Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 129
Filtrar
1.
Hist Cienc Saude Manguinhos ; 29(4): 1033-1043, 2022.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-36542036

RESUMO

This interview explores the participation of Margarida de Souza Neves, professor emeritus at Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, in the creation of the Graduate Program in the History of the Sciences and Health at Casa de Oswaldo Cruz. To celebrate the twentieth anniversary of this graduate program, professors who have served as coordinators met with Professor Neves to reflect on the meanings of shaping a program in the area of history specializing in research on science and health in Brazil.


A entrevista aborda a participação de Margarida de Souza Neves, professora emérita da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, na criação do Programa de Pós-graduação em História das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz. Para celebrar os 20 anos de existência do PPGHCS, professores que passaram pela coordenação se reúnem com a entrevistada para refletir sobre os significados da formação de um programa na área de história especializado em pesquisas sobre ciências e saúde no Brasil.


Assuntos
Aniversários e Eventos Especiais , Feminino , Humanos , Gravidez , Brasil , História do Século XX
2.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 27(9): 3429-3440, set. 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1394242

RESUMO

Resumo O objetivo do artigo é discutir as percepções e ações do poder público sobre o processo de introdução, produção, conservação, distribuição e aplicação da vacina contra a varíola, o surgimento de instituições ligadas à vacina e à vacinação e seus principais entraves na Bahia do século XIX. O artigo enfatiza a dinâmica local e regional desse processo e aborda o problema da varíola na Bahia colonial, a chegada da vacina jenneriana, a difusão do método de vacinação, a constituição de instituições de saúde e as medidas de controle da doença implantadas a partir de 1808. No contexto do pós-independência e do Brasil Imperial, aborda os surtos de varíola e discute os problemas da vacina e da vacinação relacionados pelos presidentes da província da Bahia e os esforços locais para introduzir a vacina animal. O artigo se baseia em fontes primárias impressas publicadas na Bahia no século XIX e no diálogo com a literatura especializada.


Abstract This article aims to discuss the perceptions and actions of public authorities regarding the process of introduction, production, conservation, distribution, and application of the smallpox vaccine; the emergence of institutions associated with the vaccine and vaccination; and its main obstacles in Bahia in the nineteenth century. The article emphasizes the local and regional dynamics of this process. It addresses the problem of smallpox in colonial Bahia, the arrival of the Jennerian vaccine, the diffusion of the vaccination method, the establishment of health institutions, and the disease control measures implemented as of 1808. In the context of the post-independence and Imperial Brazil, this article addresses smallpox outbreaks and discusses the problems related to vaccine and vaccination listed by the governors of the province of Bahia and local efforts to introduce the animal vaccine. This article is based on printed primary sources published in Bahia in the nineteenth century, as well as through dialogues with specialized literature.

4.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 27(9): 3375-3377, set. 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1394252

RESUMO

Resumo Como apresentação do dossiê "Da Independência ao Império: saúde e doença no Brasil no século XIX", o artigo contrasta o "Brasil moderno" imaginado pelas elites médicas e políticas por ocasião do I Centenário da Independência, em 1922, com os inúmeros problemas e desafios no campo da saúde que a República, em sua terceira década, herdou dos períodos colonial e imperial. Além disso, destaca questões da história da saúde no século XIX que permitem aos leitores do dossiê refletir sobre as promessas civilizacionais não cumpridas de 1822-1922, à luz dos imensos desafios do ano de 2022, quando o Brasil completa duzentos anos de soberania política.


Abstract As a presentation of the dossier "From Independence to Empire: health and disease in Brazil in the nineteenth century," the article contrast "modern Brazil" imagined by the medical and political elites on the occasion of the First Centenary of Independence in 1922 with the numerous problems and challenges in the field of health that the republic, in its third decade, had inherited from the colonial and Imperial periods. In addition, it highlights issues in the history of health in the 19th century that allow the readers of the dossier to reflect on the unfulfilled civilizational promises of 1822-1922 in light of the immense challenges of the year 2022 when Brazil completes two hundred years of political sovereignty.

5.
Cien Saude Colet ; 27(9): 3375-3377, 2022 Sep.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-36000628

RESUMO

As a presentation of the dossier "From Independence to Empire: health and disease in Brazil in the nineteenth century," the article contrast "modern Brazil" imagined by the medical and political elites on the occasion of the First Centenary of Independence in 1922 with the numerous problems and challenges in the field of health that the republic, in its third decade, had inherited from the colonial and Imperial periods. In addition, it highlights issues in the history of health in the 19th century that allow the readers of the dossier to reflect on the unfulfilled civilizational promises of 1822-1922 in light of the immense challenges of the year 2022 when Brazil completes two hundred years of political sovereignty.


Como apresentação do dossiê "Da Independência ao Império: saúde e doença no Brasil no século XIX", o artigo contrasta o "Brasil moderno" imaginado pelas elites médicas e políticas por ocasião do I Centenário da Independência, em 1922, com os inúmeros problemas e desafios no campo da saúde que a República, em sua terceira década, herdou dos períodos colonial e imperial. Além disso, destaca questões da história da saúde no século XIX que permitem aos leitores do dossiê refletir sobre as promessas civilizacionais não cumpridas de 1822-1922, à luz dos imensos desafios do ano de 2022, quando o Brasil completa duzentos anos de soberania política.


Assuntos
Nível de Saúde , Brasil , História do Século XIX , História do Século XX , Humanos
6.
Cien Saude Colet ; 27(9): 3429-3440, 2022 Sep.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-36000634

RESUMO

This article aims to discuss the perceptions and actions of public authorities regarding the process of introduction, production, conservation, distribution, and application of the smallpox vaccine; the emergence of institutions associated with the vaccine and vaccination; and its main obstacles in Bahia in the nineteenth century. The article emphasizes the local and regional dynamics of this process. It addresses the problem of smallpox in colonial Bahia, the arrival of the Jennerian vaccine, the diffusion of the vaccination method, the establishment of health institutions, and the disease control measures implemented as of 1808. In the context of the post-independence and Imperial Brazil, this article addresses smallpox outbreaks and discusses the problems related to vaccine and vaccination listed by the governors of the province of Bahia and local efforts to introduce the animal vaccine. This article is based on printed primary sources published in Bahia in the nineteenth century, as well as through dialogues with specialized literature.


O objetivo do artigo é discutir as percepções e ações do poder público sobre o processo de introdução, produção, conservação, distribuição e aplicação da vacina contra a varíola, o surgimento de instituições ligadas à vacina e à vacinação e seus principais entraves na Bahia do século XIX. O artigo enfatiza a dinâmica local e regional desse processo e aborda o problema da varíola na Bahia colonial, a chegada da vacina jenneriana, a difusão do método de vacinação, a constituição de instituições de saúde e as medidas de controle da doença implantadas a partir de 1808. No contexto do pós-independência e do Brasil Imperial, aborda os surtos de varíola e discute os problemas da vacina e da vacinação relacionados pelos presidentes da província da Bahia e os esforços locais para introduzir a vacina animal. O artigo se baseia em fontes primárias impressas publicadas na Bahia no século XIX e no diálogo com a literatura especializada.


Assuntos
Vacina Antivariólica , Varíola , Vacinas , Animais , Brasil , História do Século XIX , História do Século XX , Varíola/epidemiologia , Varíola/história , Varíola/prevenção & controle , Vacina Antivariólica/história , Vacinação
7.
Rev. cienc. salud (Bogota) ; 19(Especial de pandemias): 1-22, 2021.
Artigo em Português | LILACS, COLNAL | ID: biblio-1367482

RESUMO

Introdução:este artigo aborda a chegada da pandemia de gripe asiática no Brasil a partir das notícias veiculadas entre junho e setembro de 1957 na imprensa da cidade do Rio de Janeiro, então capital fede-ral. As fontes utilizadas são três dos mais importantes jornais diários e duas revistas semanais disponí-veis on-line. Desenvolvimento: o artigo acompanha três meses de informações, reportagens e opiniões sobre o surgimento e crescimento da pandemia na Ásia, nos Estados Unidos, na Europa e na América do Sul, sobre a ameaça de seu ingresso no país e sobre as ações do governo federal e, finalmente, os pri-meiros casos registrados no Rio de Janeiro no início de setembro. O autor analisa a pandemia no Brasil pelas lentes do jornalismo, abordando as percepções e incertezas sobre a doença e os preparativos dos governos assim como das instituições científicas e médicas. O artigo versa sobre as avaliações e críticas às ações governamentais, as repercussões dos primeiros casos, suspeitos e confirmados, na América do Sul e as dúvidas sobre a capacidade do Ministério da Saúde em responder à epidemia. Conclusões:o artigo mostra o papel central da imprensa e dos meios de comunicação na conformação da epidemia como evento social e político antes dela se realizar como evento biomédico


Introducción: este artículo analiza la llegada de la pandemia de influenza asiática a Brasil a partir de la noticia publicada entre junio y septiembre de 1957 en la prensa de la ciudad de Río de Janeiro, entonces capital federal. Las fuentes utilizadas son tres de los diarios más importantes y dos revistas semanales disponibles en línea. Desarrollo: el artículo acompaña tres meses de información, informes y opiniones sobre el surgimiento y crecimiento de la pandemia en Asia, Estados Unidos, Europa y Suramérica; la amenaza de su ingreso al país y las acciones del gobierno federal, y los primeros casos registrados en Río de Janeiro a principios de septiembre. Analiza la pandemia en Brasil a través de la lente del periodismo, abordando las percepciones e incertidumbres sobre la enfermedad y los preparativos de los gobiernos, así como de las instituciones científicas y médicas. El artículo aborda las evaluaciones y críticas a la actuación del Gobierno, las repercusiones de los primeros casos sospechosos y confirmados en América del Sur y las dudas sobre la capacidad del Ministerio de Salud para responder a la epidemia. Conclusiones: el artículo destaca el papel central de la prensa y los medios de comunicación en la configuración de la epidemia como un evento social y político antes de que ocurriera como un evento biomédico


Introduction: The article discusses the arrival of the Asian influenza pandemic in Brazil from the news published between June and September 1957 in the press of Rio de Janeiro, then the federal capital. The sources used were three of the most important daily newspapers and two weekly magazines available online. Development: The article comprises 3 months of information, reports, and opinions on the emer-gence and growth of the pandemic in Asia, the United States, Europe, and South America; the threat of its entry into the country, the actions of the federal government and, finally, the first cases recorded in Rio de Janeiro at the beginning of September. It is nor we but The author (as I note in the word version) analyzed the pandemic in Brazil from the perspective of journalism, addressing perceptions and uncer-tainties about the disease, and the preparations of governments and scientific and medical institutions. The article includes the evaluations and criticisms of government actions, repercussions of the first suspected and confirmed cases in South America, and doubts regarding the Ministry of Health's capacity to respond to the epidemic. Conclusions: The article highlights the central role of the press and media in shaping an epidemic as a social and political event before it took place as a biomedical event


Assuntos
Humanos , Influenza Humana , Política Pública , Brasil , Saúde , Saúde Pública , Jornalismo , Pandemias , Meios de Comunicação de Massa
8.
Cien Saude Colet ; 25(12): 4715-4721, 2020 Dec.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-33295495

RESUMO

The article analyzes the presence of the history of health in the "Journal Ciência & Saúde Coletiva" from 1996 to 2020, exploring relations between the disciplinary field of history and the multidisciplinary field of public health and examining their tensions, commonalities, and potential synergies. It shows how the history of health has featured in the journal's articles and issues over the course of the journal's twenty-five years and describes the main initiatives, results, and topics addressed in this realm. The article then offers a critical evaluation and discusses pathways for boosting the presence of history in articles and thematic issues of "Journal Ciência & Saúde Coletiva".


O artigo analisa a presença da história da saúde no periódico "Revista Ciência & Saúde Coletiva" entre 1996 e 2020. Discute as relações entre o campo disciplinar da história e a multidisciplinaridade da saúde coletiva, suas tensões, convergências e potenciais sinergias. Apresenta a trajetória do tema da história da saúde nos artigos e fascículos ao longo dos 25 anos de existência da revista, as principais iniciativas, resultados e temáticas abordadas. Faz um balanço crítico e discute caminhos para incrementar presença da história em artigos e números temáticos de "Revista Ciência & Saúde Coletiva".


Assuntos
Saúde Pública , História do Século XX , Humanos
9.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 25(12): 4715-4721, Dec. 2020.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1142717

RESUMO

Resumo O artigo analisa a presença da história da saúde no periódico "Revista Ciência & Saúde Coletiva" entre 1996 e 2020. Discute as relações entre o campo disciplinar da história e a multidisciplinaridade da saúde coletiva, suas tensões, convergências e potenciais sinergias. Apresenta a trajetória do tema da história da saúde nos artigos e fascículos ao longo dos 25 anos de existência da revista, as principais iniciativas, resultados e temáticas abordadas. Faz um balanço crítico e discute caminhos para incrementar presença da história em artigos e números temáticos de "Revista Ciência & Saúde Coletiva".


Abstract The article analyzes the presence of the history of health in the "Journal Ciência & Saúde Coletiva" from 1996 to 2020, exploring relations between the disciplinary field of history and the multidisciplinary field of public health and examining their tensions, commonalities, and potential synergies. It shows how the history of health has featured in the journal's articles and issues over the course of the journal's twenty-five years and describes the main initiatives, results, and topics addressed in this realm. The article then offers a critical evaluation and discusses pathways for boosting the presence of history in articles and thematic issues of "Journal Ciência & Saúde Coletiva".


Assuntos
Humanos , História do Século XX , Saúde Pública
11.
São Paulo; Hucitec; 2018. 485 p. ilus.(Saúde em Debate, 269).
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-971472

RESUMO

Oferece visão de conjunto do complexo desenvolvimento da história da saúde no Brasil, desde o período colonial até o movimento das reformas sanitárias do século XX. Contextualiza os principais acontecimentos ocorridos em períodos-chave, prestando atenção às interações transnacionais entre o Brasil e outros países. Apresenta o estado da arte sobre suas interpretações, assim como uma perspicaz reflexão sobre as fontes arquivísticas e as principais referências bibliográficas que existem para conhecê-las. Apresenta perspectivas panorâmicas acessíveis, profundas e concatenadas, além de atualizadas com os marcos teóricos e as temáticas da historiografia internacional.


Assuntos
Humanos , Saúde , Doença , Política , Educação Médica
12.
In. Teixeira, Luiz Antonio; Pimenta, Tânia Salgado; Hochman, Gilberto. História da saúde no Brasil. São Paulo, Hucitec, 2018. p.9-26. (Saúde em Debate, 269).
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-971473

RESUMO

Resume os períodos históricos marcantes na evolução dos estudos sobre saúde.


Assuntos
História da Medicina , Saúde , Brasil
13.
São Paulo; Hucitec; 2018. 485 p. ilus.(Saúde em Debate, 269).
Monografia em Português | HISA - História da Saúde | ID: his-40746

RESUMO

Oferece visão de conjunto do complexo desenvolvimento da história da saúde no Brasil, desde o período colonial até o movimento das reformas sanitárias do século XX. Contextualiza os principais acontecimentos ocorridos em períodos-chave, prestando atenção às interações transnacionais entre o Brasil e outros países. Apresenta o estado da arte sobre suas interpretações, assim como uma perspicaz reflexão sobre as fontes arquivísticas e as principais referências bibliográficas que existem para conhecê-las. Apresenta perspectivas panorâmicas acessíveis, profundas e concatenadas, além de atualizadas com os marcos teóricos e as temáticas da historiografia internacional.(AU)


Assuntos
Saúde , Doença , Política , Educação Médica
14.
In. Teixeira, Luiz Antonio; Pimenta, Tânia Salgado; Hochman, Gilberto. História da saúde no Brasil. São Paulo, Hucitec, 2018. p.9-26. (Saúde em Debate, 269).
Monografia em Português | HISA - História da Saúde | ID: his-40747

RESUMO

Resume os períodos históricos marcantes na evolução dos estudos sobre saúde.


Assuntos
História da Medicina , Saúde , Brasil
15.
In. Bertucci, Liane Maria; Mota, André; Schraiber, Lilia Blima. Saúde e educação: um encontro plural. Rio de Janeiro, Fiocruz, 2017. p.[83]-104.
Monografia em Português | HISA - História da Saúde | ID: his-39397

RESUMO

Neste capítulo, reconstrói-se o processo que culminou na assinatura dos acordos que estabeleceram as bases da cooperação técnica Opas-Brasil em recursos humanos para a saúde, seu desenvolvimento inicial, desdobramentos e resultados mais imediatos . Analisa-se historicamente, a gênese de uma iniciativa considerada inovadora, de alcance inaudito, cujos desdobramentos ainda influenciam o cenário dos recursos humanos em saúde no Brasil contemporâneo.(AU)


Assuntos
Cooperação Técnica , Mão de Obra em Saúde , História do Século XX
17.
Interface comun. saúde educ ; 20(59): 967-979, oct.-dic. 2016. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-796316

RESUMO

Este artigo discute a patologização dos lares brasileiros como estratégia dos publicitários e anunciantes para convencer as donas de casa de que a solução dos problemas com insetos era o consumo de produtos industrializados. Eletrodomésticos, inseticidas e produtos de limpeza eram oferecidos como capazes de transformar as casas “doentes” em ambientes higiênicos e saudáveis. Nos anos de 1940 a 1960, o Brasil buscava consolidar seu parque industrial e seu mercado consumidor, o que tornava necessário substituir as soluções caseiras e tradicionais por produtos ditos modernos. O argumento deste trabalho é que essa oferta de soluções modernas para os problemas de manutenção de um lar salubre encontrou uma cultura da higiene já estabelecida nas classes médias urbanas brasileiras.


This paper discusses pathologization of the Brazilian homes as a strategy of media advertising to convince housewives that manufactured products were the most efficient resources to deal with domestic insects. Appliances, insecticides and cleaning products were offered as being capable of turning “sick” houses into hygienic and healthy environments. From 1940s to 1960s Brazil tried to consolidate its industrial park. As part of this process a market of so-called modern consumer goods were supposed to replace homemade and traditional solutions. This study argues that those modern solutions aimed at maintaining a healthy house found a culture of hygiene already established among Brazilian urban middle classes.


En este artículo se analiza la “patologización” de los hogares brasileños como estrategia publicitaria para convencer a las amas de casa respecto a que los insectos domésticos podían ser eficazmente combatidos con el consumo de productos electrodomésticos, insecticidas y artículos de limpieza. De las décadas del ’40 a los ‘60 Brasil buscó consolidar su parque industrial y un mercado de consumo que apuntaba a remplazar las soluciones caseras y tradicionales por nuevos y modernos productos que prometían convertir hogares percibidos como enfermos en ambientes higiénicos y saludables. El argumento central del trabajo subraya que esta oferta de soluciones modernas frente a los desafíos de gestionar un ambiente hogareño sano operó sobre una cultura de la higiene que ya estaba bien establecida entre las clases medias urbanas brasileñas.


Assuntos
Higiene , Meios de Comunicação de Massa , Saneantes , Brasil
18.
Urbana, Chicago, Springfield; University of Illinois; 2016. 216 p.
Monografia em Inglês | HISA - História da Saúde | ID: his-37791

RESUMO

This book endeavors to understand the formation of national public health policies through a focus on rural sanitation policies in Brazil over final two decades of the First Republic (1889-1930). During this time frame,public health moved to the top of Brazil's political agenda, propelled by a distinticvely nationalist ideology. A nationwide state health and sanitation policy was built on the foundation of this privileged position. The 1910 and 1920s affored unique political opportunities, this reform, and some of the reform's successes and failures. Its guiding questions concern when, why, and how health became public. The only other occasion in Brazilian history that presented similar prospects was the late 1980s, when the country's new democratic constitution not only declared health a citizenship right but also charged the state with its provision. The chapters presents when health become public with the state formation and health policies in BRazil; the microbe of disease and public power withthe pulbic movement and a growing consciousness of interdependence; the public health reform and the responsability for communicable diseases; consciousness converges with interests of a national public health policy; and th epolitical autonomy and public health interdependence in São Paulo.


Assuntos
Saúde Pública , Política de Saúde , Reforma dos Serviços de Saúde , Doenças Transmissíveis
19.
Hist. ciênc. saúde-Manguinhos ; 22(1): 175-176, Jan-Mar/2015.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, BDS | ID: lil-741516
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...