Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Arq Neuropsiquiatr ; 70(2): 140-4, 2012 Feb.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-22311220

RESUMO

Epilepsy causes restrictions in the performance of various daily activities. The aiming of this study was to investigate whether these restrictions affect the perceived quality of life. The assessments Quality of Life in Epilepsy-31 (QOLIE-31) and Canadian Occupational Performance Measure (COPM) were applied in a sample that consisted of a single group of 34 subjects with at least two years of uncontrolled seizures. The results indicated that the most affected domains of QOLIE-31 were seizure worry, 29.77 (±21.72), and effects of drugs, 49.75 (±28.58), and for the COPM, the average of performance and satisfaction were respectively 3.10 (±3.07) and 4.45 (±3.29), and performance limitations most frequently cited were maintain employment (18), left home alone (15) and courses (15). The application of the Spearman correlation coefficient showed that the three main performance limitations posed by the COPM, especially regarding the level of satisfaction, influence the perception of quality of life. Thus, occupational performance proves to be an important area of intervention with subjects with epilepsy.


Assuntos
Atividades Cotidianas/psicologia , Epilepsia/psicologia , Qualidade de Vida/psicologia , Trabalho/psicologia , Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Convulsões/psicologia , Comportamento Social , Fatores Socioeconômicos , Análise e Desempenho de Tarefas
2.
Arq. neuropsiquiatr ; 70(2): 140-144, Feb. 2012. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-612696

RESUMO

Epilepsy causes restrictions in the performance of various daily activities. The aiming of this study was to investigate whether these restrictions affect the perceived quality of life. The assessments Quality of Life in Epilepsy-31 (QOLIE-31) and Canadian Occupational Performance Measure (COPM) were applied in a sample that consisted of a single group of 34 subjects with at least two years of uncontrolled seizures. The results indicated that the most affected domains of QOLIE-31 were seizure worry, 29.77 (±21.72), and effects of drugs, 49.75 (±28.58), and for the COPM, the average of performance and satisfaction were respectively 3.10 (±3.07) and 4.45 (±3.29), and performance limitations most frequently cited were maintain employment (18), left home alone (15) and courses (15). The application of the Spearman correlation coefficient showed that the three main performance limitations posed by the COPM, especially regarding the level of satisfaction, influence the perception of quality of life. Thus, occupational performance proves to be an important area of intervention with subjects with epilepsy.


A epilepsia causa limitações quanto ao desempenho de várias atividades diárias. Este estudo procurou investigar se essas limitações afetam a percepção da qualidade de vida (QV) do sujeito com epilepsia. Foram estudados 34 sujeitos com crises epiléticas não controladas há pelo menos dois anos, para os quais foram aplicadas, dentre outras, as avaliações QOLIE-31 para QV e Medida Canadense de Desempenho Ocupacional (COPM) para análise das limitações no desempenho ocupacional. Os resultados indicaram que os domínios da QOLIE-31 mais afetados foram preocupação com as crises (29,8±21,7) e efeitos dos medicamentos (49,7±28,6). Em relação à COPM, as médias de desempenho e satisfação foram, respectivamente, 3,10±3,07 e 4,45±3,29, sendo as limitações no desempenho mais frequentes a manutenção do emprego (18), ser capaz de sair de casa sozinho (15) e poder frequentar cursos (15). A aplicação do coeficiente de correlação de Spearman evidenciou que as três principais limitações no desempenho levantadas pela COPM, principalmente em relação ao nível de satisfação, influenciam na percepção da qualidade de vida do sujeito com epilepsia. Dessa forma, o desempenho ocupacional provou ser uma importante área de intervenção com sujeitos epiléticos.


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Atividades Cotidianas/psicologia , Epilepsia/psicologia , Qualidade de Vida/psicologia , Trabalho/psicologia , Comportamento Social , Fatores Socioeconômicos , Convulsões/psicologia , Análise e Desempenho de Tarefas
3.
Acta fisiátrica ; 18(2)jun. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-663353

RESUMO

A literatura mostra que os sujeitos com Epilepsia apresentam dificuldadespara o engajamento no desempenho de atividades em todos ou quase todos os aspectos da vida. Visando melhor compreender os problemas de desempenho ocupacional do sujeito comepilepsia, os objetivos desta pesquisa foram: avaliar e classificar, de acordo com a CIF, quais os problemas de desempenho ocupacional apresentados por sujeitos com Epilepsia e discutir os dados levantados de acordo com a literatura. Foram entrevistados 34 sujeitos, onde os principais problemas de desempenho relatados foram:Manter um emprego (d8451) com 18 queixas, Treinamento profissional(d825) e Deslocar-se por diferentes locais (d460), ambos com 15 queixas. Observou-se que os fatores determinantes para os problemasde desempenho encontrados são facilmente classificados na CIF e, suas limitações para atividades e restrições para participação estão em acordo com o modelo de saúde apresentado pelaclassificação, onde além das deficiências relacionadas às funções docorpo também os fatores ambientais e pessoais interferem na vida desses sujeitos.


The literature shows that subjects with epilepsy have difficulties performingactivities in all or nearly all aspects of life. Searching for a better understanding of the problems of occupational performance in subjects with epilepsy, this research sought to evaluate and classify these problems according to the ICF experienced by subjects with Epilepsy and to discuss the data gleaned from the literature. Thirty-four individuals were interviewed, where the main performance problems reported were: maintaining a job (d8451) with 18 complaints, vocational training (d825) with 15 complaints, and moving around in different locations (d460), also with 15 complaints. It was observed that thedetermining factors for these performance problems were easily classified according to the ICF, and their limitations to activities and restrictionsto participation were in accord with the biopsychosocial model of health given by the classification where, apart from deficiencies related to the body functions, the environmental and personal factors also interfere with the lives of these individuals.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Atividades Cotidianas , Epilepsia/epidemiologia , Epilepsia/reabilitação , Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde , Saúde do Trabalhador , Análise e Desempenho de Tarefas , Epidemiologia Descritiva , Terapia Ocupacional
4.
Cogitare enferm ; 15(2): 225-230, abr.-jun. 2010.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-568454

RESUMO

A pesquisa correlacionou o nível de Independência Funcional de pessoas com sequelas de doenças neurológicas com a Qualidade de Vida (QV) dos cuidadores principais. Para tanto, utilizou a Medida de Independência Funcional (MIF) com 40 sujeitos e o Short-Form Health Survey (SF-36) com 40 cuidadores. As variáveis levantadas não apresentaram significância estatística p<0,05. Comparando os escores da MIF com a QV, apenas uma pequena correlação entre independência funcional e aspectos sociais para p<0,05. Correlacionando a QV com os níveis de independência, para os sujeitos com moderada dependência, apresentou uma alta correlação (Spearman) para Capacidade Funcional p<0,01; e para os sujeitos completamente dependentes, uma alta correlação (Spearman) para Dor e Saúde Mental p<0,01, e para Estado Geral da Saúde e Vitalidade p<0,05. Os dados mostram a necessidade de uma abordagem específica sobre a QV de cuidadores de sujeitos que apresentam uma dependência completa.


The research correlated the Functional Independence level of people with neurological sequels, with the caregivers? Quality of Life (QOL). The Functional Independence Measure (FIM) was used with 40 subjects and the Short-Form Health Survey (SF-36) with 40 caregivers. The variables studied were not statistically significant p <0.05. Comparing the scores of FIM with QOL, only a small correlation between functional independence and social aspects to p <0.05. Correlating QOL with levels of independence, individuals with moderate dependence showed a high correlation (Spearman) for functional capacity p <0.01, and a high correlation (Spearman) for the subjects completely dependent on for Pain and Mental Health p <0.01 and General Health and Vitality p <0.05. Data show the need for a specific approach on the QOL of caregivers of individuals who have a complete dependence.


La investigación correlacionó el nivel de Independencia Funcional de personas con secuelas de enfermedades neurológicas con la Calidad de Vida (QV) de los cuidadores principales. Para tanto utilizó la Medida de Independencia Funcional (MIF) con 40 sujetos y/o Short-Form Health Survey (SF-36), con 40 cuidadores. Las variables levantadas no presentaron significancia estadística p<0,05. Comparando la puntuación de la MIF con la QV, apenas una pequeña correlación entre Independencia funcional y aspectos sociales para p<0,05. Correlacionando la QV con los niveles de Independencia, para los sujetos con moderada dependencia presentó una alta correlación (Spearman) para Capacidad Funcional p<0,01 y, para los sujetos completamente dependientes una alta correlación (Spearman) para Dolor y Salud Mental p<0,01 y para Estado General de la Salud y Vitalidad p<0,05. Los datos muestran la necesidad de un abordaje específico sobre la QV de cuidadores de sujetos que presentan una dependencia completa.


Assuntos
Humanos , Pessoas com Deficiência , Terapeutas Ocupacionais , Assistência ao Paciente , Qualidade de Vida , Assistência Domiciliar
5.
Acta fisiátrica ; 17(1)mar. 2010.
Artigo em Português, Inglês | LILACS | ID: lil-552513

RESUMO

A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF), é uma proposta da Organização Mundial de Saúde (OMS), que surge como uma ferramenta para classificar e identificar fatores, que além da condição de saúde, estejam interferindo na funcionalidade de sujeitos na realização de atividades. Neste estudo transversal realizou-se a avaliação do desempenho ocupacional de 46 sujeitos diagnosticados com a Doença de Parkinson (DP), através da aplicação da Medida de Desempenho Ocupacional Canadense (MDOC) e classificação das mesma nos domínios da CIF. Sendo as atividades mais comprometidas a Vida Comunitária, Social e Cívica (32,6%); a Mobilidade (26,1%); o Cuidado Pessoal (27,1%); a Vida Doméstica (10,9%); e, Aprendizagem e Aplicação de Conhecimento (8,7%). Também foram levantadas informações sobre: sexo, estado civil, tipo de residência, necessidade ou não de assistência, Escala de Hoehn & Yahr, perfil de rigidez, estabilidade postural, idade e tempo de doença. Estas não apresentaram significância estatística (p< 0,05). Contudo na correlação entre variáveis levantadas, obteve-se, através do teste de correlação não-paramétrico de Spearman, que apenas a variável rigidez apresentou uma correlação média de ?r-0,452? (p< 0,01) com os cinco domínios classificados na CIF. Os resultados evidenciam a importância da promoção e manutenção da Vida Comunitária, Social e Cívica para sujeitos com DP e a rigidez como componente importante de queixas em relação ao desempenho ocupacional.O Modelo de Saúde proposto pela CIF, em conjunto com a aplicação da MDOC, mostrou-se efetivo, permitindo a correlação quando a atividade é foco de avaliação, entre funções e estruturas do corpo, fatores ambientais e pessoais, com as dificuldades de desempenho na realização das atividades.


The International Classification of Functionality, Disability, and Health (ICF) is a proposal from the World Health Organization (WHO), which appears as a tool to classify and identify factors that, in addition to the state of health, interfere with the functionality of the subject performing activities. In this cross-sectional study we assess the occupational performance of 46 subjects diagnosed with Parkinson?s disease (PD) through the application of the Canadian Occupational Performance Measurement (COPM) and its classification in the areas of ICF. The activities most effected are, Social, Civic, and Community Life (32.6%), Mobility (26.1%), Personal Care (27.1%), Family Life (10.9%), and Learning and Application of Knowledge (8.7%). Information has also been gathered about gender, marital status, type of residence, need for assistance, the Hoehn & Yahr Scale, rigidity profile, postural stability, age and length of illness. This data was not statistically significant (p <0.05). However, in the correlation between variables studied, the fact that only the rigidity variable showed an average correlation of r-0, 452 (p <0.01) was obtained through the non-parametric Spearman correlation test, with the five areas classified in the ICF. The results show the importance of promoting and maintaining Community, Social, and Civic Life for subjects with PD and rigidity as an important component of their complaints in relation to occupational performance. The Health Model proposed by the ICF, along with the application of the COPM, were effective, allowing for correlation when the activity is the focus of evaluation, between functions and structures of the body and environmental and personal factors, with the difficulties of performance in carrying out activities.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso de 80 Anos ou mais , Doença de Parkinson/reabilitação , Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde , Terapia Ocupacional , Brasil , Estudos Transversais , Avaliação de Processos em Cuidados de Saúde , Qualidade de Vida
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...