Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 14(41): 1816, fev. 2019.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1024248

RESUMO

Introdução: O cuidador informal (CI) presta cuidados a pessoas dependentes, não sendo recompensado economicamente. São inúmeros os fatores de estresse inerentes à tarefa de cuidar, com consequente desgaste físico e emocional. Estudos indicam que as abordagens que englobam a realização de atividade física apresentam um impacto positivo na diminuição da depressão, estresse, raiva e sobrecarga apresentados pelo CI. Objetivo: Reduzir a sobrecarga do CI, com vista à capacitação da tarefa de cuidar, pela aquisição de ferramentas na gestão da sobrecarga. Métodos: De uma listagem de 90 utentes com a codificação "demência" e 50 com "atraso mental" realizou-se o diagnóstico de situação através da aplicação da escala de Zarit que avalia a sobrecarga dos CI. Destes, 13 mostraram interesse em participar na intervenção, que consistiu em sessões de educação para a saúde, sessões de yoga e dinamização de um grupo de apoio. Foi avaliado o grau de sobrecarga dos participantes e a sua satisfação. Resultados: Os CI eram maioritariamente mulheres (92%), com idade média de 62 anos. Foram realizadas 100% das sessões previstas, com 23% de desistência dos participantes. A sobrecarga moderada a severa ou severa diminuiu de 92.3% para 60% no final da intervenção. Todos os CI classificaram o projeto como "bom" ou "muito bom". Discussão: O projeto cumpriu a planificação inicial, tendo-se verificado uma diminuição do grau de sobrecarga do CI como evidenciado em outros estudos. Destaca-se como limitação a dificuldade do CI na realização de outras atividades além de cuidar do seu dependente. Conclusão: A intervenção teve um impacto positivo nos CI, tendo cumprido os objetivos inicialmente propostos. A equipa de saúde deu continuidade a este projeto através de uma parceria com uma cooperativa de solidariedade social local.


Introduction: The informal caregiver (IC) provides assistance to disabled people without any financial gratification. Many stress factors are associated with the task of taking care of others, leading to physical and emotional deterioration. Studies indicate that approaches involving physical activity have a positive impact on the reduction of depression, stress, anger and overload presented by the IC. Objective: To reduce IC overload with a view to enabling the task of caring by acquiring tools for overload management. Methods: The data collection of ICs overload was made using Zarit scale from a previous database of 90 patients classified as "dementia" and 50 as "mental retardation". 13 IC's express their interest to be part of the project. The intervention consisted in health education sessions; yoga classes; establishment of a support group. The participant's degree of overload and their satisfaction were assessed. Results: IC were mainly women (92%), with average age of 62 years. All scheduled sessions took place, with 23% participants withdrawing. Moderate to severe or severe overload level reduced from 92.3% to 60% at the end of the intervention and all participants classified the project as "good" or "very good". Discussion: The project fulfilled the initial planning. Decrease of the IC overload was noted as evidenced in other studies. The limitation is the difficulty of IC in performing other activities besides then taking care of its dependent. Conclusions: The intervention had a positive impact in the ICs and the main goals were achieved. The health team continued this project through a partnership with a local social solidarity cooperative.


Introducción: El cuidador informal (CI) presta cuidados a las personas dependientes, no siendo recompensado económicamente. Son innumerables los factores de estrés inherentes a la tarea de cuidar, con consiguiente desgaste físico y emocional. Los estudios indican que los enfoques que incluyen la actividad física tienen un impacto positivo en la reducción de la depresión, el estrés, la ira y la sobrecarga que presenta el CI. Objetivo: Reducir la sobrecarga del CI, con miras a la capacitación de la tarea de cuidar y la adquisición de herramientas en la gestión de la sobrecarga. Métodos: De una lista de 90 pacientes con la clasificación "demencia" y 50 con "retraso mental" se realizó el diagnóstico de sobrecarga del CI, aplicándose la escala de Zarit. De ellos, 13 mostraron interés en participar en la intervención, que consistió en sesiones de educación para la salud, sesiones de yoga y dinamización de un Grupo de Apoyo. Se evaluó el grado de sobrecarga de los participantes y su satisfacción. Resultados: Los CI fueron en su mayoría mujeres (92%), con una edad promedio de 62 años. El 100% de las sesiones se llevaron a cabo, y el 23% de los participantes se rindieron. La sobrecarga moderada a severa o severa disminuyó del 92,3% al 60% al final de la intervención. Todos los CIs calificaron el proyecto como "bueno" o "muy bueno". Discusión: El proyecto cumplió la planificación inicial, habiéndose comprobado una disminución del grado de sobrecarga del CI como lo demuestran otros estudios. Se destaca como limitación la dificultad del CI en la realización de otras actividades además de cuidar de su dependiente. Conclusión: La intervención tuvo un impacto positivo en los CI, habiendo cumplido los objetivos inicialmente propuestos. El equipo de salud continuó este proyecto a través de una asociación con una cooperativa de solidaridad social local.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA