Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
J. nurs. health ; 9(3): 199301, maio 2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1047304

RESUMO

Objetivo: analisar os diferentes conceitos e experiências, acerca da Promoção da Saúde. Métodos: foi realizada uma revisão integrativa na base de dados Scientific Electronic Library Online, utilizando os descritores Promoção da Saúde e Promoção em Saúde, publicados entre 2006 e 2015. Foram pré-selecionados 728 artigos. Resultados: após a leitura dos resumos, foram selecionados 157 artigos, divididos em duas categorias: conceitos e experiências realizadas. Considerações finais: dentre as principais conclusões, destaca-se a amplitude de conceitos e práticas relacionadas à Promoção da Saúde. Ganham relevância as práticas educativas, como distribuição de folders, formação de grupos e rodas de conversas, com vistas a mudanças de comportamentos individuais.(AU)


Objective: to analyze the different concepts and experiences, regarding Health Promotion. Methods: an integrative review was carried in the Scientific Electronic Library Online database, using the descriptor Health Promotion, published between 2006 and 2015. 728 articles were preselected. Results: after reading the abstracts, 157 articles were selected, divided into two categories: the concept and the experiences. Final considerations: among the main findings, we highlight the range of concepts and practices related to Health Promotion. Regarding practices, gain relevance educational practices, such as distribution of brochures, creating groups and "wheels of talks" with a view to changing individual behavior.(AU)


Assuntos
Sistemas de Saúde , Revisão , Política de Saúde , Promoção da Saúde
2.
Hacia promoc. salud ; 21(2): 59-73, dic. 2016. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-953770

RESUMO

Se realizó una revisión integrativa de tipo cualitativo a la literatura científica publicada del 2005 hasta el 2015 en dos bases de datos de libre acceso: Redalyc y Scielo. El objetivo fue analizar comparativamente cómo países latinoamericanos -Colombia, Costa Rica y Cuba- definen la promoción de la salud e identificar las experiencias prácticas para llevarla a cabo. MATERIALES Y MÉTODOS: Los descriptores de la búsqueda fueron "Promoción de la Salud" y Health Promotion en los idiomas español, inglés y portugués; se identificaron 536 documentos, de los cuales 82 cumplieron los criterios de inclusión. Los artículos fueron valorados teórica y metodológicamente y sus hallazgos sistematizados en matrices. RESULTADOS: Se encuentran similitudes en los conceptos sobre promoción de la salud, en coherencia con las declaraciones de la OMS. Por su parte, las experiencias prácticas son diversas en consonancia con el contexto socio-político de cada país. Estas prácticas hacen énfasis en el fortalecimiento de la autonomía y la adquisición de conductas saludables, así mismo, se destacan acciones de educación y comunicación en salud. Si bien existe producción que llaman la atención sobre los determinantes sociales y su influencia en la promoción de la salud, se enfatiza en estrategias individuales y de carácter prescriptivo. CONCLUSIONES: Es necesario consolidar una agenda común para América Latina que contemple las necesidades de la región y las particularidades de cada país, prestando más atención a los enfoques colectivos y relacionados con la estructura misma de los sistemas de salud


An integrative review of a qualitative type was carried out to the scientific literature published from 2005 to 2015 in two free access databases: Redalyc and Scielo. The objective was to comparatively analyze how Latin American countries -Colombia, Costa Rica and Cuba- define promotion of health and identify practical experiences to carry it out. MATERIALS AND METHODS: The descriptors of the search were Promoción de la Salud and "Health Promotion" in Spanish, English and Portuguese. A total of 536 documents were identified from which 82 met the inclusion criteria. The articles were evaluated theoretically and methodologically and findings were systematized in matrices. RESULTS: Similarities are found in concepts of health promotion, consistent with WHO statements. On the other hand, the practical experiences are diverse in consonance with the sociopolitical context of each country. These practices emphasize the strengthening of autonomy and the acquisition of healthy behaviors, as well as health education and communication actions. While there is production that draws attention to social determinants and their influence on health promotion, emphasis is placed on individual and prescriptive strategies. CONCLUSIONS: It is necessary to consolidate a common agenda for Latin America that addresses the needs of the region and the particularities of each country, paying more attention to approaches which are collective and related to the very structure of health systems


RESUMO: Realizou-se uma revisão integrativa com enfoque qualitativo da literatura científica publicada desde 2005 até o ano 2015 em duas bases de dados de livre acesso: Redalyc e Scielo. O objetivo foi analisar comparativamente como países da América Latina -Colômbia, Costa Rica e Cuba- definem a promoção da saúde e identificam as experiências práticas para efetivá-las. MATERIAIS E MÉTODOS: Os descritores da busca foram Promoción de la Salud e Health Promotion nos idiomas espanhol, inglês e português; identificaram-se 536 documentos, dos quais 82 alcançaram os critérios de inclusão. Os artigos foram avaliados teórica e metodologicamente e os achados sistematizados em matrizes. RESULTADOS: Encontram-se similaridades nos conceitos de promoção da saúde, em coerência com as declarações da OMS. Enquanto às experiências práticas, elas são diversas em consonância com o contexto sociopolítico desses países. Essas práticas possuem ênfase no fortalecimento da autonomia e a aquisição de condutas saudáveis, igualmente, se destacam ações de educação e comunicação em saúde. Existe produção que leva em conta os determinantes sociais e a sua influência na promoção da saúde, contudo, se dá ênfase a estratégias individuais e de caráter prescritivo. CONCLUSÕES: É preciso consolidar uma agenda comum para América Latina que contemple as necessidades da região e as particularidades de todos os países, prestando mais atenção aos enfoques coletivos e coerentes com a estrutura mesma dos sistemas de saúde


Assuntos
Humanos , Sistemas de Saúde , Promoção da Saúde , Colômbia , Costa Rica , Cuba
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA