Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 26(2): 222-232, abr.-jun. 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-952511

RESUMO

Resumo Introdução A Doença de Alzheimer (DA) é caracterizada por perda das funções cognitivas de forma progressiva, como falhas na memória, aprendizagem e linguagem, que tendem a se agravar com o avanço da doença. As ações multidisciplinares no paciente com DA têm como objetivo interferir positivamente no processo saúde-doença, por meio de uma abordagem integral aos indivíduos e familiares, intervindo com ações voltadas à realidade na qual estão inseridos. Objetivo Realizar uma revisão sistemática sobre os efeitos da reabilitação multidisciplinar em pacientes com Doença de Alzheimer (DA). Método Foram realizadas buscas nas bases MEDLINE, LILACS, PEDro, CINAHL e Web of Science , sem restrição de data ou de idioma de publicação. Os artigos foram avaliados pelo título, pelo resumo e, posteriormente, pelo texto completo, por dois autores independentes. A qualidade metodológica dos estudos experimentais selecionados foi avaliada de acordo com a escala PEDro. Resultados Foram incluídos cinco estudos, de qualidade metodológica moderada (5,4 na escala PEDro), que evidenciaram que um programa multidisciplinar pode ser eficaz no tratamento de pacientes com DA, com melhoras significativas, principalmente, em sintomas neuropsiquiátricos, depressão e qualidade de vida. Para as demais medidas de desfecho investigadas, devido à presença de poucos estudos que encontraram efeitos positivos (nível de estresse, ansiedade, independência, atividades) ou de resultados conflitantes (cognição), não é possível determinar a eficácia dessa intervenção. Conclusão Esta revisão sistemática evidenciou que um programa multidisciplinar pode ser eficaz no tratamento de pacientes com DA, com melhoras significativas, principalmente, em sintomas neuropsiquiátricos, depressão e qualidade de vida. No entanto, os resultados para cognição, nível de ansiedade, estresse, independência e realização de atividades não foram significativos ou foram conflitantes.


Abstract Background Alzheimer's Disease (AD) is characterized by a progressive loss of cognitive functions, such as memory, learning and language deficits, which tend to be aggravated by the progression of the disease. Multidisciplinary actions in the patient with AD aim to positively interfere in the health-disease process, through an integral approach to individuals and families, intervening with actions focused on the reality in which they are inserted. Objective Conduct a systematic review of the literature investigating the effects of multidisciplinary rehabilitation programs on patients with Alzheimer's disease (AD). Method A searches was conducted in the Medline, LILACS, Scielo, PEDro, and CINAHL databases with no restriction regarding language and year of publication. The articles were evaluated by title, abstract, and full text and, finally selected according to eligibility by two independent authors. The methodological quality of the experimental studies was evaluated using the PEDro scale. Results Five studies of moderate methodological quality were included in the present systematic review. Results showed that multidisciplinary programs may be effective in the treatment of AD patients, with significant improvements mainly in neuropsychiatric symptoms, depression, and quality of life. For the other outcome measures investigated, because few studies with positive effects (stress level, anxiety, autonomy, and activity) or conflicting results (cognition) were found, it was not possible to determine the effectiveness of this intervention. Conclusion This systematic review has shown that multidisciplinary programs can be effective in the treatment of patients with AD, with significant improvements mainly in neuropsychiatric symptoms, depression, and quality of life; however, results regarding cognition, levels of anxiety and stress, autonomy, and performance of activities were neither significant nor conflicting.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA