Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 100
Filtrar
1.
Cad Saude Publica ; 37(8): e00271020, 2021.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-34495097

RESUMO

This study aimed to assess the degree of implementation of the response to the emergency of microcephaly associated with Zika virus in Pernambuco State, Brazil. This was a normative evaluative study conducted in the initial epicenter of the public health emergency of international concern, from October 2015 to July 2017. A logical model was produced for the intervention under analysis, with the components of Management, Surveillance, and Care in the dimensions of structure, process, and result, based on technical publications and institutional guidelines, in addition to a corresponding log frame of indicators for assessment. Data were collected through a questionnaire, direct observation, and consultation of official documents. The results showed partial implementation (74.9%) of the response to the microcephaly emergency by the Pernambuco State Health Department, with the process dimension reaching 75% of the expected level and the structure dimension, 74.5%. Surveillance was the only component that was assessed as implemented (81%), although with a shortage of regional and laboratory investments, while Management (74.2%) and Care (68.8%) were partially implemented, with insufficiencies in items related to human resources and physical structure, planning, and evaluation. In conclusion, the response to the public health emergency of international concern involving microcephaly associated with the Zika virus was assessed as partially implemented, with different levels between the intervention´s components, especially surveillance when compared to management and care. The shortcomings signal the need for investments to deal with future public health emergencies, with a view towards more timely and adequate interventions.


Este estudo teve por objetivo avaliar o grau de implantação da resposta à emergência da microcefalia associada ao vírus Zika em Pernambuco, Brasil. Trata-se de um estudo avaliativo normativo realizado no epicentro inicial da emergência em saúde pública internacional, ocorrida entre outubro de 2015 e julho de 2017. Elaborou-se um modelo lógico da intervenção sob análise, contendo os componentes Gestão, Vigilância e Assistência em suas dimensões de estrutura, processo e resultado, a partir de publicações técnicas e normativas institucionais, além de uma matriz de indicadores correspondente para julgamento. Coletaram-se dados a partir da aplicação de questionário, observação direta e consulta a documentos oficiais. Os resultados mostraram implantação parcial (74,9%) da resposta à emergência de microcefalia pela Secretaria Estadual de Saúde, com a dimensão processo atingindo 75% do esperado, e a estrutura, 74,5%. A Vigilância foi o único componente avaliado como implantado (81%), ainda que com carência de investimentos regionais e laboratorial, e a Gestão (74,2%) e a Assistência (68,8%), parcialmente implantadas, com insuficiências nos quesitos referentes a recursos humanos e estrutura física, planejamento e avaliação. Conclui-se que o grau de implantação da resposta à emergência em saúde pública internacional de microcefalia associada ao vírus Zika foi avaliado como implantação parcial, com diferentes níveis entre os componentes da intervenção, sobressaindo-se a Vigilância em comparação à Gestão e Assistência. As inconformidades sinalizam a necessidade de investimentos para o enfrentamento de futuras emergências em saúde pública, com vistas a intervenções mais oportunas e adequadas.


El objetivo de este estudio fue evaluar el grado de implantación de la respuesta a la emergencia de microcefalia, asociada al virus Zika, en Pernambuco, Brasil. Se trata de un estudio evaluativo normativo, realizado en el epicentro inicial de la emergencia en salud pública internacional, ocurrida entre octubre de 2015 y julio de 2017. Se elaboró un modelo lógico de la intervención, bajo el análisis que contenía los componentes Gestión, Vigilancia y Asistencia, en sus dimensiones de estructura, proceso y resultado, a partir de publicaciones técnicas y normativas institucionales, y una matriz de indicadores correspondiente para el juicio. Se recogieron datos a partir de la aplicación del cuestionario, observación directa y consulta de documentos oficiales. Los resultados mostraron una implantación parcial (74,9%) de la respuesta a la emergencia de microcefalia por la Secretaría Estatal de Salud, con la dimensión proceso alcanzando a un 75% de lo esperado y la estructura, un 74,5%. La Vigilancia fue el único componente evaluado como implantado (81%), aunque con carencia de inversiones regionales y de laboratorio, y la Gestión (74,2%) y Asistencia (68,8%), parcialmente implantadas, con insuficiencias en los requisitos referentes a recursos humanos y estructura física, planificación y evaluación. Se concluye que el grado de implantación de la respuesta a la emergencia en salud pública internacional de microcefalia, asociada al virus Zika, fue evaluado como implantación parcial, con diferentes niveles entre los componentes de la intervención, sobresaliendo la Vigilancia, en comparación con la Gestión y la Asistencia. Las inconformidades indican la necesidad de inversiones para enfrentar futuras emergencias en salud pública, con vista a intervenciones más oportunas y adecuadas.


Assuntos
Microcefalia , Infecção por Zika virus , Zika virus , Brasil/epidemiologia , Emergências , Humanos , Microcefalia/epidemiologia , Saúde Pública , Infecção por Zika virus/diagnóstico , Infecção por Zika virus/epidemiologia
2.
Cien Saude Colet ; 26(8): 3359-3370, 2021 Aug.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-34378722

RESUMO

The study aims to understand the thinking and acting of health professionals about the coordination between levels of care. Qualitative research from an international multicenter study Equity-LA II. Audios were retrieved from eleven interviews of doctors/nurses of two levels of care in Recife, 2014. A content analysis of the theoretical framework of coordination was performed in the light of the hermeneutic approach. Most professionals knew the duties of coordination, without identifying its execution. The primary care physician was not recognized as responsible for the clinic, nor for his role by the specialist physician, while the primary care physician resented it. Failures in the use/completion of reference/counter-reference mechanisms and organizational barriers emerged. The unavailability for the "conversation game" and "fusionality" was evidenced in the lack of recognition of authority in the authoritative character of the primary care physician by that of the specialized, feeling of less value for that and technicist and specialized posture in everyone's practice. The coordination in on professionals' view revealed the "there-to-be-understood" condition that needs to be launched in the "game of comprehension" to build dialogical practices focused on integral care.


O estudo objetiva compreender o pensar e o agir dos profissionais de saúde sobre a coordenação entre níveis assistenciais. Pesquisa qualitativa oriunda de estudo multicêntrico internacional Equity-LA II. Reescutaram-se áudios de onze entrevistas de médicos/enfermeiras de dois níveis assistenciais no Recife, 2014. Realizou-se análise de conteúdo do referencial teórico da coordenação à luz da abordagem hermenêutica. A maioria dos profissionais conhecia as atribuições da coordenação, sem identificar sua execução. O médico da atenção primária não foi reconhecido como responsável clínico, nem quanto ao seu papel pelo médico da atenção especializada, enquanto o da atenção primária ressentia-se. Emergiram falhas no uso/preenchimento dos mecanismos de referência/contrarreferência e entraves organizacionais. A indisponibilidade para o "jogo da conversação" e "fusionalidade" evidenciou-se no não reconhecimento da autoridade no caráter autoritativo do médico da atenção primária pelo da especializada, sentimento de menos valia daquele e postura tecnicista e especializada na práxis de todos. A coordenação no olhar dos profissionais revelou a condição "aí-a-ser-compreendido" carecendo se lançar no "jogo da compreensão" para construir práticas dialógicas voltadas ao cuidado integral.


Assuntos
Pessoal de Saúde , Atenção Primária à Saúde , Atitude do Pessoal de Saúde , Comunicação , Atenção à Saúde , Humanos , Pesquisa Qualitativa
3.
Ciênc. Saúde Colet ; 26(8): 3359-3370, ago. 2021. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1285968

RESUMO

Resumo O estudo objetiva compreender o pensar e o agir dos profissionais de saúde sobre a coordenação entre níveis assistenciais. Pesquisa qualitativa oriunda de estudo multicêntrico internacional Equity-LA II. Reescutaram-se áudios de onze entrevistas de médicos/enfermeiras de dois níveis assistenciais no Recife, 2014. Realizou-se análise de conteúdo do referencial teórico da coordenação à luz da abordagem hermenêutica. A maioria dos profissionais conhecia as atribuições da coordenação, sem identificar sua execução. O médico da atenção primária não foi reconhecido como responsável clínico, nem quanto ao seu papel pelo médico da atenção especializada, enquanto o da atenção primária ressentia-se. Emergiram falhas no uso/preenchimento dos mecanismos de referência/contrarreferência e entraves organizacionais. A indisponibilidade para o "jogo da conversação" e "fusionalidade" evidenciou-se no não reconhecimento da autoridade no caráter autoritativo do médico da atenção primária pelo da especializada, sentimento de menos valia daquele e postura tecnicista e especializada na práxis de todos. A coordenação no olhar dos profissionais revelou a condição "aí-a-ser-compreendido" carecendo se lançar no "jogo da compreensão" para construir práticas dialógicas voltadas ao cuidado integral.


Abstract The study aims to understand the thinking and acting of health professionals about the coordination between levels of care. Qualitative research from an international multicenter study Equity-LA II. Audios were retrieved from eleven interviews of doctors/nurses of two levels of care in Recife, 2014. A content analysis of the theoretical framework of coordination was performed in the light of the hermeneutic approach. Most professionals knew the duties of coordination, without identifying its execution. The primary care physician was not recognized as responsible for the clinic, nor for his role by the specialist physician, while the primary care physician resented it. Failures in the use/completion of reference/counter-reference mechanisms and organizational barriers emerged. The unavailability for the "conversation game" and "fusionality" was evidenced in the lack of recognition of authority in the authoritative character of the primary care physician by that of the specialized, feeling of less value for that and technicist and specialized posture in everyone's practice. The coordination in on professionals' view revealed the "there-to-be-understood" condition that needs to be launched in the "game of comprehension" to build dialogical practices focused on integral care.


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde , Pessoal de Saúde , Atitude do Pessoal de Saúde , Comunicação , Atenção à Saúde , Pesquisa Qualitativa
4.
Cad Saude Publica ; 37(6): e00196220, 2021.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-34105622

RESUMO

The article aimed to describe and compare indicators of neonatal near miss in referral hospitals for high-risk pregnancy and childbirth. This exploratory study was performed in two general hospitals in Recife, Pernambuco, Brazil. The study included cases of neonatal near miss in the year 2016 with gestational age < 33 weeks, birthweight < 1,750g, 5-minute Apgar < 7, or admission to the neonatal intensive care unit (ICU) and that remained alive at 7 days of life. Data were extracted from the Brazilian Information System on Live Births, Mortality Information System, Hospital Information System, and National Registry of Healthcare Establishments to characterize all live births at the institutions, cases of near miss, and availability of technology. Neonatal near miss and early neonatal mortality rates were calculated. The Pernambuco Maternal-Child Institute (IMIP) received the most serious cases and had the highest neonatal near miss rate (119.21 per thousand live births; p = 0.009) and early neonatal mortality rate (35.22 per thousand live births; p < 0.001). The University Hospital had the highest proportion of neonatal ICU admissions (76% of the near miss cases; p < 0.001). Neonatal near miss rates differed between the hospitals and are useful for surveillance of neonatal care in healthcare institutions, but they require attention to the local profile and context when the objective is to perform evaluations with classification. The findings reflect the complexity of assessing different health services.


O objetivo do artigo foi descrever e comparar indicadores de near miss neonatal em hospitais de referência para gestação e parto de alto risco. É um estudo exploratório, transversal, realizado em dois hospitais gerais localizados na cidade do Recife, Pernambuco, Brasil. Considerou-se casos de near miss neonatal os recém-nascidos do ano de 2016 com idade gestacional < 33 semanas ou peso ao nascer < 1.750g ou Apgar no 5º minuto de vida < 7 ou internação em unidade de terapia intensiva (UTI) neonatal, e que permaneceram vivos até 7 dias de vida. Os dados foram extraídos do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos e sobre Mortalidade, do Sistema de Informações Hospitalares e do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, para caracterizar todos os nascidos vivos das instituições, os casos de near miss e a disponibilidade de tecnologia. Calculou-se os indicadores de near miss neonatal e a taxa de mortalidade neonatal precoce. O Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira acolheu a clientela de maior gravidade, apresentou maior taxa de near miss neonatal (119,21 por mil nascidos vivos; p = 0,009) e de mortalidade neonatal precoce (35,22 por mil nascidos vivos; p < 0,001). O Hospital das Clínicas registrou a maior proporção de internações em UTI neonatal (76% dos casos; p < 0,001). Os indicadores de near miss neonatal demonstraram diferenças entre os hospitais analisados, sendo úteis para a vigilância da assistência neonatal em instituições de saúde, mas necessitam de atenção ao perfil e contexto local quando a intenção é realizar avaliações classificatórias. Os achados mostram a complexidade de avaliar diferentes serviços de saúde.


El objetivo del artículo fue describir y comparar indicadores de near miss neonatal en hospitales de referencia para el embarazo y parto de alto riesgo. Se trata de un estudio exploratorio, transversal, realizado en dos hospitales generales, localizados en la ciudad de Recife, Pernambuco, Brasil. Se consideraron casos de near miss neonatal a los recién nacidos del año 2016, con una edad gestacional < 33 semanas o peso al nacer < 1.750g o Apgar en el 5º minuto de vida < 7 o internamiento en la unidad de terapia intensiva (UTI) neonatal y que permanecieron vivos hasta los 7 días de vida. Los datos se extrajeron del Sistema de Información sobre Nacidos Vivos y sobre Mortalidad, del Sistema de Información Hospitalaria y Registro Nacional de Establecimientos de Salud para caracterizar a todos los nacidos vivos de las instituciones, los casos de near miss y la disponibilidad de tecnología. Se calcularon los indicadores de near miss neonatal y la tasa de mortalidad neonatal precoz. El Instituto de Medicina Integral Profesor Fernando Figueira acogió a pacientes de mayor gravedad, presentó una mayor tasa de near miss neonatal (119,21 por mil nacidos vivos; p = 0,009) y de mortalidad neonatal precoz (35,22 por mil nacidos vivos; p < 0,001). El Hospital de las Clínicas obtuvo mayor proporción de internamientos en UTI neonatal (76% de los casos de near miss; p < 0,001). Los indicadores de near miss neonatal demostraron diferencias entre los hospitales analizados, siendo útiles para la vigilancia de la asistencia neonatal en instituciones de salud, pero que necesitan atención respecto al perfil y contexto local, cuando la intención es realizar evaluaciones clasificatorias. Los resultados muestran la complejidad de evaluar diferentes servicios de salud.


Assuntos
Near Miss , Complicações na Gravidez , Brasil , Criança , Estudos Transversais , Feminino , Hospitais , Humanos , Lactente , Recém-Nascido , Mortalidade Materna , Gravidez , Gravidez de Alto Risco , Encaminhamento e Consulta
5.
Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online) ; 21(2): 647-656, Apr.-June 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1340660

RESUMO

Abstract This reflective theoretical article, aims to discuss conceptual and methodological aspects about the applications of time series modeling, in particular, the Integrated Auto-regressive Moving Average model and its applicability in infant mortality. This modeling makes it possible to predict future values using past data, outlining and estimating possible scenarios of the health event, highlighting its magnitude. Due to the persistence of infant mortality as a public health problem, the applicability of this method is useful in the timely and systematic management of child health indicators, in addition to being a method with low operating cost, which in contexts of cost reduction in public healthcare services, becomes a potential management tool. However, there are still gaps in the use of statistical methods in the decision-making and policy-making process in public healthcare, such as the modeling in question. These are methodological (robust statistics), institutional (outdated information systems) and cultural obstacles (devaluation of the data produced, mainly at the local level).


Resumo Este artigo, de cunho teórico-reflexivo, objetiva discutir os aspectos conceituais e metodológicos sobre as aplicações da modelagem de série temporal, em especial, o Modelo Autorregressivo Integrado de Médias Móveis e sua aplicabilidade na mortalidade infantil. Essa modelagem possibilita prever os valores futuros utilizando os dados passados, delineando e estimando os cenários possíveis do evento em saúde, evidenciando a sua magnitude. Devido à persistência da mortalidade infantil como um problema de saúde pública, a aplicabilidade desse método é útil no gerenciamento oportuno e sistemático dos indicadores da saúde infantil, além de ser um método que apresenta baixo custo operacional, que, em contextos de redução de gastos em saúde, se torna uma ferramenta de gestão em potencial. No entanto, ainda há lacunas na utilização de métodos estatísticos no processo decisório e formulador de políticas em saúde, a exemplo da modelagem em questão. São obstáculos de natureza metodológica (estatística robusta), institucional (sistemas de informações defasados) e cultural (desvalorização dos dados produzidos, principalmente em nível local).


Assuntos
Humanos , Criança , Mortalidade Infantil , Estudos de Séries Temporais , Saúde da Criança , Indicadores Básicos de Saúde , Brasil , Análise de Regressão , Política de Saúde
6.
Rev Bras Epidemiol ; 24(suppl 1): e210007, 2021.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-33886880

RESUMO

OBJECTIVE: To develop a social need index for stratification of municipalities and identification of priority areas for reducing fetal mortality. METHODS: ecological study, carried out in the state of Pernambuco, between 2010 and 2017. The technique of factor analysis by main components was used for the elaboration of the social need index. In the spatial analysis, the local empirical Bayesian estimator was applied and Moran's spatial autocorrelation was verified. RESULTS: The social deprivation index selected two factors that, together, explained 77.63% of the total variance. The preventable fetal mortality rate increased among strata of social need, with rates of 8.0 per thousand births (low deprivation), 8.1 per thousand (medium deprivation), 8.8 per thousand (high deprivation), and 10.7 per thousand (very high social deprivation). Some municipalities in the São Francisco and Sertão Mesoregions had both high fetal and preventable fetal mortality, in addition to a very high social deprivation rate. Conclusion: The spatial analysis identified areas with the highest risk for fetal mortality. The social deprivation index listed some determinants of fetal deaths in areas with worse living conditions. Priority areas for intervention in public policies to reduce fetal mortality and its determinants were detected.


Assuntos
Mortalidade Fetal , Teorema de Bayes , Brasil/epidemiologia , Cidades , Feminino , Humanos , Gravidez , Análise Espacial
7.
Saúde debate ; 45(128): 29-41, jan.-mar. 2021. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1252219

RESUMO

RESUMO O objetivo deste estudo foi descrever a percepção de gestores sobre os desafios da regionalização da Vigilância em Saúde em seis regiões de saúde no Brasil. Adotaram-se abordagem qualitativa e roteiro de entrevista semiestruturado, elaborado a partir de categorias de análise previamente definidas, aplicado a seis gestores estaduais da vigilância. Identificaram-se convergências e divergências entre regiões a partir das narrativas, examinadas por meio da técnica de análise temática de conteúdo. Constatou-se que a regionalização da vigilância é influenciada pelo contexto local, caminha de forma assimétrica, com o protagonismo dos estados, porém com escassas estratégias de fortalecimento. Entre os desafios, observaram-se dificuldades na apropriação de espaços de pactuação e cogestão e pouca participação da Vigilância em Saúde nas pautas de discussão da Comissão Intergestores Regional; na integração das ações da vigilância e atenção básica; na atuação da vigilância nas redes de atenção à saúde; e inexistência de normativas que regulem o financiamento regional. Ainda que as convergências identificadas indiquem um caminho para implementação da regionalização da Vigilância em Saúde, as contradições entre o legitimado como desejável e o instituído como prática representam limites concretos de efetivação da regionalização.


ABSTRACT The article aims to describe the perception of managers regarding the challenges of regionalization of Health Surveillance (HS) in six health regions in Brazil. A qualitative exploratory approach was adopted with data from semi-structured interviews, with a road map elaborated from previously defined categories of analysis, applied to six state managers of surveillance. Convergences and divergences were identified between regions based on the interviewees' discourses, which were examined through the thematic content analysis technique. The results showed that the regionalization of surveillance is influenced by the local context, its course is asymmetrical, with the states leading the process, but with few strengthening strategies. Among the challenges for its consolidation, there were difficulties in the appropriation of spaces for co-ordination and co-management, with little participation of HS in the discussion guidelines of the Regional Interagency Committee; in the integration of surveillance and basic care actions; in the performance of surveillance in health care networks; in addition to the lack of regulations ruling regional financing. Although the identified convergences indicate a way to implement the regionalization of HS, the contradictions between what is legitimized as desirable and what is established as practice represent concrete limits to the accomplishment of regionalization.

8.
Cad Saude Publica ; 37(2): e00022020, 2021.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-33624697

RESUMO

The study aims to understand the influence of communicational relations among healthcare professionals in the coordination of care between levels. This is a qualitative study with data from the international multicenter study Equity-LA II, with dialectic hermeneutics as the theoretical reference. The authors listened to the audios from 15 interviews with professionals (7 physicians from primary care and 5 from specialized care, and 3 institutional supporters from primary care) in a municipal network in the Agreste region of the state of Pernambuco, Brazil, in 2016. The mixed categories were submitted to content analysis. The analysis revealed a lack of recognition, by nearly all of the professionals, of primary care as the organizational backbone for care, and the perception of coordination revealed obstacles related to disconnects in establishing dialogical relations. Knowledge of the physician's role in primary care is incomplete, and its praxis is viewed with distrust by specialists, while the reciprocal is not true. There was a visibly non-dialogical interpersonal relationship, based on asymmetric relations reflected in the specialist's authoritarian stance and that of inferiority of primary care physicians. The basis for the communicative action relates to pretensions of validity rather than of power, which is external to language, and impedes the discussion of reasons and arguments. There was little disposition for dialogue and reciprocal recognition between the parties involved, with interdiction of a communicative situation in which there is symmetry of participation. The results revealed communicational weaknesses, thus requiring strategies that allow achieving communicative understanding among the professionals and promoting satisfactory patient follow-up between levels of care.


O estudo objetiva compreender a influência das relações comunicacionais entre os profissionais da rede de atenção à saúde na coordenação entre níveis assistenciais. Estudo qualitativo com dados de pesquisa multicêntrica internacional Equity-LA II, utilizando o referencial teórico da hermenêutica dialética. Escutaram-se áudios de 15 entrevistas a profissionais (7 médicos da atenção primária e 5 da atenção especializada e de 3 apoiadores institucionais da atenção primária) de uma rede municipal no agreste pernambucano, Brasil, em 2016. As categorias mistas foram submetidas à análise de conteúdo. Revelou-se o não reconhecimento da atenção primária como ordenadora do cuidado por quase todos os profissionais e a percepção sobre a coordenação do cuidado desvelou obstáculos relacionados aos desencontros em estabelecer relações dialógicas. O saber sobre o papel do médico da atenção primária é incompleto e sua práxis vista com desconfiança por especialistas, a recíproca não ocorrendo. Percebeu-se uma relação interpessoal não dialógica, pautada na relação assimétrica refletida na postura autoritária do especialista e de inferioridade dos médicos da atenção primária. A base do agir comunicativo refere-se às pretensões de validade e não de poder, que é externo à linguagem, e impossibilita a discussão de razões e argumentos. Evidenciou-se pouca disponibilidade ao diálogo e ao reconhecimento recíproco entre os envolvidos, com interdição da situação comunicativa, em que há simetria de participação. Os resultados revelaram fragilidades comunicacionais, sendo necessárias estratégias que permitam o alcance do entendimento comunicativo entre os profissionais, promovendo o seguimento satisfatório entre níveis assistenciais.


El objetivo del estudio fue comprender la influencia de las relaciones comunicacionales entre los profesionales de la red de atención a la salud en la coordinación entre niveles asistenciales. Estudio cualitativo con datos de investigación multicéntrica internacional Equity-LA II, utilizando el marco referencial teórico de la hermenéutica dialéctica. Se escucharon audios de 15 entrevistas a profesionales (7 médicos de la atención primaria y 5 de la atención especializada, y 3 profesionales de la atención primaria), en una red municipal en zona rural pernambucana, Brasil, en 2016. Las categorías mixtas se sometieron al análisis de contenido. Se reveló el no reconocimiento de la atención primaria como ordenadora del cuidado por casi todos los profesionales, y la percepción sobre la coordinación del cuidado desveló obstáculos relacionados con los desencuentros para establecer relaciones dialógicas. El saber sobre el papel del médico de la atención primaria es incompleto y su praxis vista con desconfianza por especialistas, lo que no sucede recíprocamente. Se percibió una relación interpersonal no dialógica, pautada en la relación asimétrica, reflejada en la postura autoritaria del especialista y de inferioridad de los médicos de la atención primaria. La base de la actuación comunicativa se refiere a las pretensiones de validez y no de poder, que es externo al lenguaje, e imposibilita la discusión de razones y argumentos. Se evidenció la poca disponibilidad para el diálogo y reconocimiento recíproco entre los implicados, con prohibición de situaciones comunicativas donde existe simetría de participación. Los resultados revelaron fragilidades comunicacionales, siendo necesarias estrategias que permitan el alcance del entendimiento comunicativo entre los profesionales, promoviendo el seguimiento satisfactorio entre niveles asistenciales.


Assuntos
Comunicação , Pessoal de Saúde , Atitude do Pessoal de Saúde , Brasil , Humanos , Atenção Primária à Saúde , Pesquisa Qualitativa
9.
Rev. Paul. Pediatr. (Ed. Port., Online) ; 39: e2019317, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | Sec. Est. Saúde SP, LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1136772

RESUMO

ABSTRACT Objective: To compare 2012 and 2016 data on early neonatal near miss indicators from Health Information Systems at a university hospital. Methods: This is a cross-sectional study conducted in 2012 and 2016. We considered early neonatal near misses the live births that presented one of the following risk conditions at birth: gestational age <33 weeks, birth weight <1,750g or 5-minute Apgar score <7, or Neonatal Intensive Care Unit (NICU) admission, and were alive until the 7th day of life. Data were collected from the Live Birth Information System, Hospital Information System, and Mortality Information System. We calculated the early neonatal mortality rate, neonatal near miss rate, severe neonatal outcome rate, early neonatal survival index, and early neonatal mortality index, compared by year of birth. Results: In 2012, 304 early neonatal near misses were registered, with a higher proportion of cases with very low birth weight and mothers who had zero to three prenatal visits. In 2016, the number of cases was 243, with a predominance of more NICU admissions. The incidence of early neonatal deaths and early neonatal near misses was higher in 2012 than in 2016. Conclusions: Neonatal near miss indicators identified difference between years. The cases were more severe in 2012 and there were more NICU admissions in 2016.


RESUMO Objetivo: Comparar os anos de 2012 e 2016 quanto a indicadores de near miss neonatal precoce, com base nos dados de Sistemas de Informação em Saúde, em hospital universitário. Métodos: Estudo transversal realizado em 2012 e 2016. Consideraram-se casos de near miss neonatal precoce os nascidos vivos que apresentaram uma das condições de risco ao nascer (idade gestacional <33 semanas, peso ao nascer <1750 g, índice de Apgar no 5º minuto de vida <7, ou internação em unidade de terapia intensiva neonatal - UTIN) e que permaneceram vivos até o 7º dia de vida. Os dados foram obtidos do Sistema de Informações de Nascidos Vivos, do Sistema de Informações Hospitalares e do Sistema de Informação sobre Mortalidade. Calcularam-se a taxa de mortalidade neonatal precoce, a taxa de near miss neonatal, a taxa de desfecho neonatal grave, o índice de sobrevivência neonatal precoce e o índice de mortalidade neonatal precoce, comparados segundo o ano de nascimento. Resultados: Em 2012, ocorreram 304 casos de near miss neonatal precoce e maior proporção de casos com muito baixo peso ao nascer e de mães que realizaram nenhuma a três consultas de pré-natal. Em 2016 aconteceram 243 casos, com predomínio das internações em UTIN. O ano de 2012 teve mais óbitos neonatais precoces e mais casos de near miss neonatal precoce do que o de 2016. Conclusões: Os indicadores de near miss neonatal precoce identificaram diferenças entre os anos comparados, com maior gravidade em 2012 e, em contrapartida, maior número de internações em UTIN em 2016.

10.
Acta Paul. Enferm. (Online) ; 34: eAPE001355, 2021. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1349826

RESUMO

Resumo Objetivo Descrever características epidemiológicas, evitabilidade e distribuição espacial dos óbitos fetais. Métodos Estudo ecológico realizado no estado de Pernambuco entre 2010 e 2017, cuja unidade de análise foram regiões de saúde. Utilizou-se dados dos Sistemas de Informações sobre Mortalidade, e sobre Nascidos Vivos. A classificação da evitabilidade dos óbitos seguiu os critérios da Lista brasileira de causas de mortes evitáveis por intervenções do Sistema Único de Saúde. Utilizou-se estatística descritiva e o teste Qui-quadrado para comparações de proporções. Elaborou-se mapas com a distribuição espacial da mortalidade fetal e por causas evitáveis e mal definidas. Resultados Registou-se 12.337 óbitos fetais, sendo 8.927 (72,3%) por causas evitáveis. As variáveis idade da mãe, número de filhos mortos, tipo de gravidez, tipo de parto e peso ao nascer estiveram relacionadas a evitabilidade do óbito. A taxa de mortalidade fetal para o estado de Pernambuco foi de 10,9 por 1000 nascimentos, variando de 10,1 a 16,6, com maior taxa de 16,6 na região XI. A taxa de mortalidade fetal por causas evitáveis foi 7,9, com a mínima de 6,7, e máxima de 13,2 na XI região. A taxa por causas mal definidas foi de 2,3 por 1000 nascimentos, com a maior taxa de 6,2 na IX região. Conclusão Os resultados do estudo apresentaram a caracterização dos óbitos fetais, na maior parte evitáveis, e contribuíram para a compreensão da cadeia de fatores envolvidos na ocorrência das mortes. O mapeamento das taxas da mortalidade identificou regiões de saúde prioritárias para as ações de redução dos óbitos fetais.


Resumen Objetivo Describir las características epidemiológicas, la evitabilidad y la distribución espacial de la muerte fetal. Métodos Estudio ecológico, realizado en el estado de Pernambuco entre 2010 y 2017, cuyas unidades de análisis fueron regiones de salud. Se utilizaron datos del Sistema de Información sobre Mortalidad y sobre Nacidos Vivos. La clasificación de evitabilidad de las muertes se realizó de acuerdo con los criterios de la Lista brasileña de causas de muertes evitables por intervenciones del Sistema Único de Salud. Se utilizó la estadística descriptiva y la prueba χ2 de Pearson para comparar las proporciones. Se elaboraron mapas con la distribución espacial de la mortalidad fetal por causas evitables y mal definidas. Resultados Se registraron 12.337 muertes fetales, de las cuales 8.927 (72,3 %) fueron por causas evitables. Las variables edad de la madre, número de hijos fallecidos, tipo de embarazo, tipo de parto y peso al nacer estuvieron relacionadas con la evitabilidad de la muerte. El índice de mortalidad fetal en el estado de Pernambuco fue de 10,9 cada 1.000 nacimientos, con una variación de 10,1 a 16,6, y el mayor índice de 16,6 fue en la región XI. El índice de mortalidad fetal por causas evitables fue de 7,9, con una mínima de 6,7 y una máxima de 13,2 en la región XI. El índice por causas mal definidas fue de 2,30 cada 1.000 nacimientos, con un índice mayor de 6,2 en la región IX. Conclusión Los resultados del estudio presentaron la caracterización de las muertes fetales, en su mayoría evitables, y contribuyeron a la comprensión de la cadena de factores relacionados con los casos de muerte. El mapeo de los índices de mortalidad identificó regiones de salud prioritarias para acciones de reducción de muertes fetales.


Abstract Objective To describe the epidemiological characteristics, preventability and spatial distribution of fetal deaths. Methods Ecological study conducted in the state of Pernambuco between 2010 and 2017 with the health regions as the unit of analysis. Data from Mortality and Live Birth Information Systems were used. The classification of the preventability of deaths followed the criteria of the Brazilian List of causes of preventable deaths by interventions of the National Health Service. Descriptive statistics and the chi-square test were used for comparisons of proportions. Maps with the spatial distribution of fetal mortality and of preventable and ill-defined causes were prepared Results There were 12,337 fetal deaths, of which 8,927 (72.3%) from preventable causes. The variables mother's age, number of dead children, type of pregnancy, type of delivery and birth weight were related to preventability of death. The fetal mortality rate for the state of Pernambuco was 10.9 per 1,000 births, ranging from 10.1 to 16.6, with a higher rate of 16.6 in region XI. The rate of fetal mortality from preventable causes was 7.9, with a minimum of 6.7 and a maximum of 13.2 in region XI. The rate for ill-defined causes was 2.3 per 1,000 births, and the highest rate was 6.2 in region IX. Conclusion The results of the study showed the characterization of fetal deaths, mostly preventable, and contributed to understand the chain of factors involved in the occurrence of deaths. Priority health regions for actions to reduce fetal deaths were identified by mapping the mortality rates.


Assuntos
Humanos , Recém-Nascido , Sistemas de Informação/estatística & dados numéricos , Epidemiologia/estatística & dados numéricos , Estatísticas Vitais , Mortalidade Fetal , Serviços de Saúde Materno-Infantil , Análise Espacial , Brasil , Epidemiologia Descritiva , Estudos Ecológicos , Nascido Vivo/epidemiologia
11.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 37(8): e00271020, 2021. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1285860

RESUMO

Resumo: Este estudo teve por objetivo avaliar o grau de implantação da resposta à emergência da microcefalia associada ao vírus Zika em Pernambuco, Brasil. Trata-se de um estudo avaliativo normativo realizado no epicentro inicial da emergência em saúde pública internacional, ocorrida entre outubro de 2015 e julho de 2017. Elaborou-se um modelo lógico da intervenção sob análise, contendo os componentes Gestão, Vigilância e Assistência em suas dimensões de estrutura, processo e resultado, a partir de publicações técnicas e normativas institucionais, além de uma matriz de indicadores correspondente para julgamento. Coletaram-se dados a partir da aplicação de questionário, observação direta e consulta a documentos oficiais. Os resultados mostraram implantação parcial (74,9%) da resposta à emergência de microcefalia pela Secretaria Estadual de Saúde, com a dimensão processo atingindo 75% do esperado, e a estrutura, 74,5%. A Vigilância foi o único componente avaliado como implantado (81%), ainda que com carência de investimentos regionais e laboratorial, e a Gestão (74,2%) e a Assistência (68,8%), parcialmente implantadas, com insuficiências nos quesitos referentes a recursos humanos e estrutura física, planejamento e avaliação. Conclui-se que o grau de implantação da resposta à emergência em saúde pública internacional de microcefalia associada ao vírus Zika foi avaliado como implantação parcial, com diferentes níveis entre os componentes da intervenção, sobressaindo-se a Vigilância em comparação à Gestão e Assistência. As inconformidades sinalizam a necessidade de investimentos para o enfrentamento de futuras emergências em saúde pública, com vistas a intervenções mais oportunas e adequadas.


Abstract: This study aimed to assess the degree of implementation of the response to the emergency of microcephaly associated with Zika virus in Pernambuco State, Brazil. This was a normative evaluative study conducted in the initial epicenter of the public health emergency of international concern, from October 2015 to July 2017. A logical model was produced for the intervention under analysis, with the components of Management, Surveillance, and Care in the dimensions of structure, process, and result, based on technical publications and institutional guidelines, in addition to a corresponding log frame of indicators for assessment. Data were collected through a questionnaire, direct observation, and consultation of official documents. The results showed partial implementation (74.9%) of the response to the microcephaly emergency by the Pernambuco State Health Department, with the process dimension reaching 75% of the expected level and the structure dimension, 74.5%. Surveillance was the only component that was assessed as implemented (81%), although with a shortage of regional and laboratory investments, while Management (74.2%) and Care (68.8%) were partially implemented, with insufficiencies in items related to human resources and physical structure, planning, and evaluation. In conclusion, the response to the public health emergency of international concern involving microcephaly associated with the Zika virus was assessed as partially implemented, with different levels between the intervention´s components, especially surveillance when compared to management and care. The shortcomings signal the need for investments to deal with future public health emergencies, with a view towards more timely and adequate interventions.


Resumen: El objetivo de este estudio fue evaluar el grado de implantación de la respuesta a la emergencia de microcefalia, asociada al virus Zika, en Pernambuco, Brasil. Se trata de un estudio evaluativo normativo, realizado en el epicentro inicial de la emergencia en salud pública internacional, ocurrida entre octubre de 2015 y julio de 2017. Se elaboró un modelo lógico de la intervención, bajo el análisis que contenía los componentes Gestión, Vigilancia y Asistencia, en sus dimensiones de estructura, proceso y resultado, a partir de publicaciones técnicas y normativas institucionales, y una matriz de indicadores correspondiente para el juicio. Se recogieron datos a partir de la aplicación del cuestionario, observación directa y consulta de documentos oficiales. Los resultados mostraron una implantación parcial (74,9%) de la respuesta a la emergencia de microcefalia por la Secretaría Estatal de Salud, con la dimensión proceso alcanzando a un 75% de lo esperado y la estructura, un 74,5%. La Vigilancia fue el único componente evaluado como implantado (81%), aunque con carencia de inversiones regionales y de laboratorio, y la Gestión (74,2%) y Asistencia (68,8%), parcialmente implantadas, con insuficiencias en los requisitos referentes a recursos humanos y estructura física, planificación y evaluación. Se concluye que el grado de implantación de la respuesta a la emergencia en salud pública internacional de microcefalia, asociada al virus Zika, fue evaluado como implantación parcial, con diferentes niveles entre los componentes de la intervención, sobresaliendo la Vigilancia, en comparación con la Gestión y la Asistencia. Las inconformidades indican la necesidad de inversiones para enfrentar futuras emergencias en salud pública, con vista a intervenciones más oportunas y adecuadas.


Assuntos
Humanos , Zika virus , Infecção por Zika virus/diagnóstico , Infecção por Zika virus/epidemiologia , Microcefalia/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Saúde Pública , Emergências
12.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 37(6): e00196220, 2021. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1249460

RESUMO

O objetivo do artigo foi descrever e comparar indicadores de near miss neonatal em hospitais de referência para gestação e parto de alto risco. É um estudo exploratório, transversal, realizado em dois hospitais gerais localizados na cidade do Recife, Pernambuco, Brasil. Considerou-se casos de near miss neonatal os recém-nascidos do ano de 2016 com idade gestacional < 33 semanas ou peso ao nascer < 1.750g ou Apgar no 5º minuto de vida < 7 ou internação em unidade de terapia intensiva (UTI) neonatal, e que permaneceram vivos até 7 dias de vida. Os dados foram extraídos do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos e sobre Mortalidade, do Sistema de Informações Hospitalares e do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, para caracterizar todos os nascidos vivos das instituições, os casos de near miss e a disponibilidade de tecnologia. Calculou-se os indicadores de near miss neonatal e a taxa de mortalidade neonatal precoce. O Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira acolheu a clientela de maior gravidade, apresentou maior taxa de near miss neonatal (119,21 por mil nascidos vivos; p = 0,009) e de mortalidade neonatal precoce (35,22 por mil nascidos vivos; p < 0,001). O Hospital das Clínicas registrou a maior proporção de internações em UTI neonatal (76% dos casos; p < 0,001). Os indicadores de near miss neonatal demonstraram diferenças entre os hospitais analisados, sendo úteis para a vigilância da assistência neonatal em instituições de saúde, mas necessitam de atenção ao perfil e contexto local quando a intenção é realizar avaliações classificatórias. Os achados mostram a complexidade de avaliar diferentes serviços de saúde.


The article aimed to describe and compare indicators of neonatal near miss in referral hospitals for high-risk pregnancy and childbirth. This exploratory study was performed in two general hospitals in Recife, Pernambuco, Brazil. The study included cases of neonatal near miss in the year 2016 with gestational age < 33 weeks, birthweight < 1,750g, 5-minute Apgar < 7, or admission to the neonatal intensive care unit (ICU) and that remained alive at 7 days of life. Data were extracted from the Brazilian Information System on Live Births, Mortality Information System, Hospital Information System, and National Registry of Healthcare Establishments to characterize all live births at the institutions, cases of near miss, and availability of technology. Neonatal near miss and early neonatal mortality rates were calculated. The Pernambuco Maternal-Child Institute (IMIP) received the most serious cases and had the highest neonatal near miss rate (119.21 per thousand live births; p = 0.009) and early neonatal mortality rate (35.22 per thousand live births; p < 0.001). The University Hospital had the highest proportion of neonatal ICU admissions (76% of the near miss cases; p < 0.001). Neonatal near miss rates differed between the hospitals and are useful for surveillance of neonatal care in healthcare institutions, but they require attention to the local profile and context when the objective is to perform evaluations with classification. The findings reflect the complexity of assessing different health services.


El objetivo del artículo fue describir y comparar indicadores de near miss neonatal en hospitales de referencia para el embarazo y parto de alto riesgo. Se trata de un estudio exploratorio, transversal, realizado en dos hospitales generales, localizados en la ciudad de Recife, Pernambuco, Brasil. Se consideraron casos de near miss neonatal a los recién nacidos del año 2016, con una edad gestacional < 33 semanas o peso al nacer < 1.750g o Apgar en el 5º minuto de vida < 7 o internamiento en la unidad de terapia intensiva (UTI) neonatal y que permanecieron vivos hasta los 7 días de vida. Los datos se extrajeron del Sistema de Información sobre Nacidos Vivos y sobre Mortalidad, del Sistema de Información Hospitalaria y Registro Nacional de Establecimientos de Salud para caracterizar a todos los nacidos vivos de las instituciones, los casos de near miss y la disponibilidad de tecnología. Se calcularon los indicadores de near miss neonatal y la tasa de mortalidad neonatal precoz. El Instituto de Medicina Integral Profesor Fernando Figueira acogió a pacientes de mayor gravedad, presentó una mayor tasa de near miss neonatal (119,21 por mil nacidos vivos; p = 0,009) y de mortalidad neonatal precoz (35,22 por mil nacidos vivos; p < 0,001). El Hospital de las Clínicas obtuvo mayor proporción de internamientos en UTI neonatal (76% de los casos de near miss; p < 0,001). Los indicadores de near miss neonatal demostraron diferencias entre los hospitales analizados, siendo útiles para la vigilancia de la asistencia neonatal en instituciones de salud, pero que necesitan atención respecto al perfil y contexto local, cuando la intención es realizar evaluaciones clasificatorias. Los resultados muestran la complejidad de evaluar diferentes servicios de salud.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Lactente , Criança , Complicações na Gravidez , Near Miss , Encaminhamento e Consulta , Brasil , Mortalidade Materna , Estudos Transversais , Gravidez de Alto Risco , Hospitais
13.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 37(2): e00022020, 2021. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1153702

RESUMO

O estudo objetiva compreender a influência das relações comunicacionais entre os profissionais da rede de atenção à saúde na coordenação entre níveis assistenciais. Estudo qualitativo com dados de pesquisa multicêntrica internacional Equity-LA II, utilizando o referencial teórico da hermenêutica dialética. Escutaram-se áudios de 15 entrevistas a profissionais (7 médicos da atenção primária e 5 da atenção especializada e de 3 apoiadores institucionais da atenção primária) de uma rede municipal no agreste pernambucano, Brasil, em 2016. As categorias mistas foram submetidas à análise de conteúdo. Revelou-se o não reconhecimento da atenção primária como ordenadora do cuidado por quase todos os profissionais e a percepção sobre a coordenação do cuidado desvelou obstáculos relacionados aos desencontros em estabelecer relações dialógicas. O saber sobre o papel do médico da atenção primária é incompleto e sua práxis vista com desconfiança por especialistas, a recíproca não ocorrendo. Percebeu-se uma relação interpessoal não dialógica, pautada na relação assimétrica refletida na postura autoritária do especialista e de inferioridade dos médicos da atenção primária. A base do agir comunicativo refere-se às pretensões de validade e não de poder, que é externo à linguagem, e impossibilita a discussão de razões e argumentos. Evidenciou-se pouca disponibilidade ao diálogo e ao reconhecimento recíproco entre os envolvidos, com interdição da situação comunicativa, em que há simetria de participação. Os resultados revelaram fragilidades comunicacionais, sendo necessárias estratégias que permitam o alcance do entendimento comunicativo entre os profissionais, promovendo o seguimento satisfatório entre níveis assistenciais.


The study aims to understand the influence of communicational relations among healthcare professionals in the coordination of care between levels. This is a qualitative study with data from the international multicenter study Equity-LA II, with dialectic hermeneutics as the theoretical reference. The authors listened to the audios from 15 interviews with professionals (7 physicians from primary care and 5 from specialized care, and 3 institutional supporters from primary care) in a municipal network in the Agreste region of the state of Pernambuco, Brazil, in 2016. The mixed categories were submitted to content analysis. The analysis revealed a lack of recognition, by nearly all of the professionals, of primary care as the organizational backbone for care, and the perception of coordination revealed obstacles related to disconnects in establishing dialogical relations. Knowledge of the physician's role in primary care is incomplete, and its praxis is viewed with distrust by specialists, while the reciprocal is not true. There was a visibly non-dialogical interpersonal relationship, based on asymmetric relations reflected in the specialist's authoritarian stance and that of inferiority of primary care physicians. The basis for the communicative action relates to pretensions of validity rather than of power, which is external to language, and impedes the discussion of reasons and arguments. There was little disposition for dialogue and reciprocal recognition between the parties involved, with interdiction of a communicative situation in which there is symmetry of participation. The results revealed communicational weaknesses, thus requiring strategies that allow achieving communicative understanding among the professionals and promoting satisfactory patient follow-up between levels of care.


El objetivo del estudio fue comprender la influencia de las relaciones comunicacionales entre los profesionales de la red de atención a la salud en la coordinación entre niveles asistenciales. Estudio cualitativo con datos de investigación multicéntrica internacional Equity-LA II, utilizando el marco referencial teórico de la hermenéutica dialéctica. Se escucharon audios de 15 entrevistas a profesionales (7 médicos de la atención primaria y 5 de la atención especializada, y 3 profesionales de la atención primaria), en una red municipal en zona rural pernambucana, Brasil, en 2016. Las categorías mixtas se sometieron al análisis de contenido. Se reveló el no reconocimiento de la atención primaria como ordenadora del cuidado por casi todos los profesionales, y la percepción sobre la coordinación del cuidado desveló obstáculos relacionados con los desencuentros para establecer relaciones dialógicas. El saber sobre el papel del médico de la atención primaria es incompleto y su praxis vista con desconfianza por especialistas, lo que no sucede recíprocamente. Se percibió una relación interpersonal no dialógica, pautada en la relación asimétrica, reflejada en la postura autoritaria del especialista y de inferioridad de los médicos de la atención primaria. La base de la actuación comunicativa se refiere a las pretensiones de validez y no de poder, que es externo al lenguaje, e imposibilita la discusión de razones y argumentos. Se evidenció la poca disponibilidad para el diálogo y reconocimiento recíproco entre los implicados, con prohibición de situaciones comunicativas donde existe simetría de participación. Los resultados revelaron fragilidades comunicacionales, siendo necesarias estrategias que permitan el alcance del entendimiento comunicativo entre los profesionales, promoviendo el seguimiento satisfactorio entre niveles asistenciales.


Assuntos
Humanos , Pessoal de Saúde , Comunicação , Atenção Primária à Saúde , Brasil , Atitude do Pessoal de Saúde , Pesquisa Qualitativa
14.
Rev. bras. epidemiol ; 24(supl.1): e210007, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1288491

RESUMO

ABSTRACT: Objective: To develop a social need index for stratification of municipalities and identification of priority areas for reducing fetal mortality. Methods: ecological study, carried out in the state of Pernambuco, between 2010 and 2017. The technique of factor analysis by main components was used for the elaboration of the social need index. In the spatial analysis, the local empirical Bayesian estimator was applied and Moran's spatial autocorrelation was verified. Results: The social deprivation index selected two factors that, together, explained 77.63% of the total variance. The preventable fetal mortality rate increased among strata of social need, with rates of 8.0 per thousand births (low deprivation), 8.1 per thousand (medium deprivation), 8.8 per thousand (high deprivation), and 10.7 per thousand (very high social deprivation). Some municipalities in the São Francisco and Sertão Mesoregions had both high fetal and preventable fetal mortality, in addition to a very high social deprivation rate. Conclusion: The spatial analysis identified areas with the highest risk for fetal mortality. The social deprivation index listed some determinants of fetal deaths in areas with worse living conditions. Priority areas for intervention in public policies to reduce fetal mortality and its determinants were detected.


RESUMO: Objetivo: Elaborar um índice de carência social para a estratificação dos municípios e a identificação de áreas prioritárias para a redução da mortalidade fetal. Métodos: Estudo ecológico, realizado no estado de Pernambuco, entre 2010 e 2017. Utilizou-se a técnica de análise fatorial por componentes principais para a elaboração do índice de carência social. Na análise espacial, aplicou-se o estimador bayesiano empírico local, e verificou-se a autocorrelação espacial de Moran. Resultados: O índice de carência social selecionou dois fatores que, juntos, explicaram 77,63% da variância total. A taxa de mortalidade fetal evitável apresentou aumento entre estratos de carência social, com taxas de 8 por mil nascimentos (baixa carência), 8,1 por mil (média carência), 8,8 por mil (alta carência) e 10,7 por mil (muito alta carência social). Alguns municípios das mesorregiões São Francisco e Sertão tiveram, simultaneamente, elevada mortalidade fetal e fetal evitável, além de índice de carência social muito alto. Conclusão: A análise espacial identificou áreas com maior risco para a mortalidade fetal. O índice de carência social relacionou alguns determinantes das mortes fetais em áreas com piores condições de vida. Detectaram-se áreas prioritárias para a intervenção das políticas públicas de redução da mortalidade fetal e seus determinantes.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Mortalidade Fetal , Brasil/epidemiologia , Teorema de Bayes , Cidades , Análise Espacial
15.
Preprint em Português | SciELO Preprints | ID: pps-1604

RESUMO

Objective: to develop a social need index for stratification of municipalities and identification of priority areas for reducing fetal mortality. Methods: ecological study, carried out in the state of Pernambuco, between 2010 and 2017. The technique of factor analysis by main components was used for the elaboration of the social need index. In the spatial analysis, the local empirical Bayesian estimator was applied and Moran's spatial autocorrelation was verified. Results: the social deprivation index selected two factors that together explained 77.63% of the total variance. The preventable fetal mortality rate increased among strata of social need, with rates of 8.0 per thousand births (low deficiency), 8.1 per thousand (average deficiency), 8.8 per thousand (high deficiency) and 10.7 per thousand (very high social need). Some municipalities in the São Francisco and Sertão Mesoregions had both high fetal and preventable fetal mortality, in addition to a very high social deprivation rate. Conclusion: the spatial analysis identified areas with the highest risk for fetal mortality. The social deprivation index listed some determinants of fetal deaths in areas with worse living conditions. Priority areas for intervention in public policies to reduce fetal mortality and its determinants were detected.


Objetivo: elaborar um índice de carência social para a estratificação dos municípios e a identificação de áreas prioritárias para a redução da mortalidade fetal. Métodos: estudo ecológico, realizado no Estado de Pernambuco, entre 2010 e 2017. Utilizou-se a técnica de análise fatorial por componentes principais para a elaboração do índice de carência social. Na análise espacial, aplicou-se o estimador bayesiano empírico local e verificou-se a autocorrelação espacial de Moran. Resultados: o índice de carência social selecionou dois fatores que, juntos, explicaram 77,63% da variância total. A taxa de mortalidade fetal evitável apresentou aumento entre estratos de carência social, com taxas de 8,0 por mil nascimentos (baixa carência), 8,1 por mil (média carência), 8,8 por mil (alta carência) e 10,7 por mil (muito alta carência social). Alguns municípios das Mesorregiões São Francisco e Sertão tiveram simultaneamente elevada mortalidade fetal e fetal evitável, além de índice de carência social muito alto. Conclusão: a análise espacial identificou áreas com maior risco para a mortalidade fetal. O índice de carência social relacionou alguns determinantes das mortes fetais em áreas com piores condições de vida. Detectaram-se áreas prioritárias para a intervenção das políticas públicas de redução da mortalidade fetal e seus determinantes.

16.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 28(4): 537-547, out.-dez. 2020. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1142658

RESUMO

Resumo Introdução O Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc) é essencial para o cálculo dos indicadores de saúde, devendo fornecer informação de qualidade. Objetivo Avaliar a influência do contexto organizacional na implantação do Sinasc. Método Estudo avaliativo de casos múltiplos desenvolvido em nove municípios, mediante análise de implantação a partir do modelo lógico e matriz de indicadores. Para apreciação do contexto, foram adotadas as categorias Projeto de Governo, Capacidade de Governo e Governabilidade do Sistema (Triângulo de Matus), e para o grau de implantação, os indicadores de estrutura e processo relacionados à: Gestão; Distribuição e Controle; Emissão e Preenchimento; Coleta; Processamento; e Análise e Divulgação. Os resultados foram imbricados segundo o referencial teórico. Resultados Dos nove municípios, o contexto organizacional mostrou-se "Favorável" em seis e "Desfavorável" em três. Quanto ao grau, um foi classificado como Implantado (82,8%); cinco, Parcialmente implantados (variando de 79,3 a 62,6%); e três, Incipientes (variando de 57% a 46,1%). Conclusão Contextos políticos organizacionais favoráveis relacionaram-se à melhor implantação do Sinasc, influenciando um ao outro e interagindo entre si. Foram identificados desafios a serem superados, a exemplo de Projeto de Governo que priorize o sistema e investimentos na capacidade e autonomia técnica, essenciais para se dispor de informações adequadas e oportunas.


Abstract Background The information system on live births (Sinasc, in Portuguese) is essential for the calculation of health indicators and should provide quality information. Objective Evaluate the influence of the organizational context on the implementation of Sinasc. Method Evaluative study of multiple cases in nine municipalities through implementation analysis based on the logical model and indicator matrix. In order to appreciate the context, we adopted the categories government project, governance capacity and governance (Matus Triangle); and to measure the degree of: implementation; structure and process indicators related to management; distribution and control; emission and filling; collection; processing; and analysis and disclosure. The results were intertwined accord to theoretical references. Results Of the nine municipalities, the organizational context was favorable in six and unfavorable in three. Regarding the degree, one was classified as implanted (82.8%); five partially implemented (ranging from 79.3 to 62.6%); and three incipients (57.0% to 46.1%). Conclusion Organizational political contexts favored the better implementation of Sinasc, influencing and interacting among themselves. A few challenges were identified and need to be addressed; including a government project that prioritizes the system and investments in the technical capacity and autonomy, all essential to obtain adequate and timely information.

17.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 28(4): 518-528, out.-dez. 2020. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1142665

RESUMO

Resumo Introdução A sífilis gestacional é uma doença de transmissão vertical, da mãe para o feto, que se não tratada, pode resultar em inúmeros desfechos negativos para a saúde materna e infantil. Objetivo Avaliar as barreiras na assistência pré-natal para o controle da transmissão vertical da sífilis em gestantes segundo o perfil sociodemográfico, reprodutivo e assistencial em uma metrópole do Nordeste brasileiro. Método Estudo descritivo, conduzido a partir de banco de dados de um estudo caso-controle para sífilis gestacional em maternidades públicas no Nordeste do Brasil, entre 2013 e 2014. As informações do acompanhamento e tratamento foram obtidas pelos registros do cartão do pré-natal e entrevistas. O diagnóstico de sífilis considerou os registros do cartão, anotações em prontuário e resultados do Venereal Disease Research Laboratory (VDRL). Resultados Foram incluídas 1.206 mulheres, 91,7% realizaram pré-natal e se declararam, em maior proporção, como casadas, menor número de filhos e maior escolaridade. O resultado do VDRL do pré-natal foi anotado em 23,9%. Entre as 838 mulheres que receberam o VDRL no pré-natal, 21% eram reagentes e 70,5% trataram a infecção. Destas, 69,4% utilizaram o esquema para sífilis terciária e 8,1% trataram com outras medicações. Conclusão O pré-natal não alcançou a efetividade na prevenção e rastreio da sífilis, uma vez que ocorreram mulheres reagentes para a infecção na admissão à maternidade, ainda que em menor proporção, sendo perdida a oportunidade de alcançar o controle da doença.


Abstract Background Gestational syphilis is a mother-to-fetus mother-to-child disease that, if left untreated, can result in numerous negative outcomes for maternal and child health. Objective Evaluate the barriers in prenatal care for the control of vertical transmission of syphilis in pregnant women according to the sociodemographic, reproductive, and care profile in a metropolis of northeastern Brazil. Method This is a descriptive study, conducted from a database of a case-control study for gestational syphilis in public maternity hospitals in the Northeast of Brazil, between 2013 and 2014. Information on follow-up and treatment was obtained through prenatal card records and interviews. The diagnosis of syphilis considered card records, chart notes, and results from the Venereal Disease Research Laboratory (VDRL). Results A total of 1,206 women were included, 91.7% were prenatal and declared to be married, with fewer children and higher educational levels. The VDRL result of prenatal care was noted at 23.9%. Among the 838 women who received the VDRL in prenatal care, 21% were reactants and 70.5% treated the infection. Of these, 69.4% used the scheme for tertiary syphilis and 8.1% were treated with other medications. Conclusion Prenatal care did not reach effectiveness in the prevention and screening of syphilis since women reacting to the infection on maternity admission occurred, albeit to a lesser extent, and the opportunity to achieve control of the disease was lost.

18.
Rev Paul Pediatr ; 39: e2019317, 2020.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-32996995

RESUMO

OBJECTIVE: To compare 2012 and 2016 data on early neonatal near miss indicators from Health Information Systems at a university hospital. METHODS: This is a cross-sectional study conducted in 2012 and 2016. We considered early neonatal near misses the live births that presented one of the following risk conditions at birth: gestational age <33 weeks, birth weight <1,750g or 5-minute Apgar score <7, or Neonatal Intensive Care Unit (NICU) admission, and were alive until the 7th day of life. Data were collected from the Live Birth Information System, Hospital Information System, and Mortality Information System. We calculated the early neonatal mortality rate, neonatal near miss rate, severe neonatal outcome rate, early neonatal survival index, and early neonatal mortality index, compared by year of birth. RESULTS: In 2012, 304 early neonatal near misses were registered, with a higher proportion of cases with very low birth weight and mothers who had zero to three prenatal visits. In 2016, the number of cases was 243, with a predominance of more NICU admissions. The incidence of early neonatal deaths and early neonatal near misses was higher in 2012 than in 2016. CONCLUSIONS: Neonatal near miss indicators identified difference between years. The cases were more severe in 2012 and there were more NICU admissions in 2016.


Assuntos
Mortalidade Infantil , Unidades de Terapia Intensiva Neonatal/estatística & dados numéricos , Near Miss/estatística & dados numéricos , Adolescente , Adulto , Índice de Apgar , Brasil/epidemiologia , Criança , Estudos Transversais , Feminino , Hospitais Universitários/estatística & dados numéricos , Humanos , Lactente , Recém-Nascido , Recém-Nascido Prematuro , Recém-Nascido de muito Baixo Peso , Masculino , Gravidez , Cuidado Pré-Natal/estatística & dados numéricos , Adulto Jovem
19.
Epidemiol Serv Saude ; 29(1): e2019185, 2020.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-32159620

RESUMO

OBJECTIVE: to describe the sociodemographic and health care characteristics of women dying due to maternal causes in Recife, Pernambuco, Brazil. METHODS: this was a descriptive study using the Mortality Information System, case investigation sheets and summary sheets of early and late maternal deaths occurring between 2006 and 2017, with avoidability assessed by the Municipal Maternal Mortality Committee. RESULTS: we identified 171 deaths, of which 133 were in the puerperium; most deaths occurred among Black women (68.4%), women without partners (60.2%), women who had prenatal care (77.2%), during maternity hospital/general hospital delivery (97.1%), women attended to by obstetricians (82.6%);10.4% of women with puerperal complications had no health care; avoidable/probably avoidable deaths corresponded to 81.9%, for indirect causes (n=80), and direct causes (n=79). CONCLUSION: deaths occurred mainly in the postpartum period, among Black women; care failures were frequent; improved health service surveillance and follow-up is needed in the pregnancy-puerperal period, in Recife.


Assuntos
Morte Materna/estatística & dados numéricos , Mortalidade Materna/tendências , Complicações na Gravidez/epidemiologia , Cuidado Pré-Natal/estatística & dados numéricos , Adolescente , Adulto , Brasil/epidemiologia , Causas de Morte/tendências , Criança , Feminino , Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Período Pós-Parto , Gravidez , Complicações na Gravidez/mortalidade , Fatores de Risco , Adulto Jovem
20.
Epidemiol. serv. saúde ; 29(1): e2019185, 2020. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1090246

RESUMO

Objetivo: descrever características sociodemográficas e assistenciais de mulheres que morreram por causa materna em Recife, Pernambuco, Brasil. Métodos: estudo descritivo utilizando o Sistema de Informações sobre Mortalidade, fichas de investigação e fichas-síntese de óbitos maternos, precoces e tardios, ocorridos entre 2006 e 2017, com evitabilidade avaliada pelo Comitê Municipal de Mortalidade Materna. Resultados: identificaram-se 171 óbitos, 133 no puerpério; a maior parte dos óbitos ocorreu em negras (68,4%), sem companheiro (60,2%), acompanhadas com atendimento pré-natal (77,2%), de parto em maternidades/hospitais (97,1%), assistidas por obstetras (82,6%); das mulheres com complicações puerperais, 10,4% não tiveram assistência; óbitos evitáveis/provavelmente evitáveis corresponderam a 81,9%, por causas indiretas (n=80) e diretas (n=79). Conclusão: as mortes ocorreram principalmente no puerpério e em negras; falhas assistenciais foram frequentes; é necessária melhor vigilância e acompanhamento dos serviços de saúde no período gravídico-puerperal, em Recife.


Objetivo: describir características sociodemográficas y asistenciales de mujeres que murieron por causa materna en Recife, Pernambuco, Brasil. Métodos: estudio descriptivo utilizando el Sistema de Informaciones sobre Mortalidad, fichas de investigación y síntesis de muertes maternas, tempranas y tardías, entre 2006 y 2017, con evaluación de la evitabilidad por el Comité Municipal de la Mortalidad Materna. Resultados: se identificaron 171 óbitos maternos, 133 en el puerperio; la mayoría de las muertes ocurrió en negras (68,4%), sin compañero (60,2%), acompañadas con atención prenatal (77,2%), de parto en maternidades/hospitales (97,1%), asistidas por obstetras (82,6%); de las mujeres con complicaciones puerperales, el 10,4% no tuvo asistencia; muertes evitables/probablemente evitables correspondieron al 81,9%, por causas indirectas (n=80) y directas (n=79). Conclusión: las muertes ocurrieron principalmente en el período del puerperio y en mujeres negras, con frecuentes fallas en la atención; se requiere una mayor vigilancia y acompañamiento de los servicios de salud en el período de embarazo-puerperio, en Recife.


Objective: to describe the sociodemographic and health care characteristics of women dying due to maternal causes in Recife, Pernambuco, Brazil. Methods: this was a descriptive study using the Mortality Information System, case investigation sheets and summary sheets of early and late maternal deaths occurring between 2006 and 2017, with avoidability assessed by the Municipal Maternal Mortality Committee. Results: we identified 171 deaths, of which 133 were in the puerperium; most deaths occurred among Black women (68.4%), women without partners (60.2%), women who had prenatal care (77.2%), during maternity hospital/general hospital delivery (97.1%), women attended to by obstetricians (82.6%);10.4% of women with puerperal complications had no health care; avoidable/probably avoidable deaths corresponded to 81.9%, for indirect causes (n=80), and direct causes (n=79). Conclusion: deaths occurred mainly in the postpartum period, among Black women; care failures were frequent; improved health service surveillance and follow-up is needed in the pregnancy-puerperal period, in Recife.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Complicações na Gravidez/mortalidade , Mortalidade Materna/tendências , Registros de Mortalidade , Causas de Morte , Período Pós-Parto , Disparidades nos Níveis de Saúde , Complicações do Trabalho de Parto/mortalidade , Cuidado Pré-Natal/estatística & dados numéricos , Brasil/epidemiologia , Epidemiologia Descritiva , Sistemas de Informação em Saúde/estatística & dados numéricos , Saúde Materna
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...