Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 11 de 11
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Cad Saude Publica ; 24(3): 547-57, 2008 03.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-18327442

RESUMO

The past 20 years have witnessed an astonishing increase in computational power and an incredible reduction in the cost of contemporary computer systems, but the public health infostructure in most countries has not changed significantly. This article discusses the potential benefits of applying patient-centered infostructure at the primary medical "points-of-care" services, based on networked integrated open-source technology and programming standards to develop tools to detect and reduce health inequalities. Such systems, which could be implemented from the local to the national level, would enable the expansion of evidence-based medicine, clearer identification of health inequalities, and more accurate cost-benefit analyses. In addition, the public health sector could link such databases to traditional Electronic Patient Record (EPR) systems at a greatly reduced cost by promoting the use of standards-based formats for data transfer and storage. Ultimately, the new health infostructure would help decrease health inequity. In fact, developing countries like Brazil, India, and South Africa are well-positioned to take advantage of the open-source movement and "leapfrog" countries burdened by legacy systems.


Assuntos
Acesso aos Serviços de Saúde/organização & administração , Disparidades nos Níveis de Saúde , Sistemas Computadorizados de Registros Médicos , Integração de Sistemas , Redes de Comunicação de Computadores , Humanos , Setor Público , Interface Usuário-Computador
2.
Cad. saúde pública ; 24(3): 547-557, mar. 2008. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-476587

RESUMO

The past 20 years have witnessed an astonishing increase in computational power and an incredible reduction in the cost of contemporary computer systems, but the public health infostructure in most countries has not changed significantly. This article discusses the potential benefits of applying patient-centered infostructure at the primary medical "points-of-care" services, based on networked integrated open-source technology and programming standards to develop tools to detect and reduce health inequalities. Such systems, which could be implemented from the local to the national level, would enable the expansion of evidence-based medicine, clearer identification of health inequalities, and more accurate cost-benefit analyses. In addition, the public health sector could link such databases to traditional Electronic Patient Record (EPR) systems at a greatly reduced cost by promoting the use of standards-based formats for data transfer and storage. Ultimately, the new health infostructure would help decrease health inequity. In fact, developing countries like Brazil, India, and South Africa are well-positioned to take advantage of the open-source movement and "leapfrog" countries burdened by legacy systems.


Este artigo discute os benefícios de se desenvolver um sistema de informação em rede, centrado nos pacientes dos serviços médicos primários, usando tecnologias open-source e definições de padrões de programação e o desenvolvimento de ferramentas capazes de detectar desigualdades. Esses sistemas, que podem ser implementados em nível local e gradualmente se expandirem para uso nacional, capacitariam a expansão da prática da medicina baseada em evidência, a identificação mais clara das desigualdades e análises mais precisas de custos-benefícios. Os setores de saúde pública também poderiam interligar esse sistema aos prontuários eletrônicos tradicionais a custos muito reduzidos por meio da promoção do uso dos sistemas padrões de estocagem e transferência de dados nos produtos de informática comerciais usados nos serviços de saúde. Em sua forma final, esse novo sistema de informação em saúde seria capaz de assistir à gestão da redução das desigualdades nas medidas de saúde pública. De fato, países em desenvolvimento como Brasil, Índia e África do Sul estão muito bem posicionados para darem um salto na frente de outros países que já estão comprometidos com sistemas de informações antiquados.


Assuntos
Equidade em Saúde , Sistemas de Informação , Assistência Centrada no Paciente , Atenção Primária à Saúde , Brasil , Saúde Pública
4.
Rio de Janeiro; Editora Fiocruz; 2008. 205 p. tab.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-509707

RESUMO

Um dos grandes desafios para a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) é a distribuição geográfica dos profissionais e serviços de saúde, ainda fortemente concentrados nas regiões Sul e Sudeste. Compreender esse desafio e fornecer subsídios para enfrentá-lo.


Assuntos
Humanos , Saúde da Família , Serviços de Saúde , Mercado de Trabalho , Distribuição de Médicos , Médicos de Família , Política , Estudos de Intervenção , Política de Saúde , Planos e Programas de Saúde , Promoção da Saúde , Área Carente de Assistência Médica , Sistema Único de Saúde
6.
Rio de Janeiro; s.n; 2007. 262 p. tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-449192

RESUMO

A distribuição geográfica de médicos é um problema com que se defrontam os sistemas nacionais de saúde e, no Brasil, tem se tornado um dos desafios para a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS). A análise dos determinantes dessa distribuição está fundamentada em abordagens sobre o mercado de trabalho em saúde e no médico - sua formação ou oferta -, inseridos no contexto histórico, político, econômico, social e institucional em que são construídos. O referencial de análise proposto neste estudo tem como objetivo evidenciar os fatores e condicionantes que interferem na distribuição e fixação de médicos e identificar possíveis estratégias de intervenção que podem ser aplicadas à realidade brasileira, no contexto das políticas públicas. O mote para essa discussão é a compreensão de que a forte concentração geográfica dos profissionais e dos serviços impede a concretização dos princípios que regem o Sistema Único de Saúde, particularmente no que se refere à universalização, à integralidade e à própria descentralização. As estratégias tentadas pelo governo brasileiro também são abordadas, mais especificamente, o Projeto Rondon, o Programa de Interiorização das Ações de Saúde e Saneamento (PIASS) e o Programa de Interiorização do SUS (PISUS). Essa análise é complementada com um estudo de caso sobre a experiência recente no campo da política pública em saúde destinada a minimizar a má distribuição de médicos no território nacional: o Programa de Interiorização do Trabalho em Saúde (PITS), implementado pelo Ministério da Saúde em 2001. Sua condição de estratégia inédita na política de recursos humanos em saúde em nosso país permitiu identificar aspectos relevantes para qualquer iniciativa que pretenda fortalecer a distribuição de profissionais de saúde, para além dos grandes centros urbanos. Por fim, o estudo oferece um referencial de análise para a distribuição e a fixação de médicos, construído a partir dos elementos contemplados na revisão da literatura, na...


The medical geographical distribution is a matter that challenges the nationals systems of health and, in Brazil, it’s becoming one of the main challenges to face to consolidate the SUS (Sistema Único de Saúde – Unique System of Health). The analysis of the determinative ones of this distribution is based on approaches about the work market in health and the doctor -his formation or offer -, inserted in the historical context, politician, economic, social and institutional where they are constructed. The referential of analysis considered in this study has as its objective to make evident thefactors and conditioning matters that interfere with the distribution and retention of doctors and to identify possible strategies of intervention that they can be applied to the Brazilianreality, in the context of the public politics. The motto for this discussion is the understanding of that the strong geographic concentrationof the professionals and of the services it obstructs the concretion of the principles that conduct the SUS (Unique System of Health), particularly as for the universalization, to theintegrality and to the proper decentralization. The attempted strategies by the Brazilian government also are focused, emphasizing theRondon Project, the PIASS (Program of Actions of Health and Sanitation in the interior area of Brazil – rural area) and PISUS (SUS program for the rural areas). This analysis is complemented with a case study on the recent experience in the field of the public health politics destined to minimize the bad distribution of doctors in the national territory: the PITS(a program to stimulate and increase work in the field of health in the interior area of Brazil), implemented by the Ministry of Health in 2001. Its condition of unheard-of strategy in thepolitics of human resources in health in our country allowed identifying relevant aspects for any initiative that intends to fortify the distribution of health...


Assuntos
Mão de Obra em Saúde , Médicos , Formulação de Políticas , Sistema Único de Saúde
7.
Rio de Janeiro; s.n; 2007. tab, ilus.
Tese em Português | LILACS, Repositório RHS | ID: biblio-878554

RESUMO

INTRODUÇÃO: A distribuição geográfica de médicos é um problema com que se defrontam os sistemas nacionais de saúde e, no Brasil, tem se tornado um dos desafios para a consolidação do Sistema único de Saúde (SUS). A análise dos determinantes dessa distribuição está fundamentado em abordagens sobre o mercado de trabalho em saúde e no médico sua formação ou oferta inserido no contexto histórico, político, social e institucional em que são construídos. O referencial de análise proposto neste estudo tem como objetivo evidenciar os fatores e condicionantes que interferem na distribuição e fixação de médicos identificar possíveis estratégias de intervenção que podem ser aplicadas à realidade brasileira, no contexto das políticas públicas.OBJETIVO: O mote para essa discussão é a compreensão de que a forte concentração geográfica dos profissionais e dos serviços impede a concretização dos princípios que regem o Sistema Único de Saúde, particularmente no que se refere à universalização, à integralidade e à própria descentralização. As estratégias tentadas pelo governo brasileiro também são abordadas, mais especificamente, o Projeto Rondon, o Programa de Interiorização das Ações de Saúde e Saneamento (PIASS) e o Programa de Interiorização do SUS (PISUS). MATERIAL E MÉTODO: Essa análise é complementada com um estudo de caso sobre a experiência recente no campo da política pública em saúde destinada a minimizar a má distribuição de médicos no território nacional: o Programa de Interiorização do Trabalho em Saúde (PITS), implementado pelo Ministério da Saúde em 2001. RESULTADOS: Sua condição de estratégia inédita na política de recursos humanos em saúde em nosso país permitiu identificar aspectos relevantes para qualquer iniciativa que pretenda fortalecer a distribuição de profissionais de saúde, para além dos grandes centros urbanos. CONCLUSÃO: Por fim, o estudo oferece um referencial de análise para a distribuição e a fixação de médicos, construído a partir dos elementos contemplados na revisão da literatura, na discussão teórica, no aporte das experiências nacionais e internacionais e nos resultados obtidos no estudo de caso.


INTRODUCTION: The medical geographical distribution is a matter that challenges the nationals systems of health and, Brazil, its becoming one of the main challenges to face to consolidate the SUS (Sitema Único de Saúde Unique System of Health). OBJECTIVE: The analysis of the determinative ones of this distribution is based on approaches about the work market in health and the doctor his formation or offer inserted in the historical context, politician, economic, social and institutional where they are constructed. The referential of analysis considered in this study has as its objective to make evident the factors and conditioning matters that interfere with the distribution and retention of doctors and to identify possible strategies of intervention that they can be applied to the Brazilian reality, in the context of the public politics. The motto for this discussion is the understanding of that the strong geographic concentration of the professionals and of the services it obstructs the concretion of the principles that conduct the SUS (Unique System of Health), particularly as for the universalization, to the integrality and to the proper decentralization. The attempted strategies by the Brazilian government also are focused, emphasizing the Rondon Project, the PIASS (Program of Actions of health and Sanitation in the interior area of Brazil rural areas). MATERIAL AND METHODS: This analysis is complemented with a case study on the recent experience in the field of the public health politics destined to minimize the bad distribution of doctors in the national territory: the PITS (a program to stimulate and increase work in the field of health in the interior area of Brazil), implemented by Ministry of Health in 2001. RESULTS: Its condition of unheard-of strategy in the politics of human resources in health in our country allowed identifying relevant aspects for any initiative that intends to fortify the distribution of health professionals towards out of the great urban centers. CONCLUSION: Finally, the study offers a referential of analysis for the distribution and retention of doctors, constructed from the elements contemplated in the bibliographic revision, in the theoretical discussion, in the related national and international experiences and in the results gotten in the case study.


Assuntos
Humanos , Mão de Obra em Saúde/estatística & dados numéricos , Médicos/estatística & dados numéricos , Características de Residência/estatística & dados numéricos , Política de Saúde
8.
In. Barros, André Falcão do Rêgo; Santana, José Paranaguá de; Santos Neto, Pedro Miguel dos. Observatório de Recursos Humanos em Saúde no Brasil: estudos e análise / Observatory of Human Resouces in Health in Brazil: studies and analysis / Observatorio de Recursos Humanos en Salud en Brasil: estudios y análisis. Brasília, Ministério da Saúde, 2004. p.139-162, tab.
Monografia em Português | LILACS, Repositório RHS | ID: biblio-878964

RESUMO

Este artigo tem por objetivo recuperar os aspectos conceituais que envolvem o trabalho e suas aplicações para a área de saúde, focalizando o profissional médico.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Estratégias de Saúde Nacionais , Mercado de Trabalho , Médicos , Brasil , Atenção Primária à Saúde , Sistema Único de Saúde
9.
Rev. bras. saúde matern. infant ; 2(2): 91-103, maio-ago. 2002.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-456478

RESUMO

Lida com o problema da participação comunitária no processo de planejamento, gestão e tomada de decisões no sistema de saúde brasileiro. Procura discutir o processo político que possibilitou a conformação desse modelo de participação no setor saúde do Brasil e ientifica razões para possíveis debilidades ou limitações no sistema participativo em funcionamento. Para este fim, foi realizada uma revisão na literatura cercando o conceito e as distintas abordagens relacionadas à participação comunitária, as vantagens em se adotar tal prática, os obstáculos para sua implementação na gestão e planejamento da saúde. Essa revisão também identifica três tipos de participação em saúde, relacionadas a diferentes racionalidades e práticas técnico-políticas. Atenção especial é dada aos experimentos brasileiros de participação em saúde que culminaram na institucionalização dos conselhos de saúde. Neste sentido enfatiza-se a importância do processo social conhecido como "Movimento pela Reforma Sanitária" e a realização da VII Conferência nacional de Saúde em 1986. Finalmente, conclui-se que em países com características políticas e socioeconômicas que guardem semelhanças com o Brasil, a tarefa de incorporar participação comunitária na formulaçao e gestão da política de saúde depende da criação de um novo espírito de cidadania.


Assuntos
Política de Saúde , Participação da Comunidade
10.
Rev. bras. saúde matern. infant ; 1(3): 203-21, set.-dez. 2001. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-300648

RESUMO

Desenvolve uma estrutura original para análise de políticas de saúde que pode ser aplicada por distintas pesquisas em situaçöes diversas. O modelo de Walt e Gilson, e suas categorias: Contexto, Conteúdo, Atores e Processo, foi assumido como a estrutura básica. Contudo, para ser aplicável na prática, esse modelo necessita ser processado. Suas quatro grandes categorias precisam ser operacionais e transformadas em matriz, com cada uma revelando os elementos, sub-categorias e procedimentos necessários para a conduçäo de uma análise sistemática do Contexto, Conteúdo, Atores e Processo de uma dada política de saúde. Tal iniciativa foi elaborada nesse trabalho.


Assuntos
Política de Saúde , Teoria de Sistemas
11.
Inf. epidemiol. SUS ; 9(2): 125-36, abr.-jun. 2000. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-283348

RESUMO

Este trabalho teve como objeto exploar as potencialidades so Sistema de Informaçöes hospitalares - SIH/SUSna vigiläncia epidemilógica e monitoramento de doenças de transmissäo vetorial (dengue, leishmaniose, e febre amarela). Foram utilizados dados de internaçöes do SIH, do período de 1984 a 1998, e de notificaçäo de casos do Centro Nacional de Epidemilogia-CENEPI, do período de 1980 a 1997. Os dados demonstram que houve rssurgimento da dengue em 1982, registrando-se até 1997 poucas internaçöes quando se elevou a frequência don internamentos na regiäo Sudeste, Nordeste e Norte, indicando ocorrência de formas mais graves da doença. Já para a febre amarela, há icoerência entre os aspectos clínicos da doença e o grande número de internaçöes registradas, sugerindo erro sistemático na informaçäo hospitalar. Para a leishmaniose, observa-se coerência entre os dados do SIH e CENEPI, seguindo o caráter cíclico descrito para a doença. de um modo geral, o SIH demonstrou qualidade como fonte complementar de informaçöes na vigiläncia da dengue hemorrágica e lsishmaniose, e apresentou problemas no monitoramento da febre amarela, sugerindo ajustes ao sistema


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Febre Amarela , Dengue , Leishmaniose Visceral , Avaliação de Processos e Resultados em Cuidados de Saúde , Sistemas de Informação Hospitalar , Vetores de Doenças , Monitoramento Epidemiológico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...