Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
RFO UPF ; 8(2): 29-33, jul.-dez. 2003. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-391781

RESUMO

O presente estudo comparou o perfil hematológico de indivíduos portadores de ulceração aftosa recorrente (UAR), indivíduos fumantes e indivíduos não fumantes não portadores dessa enfermidade. A amostra estudada foi composta por homens e mulheres entre 15 e 60 anos de idade, assim distribuídos: a) Grupo 1: indivíduos portadores de UAR; b) Grupo 2: indivíduos fumantes; c) Grupo 3 (controle): individuos não fumantes e não portadores de UAR, com história pregressa negativa para a doença. Os valores da velocidade de sedimentação globular (VSG e do hemograma foram obtidos dos prontuários, registrados e analisados comparativamente. No hemograma, foram avaliados: contagem de eritrócitos, dosagem de hemoglobina, volume corpuscular médio (VCM), concetração de hemoglobina corpuscular média (CHCM), contagem de plaquetas e contagem de leucócitos, total e diferencial. A análise dos resultados foi feita por meio de estatística descritiva e do teste da análise de variância, considerando-se o nível de significância de 5 por cento. Os resultados revelaram (1) número de leucócitos significativamente maior no Grupo 2 quando comparado aos grupos 1 e 3; (2) o Grupo 1 apresentou VSG significativamente maior que os demais grupos; (3) o VCM mostrou-se significativamente maior no Grupo 2, quando comparado ao Grupo 1. As demais variáveis avaliadas não exibiram diferenças significativas entre os grupos. A partir dos resultados obtidos, foi possivel estabelecer as seguintes conclusões: não há associação entre UAR e alterações quantitativas do hemograma; portadores de UAR apresentam VSG signifcativamente maior que não portadores dessa enfermidade


Assuntos
Contagem de Células Sanguíneas , Leucocitose , Mucosa Bucal , Neutropenia , Estomatite Aftosa , Contagem de Leucócitos , Monócitos , Neutrófilos
2.
Rev. odonto ciênc ; 18(40): 196-199, abr.-jun. 2003.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-396866

RESUMO

Os autores fazem uma revisão da literatura sobre aspectos relevantes relacionados à ulceração aftosa recorrente (AUR). São abordados etiologia, caracteristicas clínicas e histológicas, epidemiologia e tratamento da lesão. Segundo os relatos da literatura, a causa da UAR permanece desconhecida, e, consequentemente, o tratamento da condição é paliativo. Fazem-se necessários, portanto, novos estudos para tentar elucidar sua etiologia e estabelecer um tratamento curativo


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Mucosa Bucal , Estomatite Aftosa
3.
Rev. odonto ciênc ; 18(39): 63-67, jan.-mar. 2003. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-365798

RESUMO

O presente estudo teve por objetivo avaliar o perfil epidemiológico dos indivíduos portadores de ulceração aftosa recorrente (UAR) cadastrados no Serviço de Estomatologia e Prevenção do Cancêr Bucomaxilofacial do Hospital São Lucas da PUCRS. Foi realizado um estudo retrospectivo de 409 pacientes portadores de UAR, obtendo-se informações relacionads a sexo, faixa etária, cor, uso de fumo, tipo clínico de UAR e fatores sistêmicos. Os portadores de UAR apresetaram idade média igual a 33,23 anos (mais ou menos 14,60), sendo que a maior prevalência de enfermidade ocorreu na faixa etária compreendida entre 15 e 45 anos. Observou-se, entre os portadores de UAR, maior número de indivíduos femininos (56 por cento), da cor branca (95 por cento) e não-fumantes (94 por cento). O tipo clínico de lesão que predominou entre os pacientes foi a UAR menor. Os resultados do presente estudo sugerem que: (1) o sexo feminino é mais atingido pela UAR; (2) o tipo clínico mais freqüente da lesão é a UAR menor; (3) os indivíduos de cor branca e não-fumantes são mais propensos a manifestar a doença; (4) condições sistêmicas podem ser observadas em portadores de UAR, destacando-se, entre elas, alterações de VSG e do ferro sérico.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Epidemiologia , Mucosa Bucal , Estomatite Aftosa
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA