Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 17 de 17
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
BrJP ; 2(1): 27-33, Jan.-Mar. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1038988

RESUMO

ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Interferential current is widely used in clinical practice for the treatment of low back pain, but there is no literature consensus regarding its parameters. The objective of this study was to analyze the immediate effect of the 2KHz interferential current in chronic low back pain. METHODS: This randomized controlled clinical trial was previously approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Paraná, with the participation of 105 individuals with chronic low back pain (>12 weeks) of both genders. Participants were randomized in 3 groups: placebo group (PG, n=35), electrical stimulus off; interferential current1 (IG1, n=35), carrier frequency 2KHz, AMF of 2Hz, motor intensity level and IG2, n=35, carrier frequency 2KHz, AMF of 100Hz, sensory intensity level. All groups were subjected to a single application for 30 minutes with 4 electrodes in a crossed-shape position in the lumbar region. RESULTS: The visual analog scale, McGill pain scale, Oswestry Low Back disability questionnaire, Roland Morris disability questionnaire and Algometria of pressure were used for evaluation and revaluation. CONCLUSION: It may be noticed that by the visual analog scale and questionnaires, the interferential current provided an immediate analgesic effect in chronic lumbar pain regardless of the mode of stimulation.


RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A corrente interferencial é amplamente utilizada na prática clínica para o tratamento da dor lombar, porém não há consenso na literatura sobre seus parâmetros. O objetivo deste estudo foi analisar o efeito imediato da corrente interferencial de 2KHz na dor lombar crônica. MÉTODOS: Ensaio clínico, controlado randomizado, foi previamente aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Paraná. Participaram 105 indivíduos com dor lombar crônica (>12 semanas), de ambos os sexos. Os participantes foram randomizados em 3 grupos: grupo placebo (GP, n=35), estímulo elétrico desligado, grupo interferencial1 (GI1, n=35), frequência portadora de 2KHz, AMF de 2Hz, intensidade a nível motor e grupo interferencial2 (GI2, n=35), frequência portadora de 2KHz, AMF de 100Hz, intensidade a nível sensorial. Todos os grupos foram submetidos a uma única aplicação durante 30 minutos, com 4 eletrodos posicionados de maneira cruzada na região lombar. RESULTS: Para avaliação e reavaliação, foi utilizada a escala analógica visual, escala da dor de McGill, Questionário de dor lombar de Oswestry, Questionário de Incapacidade de Roland-Morris e Algometria de Pressão. CONCLUSÃO: Pode-se perceber que, pela escala analógica visual e pelos questionários, a corrente interferencial proporcionou efeito analgésico imediato na dor lombar crônica independentemente do modo de estimulação.

2.
Arq Neuropsiquiatr ; 76(8): 527-533, 2018 08.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-30231126

RESUMO

OBJECTIVES: Spinocerebellar ataxia type 10 (SCA10) is characterized by gait ataxia, dysarthria, nystagmus, epilepsy, reduced cognitive ability and depression, which lead to functional loss and behavioral changes. These signs gradually evolve and may interfere with the physical, emotional, and social aspects of quality of life (QoL). To assess the self-perception of quality of life and its association with disease duration, severity of ataxia, balance and functional independence. METHODS: This study focused on the disease duration, ataxia severity (SARA), balance (Berg Balance Scale), functionality (FIM, Lawton IADL) and QoL (SF-36 v.2) of 15 individuals with SCA10. RESULTS: The population sample consisted of eight females and seven males, with a mean age of 43.8 (± 8.2) years, mean age of symptom onset of 33.1 (± 8.9) years and mean disease duration of 9.8 (± 11.2) years. The mean Berg Balance Scale score was 47.2 (± 12), mean SARA score (n = 14) 11.5 (± 7.3), mean Lawton IADL score 20.4 (± 1.8) and mean FIM score 120.3 (± 5.4). Individuals with SCA10 had a greater impairment of QoL in the "role-physical" domain (p = 0.04). The longer the disease duration (p = 0.02), risk of falling (p = 0.04), severity of ataxia (p = 0.00) and functional dependence in activities of daily living (p = 0.03) and instrumental activities of daily living (p = 0.00), the worse the QoL was in the "physical functioning" domain, with a decrease of 1.62 points for each year of disease duration. CONCLUSION: In this sample, the greatest impairment of QoL in individuals with SCA10 was observed in "physical functioning" and "physical role".


Assuntos
Qualidade de Vida , Autoimagem , Ataxias Espinocerebelares/fisiopatologia , Atividades Cotidianas , Adulto , Análise de Variância , Estudos Transversais , Expansão das Repetições de DNA , Avaliação da Deficiência , Feminino , Humanos , Modelos Lineares , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Equilíbrio Postural/fisiologia , Estudos Prospectivos , Valores de Referência , Índice de Gravidade de Doença , Inquéritos e Questionários
3.
Arq. neuropsiquiatr ; 76(8): 527-533, Aug. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-950576

RESUMO

ABSTRACT Spinocerebellar ataxia type 10 (SCA10) is characterized by gait ataxia, dysarthria, nystagmus, epilepsy, reduced cognitive ability and depression, which lead to functional loss and behavioral changes. These signs gradually evolve and may interfere with the physical, emotional, and social aspects of quality of life (QoL). Objective: To assess the self-perception of quality of life and its association with disease duration, severity of ataxia, balance and functional independence. Methods: This study focused on the disease duration, ataxia severity (SARA), balance (Berg Balance Scale), functionality (FIM, Lawton IADL) and QoL (SF-36 v.2) of 15 individuals with SCA10. Results: The population sample consisted of eight females and seven males, with a mean age of 43.8 (± 8.2) years, mean age of symptom onset of 33.1 (± 8.9) years and mean disease duration of 9.8 (± 11.2) years. The mean Berg Balance Scale score was 47.2 (± 12), mean SARA score (n = 14) 11.5 (± 7.3), mean Lawton IADL score 20.4 (± 1.8) and mean FIM score 120.3 (± 5.4). Individuals with SCA10 had a greater impairment of QoL in the "role-physical" domain (p = 0.04). The longer the disease duration (p = 0.02), risk of falling (p = 0.04), severity of ataxia (p = 0.00) and functional dependence in activities of daily living (p = 0.03) and instrumental activities of daily living (p = 0.00), the worse the QoL was in the "physical functioning" domain, with a decrease of 1.62 points for each year of disease duration. Conclusion: In this sample, the greatest impairment of QoL in individuals with SCA10 was observed in "physical functioning" and "physical role".


RESUMO A Ataxia Espinocerebelar tipo 10 (SCA10) caracteriza-se pela ataxia da marcha, disartria, nistagmo, epilepsia, redução da capacidade cognitiva e depressão, causando perda funcional e alterações comportamentais. Esses sinais evoluem gradualmente e podem interferir nos aspectos físicos, emocionais e sociais da Qualidade de Vida (QV). Objetivo: Avaliar a autopercepção da qualidade de vida e sua associação com a duração da doença, gravidade da ataxia, equilíbrio e independência funcional. Método: O estudo enfoca a duração da doença, gravidade da ataxia (SARA), equilíbrio (EEB), funcionalidade (MIF, Lawton) e QV (SF-36 v.2) de 15 indivíduos com SCA10. Resultados: A amostra foi composta por oito indivíduos do sexo feminino, com média de idade de 43,8 (± 8,2), de idade de início dos sintomas 33,1 (± 8,9) e de tempo de doença de 9,8 (± 11,2) anos. A média do escore na Berg foi 47,2 (± 12,0), no SARA (n = 14) foi de 11,5 (± 7,3), na escala de LAWTON 20,4 (± 1,8) e na MIF 120,3 (± 5,4) pontos. Os Indivíduos com SCA10 apresentaram maior prejuízo na QV no domínio "Aspectos Físicos" (p = 0,04). Quanto maior a duração da doença (p = 0,02), risco de queda (p = 0,04), gravidade da ataxia (p = 0,00) e maior dependência funcional para AVD (p = 0,03) e AIVD (p = 0,00), pior a QV no domínio "Capacidade Funcional" com decréscimo de 1,62 ponto para cada ano no tempo de doença. Conclusão: Nesta amostra, o comprometimento da QV em indivíduos com SCA10 foi observado nos domínios "Capacidade Funcional" e "Aspectos Físicos".

4.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 31(4): 393-404, jul.-ago. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-954114

RESUMO

Physical exercise improves the survival and quality of life of coronary patients, but the ideal way of prescribing these exercises is still controversial. Objective: To create a new periodized model for the prescription of exercises for coronary patients and compare it with a conventional model. Methods: 62 coronary patients under pharmacological treatment were randomized into two groups: conventional (NPG, n = 33) and periodized (PG, n = 29) training. The two groups were submitted to the same exercises during the 36 sessions making up the program, but prescribed in different ways. All patients underwent an evaluation consisting of: medical admission consultancy, cardiopulmonary endurance testing, 1 maximum repetition test (1MR) and body composition evaluation. Results: The VO2 peak improved in both groups, although more effectively in the PG (4% against 1.7%, p < 0.001). In addition, the functional capacity of this group improved by 13%, and there was a significant reduction in the percent body fat (2.1%, p < 0.005) and body weight (1.9 kg, p < 0.005). The muscle strength of both groups improved as diagnosed by the 1RM test for six different muscle groups (quadriceps, hamstrings, brachial biceps, brachial triceps, pectoral and large dorsal), and showed no significant difference between the groups, evidencing that the two models had the same efficiency. Conclusions: The present study showed that periodization of the training of cardiac patients can improve their cardiorespiratory capacity and reduce the percent body fat more effectively than the conventional one


O exercício físico melhora a sobrevida e a qualidade de vida de pacientes coronarianos, mas a maneira ideal de prescrevê-lo é ainda controversa. Objetivo: Criar um modelo periodizado para prescrição de exercícios para pacientes coronarianos e compará-lo com o modelo convencional. Métodos: Randomização de 62 pacientes coronarianos em tratamento farmacológico em dois grupos: treinamento convencional, não periodizado (GNP, n = 33) e periodizado (GP, n = 29). Os dois grupos foram submetidos aos mesmos exercícios durante as 36 sessões do programa, mas prescritos de maneira diferente. Todos os pacientes foram submetidos à seguinte avaliação: consulta médica admissional, teste de esforço cardiopulmonar, teste de 1 repetição máxima (1RM) e avaliação da composição corporal. Resultados: O VO2 pico melhorou nos dois grupos, embora de maneira mais efetiva no GP (4% versus 1,7%, p < 0,001). Além disso, a capacidade funcional do GP aumentou em 13%, tendo havido significativa redução no percentual de gordura corporal (2,1%, p < 0,005) e no peso corporal (1,9 kg, p < 0,005). A força muscular nos dois grupos melhorou como diagnosticado pelo teste de 1RM para seis diferentes grupos musculares (quádriceps, isquiotibiais, bíceps, tríceps braquial, peitoral e grande dorsal), mas sem diferença significativa entre os grupos, tendo os dois modelos a mesma eficiência. Conclusões: O presente estudo mostrou que a periodização do treinamento de pacientes cardíacos pode melhorar a capacidade cardiorrespiratória e reduzir a porcentagem de gordura corporal mais efetivamente do que o modelo convencional


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia , Doença da Artéria Coronariana/terapia , Exercício Físico , Técnicas de Exercício e de Movimento/métodos , Terapia por Exercício/métodos , Consumo de Oxigênio , Atenção Secundária à Saúde/métodos , Composição Corporal , Ecocardiografia/métodos , Doenças Cardiovasculares/mortalidade , Ensaio Clínico Controlado Aleatório , Angioplastia/métodos , Eletrocardiografia/métodos , Intervenção Coronária Percutânea/métodos , Aptidão Cardiorrespiratória/fisiologia , Frequência Cardíaca
5.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 31(4)jul.-ago. 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-910598

RESUMO

O exercício físico melhora a sobrevida e a qualidade de vida de pacientes coronarianos, mas a maneira ideal de prescrevê-lo é ainda controversa. Criar um modelo periodizado para prescrição de exercícios para pacientes coronarianos e compará-lo com o modelo convencional. Randomização de 62 pacientes coronarianos em tratamento farmacológico em dois grupos: treinamento convencional, não periodizado (GNP, n = 33) e periodizado (GP, n = 29). Os dois grupos foram submetidos aos mesmos exercícios durante as 36 sessões do programa, mas prescritos de maneira diferente. Todos os pacientes foram submetidos à seguinte avaliação: consulta médica admissional, teste de esforço cardiopulmonar, teste de 1 repetição máxima (1RM) e avaliação da composição corporal. O VO2 pico melhorou nos dois grupos, embora de maneira mais efetiva no GP (4% versus 1,7%, p < 0,001). Além disso, a capacidade funcional do GP aumentou em 13%, tendo havido significativa redução no percentual de gordura corporal (2,1%, p < 0,005) e no peso corporal (1,9 kg, p < 0,005). A força muscular nos dois grupos melhorou como diagnosticado pelo teste de 1RM para seis diferentes grupos musculares (quádriceps, isquiotibiais, bíceps, tríceps braquial, peitoral e grande dorsal), mas sem diferença significativa entre os grupos, tendo os dois modelos a mesma eficiência. O presente estudo mostrou que a periodização do treinamento de pacientes cardíacos pode melhorar a capacidade cardiorrespiratória e reduzir a porcentagem de gordura corporal mais efetivamente do que o modelo convencional


Physical exercise improves the survival and quality of life of coronary patients, but the ideal way of prescribing these exercises is still controversial. To create a new periodized model for the prescription of exercises for coronary patients and compare it with a conventional model. 62 coronary patients under pharmacological treatment were randomized into two groups: conventional (NPG, n = 33) and periodized (PG, n = 29) training. The two groups were submitted to the same exercises during the 36 sessions making up the program, but prescribed in different ways. All patients underwent an evaluation consisting of: medical admission consultancy, cardiopulmonary endurance testing, 1 maximum repetition test (1MR) and body composition evaluation. The VO2 peak improved in both groups, although more effectively in the PG (4% against 1.7%, p < 0.001). In addition, the functional capacity of this group improved by 13%, and there was a significant reduction in the percent body fat (2.1%, p < 0.005) and body weight (1.9 kg, p < 0.005). The muscle strength of both groups improved as diagnosed by the 1RM test for six different muscle groups (quadriceps, hamstrings, brachial biceps, brachial triceps, pectoral and large dorsal), and showed no significant difference between the groups, evidencing that the two models had the same efficiency. The present study showed that periodization of the training of cardiac patients can improve their cardiorespiratory capacity and reduce the percent body fat more effectively than the conventional one


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia , Doença da Artéria Coronariana/terapia , Exercício Físico , Técnicas de Exercício e de Movimento/métodos , Terapia por Exercício/métodos , Angioplastia/métodos , Composição Corporal , Aptidão Cardiorrespiratória/fisiologia , Doenças Cardiovasculares/mortalidade , Ecocardiografia/métodos , Eletrocardiografia/métodos , Frequência Cardíaca , Consumo de Oxigênio , Intervenção Coronária Percutânea/métodos , Ensaio Clínico Controlado Aleatório , Atenção Secundária à Saúde/métodos
6.
Arq. bras. cardiol ; 110(4): 373-380, Apr. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-888046

RESUMO

Abstract Background: Physical exercise should be part of the treatment of post-acute myocardial infarction (AMI) patients. Objective: To evaluate the effects of two training prescription models (continuous x interval) and its impact on ventricular function in rats after AMI with normal ventricular function. Methods: Forty Wistar rats were evaluated by echocardiography 21 days after the AMI. Those with LVEF = 50% (n = 29) were included in the study and randomized to control group (CG n = 10), continuous training group (CTG n = 9) or interval training group (ITG, n = 10). Then, a swimming test with control of lactate production was performed. Based on its result, the lactate threshold (LT) was established to define the training intensities. After six weeks, the animals were reassessed by echocardiography and lactate production. Outcome measures were end-diastolic diameter (EDD), end-systolic diameter (ESD), left ventricular ejection fraction (LVEF, %) lactate at rest, lactate without overload, and lactate with 12g and 13.5g of additional load. Group comparisons of quantitative variables of the study were performed by one-factor analysis of variance (ANOVA). The Newman-Keuls test was used for multiple comparisons of the groups. Within-group comparisons of dependent variables between the two training protocols were performed by Student's t-test. Normality of the variables was tested by the Shapiro-Wilks test. Values of p < 0.05 indicated statistical significance. Results: EDD, ESD, and LVEF before and after the training period were similar in within-group comparisons. However, EDD was significantly different (p=0.008) in the CG. Significant differences were found for L12g (p=0.002) and L13.5g (p = 0.032) in the ITG, and for L12g (p = 0.014) in the CG. No differences were found in the echocardiographic parameters between the groups. Significant differences were found in lactate without overload (p = 0.016) and L12 (p = 0.031) in the second assessment compared with the first, and between the groups - ITG vs. CG (p = 0.019) and CTG vs. CG (p = 0.035). Conclusion: Both methods produced a training effect without altering ventricular function.


Resumo Fundamento: O exercício físico deve fazer parte do tratamento de pacientes pós-infarto agudo do miocárdio (IAM). Objetivo: Avaliar os efeitos de treinamento produzidos por dois modelos distintos (contínuo x intervalado) e sua repercussão sobre a função ventricular de ratos pós-IAM com função ventricular normal. Métodos: Quarenta ratos Wistar pós-IAM foram avaliados ecocardiograficamente 21 dias após o evento. Aqueles com FEVE = 50% (n = 29) foram incluídos e randomizados: controle (GC n = 10), treinamento contínuo (GTC n = 9) e treinamento intervalado (GTI n = 10). Após, foi realizado um teste de natação com controle de lactato. A partir do resultado foi definido o limiar de lactato (LL) para determinar as intensidades do treinamento. Após seis semanas, foram reavaliados com ecocardiografia e controle de lactato. Como desfecho, foram avaliados: diâmetros diastólico e sistólico final (DDF, DSF, mL), fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE, %), lactato de repouso, livre de carga (LC), lactato com 12 g e 13,5 g de carga adicional. Para a comparação dos grupos em relação às variáveis quantitativas do estudo, foi considerado o modelo de análise da variância com um fator (ANOVA). Nas comparações múltiplas dos grupos foi usado o teste de Newman-Keuls. Na comparação entre as duas avaliações, dentro de cada grupo, foi usado o teste t de Student para amostras dependentes. A condição de normalidade das variáveis foi avaliada pelo teste de Shapiro-Wilks. Valores de p < 0,05 indicaram significância estatística. Resultados: Com relação à análise intragrupos, entre o período pré- e pós-treinamento foi identificado semelhança para DDF, DSF, FEVE, porém o GC apresentou diferença significativa para a variável DDF (p = 0,008). Houve diferença do GTI para L12g (p = 0,002) e L13,5g (p = 0,032) e para o GTC na variável L12g (p = 0,014). Não houve diferença para as variáveis ecocardiográficas entre os grupos. Houve diferença nas variáveis LC e L12g na segunda avaliação (p = 0,016 e p = 0,031, respectivamente) e entre os grupos: GTI vs. GC (p = 0,019) e GTC vs. GC (p = 0,035). Conclusão: Os dois métodos produziram efeito de treinamento sem alterar a função ventricular.

7.
Arq Bras Cardiol ; 110(4): 373-380, 2018 Apr.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-29538503

RESUMO

BACKGROUND: Physical exercise should be part of the treatment of post-acute myocardial infarction (AMI) patients. OBJECTIVE: To evaluate the effects of two training prescription models (continuous x interval) and its impact on ventricular function in rats after AMI with normal ventricular function. METHODS: Forty Wistar rats were evaluated by echocardiography 21 days after the AMI. Those with LVEF = 50% (n = 29) were included in the study and randomized to control group (CG n = 10), continuous training group (CTG n = 9) or interval training group (ITG, n = 10). Then, a swimming test with control of lactate production was performed. Based on its result, the lactate threshold (LT) was established to define the training intensities. After six weeks, the animals were reassessed by echocardiography and lactate production. Outcome measures were end-diastolic diameter (EDD), end-systolic diameter (ESD), left ventricular ejection fraction (LVEF, %) lactate at rest, lactate without overload, and lactate with 12g and 13.5g of additional load. Group comparisons of quantitative variables of the study were performed by one-factor analysis of variance (ANOVA). The Newman-Keuls test was used for multiple comparisons of the groups. Within-group comparisons of dependent variables between the two training protocols were performed by Student's t-test. Normality of the variables was tested by the Shapiro-Wilks test. Values of p < 0.05 indicated statistical significance. RESULTS: EDD, ESD, and LVEF before and after the training period were similar in within-group comparisons. However, EDD was significantly different (p=0.008) in the CG. Significant differences were found for L12g (p=0.002) and L13.5g (p = 0.032) in the ITG, and for L12g (p = 0.014) in the CG. No differences were found in the echocardiographic parameters between the groups. Significant differences were found in lactate without overload (p = 0.016) and L12 (p = 0.031) in the second assessment compared with the first, and between the groups - ITG vs. CG (p = 0.019) and CTG vs. CG (p = 0.035). CONCLUSION: Both methods produced a training effect without altering ventricular function.


Assuntos
Treinamento Intervalado de Alta Intensidade/métodos , Infarto do Miocárdio/fisiopatologia , Condicionamento Físico Animal/métodos , Função Ventricular Esquerda/fisiologia , Animais , Diástole/fisiologia , Ecocardiografia , Teste de Esforço/métodos , Ácido Láctico/sangue , Masculino , Infarto do Miocárdio/diagnóstico por imagem , Distribuição Aleatória , Ratos Wistar , Valores de Referência , Volume Sistólico/fisiologia , Natação/fisiologia , Sístole/fisiologia , Fatores de Tempo , Resultado do Tratamento
8.
Rev. bras. ortop ; 51(6): 697-706, Nov.-Dec. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-830018

RESUMO

ABSTRACT OBJECTIVE: Evaluate the effects of ultrasound and stretching in morphology after rat muscle contusion. METHODS: Male Wistar rats (n = 35, 8-9 weeks, 271 ± 14 g) were divided into five groups: control group (CG = 3); lesion group (LG = 8); lesion + ultrasound group (LUG = 8); lesion + stretching group (LSG = 8); lesion + ultrasound + stretching group (LUSG = 8). The ultrasound was applied in LUG and LUSG from the third to the seventh day, the dose used was 50% pulsed, 0.5 W/cm2, 5 min. From the tenth until the twenty first day, passive stretching was performed, in four repetitions lasting 30 s each with 30 s of rest. Initial and final body weight, muscle weight and length, number and sarcomere length, muscle fiber cross-sectional area, and percentage of collagen were evaluated after 22 days. RESULTS: The final body weight was higher than the initial in all groups. The number of sarcomeres was statistically higher in LSG than LUG and higher in LUSG than LUS and CG; in sarcomere length was higher in LUG when compared with LSG (p < 0.05). The cross sectional area in LG was higher than LSG, and the percentage of collagen was higher in LG when compared with LSG and CG; in LUG when compared with LSG and CG; and in LUSG when compared with CG. CONCLUSION: The passive stretching protocol induced sarcomerogenesis and antifibrotic effect over the muscle submitted to contusion. Ultrasound, even in association with stretching, was not sufficient to prevent fibrosis in the injured muscle.


RESUMO OBJETIVO: Avaliar os efeitos do ultrassom terapêutico e/ou alongamento, na morfologia após contusão muscular em ratos. MÉTODOS: Ratos Wistar machos (n = 35, 8-9 semanas, 271 ± 14 g) foram divididos em cinco grupos: Grupo Controle (GC = 3); Grupo Lesão (GL = 8); Grupo Lesão + Ultrassom (GLUS = 8); Grupo Lesão + Alongamento (GLA = 8); Grupo Lesão + Ultrassom + Alongamento (GLUSA = 8). A aplicação do ultrassom no GLUS e GLUSA foi feita do terceiro ao sétimo dia, pulsado 50%, 0,5 W/cm2, 5 min. Do décimo ao vigésimo primeiro dia foi feito o alongamento passivo no GLA e GLUSA, em quatro repetições de 30 s, com 30 s de intervalo, cada repetição. Após 22 dias, os ratos foram pesados e os músculos de ambas as patas foram retirados para análise do peso e comprimento muscular, número e comprimento dos sarcômeros, área de secção transversa e porcentagem de colágeno. RESULTADOS: O peso corporal final foi maior do que o inicial em todos os grupos. O número de sarcômeros foi maior no GLA em relação ao GLUS e no GLUSA em relação ao GLUS e ao GC; o comprimento dos sarcômeros foi maior no GLUS comparado com o GLA (p < 0,05). A área de secção transversa no GL foi maior do que no GLA e a porcentagem de colágeno foi maior no GL comparado com o GLA e o GC; no GLUS com o GLA e o GC; no GLUSA com o GC. CONCLUSÃO: O protocolo de alongamento passivo induziu a sarcomerogênese e apresentou efeito antifibrótico em músculos submetidos a contusão. O ultrassom, independentemente da associação com o alongamento, não foi suficiente para impedir a fibrose nos músculos lesados.


Assuntos
Ratos , Exercícios de Alongamento Muscular , Sistema Musculoesquelético , Terapia por Ultrassom , Ferimentos e Lesões
9.
Rev Bras Ortop ; 51(6): 697-706, 2016.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-28050543

RESUMO

OBJECTIVE: Evaluate the effects of ultrasound and stretching in morphology after rat muscle contusion. METHODS: Male Wistar rats (n = 35, 8-9 weeks, 271 ± 14 g) were divided into five groups: control group (CG = 3); lesion group (LG = 8); lesion + ultrasound group (LUG = 8); lesion + stretching group (LSG = 8); lesion + ultrasound + stretching group (LUSG = 8). The ultrasound was applied in LUG and LUSG from the third to the seventh day, the dose used was 50% pulsed, 0.5 W/cm2, 5 min. From the tenth until the twenty first day, passive stretching was performed, in four repetitions lasting 30 s each with 30 s of rest. Initial and final body weight, muscle weight and length, number and sarcomere length, muscle fiber cross-sectional area, and percentage of collagen were evaluated after 22 days. RESULTS: The final body weight was higher than the initial in all groups. The number of sarcomeres was statistically higher in LSG than LUG and higher in LUSG than LUS and CG; in sarcomere length was higher in LUG when compared with LSG (p < 0.05). The cross sectional area in LG was higher than LSG, and the percentage of collagen was higher in LG when compared with LSG and CG; in LUG when compared with LSG and CG; and in LUSG when compared with CG. CONCLUSION: The passive stretching protocol induced sarcomerogenesis and antifibrotic effect over the muscle submitted to contusion. Ultrasound, even in association with stretching, was not sufficient to prevent fibrosis in the injured muscle.

10.
Fisioter. pesqui ; 21(1): 53-59, Jan-Mar/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-709709

RESUMO

The aim of this study was to evaluate the acute effects of stretching after gastrocnemius contusion in rats. Thirty-three male Wistar rats were selected (8 weeks, 219±35 g) and divided into 4 groups: Control (CG, n=3) - intact; Lesion (LG, n=10); Stretching (SG, n=10): Lesion and Stretching (LSG, n=10). The right gastrocnemius (RG) was submitted to contusion. Stretching on RG was performed manually, with 4 repetitions of 30 seconds each day, for 5 consecutive days, beginning 72 hour after contusion. One week later, rats were weighed and both paws were removed for investigation of muscle length, serial sarcomere number and sarcomere length. The final body weight increased in all groups. The muscle weight and length, as well as the serial sarcomere number (SSN) of LG, were higher than SG. However, the SSN of LSG was higher than SG. The sarcomere length of SG was the highest among all groups. It was concluded that the contusion and stretching did not affect body weight gain. The stretching induced sarcomerogenesis in injured muscle, but did not modify the healthy muscle...


El objetivo de este estudio fue evaluar los efectos agudos del estiramiento después de la contusión del gastrocnemio de ratones. Fueron seleccionados 33 ratos Wistar machos (8 semanas, 219±35 g), divididos en 4 grupos: Control (GC, n=3) - intacto; Lesión (GL, n=10); Estiramiento (GE, n=10); Lesiones y Estiramiento (GLE, n=10). El gastrocnemio derecho (GD) fue sometido a contusión. El estiramiento del GD se realizó manualmente, 4 repeticiones de 30 segundos durante 5 días comenzando 72 horas después de la lesión. Luego de una semana, las ratas fueron pesadas y se eliminaron los músculos de las patas para el análisis de peso y longitud muscular, número y longitud de los sarcómeros. El peso corporal final aumentó en todos los grupos. El peso, la longitud muscular y el número de sarcómeros en serie (NSS) del GL fueron superiores al GE. Sin embargo, el NSS del GLE fue superior al GE. La longitud del sarcómero del GE fue más alta que la de los otros grupos. Se concluye que la contusión y el estiramiento no afectaron a la ganancia de peso corporal. El estiramiento generó sarcomerogenesis en músculos lesionados, pero no modificó el músculo sano...


O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos agudos do alongamento após contusão do gastrocnêmio de ratos. Foram selecionados 33 ratos Wistar machos (8 semanas, 219±35 g), que foram divididos em 4 grupos: Controle (GC, n=3) - intacto; Lesão (GL, n=10); Alongamento (GA, n=10); Lesão e Alongamento (GLA, n=10). O gastrocnêmio direito (GD) foi submetido à contusão. O alongamento do GD foi realizado manualmente, 4 repetições de 30 segundos, durante 5 dias, iniciado 72 horas após a lesão. Após uma semana, os ratos foram pesados, e os músculos de ambas as patas foram retirados para análise do peso e comprimento muscular, número e comprimento dos sarcômeros. O peso corporal final aumentou em todos os grupos. O peso, comprimento muscular e número de sarcômeros em série (NSS) do GL foram maiores que o GA. Porém, o NSS do GLA foi superior ao GA. O comprimento dos sarcômeros do GA foi maior que os demais grupos. Conclui-se que a contusão e o alongamento não interferiram no ganho de peso corporal. O alongamento induziu sarcomerogênese em músculos lesados, porém não modificou o músculo hígido...


Assuntos
Animais , Masculino , Exercícios de Alongamento Muscular/métodos , Músculo Esquelético/lesões , Ratos Wistar
11.
Fisioter. mov ; 26(3): 657-664, jul.-set. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-688670

RESUMO

INTRODUÇÃO: As correntes polarizadas possuem efeito iônico e no polo negativo predomina o aumento do metabolismo local. OBJETIVO: Comparar os efeitos da aplicação das correntes polarizadas e da iontoforese na gordura localizada em flancos. MATERIAIS E MÉTODOS: Foram selecionadas 24 voluntárias, com faixa tária 18-30 anos, sedentárias, sem antecedentes gestacionais e sem cirurgias em região abdominal. Foram divididas em quatro grupos: grupo A (n = 4), com aplicação de correntes polarizadas; grupo B (n = 6), iontoforese; grupo C (n = 6), cosmético diretamente sobre a pele; e grupo D (n = 5), controle. O protocolo das correntes consistiu em da aplicação das correntes galvânica, difásica, curto período e longo período, cada uma durante 5 minutos, sendo realizadas duas vezes por semana, totalizando dez sessões. Na iontoforese o produto utilizado foi a centelha asiática. A técnica de aplicação foi a transversal. Para avaliação e reavaliação, efetuou-se a adipometria e conferiram-se medida da circunferência, peso, altura e IMC. RESULTADOS: Na comparação intergrupos, verificou-se que os grupos A e B não apresentaram diferenças significativas nas medidas de circunferência e em relação à adipometria somente o grupo B apresentou resultados significativos (p < 0,05). Na comparação intergrupos, o mesmo grupo obteve a maior significância. CONCLUSÃO: A associação de cosmético e corrente polarizada proporcionou a redução das medidas em flancos, o que ressalta os benefícios da iontoforese.


INTRODUCTION: The polarized current has ionic effects and in the negative pole predominate the increase of local metabolism. OBJECTIVE: To compare the effects of polarized current and iontophoresis in localized fat. MATERIALS AND METHODS: It was selected 24 volunteers, aged 18-30, sedentary, without any pregnancy and abdominal surgery. They were divided in four groups: group 1 (n = 4), application of current polarized; group 2 (n = 6), ionthophoresis, group 3 (n = 6), cosmetic application directly by skin; and group 4, control (n = 5). The current protocol was the application of galvanic current, biphasic, short and long period, each for 5 minutes, and held two times per week, totaling ten sessions. In iontophoresis the product used as Centella asiatica, with negative polarity which was placed on the cathode. The application's technique was the transversal. To evaluate and review were conducted to adipometry, circumference, weight, height and BMI. RESULTS: In comparison between A and B groups it was verified no statistic differences in measures of circumference; in adipometry, only group B showed significant results (p < 0.05). CONCLUSION: Association of cosmetic and polarized current provided the reduction of the measures in the flanks which highlights the benefits of iontophoresis.


Assuntos
Humanos , Tecido Adiposo , Iontoforese , Modalidades de Fisioterapia , Estimulação Elétrica Nervosa Transcutânea
12.
Fisioter. mov ; 25(3): 481-488, jul.-set. 2012. ilus, graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-651710

RESUMO

INTRODUÇÃO: O vitiligo é uma doença crônica despigmentante da pele, ocasionada pela perda funcional dos melanócitos da epiderme. Este estudo teve como objetivo comparar os efeitos da aplicação do L.A.S.E.R. HeNe e do ultravioleta B em pacientes com vitiligo. MÉTODO: Foram selecionados 22 pacientes (11 mulheres e 11 homens), com idade entre 12 e 60 anos (31,68 ± 16,29). Os pacientes foram distribuídos aleatoriamente, de acordo com a ordem de comparecimento no serviço e foram divididos randomicamente em dois grupos: o grupo A (n = 12), submetido à aplicação do L.A.S.E.R. HeNe, para o qual a técnica utilizada foi a pontual com aproximadamente 3 cm de distância entre cada ponto, perpendicularmente à pele, e o grupo B (n = 10), exposto ao Ultravioleta B, aplicado de forma perpendicular com 10 cm de afastamento da pele do paciente. Para mensuração da área tratada, utilizou-se o programa AUTOCAD 2002, no qual foi delimitada a borda da mácula em fotos tiradas no início e no fim do tratamento. RESULTADOS: Inicialmente, no grupo A, a área era de 4,87 cm² ± 3,70 e, após a aplicação, foi de 4,15 cm² ± 2,89, com diferença média de 0,72 cm² (1,89). No grupo B, verificou-se que antes da aplicação a média era de 5,36 cm² ± 6,36 e, a após a aplicação, foi de 4,43 cm² ± 5,17, com diferença média de 0,92 cm² ± 1,29. CONCLUSÃO: Ambos os aparelhos obtiveram resultados significativos na redução da mácula, com maior redução no grupo da ultravioleta.


INTRODUCTION: The Vitiligo is a chronic depigmentation illness of the skin caused by loss of functional melanocytes in the epidermis. This study's objective was to compare the effects of applying L.A.S.E.R. HeNe and ultraviolet B in patients with vitiligo. METHOD: 22 patients (11 women and 11 men) aged 12-60 years (31,68 ± 16,29) were selected. Patients were randomly assigned, according to the order of attendance at the service and were divided randomly into two groups: group A (n = 12) subjected to the application of L.A.S.E.R. HeNe, where the technique used was punctual with about 3 cm distance between each point, perpendicular to the skin, and group B (n = 10) exposed to Ultraviolet B applied perpendicular 10 cm away from the patient's skin. For measurement of the treated area it was used the AUTOCAD program, which was bounded to the edge of the stain on photos taken at the beginning and at the end of treatment. RESULTS: Initially, in group A the area was 4,87 cm² ± 3,70, and after application it was 4,15 cm² ± 2,89, with an average difference of 0,72 cm² ± 1,89. In group B it was noted that before applying the average was 5,36 cm² ± 6,36, and after application it was 4,43 cm² ± 5,17, with average difference of 0,92 cm² ± 1,29. CONCLUSION: Both devices achieved significant results in reducing the stain, with a greater reduction in the group of ultraviolet.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Pessoa de Meia-Idade , Lasers de Gás , Terapia Ultravioleta , Vitiligo/terapia
13.
Fisioter. pesqui ; 19(2): 165-170, abr.-jun. 2012. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-644517

RESUMO

A hanseníase é uma patologia crônica e granulomatosa, que atinge a pele e o sistema nervoso periférico pela invasão no sistema imune do Mycobacterium leprae. O objetivo deste estudo foi mensurar o ângulo articular do cotovelo com a aplicação do teste de tensão neural do nervo ulnar em pacientes com hanseníase. Na aplicação do teste de tensão neural, foram utilizadas a goniometria e a fotometria para a mensuração do ângulo articular do cotovelo, sendo que para a realização da fotometria foi utilizada uma câmera Samsung de 12.1 Mega pixels, e os dados foram analisados pelo software Corel Draw X5 (Microsoft®). Foram selecionados 44 indivíduos da Fundação Pró-Hansen, com média de idade de 48,13±12,55 anos, divididos em três grupos: G1, G2 e G3. O G1 compreende voluntários com hanseníase e sensibilidade preservada; o G2, aqueles com hanseníase e com perda de sensibilidade; e o G3, o controle. Na goniometria, foi encontrada diferença significativa (p<0,05) na comparação dos grupos G1 e G2 com o controle tanto do membro direito quanto esquerdo, porém não foi encontrada diferença na comparação entre os dois grupos com hanseníase. Na fotometria, houve diferença entre G2 e o controle bilateralmente e entre o G1 e o controle no lado esquerdo. Comparando-se o lado direito e esquerdo, não foi encontrada diferença em nenhum grupo. Os pacientes com hanseníase apresentaram diminuição da ADM de flexão de cotovelo no teste de tensão neural do ulnar em ambos os lados quando comparados ao grupo controle.


Leprosy is a chronic and granulomatous disease, which affects skin and peripheral nervous system by invasion of Mycobacterium leprae in the immune system. The objective of this study was to evaluate the ulnar neural tension test in leprosy patients. In applying the test of neural tension, it was done goniometry and photometry to measure the angle of the elbow joint, and to perform the photometry we used a Samsung camera, 12.1 Mega pixels, and the data were analyzed using Corel Draw Software X5 (Microsoft®). We selected 44 individuals of Pro-Hansen Foundation, with an average age of 48.13±12.55 years, divided in three groups: G1, G2 and G3. G1 consisted of leprosy volunteers with preserved sensibility; the G2, the ones with leprosy and with no sensibility; and G3 was control group. In goniometry, it was found significant difference (p<0.05) when comparing the G1 and G2 with control of both the right and left limb, but no difference was found when comparing the two leprosy groups. In photometry, it was found difference between G2 and the control and bilaterally between the G1 and control on the left side. Comparing the right and left limbs, difference was not found in any group. Patients with leprosy showed a decrease in range of movement of elbow flexion in ulnar neural tension test in both sides when compared to the control group.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Idoso , Articulação do Cotovelo/fisiopatologia , Biometria , Grupos Controle , Hanseníase/diagnóstico , Hanseníase/patologia , Equipe de Assistência ao Paciente , Sistema Nervoso Periférico , Modalidades de Fisioterapia , Amplitude de Movimento Articular
14.
Fisioter. Bras ; 12(1): 31-36, Jan.-Fev.2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-779261

RESUMO

O isostretching é um método postural e global. O objetivo dopresente estudo foi verifi car a infl uencia do método isostretchingna mobilidade da coluna lombar em pacientes portadores de artroselombar. Caracteriza-se como um estudo prospectivo e quantitativo.Desenvolveu-se no período de março de 2005 a março de 2007 noHospital Geral de Curitiba. Participaram da amostra 30 sujeitosdo sexo feminino, faixa etária entre 40 a 60 anos, com diminuiçãoda amplitude de movimento da coluna lombar e com diagnósticode artrose lombar com quadro álgico. Todos os pacientes passarampor uma avaliação inicial e fi nal com os mesmos parâmetros. Ométodo isostretching foi aplicado 2 vezes por semana, durante 3meses, totalizando 24 sessões. Como resultado observou-se melhorana distância mão-chão, na inclinação lateral direita e esquerda, nadistância C7-chão, no teste de Schober e na elevação da perna retifi -cada, todos estatisticamente signifi cativos (p < 0,05), demonstrandomelhora na mobilidade da coluna lombar. Conclui-se que o métodoisostretching proporciona aumento da amplitude de movimentode coluna lombar e consequente melhora na mobilidade articulardessa região...


Th e isostretching is a postural, global and erect position method.Th e objective of this study was to verify the infl uence ofisostretching method in lumbar spine range of motion in patientswith lumbar arthrosis diagnosis. It is a prospective and quantitativestudy which was carried out from March 2005 to March 2007 inthe Curitiba General Hospital. Th irty female subjects, between40-60 years old, with decrease of lumbar spine range of motionand with lumbar pain diagnosis caused by lumbar spine arthrosis,participated in this sample. All participants were evaluated beforeand after the isostretching sessions. Th e isostretching method wasapplied twice a week, during three months, totalizing 24 sessions.It was observed decrease of hand fl oor distance, lateral inclinationleft and right, C7-fl oor distance and increase of Schober test, allof them with statistical signifi cance (p < 0,05). It was concludedthat isostretching method provides an increase of lumbar range ofmotion and benefi ts the range of motion of this region...


Assuntos
Humanos , Dor Lombar , Região Lombossacral , Amplitude de Movimento Articular
15.
Fisioter. mov ; 22(3): 335-343, jul.-set. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-541088

RESUMO

Introdução: Os exercícios de alongamento muscular estão entre os mais comumente utilizados na reabilitação e na prática esportiva e são muito estudados, porém, seu efeito no desempenho esportivo e na prevenção de lesões ainda é polêmico. Assim, o objetivo foi realizar uma revisão de leiteratura sobre as implicações do alongamento na performance e na prevenção de lesões. Metodolgia: Foi realizada pesquisa no Medline, Lilacs, Pubmed e Cochrane, considerando o período de 1990 a 2008, em três combinações de palavras-chave: alongamento e múscilo esquelético e duração e frequência "stretching and skeletal muscle and duration and frequency" (grupo I); ALONGAMENTO E MÚSCULO ESQUELÉTICO E PERFORMANCE "STRETCHING AND SKELETAL MUSCLE AND PERFORMANCE" (GRUPO ii), e alongamento e músculo esquléticoo e lesão e prevenção: "stretching and skeletal muscle and injury and prevention" (grupo III). Resultados: dos grupos I e II foram utilizados 17 artigos e do Grupo III 26 artigos. A exclusão dos estudos ocorreu em virtude da leitura do título e do resumo e por não terem sido realizados com sujeitos saudáveis, ou não estarem relacionados com exercícios de alongamento, performance e prevenção de lesões. Conclusão: Observou-se que a prática do alongamento agudo apresenta efeito prejudicial á performance muscular e que a realização antes do exercício não implica em menor número de lesões. Já o alongamento crônico acarreta em melhoras na performance e prevenção de lesões a longo prazo. Acredita-se que há outros mecanismos, provavelmente relacionados ao processo de aquecimento, que justificaria menor incidência de lesões e melhora na performance.


Assuntos
Humanos , Traumatismos em Atletas , Desempenho Atlético , Ferimentos e Lesões/prevenção & controle , Exercícios de Alongamento Muscular
16.
Fisioter. Bras ; 9(5): 322-326, set.-out. 2008.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-546586

RESUMO

O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia do fortalecimento muscular do quadríceps através da eletroterapia de média freqüência e a de baixa freqüência. A pesquisa foi realizada na clínica de Fisioterapia da Universidade Tuiuti do Paraná, com 18 mulheres e 18 homens, hígidos, na faixa etária de 18 a 30 anos. Os indivíduos foram divididos em três grupos: o grupo A (n = 12) foi submetido à aplicação da eletroterapia de média freqüência “Corrente Russa” no membro inferior mais fraco, o grupo B (n = 12) foi submetido à aplicação da eletroterapia de baixa freqüência no membro inferior mais fraco e o grupo C (n = 12) constituindo-se do grupo controle. Os grupos A, B e C foram subdivididos em A1 e A2, B1 e B2, C1 e C2. Os grupos A1, B1 e C1 foram constituídos por mulheres e o A2, B2 e C2 por homens. Ambos os grupos foram submetidos a aplicações de eletroestimulação durante 6 semanas, 3 sessões semanais de 15 minutos cada. Os indivíduos foram avaliados e reavaliados através da dinamometria computadorizada isocinética. Após o término da aplicação do protocolo e reavaliação, observou-se que a corrente de baixa freqüência aumentou mais a força muscular do que a corrente de média freqüência tanto nos homens quanto nas mulheres, mas não foi significativo (p > 0,05), porém o fortalecimento de ambos os grupos foi significativo quando comparado ao controle.


The aim of this study was to compare the efficacy of quadriceps muscle strength by low and medium frequency. The research was carried out at a Physical Therapy Clinic of Tuiuti University in Paraná with 18 females 18 males, aged 18-30 years. The subjects were divided into three groups: A Group (n = 12) was submitted to electrical stimulation of medium frequency “Russia current” in the lower weakness limb, B group (n = 12) was submitted to low frequency, in the weakness limb and C group (n = 12) was the control group. The groups A, B and C were subdivided into A1 and A2, B1 and B2 and C1 and C2. The A1, B1 and C1 were composed by women and A2, B2 and C2 by men. Both group received electrical stimulation 3 times a week, during 6 weeks, fifteen minutes every session. The individuals were evaluated and reevaluated using computerized isokinetic dynamometer. After performing the protocol, it was observed that the low frequency increased strength levels more than the Russian current in both groups but it was not significant (p > 0,05), but when compared strength of both groups with control group it was significant.


Assuntos
Terapia por Estimulação Elétrica , Contração Muscular , Desenvolvimento Muscular , Tono Muscular , Músculos , Doenças Musculares , Músculo Quadríceps
17.
Fisioter. mov ; 18(3): 11-21, jul.-set. 2005. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-438521

RESUMO

Os efeitos fisiológicos do ultra-som nos tecidos s]ao proporcionados pelos efeitos térmicos e não-térmicos gerados no modo contínuo e pulsado, respectivamente. Esses efeitos só são proporcionados se a intensidade especificada no painel for realmente a intensidade aplicada ao paciente. Segundo a norma NBR IEC 1689 (ABNT, 1998), as intensidades podem variar + - 20 por cento para o valor ajustado no equipamento. O objetivo deste estudo é implementar um recurso que poderá ser utilizado para verificar a potência ultra´sônica por fisioterapeutas em sua prática clínica. O teste do calorímetro foi realizado em vinte equipamentos, quatorze dos quais operam na frequência de 1 MHz, quatro na de 3 MHz e dois em ambas as frequências. Nos equipamentos de 1 MHz, encontrou-se que as intensidades de 30 por cento dos equipamentos estavam dentro do especificados nas normas, 23 por cento e 47 por cento acima. Nos equipamentos de 3 MHz, encontrou-se 56 por cento dentro do especificado, 31 por cento acima e 13 por cento abaixo. Concluiu-se que o teste do calorímentro pode ser utilziado pelos fisioterapeutas com relativa facilidade e que é um método eficaz para avaliar a potência ultra-sônica


Assuntos
Calorimetria/métodos , Modalidades de Fisioterapia , Ultrassom
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA