Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 69
Filtrar
1.
Cien Saude Colet ; 27(2): 593-602, 2022 Feb.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-35137815

RESUMO

This theoretical essay addresses definitions and central characteristics of intersectoral actions for health. It aims, therefore, to reflect on the knowledge produced about the conceptions and nature of health intersectoral actions. An integrative review was conducted for the construction of the analyses from publications referring to the 2000-2019 period identified in the Lilacs, SciELO, Web of Science, and Science Direct databases. The corpus included 12 papers, with aspects related to the aim, purpose or method of intersectoral action under analysis, outlining similarities and contrasts between definitions. Given the opacity in the construction of definitions, we had to point out a socio-historical construction of the concepts, and that the provisional definitions express a certain blurring or erasure in dispute within the field of health that can lead to different viewpoints and are barriers to include the implementation of intersectoral actions related to health promotion in daily practices. Such reflections derived a set of propositions about the nature of intersectoral health actions that aim to contribute to the debate on the theme.


Este ensaio teórico aborda definições e características centrais das ações intersetoriais para a saúde. Tem como objetivo, portanto, refletir sobre o conhecimento produzido a respeito das concepções e da natureza das ações intersetoriais para a saúde. Para a construção das análises, realizou-se uma revisão integrativa a partir de publicações referentes ao período de 2000 a 2019 identificadas nas bases de dados Lilacs, SciELO, Web of Science e Science Direct. O corpus contemplou 12 artigos, sendo analisados os aspectos relacionados com a finalidade, o propósito ou o método da ação intersetorial, sendo possível traçar similaridades e contrastes entre as definições. Diante da opacidade na construção de definições, coube situar que existe uma construção sócio-histórica dos conceitos, mas as definições provisórias expressam certo borramento ou apagamento que se encontram em disputa no interior do campo da saúde e que podem direcionar a distintos pontos de vista e constituir barreiras para incluir a implementação das ações intersetoriais relacionadas à promoção da saúde nas práticas cotidianas. De tais reflexões derivaram um conjunto de proposições acerca das naturezas das ações intersetoriais para a saúde, com vistas a contribuir para o debate sobre a temática.


Assuntos
Promoção da Saúde , Humanos
2.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 27(2): 593-602, Fev. 2022. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1356074

RESUMO

Resumo Este ensaio teórico aborda definições e características centrais das ações intersetoriais para a saúde. Tem como objetivo, portanto, refletir sobre o conhecimento produzido a respeito das concepções e da natureza das ações intersetoriais para a saúde. Para a construção das análises, realizou-se uma revisão integrativa a partir de publicações referentes ao período de 2000 a 2019 identificadas nas bases de dados Lilacs, SciELO, Web of Science e Science Direct. O corpus contemplou 12 artigos, sendo analisados os aspectos relacionados com a finalidade, o propósito ou o método da ação intersetorial, sendo possível traçar similaridades e contrastes entre as definições. Diante da opacidade na construção de definições, coube situar que existe uma construção sócio-histórica dos conceitos, mas as definições provisórias expressam certo borramento ou apagamento que se encontram em disputa no interior do campo da saúde e que podem direcionar a distintos pontos de vista e constituir barreiras para incluir a implementação das ações intersetoriais relacionadas à promoção da saúde nas práticas cotidianas. De tais reflexões derivaram um conjunto de proposições acerca das naturezas das ações intersetoriais para a saúde, com vistas a contribuir para o debate sobre a temática.


Abstract This theoretical essay addresses definitions and central characteristics of intersectoral actions for health. It aims, therefore, to reflect on the knowledge produced about the conceptions and nature of health intersectoral actions. An integrative review was conducted for the construction of the analyses from publications referring to the 2000-2019 period identified in the Lilacs, SciELO, Web of Science, and Science Direct databases. The corpus included 12 papers, with aspects related to the aim, purpose or method of intersectoral action under analysis, outlining similarities and contrasts between definitions. Given the opacity in the construction of definitions, we had to point out a socio-historical construction of the concepts, and that the provisional definitions express a certain blurring or erasure in dispute within the field of health that can lead to different viewpoints and are barriers to include the implementation of intersectoral actions related to health promotion in daily practices. Such reflections derived a set of propositions about the nature of intersectoral health actions that aim to contribute to the debate on the theme.


Assuntos
Humanos , Promoção da Saúde
3.
Cien Saude Colet ; 25(12): 4723-4735, 2020 Dec.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-33295496

RESUMO

This article updates the previous text of the main author published in 2000, revisiting the scientific evidence that reaffirms the contribution of health to the quality of life of individuals and populations. More than the access to health services of any quality, it is necessary to face determinants of health in its entirety, which requires healthy public policies, an effective intersectoral articulation of public power and mobilization of the population. The authors revisit the emergence and development of health promotion, focusing on the analysis of the most promising health strategies for the increase in quality of life, especially in societies with high social and health inequalities, as in the case of Brazil, reinforced by the recent pandemic of COVID-19. Such strategies were concretized on healthy municipalities and intersectoral actions, in health and in all policies which confront social determinants, through their own foundations and practices that are closely related to innovations in public management for integrated and sustainable local development, in view of the 2030 Agenda and its Sustainable Development Objectives (SDG).


Este artigo atualiza o texto anterior do autor principal publicado em 2000, revisitando as evidências científicas que reafirmam a contribuição da saúde para a qualidade de vida de indivíduos e populações. Mais do que o acesso a serviços de saúde de qualidade, é necessário enfrentar os determinantes da saúde em toda a sua amplitude, o que requer políticas públicas saudáveis, uma efetiva articulação intersetorial do poder público e a mobilização da população. Os autores revisitam a emergência e o desenvolvimento da promoção da saúde, centrando sua análise nas estratégias mais promissoras para o incremento da qualidade de vida propostas pelo setor saúde, sobretudo em formações sociais com alta desigualdade sociosanitária, como é o caso do Brasil, reforçada pela recente pandemia de COVID-19. É no movimento dos municípios saudáveis e em ações intersetoriais, na saúde em todas as políticas e no enfrentamentos dos determinantes sociais da saúde que tais estratégias se concretizam, através de seus próprios fundamentos e práticas, que estão estreitamente relacionados com as inovações na gestão pública para o desenvolvimento local integrado e sustentável, "vis a vis" a nova Agenda 2030 e seus Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).


Assuntos
Congressos como Assunto , Promoção da Saúde/história , Qualidade de Vida , Desenvolvimento Sustentável , Brasil , COVID-19/epidemiologia , Congressos como Assunto/história , Disparidades nos Níveis de Saúde , Disparidades em Assistência à Saúde , Programas Gente Saudável , História do Século XXI , Humanos , Pandemias , Saúde Pública , Política Pública , SARS-CoV-2 , Determinantes Sociais da Saúde , Fatores Socioeconômicos
4.
Cien Saude Colet ; 25(12): 4917-4932, 2020 Dec.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-33295510

RESUMO

The term "basic care" is restricted to a few countries like Brazil. Since the 1978 Alma-Ata Conference, "primary health care" (PHC) has been used to designate care at the first level. The paper summarizes the experiences of evaluation in primary health care, based on the review of the set of manuscripts published by Journal Ciência & Saúde Coletiva. A bibliographic search was made in the SciELO database in the 1996-2020 period. Several descriptors were selected in the spectrum of evaluation and basic care/primary care. The reviewed studies suggest the existence of two analytical periods over the 25 years of the Journal. The first, characterized by the 1996-2010 studies, had the studies of structure/process/results by Donabedian as its predominant theory. The second, from 2011-2020, was Billings' theories on Ambulatory Care Sensitive Conditions (ACSC) and Starfield's PHC attributes. The main dimensions presented in the studies refer to evaluations with a quantitative approach and are induced by the policies and public consultations of the Ministry of Health, and instruments referenced by it.


O termo "atenção básica" tem seu uso restrito a poucos países como o Brasil. No mundo, desde a Conferência de Alma-Ata de 1978, o termo "atenção primária à saúde" (APS) é utilizado para designar o cuidado no primeiro nível de atenção. O artigo sintetiza as experiências de avaliação em atenção primária à saúde, a partir da revisão do conjunto de manuscritos publicados pela Revista Ciência & Saúde Coletiva. Fez-se busca bibliográfica na base de dados SciELO desse periódico, no período 1996-2020. Selecionaram-se diversos descritores no espectro da avaliação e atenção básica/atenção primária. Os estudos revisados sugerem a existência de dois períodos analíticos ao longo dos 25 anos da Revista. O primeiro, caracterizado pelos estudos de 1996-2010, teve como teoria predominante, os estudos de avaliação de estrutura/processo e resultados a partir de Donabedian. O segundo, de 2011-2020, as teorias de Billings sobre condições sensíveis à APS e de atributos da APS de Starfield. As principais dimensões apresentadas nos estudos referem-se a avaliações com abordagem quantitativa e induzidas pelas políticas e consultas públicas do Ministério da Saúde, além de instrumentos referendados por esse.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Saúde Pública , Assistência Ambulatorial , Brasil , Humanos , Encaminhamento e Consulta
5.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 25(12): 4917-4932, Dec. 2020. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1142711

RESUMO

Resumo O termo "atenção básica" tem seu uso restrito a poucos países como o Brasil. No mundo, desde a Conferência de Alma-Ata de 1978, o termo "atenção primária à saúde" (APS) é utilizado para designar o cuidado no primeiro nível de atenção. O artigo sintetiza as experiências de avaliação em atenção primária à saúde, a partir da revisão do conjunto de manuscritos publicados pela Revista Ciência & Saúde Coletiva. Fez-se busca bibliográfica na base de dados SciELO desse periódico, no período 1996-2020. Selecionaram-se diversos descritores no espectro da avaliação e atenção básica/atenção primária. Os estudos revisados sugerem a existência de dois períodos analíticos ao longo dos 25 anos da Revista. O primeiro, caracterizado pelos estudos de 1996-2010, teve como teoria predominante, os estudos de avaliação de estrutura/processo e resultados a partir de Donabedian. O segundo, de 2011-2020, as teorias de Billings sobre condições sensíveis à APS e de atributos da APS de Starfield. As principais dimensões apresentadas nos estudos referem-se a avaliações com abordagem quantitativa e induzidas pelas políticas e consultas públicas do Ministério da Saúde, além de instrumentos referendados por esse.


Abstract The term "basic care" is restricted to a few countries like Brazil. Since the 1978 Alma-Ata Conference, "primary health care" (PHC) has been used to designate care at the first level. The paper summarizes the experiences of evaluation in primary health care, based on the review of the set of manuscripts published by Journal Ciência & Saúde Coletiva. A bibliographic search was made in the SciELO database in the 1996-2020 period. Several descriptors were selected in the spectrum of evaluation and basic care/primary care. The reviewed studies suggest the existence of two analytical periods over the 25 years of the Journal. The first, characterized by the 1996-2010 studies, had the studies of structure/process/results by Donabedian as its predominant theory. The second, from 2011-2020, was Billings' theories on Ambulatory Care Sensitive Conditions (ACSC) and Starfield's PHC attributes. The main dimensions presented in the studies refer to evaluations with a quantitative approach and are induced by the policies and public consultations of the Ministry of Health, and instruments referenced by it.


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde , Encaminhamento e Consulta , Saúde Pública , Brasil , Assistência Ambulatorial
6.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 25(12): 4723-4735, Dec. 2020. tab
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1142730

RESUMO

Resumo Este artigo atualiza o texto anterior do autor principal publicado em 2000, revisitando as evidências científicas que reafirmam a contribuição da saúde para a qualidade de vida de indivíduos e populações. Mais do que o acesso a serviços de saúde de qualidade, é necessário enfrentar os determinantes da saúde em toda a sua amplitude, o que requer políticas públicas saudáveis, uma efetiva articulação intersetorial do poder público e a mobilização da população. Os autores revisitam a emergência e o desenvolvimento da promoção da saúde, centrando sua análise nas estratégias mais promissoras para o incremento da qualidade de vida propostas pelo setor saúde, sobretudo em formações sociais com alta desigualdade sociosanitária, como é o caso do Brasil, reforçada pela recente pandemia de COVID-19. É no movimento dos municípios saudáveis e em ações intersetoriais, na saúde em todas as políticas e no enfrentamentos dos determinantes sociais da saúde que tais estratégias se concretizam, através de seus próprios fundamentos e práticas, que estão estreitamente relacionados com as inovações na gestão pública para o desenvolvimento local integrado e sustentável, "vis a vis" a nova Agenda 2030 e seus Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).


Abstract This article updates the previous text of the main author published in 2000, revisiting the scientific evidence that reaffirms the contribution of health to the quality of life of individuals and populations. More than the access to health services of any quality, it is necessary to face determinants of health in its entirety, which requires healthy public policies, an effective intersectoral articulation of public power and mobilization of the population. The authors revisit the emergence and development of health promotion, focusing on the analysis of the most promising health strategies for the increase in quality of life, especially in societies with high social and health inequalities, as in the case of Brazil, reinforced by the recent pandemic of COVID-19. Such strategies were concretized on healthy municipalities and intersectoral actions, in health and in all policies which confront social determinants, through their own foundations and practices that are closely related to innovations in public management for integrated and sustainable local development, in view of the 2030 Agenda and its Sustainable Development Objectives (SDG).


Assuntos
Humanos , História do Século XXI , Qualidade de Vida , Congressos como Assunto/história , Promoção da Saúde/história , Política Pública , Fatores Socioeconômicos , Brasil , Saúde Pública , Infecções por Coronavirus/epidemiologia , Programas Gente Saudável , Disparidades nos Níveis de Saúde , Disparidades em Assistência à Saúde , Pandemias , Determinantes Sociais da Saúde , Betacoronavirus , Desenvolvimento Sustentável
7.
Cad Saude Publica ; 36(7): e00087319, 2020.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-32696828

RESUMO

Postpartum care for women in primary healthcare (PHC) is important for reducing their morbimortality, but there is no clearly described theory on such care, and the assessment studies are rare. This study aimed to develop and systematize an assessment model for women's postpartum care in PHC, verifying it evaluability. An evaluability study was performed using a Brazilian and international literature review, review of national documents, and interviews with stakeholders. Such evidence backed the elaboration of an assessment model that was validated in a consensus workshop. The data were analyzed with thematic analysis. The study elaborated the program's theory, in which postpartum care in PHC ideally takes place with a comprehensive approach to the woman's physical, psychological, emotional, and social needs, considering the individuality of women with liveborn children or in situations of fetal/neonatal death, initiating prenatal care and continuity in the postpartum period, and with the involvement of spouses and other family members. The program's theory established the program's contextualization and logical design, with objectives, targets, activities, outputs, results, and impact, previously not explained systematically in the literature and documents. Postpartum care was found to be evaluable through an implementation analysis, and the program's theory was defined, with the potential for use by various stakeholders at both the national and international levels to implement and/or improve comprehensive postpartum care for women.


Assuntos
Cuidado Pós-Natal , Mulheres , Brasil , Criança , Feminino , Humanos , Período Pós-Parto , Gravidez , Cuidado Pré-Natal , Atenção Primária à Saúde
8.
Rev Saude Publica ; 54: 06, 2020.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-31967275

RESUMO

OBJECTIVE: To evaluate the performance of comprehensive care for older adults in primary care services in the Brazilian Unified Health System in the state of São Paulo, Brazil. METHODS: A total of 157 primary care services from five health regions in midwestern São Paulo responded, from October to December 2014, the pre-validated 2014 questionnaire for primary care services assessment and monitoring. We selected 155 questions, based on national policies and guidelines on this theme. The responses indicate the service performance in older adults' care, clustered into three areas of analysis: health care for active and healthy aging (45 indicators, d1), chronic noncommunicable diseases care (89 indicators, d2), and support network in aging care (21 indicators, d3). Performance was measured by the sum of positive (value 1) or negative (value 0) responses for each indicator. Services were clustered according to k-means of the performance scores of each domain. After weighting the domains (Z tests), we estimated the associations between the scores of each domain and independent management variables (typology, planning and evaluation of services), with simple and multiple linear regression. RESULTS: Chronic noncommunicable diseases care (d2) showed, for all clusters, better average performance (55.7) than domains d1 (35.4) and d3 (39.2). Service performance in the general area of planning and evaluation associates with the performance of older adults' care. CONCLUSIONS: The evaluated services had incipient implementation of comprehensive care for older adults. The evaluation framework can contribute to processes to improve the quality of primary health care.


Assuntos
Assistência Integral à Saúde/estatística & dados numéricos , Acesso aos Serviços de Saúde/estatística & dados numéricos , Serviços de Saúde para Idosos/estatística & dados numéricos , Atenção Primária à Saúde/estatística & dados numéricos , Adulto , Idoso , Brasil , Estudos de Coortes , Assistência Integral à Saúde/organização & administração , Estudos Transversais , Feminino , Acesso aos Serviços de Saúde/organização & administração , Serviços de Saúde para Idosos/organização & administração , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Programas Nacionais de Saúde , Atenção Primária à Saúde/organização & administração
9.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 36(7): e00087319, 2020. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1124310

RESUMO

A assistência pós-parto às mulheres na atenção primária à saúde (APS) é importante para a redução da morbimortalidade destas, porém não há uma teoria desta assistência claramente descrita e os estudos avaliativos são escassos. Este trabalho objetivou desenvolver e sistematizar um modelo avaliativo da assistência às mulheres no pós-parto na APS, verificando sua avaliabilidade. Realizou-se um Estudo de Avaliabilidade por meio de revisão da literatura nacional e internacional, revisão de documentos nacionais e entrevistas com stakeholders. Tais evidências fundamentaram a elaboração do modelo avaliativo que foi validado em conferência de consenso. Utilizou-se análise temática para a análise dos dados. O estudo elaborou a teoria do programa, em que a assistência pós-parto na APS precisa idealmente ocorrer de forma integral, conforme as necessidades de saúde física, psicológica, emocional e social; considerar a individualidade das mulheres com filhos vivos ou em situações de óbito fetal/infantil; iniciar no pré-natal e ter continuidade no pós-parto, com envolvimento das famílias/companheiros(as). A teoria do programa estabeleceu a contextualização e um desenho lógico com objetivo, metas, atividades, produtos, resultados e impacto, até então não sistematicamente explicitados na literatura e documentos. Verificou-se que a assistência pós-parto é avaliável por meio de uma análise de implantação e que a teoria do programa definida pode ser utilizada por diversos atores, tanto em nível nacional quanto internacional, para implantar e/ou aprimorar a assistência integral às mulheres no pós-parto.


Postpartum care for women in primary healthcare (PHC) is important for reducing their morbimortality, but there is no clearly described theory on such care, and the assessment studies are rare. This study aimed to develop and systematize an assessment model for women's postpartum care in PHC, verifying it evaluability. An evaluability study was performed using a Brazilian and international literature review, review of national documents, and interviews with stakeholders. Such evidence backed the elaboration of an assessment model that was validated in a consensus workshop. The data were analyzed with thematic analysis. The study elaborated the program's theory, in which postpartum care in PHC ideally takes place with a comprehensive approach to the woman's physical, psychological, emotional, and social needs, considering the individuality of women with liveborn children or in situations of fetal/neonatal death, initiating prenatal care and continuity in the postpartum period, and with the involvement of spouses and other family members. The program's theory established the program's contextualization and logical design, with objectives, targets, activities, outputs, results, and impact, previously not explained systematically in the literature and documents. Postpartum care was found to be evaluable through an implementation analysis, and the program's theory was defined, with the potential for use by various stakeholders at both the national and international levels to implement and/or improve comprehensive postpartum care for women.


La asistencia posparto a mujeres en la atención primaria de salud (APS) es importante para la reducción de la morbimortalidad entre ellas, no obstante, no existe una teoría de esa asistencia claramente descrita y los estudios evaluativos son escasos. El objetivo de este estudio fue desarrollar y sistematizar un modelo evaluativo de la asistencia a mujeres durante el posparto en la APS, verificando su evaluabilidad. Se realizó un estudio de evaluabilidad mediante la revisión de la literatura nacional e internacional, revisión de documentos nacionales y entrevistas con grupos de interés. Tales evidencias fundamentaron la elaboración del modelo evaluativo que se validó en una conferencia de consenso. Se utilizó un análisis temático para el análisis de datos. El estudio elaboró la teoría del programa, donde la asistencia posparto en la APS necesita producirse idealmente de forma integral, conforme las necesidades de salud física, psicológica, emocional y social; considerar la individualidad de las mujeres con hijos vivos o en situaciones de óbito fetal/infantil; iniciar el cuidado prenatal y tener continuidad en el posparto, con implicación de las familias/compañeros(as). La teoría del programa estableció la contextualización y un diseño lógico del programa, con objetivos, metas, actividades, productos, resultados e impacto, hasta entonces no sistemáticamente explicitados en la literatura y documentos. Se verificó que la asistencia posparto está disponible mediante un análisis de implantación y que la teoría del programa definido puede utilizarse por parte de diversos actores, tanto a nivel nacional, como internacional, para implantar y/o perfeccionar la asistencia integral a las mujeres en el posparto.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Criança , Cuidado Pós-Natal , Mulheres , Cuidado Pré-Natal , Atenção Primária à Saúde , Brasil , Período Pós-Parto
10.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1058880

RESUMO

ABSTRACT OBJECTIVE To evaluate the performance of comprehensive care for older adults in primary care services in the Brazilian Unified Health System in the state of São Paulo, Brazil. METHODS A total of 157 primary care services from five health regions in midwestern São Paulo responded, from October to December 2014, the pre-validated 2014 questionnaire for primary care services assessment and monitoring. We selected 155 questions, based on national policies and guidelines on this theme. The responses indicate the service performance in older adults' care, clustered into three areas of analysis: health care for active and healthy aging (45 indicators, d1), chronic noncommunicable diseases care (89 indicators, d2), and support network in aging care (21 indicators, d3). Performance was measured by the sum of positive (value 1) or negative (value 0) responses for each indicator. Services were clustered according to k-means of the performance scores of each domain. After weighting the domains (Z tests), we estimated the associations between the scores of each domain and independent management variables (typology, planning and evaluation of services), with simple and multiple linear regression. RESULTS Chronic noncommunicable diseases care (d2) showed, for all clusters, better average performance (55.7) than domains d1 (35.4) and d3 (39.2). Service performance in the general area of planning and evaluation associates with the performance of older adults' care. CONCLUSIONS The evaluated services had incipient implementation of comprehensive care for older adults. The evaluation framework can contribute to processes to improve the quality of primary health care.


RESUMO OBJETIVO Avaliar o desempenho da atenção integral ao idoso em serviços de atenção primária do Sistema Único de Saúde no estado de São Paulo, Brasi lMÉTODOS Um total de 157 serviços de atenção primária de cinco regiões de saúde do centro-oeste paulista respondeu, de outubro a dezembro de 2014, o instrumento pré-validado Questionário de Avaliação e Monitoramento de Serviços de Atenção Básica 2014. Foram selecionadas 155 questões, com base nas políticas e diretrizes nacionais sobre essa temática. As respostas indicam o desempenho do serviço na atenção ao idoso, agrupadas em três domínios de análise: atenção à saúde para o envelhecimento ativo e saudável (45 indicadores, d1), atenção às doenças crônicas não transmissíveis (89 indicadores, d2) e rede de apoio na atenção ao envelhecimento (21 indicadores, d3). A medida de desempenho foi a soma de respostas positivas (valor 1) ou negativas (valor 0) para cada indicador. Os serviços foram agrupados segundo k-médias dos escores de desempenho de cada um dos domínios. Após a ponderação dos domínios (testes Z), foram estimadas as associações entre os escores de cada domínio e variáveis independentes de gestão (tipologia, planejamento e avaliação dos serviços), por meio de regressão linear simples e múltipla. RESULTADOS A atenção às doenças crônicas não transmissíveis (d2) mostrou, para todos os agrupamentos, melhor desempenho médio (55,7) do que os domínios d1 (35,4) e d3 (39,2). O desempenho do serviço na área geral de planejamento e avaliação esteve associado ao desempenho da atenção ao idoso. CONCLUSÕES Os serviços avaliados apresentaram implementação incipiente da atenção integral ao idoso. O quadro avaliativo pode contribuir para processos de melhoria da qualidade da atenção primária à saúde.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Atenção Primária à Saúde/estatística & dados numéricos , Assistência Integral à Saúde/estatística & dados numéricos , Acesso aos Serviços de Saúde/estatística & dados numéricos , Serviços de Saúde para Idosos/estatística & dados numéricos , Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Brasil , Estudos Transversais , Estudos de Coortes , Assistência Integral à Saúde/organização & administração , Acesso aos Serviços de Saúde/organização & administração , Serviços de Saúde para Idosos/organização & administração , Pessoa de Meia-Idade , Programas Nacionais de Saúde
11.
Saúde debate ; 42(spe1): 100-113, Jul.-Set. 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-979273

RESUMO

RESUMO O objetivo deste estudo foi avaliar a utilidade da Avaliação Externa do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, considerado uma inovação. Trata-se de pesquisa avaliativa da Avaliação Externa do PMAQ-AB na percepção de sujeitos que vivenciaram a condução dessa avaliação por meio de estudo de caso qualitativo. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e de grupo focal on-line, e analisados por meio da análise de conteúdo de Bardin. Observou-se envolvimento dos interessados com pactuação em diferentes esferas da gestão nacional, envolvimento processual entre Departamento de Atenção Básica e Instituições de Ensino e Pesquisa, abrangência nacional facilitada com recurso de Tecnologia da Informação, negociação da logística in loco com gestores municipais. Verificou-se credibilidade científica dos avaliadores; a relação entre gestor nacional e instituições de pesquisa não se mostrou conflituosa; as instituições desvelaram conflitos entre gestores e Equipes de Atenção Básica sobre destinação dos recursos provenientes do PMAQ. Constatou-se grande escopo das informações sobre estrutura, processos e resultados; capilaridade e acesso aos resultados. Conclui-se que, na ótica dos participantes do estudo, a Avaliação Externa mostrou-se inovadora e útil à indução da melhoria da qualidade da Atenção Básica.(AU)


ABSTRACT The objective of this study was to evaluate the utility of the External Evaluation of the Brasil's National Program for Improvement Access and Quality in Primary Health Care, considered an innovation. It is an evaluation study of the External Evaluation of the PMAQ-AB in the perception of subjects who experienced the conduction of this evaluation through a qualitative case study. The data were collected through a semi-structured interview and the online focal group, and analyzed through the Bardin content analysis. It was observed the involvement of stakeholders with different national management spheres, procedural involvement between the Department of Primary Care and Teaching and Research Institutions, national coverage facilitated with Information Technology resources, negotiation of logistics in loco with municipal managers. Scientific credibility of the evaluators was observed; the relationship between national managers and research institutions did not appear to be conflicting; the institutions uncovered conflicts between managers and Primary Care Teams about the allocation of resources to management. A large scope of information on structure, processes, and results was found; capillarity and access to results. It is concluded that from the perspective of the participants of the study, the External Evaluation proved to be innovative and useful to induce the improvement of the quality of Primary Care.(AU)


Assuntos
Atenção Primária à Saúde/normas , Avaliação em Saúde , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde , Pesquisa Qualitativa
12.
Saúde debate ; 41(112): 208-220, Jan.-Mar. 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-846176

RESUMO

RESUMO Este artigo verifica a disseminação e o uso das pesquisas financiadas pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde. Trata-se de um estudo de seis casos com análise imbricada, em que se verifica que a política de descentralização do fomento contribuiu para a redução da desigualdade na produção de conhecimento em saúde, embora haja desigualdade no volume de recursos alocados. A disseminação dos resultados foi o limitador da incorporação dos resultados de pesquisa. Os formatos de acompanhamento das pesquisas devem ser melhorados. O fator determinante na incorporação de conhecimentos e tecnologias pelo sistema de saúde é a intencionalidade técnica e política para o uso dos resultados.


ABSTRACT This article verifies the dissemination and use of the researches funded by the Department of Science and Technology of the Ministry of Health. It is a study of six cases with imbricated analysis, where it is verified that the decentralization policy of the promotion contributed to the reduction of inequality in the production of health knowledge, although there is inequality in the volume of resources allocated. The dissemination of results was the limiting factor of the incorporation of the research results. Survey monitoring formats should be improved. The determinant factor in the incorporation of knowledge and technologies by the health system is the technical and politic intentionality for the use of the results.

13.
Cad. saúde pública ; 30(12): 2619-2630, 12/2014. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-733122

RESUMO

O objetivo do artigo foi realizar uma meta-avaliação, com foco na utilização, em um estado do Sul do Brasil. Caracterizou-se como estudo de caso único, com coleta de dados primários por meio de entrevistas semiestruturadas com gestores e técnicos de secretarias de saúde. A análise de conteúdo ocorreu por categorias definidas na matriz avaliativa: contexto político-organizacional e implantação da avaliação. Verificou-se que o contexto político-organizacional apresentou fragilidades nos quesitos de experiência, equipe de avaliação e espaço e tempo para reflexão. A autonomia técnica foi verificada no estado e em um município. Na implantação da avaliação a qualidade avaliativa satisfez os critérios, porém não houve uma definição prévia à avaliação dos usos e usuários. Houve relato de uso para planejamento de ações e uso político. Concluiu-se que a avaliação produziu informações importantes aos interessados, sendo o contexto político-organizacional o principal limitante do uso.


This article reports on a meta-evaluation, focused on utilization, in a state in southern Brazil. This was a single case study with primary data collection using semi-structured interviews with health department administrators and staff. Content analysis used categories defined in the evaluation matrix: political and organizational context and implementation of evaluation. The political and organizational context revealed weaknesses in the items on experience, evaluation team, and time and space for reflection. Technical autonomy was verified in the State and in one municipality. In the implementation of evaluation, evaluative quality met the established criteria, but there was no prior definition of the uses and users of evaluation. One report referred to use for planning actions and political use. The study concluded that evaluation produced important information for stakeholders, with the political and organizational context as the principal limiting factor for use.


El propósito de este artículo es realizar una meta-evaluación, centrándose en el uso, en el sur de Brasil. Se caracterizó como un estudio de caso único con recopilación de datos primarios a través de entrevistas semiestructuradas con directivos y técnicos de los departamentos de salud. El análisis de contenido fue por categorías evaluativas definidas en conjunto: contexto político-institucional e implementación de la evaluación. Se encontró que el contexto político y organizativo mostró debilidades en las categorías de experiencia, equipo de evaluación, así como espacio y tiempo para la reflexión. Se verificó la autonomía técnica en el estado y un municipio. En la aplicación de la revisión de calidad evaluativa los criterios fueron satisfactorios, pero no había una definición previa de los usos de evaluación y usuarios. Existió un uso informado de las acciones de planificación, así como político. Se concluyó que la evaluación produce información importante para los actores y el contexto político-organizativo es el principal factor que limita el uso.


Assuntos
Humanos , Pessoal Administrativo/normas , Administração de Serviços de Saúde/normas , Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Pessoal Administrativo/organização & administração , Brasil , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde , Atenção Primária à Saúde/normas
14.
Cad Saude Publica ; 30(4): 839-50, 2014 Apr.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-24896058

RESUMO

This article analyzes evaluation capacity-building based on the case study of a State Health Secretariat participating in the Project to Strengthen the Technical Capacity of State Health Secretariats in Monitoring and Evaluating Primary Healthcare. The case study adopted a mixed design with information from documents, semi-structured interviews, and evaluation of primary care by the State Health Secretariat in 2008-2011. Process analysis was used to identify the logical events that contributed to evaluation capacity-building, with two categories: evaluation capacity-building events and events for building organizational structure. The logical chain of events was formed by negotiation and agreement on the decision-making levels for the continuity of evaluation, data collection and analysis by the State Health Secretariat, a change in key indicators, restructuring of the evaluation matrix, and communication of the results to the municipalities. The three-way analysis showed that the aim of developing evaluation capacity was achieved.


Assuntos
Planejamento em Saúde/organização & administração , Política de Saúde , Administração de Serviços de Saúde/normas , Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde/métodos , Brasil , Planejamento em Saúde/normas , Humanos , Atenção Primária à Saúde/normas
15.
Cad. saúde pública ; 30(4): 839-850, abr. 2014. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-711198

RESUMO

O artigo analisa o desenvolvimento da capacidade avaliativa em um caso exemplar de uma Secretaria de Estado da Saúde (SES) participante do Projeto de Fortalecimento da Capacidade Técnica das Secretarias Estaduais de Saúde em Monitoramento e Avaliação da Atenção Básica. Estudo de caso de abordagem mista, com informações provenientes de documentos, entrevistas semiestruturadas e da avaliação da atenção básica realizada pela SES no período de 2008-2011. Empregou-se a análise de processos para identificar os eventos lógicos que contribuíram para o desenvolvimento da capacidade avaliativa, com duas categorias: eventos de construção da capacidade avaliativa e eventos de construção de estrutura organizacional. A pactuação em instâncias deliberativas para a continuidade da avaliação, a coleta e análise dos dados realizada pela SES, a iniciativa de mudança de indicadores e reestruturação da matriz avaliativa e a comunicação dos resultados aos municípios formaram a cadeia lógica de eventos. A análise triangulada demonstrou que o objetivo de desenvolver a capacidade avaliativa foi alcançado.


This article analyzes evaluation capacity-building based on the case study of a State Health Secretariat participating in the Project to Strengthen the Technical Capacity of State Health Secretariats in Monitoring and Evaluating Primary Healthcare. The case study adopted a mixed design with information from documents, semi-structured interviews, and evaluation of primary care by the State Health Secretariat in 2008-2011. Process analysis was used to identify the logical events that contributed to evaluation capacity-building, with two categories: evaluation capacity-building events and events for building organizational structure. The logical chain of events was formed by negotiation and agreement on the decision-making levels for the continuity of evaluation, data collection and analysis by the State Health Secretariat, a change in key indicators, restructuring of the evaluation matrix, and communication of the results to the municipalities. The three-way analysis showed that the aim of developing evaluation capacity was achieved.


El artículo analiza el desarrollo de la capacidad de evaluación en un ejemplo de caso con una Secretaría de Estado de Salud (SES), participante en el Proyecto Fortalecimiento de la Capacidad Técnica de Vigilancia de la Salud del Estado y Evaluación de la Atención Primaria. Posee un enfoque de estudio de caso con información mixta de documentos, entrevistas semi-estructuradas y evaluación de la atención primaria, realizado por la SES en el período 2008-2011. Se aplicó un proceso de análisis para identificar eventos lógicos que contribuyeron al desarrollo de la capacidad de evaluación, con dos categorías: evaluación de construcción eventos de creación de capacidad y estructura organizativa del pacto en los cuerpos deliberativos para continuar con el proceso de evaluación, recopilación y análisis de datos en poder de la SES. Las iniciativas para cambiar los indicadores y la restructuración matriz de evaluación, además de informar sobre los resultados a los municipios, forman la cadena lógica de los acontecimientos. El análisis triangulado demostró que se ha alcanzado el objetivo de desarrollar una capacidad de evaluación.


Assuntos
Humanos , Política de Saúde , Planejamento em Saúde/organização & administração , Administração de Serviços de Saúde/normas , Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde/métodos , Brasil , Planejamento em Saúde/normas , Atenção Primária à Saúde/normas
16.
Cad Saude Publica ; 30(12): 2619-30, 2014 Dec.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-26247991

RESUMO

This article reports on a meta-evaluation, focused on utilization, in a state in southern Brazil. This was a single case study with primary data collection using semi-structured interviews with health department administrators and staff. Content analysis used categories defined in the evaluation matrix: political and organizational context and implementation of evaluation. The political and organizational context revealed weaknesses in the items on experience, evaluation team, and time and space for reflection. Technical autonomy was verified in the State and in one municipality. In the implementation of evaluation, evaluative quality met the established criteria, but there was no prior definition of the uses and users of evaluation. One report referred to use for planning actions and political use. The study concluded that evaluation produced important information for stakeholders, with the political and organizational context as the principal limiting factor for use.


Assuntos
Pessoal Administrativo/normas , Administração de Serviços de Saúde/normas , Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Pessoal Administrativo/organização & administração , Brasil , Humanos , Atenção Primária à Saúde/normas , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde
17.
Rev. bras. epidemiol ; 16(4): 953-965, dez. 2013. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-702097

RESUMO

Prenatal care consists of practices considered to be effective for the reduction of adverse perinatal outcomes. However, studies have demonstrated inequities in pregnant women's access to prenatal care, with worse outcomes among those with lower socioeconomic status. The objective of this study is to evaluate access to and utilization of prenatal services in the Sistema Único de Saúde (SUS - Unified Health System) in the city of Rio de Janeiro and to verify its association with the characteristics of pregnant women and health services. A cross-sectional study was conducted in 2007-2008, using interviews and the analysis of prenatal care cards of 2.353 pregnant women attending low risk prenatal care services of the SUS. A descriptive analysis of the reasons mentioned by women for the late start of prenatal care and hierarchical logistic regression for the identification of the factors associated with prenatal care use were performed. The absence of a diagnosis of pregnancy and poor access to services were the reasons most often reported for the late start of prenatal care. Earlier access was found among white pregnant women, who had a higher level of education, were primiparous and lived with a partner. The late start of prenatal care was the factor most associated with the inadequate number of consultations, also observed in pregnant adolescents. Black women had a lower level of adequacy of tests performed as well as a lower overall adequacy of prenatal care, considering the Programa de Humanização do Pré-Natal e Nascimento (PHPN - Prenatal and Delivery Humanization Program) recommendations. Strategies for the identification of pregnant women at a higher reproductive risk, reduction in organizational barriers to services and increase in access to family planning and early diagnosis of pregnancy should be prioritized.


A assistência pré-natal é composta por práticas consideradas efetivas para a redução de desfechos perinatais negativos. Entretanto, estudos têm demonstrado iniquidades no acesso das gestantes aos cuidados pré-natais, com piores resultados para mulheres de menor nível socioeconômico. O objetivo deste estudo é avaliar o acesso e a utilização dos serviços de pré-natal na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) do Município do Rio de Janeiro e verificar sua associação a características das gestantes e dos serviços de saúde. Foi realizado um estudo transversal, no período 2007 - 2008, por meio de entrevista e análise de cartões de pré-natal de 2.353 gestantes em atendimento em serviços de pré-natal de baixo risco do SUS. Foi feita análise descritiva das razões referidas pelas mulheres para início tardio do pré-natal e regressão logística hierarquizada para identificação dos fatores associados à utilização do pré-natal. A ausência de diagnóstico da gravidez e dificuldades de acesso aos serviços foram as razões mais relatadas para o início tardio do pré-natal. Verificou-se acesso mais precoce de gestantes de cor branca, com maior escolaridade, primigestas e com companheiro. O início tardio foi o fator mais associado ao número inadequado de consultas, também verificado em gestantes adolescentes. Mulheres de cor preta apresentaram menor adequação na realização de exames, bem como menor adequação global do pré-natal, segundo parâmetros do Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento (PHPN). Estratégias para identificação de gestantes de maior risco reprodutivo, redução de barreiras organizacionais nos serviços e ampliação do acesso ao planejamento familiar e ao diagnóstico precoce da gravidez são prioritárias.


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Gravidez , Adulto Jovem , Acesso aos Serviços de Saúde/estatística & dados numéricos , Cuidado Pré-Natal , Brasil , Cidades , Estudos Transversais , Atenção à Saúde , Saúde da População Urbana
18.
Cad Saude Publica ; 29(10): 2105-18, 2013 Oct.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-24127104

RESUMO

This study evaluated the degree of implementation of the Information System on Live Births (SINASC) and its relationship to the organizational context in municipalities (counties) of Minas Gerais State, Brazil, in 2010. The sample included 132 municipalities that had healthcare facilities providing childbirth care and the decentralized SINASC. Data collection used a semi-structured questionnaire. Degree of implementation was defined by a scoring system with different weights for each indicator, according to the respective levels of importance assigned to them, using the following classification: adequate, inadequate, and critical. Data analysis used the median as the summary measure and the Pearson chi-square test for comparison of proportions. SINASC is not adequately implemented in the majority of the municipalities in the sample. Population size and quality of the municipal administration did not influence the degree of implementation. In terms of organization of information in the SINASC, the structure was evaluated as better than the process. Limitations included lack of qualified staff, unsatisfactory collection and completion of certificates of live birth, underutilization of data, and limited publication of the information.


Assuntos
Sistemas de Informação em Saúde/normas , Implementação de Plano de Saúde/estatística & dados numéricos , Gestão da Informação , Nascido Vivo/epidemiologia , Saúde da População Urbana/estatística & dados numéricos , Brasil/epidemiologia , Cidades/estatística & dados numéricos , Humanos , Inquéritos e Questionários
19.
Cad. saúde pública ; 29(10): 2105-2118, Out. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-688792

RESUMO

Estudo avaliativo do grau de implantação do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) em municípios de Minas Gerais, Brasil, em 2010. Foram avaliados 132 municípios dotados de estabelecimentos de saúde onde ocorriam partos e que tinham o SINASC descentralizado. Para a coleta de dados, utilizou-se um questionário semiestruturado. O grau de implantação foi definido por meio de um sistema de escores, com pesos diferenciados para cada indicador, segundo nível de importância atribuído, sendo classificado como: adequado, não adequado e crítico. Para a análise dos dados, utilizou-se a mediana como medida-resumo e o teste do quiquadrado de Pearson, para a comparação de proporções. O SINASC não está implantado adequadamente na maioria dos municípios avaliados. O porte populacional e a condição de gestão do município não influenciaram o grau de implantação. Na organização da informação do SINASC, a estrutura foi mais bem avaliada que o processo. Como limitações, destacam-se insuficiência de profissional qualificado, coleta e preenchimento da Declaração de Nascidos Vivos insatisfatórios, subutilização dos dados e precária divulgação das informações.


This study evaluated the degree of implementation of the Information System on Live Births (SINASC) and its relationship to the organizational context in municipalities (counties) of Minas Gerais State, Brazil, in 2010. The sample included 132 municipalities that had healthcare facilities providing childbirth care and the decentralized SINASC. Data collection used a semi-structured questionnaire. Degree of implementation was defined by a scoring system with different weights for each indicator, according to the respective levels of importance assigned to them, using the following classification: adequate, inadequate, and critical. Data analysis used the median as the summary measure and the Pearson chi-square test for comparison of proportions. SINASC is not adequately implemented in the majority of the municipalities in the sample. Population size and quality of the municipal administration did not influence the degree of implementation. In terms of organization of information in the SINASC, the structure was evaluated as better than the process. Limitations included lack of qualified staff, unsatisfactory collection and completion of certificates of live birth, underutilization of data, and limited publication of the information.


Estudio evaluativo del grado de implantación del Sistema de Información sobre los Nacimientos Vivos (SINASC) en municipios de Minas Gerais, Brasil, en 2010. Fueron evaluados 132 municipios, dotados de establecimientos de salud, donde se producían partos y que tenían el SINASC descentralizado. Para la recogida de los datos se utilizó un cuestionario semiestructurado. El grado de implantación fue definido a través de un sistema de puntuación con medidas diferenciadas para cada indicador, según nivel de medida atribuido, se clasificaron como: adecuado, no adecuado y crítico. Para el análisis de los datos se utilizó la media y el test del chi-cuadrado de Pearson. El SINASC no está implantado adecuadamente en la mayoría de los municipios. El tamaño poblacional y la condición de gestión del municipio no influenciaron el grado de implantación. En la organización de la información del SINASC, la estructura fue mejor evaluada que el proceso. Se destacan como limitaciones: la insuficiencia de profesionales cualificados, la recogida y la cumplimentación de las Declaraciones de Nacidos Vivos insatisfactorias, la inutilización de los datos y la precaria divulgación de la información.


Assuntos
Humanos , Sistemas de Informação em Saúde/normas , Implementação de Plano de Saúde/estatística & dados numéricos , Gestão da Informação , Nascido Vivo/epidemiologia , Saúde da População Urbana/estatística & dados numéricos , Brasil/epidemiologia , Cidades/estatística & dados numéricos , Inquéritos e Questionários
20.
Rev Saude Publica ; 47(1): 147-56; discussion 157, 2013 Feb.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-23703141

RESUMO

OBJECTIVE: To evaluate antenatal care in reducing the vertical transmission of syphilis. METHODS: A cross-sectional study was designed to be representative of low-risk pregnancies in women cared for at the Brazilian Unified Health System (SUS) network in the city of Rio de Janeiro, from November 2007 to July 2008. Pregnant women diagnosed with syphilis were identified through interviews, checking their antenatal care card and searching for reported cases in the public health information systems. Cases of congenital syphilis were sought at the disease reporting system (Sinan), the Mortality Information System (SIM) and the SUS's Hospital Information System (SIH). RESULTS: Syphilis was identified in 46 of the pregnancies, and 16 cases of congenital syphilis were identified, resulting in a prevalence of 1.9% (95%CI 1.3;2.6) of syphilis in pregnancy and an incidence of 6/1,000 (95%CI 3;12/1,000) of congenital syphilis. The vertical transmission rate was 34.8% with three cases resulting in death (1 abortion, 1 stillborn and 1 neonatal death) and high proportions of prematurity and low birth weight. The healthcare pathway of those women revealed flaws in the care they received, such as late entry to antenatal care, syphilis remaining undiagnosed during pregnancy and lack of treatment for the partner. CONCLUSIONS: Innovative strategies are needed to improve the outcomes of syphilis in pregnancy, including improving the laboratory network, the quality of care delivered to the pregnant women and their sexual partners and, most important of all, investigating every case of congenital syphilis as a sentinel event in the quality of antenatal care.


Assuntos
Transmissão Vertical de Doenças Infecciosas/prevenção & controle , Complicações Infecciosas na Gravidez , Sífilis Congênita/prevenção & controle , Sífilis/transmissão , Adulto , Brasil/epidemiologia , Estudos Transversais , Feminino , Sistemas de Informação em Saúde , Humanos , Gravidez , Complicações Infecciosas na Gravidez/epidemiologia , Cuidado Pré-Natal , Prevalência , Qualidade da Assistência à Saúde , Fatores Socioeconômicos , Sífilis/epidemiologia , Sífilis Congênita/epidemiologia , Sífilis Congênita/transmissão , Adulto Jovem
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...