Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Soc. Bras. Clín. Méd ; 17(1): 21-24, 20190000.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1025969

RESUMO

Objetivo: Analisar a literatura científica mais recente acerca do benefício da espiritualidade dentro do contexto do enfrentamento da doença de Alzheimer. Métodos: Revisão bibliográfica realizada por meio da busca nos bancos de dados PubMed/MEDLINE® e Scientific Electronic Library Online (SciELO), nas línguas portuguesa e inglesa. Foram utilizados, para a pesquisa, os seguintes descritores: "espiritualidade", "Alzheimer" e "envelhecimento". A busca abrangeu publicações do período entre 2007 e 2017. Resultados: Foram encontrados 1.430 artigos, tendo sido selecionados 89 deles pela leitura exploratória dos títulos. Destes, por meio da leitura dos resumos, foram selecionados 20, que se enquadravam nos critérios de inclusão. Conclusão: A espiritualidade corroborou de forma eficaz o enfrentamento da doença de Alzheimer, mas há necessidade de se explorar melhor essa relação, visto que o arsenal de informações literárias se encontra aquém do esperado. Deve haver uma melhor aplicabilidade das questões espirituais na prática médica, não só na doença de Alzheimer, mas como também nas comorbidades em geral.


Objective: To analyze the latest scientific literature based on the benefit of spirituality within the context of Alzheimer disease. Methods: This is a bibliographic review carried out through Pubmed/Medline®, and Scientific Electronic Library Online (SciELO) databases, in Portuguese and English. The following descriptors were used: "Spirituality", "Alzheimer" and "Aging". A total of 1430 articles were found through the period of 2007 and 2017, with 89 articles being selected for exploratory reading of the titles. By reading the abstracts, 20 articles met the inclusion criterias. Conclusion: Spirituality impacts effectively in coping Alzheimer disease. However, further studies should be carried out to clarify the relation between spitiruality and Alzheimer disease due to the lack of literature. It is necessary to better apply spiritual issues in medical practice, not only in Alzheimer disease but also in others comorbidities.

2.
Rev. Soc. Bras. Clín. Méd ; 16(2): 119-122, 20180000.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-913374

RESUMO

O aumento da expectativa de vida é crescente e, concomitante a isto, há a valorização de algumas patologias, que acompanham a senescência − dentre elas as demências. No Brasil, 54,15% dos pacientes com demência foram diagnosticados com doença de Alzheimer, que é um distúrbio neurodegenerativo. A terapia medicamentosa apresenta benefícios limitados, sendo importante uma busca de terapias adjuvantes, para melhorar a qualidade de vida e retardar a institucionalização. O objetivo deste estudo foi correlacionar os benefícios do exercício físico para o paciente com doença de Alzheimer, e a melhora na qualidade de vida e na evolução do doente. Foi realizada uma revisão bibliográfica de artigos indexados nas bases SciELO, LILACS e PubMed, publicados entre os anos de 2010 e 2016, utilizando os descritores "doença de Alzheimer" e "exercício físico", pesquisados em português e inglês. Foram considerados para análise artigos redigidos em língua portuguesa, inglesa e espanhola. Foram encontrados 38 artigos no PubMed, 5 no LILACS e 4 na SciELO, sendo 28 selecionados, por sua maior relevância ao tema. O exercício físico possui efeito neuroprotetor na função cognitiva, por provocar redistribuição do fluxo sanguíneo cerebral, ação antioxidante de enzimas de reparação e citocinas pró-inflamatórias, degradação de placas amiloides, aumento do metabolismo e da síntese de neurotransmissores, resultando em mudanças cerebrais benéficas − estrutural e funcionalmente. Exercícios físicos demonstraram bons resultados na preservação da função cognitiva e funcional desses pacientes. Porém, ainda são necessários mais estudos acerca do tema, pelo fato de as pesquisas existentes apresentarem algumas limitações, principalmente quanto à amostragem. Este tema apresenta alta relevância e impacto da doença de Alzheimer nos pacientes.(AU)


Increased life expectancy is growing and, with it, some pathologies accompanying senescence, such as dementia, are more valued. In Brazil, 54.15% of patients with dementia were diagnosed with Alzheimer's Disease (AD), which is a neurodegenerative disorder. Drug therapy has limited benefits, and a search of adjuvant therapies to improve the quality of life and delay institutionalization is important. The objective of this study was to correlate the benefits of physical exercise in patients with Alzheimer's Disease, and to improve the quality of life and evolution of these patients. Literature review of articles indexed in SciELO, Lilacs and PubMed databases, published between 2010-2016, using the key words "Alzheimer's disease" and "physical exercise" was performed. The articles written in Portuguese, English or Spanish were considered. Five articles were found in Lilacs, 38 in PubMed and 4 in Scielo, with 28 being selected due to their relation with the theme. Physical exercise has a neuroprotective effect on cognitive function by causing redistribution of cerebral blood flow, antioxidant action of repair enzymes, and pro-inflammatory cytokines, degradation of amyloid plaques, increased metabolism and synthesis of neurotransmitters, resulting in beneficial structural and functional brain changes. Physical exercises have shown good results in these patients' cognitive and functional preservation and/or improvement. However further studies about the subject are necessary because the existing studies have some limitations, mainly regarding sampling. This topic will have high relevance and impact of Alzheimer's Disease on patients.(AU)


Assuntos
Humanos , Qualidade de Vida , Exercício , Doença de Alzheimer
3.
Rev. Soc. Bras. Clín. Méd ; 16(2): 127-131, 20180000.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-913376

RESUMO

A doença de Alzheimer é a patologia neurodegenerativa mais frequente associada à idade, cujas manifestações cognitivas e neuropsiquiátricas resultam em deficiência progressiva e incapacitação. Existem vários tipos de terapias farmacológicas que visam melhorar a qualidade de vida do paciente afetado por esta patologia. Muitos medicamentos são usados há muito tempo para o tratamento da doença, sendo os inibidores da colinesterase as drogas de primeira escolha para o tratamento, mas nenhum deles regride a progressão da doença de Alzheimer. Novos estudos têm sido realizados, com o objetivo de procurar um novo medicamento que seja capaz de ajudar em sua regressão. Ainda, novos tratamentos, como a terapêutica antiamiloide, são opções que estão sendo observados para uma melhor terapêutica. Estes tratamentos são descritos nesta revisão, que teve como objeitvo analisar os benefícios do tratamento da doença de Alzheimer, por meio da terapêutica antiamiloide, em que se enquadra a imunoterapia.(AU)


Alzheimer's disease is the most common neurodegenerative disorder associated with age, whose cognitive and neuropsychiatric manifestations result in progressive disability and incapacitation. There are several types of pharmacological therapies aimed at improving the patient's quality of life affected by this disease. Many medications have long been used for the treatment of the disease, with cholinesterase inhibitors being the drugs of first choice for the treatment but none of them regress the progression of Alzheimer's disease. Further studies have been made to search a new drug able to assist in the regression of the disease. In addition, new therapies such as the anti-amyloid one are options that are being observed to improve treatment. These therapies are described in this review, which aims at analyzing the benefits of anti-amyloid therapy for Alzheimer's disease, in which immunotherapy is included.(AU)


Assuntos
Humanos , Peptídeos beta-Amiloides/uso terapêutico , Demência/tratamento farmacológico , Doença de Alzheimer/tratamento farmacológico , Imunoterapia
4.
Rev. Soc. Bras. Clín. Méd ; 14(1): 63-66, jan.-mar. 2016.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-33

RESUMO

A doença de Alzheimer (DA) é a causa mais comum de demência em idosos. As principais lesões cerebrais encontradas nesses pacientes são placas neuríticas com depósitos extracelulares de proteína ß-amiloide e um emaranhado neurofibrilar localizado normalmente no citoplasma perinuclear e composto de proteínas Tau hiperfosforiladas. Nos estágios iniciais, nota-se deficiência da memória recente, lapsos de memória, confusão e queda no rendimento funcional em tarefas complexas. Apesar de todo o conhecimento de sua fisiopatogenia, ainda não foram descritas terapias completamente eficazes para seu tratamento, sendo que o tratamento de primeira escolha é feito com fármacos inibidores da colinesterase. Estudos sugerem que o tratamento crônico com lítio potencializa a sobrevivência de novas células induzida por enriquecimento ambiental no hipocampo, proporcionando um ambiente favorável para os estímulos ambientais exercerem um efeito protetor mais forte. Deste modo, o tratamento combinado com lítio e enriquecimento ambiental poderia constituir uma estratégia para promover a sobrevivência de novos neurônios e, assim, melhorar a função cognitiva na doença de Alzheimer, especialmente em estágio inicial.


Alzheimer's disease (AD) is the most common cause of dementia in the elderly. The two major brain lesions found in patients with Alzheimer's disease are neuritic plaques, which contain extracellular deposits of amyloid ß-protein and neurofibrillary tangle typically located in the perinuclear cytoplasm and composed of hyperphosphorylated Tau protein. In the early stages, the patient has a deficiency of recent memory, tends to commit lapses and to blur easily, besides presenting drop in its functional performance in complex tasks. Despite all the knowledge about the pathogenesis of Alzheimer's disease, have not yet been described completely effective therapies for the treatment of disease and the first choice of treatment is done with cholinesterase inhibitor drugs. Studies suggest that chronic treatment with lithium enhances the survival of new cells induced by environmental enrichment in the hippocampus, providing an environment conducive to environmental stimuli exert a stronger protective effect. Thus, combined treatment with lithium and environmental enrichment could be a strategy to promote the survival of new neurons and thus improve cognitive function in Alzheimer's disease, particularly in the initial stage.


Assuntos
Humanos , Doença de Alzheimer/fisiopatologia , Doença de Alzheimer/terapia , Lítio/uso terapêutico , Fármacos Neuroprotetores
5.
Rev. Soc. Bras. Clín. Méd ; 7(6)nov.-dez. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-533115

RESUMO

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A população brasileira está envelhecendo rapidamente nas últimas décadas. Entre os eventos incapacitantes que acometem os idosos, destaca-se a ocorrência de quedas, que é o evento mais frequente nesse grupo, sobretudo em mulheres. Uma das consequências da queda é a fratura de quadril, associada à alta mortalidade, imobilidade, formação de escaras, isolamento social e depressão. Prevenir a fratura de quadril é possível quando os fatores de risco são identificados e controlados. Esse estudo objetivou descrever as características de uma população de mulheres idosas em relação a alguns fatores de risco para fratura de quadril. MÉTODO: Entrevistaram-se 73 idosas atendidas nos Ambulatórios de Geriatria, Cardiologia e Gastro clínica do Hospital de Clínicas da UNICAMP, entre agosto de 2008 e julho de 2009, considerando-se os quatro critérios: antecedente de queda / fratura óssea no último ano, peso ≤ 60 kg, uso das duas mãos para passar da posição sentada para a posição ereta, idade igual ou superior a 80 anos, bem como escolaridade, renda, número e tipo de comorbidades, número e classe dos medicamentos de uso regular. RESULTADOS: Quarenta e quatro por cento das entrevistadas apresentaram dois ou mais fatores de risco, sendo os mais frequentes: antecedente de queda/fratura óssea (53%) e peso ≤ 60 kg (38%). CONCLUSÃO: Esse tipo de investigação de fatores de risco para a fratura de quadril permite aos serviços de saúde prever e prevenir esse evento, e assim reduzir a morbimortalidade e os custos com atendimento médico.


Assuntos
Humanos , Feminino , Idoso , Acidentes por Quedas/estatística & dados numéricos , Acidentes por Quedas/prevenção & controle , Saúde do Idoso , Lesões do Quadril , Mulheres , Fatores de Risco
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA