Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Einstein (Sao Paulo) ; 15(1): 77-84, 2017.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-28444094

RESUMO

Objective: To evaluate the effect of jumping in aquatic environment on nociception and in the soleus muscle of trained and not trained Wistar rats, in the treatment of compressive neuropathy of the sciatic nerve. Methods: Twenty-five Wistar rats were distributed into five groups: Control, Lesion, Trained + Lesion, Lesion + Exercise, and Trained + Lesion + Exercise. The training was jumping exercise in water environment for 20 days prior to injury, and treatment after the injury. Nociception was evaluated in two occasions, before injury and seven after injury. On the last day of the experiment, the right soleus muscles were collected, processed and analyzed as to morphology and morphometry. Results: In the assessment of nociception in the injury site, the Control Group had higher average than the rest, and the Lesion Group was larger than the Trained + Lesion and Lesion + Exercise Groups. The Control Group showed higher nociceptive threshold in paw, compared to the others. In the morphometric analysis, in relation to Control Group, all the injured groups showed decreased muscle fiber area, and in the Lesion Group was lower than in the Lesion + Exercise Group and Trained + Lesion Group. Considering the diameter of the muscle fiber, the Control Group had a higher average than the Trained + Lesion Group and the Trained + Lesion + Exercise Group; and the Lesion Group showed an average lower than the Trained + Lesion and Lesion + Exercise Groups. Conclusion: Resistance exercise produced increased nociception. When performed prior or after nerve damage, it proved effective in avoiding hypotrophy. The combination of the two protocols led to decrease in diameter and area of the muscle fiber. Objetivo: Avaliar os efeitos do salto em meio aquático, na nocicepção e no músculo sóleo, em ratos Wistar treinados e não treinados, no tratamento de neuropatia compressiva do nervo isquiático. Métodos: Foram distribuídos em cinco grupos 25 ratos Wistar: Controle, Lesão, Treinado + Lesão, Lesão + Exercício e Treinado + Lesão + Exercício. O treino foi com exercício de salto em meio aquático durante 20 dias, prévio à lesão, e o tratamento ocorreu após a lesão. Foram realizadas avaliações da nocicepção, sendo uma pré-lesão e sete pós-lesão. No último dia de experimento, os músculos sóleos direitos foram coletados, processados e analisados por meio de morfologia e morfometria. Resultados: Na avaliação da nocicepção no local da lesão, o Grupo Controle apresentou média maior que os demais, e o Grupo Lesão foi maior que os Grupos Treinado + Lesão e Lesão + Exercício. O Grupo Controle apresentou limiar nociceptivo na pata maior com relação aos demais. Nas análises morfométricas, em relação ao Grupo Controle, todos os grupos lesionados apresentaram diminuição da área da fibra muscular; o Grupo Lesão apresentou-se menor que os Grupos Treinado + Lesão e Lesão + Exercício. No diâmetro da fibra muscular, o Grupo Controle apresentou média maior que os Grupos Treinado + Lesão e Treinado + Lesão + Exercício, e o Grupo Lesão apresentou média menor que os Grupos Treinado + Lesão e Lesão + Exercício. Conclusão: O exercício físico resistido produziu aumento da nocicepção. Quando realizado previamente ou após a lesão nervosa, mostrou-se eficaz em evitar a hipotrofia. A associação dos dois protocolos levou à diminuição do diâmetro e da área da fibra muscular.


Assuntos
Hidroterapia/métodos , Músculo Esquelético/fisiopatologia , Síndromes de Compressão Nervosa/fisiopatologia , Síndromes de Compressão Nervosa/terapia , Nociceptividade/fisiologia , Neuropatia Ciática/fisiopatologia , Neuropatia Ciática/terapia , Animais , Masculino , Condicionamento Físico Animal/fisiologia , Distribuição Aleatória , Ratos Wistar , Valores de Referência , Reprodutibilidade dos Testes , Fatores de Tempo , Resultado do Tratamento
2.
Einstein (Säo Paulo) ; 15(1): 77-84, Jan.-Mar. 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-840289

RESUMO

ABSTRACT Objective To evaluate the effect of jumping in aquatic environment on nociception and in the soleus muscle of trained and not trained Wistar rats, in the treatment of compressive neuropathy of the sciatic nerve. Methods Twenty-five Wistar rats were distributed into five groups: Control, Lesion, Trained + Lesion, Lesion + Exercise, and Trained + Lesion + Exercise. The training was jumping exercise in water environment for 20 days prior to injury, and treatment after the injury. Nociception was evaluated in two occasions, before injury and seven after injury. On the last day of the experiment, the right soleus muscles were collected, processed and analyzed as to morphology and morphometry. Results In the assessment of nociception in the injury site, the Control Group had higher average than the rest, and the Lesion Group was larger than the Trained + Lesion and Lesion + Exercise Groups. The Control Group showed higher nociceptive threshold in paw, compared to the others. In the morphometric analysis, in relation to Control Group, all the injured groups showed decreased muscle fiber area, and in the Lesion Group was lower than in the Lesion + Exercise Group and Trained + Lesion Group. Considering the diameter of the muscle fiber, the Control Group had a higher average than the Trained + Lesion Group and the Trained + Lesion + Exercise Group; and the Lesion Group showed an average lower than the Trained + Lesion and Lesion + Exercise Groups. Conclusion Resistance exercise produced increased nociception. When performed prior or after nerve damage, it proved effective in avoiding hypotrophy. The combination of the two protocols led to decrease in diameter and area of the muscle fiber.


RESUMO Objetivo Avaliar os efeitos do salto em meio aquático, na nocicepção e no músculo sóleo, em ratos Wistar treinados e não treinados, no tratamento de neuropatia compressiva do nervo isquiático. Métodos Foram distribuídos em cinco grupos 25 ratos Wistar: Controle, Lesão, Treinado + Lesão, Lesão + Exercício e Treinado + Lesão + Exercício. O treino foi com exercício de salto em meio aquático durante 20 dias, prévio à lesão, e o tratamento ocorreu após a lesão. Foram realizadas avaliações da nocicepção, sendo uma pré-lesão e sete pós-lesão. No último dia de experimento, os músculos sóleos direitos foram coletados, processados e analisados por meio de morfologia e morfometria. Resultados Na avaliação da nocicepção no local da lesão, o Grupo Controle apresentou média maior que os demais, e o Grupo Lesão foi maior que os Grupos Treinado + Lesão e Lesão + Exercício. O Grupo Controle apresentou limiar nociceptivo na pata maior com relação aos demais. Nas análises morfométricas, em relação ao Grupo Controle, todos os grupos lesionados apresentaram diminuição da área da fibra muscular; o Grupo Lesão apresentou-se menor que os Grupos Treinado + Lesão e Lesão + Exercício. No diâmetro da fibra muscular, o Grupo Controle apresentou média maior que os Grupos Treinado + Lesão e Treinado + Lesão + Exercício, e o Grupo Lesão apresentou média menor que os Grupos Treinado + Lesão e Lesão + Exercício. Conclusão O exercício físico resistido produziu aumento da nocicepção. Quando realizado previamente ou após a lesão nervosa, mostrou-se eficaz em evitar a hipotrofia. A associação dos dois protocolos levou à diminuição do diâmetro e da área da fibra muscular.


Assuntos
Animais , Masculino , Músculo Esquelético/fisiopatologia , Neuropatia Ciática/fisiopatologia , Neuropatia Ciática/terapia , Nociceptividade/fisiologia , Hidroterapia/métodos , Síndromes de Compressão Nervosa/fisiopatologia , Síndromes de Compressão Nervosa/terapia , Condicionamento Físico Animal/fisiologia , Valores de Referência , Fatores de Tempo , Distribuição Aleatória , Reprodutibilidade dos Testes , Resultado do Tratamento , Ratos Wistar
3.
J Exerc Rehabil ; 12(5): 393-400, 2016 Oct.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-27807516

RESUMO

The aim of this study was to evaluate the effects of exercise in the aquatic environment, performed before and/or after sciatic nerve compression in Wistar rats on morphological and functional parameters. Twenty-five Wistar rats were divided into the following groups: control (C), lesion (L), trained+lesion (TL), lesion+exercise (LE), and training+lesion+exercise (TLE), who underwent right sciatic nerve compression on day 21 of the experiment. The TL and TLE groups were submitted to a jumping exercise in a water environment for 20 days prior to injury and the LE and TLE groups after injury. The functional analysis was carried out using the sciatic functional index (SFI). On the last day of the experiment, the right sciatic nerves were collected, processed and analysed according to morphology and morphometry. The C group showed higher SFI in relation to the other groups. In the morphometric analysis, in comparison to C, all groups showed a decrease in the diameter of the injured nerve fibre, the myelin sheath and an increase in the percentage of connective tissue. There was a decrease in axon diameter in L, TL, and LE groups and a decrease in the density of nerve fibres in the TL and LE groups. The exercise did not affect functional recovery. However, the exercise prior to the injury improved morphology of the nervous tissue, and when performed pre- and postinjury, there was also an improvement in nerve regeneration, but this was not the case with exercise performed after the injury demonstrating worse results.

4.
Conscientiae saúde (Impr.) ; 15(2): 258-265, 30 jun. 2016.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-846483

RESUMO

Introdução: a mobilização neural é uma técnica que visa restituir a função do sistema nervoso, contudo há ainda desconhecimento sobre o local mais apropriado. Objetivos: avaliar os efeitos da mobilização neural no tratamento da compressão do nervo isquiático de ratos Wistar, e comparar os diferentes locais de aplicação. Métodos: 24 ratos Wistar foram submetidos à compressão do nervo isquiático direito, e separados em quatro grupos: lesão (GL), mobilização neural no lesionado (GPD), mobilização neural no membro contralateral (GPE) e mobilização neural no membro ipsilateral a lesão (GEP). Foram realizadas avaliações funcionais pelo tempo de elevação da pata (TEP) e dolorímetro digital de Von Frey, após a última avaliação, o nervo isquiático foi seccionado para análise histológica. Resultados: houve diferença entre o GL (23,54) e GPE (23,98) na avaliação do TEP (p=0,028), na avaliação nociceptiva e histológica não houve diferenças significativas (p>0,05). Conclusão: a mobilização neural no membro contralateral foi prejudicial, enquanto o tratamento no membro acometido e no membro ipsilateral não apresentou diferença significativa.


Introduction: neural mobilization is a technique that aims to restore the function of the nervous system, yet there still lack of knowledge about the most appropriate place. Objectives: to evaluate the effects of neural mobilization in the treatment of sciatic nerve compression Wistar rats, and compare the different application sites. Methods: 24 Wistar rats were right sciatic nerve compression, and separated into four groups: injury (GL), neural mobilization in the injured (GPD), neural mobilization in the contralateral limb (GPE) and neural mobilization in the ipsilateral limb injury (GEP). Functional assessments were performed at paw elevation time (TEP) and digital Von Frey dolorimeter after the last evaluation, the sciatic nerve was sectioned for histological analysis. Results: there was a difference between the GL (23.54) and GPE (23.98) in the evaluation of the TEP (p=0.028), in nociceptive and histological evaluation no significant differences (p>0.05). Conclusion: the neural mobilization held in the contralateral limb was harmful, while treating the affected and ipsilateral limb showed no significant difference.

5.
Einstein (Sao Paulo) ; 13(1): 41-6, 2015.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-25993067

RESUMO

OBJECTIVE: To investigate the effects of low intensity laser (660nm), on the surae triceps muscle fatigue and power, during vertical jump in sedentary individuals, in addition to delayed onset muscle soreness. METHODS: We included 22 sedentary volunteers in the study, who were divided into three groups: G1 (n=8) without performing low intensity laser (control); G2 (n=7) subjected to 6 days of low intensity laser applications; and G3 (n=7) subjected to 10 days of low intensity laser applications. All subjects were evaluated by means of six evaluations of vertical jumps lasting 60 seconds each. In G2 and G3, laser applications in eight points, uniformly distributed directly to the skin in the region of the triceps surae were performed. Another variable analyzed was the delayed onset muscle soreness using the Visual Analog Scale of Pain. RESULTS: There was no significant difference in fatigue and mechanical power. In the evaluation of delayed onset muscle soreness, there was significant difference, being the first evaluation higher than the others. CONCLUSION: The low intensity laser on the triceps surae, in sedentary individuals, had no significant effects on the variables evaluated.


Assuntos
Terapia com Luz de Baixa Intensidade/métodos , Atividade Motora/efeitos da radiação , Músculo Esquelético/efeitos da radiação , Comportamento Sedentário , Adulto , Análise de Variância , Exercício , Feminino , Humanos , Masculino , Fadiga Muscular/efeitos da radiação , Força Muscular/efeitos da radiação , Mialgia/prevenção & controle , Medição da Dor , Valores de Referência , Reprodutibilidade dos Testes , Fatores de Tempo , Adulto Jovem
6.
Einstein (Säo Paulo) ; 13(1): 41-46, Jan-Mar/2015. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-745890

RESUMO

Objective To investigate the effects of low intensity laser (660nm), on the surae triceps muscle fatigue and power, during vertical jump in sedentary individuals, in addition to delayed onset muscle soreness. Methods We included 22 sedentary volunteers in the study, who were divided into three groups: G1 (n=8) without performing low intensity laser (control); G2 (n=7) subjected to 6 days of low intensity laser applications; and G3 (n=7) subjected to 10 days of low intensity laser applications. All subjects were evaluated by means of six evaluations of vertical jumps lasting 60 seconds each. In G2 and G3, laser applications in eight points, uniformly distributed directly to the skin in the region of the triceps surae were performed. Another variable analyzed was the delayed onset muscle soreness using the Visual Analog Scale of Pain. Results There was no significant difference in fatigue and mechanical power. In the evaluation of delayed onset muscle soreness, there was significant difference, being the first evaluation higher than the others. Conclusion The low intensity laser on the triceps surae, in sedentary individuals, had no significant effects on the variables evaluated. .


Objetivo Verificar os efeitos do laser de baixa potência (660nm) sobre o tríceps sural na fadiga muscular e na potência, durante o salto vertical, em indivíduos sedentários, além da dor muscular de início tardio. Métodos Foram inclusos no estudo 22 voluntários sedentários, divididos em três grupos: G1 (n=8), sem realização de laser de baixa potência (controle); G2 (n=7), submetido a 6 dias de aplicações de laser de baixa potência; e G3 (n=7), submetido a 10 dias de aplicações de laser de baixa potência. Todos os indivíduos foram avaliados por meio de seis avaliações de saltos verticais, com duração de 60 segundos cada. No G2 e G3, foram realizadas aplicações de laser em oito pontos, distribuídos uniformemente e diretamente na pele, na região de do tríceps sural. Outra variável analisada foi a dor muscular de início tardia, utilizando a Escala Visual Analógica de Dor. Resultados Não houve diferença significativa na fadiga e na potência mecânica. Na avaliação da dor muscular tardia, houve diferença significativa, sendo a primeira avaliação maior do que as demais avaliações. Conclusão A aplicação do laser de baixa potência no tríceps sural, em indivíduos sedentários, não apresentou efeitos significativos nas variáveis avaliadas. .


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Adulto Jovem , Terapia com Luz de Baixa Intensidade/métodos , Atividade Motora/efeitos da radiação , Músculo Esquelético/efeitos da radiação , Comportamento Sedentário , Análise de Variância , Exercício , Fadiga Muscular/efeitos da radiação , Força Muscular/efeitos da radiação , Mialgia/prevenção & controle , Medição da Dor , Valores de Referência , Reprodutibilidade dos Testes , Fatores de Tempo
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA