Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 8 de 8
Filtrar
Filtros adicionais











Intervalo de ano
1.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 14(41): e1992, 02/2019.
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-981953

RESUMO

A WONCA, em conjunto com a Planetary Health Alliance, lançou uma conclamação para a ação dos MFCs do mundo pela saúde planetária. Este comentário discute os efeitos das mudanças ambientais e a conclamação em relação o papel do médico de família na perspectiva da saúde planetária.


WONCA, with the Planetary Health Alliance, issued a declaration calling family doctors of the world to act on planetary health. This commentary discusses environmental changes and the call in relation to the role of the family doctor in the perspective of planetary health.


WONCA, junto con la Planetary Health Alliance, lanzó un llamamiento a la acción de los medicos de familia del mundo por la salud planetaria. Este comentario discute los efectos de los cambios ambientales y el llamamiento y el papel del médico de familia en la perspectiva de la salud planetaria.


Assuntos
Mudança Climática , Saúde Ambiental , Medicina de Família e Comunidade
2.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 13(40): 1-4, jan./dez. 2018.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-968869

RESUMO

A discrepância entre as necessidades de saúde e o treinamento de recursos humanos para a saúde é muito mais evidente nas áreas rurais. No Brasil, um país de dimensões continentais, essas diferenças se tornam mais desafiadoras. A diversidade das barreiras geográficas e administrativas de acesso torna os indicadores de saúde das populações rurais e remotas piores que os da população urbana. A medicina de família e comunidade pode abordar os determinantes sociais da saúde por meio da prestação de serviços humanos e desempenhar um papel importante no estado de saúde dos residentes rurais de baixa renda. Este ensaio é um apelo urgente para o debate sobre as necessidades das áreas rurais no Brasil e os modelos de projeção para o provimento de força de trabalho de saúde nesses cenários.


The gap between health needs and the training of human resources for health is much more evident in rural areas. In Brazil, a country of continental dimensions, these differences become more challenging. The diversity of geographical and administrative barriers to access makes the health indicators of rural and remote populations worse than those of the urban population. Family Medicine could address the social determinants of health through the provision of human services and play an important role in low-income rural residents' health status. This essay is an urgent call for the debate on models for projecting heath workforce supply and requirements for rural areas in Brazil.


La brecha entre las necesidades de salud y la capacitación de los recursos humanos para la salud es mucho más evidente en las zonas rurales. En Brasil, un país de dimensiones continentales, estas diferencias se vuelven más desafiantes. La diversidad de las barreras geográficas y administrativas de acceso hace que los indicadores de salud de las poblaciones rurales y remotas sean peores que los de la población urbana. La Medicina Familiar podría abordar los determinantes sociales de la salud a través de la provisión de servicios humanos y desempeñar un papel importante en el estado de salud de los residentes rurales de bajos ingresos. Este ensayo es un llamado urgente para el debate sobre los modelos para proyectar el suministro de mano de obra de salud y los requisitos para las áreas rurales en Brasil.

3.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 13(40)jan.-dez. 2018.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-883412

RESUMO

The gap between health needs and the training of human resources for health is much more evident in rural areas. In Brazil, a country of continental dimensions, these differences become more challenging. The diversity of geographical and administrative barriers to access makes the health indicators of rural and remote populations worse than those of the urban population. Family Medicine could address the social determinants of health through the provision of human services and play an important role in low-income rural residents' health status. This essay is an urgent call for the debate on models for projecting heath workforce supply and requirements for rural areas in Brazil.(AU)


La brecha entre las necesidades de salud y la capacitación de los recursos humanos para la salud es mucho más evidente en las zonas rurales. En Brasil, un país de dimensiones continentales, estas diferencias se vuelven más desafiantes. La diversidad de las barreras geográficas y administrativas de acceso hace que los indicadores de salud de las poblaciones rurales y remotas sean peores que los de la población urbana. La Medicina Familiar podría abordar los determinantes sociales de la salud a través de la provisión de servicios humanos y desempeñar un papel importante en el estado de salud de los residentes rurales de bajos ingresos. Este ensayo es un llamado urgente para el debate sobre los modelos para proyectar el suministro de mano de obra de salud y los requisitos para las áreas rurales en Brasil.(AU)


A discrepância entre as necessidades de saúde e o treinamento de recursos humanos para a saúde é muito mais evidente nas áreas rurais. No Brasil, um país de dimensões continentais, essas diferenças se tornam mais desafiadoras. A diversidade das barreiras geográficas e administrativas de acesso torna os indicadores de saúde das populações rurais e remotas piores que os da população urbana. A medicina de família e comunidade pode abordar os determinantes sociais da saúde por meio da prestação de serviços humanos e desempenhar um papel importante no estado de saúde dos residentes rurais de baixa renda. Este ensaio é um apelo urgente para o debate sobre as necessidades das áreas rurais no Brasil e os modelos de projeção para o provimento de força de trabalho de saúde nesses cenários.(AU)


Assuntos
Educação Médica , Medicina de Família e Comunidade , Mão de Obra em Saúde , Saúde da População Rural , Brasil , Programas Nacionais de Saúde
4.
Rio de Janeiro; Fiocruz; 2018. 163 p.
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-1005641

RESUMO

Argumenta sobre temas como diversidade e competência cultural no rural, formação em saúde para contextos rurais, e se as tecnologias da informação e comunicação reduzem ou ampliam distâncias e isolam.


Assuntos
Justiça Social , Saúde da População Rural , Educação em Saúde
5.
Educ Prim Care ; 27(5): 345-348, 2016 Sep.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-27691910

RESUMO

This opinion paper is a collaborative effort describing recent developments in primary care education in three different countries; representing diverse socioeconomic and political systems. The authors describe their respective perspectives from the point of student (Brazil), trainee (Portugal) and young doctor (India). The section on Brazil focuses on the response of the medical education system to the developments before and after political reforms, leading to creation of the Unified Health System. The Indian experience focuses on the challenges faced by recently qualified doctors and ongoing debates about the medical education system in a highly populated but rapidly growing economy. The Portuguese section presents an evolving primary care education system for family doctors and describes the detail of the training programme. Education in primary care is an ever-evolving process that needs to be adequate for each country's health care system. Reading and learning from other experiences may highlight education strategies that may be adopted by peers from other countries. Medical students, doctors in training and recently qualified doctors are the key stakeholders in this process.


Assuntos
Educação Médica/organização & administração , Médicos de Atenção Primária/educação , Estudantes de Medicina/psicologia , Brasil , Educação Médica/métodos , Humanos , Índia , Portugal
6.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 9(32): 250-257, jul./set. 2014.
Artigo em Português | Coleciona SUS | ID: biblio-879242

RESUMO

Objetivo: demonstrar a compreensão dos usuários da Unidade de Saúde da Família (USF) Castelo Branco II da cidade de Rio Grande/RS-Brasil em relação à queixa "boca amarga" e discutir a competência comunicativa intercultural necessária à equipe de saúde para a abordagem desses usuários. Métodos: trata-se de um estudo descritivo exploratório de abordagem qualitativa. Os participantes da pesquisa foram agentes comunitários de saúde e usuários atendidos na USF Castelo Branco II. Resultados: a explicação da queixa "boca amarga" faz parte da linguagem do ideário popular e médico. Os tratamentos populares para a queixa envolvem: cura espontânea; uso de chás; medicamentos; e cuidados nutricionais. A maioria dos participantes da pesquisa nunca havia comentado com o seu médico ou outro profissional de saúde sobre a "boca amarga", sendo que um dos participantes referiu que a "boca amarga" era um "tabu" e citou o constrangimento que existe em discutir o assunto. Conclusões: a população possui uma compreensão cultural própria da queixa "boca amarga". No entanto, são necessários mais estudos sobre as doenças populares e uma abordagem mais aprofundada das mesmas. Este estudo constitui-se apenas em um enfoque inicial, indispensável para a compreensão da expressão "boca amarga" e da competência comunicativa cultural necessária para os profissionais de saúde.


Objective: To demonstrate the understanding of the users of Castelo Branco II Family Health Centre (FHC) in the municipality of Rio Grande/RS ­ Brazil, regarding the complaint of "bitter mouth" and to discuss the intercultural communicative competence necessary for the health team in their approach to these users. Methods: This was a descriptive exploratory qualitative study. The research participants were community health workers and patients seen in Castelo Branco II FHC. Results: The explanation for the complaint "bitter mouth" belongs to the language of both lay persons and physicians. Popular treatments for this complaint involve: spontaneous healing, use of herbal teas, medicines, and nutritional care. The majority of respondents had never mentioned to their physician or other health staff about "bitter mouth", and one of the participants said that "bitter mouth" was a "taboo" and referred to the constraint that still exists around this subject. Conclusions: The population has its own cultural understanding of the complaint "bitter mouth". However, more studies of popular illnesses with in-depth approach to them are needed. This study represents only an initial approach, but an essential one to understanding the term "bitter mouth" and cultural communicative competence necessary for health professionals.


Objetivo: demostrar la comprensión de los usuarios de la Unidad de Salud Familiar (USF) Castelo Branco II en la ciudad Rio Grande/RS-Brasil en relación con la queja "boca amarga" y discutir la competencia comunicativa intercultural necesaria al equipo de salud para el cuidado de estos usuarios. Métodos: se realizó un estudio cualitativo exploratorio descriptivo. Participantes en la encuesta fueron los trabajadores comunitarios de salud y los usuarios atendidos en USF Castelo Branco II. Resultados: la explicación de la queja "boca amarga" hace parte de la lenguaje del ideario popular y médico. Los tratamientos de la queja implican: la curación espontánea; el uso de tés; medicinas y atención nutricional. La mayoría de los encuestados nunca había discutido con su médico u otro profesional de la salud acerca de la "boca amarga", y uno de los participantes dijo que el "boca amarga" era un "tabú", y refirió la restricción que existe en abordar el tema. Conclusiones: la población tiene su propia comprensión cultural de la queja "boca amarga". Sin embargo, son necesarios más estudios sobre las enfermedades populares y así como un abordaje más profundizado de las mismas. Este estudio representa sólo una primera aproximación, pero esencial para entender el término "boca amarga" y la competencia comunicativa cultural necesaria para los profesionales de la salud.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Antropologia Cultural , Competência Cultural , Medicina Tradicional
7.
Rev. APS ; 17(1)fev. 2014.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-729145

RESUMO

A busca da construção do conhecimento nas comunidades s, aproximando saberes populares e experiências de vida e estimulando a discussão das práticas médicas s, contextos e crenças, levou estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) a criar a Liga de Educação em Saúde (LES), no ano de 2010. Essa Liga Acadêmica foi criada levando em consideração as diretrizes curriculares do curso de medicina, as mudanças na organização do sistema de saúde brasileiro e a necessidade de uma maior experiência em Educação Popular em Saúde. A LES desenvolve uas atividades na cidade de Rio Grande/RS e está dividida em três eixos: alunos do Ensino Fundamental l, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e idosos assistidos por uma Unidade Básica de Saúde da Família. São realizados encontros periódicos valorizando a participação opinativa e definindo temas para os encontros com os grupos. Além disso, são realizadas reuniões semanais entre os integrantes para revisar temas teóricos, planejar e discutir as atividades realizadas. Sendo assim, a LES tornou-se um espaço para os estudantes de medicina refletirem, criticarem, e construírem, junto com a comunidade, um espaço para discussão e articulação de práticas de promoção à saúde.


The quest to build knowledge in the communities, connecting popular wisdom and life experiences, and encouraging the discussion of medical practices, contexts, and beliefs, led students at the School of Medicine, Federal University of Rio Grande (FURG) to create the Health Education League (LES), in the year 2010. This academic league was created taking into consideration the curriculum guidelines of the program in medicine, the changes in the organization of the Brazilian health system, and the need for broader experience in popular education in health. The LES is developing its activities in the city of Rio Grande, RS, and is divided into three areas: elementary school students, youth and adult education (EJA), and elderly persons receiving care from a Basic Family Health unit. Periodic meetings are held, encouraging opinionated participation and defining topics for meetings with the groups. In addition, weekly meetings among members are held to review theoretical issues, and to plan and discuss the activities they are conducting. Thus, the LES has become a place for medical students to reflect, critique, and build jointly with the community a space for discussion and articulation of practices to promote health

8.
Rev. bras. educ. méd ; 37(3): 464-470, jul.-set. 2013.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-697277

RESUMO

As transformações nas condições sociais de trabalho surgidas nas últimas décadas restringiram a disponibilidade do contato profissional-paciente, levando a uma fragmentação e desumanização do cuidado à saúde. Dessa necessidade surgiu o programa Recrutas da Alegria (RA), da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), com a ideia de "formar um profissional diferente", com o intuito de horizontalizar as relações com a equipe hospitalar e a abordagem dos pacientes. O RA é promovido pelos cursos da área de saúde da Furg e é uma ação de extensão. As atividades são desenvolvidas na Ala Pediátrica do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Júnior (HU). Esta experiência demonstrou que a humanização não é um fato isolado, não acontece em apenas um ambiente, mas constitui comportamentos e atitudes que se refletem na atuação dos acadêmicos. O programa permite aos acadêmicos questionar o papel do médico e do estudante do curso de Medicina, bem como valorizar as histórias que vão além da história clínica, compreendendo o paciente como um todo.


The transformations that have arisen in the social conditions of work over recent decades have restricted contact between the medical professional and the patient, leading to a fragmented and dehumanized health care. This need gave rise to the Recrutas da Alegria (RA - Recruits of Happiness) program at the Federal University of Rio Grande (FURG), with the idea of "training a different professional" in order to horizontalize relations with hospital staff and the patients' approach. The RA is promoted by FURG courses in the area of health and is an outreach initiative. The activities are developed in the Pediatric Wing of the Dr. Miguel Riet Corrêa Júnior Teaching Hospital. This experience has demonstrated that humanization is not a one-off occurrence, it does not occur in just one environment, but rather constitutes behaviours and attitudes reflected in students' work. The program enables students to question the role of the doctor and of the student doctor, as well as focusing on patient's histories that extend beyond their medical history, understanding the patient fully.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA