Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 26
Filtrar
1.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 30: e3006, 2022. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1364619

RESUMO

Resumo Introdução Os Serviços Residenciais Terapêuticos (SRTs) representaram grande avanço no processo de desinstitucionalização brasileiro. Porém, faz-se necessário investir nas discussões que contribuam para que esses dispositivos sejam espaços potentes de habitação e de valorização da subjetividade de seus moradores. Objetivo Investigar a participação e o exercício da autonomia dos moradores de SRTs do tipo II, a partir da sua própria percepção. Método Trata-se de pesquisa qualitativa, exploratória e documental, realizada por meio de coleta de dados documentais e de entrevistas. Participaram do estudo 8 moradores de SRTs tipo II. O material produzido foi submetido à análise temática. O conceito do Cotidiano embasa o estudo, a partir das perspectivas da terapia ocupacional, da Teoria do Cotidiano de Agnes Heller e da Reabilitação Psicossocial. Resultados A institucionalização prolongada está estreitamente relacionada com a pouca participação e autonomia dos participantes em seu cotidiano, com a pouca ou inexistente apropriação do SRT e com a percepção que eles têm de si como pacientes, e não como moradores de suas casas. O exercício da autonomia pelos participantes é relacionado ao seu desempenho e funcionalidade na realização das atividades diárias e à assistência integral pré-estabelecida para o SRT tipo II. Conclusão Concluiu-se que a terapia ocupacional traz contribuições fundamentais relacionadas à participação e à autonomia de pessoas que, devido às institucionalizações prolongadas, encontram-se em situação importante de cronificação. A participação nas atividades cotidianas e a possibilidade do exercício de autonomia no SRT são o primeiro passo rumo à definitiva possibilidade de inclusão social de seus moradores.


Abstract Introduction Therapeutic Residential Services (RSTs) represented a great advance in the Brazilian deinstitutionalization process, but it is necessary to invest in discussions that contribute to these devices being powerful spaces for housing and for valuing the subjectivity of its residents. Objective To investigate the participation and exercise of autonomy of residents of type II RSTs, based on their own perception. Method This is qualitative, exploratory, and documentary research, carried out through the collection of documentary data and interviews. Eight residents of type II RSTs participated in the study. The material produced was submitted to thematic analysis. The concept of Daily Life underlies the study, from the perspectives of Occupational Therapy, the Theory of Daily Life by Agnes Heller, and Psychosocial Rehabilitation. Results Prolonged institutionalization is closely related to the participants' little participation and autonomy in their daily lives, with little or no ownership of the SRT, and with the perception, they have of themselves as patients and not as residents of their homes. The exercise of autonomy by the participants is related to their performance and functionality in carrying out daily activities and pre-established comprehensive care for type II SRT. Conclusion It was concluded that Occupational Therapy brings fundamental contributions related to the participation and autonomy of people who, due to prolonged institutionalization, are in an important situation of chronicity. Participation in daily activities and the possibility of exercising autonomy in the SRT is the first step towards the definitive possibility of social inclusion for its residents.

2.
Interface (Botucatu, Online) ; 26: e220158, 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1405327

RESUMO

Este artigo visa refletir sobre a potência de ações e serviços no campo da Saúde Mental no sistema de saúde pública brasileira, com o intuito de fomentar práticas emancipatórias, sobretudo no contexto de retrocessos vivenciados com a atual Nova Política Nacional de Saúde Mental, que se contrapõe aos preceitos da Reforma Psiquiátrica. Ancoradas em elementos teóricos acerca da emancipação, da sociologia das ausências e da sociologia das emergências, discutimos os grupos de ajuda e suporte mútuos, os grupos de ouvidores de vozes, os centros de convivência e as iniciativas de Economia Solidária, os quais visam à superação da lógica da monocultura do saber, valorizando o conhecimento dos usuários e adotando práticas horizontalizadas e autogestionárias. Tais experiências precisam ser sistematizadas, vivenciadas e multiplicadas para que seja possível o desenvolvimento de redes de cuidado com potencial emancipatório.


El objetivo de este artículo es reflexionar sobre la potencia de acciones y servicios en el campo de la salud mental en el sistema de salud pública brasileña, con la intención de fomentar prácticas emancipadoras, sobre todo en el contexto de retrocesos experimentados con la actual Nueva Política Nacional de Salud Mental, que se contrapone a los preceptos de la Reforma Psiquiátrica. Ancladas en elementos teóricos sobre la emancipación, la sociología de las ausencias y la sociología de las emergencias, discutimos los grupos de ayuda y soporte mutuos, los grupos de oidores de voces, los centros de convivencia y las iniciativas de economía solidaria, cuyo objetivo es la superación de la lógica de la monocultura del saber, valorizando el conocimiento de los usuarios y adoptando prácticas horizontalizadas y de autogestión. Tales experiencias precisan sistematizarse, experimentarse y multiplicarse para que sea posible el desarrollo de redes de cuidado con potencial emancipador.


This article aims to reflect on the power of actions and services in the field of mental health within the Brazilian public health system, aiming to promote emancipatory practices, especially in the context of setbacks experienced with the current New National Policy on Mental Health, which opposes to the precepts of the Psychiatric Reform. Anchored in theoretical elements about emancipation, the sociology of absences and the sociology of emergencies, we discuss mutual help and support groups, voice ombudsmen groups, social centers and solidarity economy initiatives, which aim to overcome the logic of the monoculture of knowledge, valuing the knowledge of users and adopting horizontalized and self-managed practices. Such experiences need to be systematized, experienced and multiplied so that the development of care networks with emancipatory potential is possible.

3.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 30: e2901, 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1355946

RESUMO

Resumo Introdução Diante do crescente número de trabalhadores informais no Brasil e com a implementação da "Reforma Trabalhista", é importante compreender a questão do trabalho informal, apontando desafios para profissões que se dedicam ao cuidado e atenção ao trabalhador, como a Terapia Ocupacional. Objetivo Discutir a questão do trabalho informal na contemporaneidade e indicar possíveis desdobramentos para a prática da Terapia Ocupacional. Método Trata-se de um artigo teórico que realizou discussões a partir de documentos legais, dados estatísticos atuais sobre o assunto, estudos que traçaram o panorama histórico da economia informal e estudos clássicos da Terapia Ocupacional no campo do trabalho. Resultados Apesar das intervenções em Terapia Ocupacional e trabalho terem caminhado para a superação de abordagens estritamente voltadas ao retorno das funções motoras, ainda existem desafios práticos colocados para a profissão. Para além das práticas tradicionalmente realizadas, aponta-se a necessidade de se atuar considerando que a desregulamentação do trabalho acarreta desdobramento para os diversos âmbitos da vida dos trabalhadores. Para que as atuações alcancem o trabalhador informal, é necessário o comprometimento dos profissionais inseridos em dispositivos de todos os pilares da seguridade social (saúde, previdência e assistência social) e do setor da educação. Aponta-se a importância das práticas voltadas ao exercício da sociabilidade, conscientização e informação sobre direitos no sentido da transformação social. Conclusão Diante da atual conjuntura, é necessário ampliar a atuação da profissão no campo do trabalho para contemplar os trabalhadores informais. Deve-se compreender a realidade desses trabalhadores, os diversos dispositivos que os recebem e as questões econômicas/sociais envolvidas no desenvolvimento desse tipo de trabalho.


Abstract Introduction Because of the growing number of informal workers in Brazil and with the implementation of the "Labor Reform", it is important to understand the issue of informal work, pointing out challenges for professions dedicated to the care/attention to workers, such as Occupational Therapy. Objective To discuss the issue of informal work in contemporary times and to indicate possible consequences for the practice of Occupational Therapy. Method This is a theoretical article that conducts discussions based on legal documents, current statistical data, studies that trace the historical panorama of the informal economy, and classic studies of Occupational Therapy in the work field. Results Although interventions in Occupational Therapy and work have moved towards overcoming approaches strictly aimed at the return of motor functions, there are still practical challenges. In addition to the practices traditionally carried out, it is necessary to act considering that the deregulation of work results in consequences for the various areas of the workers' lives. It is necessary for professionals from the different pillars of social security to be committed, in addition to the health and social security network. The importance of practices aimed at exercising sociability, awareness, and information about rights in the sense of social transformation is pointed out. Conclusion Given the current situation, it is necessary to expand the performance of the profession in the field of work to include informal workers. One must understand the reality of these workers in the different devices that receive them and the economic/social issues involved in the development of this type of work.

4.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 29: e2855, 2021. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1285769

RESUMO

Resumo Introdução Diante das sucessivas transformações no que se refere à assistência em saúde mental e às abordagens teóricas que ancoram as práticas não apenas no Brasil, mas no mundo inteiro, percebe-se a importância de sistematizar e identificar o que tem sido produzido e divulgado por terapeutas ocupacionais sobre esta temática. Objetivo Descrever o panorama do conhecimento científico sobre terapia ocupacional e saúde mental, levando em consideração as variáveis ano, idioma, país, abordagem metodológica e objeto dos estudos. Método Trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva, de abordagem quantitativa, que se utiliza de estratégia bibliométrica para sistematizar os resultados encontrados. Resultados Foram analisados 249 estudos, sendo perceptível maior incidência de artigos brasileiros, australianos, estadunidenses e canadenses, publicados em inglês e, principalmente, a partir da década de 2000. A abordagem metodológica predominante foi a qualitativa e foram construídas nove categorias que dispõem sobre os objetos dos estudos. Conclusão Os resultados do mapeamento sobre a produção científica da terapia ocupacional em saúde mental possibilitaram a identificação de interesses e tendências teóricas e práticas ao longo do tempo e a nível mundial, assim como realçaram a importância da profissão neste campo.


Abstract Introduction The successive transformations in mental health practices and theoretical approaches in Occupational Therapy, both in Brazil and worldwide, give rise to the need of systematizing and identifying what has been produced and disseminated by occupational therapists on this topic. Objectives To describe the panorama of scientific productions about Occupational Therapy and mental health, considering variables such as year, language, country, methodological approach, and object of the studies. Method This exploratory and descriptive research was based on a quantitative approach, using bibliometric analysis to systematize its data. Results 249 studies were analyzed that demonstrate the highest incidence of Brazilian, Australian, American, and Canadian articles, published in English and mainly from the 2000s onwards. The predominant methodological approach was qualitative, and nine categories were created to deal with the objects of the studies. Conclusion The results of the mapping of Occupational Therapy scientific production in mental health enabled the identification of theoretical and practical interests and trends over time worldwide.

5.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 28(4): 1335-1345, Oct.-Dec. 2020.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1153637

RESUMO

Resumo Este ensaio traz uma reflexão teórica sobre o fenômeno da emancipação social e a terapia ocupacional, fundamentada nas teorias desenvolvidas por Boaventura de Sousa Santos, particularmente, as Epistemologias do Sul e a Ecologia de Saberes. Apoia-se na sociologia das ausências e no conceito do pensamento abissal para refletir sobre o desperdício da experiência das próprias pessoas que se beneficiam da terapia ocupacional, discutindo três modos de produção da não-existência: o que deriva da lógica da monocultura do saber e do rigor do saber; aquele relacionado à lógica da classificação social; e o que se apoia na lógica produtivista. Apresenta as ecologias como forma de superação das ausências, mais especificamente, a ecologia de saberes, a ecologia dos reconhecimentos e a ecologia das produtividades, discutindo as possibilidades na terapia ocupacional. Aponta a sociologia das emergências e o trabalho de tradução como caminhos possíveis para a emancipação social e as implicações da racionalidade cosmopolita para a terapia ocupacional.


Abstract This essay brings a theoretical thought on the phenomenon of social emancipation and Occupational Therapy, based on the theories developed by Boaventura de Sousa Santos, specifically the Epistemologies of the South, and the Ecology of Knowledge. It relies on the sociology of absences, and on the concept of abyssal thinking, to reflect on the misuse of the experience of the people who benefit from Occupational Therapy, examining three modes of non-existence production: the one resulting of the logic of monoculture of knowledge and rigor of knowledge, the one related to the logic of social classification, and the one based on the productivist logic. It presents the ecologies as a way to overcome the absences, particularly the ecology of knowledge, the ecology of recognition, and the ecology of productivity, discussing the possibilities inside Occupational Therapy. It points out the sociology of emergencies and translation work as possible ways for social emancipation, and the implications of cosmopolitan rationality for Occupational Therapy.

6.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 28(3): 931-949, jul.-set. 2020. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1132806

RESUMO

Resumo O estudo tem como foco a relação entre os Centros de Atenção Psicossocial Álcool e outras drogas (CAPS AD) e à Atenção Básica por meio do Apoio Matricial. O objetivo do estudo foi identificar dificuldades e facilitadores do apoio matricial, com base na perspectiva dos profissionais matriciados e matriciadores, e analisar a dinâmica de trabalho destes profissionais pelo viés do Apoio Matricial. Optamos pela pesquisa de abordagem qualitativa. A coleta de dados se deu por meio da realização de dois grupos focais, um com os oito profissionais matriciadores dos CAPS AD e outro com os sete profissionais matriciados das UBS, participantes da pesquisa. Os dados foram analisados com base na técnica de análise temática que permitiu a identificação das categorias de análise: Dificuldades e facilitadores do processo de apoio matricial e Especificidades que permeiam as estratégias de cuidado com pessoas que fazem uso problemático de álcool e outras drogas. Os resultados apontam que os profissionais reconhecem que a metodologia do Apoio Matricial apresenta potencialidades ainda não alcançadas, mas em constante construção. Faz-se necessária uma ética de trabalho acolhedora, não estigmatizante e resolutiva, superando a lógica da especialização e da fragmentação das ações de saúde mental.


Abstract The study focuses on the relationship between the Centers for Psychosocial Care Alcohol and other drugs (CAPS AD) and Basic Care through the Matrix Support. The objective of the study was to identify difficulties and facilitators of the matrix support, based on the perspective of the professionals who receive the matrix support and the professionals who offer the matrix support and analyze the work dynamics of these professionals through the Matrix Support bias. We opted for qualitative research. Data collection took place through two focus groups. One group had eight CAPS AD professionals who offer the matrix support and the other had seven UBS (basic healthcare units) professionals who receive the matrix support. The data were analyzed using the thematic analysis technique that allowed the identification of the analysis categories: Difficulties and facilitators of the matrix support and Specificities that permeate care strategies of alcohol and drug problematic users. The results indicate that the professionals recognize that the Matrix Support methodology presents potential not yet achieved but in constant construction. A warm, non-stigmatizing, and resolutive work ethic is necessary, overcoming the logic of specialization and the fragmentation of mental health actions.

7.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 28(2): 725-740, abr.-jun. 2020.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1132785

RESUMO

Resumo O objetivo deste estudo foi discorrer e refletir sobre a Atenção Psicossocial para a infância e adolescência, bem como apontar os impasses e os principais desafios presentes neste campo na atualidade. Trata-se de um ensaio reflexivo, apresentado com base na análise de documentos institucionais e apontamentos da literatura científica que sustentam o aporte teórico da Atenção Psicossocial e o percurso histórico das transformações na assistência à saúde mental infantojuvenil no Brasil. Foi possível elucidar aspectos concernentes ao campo da atenção psicossocial, em geral, e da saúde mental infantojuvenil, em específico, e discuti-los com vistas a avançar nos debates que dizem respeito à oferta e à estrutura de cuidado no Sistema Único de Saúde. Considera-se que análises críticas possam ser construídas, produzindo subsídios teóricos para estudos posteriores, além de viabilizar a afirmação do fortalecimento desse campo para a população infantojuvenil.


Abstract The objective of this study was to discuss and reflect on Psychosocial Care for children and adolescents, as well as to point out the impasses and the main challenges in this field today. This is a reflexive essay, based on the analysis of institutional documents and notes from the scientific literature that support the theoretical contribution of Psychosocial Care and the historical path of transformations in child and adolescent mental health care in Brazil. It was possible to elucidate aspects related to the field of psychosocial care in general and child and adolescent mental health in particular, and to discuss them in order to advance in the debates regarding the supply and structure of care in the Sistema Único de Saúde. It could be possible to construct critical analyzes, producing theoretical subsidies for later studies, besides enabling the strengthening of this field for the children and adolescents.

8.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 28(1): 127-146, jan.-mar. 2020. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1132759

RESUMO

Resumo Introdução A economia solidária se apresenta como estratégia de inclusão social pelo trabalho para pessoas com sofrimento psíquico. No Brasil, até 2005 não havia um levantamento sistematizado de Empreendimentos Econômicos Solidários (EES) que permitisse análises sobre esta realidade, ainda que informações desta natureza sejam reconhecidamente fundamentais para a avaliação e avanço de estratégias de sustentação destas ações. A Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES) investiu no mapeamento nacional dos EES desde 2005 e, entre os anos de 2010 a 2013, foi realizado o segundo e último levantamento relativo aos EES no país, que alimentou o Sistema Nacional de Informações em Economia Solidária (SIES). Objetivo Caracterizar os empreendimentos econômicos solidários do campo da saúde mental cadastrados no banco de dados do SIES, oriundo do segundo mapeamento nacional. Método Trata-se de um estudo documental que analisou descritivamente os dados constantes no SIES. Resultados Foram identificados 140 empreendimentos compostos predominantemente por pessoas com transtornos mentais, inclusive quando decorrentes do uso de álcool e outras drogas, totalizando 19.708 empreendimentos cadastrados em todo território nacional. Os resultados apontam que há muitas semelhanças nas características dos EES do campo da saúde mental com os demais EES, como o tipo de organização, a atividade econômica desenvolvida, os espaços de comercialização, as conquistas e os desafios, por exemplo. Conclusão Entre as especificidades dos empreendimentos do campo da saúde mental, é possível apontar de maneira mais significativa a distribuição regional e área de atuação. Discute-se sobre as conquistas reveladas pelo mapeamento e sobre os desafios colocados para o avanço.


Abstract Introduction The solidarity economy is a strategy of social inclusion through work for people with psychic suffering. In Brazil, until 2005 there was no systematized survey of Solidary Economical Enterprises (SEE) that allowed analyzes on this reality, even though information of this nature is recognized as fundamental for the evaluation and advancement of strategies to sustain these actions. The National Secretary for Solidarity Economy (SENAES) has invested in the national mapping of the SEE since 2005, and between 2010 and 2013, the second and last survey on the SEE was carried out in the country, which fed the National Information System in Solidarity Economy (SIES). Objective To characterize the solidary economical enterprises of the field of mental health registered in the database of SIES from the second national mapping. Method This is a documentary study that analyzed descriptively the data contained in SIES. Results One hundred and forty enterprises were identified, predominantly composed of people with mental disorders, including those resulting from the use of alcohol and other drugs in a total of 19,708 enterprises registered in Brazil. The results point out that there are many similarities in the characteristics of SEE in the field of mental health with other SEE, such as the type of organization, economic activity developed, marketing spaces, achievements and challenges. Conclusion Among the specificities of the mental health field, we can point more significantly to the regional distribution and area of ​​action. It discusses the achievements revealed by the mapping and the challenges posed for the advancement.

9.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 27(3): 480-495, jul.-set. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1039337

RESUMO

Resumo Introdução O desemprego figura entre os fatores que contribuem para a situação de rua e as ações para inclusão produtiva são preconizadas como estratégicas para ampliação da autonomia, participação social e superação dessa situação. Objetivo Identificar ações de inclusão produtiva realizadas por Centros Pop (Centros de Referência Especializado para População em Situação de Rua) do estado de São Paulo e a visão dos coordenadores desses equipamentos acerca dessa dimensão do trabalho com a população em situação de rua. Método Trata-se de pesquisa qualitativa, realizada por meio de aplicação de protocolo de identificação pessoal e profissional, identificação dos equipamentos e de um questionário semiestruturado com coordenadores de 13 Centros Pop do estado de São Paulo. Os dados foram analisados descritivamente e para as questões abertas utilizamos Análise Temática. Resultados A inclusão produtiva foi associada à superação da situação de rua ao acesso ao mercado de trabalho, à renda e ao pertencimento social. Destacou-se a função dos Centros Pop na oferta de informações, encaminhamentos e na articulação intersetorial que ocorre, especialmente, para capacitação/qualificação profissional, além de desafios, como preconceito, baixa qualificação e escolaridade e o uso de substâncias psicoativas. Conclusão São necessárias ações coletivas e intersetoriais que reconheçam o acesso ao trabalho como direito, alinhado aos desejos, necessidades e singularidades das pessoas em situação de rua, na qual a inclusão produtiva, por meio da articulação entre diferentes políticas e serviços, possa contribuir para a diminuição da vulnerabilidade e criação de autonomia. Nesse cenário, os Centros Pop podem assumir importante papel.


Abstract Introduction Unemployment is one of the factors that contribute to homelessness and the actions for productive inclusion is recommended as strategic to increase autonomy, social participation and overcoming this situation. Objective To identify productive inclusion actions carried out by Centros Pop (Centers of Specialized Reference for Population in Street Situation) of the state of São Paulo and the view of the coordinators of this equipment about this dimension of the work with the homeless people. Method This is qualitative research, carried out through the application of a protocol of personal and professional identification and identification of equipment and a semi-structured questionnaire with coordinators of 13 Centros Pop in the state of São Paulo. The data were analyzed descriptively and for the open questions, the thematic analysis was used. Results The productive inclusion was associated with the overcoming of the street situation to access to the labor market and income and to social belonging. The role of the Centro Pop in the provision of information, referrals, and intersectoral articulation, especially for professional qualification and training, as well as challenges such as prejudice, low qualification and schooling, and the use of psychoactive substances were highlighted. Conclusion Collective and intersectoral actions are needed that recognize access to work as a right, in line with the desires, needs, and singularities of street people, where productive inclusion, through the articulation between different policies and services, can contribute to the vulnerability reduction and creation of autonomy. In this scenario, Centros Pop can play an important role

11.
Rev. bras. saúde ocup ; 44: e11, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1042556

RESUMO

Resumo Objetivos: compreender os aspectos positivos e negativos das experiências relacionadas ao trabalho relatadas por indivíduos com esquizofrenia, usuários de um ambulatório de especialidades envolvido em um programa de inclusão laboral. Métodos: estudo com abordagem qualitativa e observacional. Onze participantes responderam a uma pergunta norteadora aberta: "o que você percebe como aspectos positivos e negativos na sua experiência de trabalho?". Os dados foram categorizados por meio de análise temática. Resultados: foram identificadas 4 categorias: sobrecarga e falta de informação/orientação no trabalho; a importância da remuneração; assumindo responsabilidades, esperança e superação; a vivência da doença, o cuidado com a saúde e o trabalho. O estudo mostrou a importância de buscar estratégias eficazes de inclusão laboral para indivíduos com esquizofrenia, que considerem as especificidades da doença e os fatores estressantes relacionados ao trabalho como potenciais desencadeadores de sofrimento físico e emocional. Conclusão: é fundamental investir em ações que possibilitem efetiva inclusão laboral de pessoas com esquizofrenia. Tais medidas devem contemplar os portadores de esquizofrenia, suas famílias, as empresas e os profissionais dos serviços de saúde mental. As especificidades da doença, as necessidades, os interesses e o potencial da pessoa devem ser considerados.


Abstract Objectives: to understand the positive and negative aspects of work-related experiences reported by individuals with schizophrenia who use a specialty outpatient clinic involved in a work inclusion program. Methods: observational qualitative approach study. Eleven participants answered an open guiding question: "what do you see as positive and negative in your work experience?". Data were categorized by thematic analysis. Results: four categories were identified: overload and lack of information/guidance at work; the importance of remuneration; assuming responsibility, hope and overcoming; disease experience, health and work care. The study showed the importance of seeking effective labor inclusion strategies for individuals with schizophrenia. These strategies have to consider the disease specificities and work-related stressors as potential triggers of physical and emotional distress. Conclusion: it is essential to invest in actions that enable effective labor inclusion of people with schizophrenia. Such measures should include individuals with schizophrenia, their families, the companies and mental health professionals, taking into accountthe disease specificities, the person's needs, interests and potential.

12.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 26(4): 943-951, Oct.-Dec. 2018.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-984111

RESUMO

Abstract The objective of the present study was to discuss the subject of mental health in a exercise to reflect on the possible dialogues and contributions of Psychosocial Rehabilitation assumptions for the theoretical and practical fields of occupational therapy. Since it is a reference that guides policies and practices in the field of mental health, it is considered relevant to explore Psychosocial Rehabilitation as a theoretical perspective that can greatly contribute to assistance actions in occupational therapy, since, according to literature, this profession has built its practice in this field from the main references that support transformations in mental health. In this sense, the exercise proposed here is precisely one that explores this perspective and its potential (or possibility) as a reference that can support practices and production of knowledge in occupational therapy, as well as to shed light on this perspective for the understanding of the different problems with which this profession deals, whether in the field of assistance or research. There are points of intersection between the perspective of Psychosocial Rehabilitation and Occupational Therapy, which suggests the importance and necessity of investigations focusing on this type of study.


Resumo O objetivo do presente ensaio foi discorrer sobre temática alusiva ao campo da saúde mental, em um exercício reflexivo sobre os possíveis diálogos e contribuições dos pressupostos da Reabilitação Psicossocial (RP) para os campos teórico e prático da terapia ocupacional. Tendo em vista que a RP se apresenta como um referencial que vem orientando as políticas e práticas no campo da saúde mental, considera-se relevante explorá-la como uma perspectiva teórica que pode contribuir para as ações assistenciais em terapia ocupacional. De acordo com a literatura, esta profissão tem construído sua prática neste campo, a partir dos principais referenciais que sustentam as transformações na saúde mental. Nesse sentido, o exercício aqui proposto foi justamente explorar a perspectiva da RP, assim como o seu potencial (ou possibilidade) como referencial que pode sustentar as práticas e a produção de conhecimento em terapia ocupacional, bem como colocar luz sobre esta enquanto possível lente para a compreensão das diferentes problemáticas com as quais esta profissão trabalha, seja no campo da assistência ou da pesquisa. Verificam-se pontos de intersecção entre a perspectiva da RP e a terapia ocupacional, sugerindo a importância e a necessidade de investigações que se dediquem sobre esse tipo de estudo.

13.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 25(4): 779-793, 20171220.
Artigo em Inglês, Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-914532

RESUMO

Introduction: We are facing alarming levels of structural unemployment that become exponentially larger when we analyze the layers excluded from the right to work, as the people living in the street. Objective: To identify the conceptions about the work of people living in the street. Method: The participants were ten men sheltered in a religious institution that welcomes homeless people, located in the interior of the state of São Paulo. This is a qualitative study that used the semi-structured interview for data collection and the thematic analysis technique to analyze them. Results: The participants link the work to financial issues, since the money was recognized by them as a means to satisfy material desires and support family. They also link it to the use of psychoactive substances, indicated as the main reason for the loss of jobs. However, we observed that the work was also indicated as a possibility of (re)construction of future life projects, being an important component of daily life. Participants associated the work with the viability of their social networks, which in many cases were fragile or non-existent and conceived as an emancipatory strategy, whether personal, family or financial. Conclusion: Research into social assistance equipment for the homeless people is important, since it broadens the knowledge about the equipment itself, the users and their demands, favoring the creation and implementation of social policies, as well as supporting Occupational Therapy practices along with this population, which are still scarce.


Introdução: No contexto nacional, nos deparamos com alarmantes índices de desemprego estrutural que se tornam exponencialmente maiores quando analisamos as camadas excluídas do direito ao trabalho, como a população em situação de rua. Objetivo: Identificar as concepções sobre o trabalho de pessoas em situação de rua. Método: Participaram dez homens abrigados em uma instituição religiosa que acolhe pessoas em situação de rua, localizada no interior do Estado de São Paulo. Trata-se de estudo qualitativo que utilizou a entrevist a semiestruturada para coleta de dados e a técnica de análise temática. Resultados: Indicam que os participantes vinculam o trabalho às questões financeiras, pois o dinheiro foi reconhecido por eles como meio de satisfazer desejos mateiais e o sustento familiar. Também o vinculam ao uso de substâncias psicoativas, indicado como a principal razão da perda de empregos. Entretanto, verificou-se que o trabalho também foi indicado como possibilidade de re)construção de projetos de vida futura, sendo componente importante do cotidiano. Os participantes associaram o trabalho à viabilização de suas redes sociais que, em muitos casos, apresentava-se fragilizada ou era inexistente e o conceberam como estratégia emancipatória, seja pessoal, familiar ou financeira. Conclusão: A pesquisa em equipamentos de assistência social voltados à população em situação de rua é importante, pois amplia o conhecimento sobre os próprios equipamentos, os usuários e suas demandas, favorecendo a criação e implantação de políticas sociais, além de dar suporte às práticas de Terapia Ocupacional junto a essa população, que ainda são escassas.

14.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 23(4): [733-745], 20151220.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-859489

RESUMO

Objetivos: O presente estudo teve como objetivos: identificar, sob a ótica de terapeutas ocupacionais que atuam em iniciativas de geração de trabalho e renda, no âmbito da saúde mental, os desafios implicados no desenvolvimento da prática nestes espaços, e verificar como estes profissionais compreendem a vinculação destas iniciativas à economia solidária e a vinculação desta à sua prática. Método: Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, do qual participaram 16 terapeutas ocupacionais que atuam em iniciativas de geração de trabalho e renda, no âmbito da saúde mental, localizadas no estado de São Paulo. Para a coleta de dados, utilizou-se um questionário semiestruturado e um roteiro de entrevista semiestruturado. Os dados provenientes do questionário foram analisados de maneira descritiva e as entrevistas, submetidas à Técnica de Análise Temática. Resultados: Os resultados evidenciam que as profissionais lidam com demandas que dizem respeito à administração da iniciativa e de tudo o que permeia a estruturação e a execução da produção, envolvendo núcleos de conhecimento que extrapolam o arcabouço teórico deste profissional e que, por vezes, representa dificuldades. Ainda, apontam haver vinculação da iniciativa à economia solidária, bem como a importância da apropriação dos princípios desta economia pelas profissionais. Considerações finais: Aponta-se a necessidade de maiores reflexões e produções em torno das potencialidades que podem emergir da parceria entre economia solidária e terapia ocupacional, visto que tal parceria pode elucidar e fortalecer novas possibilidades de proposição de trabalhos inclusivos no âmbito da saúde mental.

15.
Rev. ter. ocup ; 24(3): 208-215, set.-dez. 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-746885

RESUMO

O presente estudo elegeu como foco de investigação o trabalho desenvolvido por usuários de serviços de saúde mental em oficinas de geração de renda ou em cooperativas sociais. Objetivou-se identificar as concepções acerca do trabalho elaboradas pelos mesmos. Participaram do estudo quinze usuários. Para a coleta de material, utilizou-se a técnica da observação livre, entrevistasemi-estruturada e busca documental. O material empírico foi submetido à Análise Temática. A análise do material foi subsidiada pelos pressupostos teóricos da Desinstitucionalização e daEconomia Solidária. Os resultados mostraram que na concepção dos participantes o trabalho é uma importante ferramenta para a emancipação social das pessoas e um recurso que promove o autoconhecimento e a auto-realização. Aponta-se a importância de se considerar a opinião dos atores sociais diretamente comprometidos com a inserção laboral...


The present paper chose like investigation focus the work developed by users of mental health services in workshops of income generation or in social cooperatives. The aim was toidentify the conception of work formed by the users. This study has involved fi fteen users. The free observation technique, a semistructured interview and a document searching were used in order to gather data. The empiric material was submitted to ThematicAnalysis. The analysis of the material was based on the theoretical concepts of the Solidarity Economy and Deinstitutionalization. The results showed that on the conception of the participants of this study work is an important tool for the social emancipation of the people promoting self-knowledge and self-confidence. Itis important to mention the importance of the view of the social actors who are compromised directly with the laboral insertion...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Renda , Saúde Mental , Oficinas de Trabalho Protegido , Reabilitação Vocacional , Trabalho/psicologia , Serviços de Saúde Mental , Acolhimento
16.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 21(3)set.-dez. 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-712134

RESUMO

A Terapia Ocupacional, no campo da saúde mental, faz uso de diferentes referenciais para desenvolvimento de sua prática. Observa-se a importância de se verificar como os terapeutas ocupacionais, que estão inseridos na rede de serviços de saúde mental, realizam a avaliação das demandas dos usuários em seu cenário de trabalho. O presente estudo teve como objetivo estudar o processo de avaliação dos terapeutas ocupacionais em diferentes equipamentos que compõem a rede de serviços de saúde mental. Foi realizado um estudo de caso transversal descritivo com abordagem qualitativa. Os dados foram obtidos entrevistando-se terapeutas ocupacionais inseridos nos equipamentos de saúde mental de uma região específica. Esta região pertence a um Departamento Regional de Saúde do Estado de São Paulo. O método de análise temática foi empregado na análise dos dados, possibilitando a identificação de categorias de análise. Os resultados obtidos de uma dessas categorias (o processo de avalição do terapeuta ocupacional) mostraram que a maioria dos profissionais entrevistados faz a avaliação inicial. A avaliação, em todos os casos, foi realizada de modo informal, contando com instrumentos construídos pelos próprios profissionais durante sua prática. Além disso, pessoas com transtornos mentais crônicos são usualmente atendidas pela terapia ocupacional nos serviços de saúde mental estudados. Essas características, obtidas a partir da fala dos profissionais em exercício, são úteis para a construção de critérios técnicos para a admissão de usuários no atendimento de Terapia Ocupacional em saúde mental.


In the of mental health, Occupational Therapy uses different references in practice development. It is important to observe how occupational therapists in the mental health system assess users' demands on their work scenarios. In this research, we aimed to study the assessment process of occupational therapists in different services of the mental health system. A descriptive cross-sectional case study was conducted using a qualitative approach. Data were obtained through interviews with occupational therapists integrated to the mental health services of a specific region. The region studied belongs to a Regional Health Department in the state of São Paulo. The thematic analysis method was applied to the data collected allowing the identification of categories of analysis. The results obtained from one of these categories (the assessment process of occupational therapists) showed that most of the professionals interviewed do perform the initial evaluation. This assessment was carried out informally in every case employing tools built by the professionals themselves during their own practices. In addition, patients with chronic mental illnesses are usually admitted in the Occupational Therapy services studied. These characteristics, obtained from active professionals, are useful in the creation of technical criteria for users' admission in Occupational Therapy mental health treatment.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Saúde Mental , Terapia Ocupacional
17.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-68657

RESUMO

A Terapia Ocupacional, no campo da saúde mental, faz uso de diferentes referenciais para desenvolvimento de sua prática. Observa-se a importância de se verificar como os terapeutas ocupacionais, que estão inseridos na rede de serviços de saúde mental, realizam a avaliação das demandas dos usuários em seu cenário de trabalho. O presente estudo teve como objetivo estudar o processo de avaliação dos terapeutas ocupacionais em diferentes equipamentos que compõem a rede de serviços de saúde mental. Foi realizado um estudo de caso transversal descritivo com abordagem qualitativa. Os dados foram obtidos entrevistando-se terapeutas ocupacionais inseridos nos equipamentos de saúde mental de uma região específica. Esta região pertence a um Departamento Regional de Saúde do Estado de São Paulo. O método de análise temática foi empregado na análise dos dados, possibilitando a identificação de categorias de análise. Os resultados obtidos de uma dessas categorias (o processo de avalição do terapeuta ocupacional) mostraram que a maioria dos profissionais entrevistados faz a avaliação inicial. A avaliação, em todos os casos, foi realizada de modo informal, contando com instrumentos construídos pelos próprios profissionais durante sua prática. Além disso, pessoas com transtornos mentais crônicos são usualmente atendidas pela terapia ocupacional nos serviços de saúde mental estudados. Essas características, obtidas a partir da fala dos profissionais em exercício, são úteis para a construção de critérios técnicos para a admissão de usuários no atendimento de Terapia Ocupacional em saúde mental.(AU)


In the of mental health, Occupational Therapy uses different references in practice development. It is important to observe how occupational therapists in the mental health system assess users' demands on their work scenarios. In this research, we aimed to study the assessment process of occupational therapists in different services of the mental health system. A descriptive cross-sectional case study was conducted using a qualitative approach. Data were obtained through interviews with occupational therapists integrated to the mental health services of a specific region. The region studied belongs to a Regional Health Department in the state of São Paulo. The thematic analysis method was applied to the data collected allowing the identification of categories of analysis. The results obtained from one of these categories (the assessment process of occupational therapists) showed that most of the professionals interviewed do perform the initial evaluation. This assessment was carried out informally in every case employing tools built by the professionals themselves during their own practices. In addition, patients with chronic mental illnesses are usually admitted in the Occupational Therapy services studied. These characteristics, obtained from active professionals, are useful in the creation of technical criteria for users' admission in Occupational Therapy mental health treatment.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Terapia Ocupacional , Saúde Mental
18.
Rev. ter. ocup ; 24(1): 28-37, jan.-abr. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-746827

RESUMO

A oficina integrada de geração de trabalho e renda foi composta por usuários de serviços da saúde mental e outros moradores residentes no território-alvo de um projeto realizado pela Incubadora Regional de Cooperativas Populares da UFSCar(INCOOP/UFSCar) que visava o desenvolvimento territorial de bairros periféricos no âmbito da economia solidária (ES). O estudo teve como objetivo conhecer as percepções das participantes da oficina sobre esta como estratégia para a formação de um empreendimento econômico solidário e compreender o que foi determinante para elas aceitarem trabalhar de acordo com os princípios da ES. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa. Para a coleta de dados utilizou-se entrevistas semiestruturadas que foram aplicadas com todas as participantes da oficina que permaneceram durante todo o trabalho, totalizando cinco pessoas. Os resultados apontam que a oficina propiciou o encaminhamento e a orientação das participantes e mostrou-se como espaço de inclusão de usuários da saúde mental. Dentre os motivos que levaram as participantes a permanecerem na oficina destaca-se a autogestão. Acredita-se que estudos desenvolvidos nesta direção possam fornecer subsídios para a elaboração de políticas públicas que fomentem tecnologias sociais que visem a inclusão social das pessoas em situação de desvantagem social.


The Integrated workshop of work and income generation was composed of users of mental health services and other residents living in the territory target of a project conducted by the Regional Incubator of Popular Cooperatives UFSCar (INCOOP / UFSCar). The study aimed to understand the perceptions of the participants of this workshop as a strategy for formation of solidary economical enterprise and understand what was important for them to accept work according to the principles of solidarity economy. This is a qualitative approach. For the data collection we used semi-structured interviews that were applied to all the participants of the workshop that remained throughout the work, totaling five people. The results indicate that the workshop provided the directing and the guidance of participants and showed as a space to inclusion of users of mental health. Among the reasonsthat led the participants to remain in the workshop highlights the self-management. It is believed that studies carried out in this direction can aid in the development of public policies that foster social technologies aimed at social inclusion of people who aresocial disadvantaged.


Assuntos
Humanos , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Saúde Mental , Participação Social/psicologia , Reabilitação Vocacional/psicologia , Apoio Social , Serviço Social/economia , Categorias de Trabalhadores/psicologia , Trabalho/economia , Meio Social , Organização Social , Responsabilidade Social
19.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 20(3): 369-380, set.-dez. 2012. ilus
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: lil-664929

RESUMO

Dentre os avanços decorrentes do processo da Reforma Psiquiátrica no Brasil, foi inaugurada, em 2004, uma parceria entre a Área Técnica de Saúde Mental do Ministério da Saúde e a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego com o objetivo de fomentar as experiências de geração de renda na área de saúde mental. O presente estudo teve como objetivo identificar o significado do trabalho para os usuários de serviços da saúde mental participantes de projetos de geração de renda vinculados ou não ao movimento da economia solidária e adotou a abordagem de pesquisa qualitativa. Foram sujeitos deste estudo dois grupos, cada um composto por cinco usuários de serviços de saúde mental participantes de projeto de geração de renda, um grupo sem vínculo com o movimento da economia solidária e outro vinculado ao movimento. Os resultados apontam que, de acordo com a percepção dos participantes, o trabalho promove mudanças pessoais e sociais, é fonte de satisfação pessoal e estimula a construção de projetos de vida, além de contribuir na recuperação e possibilitar trocas materiais e sociais. A participação do usuário de saúde mental no movimento da economia solidária é uma experiência rica, pois possibilita o trabalho autogestionário, promove trocas de apoio, carinho e solidariedade. Acredita-se que estudos desenvolvidos nessa direção possam fornecer subsídios para a elaboração e implementação de políticas públicas que fomentem a geração de trabalho e renda, criando condições de ingresso ou retorno das pessoas que se encontram em desvantagem social ao mundo do trabalho.


Among the advances resulting from the process of the Psychiatric Reform in Brazil in 2004, a partnership was started between the Mental Health Technical Division of the Ministry of Health and the SolidarityEconomy National Secretary of the Ministry of Labor with the objective of promoting experiments of income generation in the of mental health. The purpose of the present study was to identify the meaning of labor tothe users of mental health services participating in projects of income generation, linked or not to the movement of solidarity economy. The qualitative research approach was adopted. The study comprised two subject groups, each one consisting of five users of mental health services participating in projects of income generation: onelinked to the movement of solidarity economy and the other not linked to this movement. Results show that according to the perception of the participants, labor promotes personal and social changes, constitutes a source for personal satisfaction, and stimulates the construction of life projects, in addition contributing to recuperation and making social and material exchanges possible. The participation of the mental health user in the solidarity economy movement is a rich experience, because it facilitates self-managed labor and promotes exchange of support, affection and solidarity. It is believed that studies developed in that direction can provide subsidies to the elaboration and implementation of public policies that promote the generation of work and income, creating conditions for those people that find themselves in social disadvantage to be inserted or returned to the labor environment.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Reabilitação , Trabalho/psicologia , Saúde Mental , Brasil
20.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-68594

RESUMO

Dentre os avanços decorrentes do processo da Reforma Psiquiátrica no Brasil, foi inaugurada, em 2004, uma parceria entre a Área Técnica de Saúde Mental do Ministério da Saúde e a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego com o objetivo de fomentar as experiências de geração de renda na área de saúde mental. O presente estudo teve como objetivo identificar o significado do trabalho para os usuários de serviços da saúde mental participantes de projetos de geração de renda vinculados ou não ao movimento da economia solidária e adotou a abordagem de pesquisa qualitativa. Foram sujeitos deste estudo dois grupos, cada um composto por cinco usuários de serviços de saúde mental participantes de projeto de geração de renda, um grupo sem vínculo com o movimento da economia solidária e outro vinculado ao movimento. Os resultados apontam que, de acordo com a percepção dos participantes, o trabalho promove mudanças pessoais e sociais, é fonte de satisfação pessoal e estimula a construção de projetos de vida, além de contribuir na recuperação e possibilitar trocas materiais e sociais. A participação do usuário de saúde mental no movimento da economia solidária é uma experiência rica, pois possibilita o trabalho autogestionário, promove trocas de apoio, carinho e solidariedade. Acredita-se que estudos desenvolvidos nessa direção possam fornecer subsídiospara a elaboração e implementação de políticas públicas que fomentem a geração de trabalho e renda, criando condições de ingresso ou retorno das pessoas que se encontram em desvantagem social ao mundo do trabalho.(AU)


Among the advances resulting from the process of the Psychiatric Reform in Brazil in 2004, a partnership was started between the Mental Health Technical Division of the Ministry of Health and the SolidarityEconomy National Secretary of the Ministry of Labor with the objective of promoting experiments of income generation in the of mental health. The purpose of the present study was to identify the meaning of labor tothe users of mental health services participating in projects of income generation, linked or not to the movement of solidarity economy. The qualitative research approach was adopted. The study comprised two subject groups, each one consisting of five users of mental health services participating in projects of income generation: onelinked to the movement of solidarity economy and the other not linked to this movement. Results show that according to the perception of the participants, labor promotes personal and social changes, constitutes a source for personal satisfaction, and stimulates the construction of life projects, in addition contributing to recuperation and making social and material exchanges possible. The participation of the mental health user in the solidarity economy movement is a rich experience, because it facilitates self-managed labor and promotes exchange of support, affection and solidarity. It is believed that studies developed in that direction can provide subsidies to the elaboration and implementation of public policies that promote the generation of work and income, creating conditions for those people that find themselves in social disadvantage to be inserted or returned to the labor environment.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Reabilitação , Saúde Mental , Trabalho/psicologia , Brasil
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...