Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Filtros adicionais











Intervalo de ano
1.
Pers. bioet ; 22(2): 223-246, jul.-dic. 2018. tab
Artigo em Espanhol | LILACS-Express | ID: biblio-990219

RESUMO

Resumen Dado que hay una brecha y diferencias entre conceptos bioéticos y otros principios de acción provenientes de la práctica de la medicina moderna, su comparación es razonable. La medicina moderna ha generado principios de acción basados en la evidencia y principios de calidad en medicina, y la argumentación bioética recurre frecuentemente al principialismo, o a la bioética personalista. Este artículo pretende ilustrar las características de las relaciones entre estos conceptos y su potencial enriquecimiento mutuo. Se propone una matriz de comparación simple y práctica, para cotejar la relación entre los principios. Estos conceptos tienen una superposición significativa. Sin embargo, tanto en la historia de las ideas como en su formulación son muy diferentes. Se enfatiza el valor contextual de este análisis dado por las tendencias de la salud global, y algunas implicaciones para la medicina de bioética personalista.


Abstract Since there is a gap and differences between bioethical concepts and other principles of action arising from the practice of modern medicine, their comparison is reasonable. Modern medicine has created principles of action based on evidence and principles of quality in medicine, and bioethical argumentation frequently resorts to principlism or personalist bioethics. This article intends to illustrate the characteristics of the relationships between these concepts and their potential mutual enrichment. A simple, practical comparison matrix is proposed to compare the relationship between principles. These concepts have a significant overlap; however, both in the history of ideas and in their formulation, they are very dissimilar. Emphasis is placed on the contextual value of this analysis given by global health trends and some implications for medicine from personalist bioethics.


Resumo Dado que existe uma brecha e diferenças entre conceitos bioéticos e outros princípios de ação que provêm da prática da medicina moderna, a comparação deles é razoável. A medicina moderna gerou princípios de ação baseados em evidências e princípios de qualidade na medicina, e a argumentação bioética frequentemente recorre ao principialismo ou à bioética personalista. Este artigo tem como objetivo ilustrar as características das relações entre esses conceitos e seu potencial de enriquecimento mútuo. Uma matriz de comparação simples e prática é proposta para comparar a relação entre os princípios. Esses conceitos têm uma sobreposição significativa. No entanto, tanto na história das ideias como na sua formulação, são muito diferentes. O valor contextual, dado pelas tendências globais de saúde, e algumas implicações para a medicina bioética personalista são enfatizados nesta análise.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA