Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 32
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev Inst Med Trop Sao Paulo ; 46(1): 25-31, 2004.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-15057330

RESUMO

UNLABELLED: Hepatocellular carcinoma (HCC) is an important type of cancer etiologically related to some viruses, chemical carcinogens and other host or environmental factors associated to chronic liver injury in humans. The tumor suppressor gene p53 is mutated in highly variable levels (0-52%) of HCC in different countries. OBJECTIVE: The objective of the present study was to compare the frequency of aberrant immunohistochemical expression of p53 in HCC occurring in cirrhotic or in non-cirrhotic patients as well as in liver cell dysplasia and in adenomatous hyperplasia. We studied 84 patients with HCC or cirrhosis. RESULTS: We detected p53 altered immuno-expression in 58.3% of patients in Grade III-IV contrasting to 22.2% of patients in Grade I-II (p = 0.02). Nontumorous areas either in the vicinity of HCC or in the 30 purely cirrhotic cases showed no nuclear p53 altered expression, even in foci of dysplasia or adenomatous hyperplasia. No significant difference was found among cases related to HBV, HCV or alcohol. CONCLUSION: The high frequency of p53 immunoexpression in this population is closer to those reported in China and Africa, demanding further studies to explain the differences with European and North American reports.


Assuntos
Carcinoma Hepatocelular/química , Fibrose/metabolismo , Neoplasias Hepáticas/química , Proteína Supressora de Tumor p53/análise , Biomarcadores/análise , Carcinoma Hepatocelular/patologia , Fibrose/patologia , Humanos , Hiperplasia/metabolismo , Hiperplasia/patologia , Imuno-Histoquímica , Fígado/metabolismo , Fígado/patologia , Neoplasias Hepáticas/patologia
2.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 46(1): 25-31, Jan.-Feb. 2004. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-356654

RESUMO

O carcinoma hepatocelular (CHC) é um importante tipo de câncer relacionado etiologicamente a alguns vírus, carcinógenos químicos e outros fatores ambientais que causam danos crônicos ao fígado em humanos. A freqüência de mutação do gene p53 em CHC é altamente heterogênea (0-52 por cento) nos diversos países. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi determinar, imuno-histologicamente, a freqüência da expressão anômala de p53 em CHCs em pacientes cirróticos versus não-cirróticos, bem como em displasia hepática e hiperplasia adenomatosa. Para isso, foram estudados 84 pacientes com carcinoma hepatocelular ou cirrose. RESULTADOS: Foram detectadas expressões do p53 alterado em 58,3 por cento dos pacientes com CHC graus III-IV, contrastando com os 22,2 por cento dos pacientes com CHC graus I-II (p = 0,02). Áreas não tumorais, tanto nas proximidades do CHC como nos 30 casos de cirrose não mostraram expressão nuclear alterada do p53, mesmo nas displasias ou hiperplasias adenomatosas. Quando se considerou HBV, HCV ou alcoolismo nos casos estudados, não se encontrou diferença significativa. CONCLUSÃO: A elevada freqüência de imuno-expressão de p53 nesta população é próxima à relatada na China e África, tornando necessárias outras pesquisas para explicar as diferenças com os CHC estudados na Europa e na América do Norte.


Assuntos
Humanos , Carcinoma Hepatocelular/química , Fibrose/metabolismo , Neoplasias Hepáticas/química , /análise , Biomarcadores/análise , Carcinoma Hepatocelular/patologia , Fibrose/patologia , Hiperplasia/metabolismo , Hiperplasia/patologia , Imuno-Histoquímica , Neoplasias Hepáticas/patologia , Fígado/metabolismo , Fígado/patologia
3.
Nutr J ; 2: 9, 2003 Oct 07.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-14613504

RESUMO

AIM: Oxidative stress has been implicated in the pathogenesis of Nonalcoholic Fatty Liver Disease (NAFLD). Vitamin C and vitamin E are known to react with reactive oxygen species (ROS) blocking the propagation of radical reactions in a wide range of oxidative stress situations. The potential therapeutic efficacy of antioxidants in NAFLD is unknown. The aim of this study was to evaluate the role of antioxidant drugs (vitamin C or vitamin E) in its prevention. METHODS: Fatty liver disease was induced in Wistar rats by choline-deficient diet for four weeks. The rats were randomly assigned to receive vitamin E (n = 6) - (200 mg/day), vitamin C (n = 6) (30 mg/Kg/day) or vehicle orally. RESULTS: In the vehicle and vitamin E-treated rats, there were moderate macro and microvesicular fatty changes in periportal area without inflammatory infiltrate or fibrosis. Scharlach stain that used for a more precise identification of fatty change was strong positive. With vitamin C, there was marked decrease in histological alterations. Essentially, there was no liver steatosis, only hepatocellular ballooning. Scharlach stain was negative. The lucigenin-enhanced luminescence was reduced with vitamin C (1080 +/- 330 cpm/mg/min x 10(3)) as compared to those Vitamin E and control (2247 +/- 790; 2020 +/- 407 cpm/mg/min x 10(3), respectively) (p < 0.05). Serum levels of aminotransferases were unaltered by vitamin C or vitamin E. CONCLUSIONS: 1) Vitamin C reduced oxidative stress and markedly inhibited the development of experimental liver steatosis induced by choline-deficient diet; 2)Vitamin E neither prevented the development of fatty liver nor reduced the oxidative stress in this model.

4.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 44(2): 67-70, Mar.-Apr. 2002. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-308008

RESUMO

As little is known about liver histology in the co-infection of hepatitis C virus (HCV) and hepatitis G virus (HGV), HGV RNA was investigated in 46 blood donors with hepatitis C, 22 of them with liver biopsy: co-infection HCV / HGV (n = 6) and HCV isolated infection (n = 16). Besides staging and grading of inflammation at portal, peri-portal and lobular areas (Brazilian Consensus), the fibrosis progression index was also calculated. All patients had no symptoms or signs of liver disease and prevalence of HGV / HCV co-infection was 15.2 percent. Most patients had mild liver disease and fibrosis progression index, calculated only in patients with known duration of infection, was 0.110 for co-infection and 0.130 for isolated HCV infection, characterizing these patients as "slow fibrosers". No statistical differences could be found between the groups, although a lesser degree of inflammation was always present in co-infection. In conclusion co-infection HCV / HGV does not induce a more aggressive liver disease, supporting the hypothesis that HGV is not pathogenic


Assuntos
Humanos , Hepatite Viral Humana , Fígado , RNA Viral , Doadores de Sangue , Progressão da Doença , Flaviviridae , Infecções por Flaviviridae , Hepatite C , Cirrose Hepática , Prevalência , Estatísticas não Paramétricas
5.
São Paulo; Atheneu; 2001. 1235 p. ilus, tab, graf.
Monografia em Português | Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-924712
8.
In. Säo Paulo (Estado) Secretaria da Saúde; Centro de Vigilância Epidemiológica Professor Alexandre Vranjac; Coordenaçäo dos Institutos de Pesquisa. Manual de vigilância epidemiológica: Hepatites virais: normas e instruçöes. Säo Paulo, Säo Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Centro de Vigilância Epidemiológica, 2000. p.83-107.
Monografia em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-284202
9.
Rev. Hosp. Clin. Fac. Med. Univ. Säo Paulo ; 54(6): 193-8, Nov.-Dec. 1999. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-260496

RESUMO

The size of gastroesophageal varices is one of the most important factors leading to hemorrhage related to portal hypertension. An endoscopic evaluation of the size of gastroesophageal varices before and after different operations for portal hypertension was performed in 73 patients with schistosomiasis, as part of a randomized trial: proximal splenorenal shunt (PSS n=24), distal splenorenal shunt (DSS n=24), and esophagogastric devascularization with splenectomy (EGDS n=25). The endoscopic evaluation was performed before and up to 10 years after the operations. Variceal size was graded according to Palmer's classification: grade 1 3/4 up to 3 mm, grade 2 3/4 from 3 to 6 mm, grade 3 3/4 greater than 6 mm, and were analyzed in four anatomical locations: inferior, middle or superior third of the esophagus, and proximal stomach. The total number of points in the pre-operative grading minus the number of points in the post-operative grading gave a differential grading, allowing statistical comparison among the surgical groups. Good results, in terms of disappearance or decrease of variceal size, were observed more frequently after PSS than after DSS or EGDS - 95.8 percent, 83.3 percent, and 72 percent, respectively. When differential grading was analyzed, a statistically significant difference was observed between PSS and EGDS, but not between proximal and distal splenorenal shunts. In conclusion, shunt surgeries were more efficient than devascularization in diminishing variceal size.


Assuntos
Humanos , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Varizes Esofágicas e Gástricas/patologia , Hipertensão Portal/cirurgia , Anastomose Cirúrgica/métodos , Descompressão Cirúrgica/métodos , Hemorragia Gastrointestinal/prevenção & controle , Hemorragia Gastrointestinal/cirurgia , Hipertensão Portal/complicações , Hepatopatias/complicações , Hepatopatias/cirurgia , Período Pós-Operatório , Esquistossomose mansoni/complicações , Esquistossomose mansoni/cirurgia , Esplenopatias/complicações , Esplenopatias/cirurgia
10.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 41(3): 183-9, May-Jun. 1999. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-240788

RESUMO

No presente estudo, avaliamos a importancia clinico-epidemiologica da genotipagem do VHC em 130 pacientes com diagnostico histologico de hepatite cronica C e sua influencia na resposta terapeutica sustentada. Nao se observou associacao entre os genotipos e os aspectos clinico-epidemiologicos como sexo, idade, vias de trasmissao, presenca ou nao de cirrose e tempo de infeccao. Dos 130 pacientes, 113 foram submetidos a tratamento com...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Genótipo , Hepatite C Crônica/terapia , Interferon-alfa/uso terapêutico , Relação Dose-Resposta a Droga , Hepatite C Crônica/virologia , Fatores de Risco
11.
GED gastroenterol. endosc. dig ; 17(5): 179-184, set.-out. 1998.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-298917

RESUMO

O autor faz uma revisão da patologia da síndrome ductopênica (SD), de suas causas e de seu papel na patogenia da colestase crônica. São considerados na sua gênese fatores congênitos, metabólico, imunológicos, circulatórios e fibrogênicos. As causas de SD são subdivididas em congênitas e adquiridas, sendo analisadas entre as primeiras a tresia de vias biliares extra-hepáticas ressaltando-se a importância do patologista na classificação morfológica da porta hepatis de pacientes submetidos à cirurgia de Kasai, com vistas ao prognóstico da mesma. Na atresia de vias biliares intra-hepáticas, são consideradas a forma sindromática com sua composição clínico-patológica e a não sindromática, suas causas mais frequêntes e sua historia natural , habitualmente mais grave. Entre as causas adquiridas são estudadas as drogas e sua importância crescente na gênese de SD, além de outros temas de interesse atual, como a SD resultante de lesões ductais encontradas na AIDS, na rejeição celular aguda e na rejeição crônica do enxerto hepático, assim como reação enxerto versus hospedeiro. è dado destaque especial às causas mais frequentes de SD no adulto, quais sejam a cirrose biliar primária e a colangite esclerosante primária. Sua análise segue um plano de comparação entre ambas, incluindos dados epidemiológicos e clínicos, doemças associadas e métodos de laboratório e imagem indispensáveis para seu diagnóstico. São mencionados dados anatomopatologicos ainda dentro de analogias que ligam ambas as condições, fazendo-se referência à tipagem de linfócitos, maração de antígenos de histocompatibilidade no tecido, dados sobre suscetibilidade genética e mecanismos patogênicos envolvidos . São Mencionadas ainda outras condições capazes de levar à SD, entre as quais sarcoidose, histiocitose X doença de Hodgkin e sepsis, conceituando-se finalmente a ductopenia idiopática do adulto como diagnóstico de exclusão, sendo analisadas algumas hipóteses sobre sua etiopatogenia


Assuntos
Atresia Biliar , Colestase Extra-Hepática , Cirrose Hepática Biliar/fisiopatologia , Doenças do Ducto Colédoco/patologia , Colangite Esclerosante
12.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 39(3): 165-70, maio-jun. 1997. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-201058

RESUMO

Para conhecer as principais características epidemiologicas do carcinoma hepatocelular no Brasil foi feito um levantamento de casos diagnosticados no período compreendido entre Janeiro de 1992 e Dezembro de 1994, em diferentes centros médicos de diferentes Estados. Foi solicitado o preenchimento de um questionário simples que perguntava sobre: idade, sexo, metodo de diagnóstico, acoolismo cronico, infecçäo com virus B (HBsAg) e virus C (anti-VHC), cirrose hepatica associada e niveis sericos de alfa-fetoproteina. Foram analisados 287 casos, com idade acima de 16 anos, provenientes de 19 servicos medicos dos estados do Para, Bahia, Espirito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Säo Paulo, Parana, e Rio Grande do Sul...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Carcinoma Hepatocelular/diagnóstico , Incidência , Neoplasias Hepáticas/epidemiologia , Carcinoma Hepatocelular/etiologia , Zonas Climáticas , Inquéritos de Morbidade
13.
Arq. gastroenterol ; 27(2): 46-52, abr.-jun. 1990. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-91808

RESUMO

Entende-se por cirrose criptogênica aquele grupo com etiologia näo determinada, que tanto poderia ser causada por álcool, vírus, como poderia ser devida a fatores etiológicos ainda desconhecidos. Para tentar essas duas hipóteses procurou-se neste estudo as semelhanças ou diferenças na apresentaçäo clínico-bioquímica de 196 casos de cirrose con etiologias alcoólica, viral e criptogênica, excluidas outras causas menos freqüentes. Os parâmetros: idade, icterícia, aranhas vasculares, eritema palmar e fator V, mostraram ser a cirrose criptogênica estatisticamente diferente daquelas causadas por etiologia viral ou alcoólica. Assim, em base clínico-bioquímicas pode ser sugerido que a cirrose criptogênica constitui um grupo específico, com as seguintes características: predomínio de mulheres, idade mais avançada, menor incidência de sinais periféricos de insuficiência hepática nos testes laboratoriais de funçäo hepatocelular


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cirrose Hepática/etiologia , Fatores Etários , Alcoolismo/complicações , Cirrose Hepática Alcoólica/etiologia , Hepatite , Fatores Sexuais
14.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 32(2): 91-5, mar.-abr. 1990. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-91894

RESUMO

Os autores apresentam os aspectos histopatologicos encontrados no figado de um caso de autopsia de ascaridiase biliar macica. A intensa colangite foi o aspecto predominante, mas outras lesoes tambem foram encontradas, tais como metaplasia pilorica e intestinal, hiperplasia epitelial com papilomas intraductais, e por vezes padrao adenomatoso. Restos do helminto foram encontrados fortemente aderidos ao epitelio, sendo intensa a positividade de mucopolissacarides, principalmente acidos, na borda luminal do epitelio ductal e em glandulas proliferadas ao redor dos ductos. Os autores discutem a semelhanca da ascaridiase biliar com a colangio hepatite oriental, e sugerem que o processo inflamatorio e a presenca de restos do verme sao responsaveis pelas alteracoes hiperplasicas e metaplasicas, analogamente ao que ocorre na clonorquiase, fascioliase e esquistossomose


Assuntos
Pessoa de Meia-Idade , Humanos , Feminino , Ascaríase/patologia , Colangite/patologia , Ascaríase/complicações , Ductos Biliares Intra-Hepáticos/parasitologia , Hiperplasia/patologia , Metaplasia/patologia
15.
Rev. Hosp. Clin. Fac. Med. Univ. Säo Paulo ; 44(5): 193-6, set.-out. 1989. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-89048

RESUMO

A escassez de dados na literatura nacional sobre a hepatite crônica B (HCB), reponsável por mais de 50% de todas as hepatites crônicas (HC) justificou este estudo retrospectivo, de 164 pacientes atendidos entre 1968 e 1988. Foi detectada sua grande freqüencia no sexo masculino, ou seja, em 136 pacientes (82,9%), dos quais apenas 11(8,1%) referiam prática homossexual. Entre 39 profissionais da saúde, 26 eram médicos, dos quais 12 (46,2%) cirurgiöes. O modo de transmissäo näo ficou definido em 55% dos casos, mas as transmissöes vertical e sexual foram também freqüentes. A gama-globulina comercial, usada profilaticamente foi provavelmente responsável por oito casos entre 1972 e 1975. Quanto aos tipos de HC foram mais freqüentes a HC ativa (HCA) (72 ou 43,9%) e a cirrose hepática (CH) (53 ou 32,3%). Observou-se predominância do AgHBe (66,4%) sobre o anti-HBe (33,6%) em todas as formas de HCB. A repetiçäo de biópsias em 31 pacientes mostrou que algumas formas leves como a HC lobular (HCL) e a HC persistente (HCP) podem evoluir para HCA. Por outro lado, a HCA tem maior tendência a progredir para CH, embora ocasionalmente apresente regressäo para HCP. No seguimento tardio dos 164 pacientes, 8 (4,9%) evoluíram para o hepatocarcinoma


Assuntos
Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Humanos , Masculino , Feminino , Hepatite B/patologia , Carcinoma Hepatocelular/etiologia , Cirrose Hepática/etiologia , Hepatite B/transmissão , Hepatite Crônica/etiologia , Neoplasias Hepáticas/etiologia , Vírus da Hepatite B/patogenicidade
16.
Rev. Hosp. Clin. Fac. Med. Univ. Säo Paulo ; 44(5): 197-200, set.-out. 1989. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-89049

RESUMO

Tendo em vista a grande freqüência mundial da hepatite crônica näo-A, näo-B (HCNANB) e a escassez de dados nacionais sobre a doença, realizamos estudo retrospectivo de 85 pacientes, atendidos até dezembro de1987. Foram divididos em quatro grupos: I: pós transfusional (PT), 35 pacientes (41,2%); II: de risco (GR), incluindo profissionais da saúde e toxicômanos, 11 (12,9%); III: esporádico com início bem definido (EBD), 19 (22,4%) e IV: esporádico com início näo definido (END), 20 (23,5%). A média de idade no grupo I foi significativamente maior que nos grupos II e III. O padräo polifásico das transaminases foi observado nos quatro grupos. Histologicamente, a freqüência das formas graves foi semelhante nos quatro grupos mas a HC lobular predominou no grupo III. Concluiu-se que a maneira como foi adquirida a infecçäo aguda näo tem implicaçöes prognósticas


Assuntos
Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Humanos , Masculino , Feminino , Hepatite C/patologia , Doença Crônica , Estudos Retrospectivos
17.
Rev. Hosp. Clin. Fac. Med. Univ. Säo Paulo ; 44(5): 201-6, set.-out. 1989. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-89050

RESUMO

O interferon-alfa recombinatne (IFN-R) foi administrado a 17 pacientes com hepatite crônica näo-A, näo-B (HCNANB) e com 11 hepatite crônica B (HCB). Apesar da febre sistemática após as primeiras injeçöes (38 a 39 graus Celsius), de outros sintomas como calafrios, dores musculares e cefaléias e das alteraçöes de leucócitos, neutrófilos e por vezes de plaquetas, a tolerância foi considerada satisfatória, sendo os efeitos colaterais reversíveis com o término do tratamento. A eficácia na HCNANB, representada pela normalizaçäo das aminotransferases ou sua reduçäo para níveis inferiores a duas vezes o limite máximo normal, foi observada em quatro de oito pacientes que completaram o tratamento em períodos de três a nove meses. Dos quatro respondedores, um paciente, tratado durante cinco meses, voltou a apresentar elevaçöes das transaminases três meses após o término do tratamento. Por outro lado, em um paciente com HC ativa em fase cirrótica e tratado durante 12 meses observou-se normalizaçäo persistente das aminotransferases, tendo a biópsia de controle revelado acentuada reduçäo do processo inflamatório. A eficácia na HCB, representada pelo desaparecimento do AgHBe e da DNA-polimerase foi observada em três dos sete pacientes que completaram o tratamento. Esses resultados preliminares mostram que o IFN é uma droga promissora, mas sosmente os estudos controlados multicêntricos poderäo estabelecer definitivamente seu valor no tratamento das hepatites crônicas virais


Assuntos
Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Humanos , Masculino , Feminino , Hepatite B/terapia , Hepatite C/terapia , Interferon Tipo I/uso terapêutico , Interferon Tipo I/efeitos adversos , Transaminases/sangue
18.
GED gastroenterol. endosc. dig ; 8(3): 83-5, jul.-set. 1989. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-91828

RESUMO

A biópsia hepática por agulha é um importante procedimento no diagnóstico de doenças hepatobiliares. quantidade adequada de tecido é necessária para uma correta interpretaçäo. Neste estudo, 1873 biópsias hepáticas foram analisadas e os espécimes divididos em cinco subgrupos de acordo com o tamanho e aspectos macroscópicos. Os diagnósticos histopatológicos foram classificados em conclusivo, sugestivo e inconclusivo. Observou-se que os diagnósticos conclusivos predominaram nos grupos onde os espécimes eram maiores do que 0.5 cm. Por outro lado, os diagnósticos sugestivos e inconclusivos predominaram nos grupos com menos do que 0.5 cm. Diferenças estatísticas altamente significantes entre os grupos validaram estes achados. Estes resultados säo de grande importância para todos aqueles que realizam biópsias hepáticas e mostram que a eficácia do procedimento depende de uma mostra de tecido adequada


Assuntos
Humanos , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Masculino , Feminino , Hepatopatias/patologia , Biópsia por Agulha , Hepatopatias/diagnóstico
19.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 29(6): 388-91, nov.-dez. 1987. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-48374

RESUMO

Um dos maiores problemas no desenvolvimento de metodologia para detecçäo de antígenos e anticorpos do vírus da hepatite delta (VHD) tem sido a fonte de antígenos uma vez que fígados humanos e de animais infectados pelo VHD säo de difícil obtençäo e baixo rendimento. Ao uso de soro de pacientes na fase aguda da infecçäo pelo VHD, como fonte de antígenos associamos a técnica imunoenzimática, com finalidade de facilitar o manuseio e economizar antígeno. O antígeno delta foi obtido a partir do soro de indivíduo na fase aguda de infecçäo por VHD e o anticorpo a partir de soro deportadores crônicos de VHD. Para a detecçäo do antígeno foi empregado o método "sanduiche" e para a detecçäo do anticorpo um ensaio tipo competiçäo. Visando testar a especificidade e a sensibilidade relativas do novo método de detecçäo de anticorpo, foram feitas comparaçöes do mesmo com radio-imunoensaio comercial (CRIE, Lab. Abbott) e um radio-imunoensaio desenvolvido na Unité 271-INSERM de Lyon, França (NC-RIA). Soros de 42 pacientes foram testados pelos três métodos, sendo observados resultados discrepantes em apenas 2 casos. Os autores concluem que: 1) soros de pacientes na fase aguda e crônica da infecçäo pelo VHD podem ser usados como fonte de antígeno e anticorpos em ensaios imunológicos 2) o EIE e o RIE tem especificidade e sensibilidade relativas comparáveis 3) o EIE é de fácil execuçäo, mais barato, näo poluente, tem vida útil maior, além de proporcionar economia de antígeno


Assuntos
Humanos , Anticorpos Antivirais/análise , Vírus Delta da Hepatite/imunologia , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Radioimunoensaio
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...