibilidades de reestruturar e ampliar seus saberes e suas técnicas para além de um modelo biomédico restritivo. Investiga como ampliar o olhar clínico na direção da prestação de um cuidado integral à saúde e propõe, neste sentido, a incorporação de conteúdos não biomédicos, a valorização da sabedoria prática na clínica e a exploração da dimensão dialógica no exercício da clínica na atenção primária à saúde.


This article analyzes the development of today’s clinical practice in medicine and the organization of health services and practices related to primary care. It considers the clinic as a social exercise and raises questions regarding the possibilities of restructuring and increasing its knowledge base and techniques in areas beyond the limited biomedical model. It Investigates how to expand the clinical focus towards providing a holistic care model and proposes, towards this end, the incorporation of non-biomedical content in clinical care, an appreciation of practical clinical wisdom and an exploration of dialog in the practice of primary care.


Assuntos
Humanos , Assistência Integral à Saúde , Atenção Primária à Saúde , Prática Profissional , Brasil , Competência Clínica , Comunicação , Relações Médico-Paciente
12.
Rev. aten. primária saúde ; 11(1): 100-108, jan.-mar. 2008.
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-59501

RESUMO

Este artigo analisa o desenvolvimento da prática clínica no contexto atual da medicina e da organização de serviços e práticas voltados para a atenção primária à saúde. Observa a clínica como uma prática social e questiona as possibilidades de reestruturar e ampliar seus saberes e suas técnicas para além de um modelo biomédico restritivo. Investiga como ampliar o olhar clínico na direção da prestação de um cuidado integral à saúde e propõe, neste sentido, a incorporação de conteúdos não biomédicos, a valorização da sabedoria prática na clínica e a exploração da dimensão dialógica no exercício da clínica na atenção primária à saúde. (AU)


Assuntos
Competência Clínica , Atenção Primária à Saúde , Relações Médico-Paciente , Narração
13.
Rio de Janeiro; s.n; 2007. 220 p. tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-476554

RESUMO

A incorporação do sujeito que adoece e suas expectativas de cuidado é um apelo que acompanha as propostas de mudança da prática clínica no campo da APS. Esta perspectiva implica em um novo modo de ver o processo de adoecimento que procura romper com o reducionismo biomédico onde a clínica e sua ação são, praticamente independente do discurso do paciente. Este trabalho usou a narrativa, aplicada como uma ferramenta conceitual e prática na clínica na APS, para investigar as possibilidades de ampliar o universo discursivo e interpretativo, isto é, a competência narrativa do médico, para além de um modelo biomédico restritivo. Foi realizada uma busca, não sistemática, na literatura médica e de ciências sociais procurando identificar os aspectos conceituais, significados e perspectivas que podem ser assumidos para substantivar a narrativa como um conceito/idéia e suas possíveis interfaces e aplicações na clínica. Esta apropriação da narrativa instrumentalizou a observação participante nos módulos do Programa Médico de Família de Niterói, assim como a realização e análise dos resultados de entrevistas semi-estruturadas com seus médicos. Observou-se que a formação da identidade e da legitimidade profissionais do médico de família é dirigida, principalmente, pelo arranjo organizacional promovido pelo modelo de atenção e não pelo desenvolvimento de um saber que o diferencie e qualifique. Identificou-se que as capacidades dialógicas desenvolvidas nas experiências com a clínica na APS eram compreendidas e assumidas pelos médicos como habilidades pessoais e/ou como aspectos morais. Percebeu-se que este modo de pensar dá margem a uma tensão, externada por um discurso ambíguo e fragmentado, entre a proximidade, o vínculo e o diálogo com o paciente e a estruturação do saber e da prática clínica. A limitação dos médicos em incorporar novos saberes a partir de suas vivências, associada à forma como a racionalidade biomédica dirige a clínica, se constituem como obstáculos epis...


The incorporation of the fellow who falls ill and his expectations of care is an appeal of the proposals to change primary care clinical practices. This perspective implies a new viewpoint of the sickening process which tries to break with the biomedical reductionism in which the clinic and its action are almost apart of the patient’s discourse. This work employed the narrative as a conceptual and practical tool in primary care clinic to investigate the possibilities of enlarging the universe of discourse and interpretation, that is, the physician’s narrative competence beyond a restrictive biomedical model. A non-systematic search was carried out, in medical and social sciences literature, trying to identify the conceptual aspects, meanings and perspectives that can be assumed to turn the narrative into a concept/idea, and its possible interfaces and applications to clinic. This appropriation of narrative instrumentalized the participant observation in the Family Health Program, in Niterói, as well as the analysis of results of semi-structured interviews with physicians. We noticed that the formation of the family doctor’s professional identity and legitimacy is mostly guided by the organization promoted by the healthcare model, and not by the development of knowledge able to distinguish and qualify it. We found that the dialogic abilities developed in experiences in primary care clinic were apprehended and assumed by physicians as personal abilities and/or moral aspects. This thought created tension, translated in an ambiguous and fragmented discourse among proximity, liaison and dialogue with patients, and the formation of knowledge and clinical practice. The physicians’ limitations to incorporate new knowledge, based on their own experience, and the way biomedical rationality guides clinic, are epistemological and practical obstacles to enlarge medical narrative and interpretative competences. Such conditions hinder the development of a...


Assuntos
Assistência Integral à Saúde , Diagnóstico , Narração , Pacientes
14.
In. Pinheiro, Roseni; Mattos, Ruben Araujo de. Cuidado: as fronteiras da integralidade. Rio de Janeiro, Hucitec, 2004. p.205-219.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-407752
15.
Physis (Rio J.) ; 12(1): 59-75, jan.-jun. 2002.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-488840

RESUMO

Este artigo discute algumas questões teórico-conceituais e técnico-operacionais que vêm fundamentando os serviços e as práticas dos profissionais médicos do Programa de Saúde da Família (PSF) no Brasil. Foram utilizados dados de três fontes distintas: a) textos que configuraram o debate internacional sobre promoção de saúde e saúde da família; b) documentos e propostas do Ministério da Saúde e c) dados produzidos em estudos empíricos sobre a implantação do PSF em algumas localidades no Brasil. Procura-se situar, no novo arranjo organizacional proposto pelo programa, os limites e desafios postos ao desenvolvimento de saberes e práticas de saúde capazes de contribuir para a ampliação da resolutividade e da integralidade das intervenções individuais e coletivas em saúde, no âmbito da atenção básica do SUS.


This article discusses key theoretical/conceptual and technical/operational issues underlying the services provided and practices performed by physicians in the Family Health Program (PSF) in Brazil. Three different data sources were used: a) literature from the international debate on health promotion and family health; b) documents and proposals by the Brazilian Ministry of Health; and c) data from empirical studies on the implementation of the PSF in selected areas of Brazil. Within the new organizational framework proposed by the Program, the article attempts to identify the limits and chanenges to the development of health-related knowledge and practice capable of helping expand the case-resolving capacity and integrality of individual and conective health interventions within the basic care provided under the Unified Health System (SUS).


Assuntos
Humanos , Sistema Único de Saúde/organização & administração , Atitude do Pessoal de Saúde , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Gestão em Saúde , Estratégias de Saúde Nacionais , Promoção da Saúde , Médicos , Prática Profissional , Brasil , Pesquisa Qualitativa , Gestor de Saúde
16.
Rio de Janeiro; s.n; 2002. 122 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-308714

RESUMO

Procura analisar, na trajetória político-institucional e no cotidiano, como vêm sendo incorporados e desenvolvidos questões teórico-conceituais e técnico-operacionais que fundamentam as práticas dos médicos de família e a organização dos serviços de saúde da família. Observa como são incorporados os saberes clínico e epidemiológico às práticas; a forma como é enfrentada a dicotomia entre ações individuais e coletivas e a relação entre estas questões e a aplicação dos diferentes tipos de intervenções em saúde (preventivas, de promoção à saúde e curativas)


Assuntos
Planos e Programas de Saúde , Saúde da Família/etnologia , Sistema Único de Saúde , Brasil
17.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-9219

RESUMO

Propõe uma reflexão crítica dos saberes e práticas que envolvem o ensino, a pesquisa e a atenção na clínica da Atenção Primária. Objetivos: reconhecer os aspectos conceituais e operacionais envolvidos no cuidado individual e familiar; contextualizar e problematizar a construção, aplicação e avaliação destas ferramentas, organizadas com o objetivo de qualificar e ampliar a clínica. Material referente ao 2º semestre do Mestrado Profissional em Saúde da Família (Profsaúde): módulos educacionais do PROVAB.


Assuntos
Educação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...