Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Filtros adicionais











País/Região como assunto
Intervalo de ano
1.
Rev. Ciênc. Plur ; 5(1): 52-70, jun. 2019. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1007343

RESUMO

Introdução:Os serviços de emergência médica exigem do profissional da saúde uma pronta resposta às demandas de cada paciente. Nesse contexto, o estresse laboral pode ser extremamente destrutivo não só para o trabalhador, mas também para o serviço de saúde prestado.Objetivo:Assim, este estudo tem como objetivo analisar os fatores desencadeantes do estresse laboral em profissionais de saúde que trabalham em serviços de emergência médica.Metodologia:Para isso, foi realizada uma revisão integrativa de literatura, tendo como fonte as basesde dados Lilacs, MedLinee Scielo. Foram incluídos estudos transversais ou longitudinais em inglês, português ou espanhol sem restrição de período de publicação que tinham como objetivo avaliar os níveis de estresse em profissionais de saúde que trabalham em serviços de emergência médica. Logo, nove artigos transversais e dois longitudinais foram incluídos, totalizando onze artigos.Resultados:Como resultado, observou-se que uma série de fatores ambientais (más condições de trabalho, atividades de administração) e pessoais(união estável, menor tempo de serviço) são associados ao estresse laboral. Todavia, principalmente os fatores relacionados ao ambiente são passíveis de intervenção.Conclusões:Dessa forma, surge a necessidade de políticas de melhoria do ambiente de trabalho e de empoderamento do profissional de saúde que trabalha em serviços de emergência médica (AU).


Introduction:The emergency medical services require the health professional to respond promptly to the demands of each patient. In this context, work stress can be extremely destructive not only for the worker, but also for the health service provided. Objective:Thus, this study aims to analyze the factors that trigger work stress in health professionals working in emergency medical services.Methods:For this, a integrative review of the literature was performed, based on the Lilacs, MedLineand Scielodatabases. We included cross-sectional or longitudinal studies in English, Portuguese or Spanish without restriction of publication period that aimed to evaluate stress levels in health professionals working in emergency medical services. Therefore, nine transverse and two longitudinal articles were included, totaling eleven articles.Results:As a result, it was observed that a series of environmental factors (poor working conditions, administration activities) and personal factors (stable union, shorter working time) are associated with work stress. However, mainly environmental factors are amenable to intervention.Conclusions:Thus, there is a need for policies to improve the work environment and the empowerment of the health professional working in emergency medical services (AU).


Assuntos
Pessoal de Saúde , Pessoal de Saúde/psicologia , Serviços Médicos de Emergência/métodos , Estresse Ocupacional/psicologia , Brasil , Saúde Pública , Revisão
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA