Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 22
Filtrar
1.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 13(40)jan.-dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-883980

RESUMO

Este editorial tem como objetivo apresentar as principais conclusões dos artigos publicados no Especial Residência Médica pela Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade em 2018. Tais artigos assinalam a importância da Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade (RMMFC) na consolidação da Atenção Primária à Saúde no Brasil, trazendo significativas discussões sobre currículos baseados nas competências esperadas para o MFC, ferramentas de ensino-aprendizagem, política de preceptoria, desafios da política municipal e da organização das redes de atenção locais para o funcionamento do programa, sustentabilidade financeira da implementação da RMMFC, e propostas de novas áreas de atuação para a MFC. No geral, observa-se uma significativa expansão da RMMFC no país, sendo fundamental garantir maiores investimentos no fortalecimento da APS e da preceptoria com vistas a uma maior atratividade da área para os recém-formados. Sugere-se também uma contínua atualização das matrizes de competências esperadas para a MFC.(AU)


This editorial aims to present the main conclusions of the articles published in the Medical Residency Special Edition of the Brazilian Journal of Family and Community Medicine in 2018. These articles point to the importance of the Family and Community Medicine Residency (RMMFC) in the consolidation of Primary Health Care in Brazil, bringing significant discussions on competency-based curricula, teaching-learning tools, preceptorship policy, municipal policy challenges, organization of local health care networks, financial sustainability of the implementation of the RMMFC and proposals for new areas of actuation for the family physician. In the last years, there was a significant expansion of RMMFC in Brazil, being necessary greater investments in strengthening PHC, preceptorship and continuous update of the competency matrices expected for the Family and Community Medicine.(AU)


Este editorial tiene como objetivo presentar las principales conclusiones de los artículos publicados en el Especial Residencia Médica por la Revista Brasileña de Medicina de Familia y Comunidad en 2018. Tales artículos señalan la importancia de la Residencia Médica en Medicina de Familia y Comunidad (RMMFC) en la consolidación de la Atención Primaria a la salud en Brasil, trayendo significativas discusiones sobre currículos basados en las competencias, herramientas de enseñanza-aprendizaje, política de preceptoría, desafíos de la política municipal y de la organización de las redes de atención locales para el funcionamiento del programa, sostenibilidad financiera de la implementación de la RMMFC, y propuestas de nuevas áreas de actuación para la MFC. En general, se observa una significativa expansión de la RMMFC en el país, siendo fundamental mayores inversiones en el fortalecimiento de la APS y de la preceptoría con vistas a una mayor atracción del área para los recién formados. Se sugiere también una continua actualización de las matrices de competencias esperadas para la MFC.(AU)


Assuntos
Medicina de Família e Comunidade , Sistemas de Saúde , Internato e Residência , Atenção Primária à Saúde , Brasil , Programas Nacionais de Saúde
2.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 13(40): 1-14, jan.-dez. 2018. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-969422

RESUMO

The concept of quaternary prevention, resulting from a reflection on the doctor-patient relationship, is presented as a renewal of the age-old ethical requirement: first, a doctor must do no harm; second, the doctor must control himself/herself. The origin of the concept, its endorsement by the World Organization of Family Doctors (WONCA) and the European Union of General Practitioners (UEMO), its dissemination, and the debates to which it has given rise, are presented by a panel of authors from 10 countries. This collective text deals more specifically with: the bioethics of prevention, the importance of teaching Quaternary prevention and factual medicine, the social and political implications of the concept of quaternary prevention, and its anthropological dimensions.


Assuntos
Medicina Baseada em Evidências , Ética Profissional , Medicina Geral , Prevenção Quaternária
3.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 13(40): 1-5, jan./dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-968870

RESUMO

Este editorial tem como objetivo apresentar as principais conclusões dos artigos publicados no Especial Residência Médica pela Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade em 2018. Tais artigos assinalam a importância da Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade (RMMFC) na consolidação da Atenção Primária à Saúde no Brasil, trazendo significativas discussões sobre currículos baseados nas competências esperadas para o MFC, ferramentas de ensino-aprendizagem, política de preceptoria, desafios da política municipal e da organização das redes de atenção locais para o funcionamento do programa, sustentabilidade financeira da implementação da RMMFC, e propostas de novas áreas de atuação para a MFC. No geral, observa-se uma significativa expansão da RMMFC no país, sendo fundamental garantir maiores investimentos no fortalecimento da APS e da preceptoria com vistas a uma maior atratividade da área para os recém-formados. Sugere-se também uma contínua atualização das matrizes de competências esperadas para a MFC.


This editorial aims to present the main conclusions of the articles published in the Medical Residency Special Edition of the Brazilian Journal of Family and Community Medicine in 2018. These articles point to the importance of the Family and Community Medicine Residency (RMMFC) in the consolidation of Primary Health Care in Brazil, bringing significant discussions on competency-based curricula, teaching-learning tools, preceptorship policy, municipal policy challenges, organization of local health care networks, financial sustainability of the implementation of the RMMFC and proposals for new areas of actuation for the family physician. In the last years, there was a significant expansion of RMMFC in Brazil, being necessary greater investments in strengthening PHC, preceptorship and continuous update of the competency matrices expected for the Family and Community Medicine.


Este editorial tiene como objetivo presentar las principales conclusiones de los artículos publicados en el Especial Residencia Médica por la Revista Brasileña de Medicina de Familia y Comunidad en 2018. Tales artículos señalan la importancia de la Residencia Médica en Medicina de Familia y Comunidad (RMMFC) en la consolidación de la Atención Primaria a la salud en Brasil, trayendo significativas discusiones sobre currículos basados en las competencias, herramientas de enseñanza-aprendizaje, política de preceptoría, desafíos de la política municipal y de la organización de las redes de atención locales para el funcionamiento del programa, sostenibilidad financiera de la implementación de la RMMFC, y propuestas de nuevas áreas de actuación para la MFC. En general, se observa una significativa expansión de la RMMFC en el país, siendo fundamental mayores inversiones en el fortalecimiento de la APS y de la preceptoría con vistas a una mayor atracción del área para los recién formados. Se sugiere también una continua actualización de las matrices de competencias esperadas para la MFC.

4.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 13(40): 1-16, jan./dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-969184

RESUMO

Objetivo: Apresentar os passos adotados para a construção de um currículo de competências dentro do programa de residência em medicina de família da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; descrever características e diretrizes fundamentais do currículo de competências relacionadas aos seus três atributos centrais: ferramentas de aprendizado, metodologias docentes e processos avaliativos; e, por fim, descrever comparações do uso de instrumentos de avaliação pelo nosso programa de residência e outras experiências na literatura. Métodos: Levantamento e análise das principais experiências internacionais em treinamento de médicos de família; realização de uma série de oficinas e workshops; criação de grupos de trabalho com áreas, temas e responsabilidades específicas para estudo, apresentação e definição coletiva. Resultados: Elaboração de um currículo de competências apoiado em um modelo quintidimensional de competências. Conclusão: O estabelecimento de um currículo baseado em competências é vital para organizar o programa de residência. O uso de referenciais internacionais, nacionais e a contribuição das pessoas envolvidas no programa de residência favorecem a organização das competências ao mesmo tempo em que se respeitam as singularidades do programa de residência. Desafios são encontrados para aplicar o currículo na prática do dia-a-dia.


Objective: To present the steps taken to build a competency curriculum in family medicine residency program of the within the Medical School of the University of São Paulo; to describe fundamental characteristics and guidelines of the competency curriculum related to its three central attributes: learning tools, teaching methodologies and evaluation processes; and finally, to describe comparisons of the use of evaluation instruments by our residency program and other experiences in the literature. Methods: Review and analysis of the main international experiences in training of family physicians; conducting a series of workshops and creation of working groups with specific areas, themes and responsibilities for study, presentation and collective definition. Results: Elaboration of a competency curriculum based on a five-dimensional competence model. Conclusion: Establishing a competency-based curriculum is vital to in the organization of the residency program. The use of international and national references and the contribution of the people involved in the residence program favor the organization of competences while respecting the singularities of the residency program. Challenges are encountered in implementing the curriculum in the practice of the day.


Objetivo: Presentar los pasos adoptados para la construcción de un currículo de competencias dentro del programa de residencia en medicina de familia de la Facultad de Medicina de la Universidad de São Paulo; describir características y directrices fundamentales del currículo de competencias relacionadas a sus 3 atributos centrales: herramientas de aprendizaje, metodologías docentes y procesos de evaluación; y por último, describir comparaciones del uso de instrumentos de evaluación por nuestro programa de residencia y otras experiencias en la literatura. Métodos: Levantamiento y análisis de las principales experiencias internacionales en capacitación de médicos de familia; realización de una serie de talleres; creación de grupos de trabajo con áreas, temas y responsabilidades específicas para estudio, presentación y definición colectiva. Resultados: Elaboración de un currículo de competencias apoyado en un modelo de cinco dimensiones de competencias. Conclusión: El establecimiento de un currículo basado en competencias es vital para organizar el programa de residencia. El uso de referencias internacionales, nacionales y la contribución de las personas implicadas en el programa de residencia favorecen la organización de las competencias mientras se respetan las singularidades del programa de residencia. Los desafíos se encuentran para aplicar el currículo en la práctica del día a día.

5.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 12(39): 1-9, jan.-dez. 2017.
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS, Repositório RHS | ID: biblio-877120

RESUMO

Trata-se de um relato de experiência sobre o trabalho de supervisão do Mais Médicos em uma cidade na região da Grande São Paulo ao longo de 2014. O programa Mais Médicos foi instituído pelo governo federal em 2013 e conta com a participação de médicos de diversos países, sendo que a maioria é de Cuba. Este relato de experiência procura elencar e analisar de forma sucinta alguns potenciais riscos e benefícios que o programa proporciona aos diversos atores envolvidos.


This is an experience report on the supervisory work of the More Doctors in a city in the Greater São Paulo throughout 2014. More Doctors program was established by the federal government in 2013 and with the participation of physicians from several countries, mostly from Cuba. This experience report seeks to list and analyze briefly some risks and benefits that the program provides for the actors involved.


Se trata de un relato de experiencia en la labor de supervisión de los más doctores en una ciudad en el Gran São Paulo a lo largo de 2014. El programas Más Médicos fue establecido por el gobierno federal en 2013 y con la participación de los médicos en varios países y la mayoría és de Cuba. Este relato de experiencia pretende enumerar y analizar brevemente algunos riesgos y beneficios que el programa ofrece a los diversos actores involucrados.


Assuntos
Humanos , Administração de Recursos Humanos , Políticas, Planejamento e Administração em Saúde , Pessoal de Saúde/organização & administração , Médicos Graduados Estrangeiros/provisão & distribução , Programas Nacionais de Saúde , Brasil , Cooperação Internacional
6.
Interface (Botucatu, Online) ; 21(61): 349-361, abr.-jun. 2017. ilus, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-954278

RESUMO

A consolidação da Atenção Primária à Saúde (APS) requer políticas públicas embasadas por evidências científicas. Este artigo apresenta o estudo ELECT, cujo objetivo foi identificar temas prioritários de pesquisa para a fortalecimento da APS no estado de São Paulo, Brasil. Com a participação de especialistas e de um grupo focal com usuários, foi obtida uma lista com os vinte principais obstáculos, bem como dez temas de pesquisa prioritários, na APS. Os resultados apontam para problemas e temas de pesquisas relacionados à: organização da gestão, capacitação de profissionais e gestores, valorização profissional, criação de mecanismos de colaboração entre equipes de saúde e informatização dos recursos. Espera-se, assim, estimular o debate no contexto da APS sobre o papel da priorização de pesquisas, seus obstáculos e proposições de pesquisa. Almeja-se, também, estimular a adoção de modelos mais participativos de seleção de temas de pesquisa.(AU)


The consolidation of Primary Health Care (PHC) requires public policies based on scientific evidence. This paper presents the ELECT study, aimed to identify priority research themes for strengthening PHC in the state of Sao Paulo, Brazil. A list of the twenty main obstacles and ten priority research themes in PHC were obtained with participation of specialists and a focus group with users. The results point to problems and research issues related to organizational management, training of professionals and managers, professional development, creation of cooperation mechanisms between health teams and computerization of resources. It is expected to stimulate debate in the context of the PHC on the role of research prioritization, its obstacles and research propositions. It also aims to encourage the adoption of more participatory models of selection of research topics.(AU)


La solidificación de la Atención Primaria de Salud (APS) requiere políticas públicas con base en evidencias científicas. Este artículo presenta el estudio ELECT, cuyo objetivo fue identificar temas prioritarios de investigación para el fortalecimiento de la APS en el estado de São Paulo. Con la participación de especialistas y de un grupo de opinión formado por usuarios, se obtuvo una lista con los veinte principales obstáculos, así como diez temas de investigación prioritarios en la APS. Los resultados señalan problemas y temas de investigación relacionados a la organización de la gestión, la capacitación de profesionales y gestores, la valorización profesional, la creación de mecanismos de colaboración entre equipos de salud e informatización de los recursos. Se espera por lo tanto incentivar el debate en el contexto de la APS sobre el papel de la priorización de investigaciones, sus obstáculos y propuestas de investigación. Se anhela también incentivar la adopción de modelos más participativos de selección de temas de investigación.(AU)


Assuntos
Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Agenda de Prioridades em Saúde , Agenda de Pesquisa em Saúde
7.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 11(38): 1-12, jan./dez. 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-877910

RESUMO

Introdução: No Brasil, faltam avaliações que mensurem o desempenho direto da Atenção Primária à Saúde (APS). Serviços desenvolvidos para a atenção à demanda espontânea de baixa complexidade como as Assistências Médicas Ambulatoriais (AMA), de São Paulo, são oferecidos como alternativa à Estratégia de Saúde da Família (ESF), o serviço brasileiro oficial de APS, mas ainda não há estudos comparativos entre eles. Objetivo: Comparar a presença e extensão dos atributos de APS em dois representantes desses dois serviços da cidade de São Paulo: uma Unidade Básica de Saúde (UBS), parte integrante da ESF, e uma AMA. Métodos: Este artigo trata de um estudo transversal utilizando o Primary Care Assessment Tool, versão validada em português (PCATool Brasil). Resultados: Foram aplicados 616 questionários, 76,3% demonstrou-se afiliado à UBS e 12,3% à AMA. Os frequentadores da UBS se demonstraram mais pobres. A UBS apresentou escores essencial e geral maiores (5,64 e 5,58 contra 3,70 e 3,38, respectivamente) e teve médias superiores em todos os atributos, exceto "acessibilidade" (2,46 contra 3,68). Apenas a UBS apresentou atributos com escores superiores a 6,6: "Acesso de Primeiro Contato - Utilização" (7,22) e "Coordenação - Sistemas de Informação" (7,31). Entretanto, a má avaliação dos outros atributos do PCATool na UBS foi preponderante para considerá-la um serviço de baixa orientação à APS, assim como a AMA. Conclusão: Os usuários identificam muito pouco os atributos de APS nos dois serviços, em um nível aquém do considerado satisfatório, mesmo que os escores da UBS sejam mais elevados do que os da AMA em 8 dos 10 atributos. Apesar de ser reconhecido como um bom local para realizar o primeiro contato com o sistema, a falta de acessibilidade prejudica a UBS como serviço de APS. A AMA, apresentada como a solução para o problema, não demonstra desempenho que a justifique como alternativa.


Introduction: In Brazil, there is a lack of information about the direct performance of Primary Health Care. In the city of São Paulo, Outpatient Medical Care units (Assistências Médicas Ambulatoriais - AMAs), walk-in clinics developed to address acute diseases of low complexity, are offered as an alternative to the Family Health Strategy - FHS (Estratégia Saúde da Família), the official Brazilian PHC service, and there are no comparative studies of them. Objectives: To assess the presence and extent of PHC attributes in two units in the city of São Paulo: a Basic Health Unit (Unidade Básica de Saúde - BHU), part of the FHS, and an AMA. Methods: This article is a cross-sectional study using the Primary Care Assessment Tool validated version in Portuguese (PCATool Brazil). Results: Questionnaires were applied to 616 people, 76.3% of whom reported an affiliation with the BHU and 12.3% with the AMA. The BHU users were poorer. The BHU had higher essential and overall scores than the AMA (5.64 and 5.58 versus 3.70 and 3.38, respectively) and higher averages for all the attributes, except for "accessibility" (2.46 compared to 3.68. Only the BHU presented scores over 6.6: "Access to First Contact - Utilization" (7.22) and "Coordination - Systems of Information" (7.31). However, the poor evaluation of the other PCATool attributes in the BHU was preponderant to consider it as a low oriented PHC service, just as the AMA. Conclusion: The users identified a very low level of satisfactory development of PHC attributes in the two services evaluated, even though the BHU scores were higher than those of the AMA in 8 of the 10 attributes. Despite being recognized as a good place to get the first contact to the system, the lack of accessibility affects BHU as a PHC service. The AMA, presented as the solution to the problem, has no performance to justify itself as an alternative.


Introducción: En Brasil, carecen las evaluaciones que miden el desempeño directo de la Atención Primaria de Salud (APS). Servicios desarrollados para la atención a la demanda espontánea de baja complejidad como las "Assistências Médicas Ambulatoriais" (AMA) de São Paulo se ofrecen como una alternativa a la Estrategia de Salud Familiar (ESF), el servicio brasileño oficial de APS, pero todavía no hay estudios que comparaban ellos. Objetivos: Comparar la presencia y extensión de los atributos de la atención primaria entre dos representantes de esos dos servicios en São Paulo: una Unidad Básica de Salud (UBS), parte de la ESF, y un AMA. Métodos: Este artículo es un estudio transversal utilizando el Primary Care Assessment Tool validado versión en portugués (PCATool Brasil). Resultados: Se aplicaron 616 cuestionarios, 76,3% resultó estar afiliado a UBS y 12,3% a la AMA. Los clientes de la UBS se demostraron más pobres. UBS tuve puntuaciones superiores en los escores esenciales y generales (5,64 y 5,58 frente a 3,70 y 3,38) y tuvieron promedios más altos en todos los atributos excepto la "accesibilidad" (2,46 frente a 3,68). Sólo UBS presentó atributos con puntuaciones más altas que 6,6: "Acceso de Primer Contacto - Utilización" (7,22) y "Coordinación - Sistemas de Información" (7,31). Sin embargo, la mala evaluación de los otros atributos del PCATool en la UBS fue preponderante para considerarla como un servicio de baja orientación a la APS, así como la AMA. Conclusión: Los usuarios identificaron muy poco los atributos de APS en ambos los servicios a un nivel abajo de lo satisfactorio, aunque los resultados de UBS fueron superiores a la AMA en 8 de los 10 atributos. A pesar de ser reconocido como un buen lugar para lograr el primer contacto con el sistema, la falta de accesibilidad afecta la UBS como servicio de APS. La AMA, presentada como la solución al problema, no tiene el rendimiento para justificarla como una alternativa.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Estratégia Saúde da Família , Acesso aos Serviços de Saúde , Pesquisa sobre Serviços de Saúde , Atenção Primária à Saúde
8.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 10(37): 1-2, out./dez. 2015.
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-878292

RESUMO

A nova edição da Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade traz uma variedade de artigos que vão da clínica à organização dos serviços, passando pela abordagem comunitária. O objetivo da revista é que se aproxime cada vez mais da linha de frente e da especificidade. Nesta edição, Poli Neto et al. descrevem um relato de experiência sobre o uso do correio eletrônico em uma equipe de saúde da família. Todas as tecnologias a serem implementadas, das mais processuais às mais densas tecnologicamente, devem ser acompanhadas de estudos que avaliem seu custo-efetividade, dentre outros indicadores. Não basta ter conexão com os atributos da Atenção Primária à Saúde (APS) ou uma base epistemológica consistente. O artigo aborda, por exemplo, o risco que o acesso por meio eletrônico poderia configurar para a equidade. Pessoas com mais acesso ao computador e jovens com menos multimorbidades poderiam ocupar o tempo da equipe. O risco à equidade, ou seja, oferecer mais a quem menos precisa, é inerente a serviços nos quais há um descompasso entre demanda e oferta, como é a realidade em muitas equipes de saúde da família. O custo de oportunidade deve sempre ser avaliado em estudos que avaliem incorporações tecnológicas.1 Sempre quando estamos fazendo algo, deixamos de fazer outras ações que poderiam ter melhor impacto. Não parece ser tradição ibero-americana nem avaliar novas tecnologias em especial quando se trata de processo de trabalho, nem medir ou mesmo se preocupar com o custo de oportunidade. Apesar de o artigo ser um relato de experiência, traz dados importantes do tempo que se leva entre o recebimento e a resposta dos e-mails e uma estimativa de quanto tempo se gasta com essa demanda. É importante continuar explorando este campo procurando responder perguntas como "os pacientes que demandam por e-mail diminuem a procura presencial?" e "qual o impacto na clínica (morbimortalidade) ou na satisfação?". Hoje, a comunicação virtual é uma realidade e não faz sentido ficar alijada da relação médico-paciente. Precisa ser incorporada com qualidade e responsabilidade e, acima de tudo, de uma forma científica. Loch et al. publicam um artigo sobre estoque domiciliar de medicamentos. Esta é uma área pouco explorada por pesquisadores e é um campo de interface entre a assistência farmacêutica e a medicina de família e comunidade, configurando um campo fértil para pesquisas em APS. No artigo, os autores abordam quais medicamentos são mais explorados, bem como os riscos tanto do armazenamento quanto do descarte. Muitos lugares do Brasil têm programas de entrega de medicamentos de uso crônico em casa,2 que se não for integrado com as equipes para que as receitas sejam atualizadas aumenta a quantidade estocada e, consequentemente, o desperdício. Os autores discutem sobre a importância de um programa de recolhimento de medicamentos vencidos. O sentido de se fazer pesquisa em APS é conhecer a realidade. Cada unidade de saúde é um campo de pesquisa em potencial. Cada consulta é, por si só, uma pesquisa qualitativa e cada lista de pacientes uma coorte interessante. Santos e Ribeiro trazem um diagnóstico de demanda realizado em Fortaleza com dados de consultas realizadas durante seis meses. Foi possível inferir a frequentação dentro outros dados cruciais para o planejamento das equipes. A maior parte dos motivos de consulta foi por sintomas, o que demonstra abertura para problemas agudos ou crônico-agudizados, evitando focar apenas em ações programáticas para condições estabelecidas. No mesmo sentido de conhecer a própria população que atende, Marques et al. conduziram estudo transversal sobre obesidade infantil testando associações com comportamentos. O risco de má alimentação é maior que de desnutrição clássica, como era frequente há algumas décadas. Mesmo assim, é interessante observar que crianças de escolas particulares têm maior risco de sobrepeso do que crianças da rede pública. Por fim, Costa et al. descrevem um caso de "tinha incógnita", que acontece quando o uso de corticoide tópico mascara a doença, que passa a ter uma apresentação não usual. O abuso de desta medicação é frequente e, portanto, é preciso estar atento para esta situação clínica. Esperamos que o leitor se sinta contemplado e identifique nos artigos e nas pesquisas respostas e questionamentos para o seu dia-a-dia. Cada consulta, cada unidade de saúde e cada conjunto de serviços é um campo de pesquisa natural que precisa ser explorado e os dados compartilhados para que todos possam retroalimentar este círculo potencialmente virtuoso que é a rede de serviços.


Assuntos
Humanos , Correio Eletrônico , Saúde da Família , Internet , Equipe de Assistência ao Paciente
9.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 10(36): 1-3, jul./set. 2015.
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-878344

RESUMO

A atual edição da Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (RBMFC) traz uma variedade de artigos bastante representativa da atuação dos profissionais que fazem a Atenção Primária à Saúde (APS) no dia a dia. E a RBMFC deseja ser cada vez mais um instrumento de divulgação de conhecimentos adquiridos na linha de frente. Os dois casos clínicos lidam com temas bastante caros a atuação do médico de família e comunidade. O artigo de herpes zoster trata de um problema frequente na prática mas cuja apresentação não foi típica. Muitas vezes escutamos nos bancos da faculdade que a apresentação da doença foi "típica" ou "de livro". Mas aprendemos na Medicina de Família e Comunidade (MFC) que cada pessoa é única e que os problemas de saúde aparecem de diferentes maneiras em cada pessoa. Isso faz da pratica na APS complexa e carregada de incertezas. Se por um lado vemos problemas que se repetem, por outro lidamos com pessoas e seus problemas únicos. Talvez não seja possível entender exatamente porque um adolescente saudável teve um herpes zoster extenso. A solução para essa incerteza não é tampouco procurar exaustivamente e às vezes até de forma constrangedora por alguma imunodeficiência. O segundo caso clinico trata de outro tema crucial na prática diária: efeito colateral de medicamento. A quantidade de medicamentos usada sem um motivo que justifique faz com que aumente a chance de que o risco seja maior que o benefício. Portanto, é mandatório que o profissional, em especial o médico, trabalhe com alguma ferramenta de pesquisa de efeito colateral a tiracolo como o Epocrates, o British National Formulary (BNF) ou mesmo o Medscape. Por causa da elevada incidência, descartar efeito colateral deve ser intrínseco a qualquer consulta. Efeitos colaterais que são também sintomas frequentes como náusea, tontura e diarreia dificultam a abordagem e fazem com que muitos profissionais "neguem" o tema. Essa negação pode custar o diagnóstico de um efeito colateral mais raro e específico como a osteonecrose mandibular em pacientes que fazem uso de medicamentos bifosfonados. Alguns artigos tratam de ferramentas do MFC como prevenção quaternária e o registro clinico. A forma de registro mais consagrada na Atenção Primária tem sido o Prontuário Médico Orientado por Problemas (PMOP) e seu consequente método SOAP1. Há muita controvérsia da quantidade de dados que devem ser estruturados e a quantidade que deve ser em texto livre. O artigo aborda essa dicotomia através de um estudo transversal de 318 consultas. Se por um lado os dados estruturados via, por exemplo, Classificação Internacional de Atenção Primária (CIAP)2, ajudam na avaliação da qualidade da atenção e no cálculo da probabilidade pré-teste, por outro tomam tempo que poderia ser usado para descrição de texto livre, que segundo o autor, ajuda na compreensão do que de fato se fez na consulta. É a constante busca da informação na forma certa e na medida certa, nem pouca nem muita. Qual será o erro mais frequente? Informação de menos ou informação em excesso e desnecessária? Ou o que é considerado um registro adequado? O caminho é voltar a investir no texto livre e em mecanismos que consigam classificar e estruturar o texto? Por enquanto não há aparentemente grandes respostas e resultados nesse campo. Os dados estruturais continuam sendo importantes para analises futuras com todas as limitações apontadas. Por fim, a prevenção quaternária que tem sido uma ferramenta bastante estudada no Brasil e no mundo é tratada no artigo que usa o auto-exame da mama e dos testículos como exemplo. Tem sido frequente movimentos que tentam fazer com que a saúde do homem siga o mesmo caminho desastroso que seguiu a saúde da mulher com excessos de intervenções médicas. Não bastasse o fracasso da reposição hormonal feminina para alertar os médicos e a população, há um intenso movimento de marketing pela "reposição de testosterona". Algo similar se passou com outros rastreamentos sobre os quais talvez se possa traçar algum paralelo como câncer de colo de útero / câncer de pênis e auto exame da mama / auto exame dos testículos. Em geral os rastreamentos femininos têm levado "vantagem científica" o que fortalece a cultura do homem não procurar o médico e a retroalimentação da necessidade de "rastreamentos" como se a única causa de morte precoce fosse "a falta de rastreamento e a pouca ida ao médico". Nesse contexto as condições sociais, as relações familiares, o estresse, a relação com o trabalho, a dieta, e todos os determinantes sociais de saúde são meros "detalhes". Desta forma, a prevenção quaternária, entendida como ferramenta de pesquisa e ação, está relacionada ao sobrediagnóstico na medida que ambos procuram evitar intervenções que causem mais danos do que benefícios. No último congresso que tratou especificamente de sobrediagnóstico3, alguns pesquisadores fizeram com que acendesse uma luz amarela. Muitos cientistas estão procurando, através de testes genéticos, estratificar ou personalizar o tratamento. Ou seja, hoje só se sabe estatisticamente e retroativamente a quantidade de sobrediagnósticos produzida por determinados rastreamentos. Estes cientistas esperam resolver o empecilho com testes genéticos. Assim, desejam que no futuro próximo não haja câncer de mama mas "o câncer de mama da Senhora X cujo tratamento é o medicamento Y". Enfim, alguns nomes que tem sido usados nessa reinvenção da pesquisa clínica são "medicina estratificada" e "medicina personalizada"4. Esta estratégia dificulta a realização de ensaios clínicos randomizados já que "cada pessoa tem um câncer diferente". É a distorção de um dos mais importantes princípios da medicina de família e comunidade: entender que pessoa tem a doença é diferente de entender que genoma a pessoa com a doença tem.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde
10.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 10(36): 1-10, jul./set. 2015.
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-878622

RESUMO

As reformas dos sistemas de saúde dos países da Europa Ocidental e Canadá na segunda metade do século XX inspiraram o movimento conhecido como Reforma Sanitária no Brasil. Esses países implementaram sistemas de saúde socializados integrando financiamento público e serviços privados, alguns originados da universalização do seguro-saúde (bismarckiano) outros da arrecadação geral de impostos (beveridgeano). Nesse processo, um dos fatores que mais evoluiu foi a contratualização, que permite a identificação de fraudes e promove a saúde no nível individual e coletivo em vez do uso indiscriminado dos serviços. No Brasil, a Constituição de 1988 lança as bases para um sistema universal de saúde financiado por impostos gerais que permite a ampliação de serviços privados sem regulação estatal, mas cofinanciados pelo Estado por meio da isenção fiscal e subsídios para servidores públicos. Nesse cenário, cresce a dicotomia, e a sobreposição entre serviços estatais e privados é agudizada.


The reforms in the health systems of Western European countries and Canada in the second half of the twentieth century inspired the movement known as Health Reform in Brazil. These countries have implemented socialized health systems integrating public funding and private services, some originated from universal health insurance (Bismarckian) and others from general tax revenues (Beveridgean). In this process, one of the factors that has evolved is the contracting that enables identification of fraud and promotes health at the individual and collective level rather than indiscriminate use of services. In Brazil, the 1988 Constitution lays the foundation for a universal health care system funded by general taxes while allowing the expansion of private services without state regulation, but co-financed by the state through tax exemption and subsidies for public employees. In this scenario, dichotomy increases, and the overlap between state and private services is aggravated.


Las reformas de los sistemas de salud de los países de Europa Occidental y Canadá en la segunda mitad del siglo XX inspiraron el movimiento conocido como la Reforma de Salud en Brasil. Estos países han puesto en práctica sistemas de salud socializados que integran la financiación pública y los servicios privados, algunos se originaron de la universalización del seguro-salud (bismarckiano), otros de la recaudación de impuestos generales (beveridgeano). En este proceso uno de los factores que ha evolucionado es la contractualización que permite la identificación de fraude y promueve la salud en el nivel individual y colectivo más que el uso indiscriminado de los servicios. En Brasil, la Constitución de 1988 pone las bases para un sistema de salud universal financiado por impuestos generales al tiempo que permite la expansión de los servicios privados y sin regulación estatal, pero cofinanciados por el Estado a través de la exención fiscal y subsidios para servidores públicos. En este escenario crece la dicotomía, y el solapamiento entre los servicios estatales y privados se agrava.


Assuntos
Reforma dos Serviços de Saúde , Atenção Primária à Saúde , Sistema Único de Saúde
11.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 8(27): 97-105, abr./jun. 2013. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-880903

RESUMO

Objective: The purpose of this study is to present a methodology for assessing patients' demands and calculating pre-test probabilities using paper forms in Primary Care. Method: Most developing countries do not use Electronic Health Records (EHR) in primary care settings. This makes it difficult to access information regarding what occurs within the health center working process. Basically, there are two methodologies to assess patients' demands and problems or diagnosis stated by doctors. The first is based on single attendance at each appointment, while the second is based on episodes of care; the latter deals with each problem in a longitudinal manner. The methodology developed in this article followed the approach of confronting the 'reason for the appointment' and 'the problem registered' by doctors. Paper forms were developed taking this concept as central. All appointments were classified by the International Classification of Primary Care (ICPC). Discussion: Even in paper form, confrontation between 'reason for the appointment' and 'problem registered' is useful for measuring the pre-test probabilities of each problem-based appointment. This approach can be easily reproduced in any health center and enables a better understanding of population profile. Prevalence of many illnesses and diseases are not known in each reality, and studies conducted in other settings, such as secondary and tertiary care, are not adequate for primary health care. Conclusion: This study offers adequate technology for primary health care workers that have potential to transform each health center into a research-led practice, contributing directly to patient care.


Objetivo: O propósito deste estudo é apresentar uma metodologia para avaliar as demandas dos pacientes e calcular probabilidades pré-teste utilizando formulário em papel na atenção primária. Método: A maioria dos países em desenvolvimento não usa registros eletrônicos de saúde (RES) em ambientes de cuidados primários. Isso dificulta o acesso a informações sobre o processo de trabalho dentro do centro de saúde. Existem basicamente duas metodologias para avaliar a demanda do paciente e problemas ou diagnósticos elaborados por médicos. A primeira se fundamenta em "encontro por encontro", enquanto a segunda, em "episódios de cuidados" de cada problema de uma forma longitudinal. A metodologia desenvolvida neste artigo foi a confrontação do "motivo da consulta" e do "problema registrado" pelos médicos. O formulário de papel que foi desenvolvido teve este conceito como central. Todas as consultas foram codificadas segundo a Classificação Internacional de Atenção Primária (CIAP). Discussão: Mesmo em formulário de papel, o confronto "motivo da consulta" e "problema registrado" pelos médicos é útil para medir as probabilidades pré-teste de cada problema com base em encontros. Essa abordagem pode facilmente ser reproduzida em qualquer centro de saúde e permite um melhor entendimento do perfil da população. A prevalência de muitas enfermidades e doenças não é conhecida em cada realidade e estudos feitos no contexto da atenção secundária e terciária não são adequados para os cuidados de saúde primários. Conclusão: Este artigo oferece uma tecnologia adequada aos trabalhadores de saúde de cuidados primários que tem potencial de transformar cada centro de saúde em um campo de pesquisa, contribuindo diretamente para o atendimento do paciente.


Objetivo: el objetivo de este estudio es presentar una metodología para establecer las demandas de los pacientes y calcular las probabilidades pre-test utilizando formularios en la atención primaria. Método: La mayoría de los países en desarrollo no utilizan Registros Electrónicos de Salud (RES) en la asistencia primaria. Esto hace difícil acceder a la información sobre qué sucede durante el trabajo en un centro de salud. Hay básicamente dos metodologías para evaluar la demanda de los pacientes y los problemas o diagnósticos indicados por los médicos. La primera es "consulta a consulta", mientras que la segunda se basa en los "episodios de cuidado"; la última trata cada problema a largo plazo. La metodología desarrollada en este artículo adoptó el enfoque de enfrentarse a la "razón de la consulta" y el "problema" registrado por los médicos. El formulario fue desarrollado tomando esto concepto como central. Todas las consultas fueron codificadas por la Clasificación Internacional de Atención Primaria (CIAP). Discusión: aún en el formulario en papel, la comparación entre la "razón de encuentro" y el "problema" registrado es útil para medir las probabilidades pre-test de cada consulta basada en un problema. Este enfoque puede ser fácilmente reproducido en cualquier centro de salud y puede permitir una mejor comprensión del perfil de la población. Las realidades de muchas enfermedades y su prevalencia no se conocen y estudios realizados en otros ámbitos, como la atención secundaria y terciaria de la salud, no son adecuados para la atención primaria Conclusión: el presente artículo ofrece una tecnología adequada para los trabajadores de la atención primaria de la salud que tiene un potencial de transformar cada centro de salud en un campo de investigación, contribuyendo directamente con la atención del paciente.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Cuidado Periódico , Medicina de Família e Comunidade , Classificação Internacional de Atenção Primária
12.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 8(27): 112-120, abr./jun. 2013. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-880905

RESUMO

Introduction: The assessment of the patient's reason for encounter using the International Classification of Primary Care (ICPC) is not common in countries without a strong primary health care system. Objective: This study aimed to evaluate the main reasons for encounter and to calculate the pre-test probabilities for frequent problems. Method: A questionnaire was created to study, in each appointment, the reasons for encounter and the clinical problems (or diagnosis). In total, 26 general practitioners of the Family Health Strategy from the municipality of Florianópolis filled the form after appointments, for four weeks over a year. Results: 5,698 encounters were evaluated, with regular distribution among seasons. There were 1,625 reasons for encounter and 1,475 clinical problems per appointment. The 30 most common clinical problems represented 50% of all appointments, covering 13 different chapters of ICPC-2. Patients with fever as symptom had diagnosis of acute upper respiratory infection (37.7%), acute tonsillitis (17.8%) or fever (11%), while patients who received the diagnosis of acute upper respiratory infection had complained of cough (24.2%), fever (22%) or of a throat symptom/complaint (9.8%). Discussion: Episode of care is the best methodology to assess pre-test probability longitudinally. However, it was possible to estimate the pre-test probability by using the data of each encounter, as demonstrated in the case of fever and acute upper respiratory infection, in spite of its follow up limitation, as it was based on encounters. Conclusion: This study shows that plans for continuing professional development should be focused on common symptoms and diagnosis, in order to improve the clinical reasoning guided by studies of pre-test probabilities. Hence, the ICPC-2 as a classification system is a great contribution to transform any health center in a research center, even those in rural areas of low-income countries.


Introdução: A avaliação dos motivos que levam os pacientes às consultas usando a Classificação Internacional de Cuidados Primários 2 (CIAP-2) não é comum em países sem um sistema de atenção primária forte. Objetivo: Este estudo teve como objetivo avaliar os principais motivos para as consultas e o cálculo de probabilidades pré-teste para problemas frequentes. Método: Foi desenvolvido um questionário utilizando o confronto da razão para o encontro e os problemas clínicos registrados pelos médicos. No total, 26 médicos generalistas da Estratégia Saúde da Família do município de Florianópolis preencheram o formulário, após consultas durante quatro semanas ao longo de um ano. Resultados: 5.698 encontros foram avaliados, com distribuição regular entre as estações. Foram encontrados 1.625 razões por encontros e 1.475 problemas clínicos por consultas. Os 30 problemas clínicos mais comuns representaram 50% de todas as consultas e abrangeram 13 diferentes capítulos da CIAP-2. Pacientes com febre como sintoma tiveram diagnóstico de infecção das vias aéreas superiores (37,7%), amigdalite aguda (17,8%) ou febre (11%), enquanto pacientes que receberam o diagnóstico de infecção das vias aéreas superiores queixaram-se de tosse (24,2%), febre (22%) ou sintomas na garganta (9,8%). Discussão: Episódio de cuidado é a melhor metodologia para avaliar a probabilidade pré-teste longitudinalmente. Entretanto, foi possível estimar a probabilidade pré-teste avaliando dados por encontros, apesar da sua limitação de seguimento longitudinal. Conclusão: Este estudo pode servir como guia para planos de desenvolvimento profissional continuado, com foco nos sintomas comuns e diagnósticos, e auxiliar no raciocínio clínico, que deve ser orientado por estudos de probabilidades pré-teste. Dessa forma, a CIAP-2 enquanto sistema de classificação é uma grande contribuição para transformar qualquer centro de saúde em um centro de pesquisa, mesmo aqueles em áreas rurais de países de baixa renda.


Introducción: La evaluación de los motivos que conducen a los pacientes a realizar una consulta médica usando la Clasificación Internacional de Atención Primaria-2 (CIAP-2) no es común en los países que carecen de un fuerte sistema de atención primaria de la salud. Objetivo: Este estudio tuvo como objetivo evaluar el motivo principal de las consultas y calcular las probabilidades pre-test de problemas frecuentes. Método: Se elaboró un cuestionario confrontando la razón de las consultas y los problemas clínicos relatados por los médicos. En total, 26 médicos generales de la Estrategia de Salud Familiar del municipio de Florianópolis llenaron el formulario después de las consultas durante cuatro semanas a lo largo de un año. Resultados: Se evaluaron 5.698 encuentros, con distribuición regular entre las estaciones del año. Hubo 1.625 razones para las consultas y 1.475 problemas clínicos por consulta. Los 30 problemas más comunes representaron 50% de todas las consultas y abarcaron 13 capítulos diferentes del CIAP-2. Los pacientes que tenían síntomas de fiebre tuvieron diagnósticos de infección del tracto respiratorio superior (37,7%), amigdalitis aguda (17,8%) o fiebre (11%), mientras que los pacientes que recibieron el diagnóstico de infección del tracto respiratorio superior manifestaron tener tos (24,2%), fiebre (22%) o de síntomas en la garganta (9,8%). Discusión: Episodio de cuidados es la mejor metodología para evaluar la probabilidad pre-test longitudinalmente. Sin embargo, fue posible estimar esta probabilidad usando los datos de cada consulta, a pesar de su limitación de seguimiento longitudinal. Conclusión: Este estudio puede orientar planes de continuo desarrollo profesional, que se centren en los síntomas comunes y diagnóstico, para ayudar al razonamiento clínico, que debe ser guiado por los estudios de probabilidades pre-test . Por lo tanto, la CIAP-2, como sistema de clasificación, es un gran aporte para transformar cualquier centro de salud en un centro de investigación, incluso los de las zonas rurales de países con bajos ingresos.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Cuidado Periódico , Medicina de Família e Comunidade , Classificação Internacional de Atenção Primária
14.
Rev. bras. educ. méd ; 36(1): 93-99, jan.-mar. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-639498

RESUMO

INTRODUÇÃO: Muitos termos da área de Atenção Primária à Saúde não são utilizados adequadamente. É importante resgatar a origem desses termos, a fim de entender porque são usados de maneiras diferentes por trabalhadores da saúde e pela população leiga. OBJETIVO: Pesquisar e discutir os significados e usos de termos ligados àAtenção Primária à Saúde. MÉTODO: Revisão, em diferentes fontes, de significados de termos como Atenção Primária à Saúde, medicina de família, clínica geral, medicina interna, Programa Saúde da Família. RESULTADOS: Referências diferentes geralmente têm o mesmo significado para termos similares. Alguns termos, como, por exemplo, "clínica médica", que na prática significa "medicina interna", não têmorigem clara. DISCUSSÃO: Muitos termos são usados indevidamente por causa de diferentes interesses e motivos históricos. Este trabalho não pretende esgotar a discussão sobre a importância da terminologia na Atenção Primária. É um campo relevante de investigação, porque pode ajudar a comunicação entre pacientes, profissionais da saúde e políticos e, em especial, colaborar para o adequado entendimento pelos estudantes deste cenário de prática.


INTRODUCTION: The field of primary health care has many terms that are not used properly. It is important to retrieve the root of such terms in order to understand why they are used differently by health workers and lay people. OBJECTIVE: To research and discuss the meanings and uses of terms related to primary health care. METHOD: Review in different sources the meanings of terms such as primary health care, family medicine, general practice, internal medicine, family health program. RESULTS: Different references usually have the same meaning for similar terms. Some terms, such as "clinical medicine", which in practice means "internal medicine", do not have a clear origin. DISCUSSION: Many terms are used incorrectly due to different interests and historical reasons. This work does not intend to provide an exhaustive discussion about the importance of terminology in primary health care. It is an important field of research because might help communication between patients, health workers and politicians and, especially, support adequate understanding by students of this type of health care.

15.
Rev. bras. educ. méd ; 36(1): 143-148, jan.-mar. 2012. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-639505

RESUMO

O presente documento traz diretrizes construídas conjuntamente pela Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM) e a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC) com a intenção de apoiar as escolas médicas de forma objetiva e prática, na elaboração de projetos político-pedagógicos no contexto da Atenção Primária à Saúde. Um marco reconhecido na política educacional brasileira é a publicação das Diretrizes Curriculares Nacionais, as quais flexibilizam as organizações curriculares, possibilitando a construção de projetos político-pedagógicos contemporâneos e consonantes com o Sistema Único de Saúde brasileiro. A Atenção Primária à Saúde é o ponto de convergência entre estas duas políticas, descentralizando o ensino da Medicina dos hospitais para toda a rede de saúde no Brasil. Destaca-se a imperiosidade de que o ensino na Atenção Primária à Saúde esteja presente longitudinalmente, ao longo de todo o curso, de preferência com inserções significativas (de aprendizado real e a partir do trabalho), mas que, sobretudo, deva fazer parte do núcleo de ensino da prática clínica do futuro médico.


These are a set of guidelines built by the Brazilian Association of Medical Education (ABEM) and the Brazilian Society of Family and Community Medicine (SBMFC) with the aim of supporting medical schools in a practical and objective manner, when elaborating pedagogical-political projects on Primary Health Care (PHC). The advent of the Brazilian National Curricular Guidelines for Medical Education, which are approved by the Ministry of Education in 2001 have since improved the teaching of undergraduate medical students on PHC, but there are still wide variations in implementation and quality of it in medical curricula. These guidelines by ABEM/SBMFC partnership can exert considerable influence on medical curricula by establishing minimum requirements and core competencies for PHC in Brazil.

17.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 6(19): 145-150, set. 2011.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-880469

RESUMO

O presente documento traz diretrizes construídas conjuntamente pela Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM) e a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC) com a intenção de apoiar as escolas médicas de forma objetiva e prática, na elaboração de projetos político-pedagógicos no contexto da Atenção Primária à Saúde. Um marco reconhecido na política educacional brasileira é a publicação das Diretrizes Curriculares Nacionais, as quais flexibilizam as organizações curriculares, possibilitando a construção de projetos político-pedagógicos contemporâneos e consonantes com o Sistema Único de Saúde brasileiro. A Atenção Primária à Saúde é o ponto de convergência entre estas duas políticas, descentralizando o ensino da Medicina dos hospitais para toda a rede de saúde no Brasil. Destaca-se a imperiosidade de que o ensino na Atenção Primária à Saúde esteja presente longitudinalmente, ao longo de todo o curso, de preferência com inserções significativas (de aprendizado real e a partir do trabalho), mas que, sobretudo, deva fazer parte do núcleo de ensino da prática clínica do futuro médico.


These are a set of guidelines built by the Brazilian Association of Medical Education (ABEM) and the Brazilian Society of Family and Community Medicine (SBMFC) with the aim of supporting medical schools in a practical and objective manner, when elaborating pedagogical-political projects on Primary Health Care (PHC). The advent of the Brazilian National Curricular Guidelines for Medical Education, which are approved by the Ministry of Education in 2001 have since improved the teaching of undergraduate medical students on PHC, but there are still wide variations in implementation and quality of it in medical curricula. These guidelines by ABEM/SBMFC partnership can exert considerable influence on medical curricula by establishing minimum requirements and core competencies for PHC in Brazil.


Estos son estándares desarrollados conjuntamente por la Asociación Brasileña de Educación Medica (ABEM) y por la Sociedad Brasileña de Medicina Familiar y Comunitaria (SBMFC) destinados a ayudar las escuelas de medicina de una manera objetiva y práctica en el desarrollo de sus proyectos político-pedagógicos en el contexto de la Atención Primaria de la Salud. Un punto de referencia reconocido en la política educativa brasileña es la publicación de las Directrices Curriculares Nacionales, que traen la perspectiva de un currículo flexible, permitiendo la construcción de ellos de acuerdo con el Sistema Nacional de Salud en Brasil. La Atención Primaria de la Salud es un punto de convergencia entre estas dos políticas, la descentralización de la educación médica y de los servicios de los hospitales para la red de salud en su conjunto en el Brasil. Se destaca la necesidad urgente de que la educación en Atención Primaria de la Salud sea presente a lo largo de toda la formación de pregrado, de preferencia con inserciones significativas (aprendizaje real y desde el trabajo), pero, sobre todo, debe ser parte central de la enseñanza de la práctica clínica del futuro médico.

20.
São Paulo; s.n; 2009. [212] p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-587151

RESUMO

Para se avaliar o trabalho dos generalistas/ médicos de família, é necessário um adequado sistema de classificação das consultas ou encontros entre profissionais da saúde e pacientes. O sistema atualmente conhecido como Classificação Internacional de Doenças (CID) começou seu desenvolvimento no século XIX e até sua quinta edição era apenas uma classificação de causas de morte. Após a sexta revisão, ela passou a ser um instrumento que envolvia morbidade também; porém, perdeu as características e princípios de um sistema de classificação. A Organização Mundial de Médicos de Família (WONCA) vem desenvolvendo, desde os anos 70, um compacto e robusto sistema de classificação chamado Classificação Internacional de Atenção Primária que se encontra atualmente na segunda versão (CIAP 2), apropriado para ser usado na atenção primária à saúde. Ela é baseada em três componentes principais: queixa do paciente (motivo da consulta), diagnóstico médico (problema) e processo (intervenção). Objetivo: este estudo objetivou avaliar os principais motivos da consulta, problemas e comorbidades nas Unidades Básicas de Saúde de Florianópolis, Santa Catarina, e testar o uso da CIAP2, baseado na avaliação de encontros, porém, inter-relacionando os motivos das consultas expostos pelos pacientes com os problemas encontrados pelos profissionais. Metodologia: um formulário em papel foi desenvolvido com informações gerais dos pacientes (idade, gênero, estado civil e ocupação) e informações sobre a consulta - natureza da consulta (agendada ou não), motivo(s) da consulta (descrito(s) com as palavras dos pacientes) e os problemas correspondentes (estabelecidos pelos profissionais da saúde voluntários), plano (referenciado para especialista ou outro profissional de atenção primária), exames complementares e prescrição de medicamentos. Os 90 generalistas/ médicos de família de Florianópolis que estavam trabalhando na Estratégia Saúde da Família foram convidados. Todos que aceitaram...


In order to evaluate the work of generalist/ family doctor it is necessary an adequate classification system. The nowadays known as International Classification of Diseases (ICD) started its development in 19`s century and until its fifth edition it was just a cause of death classification. After sixth revision it became a morbidity and mortality tool but lost its classification characteristics and principles. The World Organization of Family Doctors (Wonca) developed after 70`s one compact and strong classification system called International Classification of Primary Care, which is in its second edition (ICPC2), appropriate to be used in primary care settings. It is based on the three main consultation parts: patients complaint, doctor diagnose (problem), and process (intervention). Objective: this study aims to evaluate main complaints, problems, comorbidities in Florianópolis` health centers and test ICPC2 use in an encounter mode but interrelating complaints and problems. Method: one paper form was designed with patient general information (age, gender, civil state, occupation) and information regarding the consultation: nature of consultation (schedule or not), complaints (with patients words) and the correspondent problem (stated by health provider), plan (referred to specialist/ other primary care provider), complementary exams and prescriptions. All 90 generalists/ family doctors of Florianópolis who were working in Family Health Program were invited. Everyone should answer the form after each consultation during one typical work week per season along one year. One ICPC2 specialist coded all filled forms. Results: thirty volunteers accepted to participate and 26 completed at least one typical work week. 5698 encounters were evaluated with regular distribution among seasons. There were 1,625 complaints and 1,475 problems per consultation on average. The 30 most common problems represented 50% of all consultations which is compatible with...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Medicina de Família e Comunidade , Medicina Interna , Classificação Internacional de Doenças , Atenção Primária à Saúde , Estratégia Saúde da Família , Sistema Único de Saúde
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA