Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Biota Neotrop. (Online, Ed. ingl.) ; 20(1): e20180707, 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1038874

RESUMO

Abstract: The Paranapanema River is an important, extensively explored tributary of the Upper Paraná River basin. The fish fauna of the Paranapanema River has been investigated since the 1990s; however, no study has characterized the richness of fish species throughout the basin, including the main channel of the river, marginal lagoons, its tributaries, and sub-tributaries. Thus, we performed a review with 90 independent studies conducted at the upper, middle, and lower sections of the basin. We recorded 225 species, of which 165 were native, and 60 were non-native. We found that 77% of the species within the basin are composed by Siluriformes and Characiformes. Cichliformes had a significant number of non-native species established in impoundment sections of the basin. Incidence-Based Estimators (Bootstrap and Chao 2) demonstrated that the richness of native species is still underestimated. Some native (e.g., Hypostomus ancistroides) and non-native species (e.g., Plagioscion squamosissimus) are widely distributed in the basin, while others had a more restricted distribution. Among the registered species, the family Bryconidae had the highest number of representatives with threatened conservation status. In addition, we observed that the Capivara Reservoir and its tributaries were the most sampled regions, with the majority of studies performed in the Lower Paranapanema basin. The species richness recorded in large tributaries, such as Tibagi, Cinzas, Congonhas, and Pirapó rivers is critical for maintaining the fish fauna in the Paranapanema River. Our contribution may be used to support management actions and conservation strategies, as well as to indicate regions in the basin that need to be better inventoried.


Resumo: O rio Paranapanema é um importante tributário, amplamente explorado da bacia do Alto rio Paraná. A fauna de peixes do rio Paranapanema vem sendo investigada desde a década de 1990; no entanto, nenhum estudo caracterizou a riqueza de espécies de peixes em toda a bacia, incluindo o canal principal do rio, lagoas marginais, seus tributários e sub-tributários. Assim, realizamos uma revisão com 90 estudos independentes conduzidos nas regiões superior, média e inferior da bacia. Foram registradas 225 espécies, das quais 165 eram nativas e 60 eram não nativas. Verificamos que 77% das espécies dentro da bacia são compostas por Siluriformes e Characiformes. Cichliformes apresentou um número significativo de espécies não nativas estabelecidas em áreas de represamento da bacia. Estimadores de riqueza baseados em incidência (Bootstrap e Chao 2) demonstraram que a riqueza de espécies nativas ainda é subestimada. Algumas espécies nativas (e.g., Hypostomus ancistroides) e não nativas (e.g., Plagioscion squamosissimus) estão amplamente distribuídas na bacia, enquanto outras tem sua distribuição mais restrita. Entre as espécies registradas, a família Bryconidae obteve o maior número de representantes com status de conservação ameaçado. Além disso, observamos que o reservatório de Capivara e seus afluentes foram as regiões mais amostradas, sendo a maioria dos estudos realizados na bacia do baixo Paranapanema. A riqueza de espécies registrada em grandes afluentes, como os rios Tibagi, Cinzas, Congonhas e Pirapó, é fundamental para a manutenção da ictiofauna no rio Paranapanema. Nossa contribuição pode ser usada para apoiar ações de manejo e estratégias de conservação, bem como para indicar regiões na bacia que precisam ser melhor inventariadas.

2.
Neotrop. ichthyol ; 11(3): 507-512, jun. 2013. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-690107

RESUMO

The first species of Microglanis from the rio Amazonas, Amazonas State, Brazil is described. This species differs from all congeners by the forked caudal fin, and color pattern of the supraoccipital region consisting of two elliptical and juxtaposed pale spots, besides a combination of morphometrics characters.


A primeira espécie de Microglanis da calha do rio Amazonas, estado do Amazonas, Brasil é descrita. Essa espécie difere de todas as congêneres pela nadadeira caudal bifurcada e padrão de colorido da região supraoccipital constituído por duas manchas elípticas claras e justapostas, além de uma combinação de caracteres morfométricos.


Assuntos
Animais , Peixes-Gato/classificação , Rios , Especificidade da Espécie
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA