Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 22
Filtrar
2.
Arq. bras. cardiol ; 115(4): 720-775, out. 2020. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1131346
4.
In. Consolim-Colombo, Fernanda M; Saraiva, José Francisco Kerr; Izar, Maria Cristina de Oliveira. Tratado de Cardiologia: SOCESP / Cardiology Treaty: SOCESP. São Paulo, Manole, 4ª; 2019. p.705-713.
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-1009195
7.
Arq. bras. cardiol ; 95(6): 749-755, dez. 2010. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-572198

RESUMO

FUNDAMENTO: A fibrilação atrial (FA) associada à doença valvar mitral reumatismal (DVMR) aumenta a incidência de tromboembolismo (TE), sendo a Varfarina a medicação padrão, apesar das dificuldades na adesão e no controle terapêutico. OBJETIVO: Comparar a eficácia da Aspirina contra a Varfarina na prevenção do TE em pacientes com FA e DVMR. MÉTODOS: Acompanhamos 229 pacientes (pts), portadores de FA e DVMR, em estudo prospectivo e randomizado. 110 pts receberam Aspirina 200 mg/dia, compondo o Grupo A (GA), e 119, a Varfarina, em doses ajustáveis individualmente, compondo o Grupo V (GV). RESULTADOS: Ocorreram 15 eventos embólicos no GA e 24 no GV (p = 0,187), dos quais 21 com o INR menor que 2,0. Assim, excluindo os pacientes com INR inadequado, houve maior número de eventos embólicos no GA (15 vs 3) (p < 0,0061). Houve menor adesão ao tratamento no GV (p = 0,001). Não houve sangramentos maiores em ambos os grupos. Pequenos sangramentos foram mais frequentes no GV (p < 0,01). O nível sérico de colesterol e triglicérides aumentados constituiu fator de risco para maior número de eventos tromboembólicos na população estudada, não havendo diferença entre os grupos. CONCLUSÃO: Na DVMR com FA há menos de um ano e sem embolia prévia, a Aspirina é uma opção pouco eficaz na prevenção do TE. Nos portadores de valvopatia mitral com menor risco (insuficiência mitral e prótese biológica mitral), sobretudo se houver contraindicação ou baixa aderência à Varfarina, a Aspirina pode ter algum benefício na prevenção do TE.


BACKGROUND: Atrial fibrillation (AF) associated to rheumatic mitral valve disease (RMVD) increases the incidence of thromboembolism (TE), with warfarin being the standard therapy, in spite of difficulties in treatment adherence and therapeutic control. OBJECTIVE: To compare the effectiveness of Aspirin vs Warfarin in TE prevention in patients with AF and RMVD. METHODS: A total of 229 patients (pts) with AF and RMVD were followed in a prospective and randomized study. The first group consisted of 110 pts receiving Aspirin - 200 mg/day (Group Aspirin - GA) and the second group consisted of 119 pts receiving Warfarin at individually-adjusted doses (Group Warfarin - GW). RESULTS: There were 15 embolic events in GA and 24 in GW (p = 0.187), of which 21 presented INR < 2.0. Thus, after excluding patients with inadequate INR, there was a higher number of embolic events in GA than in GW (15 vs 3) (p < 0.0061). The GW showed lower treatment adherence (p = 0.001). Neither group presented episodes of major bleeding. Small bleeding episodes were more frequent in the GW (p < 0.01). Increased serum levels of cholesterol and triglycerides constituted a risk factor for a higher number of thromboembolic events in the studied population, with no difference between the groups. CONCLUSION: In patients presenting RMVD with AF for less than a year and no previous embolism, Aspirin is little effective in preventing TE. Patients with lower-risk mitral valvulopathy (mitral regurgitation and mitral biological prosthesis), especially in cases presenting contraindication to or low adherence to Warfarin, Aspirin use can present some benefit in TE prevention.


FUNDAMENTO: La fibrilación atrial (FA) asociada a la enfermedad valvar mitral reumática (DVMR) aumenta la incidencia de tromboembolismo (TE), siendo la Varfarina la medicación estándar, a pesar de las dificultades en la adhesión y en el control terapéutico. OBJETIVO: Comparar la eficacia de la Aspirina contra la Varfarina en la prevención del TE en pacientes con FA y DVMR. Métodos: Controlamos 229 pacientes (pts), portadores de FA y DVMR, en estudio prospectivo y randomizado. 110 pts recibieron Aspirina 200 mg/día, componiendo el Grupo A (GA), y 119, la Varfarina, en dosis ajustables individualmente, componiendo el Grupo V (GV). RESULTADOS: Ocurrieron 15 eventos embólicos en el GA y 24 en el GV (p = 0,187), de los cuales 21 con el INR menor que 2,0. Así, excluyendo los pacientes con INR inadecuado, hubo mayor número de eventos embólicos en el GA (15 vs. 3) (p < 0,0061). Hubo menor adhesión al tratamiento en el GV (p = 0,001). No hubo sangrados mayores en ambos grupos. Pequeños sangrados fueron más frecuentes en el GV (p < 0,01). El nivel sérico de colesterol y triglicéridos aumentados constituyó factor de riesgo para mayor número de eventos tromboembólicos en la población estudiada, no habiendo diferencia entre los grupos. CONCLUSIÓN: En la DVMR con FA hace menos de un año y sin embolia previa, la Aspirina es una opción poco eficaz en la prevención del TE. En los portadores de valvopatía mitral con menor riesgo (insuficiencia mitral y prótesis biológica mitral), sobre todo se hubiese contraindicación o baja adherencia a la Varfarina, la Aspirina puede tener algún beneficio en la prevención del TE.


Assuntos
Idoso , Humanos , Masculino , Anticoagulantes/uso terapêutico , Aspirina/uso terapêutico , Fibrilação Atrial/metabolismo , Insuficiência da Valva Mitral/metabolismo , Tromboembolia/prevenção & controle , Varfarina/uso terapêutico , Bioprótese , Próteses Valvulares Cardíacas , Hemorragia/epidemiologia , Adesão à Medicação/estatística & dados numéricos , Insuficiência da Valva Mitral/terapia , Estudos Prospectivos , Fatores de Risco , Tromboembolia/epidemiologia , Tromboembolia/etiologia
8.
Arq Bras Cardiol ; 95(6): 749-55, 2010 Dec.
Artigo em Inglês, Português, Espanhol | MEDLINE | ID: mdl-20976374

RESUMO

BACKGROUND: Atrial fibrillation (AF) associated to rheumatic mitral valve disease (RMVD) increases the incidence of thromboembolism (TE), with warfarin being the standard therapy, in spite of difficulties in treatment adherence and therapeutic control. OBJECTIVE: To compare the effectiveness of Aspirin vs Warfarin in TE prevention in patients with AF and RMVD. METHODS: A total of 229 patients (pts) with AF and RMVD were followed in a prospective and randomized study. The first group consisted of 110 pts receiving Aspirin - 200 mg/day (Group Aspirin - GA) and the second group consisted of 119 pts receiving Warfarin at individually-adjusted doses (Group Warfarin - GW). RESULTS: There were 15 embolic events in GA and 24 in GW (p = 0.187), of which 21 presented INR < 2.0. Thus, after excluding patients with inadequate INR, there was a higher number of embolic events in GA than in GW (15 vs 3) (p < 0.0061). The GW showed lower treatment adherence (p = 0.001). Neither group presented episodes of major bleeding. Small bleeding episodes were more frequent in the GW (p < 0.01). Increased serum levels of cholesterol and triglycerides constituted a risk factor for a higher number of thromboembolic events in the studied population, with no difference between the groups. CONCLUSION: In patients presenting RMVD with AF for less than a year and no previous embolism, Aspirin is little effective in preventing TE. Patients with lower-risk mitral valvulopathy (mitral regurgitation and mitral biological prosthesis), especially in cases presenting contraindication to or low adherence to Warfarin, Aspirin use can present some benefit in TE prevention.


Assuntos
Anticoagulantes/uso terapêutico , Aspirina/uso terapêutico , Fibrilação Atrial/metabolismo , Insuficiência da Valva Mitral/metabolismo , Tromboembolia/prevenção & controle , Varfarina/uso terapêutico , Idoso , Bioprótese , Próteses Valvulares Cardíacas , Hemorragia/epidemiologia , Humanos , Masculino , Adesão à Medicação/estatística & dados numéricos , Insuficiência da Valva Mitral/terapia , Estudos Prospectivos , Fatores de Risco , Tromboembolia/epidemiologia , Tromboembolia/etiologia
9.
Arq Bras Cardiol ; 93(2): 174-9, 2009 Aug.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-19838496

RESUMO

BACKGROUND: Bleeding is one of the main concerns in patients undergoing oral anticoagulation therapy. OBJECTIVE: To investigate the determinant causes of bleeding in patients undergoing oral anticoagulant therapy. METHODS: A total of 360 patients with atrial fibrillation (AF) undergoing oral anticoagulant (ACo) therapy, with a target INR of 2.0-3.5, were followed prospectively for a period of 48 +/- 7.2 months. The patients were evaluated on average every 30 days and were investigated regarding the presence of associated pathology that could lead to bleeding. RESULTS: A total of 338 patients participated in the present study. Of these, 210 (62.13%) were females. Mitral stenosis was present in 218 patients (64.4%), a mitral biological prosthesis in 64 (18.9%) and mitral valve failure in 56 (16.5%) patients. Bleeding occurred in 65 patients (19.2%), being severe in 7 (10%) patients. In 38/65 patients, a new associated disease was identified, which facilitated bleeding. An associated disease was identified in 100% of the patients with bleeding within the therapeutic range, against 49.05% of associated disease diagnosis in those with an INR > 3.5 (p=0.001). CONCLUSION: The diagnosis of a local disease associated to the bleeding was frequent among those patients undergoing oral anticoagulant therapy (58.5%). There was an association between bleeding with an INR within the therapeutic range (INR=2.0-3.5) and the diagnosis of a pathology predisposing to bleeding (p<0.001). It is mandatory to investigate the cause of bleeding in patients undergoing oral anticoagulant therapy, especially if the INR is within the therapeutic range.


Assuntos
Anticoagulantes/efeitos adversos , Fibrilação Atrial/complicações , Hemorragia Gastrointestinal/induzido quimicamente , Tromboembolia/prevenção & controle , Hemorragia Uterina/induzido quimicamente , Administração Oral , Idoso , Anticoagulantes/uso terapêutico , Brasil/epidemiologia , Distribuição de Qui-Quadrado , Feminino , Gastroenteropatias/prevenção & controle , Hemorragia Gastrointestinal/epidemiologia , Doenças dos Genitais Femininos/prevenção & controle , Humanos , Coeficiente Internacional Normatizado , Cálculos Renais/complicações , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Estudos Prospectivos , Valores de Referência , Doenças da Bexiga Urinária/prevenção & controle , Hemorragia Uterina/epidemiologia
10.
Arq. bras. cardiol ; 93(2): 174-179, ago. 2009. graf, tab
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS | ID: lil-528310

RESUMO

FUNDAMENTO: Sangramento é uma das grandes preocupações em pacientes sob anticoagulação oral. OBJETIVO: Investigar causas determinantes do sangramento em usuários de anticoagulante oral. MÉTODOS: Foram acompanhados prospectivamente, por 48 ± 7,2 meses, 360 pacientes com fibrilação atrial (FA), todos em uso de anticoagulante oral (ACo) com INR-alvo de 2,0-3,5, avaliados em média a cada 30 dias. Os pacientes foram investigados quanto à presença de patologia associada que levasse a sangramento. RESULTADOS: Participaram deste estudo 338 pacientes. Desses, 210 (62,13 por cento) eram do sexo feminino. A estenose mitral estava presente em 218 pacientes (64,4 por cento), a prótese biológica mitral em 64 (18,9 por cento) e a insuficiência da valva mitral em 56 (16,5 por cento). O sangramento ocorreu em 65 pacientes (19,2 por cento) e de forma grave em 7 (10 por cento). Em 38/65 pacientes (58,5 por cento), identificou-se nova doença associada, facilitadora do sangramento. Em 100 por cento dos pacientes com sangramento na faixa terapêutica, foi encontrada doença associada, contra 49,05 por cento de diagnóstico de doenças associadas naqueles com INR > 3,5 (p = 0,001). CONCLUSÃO: O diagnóstico de doença local associada ao sangramento foi frequente entre os medicados com anticoagulante oral (58,5 por cento). Houve associação entre sangramento com INR na faixa terapêutica (INR 2,0-3,5) e diagnóstico de patologia predisponente a sangramento (p < 0,001). Em pacientes em uso de anticoagulante oral que apresentam sangramento, é mandatória a investigação da causa, sobretudo se a INR estiver na faixa terapêutica.


BACKGROUND: Bleeding is one of the main concerns in patients undergoing oral anticoagulation therapy. OBJECTIVE: To investigate the determinant causes of bleeding in patients undergoing oral anticoagulant therapy. METHODS: A total of 360 patients with atrial fibrillation (AF) undergoing oral anticoagulant (ACo) therapy, with a target INR of 2.0-3.5, were followed prospectively for a period of 48 ± 7.2 months. The patients were evaluated on average every 30 days and were investigated regarding the presence of associated pathology that could lead to bleeding. RESULTS: A total of 338 patients participated in the present study. Of these, 210 (62.13 percent) were females. Mitral stenosis was present in 218 patients (64.4 percent), a mitral biological prosthesis in 64 (18.9 percent) and mitral valve failure in 56 (16.5 percent) patients. Bleeding occurred in 65 patients (19.2 percent), being severe in 7 (10 percent) patients. In 38/65 patients, a new associated disease was identified, which facilitated bleeding. An associated disease was identified in 100 percent of the patients with bleeding within the therapeutic range, against 49.05 percent of associated disease diagnosis in those with an INR > 3.5 (p=0.001). CONCLUSION: The diagnosis of a local disease associated to the bleeding was frequent among those patients undergoing oral anticoagulant therapy (58.5 percent). There was an association between bleeding with an INR within the therapeutic range (INR=2.0-3.5) and the diagnosis of a pathology predisposing to bleeding (p<0.001). It is mandatory to investigate the cause of bleeding in patients undergoing oral anticoagulant therapy, especially if the INR is within the therapeutic range.


FUNDAMENTO: El sangrado es una de las grandes preocupaciones en pacientes bajo anticoagulación oral. OBJETIVO: Investigar causas determinantes del sangrado en usuarios de anticoagulante oral. MÉTODOS: Se realizó el seguimiento, prospectivamente, por 48 ± 7,2 meses, de 360 pacientes con fibrilación atrial (FA), todos en uso de anticoagulante oral (ACo) con INR-objetivo de 2,0-3,5, evaluados en promedio cada 30 días. Los pacientes se investigaron sobre la presencia de patología asociada que llevara al sangrado. RESULTADOS: Participaron en este estudio 338 pacientes. De ellos, 210 (62,13 por ciento) eran del sexo femenino. La estenosis mitral estaba presente en 218 pacientes (64,4 por ciento), la prótesis biológica mitral en 64 (18,9 por ciento) y la insuficiencia de la válvula mitral en 56 (16,5 por ciento). El sangrado ocurrió en 65 pacientes (19,2 por ciento) y de forma grave en 7 (10 por ciento). En 38/65 pacientes (58,5 por ciento), se identificó nueva enfermedad asociada, facilitadora del sangrado. En el 100 por ciento de los pacientes con sangrado en el intervalo terapéutico, se encontró enfermedad asociada, contra el 49,05 por ciento de diagnóstico de enfermedades asociadas en aquellos con INR > 3,5 (p = 0,001). CONCLUSIÓN: El diagnóstico de enfermedad local asociada al sangrado fue frecuente entre los medicados con anticoagulante oral (58,5 por ciento). Hubo asociación entre sangrado con INR en el intervalo terapéutico (INR 2,0-3,5) y diagnóstico de patología predisponente a sangrado (p < 0,001). En pacientes en uso de anticoagulante oral que presentan sangrado, es indispensable la investigación de la causa, sobre todo si la INR está en el intervalo terapéutico.


Assuntos
Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Anticoagulantes/efeitos adversos , Fibrilação Atrial/complicações , Hemorragia Gastrointestinal/induzido quimicamente , Tromboembolia/prevenção & controle , Hemorragia Uterina/induzido quimicamente , Administração Oral , Anticoagulantes/uso terapêutico , Brasil/epidemiologia , Distribuição de Qui-Quadrado , Gastroenteropatias/prevenção & controle , Hemorragia Gastrointestinal/epidemiologia , Doenças dos Genitais Femininos/prevenção & controle , Coeficiente Internacional Normatizado , Cálculos Renais/complicações , Estudos Prospectivos , Valores de Referência , Doenças da Bexiga Urinária/prevenção & controle , Hemorragia Uterina/epidemiologia
11.
In. Grinberg, Max; Sampaio, Roney Orismas. Doença Valvar. Barueri, Manole, 2006. p.187-190. (Doença Valvar).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-473612

RESUMO

A visão anatômica do aparelhjo valvar tricúspide revela a presença de três válvulas de tamanhos desiguais: uma anterior, outra posterior e a terceira voltada para o septo inserido no anel tricuspídeo de forma mais oblíqua. As comissuras resultantes...


Assuntos
Humanos , Hipertensão Pulmonar/fisiopatologia , Insuficiência da Valva Tricúspide/diagnóstico , Insuficiência da Valva Tricúspide/etnologia , Insuficiência da Valva Tricúspide/fisiopatologia , Ecocardiografia , Eletrocardiografia
12.
In. Grinberg, Max; Sampaio, Roney Orismas. Doença Valvar. Barueri, Manole, 2006. p.126-135, tab, graf. (Doença Valvar).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-473613

RESUMO

A doença valvar está associada a duas importantes ocorrências: tromboembolismo e desadaptação hemodinâmica. Ambas modificam a qualidade de vida. Desadaptação hemodinâmica altera a capacidade funcional...


Assuntos
Humanos , Tromboembolia , Varfarina/farmacologia , Varfarina/história , Anticoagulantes/sangue
13.
Arq. bras. cardiol ; 77(3): 225-228, Sept. 2001. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-298653

RESUMO

OBJECTIVE: To compare inverted-L mini-sternotomy performed above the sternal furcula with conventional sternotomy in patients with aortic valve diseases who undergo surgical treatment. METHODS: We operated upon 30 patients who had aortic valve lesions that had clinical and hemodynamic findings. All patients underwent inverted-L sternotomy, which extended from above the manubrium of the sternum to the 3rd right intercostal space, without opening the pleural cavity. Their ages ranged from 32 to 76 years, and 18 were males and 12 were females. We used negative pressure in a venous »-inch cannula, and the patients were maintained in Trendelemburg's position. Twenty-seven patients received bioprostheses with diameters ranging from 23 to 29mm. Three patients underwent only removal of the calcifications of the aortic valve leaflets and aortic commissurotomy. RESULTS: The mean duration of anoxic cardiac arrest was 63.11min. Access was considered good in all patients. One death was due to pulmonary and renal problems not related to the incision. All patients had a better recovery in the intensive care unit, got out of bed sooner, coughed more easily, and performed prophylactic physiotherapeutic maneuvers for respiratory problems more easily and with less pain in the incision. Early ambulation was more easily carried out by all patients. CONCLUSION: Mini-sternotomy proved to be better than the conventional sternotomy because it provided morecomfort for the patients in the early postoperative period, with less pain and greater desire for early ambulation and all its inherent advantages


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Valva Aórtica/cirurgia , Doenças das Valvas Cardíacas/cirurgia , Procedimentos Cirúrgicos Minimamente Invasivos , Idoso de 80 Anos ou mais , Esterno/cirurgia , Resultado do Tratamento
14.
In. Timerman, Ari; Machado César, Luiz Antonio; Ferreira, Joäo Fernando Monteiro; Bertolami, Marcelo Chiara. Manual de Cardiologia: SOCESP. Säo Paulo, Atheneu, 2000. p.15-9, graf.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-265374
15.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 48(5): 1432-44, set.-out. 1994. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-150238

RESUMO

Os cuidados, medicamentos, aparelhos e conhecimentos que o dentista deve ter ao atender pacientes com alteraçöes cardíacas, para evitar doenças e possíveis complicaçöes durante o tratamento


Assuntos
Coração/fisiopatologia , Odontologia Geral , Fatores de Risco
16.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 3(3): 85-9, maio-jun. 1993.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-127722

RESUMO

Os autores objetivaram avaliar resultados imediatos e seguimento de um ano da valvoplastia mitral por cateter-balao (VMCB) utilizando o balao Inoue, em 40 pacientes portadores de estenose mitral (EM) sintomaticos e consecutivos, submetidos a VMCB; 37 mulheres, media etaria de 36 (22-67 anos), cinco portadores de ReEM. Trinta e sete estavam em classe funcional III/IV (NYHA) e a VMCBN foi realizada de urgencia em seis pacientes, devido a edema agudo dos pulmoes, incluindo duas gestantes. Foram analisados os dados hemodinamicos no pre e no pos-VMCB imediato e os dados ecodopplercardiograficos (ECO) no pre, pos imediato (POS) e apos 12 meses de seguimento (PO12M). Os resultados hemodinamicos pre X pos foram: gradiente mitral (G)17,6+/-7,6X6,3+/-5,5mmHg; area valvar mitral (AVM) 0,89+/-0,25X1,66+/-0,63cm2; pressao media do atrio esquerdo 25,5+/-9,0X14,3+/-6,4mmHg; pressao media de arteria pulmonar 34,8+/-13,0X23,8+/-10,8mmHg (todos p<0,0001) e indice cardiaco 2,8+/-0,5X2,9+/-0,8l/min/m2 (NS). Tres pacientes apresentaram insuficiencia mitral (IM) moderada, na ventriculografia esquerda pos-VMCB. As complicacoes relacionadas diretamente ao procedimento foram: 2 casos com tamponamento cardiaco necessitando drenagem cirurgica, 3 com comunicacao inter-atrial e 1 com perfuracao de aorta, sem tamponamento cardiaco. Um paciente apresentou acidente vascular cerebral, 72 horas apos a VMCB sem sequela motora. Houve 2 insucessos, sendo que 1 evoluiu para obito 2 meses apos VMCB. Os 29 pacientes que foram efetivamente acompanhados por um periodo de 12 meses nao apresentaram eventos cardiacos; os resultados do ECO PRE X POS X PO12M foram: AVM 1,00+/-0,24X2,12+/-0,33 e G 11,1+/-5,0+/-2,0X5,3+/-2,6. Todos os pacientes estavam em classe funcional I/II apos um ano de seguimento. Portanto, o balao Inoue mostra bons resultados imediatos e no seguimento por um periodo de 12 meses e serve como opcao terapeutica para EM em pacientes sintomaticos selecionados


Assuntos
Humanos , Gravidez , Feminino , Cateterismo , Insuficiência da Valva Mitral/cirurgia
17.
Arq. bras. cardiol ; 49(5): 289-93, nov. 1987. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-47039

RESUMO

Foram estudados 58 pacientes com diagnóstico clínico e laboratorial de estenose aórtica valvar de grau importante. Todos foram submetidos a tratamento cirúrgico, sendo seguidos desde o pré-operatório até 36 meses após a cirurgía. Situavam-se em faixa etária superior a 65 anos (média de 68 anos), sendo 40 do sexo masculino e 18 do feminino. Apenas 5 (8,62%) pacientes puderem ter suas estruturas valvares preservadas, sendo submetidos à comissurotomia e desbastamento valvar. Nos demais foi necessária a substituiçäo valvar, optando-se por prótese biológicas. Dez pacientes apresentavam concomitante insuficiência coronária, sendo revascularizados no mesmo ato operatório. Dentre 46 (79,3%) pacientes com deflexäo negativa da onda T nas derivaçöes D1, AVL, V5 e V6 ao ECG pré-operatório, apenas 5 (8,62%) evoluiram com sua positivaçäo ao final do estudo, sem que se pudesse correlacioná-la com a variaçäo da massa cardíaca. Näo se observou reduçäo significativa da massa ventricular pós-operatória com a condiçäo basal, o que também näo permitiu correlacioná-la com a severidade da estenose aórtica. Seis pacientes falecera, todos no período hospitalar. Os 52 *9,6%) pacientes restantes obtiveram melhora significativa da sintomatologia, tendo regredido à classe funcional I e II, dentre os quais 47 (81,03%) reintegraram-se perfeitamente à vida social e familiar. A cirurgia da valva aórtica pode, assim, ser realizada em pacientes idosos, com riscos e mortalidade aceitáveis


Assuntos
Idoso , Humanos , Masculino , Feminino , Bioprótese , Estenose da Valva Aórtica/cirurgia , Próteses Valvulares Cardíacas , Revascularização Miocárdica , Seguimentos
18.
Arq. bras. cardiol ; 48(6): 351-3, jun. 1987. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-42275

RESUMO

Vinte pacientes portadores de insuficiência valvar aórtica em graus II (4 pacientes), III (10 pacientes) e IV (6 pacientes), de diferentes etiologias, foram tratados cirurgicamente através de procedimento conservador, com concomitante correçäo das seguintes cardiopatias: CIV (10 pacientes), insuficiência mitral (5 pacientes), anel fibroso subaórtico (3 pacientes), PCA (1 paciente) e insuficiência coronária (1 paciente). Três pacientes encontravam-se em classe funcional (CF) IV, 12 em CF III, e 5 em CF 11 (NYHA), e em todos houve regressäo para CF I no pós-operatório imediato, e assim permaneceram os 9 pacientes que puderam ter seguimento tardio de até 6 anos. Apesar da permanência de sopro diastólico por ocasiäo da alta hospitalar, em todos os pacientes o ecocardiograma confirmou melhora clínica, com diminuiçäo estatisticamente significativa dos diámetros sistólicos e diastólicos. Conclui-se que, sempre que possível, a preservaçäo da valva aórtica insuficiente através da plástica de seus folhetos constitui manobra eficaz e alternativa à sua substituiçäo


Assuntos
Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Humanos , Masculino , Feminino , Cardiopatias Congênitas/cirurgia , Insuficiência da Valva Aórtica/cirurgia
19.
Arq. bras. cardiol ; 48(5): 293-7, maio 1987.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-41523

RESUMO

Estudou-se clínica e hemodinamicamente a funçäo ventricular pré-operatória de pacientes com estenose aórtica severa que foram depois submetidos a tratamento cirúrgico (grupo A com subgrupos A1, com fraçäo de ejeçäo > 55% e A2 fraçäo de ejeçäo < 55%) e com miocardiopatia dilatada. O subgrupo A, se compunha de 31 pacientes, o subgrupo A2, de 14 pacientes; o grupo B, por 9 pacientes. Observaram-se diferenças estatisticamente significantes (p <= 0,001) entre os subgrupos A1, e A2, para a pressäo diastólica final do ventrículo esquerdo (Pdf), para o estresse sistólico circunferencial do ventrículo esquerdo (ESC), para o estresse sistólico meridional (ESM) do ventrículo esquerdo, para a relaçäo volume diastólico final - massa do ventrículo esquerdo (V/M) e para o índice de Sagawa (IS). Entre o subgrupo A2 e o grupo B as diferenças significantes foram observadas para V/M e IS (p <0,05). No subgrupo A1 ocorreram 3 óbitos e no subgrupo A2, 2 óbitos. Após seguimento médico de 20 meses (8 a 48), 89% dos sobreviventes de A1 e 85% daqueles de A2 foram classificados funcionalmente em I/II. Em conclusäo, a condiçäo hemodinâmica pré-operatória näo se mostrou fator de influência da evoluçäo pós-operatório (imediata e tardia). Estes dados reforçam a indicaçäo de tratamento cirúrgico na estenose aórtica severa mesmo em presença de disfunçäo ventricular grave


Assuntos
Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Humanos , Masculino , Feminino , Estenose da Valva Aórtica/cirurgia , Ventrículos do Coração/fisiopatologia
20.
Arq. bras. cardiol ; 48(3): 161-5, mar. 1987. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-42060

RESUMO

As açöes de 3 drogas vasodilatadoras sobre as insuficiências valvares aórtica e mitral foram avaliadas clinicamente e através de ecocardiografia módulo M. Para tanto, empregou-se a hidralazina (H), o dinitrato de isosorbitol (DI) e o prazosin (P) em 15 pacientes de ambos os sexos, com idade entre 18 e 56 anos (média de 37 anos), dos quais 8 eram portadores de insuficiência aórtica (IAO); 4, de insuficiência mitral (IM) e 3, de sua associaçäo. Todos apresentavam insuficiência cardíaca congestiva (ICC) de graus II a IV, refratária ao tratamento habitual. Sabe-se que nestas patologias e sobrecarga de volume depende da relaçäo entre o grau de disfunçäo valvar e a resistência arterial periférica (RAP). A diminuiçäo dos volumes do ventrículo esquerdo (VE), volume sistólico final (VSF) e aumento da fraçäo de ejeçäo (FE), foram atribuídos à açäo do P e da H por provável atuaçäo sobre a RAP. O uso de DI, entretanto, também proporcionou melhora significativa dos sintomas, possivelmente pela diminuiçäo do retorno venoso


Assuntos
Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Humanos , Masculino , Feminino , Doenças das Valvas Cardíacas/tratamento farmacológico , Hidralazina/uso terapêutico , Dinitrato de Isossorbida/uso terapêutico , Prazosina/uso terapêutico , Ensaios Clínicos como Assunto
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...