Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 56
Filtrar
1.
JAMA ; 319(13): 1331-1340, 2018 04 03.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-29525821

RESUMO

Importance: The effects of loading doses of statins on clinical outcomes in patients with acute coronary syndrome (ACS) and planned invasive management remain uncertain. Objective: To determine if periprocedural loading doses of atorvastatin decrease 30-day major adverse cardiovascular events (MACE) in patients with ACS and planned invasive management. Design, Setting, and Participants: Multicenter, double-blind, placebo-controlled, randomized clinical trial conducted at 53 sites in Brazil among 4191 patients with ACS evaluated with coronary angiography to proceed with a percutaneous coronary intervention (PCI) if anatomically feasible. Enrollment occurred between April 18, 2012, and October 6, 2017. Final follow-up for 30-day outcomes was on November 6, 2017. Interventions: Patients were randomized to receive 2 loading doses of 80 mg of atorvastatin (n = 2087) or matching placebo (n = 2104) before and 24 hours after a planned PCI. All patients received 40 mg of atorvastatin for 30 days starting 24 hours after the second dose of study medication. Main Outcomes and Measures: The primary outcome was MACE, defined as a composite of all-cause mortality, myocardial infarction, stroke, and unplanned coronary revascularization through 30 days. Results: Among the 4191 patients (mean age, 61.8 [SD, 11.5] years; 1085 women [25.9%]) enrolled, 4163 (99.3%) completed 30-day follow-up. A total of 2710 (64.7%) underwent PCI, 333 (8%) underwent coronary artery bypass graft surgery, and 1144 (27.3%) had exclusively medical management. At 30 days, 130 patients in the atorvastatin group (6.2%) and 149 in the placebo group (7.1%) had a MACE (absolute difference, 0.85% [95% CI, -0.70% to 2.41%]; hazard ratio, 0.88; 95% CI, 0.69-1.11; P = .27). No cases of hepatic failure were reported; 3 cases of rhabdomyolysis were reported in the placebo group (0.1%) and 0 in the atorvastatin group. Conclusions and Relevance: Among patients with ACS and planned invasive management with PCI, periprocedural loading doses of atorvastatin did not reduce the rate of MACE at 30 days. These findings do not support the routine use of loading doses of atorvastatin among unselected patients with ACS and intended invasive management. Trial Registration: clinicaltrials.gov Identifier: NCT01448642.


Assuntos
Síndrome Coronariana Aguda/tratamento farmacológico , Atorvastatina/administração & dosagem , Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle , Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/administração & dosagem , Intervenção Coronária Percutânea , Síndrome Coronariana Aguda/terapia , Idoso , Atorvastatina/efeitos adversos , Doenças Cardiovasculares/epidemiologia , Doenças Cardiovasculares/mortalidade , Método Duplo-Cego , Feminino , Humanos , Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/efeitos adversos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Cuidados Pré-Operatórios , Infarto do Miocárdio com Supradesnível do Segmento ST/tratamento farmacológico , Infarto do Miocárdio com Supradesnível do Segmento ST/terapia
2.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 27(1): f:20-l:25, jan.-mar. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-836939

RESUMO

A estenose aórtica (EA) é uma doença frequente na população idosa e, quando sintomática, tem prognóstico desfavorável, sendo recomendada nesta situação a substituição valvar cirúrgica. Embora o tratamento cirúrgico seja o padrão para a correção da EA muitos pacientes não são candidatos adequados, devido ao risco perioperatório muito elevado. O implante da valva aórtica transcateter (TAVI) surgiu como interessante alternativa, principalmente nos casos de pacientes inoperáveis, demonstrando melhora significativa na sobrevida com relação ao tratamento clínico. Nos pacientes com risco cirúrgico elevado apresentou resultados equivalentes à troca valvar aórtica cirúrgica, com taxas de sobrevivência equivalentes ou até superiores. Os resultados clínicos encorajadores somados aos rápidos avanços da tecnologia geraram interesse no uso desses dispositivos em pacientes de risco intermediário. Atualmente já existem evidências demonstrando a não inferioridade da TAVI com relação à cirurgia para a correção da EA em pacientes de médio risco e esses dispositivos já estão aprovados nos Estados Unidos e Europa para o tratamento desse grupo de pacientes. No presente artigo são sumarizados os principais estudos que foram fundamentais para a implementação da TAVI na prática clínica atual e para aprovação pelos principais órgãos reguladores mundiais


Aortic stenosis (AS) is a common disease in the elderly population; when symptomatic, it has an unfavorable prognosis and aortic valve replacement is recommended. Although surgical replacement is the standard treatment for AS, many patients are not suitable candidates because of high perioperative risk. Transcatheter aortic valve implantation (TAVI) has emerged as an interesting alternative, especially in inoperable cases, showing significant improvements in survival over clinical treatment. In patients with high surgical risk TAVI has demonstrated results equivalent to surgical aortic valve replacement with similar or even higher survival rates. These encouraging clinical results coupled with advances in technology have generated interest in using TAVI in lower-risk populations. There is currently evidence showing that TAVI is not inferior to surgical treatment of AS in intermediate-risk patients, and these devices have already been approved in the United States and Europe for treating this group of patients. This article summarizes the main studies that were fundamental in implementing TAVI into current clinical practice and approval by the main global regulatory agencies


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso de 80 Anos ou mais , Estudos Clínicos como Assunto/métodos , Próteses e Implantes/efeitos adversos , Substituição da Valva Aórtica Transcateter/métodos , Estenose da Valva Aórtica/terapia , Valva Aórtica/cirurgia , Medicina Baseada em Evidências , Hemorragia/complicações , Marca-Passo Artificial , Pacientes , Estudos Prospectivos , Acidente Vascular Cerebral , Resultado do Tratamento
4.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 23(4): f:256-l:260, out.-dez. 2015. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-846608

RESUMO

Introdução: A estenose grave do terço proximal da artéria descendente anterior (ADA) é classificada como lesão de alto risco, visto que pode comprometer grande parte do miocárdio ventricular esquerdo. Os stents farmacológicos (SF) de segunda geração têm demonstrado maior eficácia e segurança quando comparados aos não farmacológicos ou aos de primeira geração. São escassos os relatos na literatura do emprego desses dispositivos para o tratamento de lesões isoladas do terço proximal da ADA. Métodos: Estudo observacional e prospectivo, que incluiu pacientes uniarteriais, portadores de lesão de novo no terço proximal da ADA, tratados eletivamente com SF de segunda geração. Avaliamos os desfechos clínicos hospitalares e tardios. Resultados: Foram incluídos 70 pacientes, sendo a maioria do sexo masculino (70%), com média de idades de 65,4 ± 11,2 anos e com alta prevalência de diabetes (37%). O quadro clínico mais frequente foi angina estável (57,1%) e metade das lesões era do tipo B2 ou C. Foram tratadas 70 lesões com 71 stents, com sucesso angiográfico de 100%. O desfecho primário composto por óbito cardíaco, infarto não fatal ou revascularização do vaso alvo no seguimento clínico de 2,5 anos ocorreu em 3% dos pacientes. A mortalidade cardíaca foi de 1,5%, e a revascularização da lesão alvo foi necessária em apenas 1,5% dos pacientes. Conclusões: Em pacientes uniarteriais com lesões de novo da ADA proximal, o tratamento eletivo com SF de segunda geração parece ser uma opção segura, com baixas taxas de eventos cardíacos adversos ou necessidade de nova revascularização


Background: Severe stenosis of the proximal left anterior descending artery (LAD) is classified as a high-risk lesion, as it may affect a large part of the left ventricular myocardium. Second-generation drug-eluting stents (DES) have been shown to be more effective and safer when compared to bare-metal or first-generation ones. There are few reports in the literature on the use of these devices for the treatment of isolated lesions in the proximal LAD. Methods: Observational and prospective study, which included single-vessel patients with de novo lesions in the proximal LAD, electively treated with second-generation DES. In-hospital and late clinical outcomes were evaluated. Results: Seventy patients were included, most of them males (70%), with a mean age of 65.4 ± 11.2 years and a high prevalence of diabetes (37%). The most common clinical presentation was stable angina (57.1%) and half of the lesions were type B2 or C. A total of 70 lesions were treated with 71 stents, with 100% angiographic success. The primary endpoint, consisting of cardiac death, nonfatal infarction, or target-vessel revascularization during the 2.5-year clinical follow-up, occurred in 3% of the patients. Cardiac death was 1.5%, and target-lesion revascularization was required in only 1.5% of the patients. Conclusions: Elective treatment with second-generation DES seems to be a safe option in single-vessel patients with de novo lesions in the proximal LAD, with low rates of adverse cardiac events or need for additional revascularization procedure


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Constrição Patológica/complicações , Constrição Patológica/diagnóstico , Doença das Coronárias , Stents Farmacológicos , Artéria Torácica Interna/cirurgia , Inibidores da Agregação de Plaquetas/administração & dosagem , Angiografia/métodos , Análise Estatística , Resultado do Tratamento , Intervenção Coronária Percutânea/métodos , Estudo Observacional , Revascularização Miocárdica
5.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 23(1): 22-27, abr.-jun.2015. tab
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-782171

RESUMO

O stent liberador de everolimus XIENCE V® é um stent farmacológico de nova geração que incorpora uma plataforma de cromo-cobalto de baixo perfil (81 m) e um polímero de elevada biocompatibilidade (fluoropolímero), o qual carreia e controla a liberação do fármaco everolimus. Estudos recentes demonstram segurança e eficácia sustentadas do dispositivo XIENCE V® no tratamento de populações da prática clínica. Nosso objetivo foi reportar resultados clínicos de 12 meses do protocolo brasileiro BRAVO. Métodos: O registro BRAVO foi um estudo prospectivo, não randomizado, de braço único, multicêntrico (25centros), que avaliou os resultados clínicos tardios de 535 pacientes minimamente selecionados, tratados com o stent farmacológico XIENCE V®.Resultados: Cerca de 40% dos pacientes tinham diabetes, 25% infarto agudo do miocárdio prévio e 42% apresentaram-se com síndrome coronária aguda. A maioria das lesões (69%) era de elevada complexidade(ACC/AHA tipo B2/C). As médias da extensão e do diâmetro nominais dos stents foram, respectivamente, 19,9 ± 5,3 mm e 3,0 ± 0,4 mm. Os sucessos angiográfico e de procedimento foram de 99,7 e 98%, respectivamente. Aos 12 meses, a taxa cumulativa de eventos cardíacos adversos maiores, disponível em 100% dos pacientes, foi de 5,6% (morte cardíaca: 1,3%; infarto agudo do miocárdio: 3,0%; revascularização da lesão-alvo: 2,2%). Já a trombose de stent ocorreu em cinco pacientes (0,9%), sendo reportada apenas uma ocorrência entre 6 e 12 meses. Conclusões: O stent farmacológico XIENCE V® demonstrou segurança e eficácia sustentadas ao final de 12meses no tratamento de lesões coronárias complexas em pacientes da prática diária...


The Xience VTM everolimus-eluting stents is a new generation drug-eluting stent (DES)that incorporates a low profile cobalt-chromium platform (81 m) and a highly biocompatible polymer(fluoropolymer), which carries and controls the release of everolimus. Recent studies have demonstrated sustained safety and efficacy of the Xience VTM in the treatment of real-world populations. Our aim was to report the clinical results of 12 months of the BRAVO Brazilian protocol. Methods: The BRAVO Registry was a prospective, non-randomized, single-arm, multicenter (25 centers) study that evaluated the late clinical results of 535 minimally selected patients treated with the drug eluting stent Xience VTM in Brazilian daily practice. Results: Overall, 40% of patients had diabetes, 25% prior myocardial infarction, and 42% presented with acute coronary artery syndrome. The majority of lesions (69%) was highly complex (ACC/AHA type B2 or C).The mean length and the nominal stent diameter were 19.9 ± 5.3 mm and 3.0 ± 0.4 mm, respectively.The angiographic and procedural successes were 99.7 and 98%, respectively. At 12 months, the cumulative rate of major adverse cardiac events, available in 100% of patients, was 5.6% (cardiac death: 1.3%; acute myocardial infarction: 3.0%; revascularization of the target lesion: 2.2%). Stent thrombosis occurred in 5 patients (0,9%), and only 1 case was reported between 6 and 12 months. Conclusions: The drug-eluting stent Xience V™ demonstrated sustained safety and efficacy up to 12 months in the treatment of complex coronary lesions in patients from daily practice...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Doença das Coronárias , Intervenção Coronária Percutânea/métodos , Pacientes , Stents Farmacológicos , Trombose/complicações , Trombose/diagnóstico , Análise Estatística , Estudos Prospectivos , Fatores de Risco , Próteses e Implantes/métodos , Resultado do Tratamento
6.
Circulation ; 131(18): 1566-74, 2015 May 05.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-25753535

RESUMO

BACKGROUND: We aimed to determine the incidence, predictors, clinical characteristics, management, and outcomes of infective endocarditis (IE) after transcatheter aortic valve implantation (TAVI). METHODS AND RESULTS: This multicenter registry included 53 patients (mean age, 79±8 years; men, 57%) who suffered IE after TAVI of 7944 patients after a mean follow-up of 1.1±1.2 years (incidence, 0.67%, 0.50% within the first year after TAVI). Mean time from TAVI was 6 months (interquartile range, 1-14 months). Orotracheal intubation (hazard ratio, 3.87; 95% confidence interval, 1.55-9.64; P=0.004) and the self-expandable CoreValve system (hazard ratio, 3.12; 95% confidence interval, 1.37-7.14; P=0.007) were associated with IE (multivariate analysis including 3067 patients with individual data). The most frequent causal microorganisms were coagulase-negative staphylococci (24%), followed by Staphylococcus aureus (21%) and enterococci (21%). Vegetations were present in 77% of patients (transcatheter valve leaflets, 39%; stent frame, 17%; mitral valve, 21%). At least 1 complication of IE occurred in 87% of patients (heart failure in 68%). However, only 11% of patients underwent valve intervention (valve explantation and valve-in-valve procedure in 4 and 2 patients, respectively). The mortality rate in hospital was 47.2% and increased to 66% at the 1-year follow-up. IE complications such as heart failure (P=0.037) and septic shock (P=0.002) were associated with increased in-hospital mortality. CONCLUSIONS: The incidence of IE at 1 year after TAVI was 0.50%, and the risk increased with the use of orotracheal intubation and a self-expandable valve system. Staphylococci and enterococci were the most common agents. Although most patients presented at least 1 complication of IE, valve intervention was performed in a minority of patients, and nearly half of the patients died during the hospitalization period.


Assuntos
Endocardite Bacteriana/etiologia , Próteses Valvulares Cardíacas/efeitos adversos , Complicações Pós-Operatórias/etiologia , Infecções Relacionadas à Prótese/etiologia , Substituição da Valva Aórtica Transcateter , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Estenose da Valva Aórtica/cirurgia , Endocardite Bacteriana/mortalidade , Endocardite Bacteriana/cirurgia , Enterococcus , Contaminação de Equipamentos , Feminino , Infecções por Bactérias Gram-Positivas/etiologia , Infecções por Bactérias Gram-Positivas/cirurgia , Insuficiência Cardíaca/etiologia , Mortalidade Hospitalar , Humanos , Incidência , Intubação Intratraqueal/efeitos adversos , Estimativa de Kaplan-Meier , Masculino , Complicações Pós-Operatórias/mortalidade , Complicações Pós-Operatórias/cirurgia , Modelos de Riscos Proporcionais , Infecções Relacionadas à Prótese/mortalidade , Infecções Relacionadas à Prótese/cirurgia , Sistema de Registros , Estudos Retrospectivos , Risco , Infecções Estafilocócicas/etiologia , Infecções Estafilocócicas/cirurgia , Resultado do Tratamento
7.
Arq. bras. cardiol ; 104(3): 202-208, 03/2015. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-742787

RESUMO

Background: High sensitivity C-reactive protein (hs-CRP) is commonly used in clinical practice to assess cardiovascular risk. However, a correlation has not yet been established between the absolute levels of peripheral and central hs-CRP. Objective: To assess the correlation between serum hs-CRP levels (mg/L) in a peripheral vein in the left forearm (LFPV) with those in the coronary sinus (CS) of patients with coronary artery disease (CAD) and a diagnosis of stable angina (SA) or unstable angina (UA). Methods: This observational, descriptive, and cross-sectional study was conducted at the Instituto do Coração, Hospital das Clinicas, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, and at the Hospital Beneficência Portuguesa de Sao Paulo, where CAD patients referred to the hospital for coronary angiography were evaluated. Results: Forty patients with CAD (20 with SA and 20 with UA) were included in the study. Blood samples from LFPV and CS were collected before coronary angiography. Furthermore, analysis of the correlation between serum levels of hs-CRP in LFPV versus CS showed a strong linear correlation for both SA (r = 0.993, p < 0.001) and UA (r = 0.976, p < 0.001) and for the entire sample (r = 0.985, p < 0.001). Conclusion: Our data suggest a strong linear correlation between hs-CRP levels in LFPV versus CS in patients with SA and UA. .


Fundamento: A proteína C-reativa de alta sensibilidade (PCR-as) é comumente utilizada na prática clínica para avaliar o risco cardiovascular. Entretanto, a correlação entre os níveis séricos de PCR-as (valores absolutos) periférico versus central ainda não foi feita. Objetivo: Avaliar a correlação entre os níveis séricos de PCR-as (mg/L) em veia periférica do antebraço esquerdo (VPAE) versus seio coronário (SC), em pacientes portadores de doença arterial coronária (DAC) com diagnóstico de angina estável (AE) ou angina instável (AI). Métodos: Estudo observacional, descritivo, transversal, realizado no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e no Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, onde foram avaliados os pacientes encaminhados ao hospital com DAC para angiografia coronária. Resultados: Quarenta pacientes com DAC (20 AE e 20 AI) foram incluídos no estudo. Amostras de sangue na VPAE e SC foram coletadas simultaneamente antes da angiografia coronária. A análise de correlação entre os níveis séricos de PCR-as em VPAE versus SC mostrou forte correlação linear tanto para AE (r = 0,993, p < 0,001) como para AI (r = 0,976, p < 0,001) e em toda a amostra (r = 0,985, p < 0,001). Conclusão: Nossos dados sugeriram forte correlação linear entre os níveis de PCR-as em VPAE versus SC na AE e AI. .


Assuntos
Feminino , Humanos , Recém-Nascido , Masculino , Gravidez , Adulto Jovem , Imagem Tridimensional , Imagem por Ressonância Magnética , Neoplasias Bucais/diagnóstico , Neoplasias Bucais/embriologia , Terceiro Trimestre da Gravidez , Neoplasias da Base do Crânio/diagnóstico , Neoplasias da Base do Crânio/embriologia , Teratoma/diagnóstico , Teratoma/embriologia , Ultrassonografia Pré-Natal , Neoplasias Bucais/patologia , Neoplasias Bucais/terapia , Trabalho de Parto Prematuro/terapia , Morte Perinatal , Neoplasias da Base do Crânio/patologia , Neoplasias da Base do Crânio/terapia
8.
Arq Bras Cardiol ; 104(3): 202-8, 2015 Mar.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-25494014

RESUMO

BACKGROUND: High sensitivity C-reactive protein (hs-CRP) is commonly used in clinical practice to assess cardiovascular risk. However, a correlation has not yet been established between the absolute levels of peripheral and central hs-CRP. OBJECTIVE: To assess the correlation between serum hs-CRP levels (mg/L) in a peripheral vein in the left forearm (LFPV) with those in the coronary sinus (CS) of patients with coronary artery disease (CAD) and a diagnosis of stable angina (SA) or unstable angina (UA). METHODS: This observational, descriptive, and cross-sectional study was conducted at the Instituto do Coração, Hospital das Clinicas, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, and at the Hospital Beneficência Portuguesa de Sao Paulo, where CAD patients referred to the hospital for coronary angiography were evaluated. RESULTS: Forty patients with CAD (20 with SA and 20 with UA) were included in the study. Blood samples from LFPV and CS were collected before coronary angiography. Furthermore, analysis of the correlation between serum levels of hs-CRP in LFPV versus CS showed a strong linear correlation for both SA (r = 0.993, p < 0.001) and UA (r = 0.976, p < 0.001) and for the entire sample (r = 0.985, p < 0.001). CONCLUSION: Our data suggest a strong linear correlation between hs-CRP levels in LFPV versus CS in patients with SA and UA.


Assuntos
Angina Estável/sangue , Angina Instável/sangue , Proteína C-Reativa/análise , Doença da Artéria Coronariana/sangue , Seio Coronário/metabolismo , Veias/metabolismo , Adulto , Idoso , Análise de Variância , Biomarcadores/sangue , Angiografia Coronária , Seio Coronário/diagnóstico por imagem , Estudos Transversais , Feminino , Antebraço/irrigação sanguínea , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Valor Preditivo dos Testes , Valores de Referência , Fatores de Risco
9.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 23(1): 22-27, 2015. tab
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-32358

RESUMO

O stent liberador de everolimus XIENCE V® é um stent farmacológico de nova geraçãoque incorpora uma plataforma de cromo-cobalto de baixo perfil (81 μm) e um polímero de elevadabiocompatibilidade (fluoropolímero), o qual carreia e controla a liberação do fármaco everolimus. Estudosrecentes demonstram segurança e eficácia sustentadas do dispositivo XIENCE V® no tratamento depopulações da prática clínica. Nosso objetivo foi reportar resultados clínicos de 12 meses do protocolobrasileiro BRAVO.Métodos: O registro BRAVO foi um estudo prospectivo, não randomizado, de braço único, multicêntrico (25centros), que avaliou os resultados clínicos tardios de 535 pacientes minimamente selecionados, tratadoscom o stent farmacológico XIENCE V®.Resultados: Cerca de 40% dos pacientes tinham diabetes, 25% infarto agudo do miocárdio prévio e 42%apresentaram-se com síndrome coronária aguda. A maioria das lesões (69%) era de elevada complexidade(ACC/AHA tipo B2/C). As médias da extensão e do diâmetro nominais dos stents foram, respectivamente,19,9 ± 5,3 mm e 3,0 ± 0,4 mm. Os sucessos angiográfico e de procedimento foram de 99,7 e 98%,respectivamente. Aos 12 meses, a taxa cumulativa de eventos cardíacos adversos maiores, disponível em100% dos pacientes, foi de 5,6% (morte cardíaca: 1,3%; infarto agudo do miocárdio: 3,0%; revascularizaçãoda lesão-alvo: 2,2%). Já a trombose de stent ocorreu em cinco pacientes (0,9%), sendo reportada apenas umaocorrência entre 6 e 12 meses.Conclusões: O stent farmacológico XIENCE V® demonstrou segurança e eficácia sustentadas ao final de 12meses no tratamento de lesões coronárias complexas em pacientes da prática diária. (AU)


Assuntos
Doença das Coronárias , Intervenção Coronária Percutânea , Stents Farmacológicos
10.
Arq Bras Cardiol ; 102(1): 93-6, 2014 Jan.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-24652089

RESUMO

BACKGROUND: Transcatheter aortic valve implantation (TAVI) was established as an important alternative for high-risk patients with severe aortic stenosis. However, there are few data in the literature regarding coronary obstruction, that although rare, is a potentially fatal complication. OBJECTIVE: Evaluate this complication in Brazil. METHODS: We evaluated all patients presenting coronary obstruction from the Brazilian Registry of TAVI. Main baseline and procedural characteristics, management of the complication, and clinical outcomes were collected from all patients. RESULTS: From 418 consecutive TAVI procedures, coronary obstruction occurred in 3 cases (incidence of 0.72%). All patients were women, without prior coronary artery bypass grafting (CABG), and with mean age of 85 ± 3 years, logistic EuroSCORE of 15 ± 6% and STS-PROM score of 9 ± 4%. All of the cases were performed with balloon-expandable Sapien XT prosthesis. In one patient, with pre-procedural computed tomography data, coronary arteries presented a low height and a narrow sinus of Valsalva. All patients presented with clinically significant severe maintained hypotension, immediately after valve implantation, and even though coronary angioplasty with stent implantation was successfully performed in all cases, patients died during hospitalization, being two periprocedurally. CONCLUSION: Coronary obstruction following TAVI is a rare but potentially fatal complication, being more frequent in women and with the balloon-expandable prosthesis. Anatomical factors might be related with its increased occurrence, highlighting the importance of a good pre-procedural evaluation of the patients in order to avoid this severe complication.


Assuntos
Bioprótese/efeitos adversos , Oclusão Coronária/etiologia , Implante de Prótese de Valva Cardíaca/efeitos adversos , Idoso de 80 Anos ou mais , Angioplastia , Estenose da Valva Aórtica/cirurgia , Cateterismo Cardíaco/efeitos adversos , Stents Farmacológicos , Evolução Fatal , Feminino , Humanos , Complicações Pós-Operatórias , Fatores de Risco , Resultado do Tratamento
11.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 22(1): 23-31, Jan-Mar/2014. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-712732

RESUMO

Introdução: A doença arterial coronária continua sendo um dos maiores problemas de saúde pública da atualidade e a intervenção coronária percutânea com stents farmacológicos é a forma mais frequente de tratamento desses pacientes. O objetivo deste estudo foi avaliar a taxa de desfechos clínicos no seguimento clínico de até 10 anos dos pacientes tratados com stents farmacológicos. Métodos: Pacientes com indicação de ICP foram incluídos de forma prospectiva, independentemente do quadro clínico ou angiográfico de apresentação. O desfecho primário consistiu na avaliação da taxa de eventos cardíacos adversos maiores combinados (óbito cardíaco, infarto agudo do miocárdio não fatal ou necessidade de revascularização do vaso alvo guiada por isquemia) no seguimento clínico tardio. Resultados: No período 2002 a 2012, incluímos 1.632 pacientes, com idade de 64,3 ± 10,9 anos, 71,4% eram do sexo masculino e 31,2% portadores de diabetes mellitus. As taxas de sucesso angiográfico e clínico foram de 99,1% e 96,7%, respectivamente. O seguimento clínico foi realizado em 95,8% dos elegíveis em um tempo médio de seguimento de 3,4 ± 2,6 anos. O desfecho primário ocorreu em 246 pacientes (15,9%), com taxas de óbito cardíaco de 6,4%, infarto do miocárdio de 3,6% e revascularização do vaso alvo de 5,5%. A trombose do stent foi verificada em 40 pacientes (2,4%). Conclusões: Nesta experiência da prática clínica diária, a utilização dos stents farmacológicos demonstrou resultados clínicos favoráveis agudos e no longo prazo no tratamento de uma população não selecionada de pacientes com doença arterial coronária e graus variáveis de complexidade clínica e angiográfica.


Background: Coronary artery disease remains a major public healthcare problem worldwide and percutaneous coronary intervention with drug-eluting stents is the most frequent treatment option for these patients. The objective of this study was to evaluate the rate of clinical events in up to 10 years of clinical follow-up of patients treated with drug-eluting stents. Methods: We prospectively enrolled patients with an indication for percutaneous coronary intervention despite their clinical or angiographic presentation. The primary endpoint consisted of the evaluation of the composite rate of major adverse cardiac events (cardiac death, non-fatal acute myocardial infarction or the need of ischemia guided target vessel revascularization) in the late clinical follow-up. Results: From 2002 to 2012, we included 1,632 patients with mean age of 64.3 ± 10.9 years, 71.4% were male and 31.2% had diabetes mellitus. The angiographic and clinical success rates were 99.1% and 96.7%, respectively. Follow-up was obtained in 95.8% of the eligible patients at a mean of 3.4 ± 2.6 years. The primary endpoint was observed in 246 patients (15.9%), with rates of cardiac death of 6.4%, myocardial infarction of 3.6% and target vessel revascularization of 5.5%. Stent thrombosis was observed in 40 patients (2.4%). Conclusions: In this clinical practice experience the use of drug-eluting stents demonstrated favorable acute and long-term results in the treatment of a non-selected population of patients with coronary artery disease and variable degrees of clinical and angiographic complexity.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Stents Farmacológicos , Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia , Doença da Artéria Coronariana/tratamento farmacológico , Intervenção Coronária Percutânea/métodos , Evolução Fatal , Infarto do Miocárdio/fisiopatologia , Inibidores da Agregação de Plaquetas/administração & dosagem , Razão de Prevalências , Estudos Prospectivos , Revascularização Miocárdica/métodos , Resultado do Tratamento , Trombose Coronária/complicações
12.
Arq. bras. cardiol ; 102(1): 93-96, 2014. ilus
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-28127

RESUMO

Fundamentos:O implante por cateter de bioprótese valvar aórtica (TAVI) consolidou-se como alternativa para o tratamento de pacientes com estenose aórtica importante de alto risco cirúrgico. Contudo, há poucos dados na literatura com respeito à obstrução coronária que, apesar de rara, trata-se de grave complicação do TAVI. Objetivo:Avaliar, no contexto brasileiro, a presença dessa importante complicação. Métodos:Foram avaliados todos os casos de obstrução coronária incluídos no Registro Brasileiro de TAVI. Foram coletados dados clínicos, do procedimento, do manejo e de evolução intra-hospitalar. Resultados:Entre 418 pacientes consecutivos do registro, ocorreram três casos de obstrução coronária (incidência de 0,72%). Em sua totalidade, os pacientes eram do sexo feminino, sem cirurgia de revascularização miocárdica (CRM) prévia, com idade média de 85 ± 3 anos, EuroSCORE logístico de 15 ± 6% e STS de 9 ± 4%. Todos os casos foram realizados com a válvula balão-expansível Sapien XT. Em um dos pacientes, com dados de tomografia computadorizada pré-procedimento, verificaram-se origem das artérias coronárias baixa e seio de Valsalva estreito. Todos os pacientes apresentaram-se clinicamente com hipotensão importante e mantida, imediatamente após o implante da válvula, e, apesar de angioplastia com implante de stent, todos os pacientes foram a óbito, sendo dois periprocedimento e um durante hospitalização. Conclusão:A obstrução coronária como complicação do TAVI, apesar de rara, é potencialmente fatal, podendo ocorrer mais frequentemente em mulheres e com as próteses expansíveis por balão. Fatores anatômicos podem estar relacionados com sua ocorrência, ressaltando-se a importância de boa avaliação pré-procedimento no sentido de evitar essa grave complicação.(AU)


Assuntos
Estenose da Valva Aórtica , Cateteres , Próteses e Implantes
15.
Circ Cardiovasc Interv ; 6(2): 139-45, 2013 Apr.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-23572490

RESUMO

BACKGROUND: Diabetes mellitus represents an independent risk factor for contrast-induced acute kidney injury. We report the results of a prespecified substudy of patients with diabetes mellitus included in the Acetylcysteine for Contrast-Induced Nephropathy Trial (ACT), the largest randomized study evaluating the effects of acetylcysteine for the prevention of contrast-induced acute kidney injury conducted to date. METHODS AND RESULTS: From the 2308 patients included in the ACT, 1395 had diabetes mellitus and were considered for the present analysis. The study drugs (acetylcysteine 1200 mg or matching placebo) were administered orally twice daily for 2 doses before and 2 doses after the procedure. The allocation was concealed (central Web-based randomization). Participants, healthcare staff, data collectors, and outcome assessors were blinded. All analysis followed the intention-to-treat principle. The incidence of contrast-induced acute kidney injury (primary end point) was 13.8% in the acetylcysteine group and 14.7% in the control group (relative risk 0.93; 95% confidence interval, 0.69-1.26; P=0.64). A combined end point of death or need for dialysis at 30 days was also similar in both the groups (2.2% and 2.1%, respectively; hazard ratio, 1.07; 95% confidence interval, 0.52-2.19; P=0.86). CONCLUSIONS: In this subanalysis, acetylcysteine did not reduce the risk of contrast-induced acute kidney injury or other clinically relevant outcomes in patients with diabetes mellitus undergoing coronary and peripheral vascular angiography. CLINICAL TRIAL REGISTRATION: URL: http://www.clinicaltrials.gov. Unique identifier: NCT00736866.


Assuntos
Acetilcisteína/administração & dosagem , Lesão Renal Aguda/prevenção & controle , Meios de Contraste/efeitos adversos , Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico por imagem , Angiopatias Diabéticas/diagnóstico por imagem , Doenças Vasculares Periféricas/diagnóstico por imagem , Lesão Renal Aguda/etiologia , Lesão Renal Aguda/mortalidade , Idoso , Angiografia Coronária/efeitos adversos , Doença da Artéria Coronariana/mortalidade , Angiopatias Diabéticas/mortalidade , Feminino , Depuradores de Radicais Livres/administração & dosagem , Taxa de Filtração Glomerular , Humanos , Incidência , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Doenças Vasculares Periféricas/mortalidade , Placebos , Fatores de Risco , Falha de Tratamento
16.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 21(1): 85-88, jan.-mar. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-674495

RESUMO

A maioria dos casos de malformações arteriovenosas pulmonares ocorre em pacientes portadores de telangiectasia hemorrágica hereditária. É uma doença incomum, que pode se apresentar com acidentes vasculares encefálicos em pacientes jovens. Com o surgimento de dispositivos de oclusão, a embolização percutânea tornou-se o tratamento de escolha. Relatamos o caso de um paciente de 33 anos de idade, com história de múltiplos acidentes vasculares encefálicos, cianose, dispneia, epistaxes recorrentes e presença de fístulas pulmonares de alto fluxo, submetido a embolização por via percutânea. O paciente apresentou melhora clínica, encontrando-se em acompanhamento há 30 meses, sem sintomas recorrentes.


Most cases of pulmonary arteriovenous malformations occur in patients with hereditary hemorrhagic telangiectasia. It is a rare disease that may present with stroke-like symptoms in young patients. With the development of occlusion devices, percutaneous embolization has become the treatment of choice. We report a case of a 33 year-old man with a history of multiple strokes, cyanosis, dyspnea, recurrent epistaxis and high flow pulmonary fistulae who was submitted to percutaneous embolization. The patient improved clinically and has had no recurring symptoms in the 30-month follow-up.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Embolização Terapêutica/métodos , Fístula Arteriovenosa/terapia , Telangiectasia Hemorrágica Hereditária , Malformações Arteriovenosas , Artéria Pulmonar , Resultado do Tratamento
17.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 20(1): 29-34, mar. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-639991

RESUMO

Introdução: Desde 2002, os stents farmacológicos são utilizados em diversas populações de pacientes objetivando alcançar elevados índices de sucesso, com baixas taxas de reestenose angiográfica e clínica. Com os resultados adversos em relação à trombose tardia associados aos stents farmacológicos de primeira geração eluidores de sirolimus e paclitaxel, surgiram recentemente os stents farmacológicos de segunda geração eluidores de zotarolimus e everolimus. Métodos: O registro POLAR é um registro prospectivo, não-randomizado, multicêntrico, que incluiu 988 pacientes totalizando 1.362 lesões tratadas com o stent Promus®. Objetivando representar a prática clínica, praticamente todos os subtipos de pacientes e lesões foram incluídos neste registro. O seguimento clínico foi planejado para ser realizado 1 mês, 6 meses, 12 mesese 24 meses após o procedimento. Resultados: A maioria dos pacientes era do sexo masculino (69,8%), com média de idadede 64,9 ± 9,4 anos, 35,2% eram diabéticos e 55% tinham sido tratados na vigência de síndrome coronária aguda. Odiâmetro do vaso foi de 2,95 ± 0,43 mm e a extensão da lesão, de 20,5 ± 5,6 mm. Foi implantado 1,14 ± 0,38 stent/paciente e o sucesso do procedimento foi alcançado em 96,6% dos casos. Eventos cardíacos adversos maiores ocorreram em 4,1% dos pacientes, e trombose de stent esteve presente em 5 pacientes (0,5%) após o seguimento clínico de 12 meses. Conclusões: O presente registro sugere que os stents farmacológicos eluidores de everolimus são seguros e eficazes em pacientes da prática clínica diária, com baixas taxas de eventos cardíacos adversos maiores ao término do primeiro ano de seguimento.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Reestenose Coronária/cirurgia , Reestenose Coronária/complicações , Stents Farmacológicos , Trombose Coronária/complicações , Aspirina/administração & dosagem , Fatores de Risco
18.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 20(3): 247-252, 2012. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-656087

RESUMO

INTRODUÇÃO: A via de acesso transfemoral é preferencial para o implante por cateter de bioprótese valvar aórtica. Entretanto, algumas situações, como a presença de doença vascular periférica, impossibilitam a utilização desse acesso. Nesses casos, o acesso por dissecção da artéria subclávia é uma alternativa para a realização do procedimento. Nosso objetivo foi avaliar a experiência brasileira com a utilização da artéria subclávia como via de acesso para o implante por cateter da bioprótese CoreValve®. MÉTODOS: Foram requisitos para o procedimento área valvar aórtica < 1 cm², ânulo valvar aórtico ≥ 20 mm e ≤ 27 mm (CoreValve® de 26 mm e 29 mm), aorta ascendente ≤ 43 mm e artéria subclávia com diâmetro ≥ 6 mm, isenta de lesões obstrutivas significativas, tortuosidade acentuada e calcificação excessiva. O acesso pela artéria subclávia foi obtido por dissecção cirúrgica e, sob visão direta, punção da artéria subclávia. Obtido o acesso arterial, empregou-se a técnica padrão. RESULTADOS: Entre janeiro de 2008 e abril de 2012, 8 pacientes com doença vascular periférica foram submetidos a implante de prótese CoreValve® pela artéria subclávia em 4 instituições. O procedimento foi realizado com sucesso em todos os casos, com redução do gradiente transvalvar aórtico médio de 46,4 ± 17,5 mmHg para 9,3 ± 3,6 mmHg (P = 0,0018) e melhora dos sintomas. Aos 30 dias e no seguimento de 275 ± 231 dias, 87,5% e 62,5% dos pacientes, respectivamente, apresentavam-se livres de complicações maiores (óbito, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e cirurgia cardíaca de urgência). CONCLUSÕES: Na experiência brasileira, o acesso pela artéria subclávia mostrou-se seguro e eficaz como via alternativa para o implante por cateter da bioprótese CoreValve®.


BACKGROUND: Transfemoral access is the preferred approach for transcatheter aortic valve implantation. However, some situations, such as the presence of peripheral vascular disease, preclude the use of such access. In these cases, subclavian access is an alternative approach for this procedure. This study aimed at evaluating the Brazilian experience using the subclavian approach for transcatheter CoreValve® prosthesis implantation. METHODS: Aortic valve area < 1 cm², aortic valve ring ≥ 20 mm and ≤ 27 mm (26 mm and 29 mm CoreValve®), ascending aorta ≤ 43 mm and subclavian artery with a diameter ≥ 6 mm, without significant obstructive lesions, marked tortuosity and excess calcification were requisites for the procedure. The access through the subclavian artery was obtained by surgical dissection and, under direct vision, a subclavian artery puncture was performed. Once artery access was obtained, the standard technique was used. RESULTS: Between January 2008 and April 2012, 8 patients with peripheral vascular disease underwent CoreValve® prosthesis implantation through the subclavian artery in 4 institutions. The procedure was successful in all cases with reduction of the mean transvalvular pressure gradient from 46.4 ± 17.5 mmHg to 9.3 ± 3.6 mmHg (P = 0.0018) and improvement of symptoms. At 30 days and after 275 ± 231 days of follow-up, 87.5% and 62.5% of the patients, respectively, were free from major adverse events (death, myocardial infarction, stroke and urgent cardiac surgery). CONCLUSIONS: In the Brazilian experience, the subclavian access was a safe and effective alternative for transcatheter CoreValve® implantation.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Artéria Subclávia/cirurgia , Estenose da Valva Aórtica/complicações , Estenose da Valva Aórtica/diagnóstico , Próteses Valvulares Cardíacas , Ecocardiografia/métodos , Ecocardiografia , Fatores de Risco
19.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 20(3): 260-266, 2012. ilus, graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-656089

RESUMO

INTRODUÇÃO: Um terço da população idosa portadora de estenose aórtica calcificada sintomática não apresenta condições cirúrgicas em decorrência do elevado risco operatório. O implante valvar aórtico transcateter (IVAT) surgiu como uma alternativa terapêutica para esses pacientes. MÉTODOS: Incluímos, no período de novembro de 2008 a abril de 2012, todos os pacientes submetidos a IVAT em nosso serviço. Relatamos as características clínicas basais, os dados dos procedimentos, os resultados hospitalares e o seguimento clínico dessa população. As definições utilizadas foram baseadas nos critérios do Valve Academic Research Consortium. RESULTADOS: O IVAT foi realizado em 23 pacientes, com 79 ± 6,7 anos de idade, 56% do sexo feminino. O EuroSCORE foi de 20,4 ± 11,1%. A prótese CoreValve® foi utilizada em 19 pacientes (82,6%) e a Edwards SAPIEN TM nos demais. A taxa de sucesso do procedimento foi de 96%. O tempo médio de seguimento clínico foi de 22 ± 12,8 meses, observando-se 6 óbitos (26,1%) nesse período, 3 dos quais ocorreram nos primeiros 30 dias (13%) e outros 2 (21,7%), até o final do primeiro ano. Um paciente apresentou ataque isquêmico transitório na fase hospitalar (4,3%), mas não ocorreram episódios de acidente vascular encefálico ou de infarto do miocárdio no período periprocedimento ou no acompanhamento tardio. O desfecho combinado de segurança aos 30 dias ocorreu em 5 pacientes (21,7%) e o desfecho combinado de eficácia aos 12 meses foi de 78,3%. CONCLUSÕES: Os resultados obtidos neste estudo demonstram o IVAT como procedimento atrativo para o tratamento de pacientes portadores de estenose aórtica calcificada de alto risco cirúrgico.


BACKGROUND: One third of the elderly population with symptomatic calcified aortic stenosis cannot undergo surgery due to their high operative risk. The transcatheter aortic-valve implantation (TAVI) has emerged as an alternative therapy for this group of patients. METHODS: All patients submitted to TAVI from November 2008 to April 2012 were included in our study. We report the baseline clinical characteristics, procedural data, hospital outcomes and clinical follow-up of this population. Definitions were based on the Valve Academic Research Consortium criteria. RESULTS: TAVI was performed in 23 patients, with 79 ± 6.7 years of age, and 56% were female. The EuroSCORE was 20.4 ± 11.1%. The CoreValve® prosthesis was used in 19 patients (82.6%) and the Edwards SAPIEN TM valve was used in the remaining ones. Procedure success rate was 96%. The mean follow-up was 22 ± 12.8 months, with 6 deaths (26.1%) in this period, 3 of which were observed in the first 30 days (13%) and other 2 (21.7%) by the end of the first year. One patient had a transient ischemic attack during hospitalization (4.3%), but there were no episodes of stroke or myocardial infarction in the periprocedural period or in the follow-up. The composite safety endpoint at 30 days was observed in 5 patients (21.7%) and the composite efficacy endpoint at 12 months was 78.3%. CONCLUSIONS: The results of this study demonstrate that TAVI is an attractive procedure for the treatment of patients with calcified aortic stenosis and high operative risk.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Estenose da Valva Aórtica/complicações , Estenose da Valva Aórtica/diagnóstico , Estenose da Valva Aórtica/mortalidade , Implante de Prótese de Valva Cardíaca/métodos , Implante de Prótese de Valva Cardíaca , Próteses Valvulares Cardíacas , Ecocardiografia/métodos , Ecocardiografia
20.
In. Timerman, Ari; Bertolami, Marcelo; Ferreira, João Fernando Monteiro. Manual de Cardiologia. São Paulo, Atheneu, 2012. p.345-348, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-26902
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA