Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Am Ann Deaf ; 164(5): 546-559, 2020.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-32089535

RESUMO

The author discusses rights-based arguments for and against cochlear implants in congenitally deaf children and analyzes whether CIs should be required by law or left to parental discretion. Positions for and against CIs are analyzed in light of two rights-based arguments: Griffin's theory on personhood as a solution to a conflict of rights and his theory on quality of life as a solution to a conflict between rights and welfare (Griffin, 2008). The question of whether CIs should be required by law is then discussed in light of Nickel's theories on the justification of specific rights and on the avoidance of conflicts (Nickel, 2007). In this discussion, the author's aim is not to propose definitive answers, but to apply philosophical theories to the debate and introduce tools for analyzing arguments for and against CIs in children and for regulating cochlear implantation.

2.
Rev. bras. cancerol ; 59(2): 219-227, Abr./Jun. 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-723691

RESUMO

Introdução: Segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, cerca de 80% dos casos de câncer estão atrelados a fatores de risco extrínsecos e, de acordo com pesquisas aplicadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em todo o território nacional, é alto o número de adolescentes que se expõem a esses fatores. Outros estudos mostram que os adolescentes sabem muito pouco sobre câncer e os fatores de risco mais associados ao seu desenvolvimento. Objetivo: Descrever a criação e a avaliação de um instrumento lúdico para esclarecimento dos jovens acerca da importância da prevenção ao câncer. Método: Foi desenvolvido um livro-jogo do tipo role-playing game, intitulado “Encruzilhadas. O jogo da sua vida”, e avaliada sua utilização como instrumento educacional alternativoatravés da aplicação da técnica de grupos focais. Resultados: O livro-jogo “Encruzilhadas” contêm 332 referências que narram situações comuns do dia a dia dos jovens, evidenciando os diversos momentos em que esses se expõem a fatores de risco em câncer. Para avaliar a eficácia desse instrumento, foram realizados seis grupos focais com jovens de uma escola municipal do Rio de Janeiro. Conclusão: A avaliação mostrou que o material desenvolvido é capaz de provocar o questionamento dos jovens no que diz respeito ao câncer, aos fatores de risco e aos meios de prevenção, além de facilitar o entendimento e a assimilação do conteúdo apresentado.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adolescente , Jogos Experimentais , Neoplasias/prevenção & controle , Fatores de Risco
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA