Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Acta Paul. Enferm. (Online) ; 31(3): 327-333, Mai.-Jun. 2018. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-949288

RESUMO

Resumo Objetivo Apreender os aspectos relacionados ao grau de adesão de pessoas vivendo com HIV/aids aos antirretrovirais. Métodos Estudo com abordagem qualitativa desenvolvido em duas unidades de internação de um hospital universitário do interior paulista. A produção dos dados ocorreu no período de outubro de 2017 a abril de 2018 com 40 participantes entrevistados, cujo material produzido foi gravado e posteriormente transcrito. A análise e o processamento dos dados foram realizados com apoio na técnica da Classificação Hierárquica Descendente e base fundamentada no Discurso do Sujeito Coletivo. Resultados Após análise e processamento, obtiveram-se cinco classes de palavras: 1. Questões sócio-econômicas como motivos fundamentais da não adesão aos antirretrovirais; 2. O apoio familiar para o enfrentamento da condição e estímulo para a adesão ao tratamento; 3. Consequências do grau de adesão aos antirretrovirais; 4. Dificuldades de adesão à terapia antirretroviral relacionadas aos efeitos adversos e apresentação medicamentosa; e 5. Possíveis mudanças para melhorar a adesão ao tratamento do HIV. Conclusão As principais dificuldades enfrentadas por pessoas vivendo com HIV/aids hospitalizadas e que estão em adesão irregular são questões sócio-econômicas, apoio familiar e efeitos adversos.


Resumen Objetivo Comprender los aspectos relacionados al grado de adhesión de personas afectadas por VIH/SIDA a los antirretrovirales. Métodos Estudio con abordaje cualitativo, desarrollado en dos unidades de internación de un hospital universitario del interior paulista. Datos producidos de octubre de 2017 a abril de 2018 con 40 participantes entrevistados, cuyo material fue grabado y posteriormente transcripto. El análisis y procesamiento de datos se realizó con apoyo de la técnica de Clasificación Jerárquica Descendente, y la base, fundamentada en el Discurso del Sujeto Colectivo. Resultados Analizados los procesos, se obtuvieron cinco clases de palabras: 1. Cuestiones socioeconómicas como motivos fundamentales de no adhesión a los antirretrovirales; 2. Apoyo familiar para enfrentar la condición y estímulo para adherir al tratamiento; 3. Consecuencias del grado de adhesión a los antirretrovirales; 4. Dificultades de adhesión a la terapia antirretroviral relacionadas a efectos adversos y presentación de los medicamentos; y 5. Posibles cambios para mejorar la adhesión al tratamiento del VIH. Conclusión Las principales dificultades enfrentadas por personas afectadas por VIH/SIDA hospitalizadas y en adhesión irregular las constituyen cuestiones socioeconómicas, apoyo familiar y efectos adversos.


Abstract Objective Understand the aspects related to HIV/AIDS patients' compliance level with antiretroviral drugs. Methods Qualitative study developed at two inpatient units of a university hospital in the interior of the State of São Paulo, Brazil. The data were produced between October 2017 and April 2018, interviewing 40 participants. The produced material was recorded and later transcribed. For the data analysis and processing, the Descending Hierarchical Classification technique was used for support, in the framework of the Collective Subject Discourse. Results After the analysis and processing, five word classes resulted: 1. Socioeconomic aspects as fundamental reasons for non-compliance with antiretrovirals; 2. Family support to cope with the condition and stimulate treatment compliance; 3. Consequences of the compliance level with antiretrovirals; 4. Difficulties to comply with antiretroviral therapy related to adverse effects and medicine format; and 5. Possible changes to improve compliance with HIV treatment. Conclusion The main difficulties people living with HIV/AIDS who are hospitalized and with irregular compliance face are socioeconomic aspects, family support and adverse effects.

2.
Rev Rene (Online) ; 19: e32478, jan. - dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-979715

RESUMO

Objetivo: estimar a prevalência de Staphylococcus aureus resistente à oxacilina isolado na saliva e em secreção nasal dos profissionais de enfermagem. Métodos: estudo transversal realizado em unidades especializadas de um hospital universitário. No total, 600 amostras de saliva e secreções nasais foram obtidas de profissionais de enfermagem. Resultados: dos 100 participantes, identificou-se o crescimento de Staphylococcus aureus em 43,0% dos profissionais, 7,0% eram resistentes à oxacilina. Desses Staphylococcus aureus resistentes à oxacilina, 100,0% foram carreadores nasais; dois profissionais foram carreadores nasais e na saliva. Todos os profissionais colonizados por Staphylococcus aureus resistente à oxacilina tiveram indicação para realizar o protocolo de descolonização vigente na instituição do estudo, seis aceitaram seguir o protocolo e apenas dois apresentaram culturas negativas para Staphylococcus aureus após a descolonização. Conclusão: os resultados demonstraram a colonização do profissional de enfermagem por Staphylococcus aureus, sendo a cavidade nasal apontada como um importante sítio de colonização. (AU)


Assuntos
Staphylococcus aureus , Resistência a Meticilina , Enfermagem
3.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 20(4): e20160106, 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-953423

RESUMO

Objetivo: Avaliar a prevalência de colonização por Staphylococcus aureus na saliva e secreção nasal de profissionais de enfermagem que cuidam de pessoas com HIV/aids e identificar medidas de associação entre os colonizados e não colonizados com as variáveis demográficas e profissionais. Métodos: Estudo transversal com profissionais de enfermagem de cinco unidades. Amostras de saliva e secreção nasal foram obtidas em três momentos. Resultados: A prevalência de Staphylococcus aureus foi de 43,0%. Armazenamento da escova dental em compartimento fechado foi fator de risco para a colonização. Conhecimento sobre as precauções-padrão e participação em treinamento apresentaram-se como um fator de proteção para a não colonização. Conclusão: A prevalência de Staphylococus aureus na saliva e secreção nasal da equipe de enfermagem foi elevada. A adoção de medidas de prevenção e controle de microrganismos patogênicos são essenciais para a prática da enfermagem e segurança do paciente.


Objetivo: Evaluar la prevalencia de colonización por Staphylococcus aureus en la saliva y secreciones nasales de los profesionales de enfermería que atienden a personas con VIH/SIDA e identificar las medidas de asociación entre colonizados y no colonizados con las variables demográficas y profesionales. Métodos: Estudio transversal realizado con profesionales de enfermería de cinco unidades. Muestras de saliva y secreción nasal fueron obtenidas en tres momentos. Resultados: La prevalencia de Staphylococcus aureus fue del 43,0%. Almacenar el cepillo de dientes en un espacio cerrado/protegido fue un factor de riesgo para la colonización. Conocer las precauciones-estándares y participar en la formación se presentan como factores de protección para la no-colonización. Conclusión: La prevalencia de Staphylococcus aureus en la saliva y secreciones nasales del personal de enfermería fue alta. La adopción de medidas de prevención y control de patógenos son esenciales para la práctica de la enfermería y la seguridad del paciente.


Objective: Evaluate the prevalence of colonization by Staphylococcus aureus in saliva and nasal secretion of nursing professionals who provide care to people with HIV/AIDS and identify measures of association between colonized and non-colonized professionals with demographic and professional variables. Methods: This is a cross-sectional study with nursing professionals from five health centers. Samples of saliva and nasal secretions were obtained in three stages. Results: The prevalence of Staphylococcus aureus was 43.0%. Storing the toothbrush in a closed/protected compartment was a risk factor for colonization. Knowledge of standard precautions and participation in training were a protective factor for non-colonization. Conclusion: The prevalence of Staphylococcus aureus in saliva and nasal secretions of the nursing staff was high. The adoption of standard precautions measures and control of pathogens are essential for the practice of nursing and patient safety.


Assuntos
Humanos , Staphylococcus aureus , Saúde do Trabalhador/estatística & dados numéricos , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , HIV , Recursos Humanos de Enfermagem no Hospital/estatística & dados numéricos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA