Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
1.
Rev Esc Enferm USP ; 42(3): 483-9, 2008 Sep.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-18856115

RESUMO

This qualitative study was carried out with women living with HIV/AIDS cared by a specialized STD/AIDS service and registered in a Family Health Program (FHP) unit. The purpose was to identify the motivations of women living with HIV/AIDS to provide private information to the FHP team. The study was performed using semi-structured interviews, analyzed with the bioethics theoretical framework. It was verified that women disclose the diagnosis to the FHP team when: the HIV/AIDS diagnosis was made in the unit; they feel there is better treatment for being HIV positive; they are bond as family members; there is trust; and women feel that they do not feel pity of them. Women so not disclose when: the professional's attitude produces fear and unreliability; they think that the FHP takes care of bedridden patients; they do not trust by fearing secret disclosure; and they already have all the care needed in the SCS.


Assuntos
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Revelação da Verdade , Adulto , Brasil , Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Motivação , Programas Nacionais de Saúde
2.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 42(3)set. 2008.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-493362

RESUMO

Trata-se de um estudo qualitativo realizado com mulheres infectadas pelo HIV/aids atendidas por um serviço especializado em DST/aids e matriculadas por uma equipe do Programa Saúde da Família. Teve como objetivo identificar quais as motivações para abrir a privacidade de suas informações para a equipe de PSF das mulheres soropositivas ao HIV/aids. Foi realizado por meio de entrevistas semi-estruturadas, analisadas com o referencial teórico da bioética. Verificou-se que as mulheres revelam o diagnóstico à equipe de PSF quando: o diagnóstico de soropositividade foi feito na unidade; sentem que são melhor atendidas por serem soropositivas ao HIV; têm vínculo como se fossem familiares; confiam; e sentem que não sentem pena. E não revelam quando: a atitude do profissional gerou medo e insegurança; acham que o PSF cuida de pessoas acamadas; não confiam por medo de quebra do sigilo; e já possuem toda assistência que precisam no SAE.


This qualitative study was carried out with women living with HIV/AIDS cared by a specialized STD/AIDS service and registered in a Family Health Program (FHP) unit. The purpose was to identify the motivations of women living with HIV/AIDS to provide private information to the FHP team. The study was performed using semi-structured interviews, analyzed with the bioethics theoretical framework. It was verified that women disclose the diagnosis to the FHP team when: the HIV/AIDS diagnosis was made in the unit; they feel there is better treatment for being HIV positive; they are bond as family members; there is trust; and women feel that they do not feel pity of them. Women so not disclose when: the professional's attitude produces fear and unreliability; they think that the FHP takes care of bedridden patients; they do not trust by fearing secret disclosure; and they already have all the care needed in the SCS.


Este es un estudio cualitativo realizado con mujeres infectadas con el VIH/SIDA atendidas por un servicio especializado en DST/SIDA y matriculadas por un equipo del Programa Salud de la Familia. Tuvo como objetivo identificar cuáles son las motivaciones de las mujeres seropositivas al VIH/SIDA para abrir la confidencialidad de sus informaciones al equipo del PSF. Se llevó a cabo por medio de entrevistas semi-estructuradas, analizadas con el referencial teórico de la bioética. Se verificó que las mujeres revelan el diagnóstico al equipo del PSF cuando: el diagnóstico de seropositividad se realizó en la unidad; sienten que son mejor atendidas por ser seropositivas al VIH; tienen vínculo como si fuesen familiares; confían; y manifiestan que no sienten pena. Y no revelan cuando: la actitud del profesional generó miedo e inseguridad; consideran que el PSF cuida a personas enfermas; no confían por miedo a la quiebra del sigilo; y ya poseen toda la asistencia que necesitan en el SAE.


Assuntos
Adulto , Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Revelação da Verdade , Brasil , Motivação , Programas Nacionais de Saúde
3.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 42(3): f, set. 2008.
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-61460

RESUMO

Trata-se de um estudo qualitativo realizado com mulheres infectadas pelo HIV/aids atendidas por um serviço especializado em DST/aids e matriculadas por uma equipe do Programa Saúde da Família.Teve como objetivo identificar quais as motivações para abrir a privacidade de suas informações para a equipe de PSF das mulheres soropositivas ao HIV/aids. Foi realizado por meio de entrevistas semi-estruturadas, analisadas com o referencial teórico da bioética. Verificou-se que as mulheres revelam o diagnóstico à equipe de PSF quando: o diagnóstico de soropositividade foi feito na unidade; sentem que são melhor atendidas por serem soropositivas ao HIV; têm vínculo como se fossem familiares; confiam; e sentem que não sentem pena. E não revelam quando: a atitude do profissional gerou medo e insegurança; acham que o PSF cuida de pessoas acamadas; não confiam por medo de quebra de sigilo; e lá possuem toda assistência que precisam no SAE. (AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Estratégia Saúde da Família , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Saúde da Mulher , Confidencialidade
4.
Rev Lat Am Enfermagem ; 15(4): 645-50, 2007.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-17923983

RESUMO

This study aimed to analyze the scientific production of nursing dissertations and theses with a phenomenological approach published from 1981 to 2002. A descriptive, retrospective and bibliometric research was carried out. The material analysis, which is part of the database of the catalogue Information on Nursing Research and Researchers, resulted in 217 studies, 71,9% from the master's course and 28,1% from the doctoral course. Among the obtained results, it stands out that the theoretical-philosophical reference chosen to support the data discussion found in investigations has not been used emphatically. There is a need to discuss the unveiled data, through the subjects' discourse, in the light of the philosophical reference framework mentioned in the research trajectory.


Assuntos
Dissertações Acadêmicas como Assunto , Bibliometria , Pesquisa em Enfermagem , Enfermagem , Brasil , Humanos , Estudos Retrospectivos
5.
Rev. latinoam. enferm ; 15(4): 645-650, jul.-ago. 2007.
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-463938

RESUMO

This study aimed to analyze the scientific production of nursing dissertations and theses with a phenomenological approach published from 1981 to 2002. A descriptive, retrospective and bibliometric research was carried out. The material analysis, which is part of the database of the catalogue Information on Nursing Research and Researchers, resulted in 217 studies, 71,9 percent from the master's course and 28,1 percent from the doctoral course. Among the obtained results, it stands out that the theoretical-philosophical reference chosen to support the data discussion found in investigations has not been used emphatically. There is a need to discuss the unveiled data, through the subjects' discourse, in the light of the philosophical reference framework mentioned in the research trajectory.


Este trabajo tuvo como objetivo analizar la producción científica sobre disertaciones y tesis de enfermería con aproximación fenomenológica publicadas de 1981 a 2002. Fue una investigación del tipo descriptivo, retrospectivo y bibliométrico. El análisis del material perteneciente a la base de datos del catálogo Informaciones sobre Investigaciones y Investigadores en Enfermería resultó en 217 estudios: el 71,9 por ciento de maestría y el 28,1 por ciento del doctorado. Entre los resultados alcanzados, se destaca que el referencial teórico-filosófico elegido para soportar el análisis de datos encontrados en las investigaciones no ha sido utilizados con énfasis. Se destaca la necesidad de discutir los datos encontrados a través del discurso de los sujetos, a la luz del referencial teórico-filosófico mencionado en la trayectoria de investigación.


Este estudo teve por objetivo analisar a produção científica sobre dissertações e teses de enfermagem com abordagem fenomenológica, publicadas de 1981 a 2002. Trata-se de pesquisa do tipo descritiva, retrospectiva e bibliométrica. A análise do material, que consta na base de dados do catálogo Informações sobre Pesquisas e Pesquisadores em Enfermagem, resultou em 217 estudos: 71,9 por cento do curso de mestrado e 28,1 por cento do curso de doutorado. Dentre os resultados obtidos destaca-se que o referencial teórico-filosófico escolhido para subsidiar a discussão dos dados encontrados nas investigações não tem sido utilizado com ênfase. Aponta-se a necessidade de discutir os dados desvelados, por meio dos discursos dos sujeitos, à luz do referencial teórico-filosófico, mencionado na trajetória da pesquisa.


Assuntos
Bibliometria , Dissertação Acadêmica , Enfermagem
6.
São Paulo; s.n; 2007. 155 p.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1097293

RESUMO

A aids é uma doença infecciosa que aparece na década de 1980. Desde sua descoberta até os dias atuais houve mudanças nas características das pessoas infectadas. Uma dessas mudanças foi a feminização. As mulheres devido às questões de gênero possuem singularidades na forma do enfrentamento da doença. O acompanhamento das mulheres infectadas pelo HIV é realizado principalmente, por serviços especializados de saúde. Depois da criação do Programa Saúde da Família, em 1994, e o incentivo às ações de promoção à saúde e prevenção do HIV na atenção básica, torna-se de suma importância a discussão de temas sobre bioética no caso da aids no PSF. O PSF adentra as residências das famílias e tem uma relação de maior proximidade com a comunidade, e incorpora um novo trabalhador que é o Agente Comunitário de Saúde. É a mulher infectada pelo HIV que tem o direito de decidir a quem, como, onde e quando a informação sobre sua soropositividade deve ser revelada. Este estudo teve como objetivos descrever em que condições as mulheres infectadas pelo HIV abrem sua privacidade em relação a informação sobre o diagnóstico de soropositividade a familiares, amigos e vizinhos; e identificar quais as motivações para abrir a privacidade de informações para a equipe de PSF das mulheres infectadas pelo HIV/AIDS. Trata-se de um estudo descritivo de natureza qualitativa, com enfoque bioético, realizado no Município de São Paulo, com mulheres em acompanhamento em um serviço especializado emDST/AIDS e cadastradas por uma equipe de PSF. Verificou-se neste estudo que as mulheres infectadas pelo HIV/AIDS revelam a sua condição de soropositividade a família, amigos e vizinhos quando há identificação com outro soropositivo, pressão de outros, confiança depositada em uma relação, vontade de busca de apoio, preocupação com possível transmissão do vírus ao parceiro, quando houve experiências positivas de ) apoio, e quando não consegue mentir quando questionada sobre sua soropositividade. E não revelam quando há medo do preconceito, medo de ex-parceiros, medo de se expor, houve experiências negativas como falta de apoio, rejeição e disseminação da informação, foi estabelecido uma pacto de silêncio, não querem que sintam pena, há medo de que a relação mude, envolve filhos menores de idade, preferem guardar para si e quando utilizam estratégias para manter o segredo. As mulheres abrem a privacidade do diagnóstico para a equipe de PSF quando o diagnóstico de soropositividade foi feito na própria unidade, quando ela sente que é melhor atendida no PSF por ser portadora do HIV, tem vínculo com os profissionais do PSF como se fossem familiares, confiam nos profissionais do PSF, sentem que os profissionais não sentem pena. E, não revelam quando a atitude inadequada do profissional gerou medo e insegurança quando comunicou à usuária o diagnóstico, acham que o PSF está ligado ao cuidado de pessoas com doenças graves e acamados, não confiam nessesprofissionais por medo de quebra do sigilo,e já possuem todo suporte assistencial no SAE.


The AIDS is an infectious illness that appears in the decade of 1980. Since its discovery until the current days, it has been had changes in the characteristics of the infected people, one of these changes was the femininity. The women, due to the sort questions, possess peculiarities in the form of the confrontation of the illness. The accompaniment of the infected women by the HIV is carried through, mainly, for specialized services. After the creation of the Family´s Health Program, in 1994, and the incentive to the actions of health promotion and prevention of the HIV in the basic attention, becomes of utmost importance to discuss subjects on bioethics in the case of the AIDS in the PSF. The PSF goes to inside the families´ residences and has a relation of bigger proximity with the community and it incorporates a new worker who is the Communitarian Agent of Health. That´s the woman who is infected by the HIV who has the right to decide to who, as, where and when the information on its positive HIV´s result must be disclosed. This study had as objective to describe where conditions the infected women by the HIV open its privacy in relation the information on the diagnosis of positive HIV´s result to their family, friends and neighbors; and to identify which are the motivations to open the privacy of information for the team of PSF of the infected women for the HIV/AIDS. One is about a descriptive study of qualitative nature, with bioethics approach, carriedthrough in the City of São Paulo, with women in accompaniment in a specialized service in DST/AIDS and registered in cadastre by a PSF team. It was verified in this study that the infected women by the HIV/AIDS disclose to its condition of positive HIV’s result to the family, friends and neighbors when she has identification with another who has positive HIV diagnosis, pressure of others, confidence deposited in the relationship, wish of support search, concern with possible transmission of the virus to the partner, when it had positive experiences of support, e when it does not obtain to lie when questioned on its positive HIV´s result. And she does not disclose when it has fear of the preconception, fear of former-partners, fear of if displaying, had negative experiences as lack of support, rejection and dissemination of the information, was established a silence pact, does not want that they feel penalty, has fear of that the relation moves, involves minor children, prefers to keep for itself and when they use strategies to keep the secret. Women open privacy of diagnosis for team of PSF when diagnosis of positive HIV´s result was made in proper unit, when it feels that more good she is taken care of it in the PSF for being carrying of the HIV, she has bond with the professionals of the PSF as if they were familiar, they trust the professionals of the PSF, feel that the professionals do not feel penalty. And, she does not disclose when the inadequate attitude ofthe professional generated fear and unreliability when it communicated to the user the diagnosis, they find that the PSF is on to the care of people with serious illnesses and bedridden, do not trust these professionals of in addition the secrecy from fear, and already they all possess has a support in SAE.


Assuntos
Feminino , Saúde da Mulher , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Confidencialidade
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA