Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 11 de 11
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Bernoche, Claudia; Timerman, Sergio; Polastri, Thatiane Facholi; Giannetti, Natali Schiavo; Siqueira, Adailson Wagner da Silva; Piscopo, Agnaldo; Soeiro, Alexandre de Matos; Reis, Amélia Gorete Afonso da Costa; Tanaka, Ana Cristina Sayuri; Thomaz, Ana Maria; Quilici, Ana Paula; Catarino, Andrei Hilário; Ribeiro, Anna Christina de Lima; Barreto, Antonio Carlos Pereira; Azevedo, Antonio Fernando Barros de Filho; Pazin, Antonio Filho; Timerman, Ari; Scarpa, Bruna Romanelli; Timerman, Bruno; Tavares, Caio de Assis Moura; Martins, Cantidio Soares Lemos; Serrano, Carlos Vicente Junior; Malaque, Ceila Maria Sant'Ana; Pisani, Cristiano Faria; Batista, Daniel Valente; Leandro, Daniela Luana Fernandes; Szpilman, David; Gonçalves, Diego Manoel; Paiva, Edison Ferreira de; Osawa, Eduardo Atsushi; Lima, Eduardo Gomes; Adam, Eduardo Leal; Peixoto, Elaine; Evaristo, Eli Faria; Azeka, Estela; Silva, Fabio Bruno da; Wen, Fan Hui; Ferreira, Fatima Gil; Lima, Felipe Gallego; Fernandes, Felipe Lourenço; Ganem, Fernando; Galas, Filomena Regina Barbosa Gomes; Tarasoutchi, Flavio; Souza, Germano Emilio Conceição; Feitosa, Gilson Soares Filho; Foronda, Gustavo; Guimarães, Helio Penna; Abud, Isabela Cristina Kirnew; Leite, Ivanhoé Stuart Lima; Linhares, Jaime Paula Pessoa Filho; Moraes, Junior João Batista de Moura Xavier; Falcão, João Luiz Alencar de Araripe; Ramires, Jose Antônio Franchini; Cavalini, José Fernando; Saraiva, José Francisco Kerr; Abrão, Karen Cristine; Pinto, Lecio Figueira; Bianchi, Leonardo Luís Torres; Lopes, Leonardo Nícolau Geisler Daud; Piegas, Leopoldo Soares; Kopel, Liliane; Godoy, Lucas Colombo; Tobase, Lucia; Hajjar, Ludhmila Abrahão; Dallan, Luís Augusto Palma; Caneo, Luiz Fernando; Cardoso, Luiz Francisco; Canesin, Manoel Fernandes; Park, Marcelo; Rabelo, Marcia Maria Noya; Malachias, Marcus Vinícius Bolívar; Gonçalves, Maria Aparecida Batistão; Almeida, Maria Fernanda Branco de; Souza, Maria Francilene Silva; Favarato, Maria Helena Sampaio; Carrion, Maria Julia Machline; Gonzalez, Maria Margarita; Bortolotto, Maria Rita de Figueiredo Lemos; Macatrão-Costa, Milena Frota; Shimoda, Mônica Satsuki; Oliveira-Junior, Mucio Tavares de; Ikari, Nana Miura; Dutra, Oscar Pereira; Berwanger, Otávio; Pinheiro, Patricia Ana Paiva Corrêa; Reis, Patrícia Feitosa Frota dos; Cellia, Pedro Henrique Moraes; Santos Filho, Raul Dias dos; Gianotto-Oliveira, Renan; Kalil Filho, Roberto; Guinsburg, Ruth; Managini, Sandrigo; Lage, Silvia Helena Gelas; Yeu, So Pei; Franchi, Sonia Meiken; Shimoda-Sakano, Tania; Accorsi, Tarso Duenhas; Leal, Tatiana de Carvalho Andreucci; Guimarães, Vanessa; Sallai, Vanessa Santos; Ávila, Walkiria Samuel; Sako, Yara Kimiko.
Arq. bras. cardiol ; 113(3): 449-663, Sept. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1038561
2.
Rev Bras Enferm ; 71(6): 3048-3053, 2018.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-30517411

RESUMO

OBJECTIVE: Evaluate the impact of anxiety and depression on morbidity and mortality of patients with acute coronary syndrome. METHOD: Retrospective cohort study, with follow-up of two years, conducted with 94 patients. The morbidity and mortality (readmission, myocardial revascularization, and death) was evaluated immediately after discharge and after one and two years. Anxiety and depression were evaluated by the State-Trait Anxiety Inventory and by Beck's Depression Inventory. The Kaplan-Meier estimator and the Logrank test were used. The significance level adopted was 0.05. RESULTS: We observed that 76.6% of the patients did not present symptoms of depression or had mild signs, while 78.8% had low to moderate anxiety. The symptoms of depression and anxiety were not related to morbidity (need for MR p=0.098 and 0.56, respectively; readmission p=0.962 and 0.369, respectively) and mortality (p=0.434 and 0.077, respectively). CONCLUSION: No relationship was found between levels of anxiety and depression with the morbidity and mortality of patients.


Assuntos
Ansiedade/complicações , Doença das Coronárias/psicologia , Depressão/complicações , Morbidade , Adulto , Idoso , Ansiedade/psicologia , Doença das Coronárias/complicações , Doença das Coronárias/mortalidade , Depressão/psicologia , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Estudos Retrospectivos
3.
Rev. bras. enferm ; 71(6): 3048-3053, Nov.-Dec. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-977605

RESUMO

ABSTRACT Objective: Evaluate the impact of anxiety and depression on morbidity and mortality of patients with acute coronary syndrome. Method: Retrospective cohort study, with follow-up of two years, conducted with 94 patients. The morbidity and mortality (readmission, myocardial revascularization, and death) was evaluated immediately after discharge and after one and two years. Anxiety and depression were evaluated by the State-Trait Anxiety Inventory and by Beck's Depression Inventory. The Kaplan-Meier estimator and the Logrank test were used. The significance level adopted was 0.05. Results: We observed that 76.6% of the patients did not present symptoms of depression or had mild signs, while 78.8% had low to moderate anxiety. The symptoms of depression and anxiety were not related to morbidity (need for MR p=0.098 and 0.56, respectively; readmission p=0.962 and 0.369, respectively) and mortality (p=0.434 and 0.077, respectively). Conclusion: No relationship was found between levels of anxiety and depression with the morbidity and mortality of patients.


RESUMEN Objetivo: Evaluar el impacto de la ansiedad y de la depresión en la morbimortalidad de pacientes con síndrome coronaria aguda. Método: Estudio de cohorte retrospectivo, con seguimiento de dos años, ha sido realizado con 94 pacientes. La morbimortalidad (la readmisión, la revascularización del miocardio y del óbito) ha sido evaluada inmediatamente después del alta hospitalaria y después de uno y dos años. La ansiedad y la depresión han sido evaluadas por el Inventario de Ansiedad Trazo y por el Inventario de Depresión de Beck. Se ha utilizado de los gráficos de Kaplan-Meier y de la prueba Logrank. El nivel de significancia que ha sido adoptado ha sido de 0,05. Resultados: Se ha observado que el 76,6% de los pacientes no presentaban síntomas de depresión o presentaban señales leves y el 78,8% tenían ansiedad de baja a moderada. Los síntomas de depresión y de ansiedad no se han relacionado a la morbilidad (necesidad de RM p=0,098 y 0,56, respectivamente; readmisión p=0,962 y 0,369, respectivamente) y a la mortandad (p=0,434 y 0,077, respectivamente). Conclusión: No hubo relación entre niveles de ansiedad y depresión con la morbimortalidad de los pacientes.


RESUMO Objetivo: Avaliar o impacto da ansiedade e depressão na morbimortalidade de pacientes com síndrome coronariana aguda. Método: Estudo de coorte retrospectivo, com seguimento de dois anos, realizado com 94 pacientes. A morbimortalidade (readmissão, revascularização do miocárdio e óbito) foi avaliada imediatamente após a alta hospitalar e depois de um e dois anos. A ansiedade e a depressão foram avaliadas pelo Inventário de Ansiedade Traço e pelo Inventário de Depressão de Beck. Utilizou-se dos gráficos de Kaplan-Meier e do teste Logrank. O nível de significância adotado foi de 0,05. Resultados: Observou-se que 76,6% dos pacientes não apresentavam sintomas de depressão ou apresentavam sinais leves e 78,8% tinham ansiedade baixa a moderada. Os sintomas de depressão e ansiedade não se relacionaram à morbidade (necessidade de RM p=0,098 e 0,56, respectivamente; readmissão p=0,962 e 0,369, respectivamente) e à mortalidade (p=0,434 e 0,077, respectivamente). Conclusão: Não houve relação entre níveis de ansiedade e depressão com a morbimortalidade dos pacientes.

4.
Rev Lat Am Enfermagem ; 18(2): 217-23, 2010.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-20549121

RESUMO

This study compared the levels of anxiety presented by patients with acute myocardial infarction in bed and shower baths and the influence of antecedent variables: age, gender, medications, previous hospitalization and/or bed bath, patients' preference regarding the professional's gender, risk factors and anxiety-traits. This crossover study was conducted between February and August 2007 in coronary units. The sample was composed of 71 patients with acute myocardial infarction. The State-Trait Anxiety Inventory (STAI) was applied before the baths (bed and shower baths), immediately after the baths and twenty minutes after the second evaluation. Results revealed that patients were more anxious in the bed bath than in the shower in the three assessments (p <0.0001) and the only variable that interfered with state-anxiety was high blood pressure.


Assuntos
Ansiedade/etiologia , Banhos/métodos , Banhos/psicologia , Infarto do Miocárdio/complicações , Estudos Cross-Over , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Índice de Gravidade de Doença
5.
Rev. latinoam. enferm ; 18(2): 217-223, Mar.-Apr. 2010. ilus, tab
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-21826

RESUMO

This study compared the levels of anxiety presented by patients with acute myocardial infarction in bed and shower baths and the influence of antecedent variables: age, gender, medications, previous hospitalization and/or bed bath, patients' preference regarding the professional's gender, risk factors and anxiety-traits. This crossover study was conducted between February and August 2007 in coronary units. The sample was composed of 71 patients with acute myocardial infarction. The State-Trait Anxiety Inventory (STAI) was applied before the baths (bed and shower baths), immediately after the baths and twenty minutes after the second evaluation. Results revealed that patients were more anxious in the bed bath than in the shower in the three assessments (p <0.0001) and the only variable that interfered with state-anxiety was high blood pressure.(AU)


Este estudo teve como objetivo comparar os níveis de ansiedade, gerados no banho no leito e naquele de aspersão, em pacientes com infarto agudo do miocárdio, bem como a influência de variáveis antecedentes: idade, sexo, medicações, internação e/ou banho no leito prévio, preferência do paciente quanto ao sexo do profissional, fatores de risco e ansiedade-traço. Esta pesquisa é um estudo cross-over, realizado entre fevereiro e agosto de 2007, em Unidades Coronárias. A amostra foi constituída por 71 pacientes com infarto agudo do miocárdio. O instrumento utilizado foi o IDATE-estado, sendo aplicado antes dos banhos (leito e aspersão), imediatamente após os banhos e vinte minutos após a segunda avaliação. Os resultados mostraram que os pacientes ficaram mais ansiosos quando realizaram seu banho no leito do que quando realizaram o banho de aspersão, nas três avaliações (p<0,0001) e a única variável que interferiu na ansiedade-estado foi a hipertensão arterial.(AU)


Este estudio tuvo como objetivo comparar los niveles de ansiedad, generados en el baño en la cama y en el de aspersión, en pacientes con infarto agudo del miocardio, así como la influencia de las variables antecedentes: edad, sexo, medicaciones, internación y/o baño en la cama previo, preferencia del paciente en cuanto al sexo del profesional, factores de riesgo y la ansiedad de trazo. Esta investigación es un estudio cross-over, realizado entre febrero y agosto de 2007, en Unidades Coronarias. La muestra fue constituida por 71 pacientes con infarto agudo del miocardio. El instrumento utilizado fue el IDATE-estado, siendo aplicado antes de los baños (cama y aspersión), inmediatamente después de los baños y veinte minutos después de la segunda evaluación. Los resultados mostraron que los pacientes quedaron más ansiosos cuando realizaron su baño en la cama que cuando realizaron el baño de aspersión, en las tres evaluaciones (p<0,0001) y la única variable que interfirió en la ansiedad estado fue la hipertensión arterial.(AU)


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Ansiedade/etiologia , Banhos/métodos , Banhos/psicologia , Infarto do Miocárdio/complicações , Estudos Cross-Over , Índice de Gravidade de Doença
6.
Rev. latinoam. enferm ; 18(2): 217-223, Mar.-Apr. 2010. ilus, tab
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS | ID: lil-550160

RESUMO

This study compared the levels of anxiety presented by patients with acute myocardial infarction in bed and shower baths and the influence of antecedent variables: age, gender, medications, previous hospitalization and/or bed bath, patients' preference regarding the professional's gender, risk factors and anxiety-traits. This crossover study was conducted between February and August 2007 in coronary units. The sample was composed of 71 patients with acute myocardial infarction. The State-Trait Anxiety Inventory (STAI) was applied before the baths (bed and shower baths), immediately after the baths and twenty minutes after the second evaluation. Results revealed that patients were more anxious in the bed bath than in the shower in the three assessments (p <0.0001) and the only variable that interfered with state-anxiety was high blood pressure.


Este estudo teve como objetivo comparar os níveis de ansiedade, gerados no banho no leito e naquele de aspersão, em pacientes com infarto agudo do miocárdio, bem como a influência de variáveis antecedentes: idade, sexo, medicações, internação e/ou banho no leito prévio, preferência do paciente quanto ao sexo do profissional, fatores de risco e ansiedade-traço. Esta pesquisa é um estudo cross-over, realizado entre fevereiro e agosto de 2007, em Unidades Coronárias. A amostra foi constituída por 71 pacientes com infarto agudo do miocárdio. O instrumento utilizado foi o IDATE-estado, sendo aplicado antes dos banhos (leito e aspersão), imediatamente após os banhos e vinte minutos após a segunda avaliação. Os resultados mostraram que os pacientes ficaram mais ansiosos quando realizaram seu banho no leito do que quando realizaram o banho de aspersão, nas três avaliações (p<0,0001) e a única variável que interferiu na ansiedade-estado foi a hipertensão arterial.


Este estudio tuvo como objetivo comparar los niveles de ansiedad, generados en el baño en la cama y en el de aspersión, en pacientes con infarto agudo del miocardio, así como la influencia de las variables antecedentes: edad, sexo, medicaciones, internación y/o baño en la cama previo, preferencia del paciente en cuanto al sexo del profesional, factores de riesgo y la ansiedad de trazo. Esta investigación es un estudio cross-over, realizado entre febrero y agosto de 2007, en Unidades Coronarias. La muestra fue constituida por 71 pacientes con infarto agudo del miocardio. El instrumento utilizado fue el IDATE-estado, siendo aplicado antes de los baños (cama y aspersión), inmediatamente después de los baños y veinte minutos después de la segunda evaluación. Los resultados mostraron que los pacientes quedaron más ansiosos cuando realizaron su baño en la cama que cuando realizaron el baño de aspersión, en las tres evaluaciones (p<0,0001) y la única variable que interfirió en la ansiedad estado fue la hipertensión arterial.


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Ansiedade/etiologia , Banhos/métodos , Banhos/psicologia , Infarto do Miocárdio/complicações , Estudos Cross-Over , Índice de Gravidade de Doença
7.
Rev. bras. ter. intensiva ; 21(1): 25-31, jan.-mar. 2009. graf, tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-572666

RESUMO

OBJETIVOS: Identificar a freqüência de lesão renal aguda e comparar a aplicação da classificação AKIN com o uso isolado da creatinina sérica no pós-operatório de cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Este estudo foi desenvolvido prospectivamente em um hospital de ensino e pesquisa especializado em cardiologia da rede pública do estado de São Paulo. Foram acompanhados 44 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca eletiva, desde o pós-operatório imediato até o 2º pós-operatório. RESULTADOS: Constatou-se que dos 44 pacientes, 75 por cento eram hipertensos, 27 por cento diabéticos e eram majoritariamente do sexo masculino (64 por cento), com média de idade de 55±16 anos. Observou-se que a idade avançada e o índice de massa corpórea elevado apresentaram correlação significativa para disfunção renal (p<0,05). De acordo com a classificação AKIN, o critério fluxo urinário identificou mais disfunção renal do que o critério creatinina. Foi verificado que a disfunção renal ocorreu com maior freqüência no 1º pós-operatório e na maioria (82 por cento) dos 63,6 por cento dos pacientes que foram submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio. CONCLUSÃO: A maioria dos pacientes (75 por cento) evoluiu inicialmente com disfunção renal sinalizada principalmente pelo critério fluxo urinário da classificação AKIN, número bem superior ao revelado pela creatinina isoladamente. Tal fato confirma que a associação da creatinina sérica com o fluxo urinário tem um desempenho discriminatório superior para a identificação precoce dessa síndrome comparativamente com o rotineiro uso isolado da creatinina.


OBJECTIVES: To identify the frequency of the Acute Kidney Injury and to compare the application of the AKIN classification with the separate use of the serum creatinine in the postoperative period of cardiac surgery. METHODS: This study was prospectively developed in a teaching and specialized research hospital in cardiology of the public health system of the state of São Paulo. Forty-four patients submitted to the elective cardiac surgery since the immediate post-surgical period up to the 2nd post-surgical period were followed. RESULTS: It was possible to verify that from the forty-four patients, 75 percent were hypertensive, 27 percent were diabetic and mostly were male (64 percent), with an average age of 55+16 years old. It was observed that advanced age and the elevated body mass index shows a significant correlation to renal dysfunction (p<0, 05). According to the AKIN classification, the urinary flow criterion identified more renal dysfunction than creatinine criterion. It was verified that the renal dysfunction occurred more frequently in the postsurgery period and the majority (82 percent) from the 63,6 percent of the patients which were submitted to the revascularization of the myocardium surgery. CONCLUSION: The majority of patients (75 percent) evolved initially with renal dysfunction signaled it mainly by the urinary flow criterion from the AKIN classification, a higher number compared to the separated creatinine. This fact confirms that the serum creatinine association with the urinary flow has a higher discriminatory performance for the early identification of this syndrome comparatively with the routinely use of the isolated creatinine.

8.
Rev Bras Ter Intensiva ; 21(1): 25-31, 2009 Mar.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-25303125

RESUMO

OBJECTIVES: To identify the frequency of the Acute Kidney Injury and to compare the application of the AKIN classification with the separate use of the serum creatinine in the postoperative period of cardiac surgery. METHODS: This study was prospectively developed in a teaching and specialized research hospital in cardiology of the public health system of the state of São Paulo. Forty-four patients submitted to the elective cardiac surgery since the immediate post-surgical period up to the 2nd post-surgical period were followed. RESULTS: It was possible to verify that from the forty-four patients, 75% were hypertensive, 27% were diabetic and mostly were male (64%), with an average age of 55+16 years old. It was observed that advanced age and the elevated body mass index shows a significant correlation to renal dysfunction (p<0, 05). According to the AKIN classification, the urinary flow criterion identified more renal dysfunction than creatinine criterion. It was verified that the renal dysfunction occurred more frequently in the postsurgery period and the majority (82%) from the 63,6% of the patients which were submitted to the revascularization of the myocardium surgery. CONCLUSION: The majority of patients (75%) evolved initially with renal dysfunction signaled it mainly by the urinary flow criterion from the AKIN classification, a higher number compared to the separated creatinine. This fact confirms that the serum creatinine association with the urinary flow has a higher discriminatory performance for the early identification of this syndrome comparatively with the routinely use of the isolated creatinine.

10.
São Paulo; s.n; 2004. 182 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-388152

RESUMO

Esta pesquisa procura compreender o que é ser enfermeira chefe de uma Unidade de Terapia Intensiva, segundo a percepção de enfermeiras que vivenciam ou vivenciaram essa prática. Para entender a vivência das enfermeiras, optou-se pela pesquisa qualitativa, na modalidade do fenômeno situado, fundamentada na vertente fenomenológica. Como forma de revelar o fenômeno, foram feitas cinco entrevistas com a questão norteadora: "O que significa para você ser enfermeira chefe de uma Unidade de Terapia Intensiva?". A análise ideográfica dos discursos permitiu resgatar os temas: Demandas Psicossociais, Demandas Técnico-Científicas, e Demandas Ético-Políticas que evidenciaram as relações enfermeira chefe de uma UTI / dinâmica organizacional; enfermeira chefe de uma UTI / equipe multiprofissional; enfermeira chefe de uma UTI / equipe de enfermagem e as relações da enfermeira chefe de uma UTI com ela mesma. A análise nomotética possibilitou compreender a estrutura geral do fenômeno, através das asserções que surgiram da análise das convergências e divergências das unidades de significado interpretadas. Esta análise mostrou que o fenômeno "ser enfermeira chefe de uma UTI" é um desafio, permeado por vivências complexas, diversificadas e ambíguas, pois, ao mesmo tempo em que maneja as Demandas Psicossociais, maneja as Demandas Técnico-Científicas, e Ético-Políticas, desvelando que para vivenciar este processo a enfermeira deve ter e desenvolver competências e habilidades gerais e específicas, interpessoais e gerenciais para atender essas demandas e atuar pessoal e profissionalmente; ter capacitação técnica e científica, domínio do trabalho assistencial; ser crítica e reflexiva, dotada de competência ético-política, social e educativa; estar comprometida com sua prática e capacitação pessoal e profissional; atuar como facilitadora das relações e dos processos de trabalho e, além disso, reconhecer-se como sujeito que interfere na formação pessoal e profissional da equipe de enfermagem


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Unidades de Terapia Intensiva , Enfermagem , Supervisão de Enfermagem
11.
Säo Paulo; SENAC; 1995. 115 p. ilus, graf.(Apontamentos Saúde, 17).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-268696
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA